Postado por

Bilu e o seu desaparecimento no de vórtice de energia

Bilu e o seu desaparecimento no de vórtice de energia
Print Friendly

As imagens abaixo foram fornecidas pelo Projeto Portal e foram retiradas de uma filmagem feita pela equipe do programa CQC da TV Bandeirantes, no dia 08/11/2010, na Fazenda Hotel Projeto Portal. Nesta filmagem especial foi focalizado o ser intraterreno “Bilu” que é ainda um ser da terceira dimensão, mas que já interage com a quarta dimensão. Esta parte da filmagem onde foram tiradas estas imagens durou em torno de dois segundos. Os intervalos entre elas com uma determinada seqüência são de um trinta avos de segundo e estão apenas com os recursos computadorizados de ampliação e de uma melhor iluminação.

Para os pesquisadores do Projeto Portal o conceito do que é real e do que é realidade ultrapassa o da ciência tradicional. Estes estudiosos que já começam manipular Leis Universais inerentes às realidades paralelas, utilizam-se do recurso de seu centro energético frontal, experienciando nas Freqüências do Mental Superior e do Mental Físico “sua inserção” nos vórtices de energia – nos “portais”. Nesta freqüência mental eles sabem que podem fazer presentes em vários locais ao mesmo tempo e levitar com a ajuda de seus parceiros de outros planos de existência. Eles já sabem que podem vivenciar com as suas habilidades extra-sensoriais “o mais além” e, portanto que não devem mais ficar apenas com “a leitura” através de seus cinco sentidos – de ficar apenas dentro de conhecimentos obtidos pelo método cientifico habitual.

Na seqüência em que as imagens estão a seguir, pode-se ter certa noção como acontece o desaparecimento de “Bilu” através de um vórtice de energia (de um portal), quando ele interage também com a quarta dimensão. Ele manipulando Leis Universais, gera neste instante um campo em espiral em volta de si e, com isso, abre dobras no espaço. Ele aproveita este momento, que existem as condições necessárias para uma fusão de espaços.

As imagens desta Página estão com os recursos computadorizados de ampliação e de uma melhor iluminação. Entretanto, é aconselhável para que se tenha uma melhor visualização das mesmas, que sejam olhadas na penumbra apenas com a iluminação da tela computador.





Em algumas centenas de anos a humanidade adquiriu conhecimentos que estendem do interior do núcleo atômico até galáxias a bilhões de anos-luz de distância. Nesta sua caminhada o homem buscando Conhecimento e fazendo descobertas, a Natureza vai surpreendendo-o, como no momento em que descobriu que a partir de uma sopa de partículas elementares no Universo primordial, foram surgindo estruturas materiais cada vez mais complexas, constituídas por incrível diversidade de formas.

De acordo com as teorias mais recentes sobre a origem do espaço, do tempo e da matéria existe um “nada quântico” – existe uma entidade de onde universos-bebês podem aparecer ocasionalmente chamada de “multiverso” ou “megaverso”. E de acordo com algumas versões, esse multiverso é eterno e, portanto, não é criado, dispensando a Primeira Causa.

Naturalmente, outras visões de mundo irão acontecer, mas por ser o homem de natureza vaidosa, ele termina por dar peso demais às suas conquistas, iludindo-se pelo sucesso que elas no presente lhe proporcionam através da ciência tradicional.

Fazer a transição não é fácil. Portanto, ao realizar “a sua transição” adquirindo uma nova visão da Realidade, o ser humano terá que confrontar com ele mesmo com bastante humildade, para que possa se perceber através de sua existência – descobrir-se como Vida em sua verdadeira dimensão. Ele encontra-se em uma encruzilhada, quando já começa consciente interagir com as realidades paralelas.

Translate »