Postado por

Espiral – Vórtice de Energia

Espiral – Vórtice de Energia
Print Friendly, PDF & Email

A mente humana impulsionada pela emoção conduzindo o pensamento, “se faz” como Espiral, “abrindo-se” em Vórtice para todo universo físico e além dele, alcançando também com sua Energia outras dimensões.

Em essência e significado a Espiral é o Mistério da Vida. Ela se centra para retorcer, descer e subir em marcantes curvas, quando então o tempo nela também retorce em torno dele mesmo, permitindo ecos e vibrações ao passarem próximos uns dos outros nesse seu caminhar de vida. Na Espiral o passado e futuro se encontram em um infinito presente.


A Espiral é o “Veiculo” que o Vórtice de Energia movimenta, dando-lhe Vida com seu Significado Cósmico-Divino – Imagem da Internet

Nela a vida corre em estradas sinuosas, com os seres humanos se encontrando em determinados pontos de sua caminhada, quando se entrelaçam ou, se afastam para partirem e depois retornarem às suas origens. Então, o ponto de partida é também o de chegada, possibilitando-lhes condição de regressarem sempre, reencontrarem e se renovarem.

Através da espiral como energia circulante dentro de cada um, a matéria e o espirito harmonicamente se encontram, se entrelaçam, quando o tempo por ele mesmo não existe.

Uma consciência iluminada já percebe essa dinâmica mesmo em um mundo de realidade física, mas não de forma linear ou, que segue sempre em frente em uma única direção, como se a vida transcorresse em linha reta traçada entre dois pontos – com um de início e um outro de término.

O destino impulsiona cada ser humano ir sempre além, impulsiona-o à infinita busca. O grande desafio de cada um é em essência, ir impulsionado pela espiral nas estradas da vida. E nelas buscar, retornar, acrescentar para novamente partir nesse caminhar feito de círculos e de ciclos, assim como também caminha a natureza, que dela ele faz parte. O ser humano ao girar pela espiral na roda do tempo, deve se expressar com sabedoria, ao se conduzir pela harmonia, para não se prender em nenhum de seus pontos. Só assim ele pode nela vislumbrar diversos outros pontos, necessários ao seu viver de forma mais completa, mais inteira.

O ser humano dimensional ao girar pela Espiral na roda do tempo, deve se expressar com sabedoria e se conduzir pela harmonia, para não se deixar prender em nenhum de seus pontos – Imagens da Internet

A Espiral com seu sentido simbólico está presente nas ruinas de sítios arqueológicos, sinalizando que aqueles povos antigos já possuíam dezenas ou centenas de milhares anos atrás, conhecimento do significado do vórtice como energia cósmica e vibrante de vida.

Aquelas culturas já a percebiam com sua forma direcionada no sentido horário, como representativo do mundo de cima ou exterior através do nascer do sol e da vida, que estão nesse mundo (físico) relacionados às todas formas de experiências e de transformações. E, com o sentido anti-horário, representativo do mundo de baixo ou interior através da lua, que está associada à morte, ao mundo dos sonhos e à intuição com experiências transformadoras vindas de dentro de cada um.

As Espiral encontrada em antigos sítios arqueológicos expressam o entendimento do cosmos, como vórtice de energia vibrante de vida – ou, o seu contrário.

Hoje, a ciência acrescenta ao simbolismo desses dois mundos as expressões dinâmicas das funções cerebrais, com o lado esquerdo do cérebro regulando o lado direito do corpo humano e o lado direito regulando o lado esquerdo. Uma explicação (também uma referência simbólica) nem melhor e nem pior àquelas dos povos mais antigos, apenas “lhes dá” um acréscimo de informação de forma mais resumida à diversidade no universo, que nele se mostra, todavia, perfeita simbiose na composição de suas energias, em ressonância aos Princípios ou Leis Universais.

Leis que mencionam, “O Universo é Mental, que ele está dentro da Mente do Todo. Que “O Tudo está no Todo, como também O Todo está em Tudo”. E, “O que está em cima é como o que está embaixo e o que está embaixo é como o que está em cima”.

Na Linguagem da Holoinformação tudo que se manifesta é no fundo “Uma Mesma Coisa”, energeticamente vibrando com Seu Sentido Unitário ou, de Deus.

Atividades ”preponderantes nos hemisférios cerebrais”

Os hemisférios cerebrais em perfeita simbiose na composição de energias, mostram-se em ressonância aos Princípios ou Leis Universais – Imagem da Internet

Em vários sítios arqueológicos e em várias partes do mundo (mesmo antes do paleolítico) estão presentes construções circulares, que sinalizam com esses formatos o significado da Espiral e que nesses locais quase sempre estão presentes vórtices de energia.

A Energia Vital da Espiral (em movimento) retrata nesses locais a jornada do ser humano, direcionada tanto para o que ele menciona passado, quanto para o ele diz futuro. E a maior parte desses locais não foi descoberta, por esta ainda soterrada.

Muitas dessas construções pré-diluvianas são do interesse especial do dimensional desperto, por possuírem artefatos de civilizações avançadas e já desaparecidas. Estão nelas soterrada toda uma tecnologia, inclusive, a que foi utilizada para a construção posterior das grandes pirâmides. Tecnologias que são “ferramentas poderosas”, esperando aqueles que vindo do futuro deverão manipulá-las (alguns dos atuais dimensionais despertos).


Da esquerda para direita e de cima para baixo: (1) Stonehenge é um dos marcos mais famosos do mundo; (2) Khatt Shebib uma estrutura antiga na Jordânia e como ela existem mais 11 encontradas até hoje nesse país, conhecidas como “círculos gigantes”, que intrigam os arqueólogos; (3) Super-Henge, monumentos de pedras maciças localizados apenas 3,2 km do Stonehenge, provavelmente ajudam a formar uma “arena” em forma de C; (4) Machu Picchu, a misteriosa cidade dos Incas a 2.430 metros de altura que está erguida no topo de uma montanha e que possui construções circulares, acompanhando o formato da montanha – Imagens da Internet.

Na verdade, muitas dessas construções foram bases para a colonização inicial da Terra, sendo que alguns delas hoje como ruinas de pedras, possuem cerca de 250 milhões de anos, que estão ainda soterradas. As mais antigas (de onde iniciou criação da raça humana) estão esperando para serem descobertas no atual solo brasileiro sob a floresta amazônica, nos limites dos territórios boliviano e peruano.

Essas bases que em outros tempos foram erguidas também por toda a Terra (nos vórtices de energia da sua malha magnética), são hoje tidas pela arqueologia como ruínas de antigos templos. Mas, elas foram construídas para “medir” ou, “trabalhar o tempo” e, muitas delas foram posteriormente reconstruídas em forma de pirâmides. Nelas o dimensional “zerando o tempo”, pode acessar mais facilmente sua memória cósmica – voltando ao passado ou indo ao futuro.

Portanto, nesses vórtices o dimensional pode realizar experiências de “tempo zero”, voltando ou avançando no tempo. A real finalidade dessas bases foi deturpada muito posteriormente por povos após-diluvio, chamando-as de templos e, as tendo assim, as usavam misticamente ignorando sua verdadeira finalidade de estarem construídas sob centros magnéticos da Terra – e, embaixo de vórtices energéticos.

Da esquerda para direita e de cima para baixo: (1) Forte Príncipe da Beira, Brasil; (2) Göbekli Tepe Steinkreise, Turquia; (3) Sacsayhuamán, Peru; (4) Pirâmide de Djoser, Egito. Sítios arqueológicos que marcam locais de civilizações antigas com conhecimentos tecnologicamente avançados e que estão construidos em locais (bases) quase sempre sob vórtices de energia, “feitas para medir” ou, “trabalhar o tempo” – Imagens da Internet

Ao viajar com seu corpo mental, deslocando-se com ele sem mais as amaras de espaço e tempo induzidas pelo seu corpo físico, o dimensional desperto pode alcançar não só outras eras no passado, como alcançar também outras dimensões. Façanhas que ele deve realiza-las para resultados positivos, que devem ser compartilhados com os demais dimensionais, para que possam com eles obterem maior clareza em relação ao despertar de sua memória e ao desempenho de seu compromisso.

Compromisso como responsabilidade assumida em parceria com as realidades paralelas, quando o firmou em sua “Placa” 4.004 a.C. e que agora, mais lúcido já percebe também mais claramente que o futuro, cada um que o faz ou, o futuro é o que sua mente for capaz de realizar.

O dimensional realmente desperto já alcançou através de sua frequência mental a capacidade de “andar com suas próprias pernas”, apesar de às vezes ainda de se sentir um pouco inseguro.

Ele já alcançou responsabilidade com si mesmo e com o cosmos. Ele já iniciou sintonia mental com seu Eu do Futuro e interação mais direta com seu Corpo de Luz, em frequência mental mais acelerada. Assim, já se conduz com mais equilíbrio emocional mesmo em um mundo de experiências na dualidade ou, de confrontos e de conflitos. Ele já os contrapõe através de pensamentos iluminados com Sentimentos de Harmonia e de Unidade/Deus, sentindo-se mais entrelaçado com todos e com tudo.

Na medida em que ele vai assim se exercitando mental e emocionalmente, ele vai também mais aceleradamente mergulhando dentro de si, sintonizando-se ao Eu do Futuro, trazendo intuitivamente informações e conhecimentos complementares e esclarecedores àqueles que ele já os possui.

Ele vai se descobrindo no que de fato nunca deixou de ser

Nesse seu processo de se interiorizar e de se despertar, ele pode no início se achar “de maneira diferentemente interessante”, ao se perceber nesses instantes em uma outra frequência mental mais acelerada, como se nele duas consciências/pensamentos, intercomunicassem. A de seu cotidiano “dialogando” com essa outra, que “se mostra impessoal (“Viajante no Tempo”), que com ela vai “se acostumando” e que com ela vai gradualmente também interagindo de forma mais presente e mais clara.

Nesses instantes pode parecer para ele, que vozes com pensamentos próprios dialogam em sua mente, uma mais escutando e às vezes perguntando e, uma outra mais falante e informando, em um entrelaçamento de frequências como ideias, que ficam para ele depois como uma sensação de momentos/”flashes” intuitivos.

Todo dimensional já de fato desperto, portanto já no desempenho de seu compromisso cósmico de propagação, já teve antes com as realidades paralelas uma programação pessoal, para que pudesse se preparar e soubesse escutar não só as demais pessoas, mas também de maneira decisiva em preparação paralela, pudesse ainda conversar consigo mesmo e, soubesse principalmente se escutar.

A energia da emoção pode dar (ou não) ao ser humano condição de sutileza mental-vibratória, para se sintonizar à luz – ou, se tornar divino.

No Reino de Dakila os parceiros de outras realidades não são seres emocionais, portanto não possuem em sua condição original essa realidade viva vibratória e iluminada, que nela estão procurando se inserir – estão tentando alcança-la, aprendendo senti-la.

Eles são “mestres” na manipulação de campos eletromagnéticos e do bioplasma para realizarem no mundo físico – da quarta para a terceira dimensão. Eles não possuem a necessária sutileza emocional, que os dimensionais em sua condição humana a possuem. Eles não possuem sentimentos, portanto não possuem alma. Possuem entendimento dos sentimentos, que procuram tê-los.


No Reino de Dakila os parceiros – seres intraterrenos (e extraterrestres), não são seres emocionais, mas são “mestres” na manipulação de campos eletromagnéticos e do bioplasma, condição que lhes dão capacidade de interagir com o campo de energia dos dimensionais e de sintonizar à sua frequência mental em “simbiose” energética consentida, para copiar suas formas e outras formas quaisquer que queiram – Fotos de Antônio Carlos Tanure.

Na troca de experiências e de aprendizado entre os dimensionais e seus parceiros de outras realidades, os primeiros estão cada vez mais nessa permuta despertando-se e, nesse despertar vão se capacitando em manipular a matéria, mas também vão aprendendo extrapola-la, para se “se inserirem muito mais além”, impulsionando-se pela sua emoção em frequência mental mais acelerada, direcionada pelo seu pensamento.

Utilizam-se dessa “energia viva” de seu campo (que seus parceiros não a possuem), para alcançarem outros planos de realidade mais sutilmente acelerados, mais iluminados e mais divinos – inclusive, para alcançarem “intuitivamente” com seu Corpo de Luz o futuro.
Na medida em que o dimensional no seu processo evolutivo vai “se aproximando” de seu Eu do Futuro através de seu Corpo de Luz, ele vai mentalmente em paralelo sutilizando-se, e tornando-se também mais intuitivo, “ao diluir” a barreira espaço-tempo, para assim extrapola-la.

Ele vai cada vez mais “se tornando como portal vivo”, em sintonia mental mais acelerada à 5ª camada de seu campo biomagnético (aura) e não tanto à 3ª camada física (menos acelerada), sintonizada mais ao mundo físico e dos efeitos de campos eletromagnéticos.

Exercitando-se em frequência mais sutil de vibração e de percepção, o dimensional mais “intuitivo” vai também se capacitando em fazer leitura (mental) do campo de energia dos demais. Ele já alcança ainda o verdadeiro sentido vibracional da palavra coincidência, portanto quando alguém diz para ele, ser coincidência para um acontecimento que está associado a um outro no presente, portanto o envolvendo, ele já alcança a percepção, que esse acontecimento quase sempre estava a muito programado como algo ou fato no futuro.

Nessa sua outra frequência de inserção mental já começando a alcançar o que está além do visivelmente constatado, ele já começa paralelamente se perceber diferente, – ou, como um vórtice de energia em movimento, mas não de maneira tão explicita com visualização ainda física, como procura mostrar o vídeo a seguir, que apenas de maneira ainda muito superficial procura dar uma grosseira e inicial percepção de ‘inserção mental”, nessa outra frequência de realidade.

Na espiral em movimento desse vídeo abaixo, aquele que olhar fixamente para o seu ponto central (ponto zero) até o final e, depois transferir de imediato e firmemente o seu olhar para um ponto no dorso de uma de suas mãos, terá a percepção de uma tremulação que se direciona de maneira afunilada para o interior de seu corpo a partir desse ponto em sua mão. Esboça-se a percepção de um movimento como de um vórtice (espiralado).

Olhe de maneira fixa (até o termino do vídeo) para o ponto no meio da espiral que continuamente vai se formando e, logo após transfira o olhar para um ponto no dorso de uma das mãos (ou para qualquer outro ponto), quando perceberá que a partir dele esboça-se “algo”, só alcançável no plano da realidade mental – Imagem da Internet.

Esse instante que para muitos é de laser e de divertimento e que para muitos outros é motivado por ilusão de ótica ou instante de auto hipnose, existe por detrás dele “algo” muito mais além, não alcançável normalmente como informação no plano da realidade física – só alcançável no plano da realidade mental.

Essa até divertida experiência acima está em sintonia com o enunciado, que tudo no universo é energia, vibração e frequência. Tudo está vibrando e movimentando, assim o corpo físico humano não é só o que densamente aparenta ser, nele “se esconde” energeticamente uma outra sua condição – ou, uma frequência em movimento.

Ou uma outra maneira ainda, de ser só percebida, não mais com a amarra visual físico-humana para um mundo também denso e físico, mas já com a liberdade mental para perceber também um outro mundo mais vibrátil, mais sutil.

Aquele que já não precisa mais utilizar de artifícios físicos para “ver” essa outra frequência de vibração e de realidade, mas já tendo a noção ou percepção da Espiral em movimento, como extensão de seu corpo e nele adentrando como se afunilasse, ele já alcançou capacidade mental de ir além de sua visão físico-normal, programada para ver apenas a realidade do mundo físico.

O vórtice poeticamente decantado por místicos e esotéricos como “A Espiral”, já não é assim como uma expressão teórico-poética para o dimensional de fato desperto, mas uma realidade energético-vibracional, que com ela “torna-se corpo e caminho” para alcançar outro plano de realidade onde passado e futuro já “diluídos” no aqui agora não são mais percebidos, não são mais medidos pela sensação de tempo.

A sensação de tempo só existe como “instrumento de apoio” para o dimensional se direcionar e se orientar em seu cotidiano, utilizando-se de seu corpo físico-humano, que alcança apenas a realidade de seus cinco sentidos normais.

O ser humano dimensional é mais do que ele aparenta ser com sua densa forma – com seu corpo físico. Nessa sua outra frequência de vibração e de realidade, ele utiliza as forças de sua vontade e do seu desejo (já no plano mental), para com ela alcançar uma realidade mais acelerada e de maior amplitude, ao ser ainda conduzido pelas forças de seu pensamento (com emoção/sentimento mais sutil, mais harmônico) – e assim, alcançar esse outro mundo também mais sutil e de mais luz.


Início da expansão do campo eletromagnético na terceira dimensão gerando um vórtice, com o auxílio da 5ª camada (mental) e da 3ª camada (física) do campo biomagnético (aura) do dimensional para a entrega de sua “Placa Física” – Mais informações na Página “O Portal” e na Pagina Relatos com o texto “No milharal, a entrega da Quinta Placa” , nesse Site (www.pegasus.portal.nom.br) – Foto de Antônio Carlos Tanure.

No mundo físico as diferenças e as separações são comuns, mas já nesse outro mundo mais sutil em frequência mais acelerada de realidade, percebe-se com “visão de cima para baixo”, que o aparentemente diferente se afunila e se mostra em seu Sentido de Unidade.

Portanto, com essa outra “visão” alcança-se a compreensão, que no mundo físico tudo e todos são aparentemente diferentes, mas no fundo constituem apenas palcos e personagens diferentes para experiências em situações e locais momentaneamente também diferentes.

O ser humano é um ser emocional e, quanto mais ele assim se expressa com inocente alegria de uma criança, mais ele extrapola de sua condição física, que dela distanciando-se mentalmente, alcança outra realidade (ao se fazer como vórtice) em frequência mais acelerada, mais sutil e de mais luz. “Eu asseguro que, a não ser que vocês se convertam e se tornem como crianças, jamais entrarão no Reino dos céus – Mateus 18:3.

As duas fotos logo abaixo de seu autor foram tiradas, quando ele e demais dimensionais atravessavam em fila indiana o leito de pedra de um córrego, em um momento que ele “transbordava” de uma alegria diferente e, com ela participando e rindo com os mais próximos, disse para eles mirando sua máquina fotográfica (ainda não digital) para um ponto nesse leito junto à vegetação: “ali é o forró dos intras”. E, ainda rindo e brincando tirou a primeira foto, para instante após tirar a segunda.

Depois do filme revelado ele viu na primeira foto, que nela estava nitidamente presente a forma de um vórtice e que sua presença em movimento espiralado mostrava como “diluísse” o local a partir de um ponto – o “ponto zero”. E, a segunda foto tirada instante depois, mas não mais em frequência mental acelerada, mostrava o local como fisicamente ele é.

Fotos tiradas no dia 22/04/2000, às 12:00 horas. “ Fotos incomuns mostram, por um lado, a beleza do momento em que ficamos envolvidos emocionalmente pelo colorido e forma do ambiente e, por outro lado, algo oculto que só nos é mostrado após a revelação das fotos e que nos leva a uma reflexão interna, mostrando que a nossa percepção é limitada. Mas sabemos que através de nossos próprios esforços podemos atingir graus mais profundos de visibilidade física e de compreensão desses estados alterados” – Árjuna Panzera, Professor de Física aposentado da UFMG – Mais informações na Página Fotos analisadas, nesse Site (www.pegasus.portal.nom.br) – Fotos de Antônio Carlos Tanure.

Outra experiência também diferente e marcante desse dimensional com a energia do vórtice foi quando ele ouviu, que essa energia pode emitir na realidade física vibração sonora, que ele pôde constata-la, quando um pendulo movimentou-se sobre seu centro energético/vórtice do frontal em uma experiência realizada no Recanto de Havalon, conduzida por uma dimensional (Professora aposentada da Escola de Música da UFMG).

Esse dimensional depois de ter deitado de costa no chão do “iglu” dessa dimensional, ela posicionou um pendulo sobre os sete principais centros enérgicos de seu corpo e, ele foi se movimentando harmonicamente em círculos sobre cada um deles, da direita para esquerda.

O que aconteceu de diferente nessa experiência para surpresa de ambos, foi a presença inesperada de um som como algo metálico estivesse sendo raspado/vibrado no recinto. “Surgiu” uma vibração sonora que nitidamente ressonou nesse ambiente escutado pelos dois, quando esse pendulo em seu movimento circular situou-se sobre o centro energético (vórtice) frontal desse dimensional. Passada a surpresa desse primeiro momento essa experiência foi realizada mais duas vezes, para que esses dois dimensionais tivessem certeza da presença dessa vibração sonora – e, nelas esse som novamente surgiu. Lastimaram-se, não o terem gravado (ainda envolvidos pela surpresa do momento).

Com o deslocamento do pendulo sobre o vórtice (chackra) frontal do dimensional surgiu na realidade física a presença de um som metálico vibrátil – Imagem d Internet

———————————————-

Voltar às origens, mas agora mais consciente recomeçar

No Reino de Dakila o dimensional procura cada vez mais se despertar, para poder mais conscientemente se perceber em seu Corpo de Luz e assim, poder mentalmente através de seu Eu do Futuro, extrapolar limites impostos pelo espaço e tempo na realidade física e alcançar informações e conhecimentos no futuro, necessários ao seu compromisso na construção de um novo tempo.

Também, ele busca em sua memória experiências de um seu passado remoto, para delas assimilar o positivo e assim mais conscientemente fortalecido se direcionar para esses seus propósitos de agora – e, realiza-los.

Ele procura em sua memória, buscar um período que nele viveu em outro ciclo de seu passado longínquo, quando nele uma civilização já muito extinta utilizou desse mundo rochoso (Terra) a partir da queda de um grande meteoro e aproveitando a existência de água salgada de seus mares e, utilizando-se da agua doce de suas nascentes, cachoeiras, lagos e rios, proporcionou o aparecimento e o crescimento de todos os tipos de vida.

Assim, essa civilização (Muril) com alto grau de evolução tecnológica e elevado senso de ética construiu aqui um lugar perfeito para que habitasse também uma raça originada de hominídeos transformados geneticamente em seres inteligentes, com uma longevidade capaz de atravessar longos períodos de ciclos civilizatórios. E ao final de um desses períodos uma outra civilização predominantemente feminina (Amazonas, originadas da Constelação de Ophiuchus – Ofiúco) se incumbiu de levar música, para encantar e harmonizar não só esse nascedouro de hominídeos, como também os demais seres vivos que aqui já habitavam.

De forma inicial pequena e curvilínea de um hominídeo, à compleição fisicamente ereta do atual ser humano – um ser hoje também inteligente e consciente, que está sempre procurando sutilizar suas emoções, para vencer seus instintos primitivos herdados de sua genética inicial – Imagem da Internet

“O objetivo principal dessa civilização era modificar geneticamente esses hominídeos, para que seus corpos possuíssem habilidades suficientes, tornassem resistentes e com eles pudessem usufruir uma vida plena de amor, equilíbrio e harmonia, em local preparado como “um paraíso”, com proporções ideais de temperatura, água e alimentos. E, em ocasiões dentro de períodos (cronometrados) aproveitassem a estabilidade das “Janelas” nas viradas dos ciclos (05 ciclos de 5.125 anos cada um), para que pudessem subir os degraus da escada de sua transmutação em direção à Energia Suprema – e assim pudessem no final desses ciclos realizar esse seu compromisso, através de sucessivas encarnações”.

Hoje, esse ser humano e dimensional procurando se transmutar (no final do 5º ciclo) procura conectar o seu corpo físico ao seu corpo de luz, para “pular” dimensões. E, nesse salto quântico que coincide também com mudança de ciclos da Terra e da humanidade, ele necessita da presença da onda modular, que funciona como uma “Janela” – ou, como uma ocasião que por ela a Terra passa em frequência de vibração neutra, para junto com ela se impulsionar com esse objetivo.

Para isso ele nessa ocasião de mudança de ciclo precisa funcionar como uma “antena”, para se sintonizar e aproveitar à frequência dessa “Janela”, o que será mais fácil para ele, se estiver com peso e carga elétrica corpóreos ideais e com sono restaurador. Em outras palavras, ele precisa que seu corpo físico nesse momento, fique mais próximo possível ao seu padrão original ou, aquele quando da sua criação.

Quanto mais ele se aproxima de seu padrão original – H5NS1, mais fácil torna para ele restaurar os telômeros dos cromossomas 2 e 3, que são estruturas constituídas por fileiras repetitivas de proteínas e que formam nas extremidades dos cromossomos. Os telômeros têm como principal função impedir o desgaste do material genético e manter a estabilidade estrutural dos cromossomos.

“Na visão das realidades paralelas a transmutação é um legado de vida eterna para a humanidade”.

A procura pela vida eterna a partir da realidade física, é a verdadeira busca do dimensional ainda em corpo humano – ou, o verdadeiro motivo de sua existência no mundo físico. As antigas civilizações já exprimiam essa vontade em petróglifos pinturas rupestres, escritas cuneiformes e várias outros registros como as grandes construções piramidais, que são locais de vórtices de energia, que essas longínquas civilizações deles utilizavam, para “vencerem o tempo”.

Esses registros arqueológicos demonstram no fundo a luta do ser humano contra a morte ou, seu desejo de viver eternamente, mas preservando seu corpo físico, para que com ele continuando consciente, pudesse encontrar com os deuses.

“Só se ergue uma solida e bela casa, se antes for construído um forte e resistente alicerce”

O dimensional ao buscar sua transmutação, ele não deve se deixar envolver pelo “canto da sereia” soprado da realidade física e que o envolve com apelos quase irresistíveis, estimulando-o à ingestão de alimentos convidativos, mas de várias maneiras podem intoxica-lo.

Também ele deve evitar situações que o levem ao desequilíbrio emocional, que não o deixam caminhar na Linha B de suas Três linhas da Vida. Esse “canto da sereia” funciona para ele como um “atrativo amoroso” que o leva ao apego excessivo às energias do mundo físico, desviando-o de se sintonizar à busca da Verdadeira Energia, que lhe dá o Poder de Criação e de Realização e que está contido no Verdadeiro Significado da Palavra Amor – ou, da. Energia/Luz que cada um deve irradia-la, mas que antes deve busca-la dentro de si.



O ser humano em sua caminhada evolutiva na vida, comumente se deixa levar pelas suas emoções. Como um ioiô quase sempre é por elas ora jogado para cima, ora jogado para baixo, levado pela sua irrequieta e aflita busca por respostas de maneira muitas vezes inconsciente, até que em frequência mentalmente direcionada e emocionalmente centralizada, alcança a percepção que as respostas que sempre as procurou estiveram dentro dele mesmo. Sempre estiveram em seu mundo interior e não fora dele, mas não as percebia. Agora emocionalmente estabilizado ou, harmonizado na vida consigo mesmo, não precisa mais se comportar de maneira desgastante com altos e baixos, como nos movimentos do ioiô – Imagens da Internet

O Livro Gênese e outras escrituras muito antigas revelam personagens, que viviam mais de duzentos anos e alguns deles até em torno de 1.000 anos. No tempo anterior ao diluvio universal informações em registros arqueológicos com cerca de 12.000 anos atrás, mas ainda associadas aos mitos, descrevem presenças nessa época de “deuses e de semideuses” aparentemente eternos.

Mas, deixando de lado o que para muitos é ainda mito ou presença de alienígenas do passado, a ciência em estudos recentes sobre a origem da humanidade começou a se interessar a partir de estudo e de pesquisa laboratoriais sobre o comportamento do DNA, em sua parte inativa denominada de lixo. Um estudo que está relacionado à jovialidade humana.

Uma vasta literatura aponta alterações no DNA, à medida que o ser humano vai avançando em idade e, essa alteração se dá mais precisamente nos telômeros, que são encontrados nas hastes distais dos cromossomos localizados nos núcleos das células e na enzima telomerase.

Mas, também uma variedade de outros artigos científicos já publicados demonstraram, que o ser humano pode interferir beneficamente nessas alterações, retardando o seu envelhecimento através de mudanças de hábitos em sua vida.

Alterações nos telômeros encontrados nas hastes distais dos cromossomos, já começam a ser hoje vistos, associados à ausência da jovialidade humana – Imagem da Internet

Diante dos atuais conhecimentos fornecidos pela ciência, que com eles somam-se (para os dimensionais despertos) informações, substancias e tecnologias passadas pelas realidades paralelas, surgiu no Reino de Dakila o interesse de realizar a reprogramação adâmica – ou, a volta do ser humano à sua condição original, quando ele em seu início ficava com seu corpo físico muitíssimo mais tempo do que o de agora. Essa programação não só interessa os dimensionais, mas também toda a humanidade.

Quando o corpo humano adoece, quase sempre seu corpo emocional antes “adoeceu”, com sinais nesse sentido sendo emitidos de seu campo de energia e podendo ser vistos através de fotos aura. E quando chega esse momento, ele procura profissionais especializados na era de saúde, para restabelecer seu equilíbrio psicossomático – e, quando paralelamente também, o dimensional desperto utiliza de substancias e tecnologias oferecidas pelas realidades paralelas.

O dimensional para a preservação de sua saúde física, mental e emocional ele deve ainda dar importância ao exercício físico, que deve realiza-lo na medida do possível. Ele ajuda aumentar sua disposição, seu metabolismo, carga elétrica e massa magra e, por outro lado, diminuir possibilidade de depressão, acumulo de gordura e de peso. E, se ele for realizado ao ar livre, será ainda melhor pela presença do sol, que aumenta a absorção da vitamina D e elimina de maneira mais rápida toxinas, pelo suor e pela respiração

Os seres vivos estão sob os efeitos constantes do magnetismo, densidade e pressão. Forças que fazem parte dos fundamentos da natureza e que juntas a ciência oficial as chama de gravidade. Elas atuam na matéria viva, ajustando e equilibrando as células, para que absorvam mais a energia circundante. Ainda, no corpo humano com auxílio de exercício físico, elas auxiliam na redução do peso, controle emocional, agilidade, flexibilidade, raciocínio, rejuvenescimento celular e no aumento da resistência física.

A luz do biosatélite oriunda das realidades paralelas é outro componente, que se soma às essas três forças (magnetismo, densidade e pressão), agindo na matéria viva a partir de partículas fotônicas (existentes no meio ambiente), para estimular o bom funcionamento celular. Ela ainda atua na mente do dimensional, organizando suas ondas cerebrais para nele ativar especialmente sua memória (e cumpra melhor seu compromisso) e acelerando sua capacidade mental (e mais facilmente interaja com o seu Corpo de Luz).

Juntos aos exercícios físicos o dimensional deve fazer exercícios mentais, para acelerar suas ondas cerebrais e facilitar de maneira mais direta e clara sua percepção das realidades paralelas – ou, para se transformar nesse sentido em “antena” de vibração e de conexão mentais.

Alguns desses exercícios são até simples de realizá-los, através da utilização de artifícios como os das moedas, cartas e bolinhas, entre outros, que ele deve sem o auxílio de sua visão física identifica-los apenas mentalmente, “estimulando-se nesses instantes com seus dedos indicadores e médios pressionando suas têmporas por 30 segundos e repetindo esse gesto 03 vezes. Também realizar o exercício eletrostático/fotogênese (atritando com as unhas um plástico) e ainda o exercício de desbloqueio dos meridianos atritando com limões as solas de seus pés


No Reino de Dakila os dimensionais já começaram a realizar a sua reprogramação adâmica – ou, a volta à sua condição original, aproximando-se o mais máximo possível de seu padrão original – H5NS1, quando seu corpo físico conservava muitíssimo mais tempo do que o de hoje – Imagem Dakila Pesquisas.

Para essa reprogramação junto ao atual “campeonato sensorial” o dimensional no Reino de Dakila está se preparando, para cada vez mais exercer suas habilidades mentais ((intuição, premonição, influencia mental, entortar objetos metálicos, influenciar o tempo (interferir na chuva e no vento) e atrair os animais – (Mais informações no texto: Despertar de um dimensional, nesse Site – ww.pegasus.portal.nom.br).

Nesse seu atual esforço mental que é também de preparação à “Janela” e à sua transmutação, estão “fenômenos” relacionados à parada total dos ponteiros de relógio, chuva de pedra, luminescência nas mãos ou por todo o corpo, combustão espontânea e objetos metálicos entortados, entre outros.

Esses treinamentos funcionarão para ele como um termômetro ou, como avaliação do que que aprendeu e desenvolveu até hoje como suas habilidades mentais. E, se ele já estiver exercitando algumas dessas habilidades mentais de maneira satisfatória, ao se manter nesses momentos atividade cerebral coordenada e controlada, ele já é capaz também de se manter na faixa de tolerância, o que é primordial tanto para sua passagem à “Janela”, quanto para sua interação direta com as realidades paralelas, em momento que ela for necessária.

A técnica mental mais simples usada pelo dimensional, como a de entortar garfo/colher, ela é a mesma para sua interação consciente com as realidades paralelas em qualquer lugar do mundo, porque mesmo com essa ele já se tornou uma antena de sintonia mental com esses mundos.

Técnica que ainda o capacita promover sua regeneração celular, utilizando-se de seu pensamento desejo e vontade não só nesse universo, como também podendo atuar com essas suas forças (com interesses diversos) em outros universos e, em outras dimensões


Novas imagens do cérebro humano revelam um novo padrão de conexão entre as suas partes, que se mostram como padrões bidimensionais de fibras paralelas, funcionando como estrutura a mais complexa do universo. Ela contém cerca de 40 bilhões de células nervosas, cada uma fazendo cerca de mil conexões, a partir de um padrão que a ciência ainda precisa decifrar – Imagem da Internet.

A transposição da Janela” pelo dimensional está relacionada não só à sua maior absorção dos ensinamentos passados pelas realidades paralelas, mas principalmente de os pôr em pratica como habilidades mentais, já em outra frequência cerebral.

Nesse outro padrão mental e evolutivo ele já se percebe como “uma semente”, que está plantada no campo fértil da Espiral Cósmica em movimento – e, se nela agora se percebe assim inserido, porque já conscientemente desperto percebe-se também pleno da Verdadeira Vida, em sua jornada buscando o infinito.

A Energia em Espiral circula dentro dos seres humanos como Energia da Kundalini – impulsionando-os e lhes dando condição de viver a Verdadeira Vida – Imagem da Internet

Espirito (essência/luz) o objetivo, mente a construtora e matéria o resultado afunilam-se em Espiral, movimentando-se em única direção e em único objetivo só alcançáveis, sem mais as noções e sentimentos de espaço-tempo e de passado-futuro – .só alcançáveis no Eterno Aqui Agora como Luz Viva de Divindade Cocriadora.

Na Boa Nova de Cristo a Energia da Espiral é Caminho, Verdade e Vida.

Fontes de consulta:
https://climatologiageografica.com/as-25-descobertas-arqueologicas-mais-misteriosas
despertarcoletivo.com/geometria-sagrada-o-significado-da-espiral/
https://hypescience.com
Texto: Reprogramação adâmica, das Dras. Rita de Cássia e Bernadete Martins
Apostilas de Dakila Pesquisas, de junho de 2018

Translate »