Postado por

Luz e Sombra

Luz e Sombra
Print Friendly, PDF & Email

Momentos na construção do Corpo de Energia

De Sônia M.Dias (sm.dias@terra.com.br) – Janeiro/2007

Para gerar/experenciar o universo, o Criador Supremo ou a Consciência Divina Se fez em infinitas Partículas Conscientes de Luz que se expressam carregadas/codificadas magneticamente Polarizadas pela Lei da Bi-Polaridade. E. elas “comandam” em um constante pulsar a expansão/retração da Dinâmica Cósmica.

Portanto, esta Pulsação Cósmica que é “comandada” pela expansão evolutiva da Consciência Cósmico-Divina “inserida” nestas Partículas, é a Divindade em movimento manifestando-Se e gerando os Universos físicos e também os não físicos. Os Universos nada mais são do que Luz Condensada em diferentes Freqüências e todos nós sem exceção, somos Ressonâncias desta Luz/Consciência Divina, pois tudo origina da Criação Divina.

E, estas Partículas Conscientes quando se espalham pelo Universo com as suas Freqüências Mais Sutis em outros Planos Superiores de Vibração, Elas Se manifestam como Corpos com uma só Consciência Coletiva e Expansiva.

E, sem medo de nos expressarmos com cunho religioso e de uma maneira emocional, afirmamos com certeza que a ligação/interação entre as Partículas Conscientes existentes no Universo, se faz pela Energia Neutra “Do Quê” denominamos de Amor Puro Uno da Manifestação, que é o Ponto de Coesão que codificamos/chamamos de Unicidade.

Amor Divino é Puro porque não está “contaminado“ pela parcialidade nos conflitos gerados pela individualidade/personalidade/“ego”. E, Ele é Uno porque une todas as formas de manifestações em Um só Corpo – em Ressonância com o Principio da Unicidade.

Entretanto, a Divindade ao nível da consciência humana – em suas experiências cotidianas – Se expressa/experencia através do “jogo” do dualismo ou dos opostos que se complementam como: positivo/negativo e bem/mal, entre outros. Ela Se expressa através do ser humano em sintonia com a Lei que Ela própria criou: “A Lei da Polaridade rege a relação e o movimento entre todas as forças opostas, que vibram em todos os níveis no Universo, com a finalidade de gerar toda Criação”.

Portanto, percebemos em todos os níveis do fisicamente manifesto o quê está embaixo, está em ressonância com o quê está acima e vice-versa, como o “microcosmo”/ser humano que em escala menor é o reflexo do macrocosmo/universo. Dentro deste enunciado tanto o individuo oscila/debate/conflita com o seu corpo emocional em seu pequeno universo de experiências quanto as Forças Cósmicas colidem/debatem para formar os Planetas, Sistemas, Constelações e as Galáxias dentro do grande corpo – o Universo. E, em qualquer uma destas situações configura-se a necessidade de procurar a estabilidade, de procurar o equilíbrio entre as forças/energias que se opõem/conflitam/colidem.

Em relação ao comportamento humano – dentro desta escala – a energia do dualismo é “administrada” pelo “ego” dentro de determinadas situações, distanciando a consciência humana – que ainda está prisioneira por conceitos que vão do “positivo/bem” ao “negativo/mal” – da “Consciência que Tudo Transcende” – a “Consciência Divina“ que nada julga.

O que chamamos de Deus está em constante vibração “experimentando-Se” nas diversas dimensões, portanto, a “Consciência Divina experimenta” além da terceira dimensão, vibrando no aparente e também no que não se é visto.

“Tudo está vibrando, tudo está em movimento, tudo está procurando o caminho de volta, à sua Fonte de Origem”.

O estágio evolutivo de um individuo depende do seu grau de consciência ou em qual “Freqüência” ele está sintonizado – é uma questão de “Freqüência Vibracional” ou de Luz/informação.

À medida que trabalhamos para mudar nossa freqüência mental/vibracional, vamos também mudando nossa posição nesta escada evolutiva que é altamente dinâmica, levando-nos às Freqüências próximas do Divino através da Manifestação da Energia Neutra do Amor e nos distanciando de uma consciência dual/emocional alimentada pelo nosso instinto primitivo negativo.

Cada vez que conseguimos mudar nossa maneira de perceber os fatos, decodificando-os pelo prisma da “Neutralidade”, automaticamente mudamos nossa postura em relação a eles e consequentemente, atingimos um Nível mais Iluminado de Consciência.

Somos Luz/Consciência Divina em diferentes Graus de Vibração na Escada Evolutiva.

Como já sabemos as Manifestações além da terceira dimensão – Energias Conscientes – já não irradiam mais a energia das emoções e o quê As diferencia em suas varias Freqüências é a sua maior ou menor aproximação com a Sutileza da Luz Divina.

Imaginemos que o Caminho da Luz seja como uma escada, onde os degraus vibram em diferentes Freqüências. Quanto mais nos afastamos da “Neutralidade” que nos sinaliza o Amor Divino, mais baixo estamos nos degraus desta escada sob o domínio do “ego” na densidade da matéria e, portanto, mais estamos a serviço das “Trevas/Poder Oculto”.

Existem “seres” da terceira dimensão, mas que interagem com a quarta dimensão e que vibrando na freqüência do desamor, se perderam do Caminho da Luz, porque se direcionaram em sentido inverso, fortalecendo-se/”alimentando-se” das densas/conflitantes energias “no jogo dual” das emoções humanas.

Portanto, enquanto permitirmos que a energia da dualidade se evidencie desnecessariamente em nossas experiências cotidianas, nós estaremos em sofrimento na roda reencarnatória e sobre o direcionamento deste “seres” que tudo fazem para que continuemos “duelando” através de nossas emoções e possamos mais facilmente ser conduzidos, permanecendo-nos sob o seu domínio.

Devemos aprender a não nos expressamos através da nossa personalidade/“ego”, “alimentada” pelos nossos instintos primitivos enraizados em nossa genética, para que possamos sair da armadilha do emocional, que compara/compete/julga e que nos faz conflitar com os nossos semelhantes ou até conosco mesmo. Estes conflitos geram desarmonia/desamor.

E, sem termos a clara noção do nosso aprisionamento por falsos moralismos/paradigmas, nos prendemos cada vez mais na “rede” construída pelo nosso próprio emocional, que imanta negativamente o nosso campo energético/aura.

Os seres planetários vibram na faixa de freqüência do livre arbítrio, que por meio de suas experiências emocionais, podem escolher para onde direcionar conscientemente. Se, é para o lado da ”sombra”, que fortalece o desamor/separação através da ação negativa do “ego”, gerando conflitos através de comparações/competições/julgamentos ou para o Caminho da Luz, que irradia a Energia Neutra do Amor Puro e Uno.

Os Dimensionais, não têm livre arbítrio porque estão codificados em Ressonância com a Luz Divina – são Seres que já se transmutaram – e estão neste Planeta com a finalidade de cumprir um compromisso assumido com o Cristo. Porém, se ainda estiverem vibrando na freqüência dos planetários, poderão estar em ressonância com a energia densa das “Trevas/Poder Oculto”, fortalecendo este lado sombrio de sua Contraparte Divina.

Nós os dimensionais nunca devemos nos esquecer que somos Ressonância da Luz, mesmo quando ainda vivenciamos no plano denso, mesmo quando estamos limitados pelo nosso corpo físico experimentando o dualismo através do “ego”, que gera as energias, que às vezes atraem ou que às vezes repelem. Devemos nos cuidar para que não caiamos nas armadilhas que estão em sintonia com as freqüências da “sombra”.

E, para sabermos o fluxo de nossa energia vibratória, devemos perceber se nossas atitudes estão pautadas na ilusão do “ego”, ou se já somos capazes de agirmos em ressonância com nosso Eu Superior – com a nossa Consciência Divina – que nos possibilita então, formarmos um Corpo de Energia.

Corpo de Energia é constituído por seres/indivíduos que vibram numa mesma Freqüência gerando a Harmonia e obedecendo a uma “Disciplina Hierárquica”.

Quando assumimos a posição de liderança em um Corpo de Energia no Projeto Portal, por exemplo, estamos em Ressonância Hierárquica com os Seres Ultradimensionais e os Seres Energéticos e, por isto, não podemos permitir que “se instale a desarmonia de alguns” neste Processo Energético em sintonia com estes “Seres”. E, devemos neste momento liderar não com o nosso emocional, mas com a “Neutralidade” da Energia do nosso Pensamento iluminado com a “Neutralidade” da Energia do Amor Puro e Uno.

Alguns indivíduos/dimensionais sem perceberem não conseguem nestas ocasiões participar deste Corpo de Energia, porque como “filtros da sombra” estão prisioneiros de seus conflitos internos, gerados no medo, ansiedade, nervosismo, depressão e de outras freqüências desarmônicas que os desestabilizam. Alguns outros ainda na ausência da Luz – de Luz/informação – tentam sabotar as lideranças dos trabalhos vibratórios com brincadeiras que depreciam e com críticas não construtivas, entre outras atitudes. Estes indivíduos com estas suas atitudes tentam exercer uma liderança negativa ao “arrebanhar parceiros” para o seu lado e na tentativa de formar um corpo de energia à parte/inconsistente, tentam enfraquecer a Harmonia do Corpo de Energia que está Se formando ou que já Se formou em Ressonância com a Hierarquia da Luz.

Para exercermos a Disciplina Hierárquica devemos agir com firmeza para manter a Harmonia, não deixando que personalidades/”ego” interponham ao interesse coletivo, mas, devemos agir sem os parâmetros da disciplina militar, que se impõe até fisicamente, porque ela deve ser exercida ao nível do Plano Mental, sem o descontrole do emocional. Primeiramente devemos ser líderes de nós mesmos, agindo-nos de e acordo com as Leis Universais.

Portanto, ao formarmos um Corpo de Energia com outros dimensionais devemos somar/construir e se percebemos que estamos gerando as energias negativas da desarmonia, devemos nos reciclar, devemos nos direcionar para atitudes mais harmônicas.

A consciência humana vai se iluminando à medida que o indivíduo se conhece interiormente, à medida em que ele vai reciclando-se por meio da Freqüência da Harmonia que o ajuda a transmutar, desenvolvendo a sua capacidade de Auto-Realização.

A dificuldade que muitos de nós encontramos ao interagirmos com as outras Dimensões mais Sutis, nos dificulta percebe-Las nos envolvendo cada vez mais. E, pouco se fala destas Energias Cósmico-Descendentes, destas Energias Sutis que nos chegam através de Seres de outras Dimensões em suas Freqüências de maior Vibração/Luz, que conosco já estão interagindo.

Como Dimensionais, devemos assumir a nossa liderança, fazendo a “Ponte entre o Céu e a Terra”, dissolvendo/enfraquecendo a “sombra” que nos permeia. Portanto, devemos entrar no “Vácuo da Neutralidade”, que por ser isento de força emocional – além das polaridades – vibra em sintonia com a Energia Neutra do Amor Puro e Uno da Manifestação.

Agora, chegou o momento decisivo de nos sublimarmos através do direcionamento da nossa Energia (Neutra) do Pensamento. E, na medida em que vamos “diluindo” a energia de nossas emoções na mesma proporção em que vamos potencializando o nosso campo energético/aura em ressonância com a Energia Neutra do Amor Divino, vamo-nos tornando “Portais Vivos” receptores da Freqüência Descendente do Cristo Cósmico, que só adentrará naqueles que com Ela estiverem em Ressonância.

Translate »