Postado por

MÁXIMA – I

MÁXIMA – I
Print Friendly, PDF & Email
Neste momento do “Se Conhecer”, quando o ser humano “começa acordar” para a sua Realidade Co-criadora e com ela podendo também atravessar portais dimensionais, sintonizar com outras dimensões, interagir com seres energéticos, dimensionais ou planetários nas suas expressões de luz, nos seus veículos plasmados ou físicos, deve ele também, se perceber cada vez mais como “Nave Divina” que É e “Se Iluminar” com o “Combustível Divino” do Cristo Universal, para a sua longa jornada de regresso ao local de onde surgiu, o centro da imensidão do seu Universo Interior.
É exercitando-nos através da Luz/informação, que conseguiremos alcançar outros Níveis de Consciência.

E, nestes momentos especiais que vivenciamos em busca desta Luz, exercitando-nos com a nossa sensibilidade intuitiva consciente, estamos conseguindo decodificar as informações emanadas dos Planos Superiores que estão alimentando os nossos novos níveis de percepção.

Paulatinamente, ao longo destes dez anos estamos aprendendo como dimensionais Projeto/Portal a irradiar a nossa Verdade Cósmico-Divina e em todo este tempo estávamos (e estamos) sendo orientados pelos “Seres” que presentes em todos os instantes de nossas vidas, podemos agora percebê-los de maneira mais nítida.

A freqüência em que vibra e expressa o nosso corpo físico, não é a mesma freqüência em que vibra e expressa o nosso corpo mental, um veículo vibracional muito mais sutil. E, quanto mais nos sutilizarmos, mais nós aproximaremos da nossa Verdade, mais aproximaremos do que chamamos do nosso Eu Superior.

Todas as informações que estamos ultimamente aprendendo decodificá-las, codificá-las e depois vivenciá-las não foram fornecidas por uma outra individualidade, por uma outra consciência, através dos processos chamados de canalização ou de psicografia – é “o nosso” Ser Dimensional se mostrando cada vez mais, à medida que nos exercitarmos intuitivamente e nos iluminarmos com novos níveis de percepção.

Portanto, as informações e as Mensagens contidas nestas Máximas na forma de ensinamentos irradiam Luz, não a luz eletromagnética, mas, a Luz Viva que nos desperta para novos níveis de consciência. Os fenômenos eletromagnéticos são apenas instrumentos para que a Manifestação Se faça/exteriorize.

No aqui e agora estamos então em um momento especial de nossa evolução. E, devemos viver esta nossa transição em um estado de consciência, que nos permita exercitar cada vez mais a “Energia do Triângulo”, para que possamos ainda ao nível da luz eletromagnética com ela interagir/comandar e, posteriormente, nos transmutar inseridos/iluminados na Neutralidade da Energia/Luz do Amor Puro Uno da Manifestação.

Vibrar com a Energia deste Amor Puro, um Amor Transcendente, nos permite transmutar, porque nos permite afastar da dualidade, da dissociação, do emocional e, portanto, da terceira dimensão.

Lagoa Santa/MG-BR, abril de 2007.

Antonio Carlos Tanure

 

Neste momento do despertar, quando o ser humano começa a acordar para a sua realidade cósmica, atravessando portais dimensionais, sintonizando com outras dimensões, interagindo com seres energéticos, dimensionais ou planetários nas suas expressões de luz, nos seus veículos plasmados ou físicos, deve ele, também, aprender, cada vez mais, como nave divina que é, a iluminar-se com o “combustível” divino do Cristo, para a sua longa jornada de regresso ao local de onde surgiu, o centro da imensidão do seu “Universo Interior”.

Manter-se em harmonia mental/vibracional, com uma consciência dimensional referenciada em Cristo e, portanto, além de uma consciência tridimensionalmente dual é passar a salvo do cataclismo planetário vindouro.

O indivíduo/dimensional está momentaneamente vivendo as suas experiências de dualidade na sua condição humana, mas ele deve manter sempre viva a percepção de sua origem transcendental/divina.

Na sua “individualidade tridimensional”, o dimensional só se manterá em harmonia, quando se perceber como parte da Criação e que, é através do Amor Uno que toda a manifestação está unida em um Todo Uno.

A Energia do Amor Uno precede todas as outras formas de energia e Ela será a resposta para os problemas da vida diária do ser humano, porque a origem do desamor que lhe aflige, será através Dela mentalmente identificada e sanada.

O “novo homem” perceberá mais claramente que o seu semelhante é um referencial necessário para que ele evolua.

O ser humano é na medida em que o outro também é, para que juntos se façam na transcendência do Somos, abrindo a “porta” que o conduzirá à Verdadeira Luz através do seu Eu Superior, que irradiará da sua Essência o Amor de Deus, o Amor Uno.

Tudo no universo é energia e para manipular essa energia, basta ter vontade consciente.

Deve-se ter como objetivo o equilíbrio vibracional para que se possa, a partir dele, alcançar outro nível de consciência.

A energia mental/vibracional quando trabalhada pelo indivíduo é alterada, manipulada e direcionada para a auto-ajuda e para auxiliar o próximo.

Enquanto o indivíduo não acreditar no seu potencial – que ele pode, que ele é capaz, não conseguirá desenvolver a sua faculdade de transmutação e de transformação interior e, ainda, terá dificuldades em receber e fornecer auxílio vibracional.

O indivíduo deve desejar profunda e sinceramente o seu despertar e polarizar a sua energia de emissão de luz e a sua energia de cura.

O indivíduo é um campo vibracional; ele está tanto transmitindo a sua vibração para as pessoas que o cercam como, também, delas recebendo, porque todos estão interagindo simultaneamente.

Apenas uma consciência dimensional que já interage com a quarta dimensão e por “transcender o racional” indo “além do lógico”, com uma “visão/linguagem” ao nível de uma percepção também além dos cinco sentidos humanos, pode assimilar plenamente as informações de uma interação entre dimensões.

O dimensional não deve mais se voltar apenas para o fato (o tridimensional), ele deve extrapolá-lo, ele deve, sobretudo, procurar as suas respostas além do fato.

A Luz Viva e Consciente é que plasma a forma e através das nuanças da cor que já estão Nela codificadas, é que Ela “escreve” e “constrói” nos planos superiores.

Pelas “Pinceladas” da Luz é que a Cor Nela inserida, Se expressa/”desenha” a forma, codificando os símbolos.

Ao nível da dupla Luz/Cor expressam-Se Forma/Símbolo, enquanto ao nível da Tríade Luz/Cor/Som expressam-se forma/matéria.

O plano mais sutil é “desenhado” pela Luz/Cor, enquanto o plano mais denso, como o da terceira dimensão é construído pela Luz, pela Cor e pelo “som eletromagnético”.

A energia do frontal é a energia do mental, enquanto que a do coronário é a energia da transmutação e da freqüência da cor violeta.

Quando uma pessoa consegue “ver” a freqüência violeta, ou ela está “liberada” ou está sendo colocada em um plano dimensional diferente, para que se prepare mais rapidamente para a transição.

A freqüência na luz violeta tem uma interação direta com a 4ª dimensão, porque ela ao mesmo tempo, “puxa” o objeto da terceira dimensão e o desmaterializa.

O indivíduo, ao interagir com os planos superiores, deve manter o máximo possível o seu equilíbrio mental/”espiritual”, em função de uma nova freqüência cerebral, associada também a uma nova responsabilidade.

O que é conhecido como matéria é uma “manifestação energeticamente empacotada”, para ser experimentada pelos acanhados cinco sentidos do homem e vivenciada por sua consciência limitada pela dualidade tridimensional, emocionalmente circunscrita à matéria.

Quando se “vê” mentalmente, a forma/símbolo literalmente pulsa e a Cor “Pincelada” pela Luz brilha irradiando vida se expressa vontade própria e pode transmitir sensações relacionadas aos cinco sentidos humanos.

Quando são geradas formas/pensamento, o que se “vê” não tem consciência e vontade próprias e se alguma cor for percebida, não brilhará como na visão mental.

Não é possível expressar na plenitude as informações irradiadas dos planos literalmente de Luz e de cor, não é possível “pintar” com frases ocas a grandiosidade da Manifestação, que é irradiada da Mente Divina e que Se ilumina pela Luz do Amor Divino.

A vibração entre vinte e um a vinte e seis ciclos por segundo é a freqüência vibracional ideal, pois ela já faz parte do mental físico e nela o indivíduo já não vibra com sentimentos de desarmonia, tais como: inveja, egoísmo, orgulho, dentre outros.

O indivíduo/dimensional deve ampliar cada vez mais o seu campo vibracional e ao mesmo tempo o seu nível de conhecimento, para que com uma nova postura possa crescer integralmente no seu dia-a-dia.

Quando o indivíduo tem realmente a consciência do seu trabalho, da sua missão, ele adquire uma nova maneira de se relacionar, uma visão diferente das coisas e uma maior vibração que interfere positivamente na sua saúde e na das pessoas que o cercam.

É muito importante que o indivíduo esteja constantemente alerta à “linguagem” intuitiva, e ouça “a voz do seu coração”, para que sejam evitadas situações de conflito, de desarmonia para si e para os outros.

A visão física dos “seres” se dá de acordo com a evolução mental/”espiritual” de cada indivíduo e eles se “mostram” na freqüência de vibração de cada um.

O ato de ver fisicamente os “seres” pode acontecer de forma mais “real” (completa) para alguns e mais difusa (incompleta) para outros.

A leve sensação intuitiva do dimensional é a “voz” do seu “Eu Superior”.

As “informações” intuitivas que o indivíduo/dimensional recebe do seu “Eu Superior” são distorcidas pelos referenciais duais, com os quais ele normalmente experiência na densidade vibracional da terceira dimensão.

Quanto maior a evolução mental/”espiritual” do indivíduo, maior será a sua percepção intuitiva e quanto menor a sua evolução, menor será a sua percepção.

Quanto mais o indivíduo vibrar em harmonia, mais intuitivamente se “comunicará” com o seu “Eu Superior”, mais ligado estará com a sua “Matriz” e assim transcenderá cada vez mais da terceira dimensão.

As pessoas que estão conseguindo realizar a própria transformação interior são também as que mais obtêm resultados extraordinários em relação à sua saúde.

Se os indivíduos/dimensionais estão curando e rejuvenescendo, em um processo de transformação exterior (físico), é porque estão também se “curando” interiormente, por terem uma nova visão da vida.

Em função de uma nova percepção, o indivíduo adquire novas atitudes que o sintonizam com a Freqüência Crística e com esta nova consciência ele não julga a si mesmo e muito menos o seu semelhante.

Interagir com a Nova Era é vibrar em uma outra Realidade através de uma Nova Consciência.

O ser humano está vivendo o momento de se “ver”.

A intenção dos “seres” é que cada um consiga deparar-se com a sua própria verdade e que, superando as suas dificuldades, realize o seu compromisso cósmico.

Todos os aspectos da vida humana no plano tridimensional devem sintonizar com a radiação proveniente da Luz e da Divindade irradiadas do Cinturão de Fótons e da radiação manásica que O acompanha.

Quando um indivíduo é chamado para uma missão, é porque ele tem uma vibração especial e também porque a hora do seu compromisso chegou, exigindo dele muita responsabilidade e um certo prazo para se preparar.

O dimensional deve ter sempre os “pés no chão”, enfrentando os obstáculos, sem deixar de vibrar na harmonia, para que possa se direcionar para uma nova vida, interagindo conscientemente com a Energia Cósmica.

O indivíduo deve ainda adquirir novos conhecimentos, filtrando deles apenas o seu lado positivo, aquele lado que vibra no equilíbrio e no Amor.

Qualquer dimensional que consegue realmente sintonizar com a freqüência dos “seres”, pode se tornar um “porta-voz” deles.

O trabalho no plano mental exige um ato de pensar positivamente e um ato de desejar profundamente, que são verdadeiras e imensas fontes geradoras de energia.

Para manipular a nova fonte de energia mental/vibracional é necessário apenas, que o indivíduo seja sincero consigo, acredite realmente que pode e que interaja com a sua Luz Interior.

Ao desejar profundamente, o dimensional transmuta as suas emoções, os seus sentimentos e as suas sensações em energia vibracional, utilizada para a obtenção da cura na sua plenitude, ou seja, nos planos físico/emocional/mental, utilizando-a para si e para o seu semelhante.

O indivíduo não “domina o ego”; ele pode apenas “controlá-lo”, quando se expressa com uma nova consciência que busca a Luz Interior.

A humildade de reconhecer o seu desequilíbrio naquilo que errou, sem se julgar, e de compreender a desarmonia na atitude de seu semelhante, sem também julgá-lo, possibilita o indivíduo alcançar o seu crescimento interior.

A evolução mental só acontece acompanhada da auto-iluminação.

O portal “abre” para quem está em sintonia com ele, portanto, ele abre para quem está vibrando na harmonia, expressando-se pela simplicidade, pela humildade e pela pureza de coração.

A terceira dimensão, por ser dual, é totalmente emocional.

O indivíduo/dimensional para acessar a sua “placa” deve preparar psicologicamente e energeticamente para o seu compromisso cósmico, mas a escolha final é sempre dos “seres”.

Aquele que está preparando para acessar a “placa”, às vezes, tem uma “detonação” interior em relação ao seu “Eu Superior”, pois está percebendo, está assimilando positivamente a transcendência de todas as coisas.

Quando o dimensional acessa pela primeira vez o seu “arquivo” o seu nível de consciência altera e ele se sente interiormente tocado.

O dimensional quando acessa a “placa”, assume irrevogavelmente uma grande responsabilidade pessoal.

Ao formular um pensamento, a intensidade no desejá-lo, é que permite o indivíduo se exercitar e ampliar a sua faculdade mental.

O subconsciente de uma pessoa abriga amplos recursos, se ela conseguir acessar estes recursos, poderá atingir conscientemente vários níveis vibracionais.

Os níveis vibracionais de baixa freqüência são chamados de níveis do astral e os de alta freqüência são conhecidos como níveis do plano mental.

A continuidade da existência do planeta Terra depende da transformação de seus habitantes em seres mais conscientes das Leis Cósmicas de preservação.

Se os seres humanos buscarem a unificação de seus pensamentos com uma mesma elevação mental/”espiritual”, a Terra ameaçada pela pobreza mental de seus habitantes, poderá evoluir e mudar totalmente a sua freqüência vibracional.

A mente humana é uma capacidade sensorial da inteligência e a sua função é captar as informações que são armazenadas nos neurônios cerebrais, fornecidas pelos cinco sentidos humanos.

Pensar positivo e desejar profundamente é a regra número um para que se possa captar a energia proveniente da natureza e trabalhar esta energia é essencial, pois a mente funciona como distribuidora de energia.

Quando a aura está partida (faltando pedaço), significa que o indivíduo está “morrendo”, que ele está perdendo energia e normalmente essa situação acontece com o indivíduo que está em coma, que está iniciando a sua “passagem”.

Os símbolos extraterrestres estão relacionados com a vida do dimensional, portanto, têm relação com o trabalho que ele desenvolve ou que desenvolverá na Terra.

O indivíduo que já tem a noção de sua identificação cósmica como dimensional e que já está em missão, sabendo o que quer e o que veio fazer aqui, deve aprender a identificar e a interpretar a descendência e a simbologia.

O dimensional para fazer uma identificação vibracional, deve aprender a “ler” pela aura e pela sensibilidade daquele que está sendo identificado.

As pulsações (vibrações) fotografadas da aura do indivíduo, “radiografam” o seu momento vibracional, permitindo melhores condições para que ele seja orientado.

O dimensional para se despertar ou para despertar um outro dimensional, necessita-se conhecer e estar informado a respeito de sua missão, bem como se afastar de qualquer vício que atrapalhe a sua evolução.

O trabalho do dimensional é sutil e o seu resultado é extraordinário.

Quando o indivíduo/dimensional “tira” a sua descendência, não lhe está concedendo um título, mas está lhe fornecendo a identificação dos seus estágios de evolução.

Quando o indivíduo tem uma premonição “negativa”, ele deve contá-la para o maior número de pessoas, para que ela possa ser neutralizada no plano mental e não se defina no plano astral.

Às vezes o indivíduo depara-se com um teste de auto-julgamento programado pelos “seres”, portanto, neste momento, ele deve mostrar intensamente a sua sinceridade de propósito, para que ao passar por este teste honestamente, possa seguir adiante com a sua missão.

Os “seres” sempre oferecerão ao dimensional a medida certa para que ele desempenhe a sua missão.

O trabalho de propagação ocorre por “efeito dominó”, quando o individuo/dimensional consciente desperta alguns outros indivíduos, que despertam várias outros – e assim, uns vão despertando os outros.

A propagação no início acontecerá apenas com os dimensionais inconscientes, porque mesmo inconscientes eles estão no mesmo campo vibratório dos dimensionais conscientes e as mensagens que receberão os ajudarão no seu despertar.

Os “seres”, no momento em que aparecem fisicamente, estão envolvidos por um campo ampliado e ativado de energia estática, por isto que eles são vistos à noite iluminados e não são molestados por animais selvagens.

Se o dimensional conseguir ativar e desenvolver o seu campo de energia estática, ele se protegerá de qualquer doença e de qualquer freqüência em desarmonia, inclusive do que é chamado de “obsessor”.

O ato de acessar os arquivos é fascinante, é como em um filme, tudo parece um sonho, uma fantasia.

Quando o indivíduo acessar o seu arquivo, acontecerá a “reviravolta do espelho” e ele começará – agora como dimensional – a olhar para o verdadeiro lado da sua realidade, incorporando a sua consciência dimensional.

Quando o indivíduo/dimensional acessa pela primeira vez o seu “arquivo”, o nível de sua consciência altera e ele se sente interiormente tocado.

Decorrente de uma codificação vibracional própria, a “placa” na terceira dimensão fica materializada no máximo sete horas, a partir do momento que ela é tocada pelo seu “dono”.

Se uma pessoa toca em uma “placa” que não é “sua”, ela se iluminará imediatamente, avisando-lhe do fato e depois de sete horas no nosso espaço/tempo a “placa” desintegra.

Para acessar os “arquivos” o indivíduo/dimensional deve estar ciente que é preciso vibrar em harmonia e equilíbrio.

O indivíduo/dimensional deve aceitar o fato que o seu semelhante está evoluindo, está aprendendo e que ninguém é juiz de ninguém e portanto, ele não deve julgar os outros.

A vida está cheia de surpresas e a própria Lei da Vida se encarregará de redirecionar aqueles que são maledicentes e que estão vibrando em desarmonia.

Quando o indivíduo/dimensional trabalha a si mesmo e os outros na base do toque no corpo, está trabalhando a parte densa (físico) e está procurando através desse trabalho “sair” da matéria, direcionando os outros e a si mesmo para o energético, para o extra-físico.

Antes de o dimensional trabalhar o sutil, ele deve trabalhar a sua parte densa e trabalhar a do seu semelhante, para que possam paulatinamente despertar.

O dimensional em um “trabalho de cura” deve-se trabalhar se tocando e também tocando o indivíduo quando necessário no frontal, nas têmporas, nos pontos dos meridianos, atrás das orelhas, no plexo e nos locais das glândulas.

O processo de tirar a simbologia é executado de uma só vez e pode acontecer de ser colocada uma essência (vibrada pelos “seres”) no frontal do indivíduo, para facilitar a “visualização” de seu código.

A terceira dimensão por ser experiencialmente vivenciada na dualidade, é também totalmente emocional e, a quarta dimensão em relação à terceira dimensão pode ser classificada como vinte por cento de emoção.

O destino do dimensional em relação ao seu carma (débito) e ao seu darma (crédito) pode ser manipulado através da sua simbologia e todo traço reto e ponto representam crédito, enquanto todo cruzamento de linhas e toda curva (aberta ou fechada) representam débito.

O indivíduo só sintoniza com a freqüência semelhante àquela em que ele estiver vibrando.

As galerias da Fazenda Boa Sorte/MS-BR não foram encontradas anteriormente, porque aqueles que tinham ligações com elas no passado não estavam com as suas percepções extra-sensoriais ativadas para esta finalidade.

Para que as “placas” possam cumprir a sua finalidade, aqueles que acessá-las devem antes de tudo, ter a percepção (intuição) para entendê-las (decodificá-las).

Quando um dimensional precisar da ajuda dos “seres”, é só sintonizar mentalmente com a vibração deles e para isto, ele deve tentar trazer à sua mente, de uma maneira cada vez mais clara, a lembrança vibracional daquilo que ele percebe como a imagem de um “ser”.

Cada dimensional tem uma missão em relação à população, mas, pode também ter um trabalho missionário até mesmo em relação à pessoa que está próxima dele.

Já vibrando em um outro nível de consciência, os dimensionais devem fazer o trabalho de propagação e para serem ouvidos, não precisam necessariamente demonstrar poder paranormal de efeitos físicos.

Cada dimensional tem o seu próprio talento e com ele, é que se expressará.

O subconsciente de uma pessoa abriga amplos recursos e se ela conseguir acessá-los, poderá atingir, conscientemente, vários níveis vibracionais, desde os de baixa freqüência, que são chamados de níveis do astral, até os de alta freqüência, conhecidos como níveis do mental.

Os Seres de Luz vêm trabalhando a freqüência dos genes energéticos, modificando-os, porque eles foram colocados por seres de outros mundos nos seres humanos, para que atuassem como seus receptores vivos de ondas, manipulando-os.

Atualmente, os genes revertidos são conhecidos como GNA.

O medo e o pessimismo podem incomodar emocionalmente, mas nunca interferirão na mente e no subconsciente do indivíduo e o seu “Eu superior” nunca será abalado.

O processo de transmutação dos “seres” que ainda não está ao alcance do entendimento do ser humano, é fantástico, é extraordinário pela maneira como se manifesta e pelo modo como eles se transformam na presença do indivíduo.

Quando os “seres” se mostram é com o propósito de despertar o indivíduo e quando eles “falam”, é com o propósito de orientá-lo.

Os “seres” são amorosos e carinhosos, auxiliam o indivíduo a interagir com o seu Eu Superior e a conseguir o seu “arquivo cósmico”, a sua “placa”.

O ano de 1998 foi o do despertar dos dimensionais através de sua ativação.

O ano de 1999 foi o ano da separação do “joio do trigo”, foi um ano decisivo, foi um caminhar sempre para frente, um caminhar para o qual não existe retorno, pois o campo vibracional dos dimensionais que estão nele caminhando já foi ativado.

No ano 2.000 se mostraram as pessoas que na linha de frente, estavam com o intuito de despertar e também de despertar outras pessoas, preparando-as para que vibrassem com uma nova consciência.

Só ficarão na linha de frente as pessoas responsavelmente especiais.

Os “seres” não proíbem nada, é o próprio indivíduo que precisa se conscientizar de que qualquer vício o prejudica, o desarmoniza, além de interferir no trabalho coletivo.

Quando busca o caminho da Luz, o ser humano tem nos “seres” os seus referenciais de Luz e estes têm nos seres humanos os seus canais transmissores para suas mensagens e seus ensinamentos.

As pessoas que buscam o caminho da Luz estão capacitadas para cumprir a sua missão e foram escolhidas pelo nível de sua vibração mental.

O Cosmos dá ao indivíduo até quatorze oportunidades para que ele saia da freqüência da terceira dimensão.

Os Seres Energéticos ou Cósmicos não têm emoção e sim uma consciência expansiva, eles têm a noção da dualidade, do que gera a emoção, mas não a sentem.

Os seres Energéticos são Seres Divinos além do plano dimensional e eles são também conhecidos como Seres Angelicais e comandam toda a hierarquia cósmica.

Deus, em Sua expressão de Amor, tudo constrói por Sua Vontade e Sabedoria Infinitas e o passado, o presente e o futuro são o AGORA, no Seu Ato Criador.

Deus, na Sua Onisciência, Onipotência e Onipresença o tempo e o espaço não existem, Ele tudo transcende, Ele É.

Nós só nos iluminamos, vibrando com a Luz, quando nos descobrirmos em nossos semelhantes, pela comunhão de nossas experiências, no exercício do Amor, aprendizes que somos uns dos outros.

Os seres humanos só voltarão mais rapidamente à Luz, se pelos ensinamentos de Cristo, viverem verdadeiramente como irmãos, exercitando a humildade com paciência, na caridade mútua da compreensão e da doação.

As informações dos contatos extraterrestres são passadas de formas variadas e de uma maneira muitas vezes exagerada através de aparições e de sonhos, entre outras formas.

Deve-se ter cuidado com as informações relacionadas aos contatos, distinguindo-as quanto à correção e coerência, porque é comum as pessoas emocionalmente, incluírem em suas narrações pontos de vista ou julgamentos próprios, que nada têm a ver com o fato em si.

As informações que os seres passam normalmente são reais e geralmente sobre coisas concretas, a interpretação que o indivíduo faz delas é que pode ficar um pouco irreal, um pouco distorcida.

O que aparentemente diferencia um do outro é a ilusão dos bens materiais, a ilusão do poder e a ilusão da manipulação das pessoas.

Uma consciência dimensional não precisa de um “guia espiritual”, porque o dimensional já consciente é “guiado” pela sua intuição, sua sensibilidade e sua percepção, portanto, ele está constantemente sintonizado com a sua Transcendência Divina.

Quanto mais o indivíduo for evoluído e iluminado, mais intensos e maiores serão os seus contatos e quando os “seres” o convidam a entrar em uma nave é pelo seu nível de consciência e pela “Luz do seu coração”.

Todos aqueles que estão preparando para ter contatos devem, antes de tudo, vivenciar o que é chamado de simplicidade e de humildade.

O indivíduo deve ter todo o cuidado para não tropeçar no seu próprio orgulho, tendo a plena consciência de que ele é igual àquele que aparentemente é “menor” do que ele, porque somos todos iguais perante a Luz.

Ninguém ensina nada a ninguém, o que ocorre é uma troca de conhecimentos, quando se tenta à maneira de cada um, preencher-se interiormente.

A cor “verde-néon” é conseguida através de estímulos sexuais, enquanto a “maneira de abrir” os portais é obtida através de um processo, que os “seres inserem” no indivíduo (implantes).

Com a freqüência vibracional não acelerada, portanto baixa, o indivíduo corre o risco de absorver vibrações desarmônicas de outras pessoas e dependendo da expansão de sua aura, este tipo de vibração pode penetrar no seu corpo físico, causando-lhe doenças.

Normalmente, os contatos começam no plano sutil com luzes (energéticos), para depois acontecerem no extra-físico através de projeções holográficas e finalmente no físico, com seres e naves.

Quando o indivíduo no ambiente em que ele se encontra, percebe em sua volta um “flash” de luz muito rápido (cuidado com reflexos luminosos e a imaginação), é bem provável que tenha recebido um implante.

No momento que o indivíduo é “implantado”, ele pode sentir uma pressão na cabeça ou na nuca e o primeiro “flash” é mais rápido, já que ele e pode vir seguido de mais seis outros, como reforço de ativação.

É só o indivíduo/dimensional acreditar firmemente que pode realizar alguma coisa, que ele terá condições de realizá-la.

O indivíduo que retirou as suas amídalas e o seu apêndice tem dificuldade de manipular a matéria, de realizar efeitos físicos.

Para o local que anteriormente estava o apêndice, o indivíduo deve “retirar” energia da sua pituitária e da sua pineal, direcionando-a para o local onde estava o apêndice e este mesmo procedimento deve se fazer para as amídalas.

A glândula supra-renal influencia no estágio da bipolaridade, na formação do cérebro, na sensibilidade a luz e está relacionada com a tireóide.

Através das Leis Eterno-Divinas a consciência contida em um corpo pode paulatinamente se expressar, vivenciando experiências em um determinado espaço, em uma determinada dimensão ou realidade.

À medida que a consciência se harmoniza, se descobrindo no contexto do universo, perceberá que Leis Eternas/Divinas se aplicam à tudo que ela faz, o que ela pensa e mesmo o que ela imagina e, que no seu agora, está inserido também o seu antes e o seu depois.

A consciência ao perceber o universo vibrando como uma unidade, portanto, aceitando-o na sua perfeição divina, decodificará as informações que vibram dele menos fragmentadas.

O cérebro em funcionamento emite ondas e elas podem vibrar nas freqüências beta, alfa, teta ou delta.

A freqüência beta está associada ao estado de vigília e aos cinco sentidos e nela, a freqüência de rotação do cérebro está entre nove e quatorze ciclos por segundo.

A freqüência alfa é o nível da criação, que se faz pelo desejo e pelo pensamento, onde se expressam tanto o consciente como o inconsciente, está ao nível da programação dos sonhos e com a freqüência de rotação do cérebro entre cinco a oito ciclos por segundo.

A freqüência no nível teta é a do sono profundo, quando acontece aquele relaxamento que satisfaz o corpo e a mente e nela a freqüência de rotação do cérebro está entre dois a quatro ciclos por segundo.

A freqüência delta é o nível da inconsciência, onde movimenta o subconsciente e onde se expressa o que é chamado de mundo espiritual e nela a freqüência de rotação do cérebro está entre um décimo a um ciclo por segundo.

Nas freqüências alfa, teta e delta o cérebro trabalha com freqüências muito lentas, o que não deve mais interessar aos dimensionais, que já têm as suas mentes trabalhando permanentemente em estado de concentração alterada.

No plano mental o indivíduo/dimensional pode exteriorizar conscientemente a energia mental/vibracional, desejando que ela se manifeste e que realize efeitos físicos e neste caso, a energia vai além do campo energético do indivíduo.

No plano mental o dimensional manipula a sua energia mental/vibracional conscientemente e à distância, fazendo que ela atue na matéria ou na mente de uma outra pessoa.

No plano mental os resultados são praticamente instantâneos, com a mente do indivíduo funcionando em ritmo acelerado e ele pode ser dividido em mental superior, mental físico e mental dimensional.

Logo acima de beta começa a freqüência do nível mental e o mental superior é a primeira freqüência deste nível e onde ainda acontecem algumas manifestações que são também do astral, como o desejo, a projeção e a telepatia.

No mental superior o subconsciente emite energia apenas para dentro do campo energético da pessoa, para dentro de um raio de ação de seis a sete metros de circunferência, a partir do seu corpo e com o cérebro apresentando uma rotação de quinze a vinte ciclos/segundo.

O mental físico é a segunda freqüência deste nível, onde se realizam os fenômenos físicos, as pessoas são influenciadas e o cérebro está de vinte e um a vinte seis ciclos/segundo.

O mental dimensional é a última freqüência deste nível, onde o indivíduo já interage com outras dimensões, podendo transitar por elas já com o seu corpo físico e nele a pessoa pode materializar e desmaterializar objetos, inclusive pode desmaterializar até o seu próprio corpo.

No mental dimensional o cérebro apresenta uma rotação de vinte e sete a trinta e dois ciclos por segundo.

Na “linguagem mental” o desejar profundo significa que o indivíduo não deve jamais duvidar de que o seu desejo se realize, ele deve trazer mentalmente a fonte do seu desejo para dentro de si ou usá-la mentalmente, se for o caso.

No plano mental o indivíduo “deve ver” materialmente o objeto ou a circunstância que deseja fazendo parte de sua vida, como algo já conquistado e definitivo, em um estado de total consciência, sem relaxamento.

A “linguagem mental” deixa o dimensional em um estado constante de concentração alterada e qualquer alteração no seu corpo energético, refletirá no seu corpo físico.

A percepção da Vontade Divina através de Suas leis se tornará cada vez mais transparente, à medida que o ser humano dissipe a sua ignorância no “jogo da vida”, deixando de duelar na “arena da vida”, libertando-se dos seus “sofrimentos”.

Quanto mais altas as Leis Divinas que regem o universo estiverem na Estrutura Hierárquica de Vibração, mais informações elas conterão, mais Luz elas irradiarão.

A Lei da Natureza cria condições para que o corpo físico se harmonize com os processos intuitivos e ao funcionar perfeitamente, contenha uma consciência que evolua eternamente.

A leitura da aura é feita pela decodificação da forma e da cor.

A cor dourada, entre outras coisas, indica alto grau de espiritualidade, de compreensão, de intuição, de percepção e mediunidade e quem a possui consegue passar uma vibração positiva para as outras pessoas e ela pode ficar a vida inteira com a pessoa.

A cor violeta significa uma pessoa com faculdades mentais já avançadas, com capacidade de transmutação e de mudanças, porque favorece a reciclagem geral em sua vida e ela pode ficar para pessoa por toda a vida.

A cor lilás tem praticamente o mesmo significado da cor violeta e a pessoa que a possui tem um grau avançado de “espiritualidade” e um equilíbrio muito grande, mas ela também atrai os bens materiais e depois de cinco anos com a pessoa, ela muda para a cor violeta.

A aura totalmente prateada indica um alto grau de mediunidade, de sensibilidade, de energia muito forte e de muita espiritualidade.

A cor prateada é a cor da freqüência da vibração universal que todos têm que vibrar e, ela é a cor daqueles que já estão livres do carma gerado pelas suas atitudes do passado, dos que são mais fáceis de evoluir e dos que já têm a vibração de contato.

Aqueles que não nasceram com a aura prateada podem adquiri-la pela sua própria evolução mental/”espiritual”.

A cor vermelha indica paranormalidade muito forte, muita energia e por isto, ela chama a atenção e pode irritar.

A cor verde é a freqüência da cura e se ela aparecer na foto da aura à esquerda representa que a pessoa tem energia de cura acumulada, se ela estiver à direita representa que ela está sendo curada e se aparecer nessas duas situações, a pessoa pode curar, mas está sendo curada no momento .

A freqüência verde é curativa, porque interage na reorganização do campo energético de cada ser vivo.

A freqüência do amarelo expressa a esperança, porque o campo extra-sensorial do indivíduo, que está ligado diretamente ao desejo, é a sua fonte geradora de energia.

Pontos amarelos na aura representam que os seres angelicais estão em volta do indivíduo, protegendo-lhe.

A freqüência da cor azul desorganiza outros campos vibratórios, como se fosse para abrir varias janelas para outras esferas.

Apenas dois fatores podem desestabilizar a aura: o primeiro é uma perturbação emocional muito forte e o segundo é praticar o ato sexual mais que três vezes ao dia.

A aura do indivíduo deve sempre ser estabilizada antes de qualquer processo de energização.

A aura da pessoa pode ser estabilizada através de um choque térmico provocado apenas por uma ducha de água fria escorrendo da sua cabeça aos seus pés, com a duração de acordo com o tempo vibracional da Terra no momento.

Se a aura de uma pessoa estiver estabilizada, ela não capta energia negativa de outras pessoas, de locais ou de objetos.

Para que se possa fazer uma leitura e uma interpretação correta da aura, o indivíduo precisa treinar bastante e constantemente, porque só com o tempo que ele conseguirá fazer uma leitura eficiente dela.

Ao se diagnosticar pela aura, tanto pode se fazer pela visualização da aura interna como da aura externa.

A Lei da Harmonia controla o ciclo de todas as manifestações, o ciclo de tudo o que existe, para que as consciências na adversidade se relacionem e convivendo simultaneamente, aprendam a se harmonizar.

A Lei da Correspondência permite o ser humano perceber que tudo que acontece na sua vida é por Amor e neste nível de compreensão, ele não deve se culpar, não deve se julgar e nem julgar o seu semelhante.

A Lei da Evolução permite o ser humano aflorar a sua sensibilidade e descobrir que todos os acontecimentos que o envolvem são para auxiliá-lo na sua evolução e que o “bem” e o “mal” são apenas aspectos do seu aprendizado tridimensional.

A lei da Manifestação estabelece que todas as coisas criadas devem antes existir na mente de Deus, ela que determina a passagem das idéias intangíveis, para que se manifestem no universo tangível.

O indivíduo deve inicialmente fazer os contatos só no plano físico, até que ele tenha um outro tipo de preparação mental e enquanto isto não acontece, os contatos devem ser considerados somente aqueles que podem ser provados através de fotos e filmagens.

Os “seres” quando aparecem é com o propósito de despertar o indivíduo e quando “falam” é para orientá-lo.

Os “seres” são amorosos, carinhosos e podem auxiliar o indivíduo a interagir com o seu Eu superior e a conseguir o seu arquivo cósmico.

Os “seres” de uma maneira marcante mostrarão porque vieram e deixarão transparecer que “vieram” para ajudar, cooperando na ativação e no despertar das pessoas, para que tenham uma nova consciência compatível com a 4ª dimensão.

Qualquer manifestação extraterrestre seja ela um Ser de Luz ou uma nave ou ainda um ser físico, quando movimenta, o indivíduo deve ficar parado e apenas quando ela parar é que o indivíduo pode se movimentar e também fotografar ou filmar.

Os “seres” podem desaparecer ou aparecer instantaneamente e quando acontece um “flash” de luz acompanhado de um estalo, significa que neste momento está tendo uma interação com a quarta dimensão.

Quando um portal se abre, é visto um “tubo de luz” que dura mais ou menos um minuto e de onde vêm ao encontro do dimensional “corpos de luz” dourados, vermelhos e mesmo prateados.

Os “seres” na freqüência da cor vermelha são observadores e os “seres” na freqüência da cor dourada “conversam”, passando informações.

Os “seres” nunca aparecem por acaso, sempre surgem por um motivo maior, mesmo que o indivíduo no momento desconheça a causa e a sua “linguagem” é vibracional, é única e, por ser universal ela se expressa normalmente por telepatia.

Quando o indivíduo/dimensional está perto de manifestações luminosas, que se mostram como naves e sondas, ele pode sentir a vibração e o som que elas emitem e também, admirar as suas evoluções.

Algumas naves e sondas se mostram fixas no firmamento como se fossem estrelas, mas ao serem olhadas/sintonizadas mentalmente, podem se “mostrar” locomovendo-se para a direita, para a esquerda, para cima ou para baixo.

Os “guardiões da natureza” e guardam as galerias (dos arquivos), portanto, só entram ali os que têm a sua “autorização”, os que têm uma freqüência vibracional compatível com o local.

O cotidiano do indivíduo é vivido na freqüência beta, na freqüência de nove a quatorze ciclos por segundo, abaixo desta freqüência é viver no astral.

Quanto mais rápido o indivíduo pensar e raciocinar, quanto mais rápida for a sua freqüência mental, com as suas ondas cerebrais pulsando mais rapidamente, maior será a sua energia vibracional e mais controle sobre si mesmo ele terá.

Deve ser evitada a aceleração “estressante” porque poderá levar o indivíduo à esquizofrenia e mesmo à loucura.

Quem está em uma freqüência vibracional maior tem uma ascendência vibracional sobre quem está em uma freqüência menor.

Como só um terço da população humana é dimensional, apenas cerca de dois bilhões de pessoas têm a capacidade extrasensorial ativa ou têm as condições para que ela seja ativada.

Dois terço da população mundial é constituída por indivíduos/planetários, que não têm possibilidade de desenvolver uma “mente paranormal”, porque ainda não evoluíram no plano dimensional/paralelo e têm dele apenas um conhecimento limitado.

A consciência transcende, vai além do “laboratório” das experiências no espaço-tempo, vai além da tridimensionalidade, onde ela também se exercita, ela é percebida em momentos em que são criados os aspectos material e mental, quando observados.

Através da consciência se expressam tanto o entendimento como a percepção, pois ela experimenta o imanente ou que se mostra e o transcendente ou que não se vê e, somente ela, permanece em relação a todas as coisas.

A palavra consciência deriva de duas outras palavras latinas: de “scire” (conhecer) e de “cum” (com), portanto, a palavra consciência quer dizer: conhecer com.

Toda vez que experimentamos um objeto material, antes já o experimentamos como um objeto mental.

As letras/símbolos que existem no platô e nas marcas, na Fazenda Boa Sorte/MS-BR, estão intuitivamente ligadas à memória cósmica dos dimensionais e eles identificam os dimensionais de uma mesma raça.

São sete as glândulas do corpo sutil, mas nem todas têm correspondência de função no corpo físico, portanto, partes da endocrinologia sutil às vezes não se fazem corresponder no corpo físico.

A glândula pineal é a que permite ao indivíduo atuar na matéria, possibilitando que ele torça, quebre e mesmo levite objetos.

A glândula pituitária no indivíduo está ligada à sua percepção de espaço/tempo, permitindo-lhe o acesso ao seu passado e ao seu futuro, bem como lhe proporciona condições para as desmaterializações e as transmutações.

A glândula tireóide se for bem trabalhada na mulher, deixará o seu corpo mais sutil, poderá lhe proporcionar equilíbrio aos seus estímulos sexuais, proporciona 70% da sua coordenação motora e aumenta a sua capacidade criativa.

No homem a glândula tireóide atua quase que só na sua parte sexual (90%) e ela lhe permite ter a clarividência e todas as outras suas percepções extra-sensoriais.

A glândula timo é a responsável pelas emoções e os sentimentos do indivíduo e, ela controla o emocional e a capacidade de sentir.

A glândula supra-renal, no indivíduo, é a principal glândula do corpo sutil, ela é responsável pela formação do cérebro na fase embrionária e no indivíduo já adulto ela proporciona uma atividade cerebral saudável.

O apêndice funciona como uma “válvula”, onde são elaboradas as informações recebidas pela pineal, que ali são processadas e ampliadas, equilibrando as polaridades positiva/ negativa e que são enviadas como descargas eletromagnéticas que atuam na matéria.

O cóccix equilibra as glândulas ao receber a energia proveniente delas e nele a energia da kundalini é regulada e distribuída.

A Lei do Amor é de onde todas as outras leis originam, são codificadas e com Ela a consciência alcança a total compreensão da criação e da perfeita ordem do universo.

As lâminas são os estágios evolutivos da alma humana, fazem parte do padrão evolutivo de cada ser humano e elas são sete pares, com cada par relacionado com uma determinada glândula do corpo sutil.

A Lei da polaridade rege a relação e o movimento entre todas as forças opostas que vibram em todos os níveis, com a finalidade de gerar a criação, de gerar o universo físico. E, Ela controla a interação entre as duas forças fundamentais do universo, a “força negativa e a força positiva”.

Todo o universo físico se expressa na bipolaridade, comumente chamada de positiva e negativa.

O ciclo completo de reencarnações de um ser humano é correspondente aos seus sete canais ou pares de lâminas finalizadas.

O Cosmos dá ao indivíduo até quatorze oportunidades para que ele saia da freqüência da terceira dimensão.

Em uma só vida a alma humana pode avançar evoluindo e aprendendo, o que seria necessário em muitas reencarnações ou a muitas lâminas finalizadas.

O indivíduo quando estagna, ele não evolui e esta sua atitude, por não refletir harmonia, é um retrocesso.

A expressão “filho de Deus” referencia consciência em constante experimentação.

O universo é uma realidade espaço-tempo em expansão, com bilhões e bilhões de planetas onde existem inteligências que evoluem, de seres autoconscientes.

O ser humano centraliza nele mesmo o significado do universo, porque o que ele acha que é real é uma imagem teórica do que ele vê e sobre a qual se formou um consenso.

A consciência não é um fenômeno, mas tudo mais pode ser compreendido como um fenômeno da consciência.

 

___________________________

Compilação de Antônio Carlos Tanure

Translate »