Postado por

MÁXIMA – XX

MÁXIMA – XX
Print Friendly

O texto desta Página como os das Páginas anteriores foi feito com informações tiradas de algumas partes dos últimos textos das Paginas Interações. Se nele as informações foram resumidas para uma só frase, foi com o intuito de melhor facilitar a assimilação de seu conteúdo e, com isto, facilitar também uma melhor fixação mental do mesmo, no sentido de despertar (em outro nível de consciência e razão) a percepção para as realidades paralelas – para uma nova visão da Realidade.

A “Placa” contem informações do presente, do passado e do futuro do dimensional, nela está gravada a sua missão e os bloqueios que possam existir de suas vidas anteriores, refletindo em sua vida atual, porém, nem sempre tais informações estão disponíveis para leitura, porque, afinal, “nem uma folha sequer cai da árvore sem a permissão de Deus” – somente quando o dimensional estiver preparado para ouvir a informação de uma determinada questão, é que ele poderá ter a resposta/decodificação do quê procura.

O equilíbrio emocional do dimensional é fator primordial para que a “Placa” seja aberta, é fundamental que ele esteja na faixa de tolerância, não permitindo que as suas experiências de dualidade na terceira dimensão interfiram em sua freqüência menta/vibracional – portanto, ele deve estar em Harmonia, para que sintonize com o Eu Superior e possa “ver” os códigos em sua “Placa” ou ouvir de outro dimensional a decodificação dos mesmos como mensagens/informações, que ele mesmo deixou escrito na “Placa”, há 6.000 anos.

O símbolo da “Placa” que codifica equilíbrio emocional é um traço horizontal de luz e como os pensamentos e ações do dimensional refletem em sua “Placa”, ele pode interferir nela para ajustar “positivamente” o seu equilíbrio emocional – extremamente necessário no mundo dual em que vive e que é caracterizado pelo o quê ele chama e vivencia como “negativo/positivo”.

O dimensional deve mentalmente comandar por intermédio do seu pensamento, com o seu desejo profundo e com a sua vontade a alteração da linha na sua “Placa” que codifica o emocional, transformando-a para um traço horizontal em relevo luminoso na cor dourada néon – e, agindo desta maneira, o dimensional consegue manipular a sua “Placa” de acordo com a sua vontade e com o seu desejo, comprovando que é um deus criador.

O dimensional é responsável pelo seu próprio destino, já que ele pode “moldar” os símbolos de sua “Placa” todos os dias dentro do “caminho” que escolheu.

Aquele dimensional que depois de tirar a sua simbologia, se retirou temporariamente do Projeto Portal, é sabido que ele retornará, porque a sua “Placa” continua ativa e quando chegar o momento escolhido pelos Seres, a “Placa” deste dimensional vibrará e ele receberá o chamado para a sua volta – cada um no seu tempo de acordo com o “caminho” que ele anteriormente escolheu.

O dimensional poderá não ter respostas à leitura de sua “Placa” quando solicitada e neste caso ele poderá por si mesmo avaliar e refletir quais foram os motivos desta impossibilidade.

O dimensional deve em primeiro lugar estar realmente vibrando em um estado de “Neutralidade”, com o seu emocional verdadeiramente equilibrado dentro da faixa de tolerância, porque ao vibrar nesta freqüência a sua consciência se abre para um nível maior de percepção das Verdades referentes à Manifestação Cósmico-Divina e para os Seres Ultradimensionais que dele se aproximam, facilitando o seu dia-a-dia e, inclusive, estimulando a sua conexão com a sua “Placa”.

A pedra discóide tem a função de facilitar a ligação com os Seres – é uma “antena energética” e, portanto, facilita a leitura da “Placa”.

O dimensional, às vezes, deseja fazer pedido para a leitura da sua “Placa”, tendo em mente a sua saúde ou a sua condição financeira ou ainda o seu estado emocional, pórem, se alguma outra informação for prioritária para seu desenvolvimento mental/”espiritual”, a “Placa” é aberta para esta informação mais necessária, com os Seres passando-a conforme a capacidade que cada dimensional tem de absorvê-la.

Quando o dimensional recebe alguma mensagem/informação através de sua “Placa” é para que através dela ele aprenda ainda um pouco mais e se auto-ilumine, utilizando destes novos conhecimentos em suas práticas diárias – portanto, de nada adianta tomar conhecimento desta informação, se ele nada fizer para se modificar/melhorar.

Enquanto o dimensional não proceder “positivamente” em ressonância com as informações reveladas, de nada também lhe servirão novos pedidos de leitura, mesmo porque novas informações não lhe serão exteriorizadas – ele não passará para a etapa seguinte, porque ficará estagnado.

O processo de leitura das “Placas” é uma concessão dos Seres ao dimensional para auxiliar na iluminação de sua consciência, portanto, influenciando-o em seus pensamentos e em suas atitudes.

O dimensional começando por ele mesmo e depois junto com os outros dimensionais despertos, pode realmente mudar o destino de toda a humanidade, quando vibrando na “Neutralidade”, manipula Freqüências Multivibracionais conforme os ensinamentos de Jesus Cristo.

As treze Tribos foram constituídas por “seres” vindos de outras dimensões e estes “seres” vieram para despertar a consciência dos demais dimensionais, que já se encontravam na Terra em missão, mas, eles não conseguiram realizar este seu intuito, porque na densidade da matéria perderam a sintonia com a sua Essência Divina, vivendo como se fossem seres planetários, que já existiam aqui.

A história dos cento e quarenta e quatro mil dimensionais no planeta Terra inicia-se com a formação das doze tribos de Israel através dos seus descendentes ou dos doze filhos de Jacó.

Os doze mil descendentes de cada Tribo de Israel herdaram antes de tudo pela genética, a freqüência vibratória das Amazonas ou da Décima Terceira Tribo, que aqui deixou os seus descendentes (“as sacerdotisas e os sacerdotes”), quando para Terra veio antes de Jesus Cristo para preparar a Sua vinda e ficou até mil oitocentos anos depois de Sua Transmutação.

Para melhor compreendermos toda esta “engrenagem” da história bíblica, o dimensional que está se despertando, deve também se valer de informações da ciência arqueológica, para que não envereda pelo caminho confuso do fundamentalismo religioso, que na maioria das vezes, o condiciona com inverdades oriundas de um pensar meramente emocional.

O dimensional desperto deve se preocupar em fazer a decodificação do que é realmente Sagrado, do que foi realmente ensinado por Jesus – o Cristo – através do Novo Testamento e, principalmente, se inspirar em seu iluminado exemplo de vida.

Paradoxalmente, de acordo com alguns textos bíblicos existe um Deus de Misericórdia e de Amor, enquanto em outros existe um deus que premia e também castiga – estas menções ambíguas existem principalmente no Velho Testamento.

A bíblia é tida como um livro sagrado, talvez o mais mundialmente difundido principalmente no Ocidente, portanto, raramente se encontra alguém que não a tenha em casa e se ela está praticamente na casa de todas estas pessoas, é um livro que marca e influencia, então porque tantas contradições neste livro considerado tão importante?

Se o deus bíblico do Velho Testamento tivesse realmente Poder Divino da Manifestação através da Energia do Amor Puro Uno, que está presente tanto no manifesto quanto no não manifesto, não seria mais “coerente/divino” que ele orientasse/intuísse as pessoas daquela época, iluminando suas consciências, como está acontecendo com alguns dimensionais, que estão sendo hoje trabalhados pela Energia Cristica através de orientações dos Seres da Hierarquia da Luz?

A bíblia também fala “dos escolhidos”, mas, com o sentido de julgamento/competição como uma premiação emocional – como se os cento e quarenta e quatro mil filhos de Israel – fossem escolhidos por Deus pelo merecimento, como tivessem vivido todas as suas vidas dentro de “parâmetros divinos” pré-estabelecidos.

Seres de diversas raças vindas de outros mundos tridimensionais de vários pontos do universo, alguns possuindo altíssimo conhecimento tecnológico e outros menos desenvolvidos neste sentido, vieram à Terra para explorá-la com a permissão dos Seres do “Conselho Cósmico”.

Há quatrocentos milhões de anos atrás “cientistas extraterrestres” de uma parte de Orion – greys – encontraram aqui seres primitivos “simiescos” que não tinham inteligência nem coordenação motora compatível para uma evolução rápida e resolveram então, fazer experiências por conta própria, alterando durante um longo período de tempo o DNA desta espécie de primatas, obtendo mudanças na sua estrutura corpórea (caixa craniana, membros e coluna).

Descobertas arqueológicas comprovam mais recentemente – mais ou menos 300.000 anos atrás – a presença dos “Nefilin” que também eram chamados de “Povo Gigante” por causa do tamanho dos seus ossos encontrados em escavações arqueológicas e, foi nesta mesma época com a utilização de técnicas científico-genéticas extraterrestres destes “seres”, que novamente foi alterado o DNA dos primatas e desta vez, melhorando ainda mais a sua aparência e resistência físicas para os trabalhos braçais e proporcionando-lhes paralelamente desenvolver a capacidade da inteligência e com ela a consciência de já perceber a noção “do bem e do mal”.

“Coincidentemente”, várias narrações do Velho Testamento – sugerem muito posteriormente a presença destes seres extraterrestres, que como “deuses” com características humanas, exploravam emocionalmente pela imposição do medo as suas criaturas, com o fim de manipulá-las.

Através dos primeiros patriarcas que já carregavam em seus corpos os genes destes seres, que as doze tribos de Israel começaram a se exteriorizar, que começaram a formar os cento e quarenta e quatro mil dimensionais com corpos já geneticamente mais elaborados e capacitados para a expressão de uma consciência mais iluminada e com a sensibilidade para desenvolver capacidades paranormais necessárias aos trabalhos missionários do Despertar.

Estes cento quarenta e quatro mil são Seres Dimensionais voluntários que foram convocados pela Hierarquia Cósmico-Divina, para tentar ajudar na expansão da consciência de civilizações, que se desvirtuaram do “Caminho da Luz” e não possuem livre arbítrio, porque vieram com uma missão designada – para um compromisso cósmico – portanto, eles não são “escolhidos”, eles são programados para terem acesso aos ensinamentos de Cristo Jesus, tendo-O como a sua Referencia Divina em relação à sua Transmutação e ao desempenho de sua missão.

Jesus como O Cristo foi um “Divisor de Águas”, quando estabeleceu pelo Seu próprio procedimento, a diferença entre os “escolhidos” que têm apenas a genética extraterrestre dos Nefilin – ”falsos deuses” – e os Verdadeiros Escolhidos que O tendo como Modelo de Vida, norteiam-se pelos seus ensinamentos divinos.

Desastrosamente muitos dos ensinamentos de Cristo Jesus foram intencionalmente distorcidos para tirar daqueles que os procuravam a sua sincronia com o Cosmo, confundindo-os no que é Transcendente – no que é Verdadeiramente Divino – fazendo-os continuar na prisão de seus conflitos emocionais e, consequentemente, bloqueando-os no seu caminho evolutivo, em busca de uma consciência mais iluminada.

Desde aquela remota época – há 300.000 anos atrás – enquanto aumentava a população com a miscigenação das raças, a barreira gerada pelo emocional destes novos seres – os humanos – reforçada pelo instinto primitivo oriundo de seus ancestrais/primatas foi aumentando cada vez mais e, “magneticamente”, aprisionando-os nos limites do campo ainda denso das formas-pensamento.

Por ainda não conseguirem se expressar conscientemente ao nível do Plano Mental – nas Freqüências do Mental Superior, Mental Físico e Mental Dimensional – os dimensionais de um modo geral estão até os dias de hoje “jogando” inconscientemente o “jogo’ da dualidade/emoção/”ego”, perpetuando-se no exercício de um círculo vicioso, do qual não conseguem sair através da comparação/competição/julgamento/culpa/medo.

Os dimensionais não despertos exercem julgamentos dentro de preceitos estabelecidos por governos e religiões orientados pelos falsos “deuses” extraterrestres, para que fiquem mentalmente escravos, presos emocionalmente à energia do dualismo na terceira dimensão.

Na verdade, os 144.000 são “Seres Dimensionais”, que possuem maior capacidade mental e extra-sensorial para o desenvolvimento de sua Consciência Dimensional e que ao se despertarem, vão despertando em sua missão especial os demais dimensionais presentes no planeta antes de sua chegada.

Os Seres Dimensionais (extra e especial) descendentes das doze Tribos de Israel têm “Placas” e como vieram com a finalidade missionária de despertarem todos os dimensionais inconscientes do planeta, interagiram conscientes mais de sete horas na densidade energética deste planeta, expondo-se, para que os seus Corpos de Luz se tornassem densos pela sua desaceleração e pudessem se tornar comuns viventes entre os humanos e, já prisioneiros na roda reencarnatória do aprendizado começassem utilizar de corpos humanos criados com a genética dos Nefilin.

Agora é chegado o momento do resgate da memória cósmica dos dimensionais com ajuda dos Seres da Hierarquia da Luz – Seres Energéticos, Seres Ultradimensionais e Seres da Natureza – e de se disporem definitivamente dos seus corpos físicos, transmutando-os.

À medida que vão trilhando o Caminho da luz – o caminho de Cristo – os dimensionais vão saindo das amarras da dualidade, exteriorizando o seu Cristo Interno, portanto, quanto mais sintonizam com a Freqüência Crística, mais interagem com os Seres d a Hierarquia da Luz.

Neste momento, a Luz já brilha em cada ser dimensional, espalha-se a sua volta e por ressonância, uma forte energia propaga-se a todos àqueles que o cercam, buscando a sabedoria de um Novo Conhecimento que já está sendo é divulgado no planeta Terra.

Mente e coração preenchem-se do Amor Universal e a Suprema Energia Crística impregna nossas células, elevando , potencializando e beneficiando-nos física e mentalmente.

Hoje, sem temores, é quase uma obrigação de todo dimensional, atuar positivamente em todas as áreas, direcionar a energia para que ela passe a atuar além do campo energético individual, fazendo com que a força do pensamento incida na matéria física da terceira dimensão e acreditar no potencial adquirido que eleva e potencializa o pensamento, o desejo e a vontade – crer é poder.

Em épocas distantes, exercíamos facilmente nosso poder mental através do pensamento, fazíamos fluir a força energética armazenada – energia taqueônica – e a utilizávamos positivamente sempre que se fizesse necessário.

Temos acumuladas em nosso inconsciente, uma gama infinita de informações, sobre cada coisa que vivenciamos desde o momento em que surgimos neste universo – mas, tornamos um ferramental que está inerte, sem uso.

O ser humano esqueceu sua natureza Divina, da luz de seu intelecto, da sabedoria que é a chave para abrir as portas dos mistérios universais e conscienciais – esqueceu de buscar e contatar com a Centelha Divina que somos, que nos abre a esperança de termos os profundos segredos desvelados.

A caminhada dos dimensionais é semelhante a dos israelitas, muitos obstáculos já foram transpostos e outros ainda deverão ser vencidos, porém, com a orientação recebida e o amor que carregarmos em nossos corações, chegar ao último patamar da escada evolutiva não será árduo – a confiança, a tenacidade e a persistência nos ajudarão a cumprir a missão e a transpor as barreiras deste plano provisório, no qual escolhemos estar neste tempo de imensas transformações.

Em tempos remotíssimos todos os povos eram para-normais, sabiam trabalhar com as Leis Cósmicas, porém, com o passar dos milênios, o ego começou a sobrepor-se às Leis Divinas – a ganância, a cobiça e a ambição passam a dominar a mente dos homens, dirigindo-os para uma trilha marginal, afastando-os a cada dia, mais e mais, do verdadeiro caminho, potencializando, assim, sua densidade e seus egos, fazendo adormecer sua capacidade mental e com ela a sua percepção extra-sensorial.

Inumeráveis alterações cósmicas e terrenas estão em andamento neste momento, portanto, urgentemente o ser humano deverá também mudar seus padrões vivenciais e seus atos, se quiser entrar incólume na nova Ordem Universal.

Auxiliados por Seres Superiores, descendentes de dimensionais, iniciam o despertar de uma nova consciência e de sua para-normalidade e, para que esta força latente, tão antiga quanto o Universo e que hoje se faz presente em cada um de nós passe a fluir de forma integral, faz-se necessário, vivenciar e passar a agir dentro da nova Ordem de Valores, que surgem acondicionados na Lei do Amor Universal/do Amor Incondicional – e crendo nisto, veremos que o caminho seguido é direcionado pelo amor fraterno e pela doação física e emocional de cada um.

Aprendendo a interagir com todos e com tudo àquilo que nos cerca, compreendendo o que vemos e sentindo em tudo a energia do Criador – Deus, nós seguimos o Caminho da Luz e quando estivermos livres dos tormentos que nos assolam, da ansiedade, das angústias, da agitação e da inquietação a que estamos submetidos e que impedem o contato com o Eu Superior, teremos então superado o mundo da matéria, transcendendo para o imenso Corpo Energético, que nos envolve permanentemente.

O resultado positivo na missão que nos propomos a realizar, vai depender também do conhecimento interior, que nos trará as revelações necessárias para não esmorecermos em nossa caminhada e que junto às experiências vivenciadas nas centenas de trabalhos já realizados, nos trazem a segurança necessária para realizarmos também a propagação.

Ao recebermos esta bagagem repleta de conhecimento cósmico, sabemos que a responsabilidade e o compromisso que assumimos são imensos, porque tudo o que é novo gera dúvidas, medo e insegurança.

O homem em sua corrida em busca da própria sobrevivência, não encontra tempo ou simplesmente não quer assumir mudanças em sua vida, não quer se envolver em novas responsabilidades que virão atrapalhar sua cômoda rotina e, muitas vezes, arraigados aos paradigmas arcaicos, retrógrados, tentam livrar-se do novo – do desconhecido através da crítica maldosa, ridicularizando e deturpando o que ouvem e ainda, numa constante perseguição atacam com uma veemência irracional estas Novas Verdades, sem antes conhecê-las e questioná-las, sem dar-se a chance de conviver com um mundo harmônico e verdadeiro.

Experienciar o que surge, o que está sendo renovado será a melhor forma de compreender o que ocorre, de sentir e de ver o que se manifesta no novo.

O ser dimensional/Projeto Portal persiste em sua caminhada e agora sua percepção está clara, tão nítida que percebe a lapidação que está recebendo, que o levará à patamares além do conhecimento do mundo científico deste plano.

A ciência busca resultados tecnológicos dentro deste pequeno fragmento do cosmos-terra, sem saber que o mais fantástico resultado encontra-se na própria mente do ser humano e nas Leis que regem esse infindável Universo.

Quando o homem eliminar a cobiça de sua mente e se permitir impregnar-se do verdadeiro amor, terá em suas mãos a chave que o levará ao âmago deste grandioso e infinito conhecimento – portanto, indivíduos bem preparados, mental, energética e espiritualmente, estarão aptos a alcançar os mais recônditos segredos que aguardam os puros de mente e de coração.

A razão da nossa existência neste plano é para que tomemos conhecimento de quem somos realmente, portanto, para que como co-criadores divinos absorvamos nesse tempo a Energia Suprema que nos vivifica, para que possamos usá-la com mestria, nos ajudando a atingir um padrão vibratório que facilita a expansão da nossa própria luz – devemos ser como faróis acessos iluminando a jornada dos que estiverem adormecidos.

Estamos sendo os precursores de uma grande Reforma Mental e com o passar do tempo a humanidade tomará conhecimento das Novas Verdades, até mesmo pelos próprios acontecimentos que surgirão..

No momento estamos nos revendo e exigindo de nós próprios um rigoroso exame de consciência para nos aperfeiçoar muito mais e eliminar as negatividades que ainda nos dominam através do ego e, quando aprendermos a controlar o nosso emocional, saberemos então, que tudo que passa por nós tem um motivo superior, tem uma razão Divina e que Seres muito especiais tentam despertar de todas as maneiras o conhecimento cósmico, que está em nós adormecido.

Muitas leis, teorias e filosofias logo mais desabarão e a ciência terá que reexaminar seus fundamentos, porque foram calcados puramente sobre a matéria física.

Algumas atividades humanas dirigidas fora dos padrões normais trazem atualmente conseqüências graves para os indivíduos através de guerras fratricidas, mentiras, engodo, e tantas outras armações que envenenam os países, colocando uns contra outros, tornando a vida das pessoas mais complexa e difícil – estes acontecimentos já estão em andamento, prontos para explodirem, devemos estar alertas e preparados.

Muitas verdades que nos foram impingidas, na realidade são falsificações que beneficiaram somente àqueles que as articularam, prejudicando a humanidade mental e emocionalmente, porque “tais verdades” trazem medos e sofrimentos associados a um Deus vingador – e tanta rigidez impediu o progresso e freou a evolução individual e planetária através de grupos que sempre impediram e limitaram o verdadeiro conhecimento à população, motivo pelo qual ela está incapacitada de ver e sentir a sua origem Divina.

Aprendendo a dominar seus medos e a controlar suas emoções o homem suportará com mais tranqüilidade à mudança planetária e quanto mais potente a sua energia estiver, mais resistente ao que for negativo, ele ficará – assim como as pedras, a vegetação e a terra mudam sua vibração, o homem também mudará, potencializando-se positiva ou negativamente, conforme sua carga energética e de acordo com seus atos, não mais vivendo apenas pelos seus feitos, mas em sua verdadeira Essência Divina.

Não há palavras para explicar Deus e os acontecimentos transcendentais, nem como compará-los com as coisas deste plano terreno, seria inverossímil tudo àquilo que tentássemos dizer – como também, não há vocabulário terreno que consiga explicar os Seres de Luz e as Dimensões Superiores de consciência, onde ELES se situam.

Embora façamos parte da Mente Criadora Universal, por enquanto, ainda estamos numa escola sem muita evolução e nossa capacidade mental, que está restrita e presa à densidade da terceira dimensão, não consegue alcançar, nem entender e muito menos registrar as energias de níveis espirituais tão sublimes e elevados.

As limitações as quais fomos submetidos impediram a busca dos princípios verdadeiros e conseqüentemente, a nossa preparação evolutiva ficou à deriva através de falsos conhecimentos da verdadeira Vida, separando-nos mentalmente do verdadeiro e único DEUS.

Hoje trava uma luta sem tréguas entre o “bem e o mal” com propósitos desintegradores entre alguns grupos de terráqueos sugadores do trabalho e do bem alheios, que atuam no sentido de quanto mais desestruturarem a família, a sociedade e a economia dos países, mais se firmam no comando e no controle do planeta e da humanidade – portanto, existe atualmente uma série de idéias desencadeando maldades sem fim, tentando intimidar a população, para que medrosa, inerte, enclausurada nesse descomedido desequilíbrio de alguns, seja levada ao caos e, se ela não emitir vibrações positivas e necessárias, ela poderá realmente chegar ao extermínio total.

Os seres humanos estão sendo joguetes nas mãos de cérebros malévolos, que testam seus poderes, influenciando-os e levando-os para onde querem, cercando-os com tanta habilidade, que não permitem sequer que tenham tempo para pensar – portanto, com suas mentes atordoadas e confusas, os seres humanos não percebem que estão sendo enganados e dirigidos por estes cérebros malévolos para fazer tudo o que determinam.

Á influência deste poder negativo é que condiciona o cérebro humano, controlando a humanidade para que ela não se desvie para outro caminho, que não seja aquele que para ela já foi programado.

Os dimensionais despertos estão agora preenchidos com a energia da Verdadeira Luz e do Amor Universal, eles têm agora é atenuar com a força do pensamento, desejo e vontade, as negatividades que os cercam e que os envolvem no Planeta Terra – para tanto é necessário eliminar seu medo e potencializar a sua energia, para que se mantenham a sua vibração em níveis elevados, lembrando do que CRISTO disse: “As coisas que eu faço vocês também poderão fazer e muito mais” e, para que possam fazer “estas coisas”, é preciso que possuam concentração, convicção e confiança em si mesmos, para que possam realizar os seus próprios milagres.

O uso da mente com todas as habilidades mentais despertas, será uma constante entre os dimensionais e quanto maior for a concentração, mais serão expandidas e aperfeiçoadas a sua percepção extra sensorial e o conhecimento chegará para eles e com mais facilidade e e como conseqüência obterão mais força mental/vibracional obterão.

Alguns dos acontecimentos não mais podem ser revertidos, cabe a nós aceitá-los com amor e resignação, porque foram provocados pelo próprio ser humano – podemos é emitir um profundo sentimento de amor e respeito a todas as formas de vida e desejar que a calma, a harmonia e a paz voltem a reinar sobre a Mãe Terra, é o mínimo que nos cabe fazer neste momento de transição, porque a força do amor restaura a paz se for dirigida com sinceridade.

O amor é a mais potente forma de energia existente no universo, o amor é DEUS em sua mais perfeita e potente manifestação energética, fluindo sobre todo o criado – é o amor que nos conduzirá a dimensões superiores e será ele a nossa maior proteção durante esta transição planetária.

É com a energia do amor que seres de mundos superiores de consciência estão atuando neste difícil transe que a Terra passa, ajudando-nos a diluir negatividades, a superar a densidade e ultrapassar a nossa própria escuridão mental, portanto, nos socorrendo pela eliminação de amarras que nos prendem ao plano tridimensional, para que tenhamos a chance de realizar a Transmutação.

Cada dimensional desperto poderá fazer a sua parte para amenizar as situações caóticas do planeta e da humanidade, ele está sendo preparado em sabedoria e com ela deve trabalhar e, à medida que ele for ajudando, estará também sendo auxiliado, eliminando dele as emoções negativas que esgotam a sua energia – onde há amor, há Luz, e onde existe Luz, não haverá trevas.

Entrar, na “Era Dourada”, vivenciar dois mil anos de paz, será a suprema glória para àqueles que conseguirem passar por esse período de transformações, permanecendo conscientes de que estarão adentrando para um espaço de muita Luz onde começará a viver a “Verdadeira Vida”.

Todos os seres humanos têm a mesma oportunidade para buscar a Luz e aperfeiçoarem-se e cada um evolui diferentemente, cada qual encontra suas próprias técnicas para que através delas suba a escada evolutiva – o que importa é o avanço que farão durante a caminhada que realizar.

Devemos nos vigiar constantemente, para que possamos a cada segundo levar mais Luz a nossa alma e não apagarmos a Luz existente nela, porque só assim chegaremos à verdadeira realidade, à dimensão que “merecemos” de acordo com o grau de consciência que conseguimos – cada ser humano renascerá para a vida que criou ao percorrer este plano tridimensional.

Deve haver por parte dos dimensionais despertos, uma concentração de esforços para que possam ajudar a despertar os que ainda permanecem adormecidos, fazendo-os sentir o quão importante é o processo de purificação e quanto se faz urgente desenvolver os dons que estão latentes no seu interior – o seu despertar lhes dará uma melhor compreensão deste plano terreno, como também uma visão mais voltada para o futuro, para uma nova realidade e um novo espaço que logo farão parte.

Muitos mistérios ainda envolvem o nosso planeta, mas, o mistério maior é aquele que diz respeito a nossa própria existência, a razão porque estarmos aqui neste plano, concluindo esta tão rápida passagem – estamos hoje em um novo ciclo e à partir de deste novo tempo, nos elevaremos às dimensões superiores de consciência, se estivermos preparados.

Felizes dos que acreditam “NELE”, sem vê-Lo, felizes dos que hoje seguem o CAMINHO da LUZ com muito amor em seus corações!

O dimensional/Projeto Portal deve se esforçar para assumir a sua missão, mesmo se em relação à ela tem apenas um leve “toque intuitivo” , portanto, ele deve trabalhar mesmo assim para realizá-la, seguindo o seu coração ou o seu primeiro pensamento, que lhe sinalizará com certeza alguma tarefa no sentido de despertar os seus semelhantes.

Cada dimensional “sabe” de suas habilidades e de suas qualificações e em função destas suas tendências que nele se despertam naturalmente, é que ele “sente”, que pode desempenhar determinadas atividades com mais ou menos desenvoltura, mesmo que ainda não tenha feita a leitura de sua placa – mesmo sem saber o que nela deixou registrado.

Em nossa realidade tridimensional com as nossas experiências de dualidade, somos inicialmente direcionados por nossos pais, posteriormente na escola pelos nossos mestres e mesmo pelos nossos colegas e mais tarde, pela sociedade de um modo geral, quando somos induzidos pelos amigos e conhecidos no sentido de optarmos por uma profissão, que nos possibilite o nosso sustento e da nossa família – e, assim durante toda a nossa vida, mas, principalmente já como adultos e exercendo uma profissão, é que encontramos um campo aberto para realizarmos o nosso trabalho missionário.

Se nós pudermos iluminar/esclarecer com informações que já possuímos os indivíduos que convivem conosco em nosso trabalho e também aqueles que participam de momentos outros do nosso cotidiano, estaremos em um fecundo trabalho missionário, mas, devemos sempre lembrar dos diferentes estágios evolutivos destes nossos semelhantes, lembrando-nos, que muitos deles ainda são dimensionais adormecidos, que agem por desconhecimento das Leis Universais, que nós os dimensionais/Projeto Portal despertos não só já as conhecemos como também em muitos casos já as manipulamos.

Compreendendo o estágio evolutivo daqueles que participam do nosso cotidiano e levando para eles mensagens que possam perceber que estão em um mundo dual/de conflitos, onde a negatividade ainda impera entre os seres humanos, já estamos de certa maneira realizando a nossa missão, quando os orientamos para que tenham um outro proceder na vida e não caiam “nas malhas da dualidade” – e, neste nível de orientação estamos sintonizados com a nossa condição de dimensionais despertos e os nossos passos seguintes neste nosso trabalho missionário é conscientizá-los para as suas potencialidades individuais/paranormais e esclarecê-los também sobre as mudanças que a Terra já está passando.

O dimensional/Projeto Portal desperto já sabe que as pessoas agem sobre a influência do ego e quase sempre através da vaidade, do orgulho e do ciúme, que geram críticas sem fundamento e julgamentos desnecessários em momentos de tensão emocional em suas experiências de dualidade, com conceitos que as limitam e que ainda vivenciam como os do bem/mal, do bom/ruim, do amor/ódio, etc.

O dimensional desperto já em um outro nível de consciência/percepção muito mais amplo pode compreender, portanto, que aquela determinada atitude de um colega, que para muitos pode parecer um erro/falha grosseiro é apenas o seu momentâneo desconhecimento das Leis Cósmico-Universais, próprio daquele em um estágio evolutivo menos desenvolvido.

O dimensional deve levar informações às pessoas que estão mais baixo do que ele na Escada Evolutiva, no intuito de esclarecê-las/despertá-las/iluminá-las, para que elas possam posteriormente, desenvolver também tolerância/compreensão/aceitação em relação aos diversos procedimentos de seus semelhantes.

Agindo em parceria com os Seres que nos acompanham diariamente em nossas atividades, nos observando e muitas vezes nos avaliando, estaremos realizando uma parte de nossa missão como dimensionais responsavelmente despertos.

É importante programar palestras, reunindo os nossos amigos, familiares, colegas ou até desconhecidos em qualquer lugar para que possamos com eles interagir, direcionando-lhes energias positivas e também lhes informando o porquê das mudanças físico-vibratórias que a Terra está atravessando e, esta nossa interação com estas pessoas no sentido de informá-las, está em sintonia com o nosso trabalho missionário de propagação e pode acontecer em qualquer lugar, por exemplo, dentro de um táxi, de uma padaria, de um mercado, entre outros – o que não podemos fazer em hipótese alguma é deixar passar em branco, qualquer momento que nos possibilite despertar pelo menos uma pessoa.

Paralelamente às nossas atividades do nosso dia a dia, podemos realizar o nosso trabalho missionário, realizando o compromisso que consta em nossas placas e os compromissos dos dimensionais/Projeto Portal são vários, como o compromisso com Igrejas para unificar as linhas de pensamento, com a agricultura, com o Dourado, com a divulgação e propagação e com a Alquimia do Pensamento, entre muitos outros – estes compromissos específicos o dimensional pode cumpri-los individualmente ou com outros dimensionais, mas, sempre a ação de cada um deve estar em ressonância com a ação de todos, porque todos estão interligados vibrando como um só Corpo em sintonia com o Principio de Unicidade.

É sempre bom chamar a atenção do dimensional, para que ele fique constantemente vigilante em relação aos efeitos perturbadores de suas experiências de dualidade no mundo em que vivencia, para que ele não se deixando se desarmonizar, não saia da faixa de tolerância – ele deve se transformar em uma eficiente ferramenta no sentido de alavancar tanto o seu despertar quanto o do seu semelhante, para que ambos possam exteriorizar a sua criatividade paranormal.

Como os trabalhos vibratórios do Projeto Portal despertaram a nossa consciência dimensional, que nos possibilitou interagir tanto com a quarta dimensão quanto com outras dimensões, já sabemos que pertencemos uma imensa família cósmica e, inclusive, já sabemos de nossa origem, portanto, com a responsabilidade de guardiões destas informações que por enquanto são apenas nossas, não podemos perder mais tempo, com coragem e com alegria interior devemos cumprir o nosso sagrado trabalho de conscientização através da propagação/divulgação, despertando os nossos semelhantes para um Novo Tempo.

Os Elementais são conhecidos também como uma forma diferente de “Anjos”, porque canalizam a Energia do Criador, retransmitindo-a aos animais, vegetais, e minerais e, eles conseguem evoluir à medida que passam a energia necessária, desempenhando funções específicas de acordo com o elemento da natureza que se relacionam – e os Entiais são os Guardiões da Natureza.

Paracelsus, químico e médico nascido na Suíça em 1493 foi quem criou a denominação classificatória dos diversos tipos de Elementais e para a Escola Teosófica os Elementais seguem uma escala própria de evolução – desde o elemento mais próximo do homem até à sua Condição ou Freqüência Vibratória de “Anjo”.

De acordo com o Projeto Portal os Seres Energéticos (também chamados de Seres Angelicais) possuem Freqüência Vibratória Similar à dos Seres da Natureza, eles são ainda constituídos cem por cento de Energia e se apresentam na terceira dimensão na forma de Bolas de Energia ou “Luzes”, que podem se transformar numa imagem holográfica, quando aparecem facilmente em fotos e filmagens, se mostrando desde do tamanho de uma bolinha de gude até em um corpo de até 20 metros de diâmetro e a presença deles é um indicativo de que a vibração no ambiente está bom-harmônica.

Os Seres Energéticos ou “Bolas de Luz” que são vistas em momentos especiais, são Energias Pensantes que estão sempre com os dimensionais, que com eles mantêm contatos na freqüência vibratória do telepático ou intuitivo.

O indivíduo tem o poder de curar a si mesmo e de tratar os outros, porque a energia universal está presente em cada ser vivo e em cada coisa, fluindo-se e em alguns casos esse fluxo energético pode ser interrompido por causa do stress ou de outros desequilíbrios vividos pelo individuo em sua vida cotidiana e essas interrupções do fluxo energético tomam a forma de bloqueios energéticos, que provocam vários outros desequilíbrios que podem causá-lo disfunções hormonais, terminando por provocá-lo doenças.

Nos trabalhos de energização no Projeto Portal muitos indivíduos têm certa dificuldade de compreender alguns conceitos abordados nesses encontros, porque acham esses conceitos abstratos, o que acaba complicando a sua compreensão sobre os trabalhos energéticos e a sua falta de compreensão implica diretamente uma queda de motivação na prática desses trabalhos.

A tradição chinesa antiga considera os seres humanos como sendo um microcosmo do universo que os cerca e dentro dessa visão, encontra-se o conceito de Chi, que é a energia existente no universo e que reside também no corpo humano – esta Força de Vida Primordial ou a Energia Vital que é chamada de Chi, é difícil de defini-la porque ela assume diferentes manifestações e expressões, já que ela tem a conotação tanto física como espiritual, está em constante estado de fluxo mudando com relação ao local e à função e vista como Energia Universal que impregna/compõe toda matéria animada ou não.

A tradição antiga espiritual da Índia, que remonta há cinco mil anos, faz também referência a uma energia universal considerada como elemento constitutivo de base e igualmente a fonte de toda a vida e, esta energia é chamada de Prana e os yogues a manipulam através de suas técnicas – o Prana é definido como o Sopro de Vida que atravessa todas as formas e as anima.

E, a física moderna atualmente nos ensina que a energia e a matéria formam um todo e a partir de então, a visão cartesiana e positivista da ciência começou a mudar.

Segundo o pesquisador Damásio quando um indivíduo pensa, as suas ações e os seus sentimentos estão igualmente em relação com os seus pensamentos, portanto quando ele sorri, se o sorriso é sincero e verdadeiro com sentimentos de alegria, ele ativa certas regiões do cérebro, mas, se o sorriso não é espontâneo, ele ativa outras regiões do cérebro – então, uma mesma ação aparente está relacionada aos diferentes sentimentos em função da intenção ou de um pensamento diferente.

Os conceitos de força vital e de energia universal existem há mais de cinco mil anos dentro de numerosas culturas, dentro de diferentes religiões e diferentes crenças.

Conforme a “ciência atual”, a Terra faz parte de um Sistema Solar que possui apenas nove planetas, com cinqüenta e sete satélites no total de sessenta e oito corpos celestes, apesar dos Sumérios alegarem que existem doze planetas em nosso Sistema Solar e, portanto, a “grosso modo”, em relação a outros astros do Sistema Solar, a Terra possui um volume quarenta e nove vezes maior que o da Lua, e um milhão trezentas mil vezes menor que o do Sol – é preciso que tenhamos noção de sua pouca importância diante do restante do Universo.

Nosso Sistema Solar faz parte de uma pequena Galáxia conhecida por Via Láctea, um aglomerado de aproximadamente 100 bilhões de estrelas, com pelo menos 100 milhões de planetas, e conforme os astrônomos, no mínimo 100 mil com vida inteligente e mil com civilizações mais evoluídas que a nossa.

As últimas observações do telescópio Hubble, elevaram o número de Galáxias conhecidas para 50 milhões e em 1991, em Greenwich, na Inglaterra, o observatório localizou um Quasar (possível ninho de Galáxias) com a luminosidade correspondente a um quatrilhão de sóis.

É no mínimo estranho que após esta monumental obra inteligente, Deus tenha colocado em um planeta que representa um ínfimo grão de areia, sua grande criação, o homem, feito conforme a sua imagem e semelhança.

Talvez o segredo para entender Deus não esteja no exterior, mas sim no nosso interior e neste momento torna-se importante duas perguntas o que nós somos e quem somos nós e estas duas perguntas parecem ter o mesmo significado, mas não são.

O homem age, pensa e sente de uma determinada forma, e para saber a razão disto, precisa conhecer-se energeticamente, saber que tipo de influência exerce no meio e como é influenciado, não só pela própria energia, como pela dos outros, e também pela energia de tudo que se encontra à sua volta (Universo).

Para mantermos este nível energético equilibrado, é necessário que em primeiro lugar procuremos nos conhecer e nos avaliar.

Conhecer as falhas e aprender como lidar com elas da melhor forma evita a ruptura abrupta deste equilíbrio, centralizando emoções e desta forma mantendo-se em harmonia consigo mesmo, com as pessoas e o meio ambiente em volta, com isto possibilitando sempre uma renovação através de trocas energéticas.

Vivemos em tempos conturbados, onde não temos tempo se quer para nossos familiares. Passamos a maior parte do tempo trabalhando para pagar contas e sem falar nos momentos em que ficamos interagindo com problemas que não são nossos, portanto, diante deste cenário caótico temos pouco tempo para dedicar à nossa evolução interior, no despertar da nossa verdadeira essência, da nossa verdadeira consciência cósmico.

Quando o homem compreender melhor a si mesmo, compreenderá não só a si, mas compreenderá quem realmente foi Jesus Cristo, compreenderá o Todo, o Universo, e também a Deus.

“O que está em cima é como o que está embaixo, e o que está embaixo é como o que está encima” e sendo assim, a simetria e perfeição não são somente humanas, mas sim Cósmicas, existe uma equiparação entre o “céu” e a “terra”.

O ser humano é uma criação divina, somos perfeitos, e para tanto, nossa função no Cosmos é muito mais profunda e tem muito mais importância do que muitos imaginam.

Cada milímetro do nosso corpo foi infinitamente bem elaborado pelo Criador, não estamos neste plano por acaso e temos muitas responsabilidades, e uma delas é conhecer a nós mesmos, ou seja, descobrir nosso Deus interior, nosso verdadeiro Eu, acessando assim, outras esferas. Isto é despertar, é evolução.

Um dia o Universo foi criado e neste momento não importando qual seja a crença da pessoa, ou seja, se o Universo foi criado através do Big Bang ou através de um passe de mágicas, o fato é que o Universo foi criado e, de alguma forma, interagimos com ele.

Sentimentos ilusórios são incutidos diariamente em nossas mentes e na maioria das vezes não reclamamos, pelo simples fato de que é muito mais fácil “aceitá-los”, do que questioná-los e assumir-mos as nossas verdadeiras responsabilidades – sintonizados com a nossa verdadeira essência.

Você é muito mais perfeito do que imagina ser e este é um dos motivos que nos faz sentir estarmos tão perdidos, sem respostas para perguntas tão simples… aliás, sabemos de onde viemos?

Pare e reflita, definitivamente não somos o que pensamos ser e neste momento, busque apenas perceber como são grandiosas as criações de Deus e, não perca mais tempo tentando entender o que a mídia lhe impõe, porque entender a sua natureza é muito mais fácil do que tentar compreender as verdades ilusórias impostas pelo sistema.

A verdadeira caminhada é interior e em alguns instantes até podemos receber auxílio externo, mas somos nós que devemos acionar o botão de ligar o despertar da consciência cósmica.

Apesar de parecer difícil o despertar da consciência cósmica, talvez seja ainda mais difícil aceitar e conseguir entender a realidade que é exposta dia a dia na mídia, quando somos inundados por conhecimentos frios, sem sentidos, vagos e confusos e, enquanto muitos perdem tempo propagando o falso, ilusório e complexo, cada um tem a possibilidade de acessar sem custo algum o seu Deus interior.

Vivemos em um sistema impregnado de incoerências e, além disso, fomos acostumados a aceitar estas incoerências sem qualquer questionamento – será este o caminho para o despertar da consciência cósmica?

Entretanto, o despertar talvez seja o mais dolorido para muitos ao saberem que são responsáveis por todos os seus atos representam muito mais do que podem imaginar de acordo com a Lei de Causa e Efeito (ação e reação).

Podemos perceber a Lei de Causa e Efeito no cair de uma gota de chuva em uma pequena cavidade onde se encontra uma poça d’água, quando ocorre o impacto pequenas ondas são geradas e se propagam até a borda desta cavidade, provocadas pelo reflexo do impacto na parede da cavidade – e, na vida de qualquer ser é assim, ele “colhe o que planta”, porque esta lei é imutável até mesmo para o criador, portanto, tudo e todos são abarcados por ela, cabendo a cada um saber o momento de se despertar para ela.

Qualquer tipo de ação humana carrega por trás de si alguma espécie de crença – ninguém consegue fazer alguma coisa sem sua influência, tudo que uma pessoa realiza no dia-a-dia é apoiado numa determinada crença que representa a esperança de que uma coisa pode ser realizada.

Nos últimos vinte anos surgiram experiências e provas favoráveis à cultura popular, que até então sua pratica era inaceitável de maneira preconceituosa pelos meios científicos tradicionais, como no caso da acupuntura que a ciência acadêmica não podendo radiografar o que era chamado de meridianos, considerava a acupuntura apenas uma crendice popular, mas, pela insistência de algumas pessoas que acreditavam nesta prática e querendo ser anestesiadas em cirurgias por este método, esta pratica foi despertando espanto na classe médica ocidental através de seu sucessivo êxito anestésico, quando estas pessoas de forma consciente até presenciavam sem dor operações em seus corpos.

Na área médica sempre surgem fatos/”fenômenos” que não tem explicação, quando por exemplo, em algumas pessoas são reveladas doenças graves através de exames tecnicamente corretos que indicam cirurgia urgente, mas, em poucos dias elas apresentam curas inesperadas, portanto, não necessitando do ato cirúrgico – e daí, que se percebe o que é chamado de ciência não é tudo.

A aura (corpo bioenergético) é outro exemplo, pois já era conhecida pelos iogues da Índia e visualizada pelos videntes, mas só veio ser admitida pelos ocidentais com a invenção e aperfeiçoamento da câmara Kirlian.

 

___________________________

Compilação de Antônio Carlos Tanure

Translate »