Postado por

MÁXIMA – XXX

MÁXIMA – XXX
Print Friendly

Se alguém se vale de sua posição profissional e em função dela se expressa contrário aos fatos, distorcendo-os e, portanto “construindo apenas a sua verdade”, ele pode estar muitas vezes atendendo interesses, que nem sempre são realmente os seus.

O pesquisador do Projeto Portal deve ir sempre em frente passando informações, passando-as para aquele que realmente pesquisa dentro da ciência tradicional, mas que ainda se baseia as suas pesquisas dentro de leis próprias à terceira dimensão.

O pesquisador do Projeto Portal deve informar dentro das Leis Universais, principalmente para aqueles voltados à uma Ciência com alcance bastante maior, que como Ciência Universal “atua” também em outras dimensões como Ciências Paralelas.

O que esta acontecendo no Projeto Portal em relação às realidades paralelas é para ser vivenciado por aquele que ali busca e pesquisa “diferentemente” e, que já em outro nível vibratório-evolutivo vai se capacitando alcançar níveis de percepção não mais ao alcance dos seus cinco sentidos, que são próprios para as teorias no limitado mundo físico-laboratorial.

O que é mais salientando no Projeto Portal é se deixar conduzir pela consciência e pela razão, que são necessárias ao equilíbrio emocional e que só com elas “se alcança” as realidades paralelas, quando cada um “se faz” como líder de si mesmo, mas todos trabalhando com um mesmo sentido, para propagar uma nova visão da Realidade.

O Projeto Portal quando é mencionado dentro da Ufologia, ele não é aceito nesta condição por alguns, que quase sempre pertencendo a Ufologia tradicional e se valendo de criticas, não alcançam o seu verdadeiro sentido, não sabem o que nele vem acontecendo, muito alem dos conhecimentos que são tradicionalmente aceitos nesta área.

Aqueles que estão no Projeto Portal se conduzem como um grupo que faz pesquisas ufológicas e ainda como estudiosos das ciências paralelas, estudam todas e quaisquer informações relativas aos mundos paralelos – informações que a ciência terrena prefere ignorá-las ou deixá-las de lado.

A presença do Projeto Portal no aqui e agora tem também uma importância singular ligada ao passado e ao futuro da humanidade, uma importância que os seus críticos não percebem, preferindo catalogá-lo como uma seita, da mesma forma que há dois mil anos atrás disseram para aqueles que naquela ocasião também se diferenciaram.

Na História da Humanidade o Poder Oculto – GO que não é uma falácia vem agindo de varias formas, com o firme propósito de não deixar o ser humano se perceber em sua verdadeira realidade.

Aquele que busca o Conhecimento deve ficar sempre alerta em relação à “fonte de desarmonia milenar”, que de forma constante tem o objetivo especifico de destruir, gerada por um poder que tem como a sua força principal, em não se mostrar claramente.

Aquele que está a serviço do Poder Oculto – GO é quase sempre dissimulado e com propósitos inconfessáveis, portanto ele é perigoso – e, em relação a ele deve-se ficar atento.

Começou para o pesquisador do Projeto Portal “o teste final”, que como “choque de consciência” exige dele solida convicção – e, para este seu momento particular ele deve se precaver.

Apenas passará incólume pelo teste do “choque de consciência, aquele que possuidor de firme propósito já sabe conviver de forma mais harmônica com os demais e também que já alcançou o equilíbrio emocional necessário a outro nível de consciência – aquele que já atingiu realmente o patamar evolutivo-vibratório necessário à condição de vivenciar outras Realidades.

Aquele que através de informações procura antes de tudo se conhecer, ele não fica a mercê do poder nefasto, que tenta rotular e desqualificar – ele deve se preparar para as agressões, “se armando” pelo Conhecimento (pelo Saber), para que possa responder os ataques que contra ele virão de várias fontes.

Uma das mais antigas e interessantes referências à pineal encontra-se nos «Vedas», livros sagrados dos hindus, que para eles existem no homem sete centros principais de energia vital (chacras) situados ao longo do eixo do corpo – e, os dois centros energéticos frontal e coronário são identificados com a pineal.

A pineal por estar associada ao “Olho de Hórus” dos antigos egípcios, concedendo aos iniciados a visão direta do mundo invisível, ela foi por isso associada “ao oculto” nas antigas culturas orientais.

Para os tibetanos a glândula pineal está associada aos centros de convergência da energia inconsciente e aos pontos de projeção para a consciência cósmica.

Nas últimas décadas o interesse pela pineal vem crescendo muito, portanto vem paralelamente surgindo também uma quantidade de informações através de investigações as mais diversas nas áreas científicas da histologia, histoquímica, embriologia, endocrinologia, neurologia, psiquiatria etologia e ecologia, etc.

Freqüentemente, a glândula pineal é relatada como o centro de relacionamento do ser humano com outras dimensões e com esta função ela já vem sendo mencionada nas mais variadas correntes do pensamento não só agora, mas há milhares de anos.

Estaria o ser humano próximo da comprovação (agora com conteúdo científico) da integração entre a realidade física (através da pineal) e outras realidades de existência?

O ser humano na terceira dimensão vivenciando ainda a ilusão espaço-tempo acha-se normalmente “entrelaçado” à quarta dimensão apesar de não perceber – e a glândula pineal um órgão cronobiológico é que lhe dá no plano real a noção de tempo.

A pineal é a única estrutura do corpo, que possibilita o homem captar informações e transpor os limites do mundo real.

Segundo Dr. Sérgio Felipe de Oliveira, médico e pesquisador do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo, a glândula pineal é um sensor capaz de “ver o mundo espiritual” e de coligá-lo com a estrutura biológica, portanto ela que possibilita o ser humano vivenciar o dualismo “espírito-matéria” (corpo-alma).

A glândula pineal mais recentemente começa ser considerada “a antena mais alta do Sistema Nervoso Central” e também já começa ser entendida como a “central elétrica” dirigente do corpo humano, ocupando o centro de gravidade da massa cerebral e morfologicamente se apresentando como uma espécie de radar psíquico – como o “olho pineal” ou como o “corpo pineal” que provavelmente estará mais ativo (presente) no homem do futuro.

O pesquisador do Projeto Portal que procura principalmente se conhecer e se perceber além dos seus sentidos comuns, exercitando-se em outra freqüência mental e criadora, ele já está em um estado de consciência não mais voltado à terceira dimensão, mas já fazendo “ponte mental” com a quarta dimensão e paralelamente buscando a quinta dimensão, na medida em que vai procurando vivenciar de forma mais consistente o desafio do Amor – O Amor Universal como “Algo” superior necessário e mais presente, onde nada é julgado ou é censurado.

Vivenciar em um estado constante de sublimação deve ser objetivo para aquele que procura antes de tudo se conhecer, utilizando-se de seu centro energético (chacra) frontal para a polarização (positiva) de suas freqüências emocionais, que exige muito de sua mente (concentração).

O ser consciente que se apresenta como “Bilu” – uma consciência cósmica, ele é capaz de manipular a realidade do bioplasma, não só utilizando-se do concurso dos elementais (do reino vegetal), como também “fazendo como fôrma” a estrutura energético-biológica daqueles seres humanos que com ele interagem e que já estão com o padrão vibratório e evolutivo, para que esta “moldagem” aconteça.

Os parceiros de outras realidades dominando Leis Universais, não só as leis próprias para o mundo físico ou real de causa-efeito e de ação-reação, mas também aquelas próprias para o mundo do bioplasma, eles podem através destas ultimas estar quase instantaneamente em vários pontos ou locais, também levitar e ainda se transformar, utilizando-se de seu veiculo quase não mais denso (corpo plasmado).

Os parceiros que movem pelo mundo do bioplasma e que se mostra no mundo real ou físico, ele utiliza da tecnologia do reator anti-matéria para que possa se locomover entre estes dois diferentes planos de existência, que se entrelaçam através de campos eletromagnéticos.

Em relação às tecnologias utilizadas pelos seus parceiros de outros planos de existência, o pesquisador do Projeto Portal não deve esquecer que elas são utilizadas pelos seres das quarenta e nove raças (que possuem Essência especial) a serviço da Harmonia Universal.

Possuir tecnologias apenas por possuí-las e utilizá-las sem um objetivo maior direcionado, elas perdem o seu verdadeiro sentido – os seres negativos ou “os cientistas do espaço” são também “peritos” em tecnologias.

A partir da quinta dimensão onde “ser consciente” está mais presente, a percepção da Harmonia Universal é mais consistente, por estar mais longe do jugo das leis de causa e efeito da terceira dimensão – nela, a consciência por estar mais liberta do mundo do antagonismo e das emoções, a percepção de Unidade está mais presente, sem existir o julgar e o ser julgado e nem os conceitos do bem e do mal.

Aquele que busca O Conhecimento – não só aquele do mundo dos sentidos, ele está paralelamente buscando com O Saber se conhecer e, com isso, vai se permitindo também por acréscimos mais constantes em seu padrão vibratório-evolutivo, “se fazer” pela sua mente e pelo seu coração como “Tecnologia Viva” para interagir de forma mais direto-consciente com as dimensões superiores.

Aquele que está buscando O Conhecimento ele está também aprendendo somar aos esforços das quarenta e nove raças e trabalhar também em prol da Harmonia Universal, sem mais vivenciar a mesmice daqueles que utilizam do artifício de rótulos para desmerecer.

Aquele que busca realmente O Conhecimento, ele já não faz mais parte dos que não sabendo explicar experiências singulares que vivenciam, muitas vezes ficam confusos por intensa emoção, taxando-as como embustes ou dando-as a conotação religiosa por ignorância (ou premeditadamente) de demoníacas ou de “outras bobagens medievais” deste gênero.

O pesquisador do Projeto Portal já participa da construção do Ciclo de Aquário, na medida em que vai adquirindo o conhecimento relacionado às Leis Universais e vai aprendendo dominá-las – ele em outro padrão vibratório-evolutivo e já com uma nova visão da Realidade, pensa e age buscando outras dimensões.

Este buscador do Conhecimento está aprendendo junto aos seus parceiros das quarenta e nove raças, “familiarizar-se” com as tecnologias que utilizam de campos eletromagnéticos, mas, ele está buscando também o mais alem, está procurando interagir com freqüências ainda mais aceleradas alem da terceira e da quarta dimensões – está buscando a sua interação com a freqüência das divindades – da nona dimensão.

Os trabalhos já iniciados nas galerias valendo-se de vórtices de energia na horizontal, eles fazem parte também de um aprendizado, onde ainda está presente a manipulação de leis próprias ao mundo eletromagnético – entre a terceira e a quarta dimensões.

O verdadeiro buscador procura paralelamente no mundo físico e em sintonia com “O Verbo”, divulgar O Conhecimento e também vivenciá-Lo, portanto, ele procura não apenas propagar O Saber, escrevendo ou falando.

“O Verbo é Vibração, é Som e Luz – “O Verbo” é Criação.

Aquele que como semi-deus procura “se vê” em suas habilidades extra-sensoriais e que com elas procura ainda mais se conhecer, buscando O Saber e propagá-lo de acordo com uma nova visão da Realidade, ele vai paralelamente “se mostrando” cada vez mais em sintonia com o “Verbo” – vai mentalmente “se fazendo” como Co- Criador.

Aquele que está em busca de si mesmo não deve ser monossilábico, não deve se deixar robotizar e nem se deixar programar subliminarmente, para que não perdendo a vontade própria, possa se expressar e vivenciar com sabedoria a sua sintonia com o Universo.

O buscador deve aprender derrubar muralhas que o conservam em “escuridão interior”, mas também aquelas que “escurecem” literalmente a sua mente.

Aquele que pesquisa e realmente procura, já é capaz de perceber (“ver”) a luz e cor que oriundas de seu campo eletromagnético corpóreo (aura), irradiam de seus meridianos e se mostram em sua tela mental através de seu centro energético (chacra) frontal.

As muralhas que aprisionam têm múltiplos nomes, a ignorância que rejeita pesquisar “o novo”, as crenças aos dogmas e o apego ao arcaico que prendem em experiências passadas e vazias, todas estas muralhas entre outras constituem o obstáculo ao Conhecimento – ao Saber que esclarece, inclusive, com informações alem do limite espaço-tempo, “trazidas” pela Tela Universal.

O buscador deve se extrapolar, deve resistir à insegurança no mundo do antagônico, para que não se torne um “filho do medo” e possa cultivar a Alegria Interior, vibrando com a pureza de coração de uma criança.

O medo limitador é prisão, a Alegria é extrapolação.

A Alegria Pura de uma criança sem os condicionamentos de um adulto tem o Poder da Unificação.

A criança não se liga ao passado e nem ao futuro, ela é pura porque vivencia por inteiro cada momento, estando a cada instante em sua verdade.

O pesquisador (adulto) que está sempre buscando, deve de forma mais constante se situar na Linha B de suas Linhas da Vida, para que se fazendo mais vezes como uma criança, ele alcance o que realmente procura.

O pesquisador do Projeto Portal orientado por seus parceiros das dimensões superiores ele pretende O Saber, que não está associado emocionalmente às fantasias, mas ao chamamento relacionado à sua Essência, que não é tocada pelo medo fragmentador.

Associada a este Final de Ciclo Natural da Terra o apavorar as pessoas está fazendo parte destes arautos do pior, com o sentido de manipulá-las, sabe-se lá qual o motivo.

Este Final de Ciclo Natural da Terra é necessário que aconteça, para que os seres humanos possam depois entrar em outro padrão vibratório-evolutivo e integrar ao início do Ciclo de Aquário – e com um novo comportamento coletivo possam também interagir mais comumente com as realidades paralelas, que sempre os circundaram, mas não eram notadas.

Neste Novo Ciclo da existência humana estarão mais presentes eventos relativos à Consciência Universal, onde se expressar consciente na Freqüência do Amor Universal (da Energia Taquiônica), se fará de forma mais consistente, sem as mascaras da hipocrisia que esconde a insignificância daquele que a expressa e da inveja e do ciúme que corroem – e também, do egoísmo que não ajuda construir utilizando-se “do só meu ou do primeiro para mim” e do orgulho e da prepotência que não permitem O Somar.

Muitos já começam entender que é necessária uma transformação no campo das atividades humanas associadas ao econômico-financeiro e ao social – e também, já percebem que “algo diferente” já começou acontecer em relação à crosta da Terra, com possibilidade de tornar ainda mais intenso em futuro próximo e até influenciar na geopolítica mundial.

As transformações esperadas de forma mais incisiva são cíclicas para o planeta, elas ocorrem a cada vinte e seis mil anos, conforme alguns registros geológicos já estudados pela ciência.

No momento as pessoas sentem que devem se proteger em relação às mudanças climáticas cada vez mais presentes, adaptando-se a outra maneira de agir com o meio ambiente e neste processo exterior de adaptação elas estão também em um processo de transformação interior, às vezes inconsciente – estão aprendendo repensar e proceder através de sentimentos mais introspectivos, em um ambiente de desequilíbrio ambiental que elas mesmas criaram.

As pessoas que já estão procurando adaptar à nova freqüência vibratória do planeta, elas percebem que não mais devem ser manipuladas, que não devem mais continuar como personagens sonhados no sonho de outros e com O Saber mais presente começam também perceber, que não têm mais a ver com religiões, seitas, dogmas e com toda forma de fanatismo e de manipulação.

A busca daqueles que pesquisam no Projeto Portal é direcionada com a certeza do que querem, para que com ela gerem uma freqüência positiva – eles sabem que devem “nascer de novo” quando pesquisam e buscam a sua interação com a quarta dimensão, objetivando posteriormente a quinta dimensão.

Os pesquisadores do Projeto Portal sabem que não devem cultivar pensamentos duvidosos (polaridade invertida), porque o que criarem será valido para os próximos cinco mil anos e cento e vinte e cinco dias – eles sabem que devem ter grande segurança em relação ao querem e ao que não querem, controlando os seus pensamentos e objetivos, para que não gerem freqüências negativas no futuro.

Todos aqueles que buscam um futuro positivo, eles devem ter cuidado em vivenciar “o se” em seu cotidiano, emitindo pensamentos puro-direcionados e rápidos, que sem relutância não abrigue o duvidoso/negativo – e assim, não anule os pensamentos positivos.

O pensamento é “algo criado e feito” através de uma imagem que é pura e gerada instantaneamente, que depois de criada é “formatada” através do desejo e da vontade como positiva ou negativa – portanto, neste “instante criador” deve-se tomar muito cuidado na programação do futuro, não criando uma imagem com uma emoção negativa.

Para gerar um nivelamento total de seus campos eletromagnéticos, aqueles que estão em constante busca e que já começam manipular as Leis Universais, eles precisam fazer o nivelamento de seus campos eletromagnéticos corpóreos (estabilizar todas as camadas da aura) e manipular corretamente as suas Linhas da Vida na medida em que vão pensando o que querem e o que pretendem para o futuro – o que pretendem fazer na Terra até o ano de 2028 e depois desta data.

Aqueles que realmente buscam, precisam trabalhar com a quarta força que atua nas formas simétricas da natureza, precisam trabalhar com a Energia Taquiônica e neste sentido o seu padrão vibratório deve estar em um patamar satisfatório, juntamente com o seu padrão evolutivo que exige uma melhor capacidade de compreensão, de trabalho em grupo e do sentido do coletivo, desejando ao outro que deseja para si mesmo.

Os seres humanos vivem em um plano de existência com leis próprias, que exigem deles uma densidade corporal e a capacidade mental-emocional, integrando-os com o meio e impondo-os uma serie de restrições.

Na Era de Aquário que se inicia os corpos físico-humanos sofrerão mudanças, “moldando-se” , para que se integrem a uma nova freqüência de existência mais acelerada.

Os novos seres – Seres Crísticos deste Novo Ciclo não mais movidos pelo medo e não mais ignorantes de sua verdadeira origem já começam despontar no Planeta.

Aqueles que há anos vêm ao Projeto Portal buscando uma nova visão da Realidade e que agora com ela já podem interagir fisicamente com os seus parceiros de outras dimensões, eles fazem parte destes novos seres – eles em sua condição humana norteiam-se buscando O Cristo Universal que existe em cada um, como deixou transparecer “Tilo”.

“Eu estive em outros países, em outros planetas e também, em outros mundos alem desta Galáxia trabalhando os seres de lá com a freqüência universal segundo a semelhança de Deus – onde uns são muitos evoluídos, outros iguais a vocês e outros ainda primitivos. Todos eles conhecem o mesmo Deus e a “Energia” que está no coração deles, é a mesma que vocês conhecem como Jesus Cristo – e, não fazemos nada que não seja autorizado e observado por Ele” – Tilo.

Para os pesquisadores do Projeto Portal já familiarizados com a luz que sinaliza os vórtices de energia – “os portais”, que trazem e levam os seus parceiros de outras realidades, já existe literalmente mais que “uma luz no final do túnel”.

Na Era de Aquário a Consciência Universal – a Consciência Crística Entrante, permitirá eventos, onde se expressar consciente na Vibração do Amor Universal (da Energia Taquiônica) se fará de forma mais consistente e nela o ser humano assimilará com a ajuda de Viajantes Especiais vindos das Esferas Superiores informações relacionadas às Leis Universais, que vivenciadas poderão ser manipuladas na busca do Multidimensional.

Tanto a Terra quanto a humanidade vivem momentos decisivos e transformadores – momentos em que a destruição aparece como o único propósito, tanto na natureza quanto no dia a dia do ser humano.

O que deve ser percebido como resultado positivo e final é “o se conhecer” juntamente com o aprendizado da necessidade de coexistência harmônica com o planeta – e, de se integrar de fato através dele com o Universo.

A pessoa deve trabalhar para a sua transformação, fazendo revisão de suas emoções e de seus sentimentos – também, de seus pensamentos e de suas ações, para que se modifique positivamente e suporte as vibrações (ondas) mais aceleradas deste Novo Ciclo.

A pessoa deve “vivenciar outra sensibilidade” , que a capacite para uma maior compreensão das Leis de Ação-Reação e de Causa-Efeito e, neutralizando-as, possa ainda na terceira biodimensão se harmonizar para alcançar a quarta biodimensão – uma freqüência de existência onde antigos vícios não serão mais tolerados, incompatibilizados com as vibrações da “Nova Terra” .

O planeta Terra que ainda se encontra na freqüência da terceira biodimensão (terceira dimensão) já caminha aceleradamente para alcançar a freqüência da quarta biodimensão (quarta dimensão) – um plano de existência paralelo vibratoriamente mais acelerado.

Tudo que existe na superfície da terceira dimensão passará à quarta dimensão através de conexões interdimensionais que ocorrerão por ressonância e que serão facilitadas pelo Cinturão de Fótons – mas, para sobreviver à radiação fotônica, a pessoa tem que se afinar com este novo campo energético-vibratório.

A Terra que no plano físico é “a casa” da humanidade, parceiros de outras realidades já estão ajudando prepará-la para a sua transformação e paralelamente, eles estão também passando informações, para que com elas as pessoas conscientizem e busquem um comportamento coletivo mais harmônico em ressonância com a Era de Aquário – a do predomínio da “Energia Feminina”, que comandará mais comumente várias atividades no cenário do cotidiano humano.

A Era de Aquário se fazendo cada vez mais presente, compatibiliza-se mais com a sensibilidade feminino-criativa e não tanto mais com a força bruta masculina, agora substituída pelo “esforço tecnológico” das máquinas.

A presença da mulher vem gradativamente conquistando o seu espaço para exercitar o seu poder – o poder de seus trinta e sete canais mentais, que o homem apenas os possui em numero de dezoito.

Está já acontecendo “o reaparecimento de Ophiuchus” com toda a sua energia e com todo o seu significado.

A mulher possuindo mais do dobro de canais mentais que o homem, é com a sua sensibilidade mais criativa do que ele, portanto chegou o momento para que ela com a sua força mental e manipulando energias vibracionais, tome posse realmente de seu poder – exercite-o com o controle do seu equilíbrio extra-sensorial e gerador.

A mulher está sintonizada com a Fonte Geradora Matriarcal, que sublimada gera freqüências multivibracionais para todo o Universo – ressona em todas as freqüências universais.

A energia feminina é sublime quando a mulher no seu dia a dia utiliza de sua sensualidade e de sua sensibilidade para “encantar” as pessoas – e esta energia como energia geradora kundalini está nela naturalmente mais presente e já pode ser percebida como “magia sexual” em algumas delas na forma de múltiplas ondas resplandecentes em momentos especiais, quando os seus corpos queimam, vibram e aquecem, mas não emitem o desejo (carnal) das pessoas comuns.

Neste Novo Ciclo a busca é do Real Conhecimento, com esta procura acontecendo em sintonia com outros “centros cerebrais” para trocas de informações, em uma “simbiose mental” que exige afinidade, que exige O Somar – e nele será mais fácil desenvolver também por vontade própria níveis mentais mais acelerados, que permitem em estado de concentração alterada realizações de “fenômenos físicos”.

No processo de interação para que aconteça O Somar, a pessoa não deve se deixar prender pelo medo, que às vezes pode incomodar o seu coração (os seus sentimentos), mas não a sua mente e o seu subconsciente, que na condição de sua “energia interior” não serão abalados – e com “esta energia” agora mais aflorada ela terá para as suas perguntas as respostas, que antes não eram alcançadas.

Em seu processo de interiorização a pessoa voltará com muito mais atenção para os seus pensamentos e para as suas percepções, trilhando com firmeza este caminho redescoberto.

Nesta mudança de ciclo natural da Terra a pessoa deve fazer também “a sua transição”, construindo um novo corpo necessário à nova freqüência mais acelerada da quarta dimensão – ela deve ficar impenetrável às leis arcaicas e físicas da terceira dimensão sem mais a influencia do mundo do dual, libertando-se de sentimentos antagônico-geradores de conflitos e de medos, que sempre foram utilizados por forças negativo-controladoras.

No mundo físico construído na “arquitetura da bi-polaridade”, a energia feminina (principio negativo) “potencializada” pela energia masculina (principio positivo) está agora de forma mais envolvente pela sua natureza vibracional (freqüência), ajudando decifrar o “Segredo da Esfinge”, para que as pessoas voltem à “Vida” e saem das mesmices de sempre de suas vidas – voltem para si mesmas, busquem respostas em seu Cristo Interno e tenham uma nova (e verdadeira) visão da Realidade.

As informações e as orientações que ultimamente são transmitidas no Projeto Portal, elas são fornecidas por parceiros de outras realidades e estão inseridas no processo evolutivo da pessoa, da humanidade e do planeta procurando a Harmonia Universal – elas estão em sintonia com a evolução mental que deve caminhar junto com “a busca espiritual”, em momentos de “Chamamento”, que se utiliza da força de vontade, onde a mente agora “mais maleável” se abre para o Verdadeiro Conhecimento.

A densidade do mundo tridimensional normalmente bloqueia a percepção e a disposição para os conhecimentos não relacionados à leitura dos cinco sentidos – dificulta a pessoa desenvolver as suas habilidades extra-sensoriais.

Na Era de Aquário tudo relacionado à natureza mundano-corpórea passará por uma formidável transformação, para que a pessoa se harmonize com o seu corpo maior – com o Universo e tenha em uma freqüência mental mais acelerada uma maior compreensão de si mesma.

O domínio da matéria faz parte da quarta dimensão, com as ondas cerebrais passando funcionar em nível muito mais alto.

A pessoa precisa evoluir de acordo com o seu próprio ritmo, utilizando-se da força de sua vontade, para que não se perca nos sonhos de outros e não seja por eles manipulada – ela precisa caminhar com as suas próprias pernas despertando-se conscientemente e procurando a sua verdadeira identidade – se ver em seu verdadeiro significado no Universo.

Em um processo que procura o aprimoramento a pessoa deve começar se perceber em sua energia interior – através das “vibrações espirituais” de sua verdadeira natureza.

A pessoa deve procurar ver materialmente o que deseja já fazendo parte de sua vida, vê-lo já como “algo” conquistado e definitivo em estado de total consciência, sem relaxamento e com a mente em estado de concentração alterada – para isto, não deve descrer de si mesma, de sua capacidade Co-criadora.

Para agüentar as vibrações nesta mudança dimensional, é preciso que a pessoa fique livre dos instintos primitivos, dos instintos animais que a prendem às vibrações da terceira biodimensão – ela deve fazer a limpeza e a requalificação de seus corpos físico, emocional, mental e espiritual.

As pessoas que já interajam fisicamente com parceiros de outras realidades (no Projeto Portal) e buscam de forma mais intensa se conhecer, elas estão passando pelo “choque de consciência”, portanto, devem se acautelar para não gerarem conflitos internos com os seus semelhantes, evitando ter atitudes não refletidas e também conclusões ou prejulgamentos, que não levam ao Somar.

As pessoas devem mentalmente se preservar das manifestações excessivas negativas ou positivas que estão latentes em cada uma, porque o choque consciencial ajuda aflorar tais excessos como pensamentos que se transformam em atitudes, às vezes imperceptíveis para aquele que tanto está julgando e condenando, quanto para aquele outro que está percebendo determinada situação de conflito e procurando solucioná-las.

A Terra como um corpo cósmico e físico suga energia, as suas emanações naturais próprias à sua condição vibratória de terceira dimensão são relativas à sua densidade e podemos dizê-las “negativas” em relação às dimensões superiores.

Tanto uma fonte de energia negativa quanto uma fonte de energia positiva pode ser convertida em energia vibracional ativa através de um comando mental e na forma de um desejo profundo.

Cada pessoa sendo a sua própria fonte de energia, não tem necessidade de captá-la do exterior e neste sentido a energia da kundalini dentre todas as energias vibracionais é a mais potente e eficiente, podendo ser direcionada para vários propósitos.

O poder está em desejar profundo e, ao nível da freqüência mental ele se faz, quando “para ver é preciso crer” .

Neste Novo Ciclo Natural da Terra a primeira grande transformação será no corpo humano, quando os átomos que o constituem serão aumentados e re-arranjados para facilitar a sintonia da pessoa com o Universo – e, através dele com a Consciência Crística Entrante.

O momento é de mudança para a humanidade, que não se adequou como deveria na busca do Cristo Universal e se perdeu em um mundo cada vez mais tecnológico impulsionador de um consumismo desenfreado – e irresponsavelmente destruidor.

O objetivo das pessoas que pesquisam no Projeto Portal é voltado para a evolução mental, que as permitam utilizar corretamente da energia vibracional e ter o pleno domínio de suas potencialidades mentais – elas procuram atingir níveis mentais compatíveis com as mudanças vindouras necessárias a uma nova etapa evolutiva físico-mental e emocional-comportamental da humanidade.

Os pesquisadores do Projeto Portal estão aprendendo coordenar seus pensamentos e desejos e, com isso, já conseguem canalizar energias para que atuem favoravelmente de acordo com os seus objetivos – eles estão aprendendo pensar positivo e intensamente, para que captem a energia da Natureza, com a sua mente funcionando como distribuidora de energia.

As energias do corpo humano quando polarizadas através do pensamento vêm de Fonte Inesgotável – portanto, a pessoa que busca antes de tudo se conhecer, deve também saber que esta fonte energética é no fundo a própria Natureza – e, nesta circunstância a Natureza pode ser percebida como “a presença de Deus”.

Tudo no Universo é Energia. Todos são partículas conscientes do Universo – são partículas de Deus.

O único “paranormal” que conseguiu atingir totalmente a capacidade mental para dominar as Leis Universais foi Cristo Jesus, que deixou o exemplo de como usar os níveis mentais, inclusive, para os de efeitos físicos onde a cura foi rápida através de efeitos instantâneos, com a sua mente funcionando em ritmo acelerado.

O Projeto Portal vem preparando os seus pesquisadores para que desenvolvam a sua capacidade mental, que direcionada às suas habilidades extra-sensoriais os permitam comprovar a presença extraterrestre no Planeta Terra.

Na medida em que for ocorrendo a entrada da Terra no Ciclo de Aquário, transformações físicas e de maiores proporções ocorrerão de forma mais constantes na superfície do planeta e, por este motivo, com o intuito de auxiliar a humanidade presenças de parceiros de outras realidades também se farão mais constantes.

“Bilu” presente mais tempo já expande a sua energia, tornando-se corporeamente quase humano e sem tanto mais com a necessidade de acender sua luz (reator anti-matéria), fica praticamente visível para todos.

Parceiros de Titus (uma raça da 5ª dimensão) já estão presentes com a sua nave iluminada na cor laranja-dourado.

Estão ainda cada vez mais presentes os parceiros Tato, Lilo e Tilo, em freqüências determinadas para objetivos específicos e Ítalo outro parceiro responsável pela logística do Planeta Terra já está também mais presente para dar orientações próprias para este momento de transformação (vibratória) planetária – a sua chegada é marcada por muito barulho na sonoplastia, mas antes é sinalizada pela sua nave cruzando o céu.

Muitas pessoas espalhadas por todo o planeta estão também aqui (compromissadas) se fazendo como sustentação, quando apelam aos seus semelhantes que não destruam a Terra, mas que nela façam a sua mudança vibratória e transformação mental.

Muitas pessoas especiais mesmo que ainda não tenham a clara consciência de sua grande responsabilidade neste momento do inicio de um Novo Ciclo, são provenientes de outros planetas e de outros planos evolutivos, que agora encarnadas na Terra, contribuem para a elevação vibracional da humanidade.

Com a aproximação do Novo Ciclo da Terra determinadas pessoas estão cada vez mais visíveis apresentando uma série de características emocionais e mentais diferentes da maioria das outras pessoas, tendo também habilidades extra-sensoriais e de um modo geral (com mais sensibilidade) sentindo ainda no fundo não pertencerem a este mundo, por possuírem padrões de comportamento que geralmente estão caracterizados como intuitivos e direcionados a um conjunto de procedimentos, especialmente muito próprios compatibilizados à Era de Aquário.

Em sua caminhada evolutiva o ser humano busca o Sentido de Verdade, busca a necessidade de se ir alem da “casca” – de seu corpo físico, que apenas satisfaz os sentidos próprios às leis que comandam também o mundo físico.

Em sua persistente caminhada o ser humano é induzido ao reencontro, é inspirado redescobrir em relação à sua Essência alem a visão do “ego”, tendo uma maior percepção do Sentido de Unidade com uma melhor compreensão de sua inserção no Universo – e ainda, “se descobrindo” na Realidade Multidimensional.

A “escuridão interior” (não a escuridão física ou exterior) é gerada pela ignorância daquele que não procura o Verdadeiro Saber, privando-o do Real Conhecimento e desconectando-o em relação às Leis Universais.

A palavra secreta (o) na historia da humanidade esteve (e está) quase sempre direcionada ao que é oculto, misterioso e desconhecido e, quase sempre também, à mentira, à hipocrisia e à trapaça – tanto ao distorcido quanto ao tramado.

O que é secreto pode ser associado a cultos e adoração misteriosos, ao que é manipulado de forma velada por grupos dispostos a exercer um poder imposto e excessivo, com a finalidade da imposição religiosa, política, militar ou àquela conquistada pelo acumulo de dinheiro, entre outros.

Algumas sociedades secretas começaram dentro de um “trabalho espiritual” e tentaram até se manter nele, outras tentaram conservar como irmandade, mas se desfizeram, porque não construíram laços suficientemente fortes e algumas outras mais como “tivessem sido recicladas” ainda permanecem até hoje com o objetivo da riqueza, influência política e religiosa, entre outras formas de manipulação do poder.

As várias organizações secretas se diferenciaram entre si no tocante ao que almejavam, entretanto, fossem elas com a finalidade política, militar, religioso-mística, fraternal, criminosa, entre outras, todas tinham (e algumas têm até hoje) a necessidade de conservar determinadas informações longe do grande publico

As sociedades secretas já existiam antes de Cristo Jesus e muitas delas apareceram depois principalmente na Idade Média ligadas ao religioso, ao místico e ao esotérico e não permitiram (e algumas atualmente ainda não permitem) o ser humano verdadeiramente “extrapolasse” e se descobrisse, escamoteando informações ou distorcendo-as, para que ele não vivenciasse de forma mais profunda e transparente em relação “ao que realmente fica, em relação ao Verdadeiro Sentido de “Ser” – de ser Co-criador.

Antigamente era muito mais fácil para as organizações secretas difundirem informações falsas para despistar – criarem “cortinas de fumaça” para confundir e não mostrar as suas atividades, mas hoje com mais facilidade às informações percebe-se que de alguma forma, quase todas elas se interligaram sempre em atitudes conspiratórias como se fossem dedos diferentes de uma mesma mão – do GO que procura criar uma Nova Ordem Mundial.

Se existe muita controvérsia em relação às organizações secretas, talvez a dos Cavaleiros Templários seja o maior exemplo disto, como guerreiros brutais nas batalhas não concediam misericórdia e nem esperava por ela, mas fora delas eram também muito “religiosos e piedosos” e, apesar de serem bem atentos nas questões financeiras, deixavam transparecer que o verdadeiro tesouro (“o espiritual”) não poderia ser medido por bens materiais.

A primeira cruzada aconteceu em 1095 no reinado papal de Urbano II e os Cavalheiros Templários já estavam participando dela, com a Igreja Católica naquela época não se constrangendo em permitir matar àqueles que para ela eram “infiéis” e que tinham tomado posse de Jerusalém – e, alem de dar esta permissão, ela estabelecia para aqueles cristãos que matavam desta maneira, a condição de purgarem de seus pecados e de garantirem a sua admissão no céu.

Muitos criminosos confessos que procuravam a “salvação” prometida pela Igreja, lutando “nos campos santos”, eram homens quase sempre incultos, que cumpriam ordens sem questionar de fidalgos ou de religiosos e às vezes até procuravam a morte pelo martírio.

A organização secreta Cavaleiros de Malta “dentro do espírito” das Cruzadas agia como uma ordem, que tanto possuía membros com afazeres ligados à enfermagem, quanto à preparação militar para guerrear com os muçulmanos e controlar a cidade de Jerusalém, na Terra Santa.

A Sociedade secreta que ostentava o nome de Priorado de Sião e com fortes indícios de ser a continuação da Ordem dos Cavaleiros Templários (também conhecida como Ordem dos Pobres Cavaleiros de Cristo e do Templo de Salomão), é para muitos pesquisadores a guardiã de alguns segredos, principalmente aquele relacionado à linhagem de Cristo Jesus – ao “Santo Graal” ou ao “Sangue Real”.

Na Era de Aquário que se inicia, a busca será por “outro tipo” de conhecimento, nada ficará encoberto impedindo o ser humano ficar frente a frente à sua Verdadeira Realidade, mesmo que tentem esconder dele informações em documentos já desenterrados ou que ainda serão descobertos.

No Novo Ciclo que inicia para a humanidade, em outro nível de percepção, o interesse será outro muito alem de provas documentais, quando buscará o energético-vibracional dos vórtices de energia (“portais”), que não poderão ser mais ignorados e que através deles informações a muito procuradas serão colhidas diretamente dos parceiros de outras realidades.

A Escola Rosacruz está ligada à corrente gnóstica – a Gnosis (do grego gnosis) busca o Conhecimento Superior, portanto convoca o homem descobrir em si mesmo a “Centelha do Espírito” e através dela se voltar para O Absoluto.

Para os rosacruzes o homem como pensamento divino e “Chave” do Universo é ilimitado em sua Consciência, em seu coração (sentimentos) reside todo o plano “de se tornar Universal” – mas, é necessário que ele renasça, “expandindo-se” para outros níveis de consciência.

Talvez seja a Escola Rosacruz com informações associadas à corrente gnóstica, a que mais aproxima das informações (com outras palavras) divulgadas pelo Projeto Portal, mas mesmo assim ainda existe uma grande diferença entre os dois – na primeira estão mais presentes teorias que versam sobre “os mistérios” baseados em conhecimentos da Gnosis, enquanto no segundo os seus pesquisadores vão alem da teoria, através de informações mais abrangentes que são também vivenciadas sem mais a conotação de “mistérios ou fenômenos”.

A Organização Opus Dei é acusada constantemente de conservar crenças secretas ultraconservadoras com perfil político da direita e de aparentemente obstruir a busca ao Verdadeiro Conhecimento,

Cientologia assimila conceitos tirados do hinduísmo e das tradições cabalísticas, direcionando (de maneira confusa) seus adeptos para que melhore a sua capacidade de comunicação e diminua o seu sofrimento, quando lida com as pessoas e o seu meio.

Sempre existirá uma parte da população que se contentará com organizações rígidas e controladoras, achando-as atraentes, mas para a maioria das pessoas principalmente neste inicio do Ciclo de Aquário deseja a liberdade de perceber Deus e de amá-lo à sua maneira.

Sempre existirão lideres e seguidores, portanto que os primeiros saibam conduzir os segundos movidos pela compreensão e pela tolerância e não pelo “ego”, para que os conduzidos voltados para si mesmos possam com menos conflitos e mais livres procurarem O Conhecimento e se direcionarem para o sentido de busca constante da Verdade.

Para alguns pesquisadores a organização secreta Os Illuminati recebeu esta denominação, porque no inicio era empregada para especificamente se referir aos Illuminati da Baviera – uma sociedade secreta da era do Iluminismo fundada em 1º de maio de 1776 e, mais recentemente também, é empregada para se referir supostamente a uma organização conspiracional, que controlaria os assuntos mundiais secretamente como a versão moderna (continuação) dos illuminati bávaros.

Contudo, de acordo com Sylvia Browne em seu livro “Sociedades Secretas” a origem dos illuminati é uma organização islâmica – uma poderosa sociedade que se intitulava a Roshaniya ou “seres iluminados”, baseada num culto secreto que surgiu nas montanhas de Afeganistão durante o século XVI, fundada por Bayesid Ansari com ancestrais que ajudaram Maomé após a sua fuga de Meca e, por isso, obteve conhecimentos relativos aos mistérios da “religião ismaelita” (muçulmana) e teve também treinamentos secretos que já existiam ainda do tempo da reconstrução do Templo de Meca por Abraão.

O illuminati se julga um revolucionário e como tal se acha um homem predestinado, sem interesse pessoal, sem ligação afetiva ou sem a necessidade de propriedades e de nome (de família) a zelar – e, opressivo em relação a si mesmo, ele é também tirano em relação aos outros, por isto, todos os sentimentos de parentesco, de amizade e de gratidão devem ser suprimidos, para ceder à fria e sincera paixão à revolução.

O illuminati em todas as horas e em todos os lugares este revolucionário deve obedecer aos seus próprios impulsos, mas apenas os que coadunam com a revolução e, neste sentido, ele como revolucionário deve penetrar no mundo do Estado e das classes privilegiadas da pretensa civilização para agir.

O iIluminati “nada contra a correnteza”, contra o ser humano – contra a humanidade que de um modo geral está em todos os níveis, tentando combater “via democracia” o totalitarismo, os ódios étnico, de raça, de gênero e a chantagem terrorista, entre outros males seculares, ele está em colisão frontal com os verdadeiros ensinamentos de Cristo Jesus.

Das sociedades secretas a mais tenebrosa dentre todas que se tem conhecimento, talvez seja a formada pelos Os Illuminati, encaixando-se de forma “mais perfeita” com os interesses do Poder Oculto – GO.

A Nova Ordem Mundial teria como objetivo a formação de um governo global, que substituiria todos os governos nacionais com o objetivo de “organizar melhor” a humanidade.

Se alguns profissionais da grande mídia ridicularizam todos aqueles que acreditam no deslanchar do complô para a unificação global e que interessará mais à cúpula do poder, é quase certo que devem aceitá-la inconscientemente ou mesmo apoiá-la de forma consciente.

Entre as pessoas é difícil existir concordância absoluta, porque sempre existirão mais ou menos diferentes pontos de vista, que são próprios para um mundo que exercita experiências onde está presente o antagonismo – o dualismo, que só depois de superado com o ser humano antes “se superando” harmonizado com o meio – com todos e com tudo (com Universo) já posicionado mais constantemente na Linha B de suas Linhas da Vida, é que as sociedades secretas não terão mais vez.

Organizações secretas sejam elas quais forem oriundas de quaisquer segmentos das atividades humanas, se elas existiram, existem ou existirão, é porque o ser humano esteve, está ou estará insuficientemente esclarecido para aceitá-las, portanto: “busquem Conhecimento” – “Bilu”.

Cristo Jesus – “o filho do homem” , quando disse “eu venci o mundo” , ele deixou transparecer que estava sendo exemplo vivo de sua superação físico-humana, mas o que tentou informar o ser humano neste sentido foi escondido ou distorcido por interesses secretos.

As organizações secretas nascidas do “ventre” da Igreja Católica (e depois as demais religiões que dela originaram) esconderam muitas informações e alguma delas relacionadas à continuação da vida física de Cristo Jesus após a sua crucificação, informações que com elas o ser humano poderia através de outra maneira de pensar e de agir, mais facilmente “se superar” manipulando freqüências multivibracionais, para não só fazer também os seus “próprios milagres”, como ainda alcançar as múltiplas dimensões a partir do plano físico – como Cristo Jesus fez já transmutado.

Para que Cristo Jesus “subisse aos céus …”, ou em outras palavras para que ele “pudesse galgar” as varias dimensões” e, inclusive, “chegar” à Dimensão Crística, com certeza ele não poderia ter morrido na cruz, porque Ele precisaria estar vivo, para que pudesse fazer (tempos depois) nesta sua “ascensão” com a Força de sua Vontade, a ultrapassagem vibratório-inicial entre a terceira e a quarta dimensão, que só depois de atingida ele não precisaria mais de seu corpo físico, porque já teria transformado-o em parte como “matriz bioenergética”.

Cristo Jesus já transmutado e inicialmente em corpo bioplasmado na quarta dimensão, pôde conservar a sua memória com todo o Conhecimento de seu poder divino e ainda se mostrar depois em outras dimensões, como também voltar fisicamente à terceira dimensão, mas não necessariamente com o seu antigo corpo, “para julgar os vivos e não só os mortos.”

Em ressonância com o “Principio Criador” Deus Pai (Positivo) que potencializa e Deus Mãe (Negativo) que gera, Cristo Jesus na condição físico-humana como homem a sua polaridade vibracional-positiva direcionava-se à direta, enquanto a sua contra parte feminina com polaridade vibracional-negativa direcionava-se à esquerda – assim, se ele “subiu aos céus e ficou sentado à direita do Pai Todo Poderoso…” , foi pela sua polaridade (positiva) e pela sua transmutação, mas com as duas polaridades já em uma só Vibração – já em um só “Corpo Vibracional” harmonicamente luminoso.

Com o seu poder mental Cristo Jesus podia ainda em vida “acessar” com facilidade outras dimensões, portanto quando ele dizia “o Pai está em mim e eu estou no Pai” , ele estava expressando a sintonia e a comunicação sem mais barreiras entre a sua consciência humana na terceira dimensão e a sua Alma Chama relacionada à sua outra Consciência – à de Cristo.

Segundo os Evangelhos Cristo Jesus apareceu diante dos apóstolos para provar que ainda estava fisicamente presente – vivo após a sua crucificação, mas esta sua atitude parece que foi deliberadamente mal interpretada por segmentos religiosos, interessados que isto acontecesse.

Em Lucas 24.36.51 (do texto original em aramaico e em uma tradução de George Lamsa) consta, o que Jesus disse a eles: ”Porque tremem? E porque deixam idéias surgirem em seus corações? Olhem para minhas mãos e meus pés, isso sou eu; toquem-me e compreendam, pois um espírito não tem carne e nem ossos; como vêem, eu tenho”…. E, como ainda não acreditavam, por causa de sua alegria, e estavam confusos, ele lhes disse: “ Tem alguma coisa para comer? Eles deram-lhe uma porção de peixe assado e de um favo de mel, que ele pegou e comeu diante dos olhos deles… E disse a eles: “Assim está escrito, e era certo, que Cristo deveria sofrer e ascender de entre os mortos no terceiro dia; e essa contrição deveria ser pregada em seu nome pelo perdão dos pecados entre todas as nações”… E ele os levou à distancia Betânia, e ele ergueu suas mãos e os abençoou. E aconteceu, enquanto os abençoava, que se separou deles e subiu ao céus”.

Apenas se Cristo Jesus estivesse vivo é que ele poderia comer peixe e mel, já que só nesta condição teria os órgãos físicos e próprios para isto, mastigando-os e digerindo-os.

Os apóstolos não tiveram a certeza que Cristo Jesus subiu aos céus, porque ficaram separados dele neste momento mencionado e também porque Cristo Jesus não disse que morreu ou que estava morto, apenas que voltou de sua tumba e deu-se a conhecer no terceiro dia (ainda vivo e em recuperação), cumprindo as profecias já muito anunciadas, mas dependendo até hoje de interpretação.

Os cristãos acham que Cristo Jesus cumpriu as profecias, apesar de acharem que ele primeiro morreu e só depois “ressuscitou” e não que ele se transmutou anos após a sua crucificação, enquanto os judeus acham que ele não as cumpriu, portanto não o consideram como o Messias.

No Novo Testamento apenas Marcos e Lucas citam que Jesus subiu aos céus, mas mesmo assim sem serem muito precisos neste sentido, não se confirmam como testemunhas visuais de sua ascensão, “supondo” apenas que ela aconteceu.

Na passagem bíblica entre Cristo Jesus e o duvidoso Tomé, com o primeiro pedindo para que o segundo o tocasse e o sentisse após a sua crucificação, é outro momento que pode ser considerado de forte compreensão que ele estava ainda vivo, porque apenas aquele que está vivo, consciente e presente em corpo físico, é que pode sentir realmente (como neste veemente pedido), que o outro está também nestas mesmas condições e sem mais nenhuma duvida, depois de tocar, se ajoelhar e pedir perdão.

Cristo Jesus ainda em vida já tinha alcançado o poder de transmutação, que acabou finalmente acontecendo com ele anos após a sua crucificação, quando então pôde realmente mostrar ainda em sua condição humana no momento final de sua vida a grandeza de sua dimensão divina.

O que sobrou do corpo físico de Cristo Jesus após a sua morte, com certeza já não estava mais nele pelo menos dez por cento de sua Energia Vital (Taquiônica), que existindo momentos antes de sua morte “foram levados” como “matriz bioenergética”, possibilitando-o, que com ela “levasse também” a sua condição de transmutado.

Para que se perca a condição vibracional incompleta como “o espírito” através de sucessivas encarnações “com idas e vindas” ao plano físico, deve-se estar completo em corpo vibracional como “o dimensional”, como “o ser” definitivamente transmutado já a partir da quarta dimensão com o pleno domínio da matéria – em condição que “o espírito” ainda não alcança.

Para que aconteça a passagem definitiva a outro plano de existência e de vibração mais acelerada, é necessário alem da ajuda dos parceiros de outras realidades, o desejo profundo que traga este objetivo para si, ou mesmo, já imaginando dentro dele – com as ondas cerebrais do desejoso já em um nível bastante alto.

Aquele que busca O Conhecimento voltado para si mesmo, ele está seguindo os passos de Cristo Jesus, ele sabe que deve conservar o seu corpo físico saudável, estar em necessária freqüência mental e em determinado nível de consciência, para que chegando “o seu momento”, ele possa também já transmutado livre da prisão vibracional da terceira dimensão, iniciar a partir da quarta dimensão a sua escalada às dimensões superiores.

Ultimamente, à medida que “os sinais” estão ficando cada mais presentes sobre a sobrevivência de Cristo Jesus à crucificação, os pesquisadores também mostram outros indícios de sua possível união com Maria Madalena e de sua descendência – tais suposições ameaçam os alicerces da cristandade, mas se estas informações forem de fato comprovadas, elas devem ser corrigidas neste Novo Ciclo do Conhecimento e das Revelações.

Aquele que usa realmente do bom senso, não deve seguir ao pé da letra o que está na Bíblia, como fazem, sobretudo, seguidores de algumas igrejas evangélicas – “crentes”, portanto mesmo com o respeito que para todos se deve ter, chega ser cômico (e também perigoso) quando dizem que tudo o que está nela escrito está correto, porque retrata a verdade, expressando a palavra de Deus.

Atualmente são algumas igrejas conservadoras evangélicas com “templos” em cada esquina, que propagam o “fanatismo explorador” pelo temor ao diabo e ao inferno, controlando os seus seguidores com normas como devem viver – e também, são alguns líderes que dizem defensores do Islã e que vêm transmitindo através da mídia mensagens de ódio “aos infiéis” e muitas vezes ainda incitando os seus seguidores matá-los.

Talvez seja o fanatismo religioso o maior perigo para a humanidade, por gerar delírios psicóticos que acabam por transformar em atitudes maléficas, que se desdobram e propagam, interferindo negativamente nas atividades individuais ou coletivas humanas.

O Novo Testamento foi completamente editado, teve acréscimo e sofreu cortes, sem citar que outros Evangelhos poderiam ter sido acrescentados aos quatros aceitos oficialmente, mas que foram considerados heréticos pela Igreja Católica – e, existe também o fato, que até hoje alguns estudiosos da Bíblia admitem não saber com certeza quem escreveu os quatro Evangelhos, embora aceitem os seus quatro autores.

Os Evangelhos de Felipe, Tomé e de Maria Madalena não poderiam ter sido excluídos, principalmente o ultimo pela provável aproximação de sua autora com Cristo Jesus, que deveria lhe passar mais informações.

Tanto o Velho Testamento quanto o Novo Testamento passaram pelo “crivo” da cultura notadamente patriarcal judaico-cristã – principalmente o primeiro, o que refletiu nos conteúdos da Bíblia, que fazem ainda severas criticas ao que prega a Gnosis e outras correntes de pensamento que buscam a mesma Idéia-Força Universal.

Os antigos gnósticos achavam que existiam duas forças na criação (também mencionadas pelos parceiros de outras realidades como Célula Pai-Mãe) e a Mãe Deus foi venerada pela maior parte dos povos antigos, através de rituais muitas vezes associados à “Mãe Natureza”.

Foi com o advento do cristianismo e a sua disseminação durante a época do imperador romano Constantino, que a repressão ao princípio feminino ganhou força, movida mais pelas facções cristãs que propriamente pelo imperador.

No inicio do cristianismo existia uma disputa entre os cristãos gentios ou paulinos e os cristãos judeus ou joaninos, com os primeiros sem descendência judia se posicionando na linha de pensamento de Paulo e os segundos com descendência judia se conduzindo na linha de pensamento de João Batista, o que provocou a declaração de intenção entre estes dois segmentos iniciais cristãos.

Paulo e seus seguidores pregavam o que Cristo Jesus tinha ensinado e mencionava sua vida como exemplo e os judeus cristãos (posicionados com João Batista) apesar de terem entre eles parentes de Cristo Jesus, alguns com conhecimentos dos essênios, de saberem ser ele um Mensageiro de Deus e de seguirem também os seus ensinamentos, não acreditavam que ele fosse encarnação de Deus Vivo.

A facção gentia ou paulina acabou por cair nas boas graças do imperador Constantino, o que explica porque grande parte da cristandade é essencialmente apostólica e, sobretudo, os seus estudiosos fundamentam-se teologicamente desde a sua origem mais nas epistolas de Paulo.

A facção judia ou joanina mais interessada em permanecer apenas na Terra Santa, acabou por perder força, mas foram os seus membros que partilharam com os gnósticos o segredo da sobrevivência de Cristo Jesus à crucificação.

Por volta dos meados do século XII existiam os cátaros também conhecidos como “albigenses”, que possivelmente influenciados pelos druidas, alquimistas e os primeiros gnósticos viviam uma vida simples voltada à Natureza – à “Mãe Geradora Terra” que para eles era um “Ser Cósmico Vivo”, com a condição de nele poder também gerar a vida.

Os cátaros apesar do sigilo que tentaram conservar em relação à sua maneira de viver, acabou por levar a Igreja Católica para mais uma “cruzada”, mas só que desta vez o propósito foi o total extermínio deles, usando de uma violência excessiva até mesmo para os padrões medievais (através de mercenários) e entregando as suas terras à nobreza francesa, o que fez a França naquela ocasião dobrar de tamanho.

Durante a “segunda cruzada” da Igreja Católica foi criada a Ordem Dominicana com o intuito de pregar o Evangelho, combater a heresia – e ainda nesta época foram criadas e institucionalizadas as inquisições, sendo a espanhola a mais terrível.

Quase todos os grupos secretos ainda em seu inicio possuíam conhecimentos gnósticos, que envolviam uma percepção mais profundo-verdadeira do Sentido Universal de Pai e Mãe Deus e com ela a importância da interação energético-vibracional com a Natureza, mas, estes conhecimentos foram bastante rejeitados pela Igreja Católica.

O pesquisador do Projeto Portal mais do que teorizar sobre a importância de se voltar sua atenção à Natureza, ele já a vivencia em trabalhos vibracionais, quando interage com o meio ambiente natural e através dele utiliza de sua energia mental para dominar Leis Universais.

O pesquisador do Projeto Portal já tem a certeza desta integração com a Natureza, quando através dela faz as suas “leituras” como nos momentos que olha fixamente na linha do horizonte o nascer e o por do Sol para se potencializar e poder depois em seus trabalhos alquímicos, entre outros, materializar o ouro.

Em seus momentos de “leitura” o pesquisador do Projeto Portal integrado à Natureza já sabe que eles são muito especiais, porque pode contar nesta ocasião com o auxilio dos elementais e dos seres da Natureza (com o concurso energético dos quatro elementos e especialmente da vegetação nativa local), para que consiga interagir com os parceiros de outras realidades, que se mostram.

“Bilu” e os demais parceiros estão se mostrando na freqüência da cor branca (“vestimenta dos vencedores”), mais densos (materializados) e cada vez mais presentes – e, nestas ocasiões proporcionam aos pesquisadores do Projeto Portal vivenciar reais momentos de interação com o Universo, com o Multidimensional e com o Divino.

Infelizmente, o ser humano de um modo geral não adquiriu até hoje a capacidade de fazer a primeira e a mais importante das “leituras”, aquela que não está mais presa aos seus cinco sentidos e que não gera mais os sentimentos comuns e antagônicos do dia a dia.

O ser humano ainda não é realmente “um vencedor”, porque não e capaz de “se lê”, não é capaz de se extrapolar “para ser inteiro” e assim, não é capaz também de realmente se amar e muito menos amar o outro – ele ainda não percebeu o significado mais universal de: “Amai o próximo como a si mesmo” .

“Amar o próximo” não acontece na inércia, mas de maneira dinâmico-árdua onde é necessário “ir antes conhecendo” o próximo em um processo que só vai ocorrendo, na medida em que cada um vai também verdadeiramente se conhecendo.

O pesquisador do Projeto Portal que é um buscador e procura antes de tudo se conhecer, tem grande responsabilidade no aqui agora como propagador da Nova Realidade, vibrando diferentemente com a sua mente e com o seu coração no Universo.

Disse “Bilu”, que na quarta dimensão sem os limites de espaço-tempo “vê” já como o presente o que será o futuro: “o pesquisador do Projeto Portal será lembrado como parte de um grupo, “futuras gerações celebrarão o grupo que esteve aqui, que promoveu mudanças riquíssimas, que deixou heranças, deixou fotos, vídeos, que falava com os deuses do céu… e, ainda disse mais, aquele grupo deixou de herança a vida eterna, aquele grupo deixou de herança mutação genética que dará uma nova geração de anjos, de super homens, de pessoas saudáveis, nada de fome, não há doenças. Aquele grupo ficou na historia, é uma lenda”.

No método científico – “neste nível de fazer ciência”, o objetivo é a investigação racional ou estudo da natureza direcionado à descoberta de uma determinada verdade.

No mundo real os pesquisadores da ciência tradicional conduzem suas pesquisas dentro de leis próprias à terceira dimensão e, portanto ainda não alcançaram à percepção, que estas leis são apenas parte das Leis Universais relacionadas a uma Ciência com alcance muito mais amplo.

As pesquisas da ciência tradicional se relacionam com um modelo ou com um conjunto de pressupostos e crenças, escalas de valores, técnicas e conceitos compartilhados pelos membros de uma determinada comunidade científica num determinado momento histórico.

O método científico de acordo com a ciência tradicional é feito por observações e medidas (com o auxilio dos cinco sentidos), que levam às explicações hipotéticas, que por sua vez levam às deduções lógicas das hipóteses e, que por fim, levam aos experimentos, dentro das condições acima mencionadas.

O método científico baseia pela observação a olho nu ou por utilização de instrumentos apropriados, pela descrição quando o experimento se torna capaz de ser reproduzido e pela previsão quando as hipóteses precisam ser válidas para observações que já foram feitas no passado.

O método científico baseia em um controle para maior segurança nas conclusões, quando são utilizadas técnicas que permitem descartar as variáveis passíveis de mascarar o resultado, tendo em vista o sentido da falseabilidade, quando toda hipótese tem que ser verificada como falsa ou refutável, sem querer dizer que o experimento ou o que é buscado é falso, mas que pode ser verificado ou contestado – e, no caso de ser falso, ser possível provar.

O método científico de acordo com a ciência oficial é feito, procurando a explicação das causas do que está sendo pesquisado e ele requer inteligência, imaginação e criatividade.

Na maioria das áreas da ciência tradicional é necessário que haja causalidade – com a identificação das causas, para que se faça presente o entendimento científico.

As causas precisam se correlacionar com as observações e preceder no tempo os efeitos observados, estabelecendo a ordem dos eventos.

Hoje, já se entende também como pesquisa qualquer busca criteriosa realizada por meio da Internet, mas só para aqueles que pesquisam especialmente no campo acadêmico, é que para eles a ciência tradicional dá realmente o nome de cientista.

Estudos e pesquisas da ciência oficial só alguns anos atrás chegaram à “fronteira” da quarta dimensão, quando cientistas em experiências laboratoriais puderam constatar a oscilação entre dimensões na forma de partícula/matéria e fóton/plasma – como uma “flutuação” entre a terceira e a quarta dimensão.

Pesquisas que são pertinentes ao campo da física quântica como a ciência das possibilidades e que a ciência tradicional ainda as tem de certa forma incipiente, os estudiosos do Projeto Portal não só procuram informações científicas mais recentes nesta área, como também dentro da Ciência Universal já vivenciam “a flutuação” entre dimensões na forma de “determinados fenômenos”, que extrapolam as Leis para a terceira dimensão.

O pesquisador do Projeto Portal que ao nível da Ciência Universal busca conhecimento voltado para as Ciências Paralelas, ele já extrapola leis físicas conhecidas, quando desenvolve a capacidade de criar a matéria através do uso de sua energia do pensamento, tele-transporta objetos e quando estabelecem também parceria já no plano físico com inteligências de outros planos de realidade ou de existência.

O pesquisador do Projeto Portal que já vivencia experiências individuais ou coletivas com as realidades paralelas, às vezes pode até não compreender certos critérios associados aos acontecimentos para um determinado momento e só tempos depois é que ele alcança esta compreensão, percebendo que todos os acontecimentos que envolvem as realidades paralelas têm o seu devido valor, mesmo àqueles que antes não dava à devida importância.

Aquele que faz suas pesquisas “explorando” o mundo real, ele sabe que deve fazê-las “inteligentemente” com consciência e razão, mas ao fazê-las, ele sabe também que a razão em outro Nível de Consciência, mesmo se valendo de informações já alcançadas pela ciência tradicional, sempre busca “o mais além” com outras perguntas motivadas por experiências incomuns – a razão busca em outro Nível de Conhecimento respostas, que os cinco sentidos não mais alcançam.

O pesquisador do Projeto Portal voltado ao “para-cientifico” já vivencia momentos grandiosos de descobertas muito além daqueles que a ciência oficial nem imagina – momentos de muita satisfação quando se volta ao Multidimensional, mas também de muita responsabilidade quando manipula Leis Universais, exercitando Freqüências Multivibracionais.

Em outro Nível de Consciência aquele que pesquisa e busca no Projeto Portal, ele se volta às Leis Universais, sabendo que deve se preparar em todos os sentidos, inclusive, que deve adentrar em seu mundo interior, para “se ver” através do seu centro energético (chacra) frontal iluminado na luz e cor de seu corpo vibratório (camadas da aura) e assim, não mais ficando apenas no campo da teoria, tenha uma percepção “mais real”, que ele é de fato Luz (Energia) Consciente.

O buscador do Projeto Portal em seus atividades de campo deve “afinar” o seu campo eletromagnético (aura), para que nestes momentos mais do que calado possa realmente em silencio, se interiorizar e experenciar o Multidimensional.

Com o treinamento no “Silêncio da Natureza” entra em ação a percepção extra-sensorial do pesquisador do Projeto Portal, que exige dele habilidade mental mais aguçada para gerar também energia psicocinética e manipular o mundo da matéria em um momento de sintonia e de interação, para que se faça presente a Tela Universal (alem da visão física) – e, através dela perceba imagens de outras realidades não mais sujeitas às Leis para a terceira dimensão.

No “Silencio da Natureza” aquele que busca antes de tudo se conhecer, deve também conhecer os momentos certos, para alcançar a interação com os Elementais da Natureza, que não se mostra normalmente e nem fazem comunicações verbais, mas que nas experiências de campo cooperam para que “tecnologias” da quarta dimensão sejam entregues pelos parceiros intraterrenos.

O buscador do Projeto Portal deve se capacitar à conversação com “Consciências” que em freqüência própria se mostram em forma humana como “Deuses da Natureza” e que apesar de possuírem a capacidade de interagir em todas as dimensões, interagem mais comumente entre os reinos mineral, vegetal e animal e ainda, com os quatro elementos da natureza fogo, água, ar e terra.

Como “matriz energética” o plasma lembrando o formato do DNA, contribui para gerar também em escala imensurável o Universo físico.

Dentre as características do plasma a mais importante é a sua tendência de permanecer eletricamente neutro, por equilibrar sua carga elétrica negativa e positiva em cada sua porção de volume – de matéria.

Caso ocorra no plasma um desequilíbrio entre as densidades de cargas, estas dão lugar a forças eletrostáticas, que pela alta condutividade elétrica atuam rapidamente de modo a restaurar o estado inicial de neutralidade.

O plasma emite luz sempre que entra em contato com campos magnéticos ou com alguma excitação elétrica como acontece nas auroras polares e nas descargas atmosféricas da ionosfera.

Tendo o plasma tendência reagir a campos eletromagnéticos, ele pode ter sua trajetória modificada como se fosse um “fio de luz”.

O plasma é de longe a mais comum presença no Universo, tanto em massa e em volume, não só as estrelas são feitas de plasma, mas também o espaço entre elas, que é preenchido por ele, embora de forma muito escassa.

Grande parte do Universo conhecido está em estado de plasma, sendo que apenas uma pequena parte dele é constituído por todos os outros estados de agregação da matéria – o sólido, o líquido e o gasoso.

O plasma está nas galáxias e nas nebulosas, que contém gás e poeira cósmica interestelar em estado eletrificado ou ionizado, no vento solar ou no fluido ionizado constantemente ejetado pelo sol, nos plasmas gerados e confinados pelos Cinturões de Radiação de Van Allen nas imediações do planeta Terra e na ionosfera terrestre possibilitando as comunicações via rádio.

Pela física e pela química o plasma é um estado da matéria semelhante ao do gás, que nele certa porção de partículas está ionizada, mas o plasma não tem uma forma definida ou um volume determinado como acontece com o gás dentro de um recipiente, porque sob a influência de um campo magnético o plasma pode formar estruturas, tais como filamentos, vigas e camadas duplas.

O grau de ionização de um plasma é proporcional aos átomos que nele perderam ou ganharam elétrons, dentro de um controle realizado principalmente pela temperatura.

“Do ponto de vista cosmológico, a mais importante descoberta das novas pesquisas espaciais é provavelmente a estrutura celular do espaço, que tem sido visto em todas as regiões do Universo visível para medições in situ, como um número de paredes celulares – como folhas de correntes elétricas, que dividem o espaço em compartimentos com magnetização diferentes, temperatura, densidade, etc.” – Hannes Alfvén

A Terra está também no centro de uma bolha de plasma magnético, que ocupa um volume muitíssimo maior do que o do próprio planeta e esta bolha como magnetosfera é outra sua extensão para o espaço, irradiando-a como campo magnético de seu núcleo rico em ferro.

A magnetosfera protege o ser humano da radiação nociva do Sol na forma de explosões e de ejeções solares e ainda, o defende de outras fontes nocivas oriundas do espaço e também potencialmente mortais – sem esta proteção a Terra poderia ser tão estéril quanto Marte ou a Lua.

As explosões do Sol emitem partículas carregadas sob forma de plasma, que na forma de partículas em espiral são desviadas ou são retardadas em torno das linhas do campo magnético da Terra, quando atingem a sua magnetosfera.

Segundo a física o plasma magnético tem uma tendência natural para formar bainhas eletrificadas (dupla camada), separando o plasma em diferentes propriedades físicas.

A natureza forneceu também uma bolha de plasma que protege o corpo humano, que tem evoluído como corpo físico-biomolecular.

O ser humano pode valer de seu escudo protetor eletromagnético, cuja força e polaridade podem ser ajustadas por ato de sua vontade, usando de visualizações e de outras técnicas de manipulação mental – e, esta pratica oferece proteção contra invasões eletromagnéticas e outras em seu corpo físico-biomolecular, na medida em que o possibilita também, respirar mais rápido e exercer o seu poder do pensamento, que essencialmente são mensagens eletroquímicas enviadas ao seu cérebro.

Mutuamente entrelaçadas como correntes as espirais duplas são freqüentes em plasmas espaciais e também em experiências de laboratório e nesta dinâmica para a formação do plasma existe ainda uma forte correlação com a formação da kundalini no corpo humano.

Kundalini é um termo sânscrito que significa “enrolada como uma serpente” e ainda kundala que pode significar “anel ou bobina”.

O ser humano como a sua própria fonte de energia não tem necessidade de captá-la do exterior e, neste sentido, a energia da kundalini dentre todas as energias vibracionais é a mais potente, eficiente e pode ser direcionada (plasmada) para vários propósitos.

A energia Kundalini tem sido muitas vezes retratada em desenhos antigos, como uma serpente enrolada ao redor da parte de trás do centro energético (chacra) da raiz em três voltas e meia e sendo comparada a um solenóide com a sua forma helicoidal colocada ao redor do sacro.

O fenômeno do “despertar da kundalini” dá origem a fenômenos bioenergéticos vividos por aqueles que já manipulam freqüências multivibracionais.

De acordo com a metafísica do plasma alguns pesquisadores dizem que existem dois tipos de partículas que formam plasmas com diferentes características, aquelas que têm origem no Sol e as que têm origem no núcleo da Terra – mas, existem também aquelas que presentes no Cosmo como plasmas imersos em campos magnéticos fortes, formam correntes elétricas, que tendem a fluir ao longo das linhas de seu campo magnético.

Correntes helicoidais transportam no plasma partículas carregadas, brilhando como uma serpente luminoso-enroscada e também este transporte acontece, quando partículas da kundalini (“prana”) são aceleradas durante práticas mentais avançadas através de ondas eletromagnéticas irradiadas.

O ser humano é “produto” resultante de seu ambiente, vivenciando em uma rede integrada de energia pulsante e vibrante.

O que acontece no sistema solar, no ambiente eletromagnético em que o ser humano vive e em seu nível celular, está intimamente relacionado – daí, o segundo Princípio Hermético, que como o Princípio da Correspondência diz: “O que está em cima é como o que está embaixo, e o que está embaixo é como o que está em cima”, com a característica de um correspondendo de certa forma com a característica de outro.

A magnetosfera da Terra é um ímã esférico e nela, o plasma pode ser percebido como se fosse uma gelatina dura (como no cérebro), transmitindo tênues vibrações a todos os corpos dentro dele.

A magnetosfera funciona como uma cavidade ressonante e guia para as ondas que propagam através dela, ressonando em freqüências diferentes, com muitas delas como efeitos biológicos.

As células são fractais incorporadas em uma matriz energética holográfica, que se estende além da fronteira da pele.

O corpo é um evento energético, uma auto-organização unificada eletromagneticamente matriz e esta matriz como um conjunto compacto e conexo vivo (como tecido matriz), chega dentro de cada célula com todas as peças do corpo interligadas de forma sistemática – mais do que no sistema nervoso.

O termo fractal quer dizer forma geométrica, de aspecto irregular ou fragmentado, que pode ser subdivida indefinitamente em partes, as quais, de certo modo, são copias reduzidas do todo.

Como tudo e todos estão inseridos no “Todo”, o mundo interior humano está em “constante entrelaçamento” com o mundo exterior em que experiência – e também, é neste “entrelace”, que “Bilu” um ser que interage com a quarta dimensão (com o mundo do bioplasma), utilizando do concurso dos elementais (do reino vegetal) e ainda valendo de sua interação com o potencial gerado pela estrutura energético-biológica do pesquisador do Projeto Portal, consegue com “o favorecimento” deste, fazê-lo como uma “fôrma bioenergética” para se mostrar

Tudo no Universo é Energia, todos são partículas conscientes do Universo – são partículas de Deus que vibram ressonantes.

Aquele que já tem consciencia que tudo no Universo é Energia, que tem ciência deste “novo patamar vibratório” e que já começa vivenciá-lo, ele deve adquirir ainda mais disciplina mental e outro padrão evolutivo, permitindo-se conhecer mais profundamente e possa assim, com mais equilíbrio emocional interagir mais consciente com o Universo, quando estará vivenciando momentos de constantes descobertas que o esclarecem, mas que ao mesmo tempo o responsabilizam.

Aquele que está realmente buscando, deve aprender trabalhar com a quarta força que atua nas formas simétricas da natureza, utilizando-se do bioplasma – ele precisa aprender trabalhar com a Energia Taquiônica e, neste sentido, deve também já estar em outro nível de consciência e o seu nível de vibração em um patamar satisfatório.

Tudo está interligado em uma Só Lei, em uma Só Verdade – em Deus, que para Ele “se caminhando”, buscando o Real Conhecimento, depara-se com Leis Universais que regem determinados momentos na Manifestação e que expressam aspectos de Verdade, que com eles a consciência humana vai gradualmente se informando, experienciando e se descobrindo cada vez mais como Co-criadora.

A terceira dimensão “está manifestada” para se mostrar energeticamente densa e onde o ser humano possa vivenciar experiências próprias ao mundo do dual com as suas Leis de Causa/Efeito e de Ação/Reação e ela “se entrelaça” através do mundo do plasma (bioplasma) com outro plano de existência regido por outras Leis, não mais estas para o limite espaço-tempo do mundo real.

O plasma que é o quarto estado da matéria (além dos estados líquido, gasoso e sólido), os organismos vivos podem neste sentido ser percebidos (biologicamente) como plasmas – bioplasmas.

A física do plasma já fundiu com a biologia e com esta fusão a vida já é percebida por alguns pesquisadores como um sistema altamente energético – e, não mais resultado apenas de processos químicos.

Para algumas pesquisas mais recentes a vida é agora vista como a adaptação ideal para receber qualquer tipo de informação e retransmiti-lo “a toda massa do sistema” ou ao organismo todo, como se dá instantaneamente também no plasma.

O plasma é uma fonte de todos os tipos de ondas, que possuem mútua correlação.

As manifestações de vida podem comparativamente, ser resumidas em última análise no mundo do bioplasma em termos de plasma e de radiação.

O corpo físico humano é na verdade composto de plasma magnético – especificamente plasma magnético com partículas ainda mais de imensa energia, mas por possuir Essência Especial o ser humano “deve ter consciência” que não é apenas uma função cérebro-mente dentro de processos físico-químicos (eletroquímicos) próprios à interação entre a terceira e a quarta dimensão.

Plasma é a base fundamental para os processos da vida e ele é mantido em um estado de agitação constante de geração e de decadência.

Plasma reúne os fenômenos da eletrodinâmica, eletrônica e hidrodinâmica, mesmo na ausência de um meio líquido e ele pode ser controlado apenas através de campos – mas, aqueles nomeadamente magnéticos.

A Fisiologia revela que a maioria das substancias naturais produzidas pelo corpo humano acontecem por sinal elétrico ou por reação eletroquímica.

“Bilu” na quarta dimensão confirma de forma ainda mais abrangente “a maleabilidade”, do plasma, quando integrado ao meio ambiente utiliza-se dos bioplasmas de organismos vivos presentes no momento, para poder se apresentar em vários locais ao mesmo tempo e com varias aparências.

Aquele que pesquisa no Projeto Portal, ele busca antes de tudo se conhecer em sua Verdadeira Realidade, para que já mais “Consciente, Presente e Universal” se capacite interagir com o meio ambiente natural, com o intuito de gradativamente dominar com o seu Poder Mental Leis Universais, “adentrar” no mundo do bioplasma e sintonizar com as realidades paralelas.

O pesquisador do Projeto Portal já sabe que pela “flutuação” entre a terceira e a quarta dimensão, o domínio da matéria que já vivencia faz parte da quarta dimensão, com as suas ondas cerebrais no instante deste seu “entrelaçamento consciente” passando funcionar em nível muito mais alto – e paralelamente, ele já tem ciência do Universo Simbólico-Mental, que percebido em codificação matemático-geométrica, plasma em outro plano de maior vibração, o que se mostra depois materializado no mundo real.

Os pesquisadores do Projeto Portal estão sendo assistidos pelos seus parceiros vindos de quarenta e nove pontos diferentes do Universo, estão sendo orientados por quarenta e nove raças, entre elas a de “Bilu” e a dos seus companheiros que são originados da Constelação de Pégasus.

Quando os parceiros de outras realidades interagem com o pesquisador do Projeto Portal, “observando-o”, é através de uma freqüência luminosa vermelho-amarelada que irradia como saísse de dentro de seu peito e que traspassa o seu corpo, quando então se compatibiliza com a freqüência mental do observado para alcançar o seu pensamento (lendo-o) e para interagir também com o seu campo extra-sensorial utilizando-se de suas mitocôndrias.

Os seres humanos que têm a sua aparência semelhante com algumas raças extraterrestres, porque delas descendem, estão ainda engatinhando em relação aos conhecimentos, procedimentos e tecnologias que os seus criadores já possuem.

“Bilu” e os seus companheiros da Constelação de Pegasus estão neste planeta mais tempo e se eles são também conhecidos como seres intraterrenos, porque “construiram” (em realidades paralelas) a cidade intraterrena de Casalk e mais seis outras.

Os intraterrenos são seres ainda físicos (da terceira dimensão), mas que já interagem com a quarta dimensão, gerando uma freqüência em um grau bastante elevado, que os possibilita superar as dificuldades que o ser humano ainda com elas convive, como a degeneração celular, doenças e morte.

Os intraterrenos com tecnologias que estão associadas à sua alimentação, eles alcançam a elevação vibracional e a superação ainda não alcançadas pelo homem, dando-lhes um prolongamento de vida praticamente eterno.

Os parceiros dos pesquisadores do Projeto Portal – “seres das estrelas”, que estão neste planeta passando conhecimentos em um momento muito especial e ao mesmo tempo muito difícil para a humanidade, já desenvolveram o seu campo vibratório e, com isto, conseguem interagir com a matéria a todo o momento, comumente interagindo entre a terceira e a quarta dimensão, além de conseguir também manipular um determinado percentual da quinta e da sexta dimensão.

Os “seres das estrelas” – os parceiros das quarenta e nove raças, como já conseguem manipular as energias das realidades paralelas, se mostram instantaneamente materializados, podem desaparecer sem a necessidade de criar situações especiais para que isto aconteça, podem flutuar e mostrar em vários locais quase que instantaneamente, entre outras capacidades.

Existem também seres não mais físicos com maior nível evolutivo e vibratório que os seres ainda físicos das quarenta e nove raças – são aqueles que no Projeto Portal são identificados como seres de oitava e nona dimensão.

Os seres de oitava e nona dimensão ainda possuem silhuetas humanas, mas elas são luminoso-transparentes, que atravessam qualquer corpo físico e quando aparecem podem até provocar sonoplastia ou deixar marcas, mas não da mesma intensidade ou da mesma forma que provocam ou deixam “Bilu” e os seus companheiros, que estão em um plano de existência vibratório mais denso.

Os parceiros do pesquisador do Projeto Portal sabem que a Era de Aquário que inicia, marca o fim de um ciclo de 25 mil anos e 625 dias e inicia outro de mesma duração através do movimento de precessão que é cíclico, portanto eles sabem que este planeta irá passar por intensas transformações, maiores até mesmo em relação às demais que já aconteceram, que o marcaram com grandes transformações físicas e que também cooperaram para modificar o proceder dos habitantes daquelas épocas.

“Bilu” e os seus companheiros extraterrestres da Constelação de Pégasus estão na linha de frente ajudando os seres humanos, não só passando informações como também a muito vêm construindo abrigos subterrâneos.

Os parceiros dos pesquisadores do Projeto portal na medida em que aproximam destes, vão proporcionando a derrubada de preconceitos, removem informações distorcidas por interesses inconfessáveis e também atitudes se medo sem fundamento.

Neste novo momento de transformações para o planeta os parceiros de outras realidades estão contribuindo para outra maneira de pensar, para que com ela os seres humanos em outra freqüência mental possam construir uma consciência coletiva mais perceptiva e própria para uma nova visão da Realidade.

A natureza não é só a fonte de sobrevivência física do ser humano, mas também o ensina sair da prisão criada pela sua mente.

O ser humano esqueceu-se de “mergulhar” em si mesmo e em silencio perceber no Aqui e Agora onde está o verdadeiro sentido da vida

Ele se perdeu em um complexo labirinto de conflitos, que cotidianamente o deixa sem direção em um mundo de confrontos e desencontros – ele desaprendeu o que a natureza em sua volta já sabe, simplesmente por existir.

Ele desaprendeu silenciar, esquecendo-se que para se integrar à natureza, ele não deve apenas se calar, continuando em seus pensamentos apenas vendo-a fisicamente – analisando-a ou mesmo admirando-a nas formas e nas cores.

O ser humano deve ir mais!… deve perceber a natureza em seu verdadeiro sentido, sentir o porquê dela – ele deve vivenciar este instante quando se universaliza em intenso repouso, para captar algo que ela lhe transmite e que é também de sua essência, que o unifica com o que é e onde está.

Em sua sintonia com a natureza e integrado a ela, o ser humano deve procurar se perceber inserido no “Todo” alem de sua limitação humana, observando que cada planta e cada animal são completamente eles mesmos e que diferentemente dele (preso em experiências no mundo do dual) não estão divididos em dois, vivendo por meio de imagens mentais de si mesmos e, portanto não precisam preocupar em proteger e reforçar estas imagens.

Todas as coisas que estão postas na natureza, alem de estarem unificadas com elas mesmas, estão em sintonia com “O Todo” sem exigirem uma existência separada orquestrada pelo “ego”, que é um grande criador de conflitos.

O ser humano apenas usa de seu corpo, onde está presente “Uma “Inteligência” que não se deixa interferir pela sua mente e que sustenta também tudo mais na natureza – mas, ele pode se identificar com esta “Inteligência Superior”, quando se torna ainda mais consciente de seu campo eletromagnético corpóreo através de seus centros energéticos (de sua energia interna), percebendo-a como a fonte de sua vida, como a presença mais verdadeira que anima o seu organismo.

Ele deve procurar sentir a natureza em sua plenitude, não só fisicamente constituída – mas percebê-la em sua essência e nela “se inserir” além dos limites de sua condição físico-humana.

A mente através do pensamento reduz a natureza às formas, fazendo-a como fonte de uso e de consumo – como objeto ou como qualquer outro objetivo desejado.

Tudo na natureza está em coerência – em harmonia, quando ela é olhada não mais com os rótulos da mente e, quando então, ela é também sentida em sua incomum dimensão, não alcançada nem mesmo pelo pensamento.

O ser humano precisa aprender o que ensina a natureza, que sem a pressa humana “o tempo” para ela “alonga-se”.

A natureza ajuda o homem conectar à sua “Origem”, mas para isto é necessário que ele entre em outro estado de percepção, ultrapassando o mundo conceitual do pensamento.

Todos são partes completamente interconectadas da Vida Única, que está presente em incontáveis formas em todo o Universo.

Quando o ser humano se percebe “vibrando” na quietude da natureza, ele acrescenta algo nela – em sua beleza e harmonia intrínsecas.

“Inserir-se” na quietude da natureza está alem do pensamento – está em sintonia com a Consciência Universal, contendo uma dimensão maior de conhecimento.

“O Silêncio da Natureza” é uma dádiva para o ser humano, que em contrapartida permite que a natureza através dele tome consciência de si mesma, quando ela se enche com a sua consciência como presente que ficou a sua espera durante milhões de anos.

Dentro do processo humano de se informar e de ter conhecimento para alcançar outro nível de consciência, é necessário o pensar, mas não se deve esquecer também, que o pensar é apenas mais uma etapa na Evolução.

A natureza existe em uma quietude pura que é anterior à aparição do pensamento.

O ser humano deve através da natureza aprender se aquietar – deve ir alem de seus pensamentos.

O cérebro é apenas o inicio de um processo dentro “mecanismo cérebro-mente”, que funcionando como um “computador vivo” permite o ser humano pensar e memorizar, mas também “ter consciência” da necessidade de sua sintonia com a Consciência Universal.

Tudo está interligado. Através da natureza existe uma união profunda do ser humano com o Universo.

A Consciência “não é um fenômeno secundário da matéria. A matéria é que existe como possibilidade dentro da Consciência (Universal) – Amit Goswami.

A Consciência é que ajuda arquitetar e conduzir o Universo.

Ser consciente deve ser um registro presencial e reflexivo da atividade de cada um, mas procurando perceber que existe uma Evolução Dirigida e Consciente dela mesma e que está por detrás da organização da matéria e da energia em sistemas cada vez mais complexos e destes em “reinos” emergentes uns em relação aos outros.

Ser consciente não é apenas buscar informações e conhecimentos dentro do “circuito cérebro-mente” (dos sentidos), mas também extrapolá-los, vivenciando o Multivibracional e o Multidimensional.

Vivenciar “O Silêncio da Natureza” ajuda na busca da harmonia necessária à mudança de estado de consciência e alcançar a condição vibratória do estado de sublimação de um Co-criador, que é capaz de transformar todas as energias para a forma vibracional ativa/Energia Taquiônica e alcançar as janelas multivibracionais relacionadas aos mundos paralelos.

Quietando-se, “vibrando” na alegria pura e aprendendo com a natureza, consegue-se também ainda no mundo real “ver” alem do belo convencional – daquele “medido” e admirado através dos sentidos, consegue-se perceber outro tipo de beleza local aparentemente inexistente, fazendo parte da harmonia universal apenas por estar presente e “entrelaçando” a outros planos de existência.

Tudo e todos estão inseridos no “Todo”, portanto o corpo humano está comumente “entrelaçado” com o mundo físico-exterior – e alem dele.

O ser humano deve procurar se conhecer em sua Verdadeira Realidade, “integrando-se” cada vez mais no Sentido de Verdade, “aproximando-se” mais de Deus, ao sintonizar cada vez mais com a Luz Central que é mencionada pelos parceiros de outras realidades e que alem do pensamento “apenas” Vibra percebida como Luz – como “apenas” É.

O homem é o resultado do que pensa e age e, portanto ele é neste sentido o responsável pelo que cria.

O ser humano precisa aprender se conduzir em relação ao resultado de cada decisão e comportamentos seus, em relação ao que ele vê e cria como “positivo/bom” ou como “negativo/ruim” – extremos que entre eles comumente vagueia em suas experiências de vida.

O homem é um ser emocional, portanto em toda sua conquista está presente a energia emocional – mas, para que ele caminhe para o que realmente almeja e que por ele esperou milhares de anos, ele deve antes saber polarizar (positivamente) as suas emoções.

O ser humano é um ser consciente e receptivo à sua vontade, portanto ele deve levar em conta, que é a maneira como enxerga o que está em seu derredor – julgando-o, que o distancia ou o aproxima de seu almejo e ainda, o conduz ao tipo de vida como projeção real do que pensou.

Aquele que está em constante busca de si mesmo, ele já percebe que a Verdade está alem de todas as verdades que o intelecto pode ter sobre Ela, que vai Se mostrando gradativamente como verdades relativas, – dentro de um longo processo de criatividade interior e de descobertas.

O Universo físico em expansão conduz pela atração, buscando o equilíbrio por meio de forças de atração ainda desconhecias pela ciência, entretanto o ser humano com as suas experiências (conflitantes) no mundo do dual parece não perceber esta verdade e assim não procurando também “crescer”, desarmonizando-se, não se faz por inteiro e fica através de suas emoções não polarizadas dissociado de seu Corpo Maior.

Tudo que acontece com o homem, vindo de seu mundo de experiências acaba por ser revelado em seu corpo físico, que funcionando como caixa de ressonância, faz com que estabeleça a comunicação entre ele e a sua consciência – e desta, com a Consciência Universal.

O homem pode vivenciar momentos que vão alem do mundo das partículas fundamentais e mesmo do “universo matemático conhecido” – e, nesta freqüência ele já se conduz harmonicamente nos níveis físico, emocional, e mental, para que ficando em equilíbrio energético, a sua energia vibracional ativa (kundalini) “suba” pela sua coluna e irradie de seu frontal na forma de luz.

O mundo do “ego” é aquele da ilusão ou aquele que comumente ignora “o mundo alem dos cinco sentidos”, é aquele de estar ainda em experiências humano-individuais “dispersas” pelas emoções, que muitas vezes limitadoras interferem no “Sentido de Ser” – de ser na Unicidade.

Aquele que está realmente em busca do Verdadeiro Conhecimento, ele está procurando se tornar “O Senhor” da manipulação das Leis Universais, porque é através delas que ele pode ser também o dono de suas próprias leis em seu “mundo interior”.

Buscar informações para adquirir novos conhecimentos e “vibrar” em outro nível de consciência é almejar também, ir alem do “laboratório” de experiências espaço-tempo, é querer extrapolar a terceira dimensão, onde o homem comumente experiencia, exercitando-se o entendimento (o lógico) através do que fisicamente se mostra.

“Vibrar” em outro nível de consciência é ainda almejar o conhecimento e a vivência que extrapolam o racional, onde tanto “a leitura” dos cinco sentidos quanto as leis físicas para a terceira dimensão não mais alcançam.

A natureza é fisicamente todas as suas formas de expressão e de vida, especialmente a humano-consciente que “inserida” no mundo do bioplasma se insere também no mundo do plasma universal – e, se percebe na “Unidade”.

O ser humano deve trabalhar para a sua transformação, fazendo revisão de suas emoções e de seus sentimentos – ele deve procurar vivenciar a “Somação”.

A separação apenas existe na mente (dual) daquele, que distorcidamente se vendo pequeno sem o necessário padrão evolutivo, incapacita-se em relação às habilidades multivibracionais e não se percebe em sua Consciência Multidimensional – não percebe em sua imensa responsabilidade dentro de sua Verdadeira Realidade Vibratória e literalmente de Luz.

Na física quântica são necessários tanto a Consciência quanto “o observador” e este último é que converte as ondas de possibilidades – os objetos quânticos, em eventos e objetos reais.

Como a idéia de que a consciência um produto do encéfalo cria paradoxos, em vez disso cresceu a idéia, que a Consciência é “A Causa” de tudo que se mostra no mundo físico e, assim cresceu também, a idéia da Causalidade Descendente como a Consciência (Cósmica) escolhendo entre as possibilidades o evento real.

A física quântica trouxe três conceitos revolucionários: 1º – movimento descontínuo (não localidade); 2º – interconexão não-localizada (transferência não-local de informações); 3º – conceito de causalidade descendente (somando-se ao conceito de causalidade ascendente da ciência newtoniana normal),

A Física Quântica vem abrindo um novo campo de pesquisas para a ciência (materialista), portanto uma Nova Ciência vem surgindo voltada para uma nova visão da Realidade.

Aquele que é pesquisador, à medida que busca Conhecimento para que com ele possa antes de tudo se conhecer, despertando a sua memória cósmica e paralelamente desenvolvendo também as suas habilidades Co-criadoras, ele está em intenso processo de criatividade interior para melhor perceber o “Mecanismo” da Causalidade Descendente – a Consciência Cósmica ou Deus fazendo presente em sua vida de “observador”.

Especificamente o pesquisador do Projeto Portal já constata como verdades (realidades) e não mais como possibilidades as presenças físicas dos parceiros de outros planos de existências, quando para se mostrarem, utilizam no “entrelaçamento” (flutuação) entre dimensões dos vórtices de energia, manipulando Leis não mais aquelas que regem o mundo físico.

Os parceiros de outras realidades que não estão mais sujeitos às Leis para a terceira dimensão utilizam do bioplasma ao derredor para levitar, para tomar a forma que quiserem e estar em vários locais ao mesmo tempo – eles já manipulam Leis próprias à quarta dimensão, possuindo o domínio da matéria, quando parecem ignorar efeitos quânticos destacados apenas em objetos microscópicos no mundo real.

Quando “Bilu” e os seus demais companheiros se mostram no aqui e agora, passam informações relacionadas a fatos no passado e outras mais que serão de acontecimentos ainda no futuro, eles continuam manipulando Leis alem do espaço-tempo e, com certeza, manipulando também energias por enquanto não explicadas pelos conceitos da Mecânica Quântica.

O pesquisador do Projeto Portal na medida em que vai vivenciando suas interações com as realidades paralelas, vai tornando também mais fácil para ele perceber como consciência subjetiva individual “observadora”, a existência (Vibração) de outra Consciência.

A presença da Consciência Cósmica que é determinante e que afeta o mundo dentro do processo de descontinuidade e de interconexão chamada pelo “observador” de Deus, é a base de todos os seres e resolve o problema da medição quântica em relação ao colapso de possibilidades e probabilidades dentro do Princípio da Incerteza.

A Nova Ciência traduzida pelos conceitos da Física Quântica exige daquele que pesquisa neste novo campo, um estado de percepção (intuição) mais apurado que o permita mais interiorizado, também “se ligar” mais à Consciência Cósmica – O Ser Quântico que é o Verdadeiro Portador da Criatividade.

Como expressou Amit Goswami, “a Nova Ciência permite que o pesquisador mude a sua vida e incidentalmente mude o mundo externo, que é próprio para o exercício da criatividade externa. A intuição como parte mental na vida “do observador”, como a sua parte interna é fundamental, para que com ela possa buscar novos paradigmas dentro da não violência”.

Continuou dizendo este físico e cientista da Nova Ciência: “Os cientistas também dependem da intuição. Eles também dependem de visões criativas para desenvolver sua ciência. Nem tudo é racional, matemático; nem tudo é pensamento racional. Cientistas (materialistas) usam a intuição para desenvolver sistemas que estão fora deles, o que chamo de criatividade externa. E isso se torna uma camuflagem dos verdadeiros mecanismos do mundo para eles. Enquanto espiritualistas mantêm-se com a percepção, mudam suas vidas e incidentalmente, mudam o mundo externo. Mas eles sabem que aquela percepção que tiveram é a coisa fundamental que gera o mundo. Para eles, a Consciência é Cósmica e isto é algo determinado. Para os cientistas, a mesma descoberta é possível, mas eles ignoram o chamado e prestam mais atenção ao que ocorre no cenário externo. Acho, que se todos nós compartilharmos isso, o mundo poderá mudar.”

Em estado mental especial-acelerado (alem do pensamento) a intuição “gerada” em outro nível de Consciência dá àquele que realmente busca, a certeza o que em seu dia a dia é chamado de realidade, é algo mais que o espaço-tempo neste seu mundo em movimento faz acreditar.

Aquele que pesquisa, deve buscar antes de tudo se perceber na Unidade, deve-se perceber como “o meio” buscando sempre “O Fim”, deve-se perceber “integrado” tanto à Casualidade ascendente quanto à Causalidade Descendente, na medida em que como “o observador” vai evoluindo sintonizado à Consciência Cósmica.

Ele deve ser “pesquisador de si mesmo” e “estar intuído” que Deus “É Tudo”, que é “O Agente Causador” do colapso das possibilidades em eventos reais, como idealiza a Física Quântica.

“Bilu” e os seus companheiros estão constantemente sinalizando para o pesquisador do Projeto Portal que se direcione neste sentido, quando o incentiva que busque Conhecimento e que desenvolva a sua percepção, dando-lhe indícios que funcionam como verdadeiras charadas para serem decifradas – eles estão sempre o convidando à acuidade e à sabedoria: à intuição

Na noite do dia 11 de junho de 2011, no Hotel Fazenda Projeto Portal, município de Corguinho/MS-BR, “Bilu” fez uma revelação sobre o formato da Terra, quando disse ter ela a forma convexa, diferentemente do que diz hoje o meio científico.

A superficie mais irregular de um geoide assemelhando o formato de uma batata e outra superficie nem tanto irregular caracterizando o formato elipsoide, são usadas ultimamente para identificarem estes dois formatos arredondados mais aceitos para a Terra – entretanto, “Bilu” afirmou que o seu verdadeiro formato é constituído por uma convexidade, que nela toda a superfície do planeta é nivelada pelos oceanos e circunscrita por uma borda coberta de gelo.

De acordo com “Bilu” o que se vê em relação ao formato da Terra, mesmo quando visto do espaço – filmado de fora, o seu aspecto não é arredondado com certo achatamento nos pólos e alargado no equador, porque a sua verdadeira forma é ainda mais achatada do que aparenta ter, principalmente em sua parte onde está localizado o pólo sul, que ajuda dá-la a sua real forma convexa.

Para “Bilu” os atuais formatos mais arredondados da Terra e mais aceitos pela ciência oficial, eles são o resultado “da ilusão de ótica provocada pelas camadas atmosféricas, pelos campos eletromagnéticos, pela umidade do ar e pela imensa extensão formada pelo nivelamento das águas dos oceanos com a sua gigantesca disposição longitudinal.

Para o mundo cientifico falar em teoria da Terra convexa não é no momento possível, porque é uma idéia absurda, portanto os pesquisadores do Projeto Portal devem seguir em frente e aceitar o desafio do que está sendo proposto por ”Bilu”, fazendo os testes (experimentos) sugeridos por ele.

Para a comprovação da teoria da Terra convexa devem ser levados em consideração conceitos básicos da física e de outras ciências, que conhecidos e aceitos cientificamente possam com eles esta nova teoria ser questionada e comprovada se for o caso, valendo-se também de uma serie de experimentos propostos por “Bilu”, que devem ser realizados pelos pesquisadores do Projeto Portal, possibilitando-os ter a certeza em relação ao que este parceiro de outra realidade falou.

Quando a mente utilizando do raciocínio é “sacudida” para um novo campo de visão em relação a uma determinada teoria, ela “fica em “insight” buscando novos conceitos e aspectos não encaixados em teorias anteriores, portanto se o que “Bilu” está dizendo for confirmado por inúmeros experimentos, muito do que atualmente é aceito pela ciência como certo terá que ser refeito, depois naturalmente de muita polemica.

Em sua constante busca de novos conhecimentos e acumulando-os, é que a humanidade vai construindo a civilização, mesmo que nesta sua caminhada conhecimentos que até então eram aceitos cientificamente como verdadeiros, são substituídos e paradigmas são invalidados e então, como já aconteceu na historia da humanidade, são gerados nestas ocasiões verdadeiros “curtos-circuitos” no campo do raciocínio e da avaliação, mas depois de certo tempo com novas informações que vão surgindo tidas como corretas, com elas vão também sendo aceitas como corretas novas teorias.

Sempre esteve presente o questionamento sobre o formato da Terra e acrescentando mais informações nesta discussão, professores e pesquisadores da Universidade Federal Fluminense disseram mediante estudos pertinentes, que a superfície terrestre é totalmente irregular, não existindo definições matemáticas capazes de representá-la, sem deformá-la.

Ainda somando à polemica sobre o formato da Terra cientistas da Agência Espacial Européia (ESA) apresentaram um geoide (forma física do planeta) que não é precisamente redondo, com a sua forma mais irregular fazendo lembrar o formato de uma batata.

A geodésia é a área da ciência que estuda e representa a superfície da Terra e o seu campo gravitacional.

Nas pesquisas do modelo geoide os cientistas lançaram mão de um artefato espacial, para explorar a circulação oceânica e o campo gravitacional.

Agora, sugerido por “Bilu” o formato da Terra já é totalmente diferente dos formatos falados até hoje, ele não é de todo plano, não é também esférico achatado nos pólos e ainda não é de um geóide com forma de batata, porque o seu formato é mais convexo nas formas continentais, com os oceanos nivelados em toda a sua borda e às vezes mais elevados no meio, conforme a oscilação das correntes marítimas e das correntes de ar.

De acordo com a teoria da convexidade da Terra que foi proposta por “Bilu”, é como se uma imensa força tivesse atuado sobre o Pólo Sul, ele achatasse e abrisse para todos os lados, formando o que seria por causa desta dilatação a borda da Terra e este achatamento é que daria ao planeta a sua superfície convexa, com o pólo norte dentro desta convexidade sinalizando o centro da Terra.

Dentro da visão da Terra convexa, é como ela fosse ainda um enorme e disforme asteróide flutuando no espaço, cercado de uma camada muito alta de gelo em toda a sua borda inclinada de 23,5 graus em relação ao eixo equatorial do Sol.

Aquele que no Projeto Portal pesquisa buscando conhecimento e se conhecer, ele está paralelamente procurando vivenciar o desafio de um constante “entrelaçamento” à quarta dimensão, quando mentalmente mais acelerado vai interagindo com esta outra realidade possuidora de maior vibração, de mais informações e de mais conhecimento.

“Bilu” que já interage com a quarta dimensão, ele tem uma visão mais abrangente e interativa com a Terra, permitindo-o vê-la inteira de forma mais precisa, inclusive, percebê-la por dentro com mais detalhes e não com uma visão mais limitada e segmentada feita de fora através de satélites e na forma de imagens e de gráficos – portanto, ele vai muito mais alem também da visão físico-humana, que apenas alcança o mundo aparente das formas sujeito à ilusão de ótica, influenciado pelas camadas atmosféricas e pelos campos eletromagnéticos.

A ciência oficial “usuária” apenas das leis físicas para a terceira dimensão, portanto ignorante das Leis Universais e das realidades paralelas, quase sempre fica perdida por não possuir a visão mais ampla, interativa e realmente de cima para baixo.

De acordo com “Bilu” a explicação para a força gravitacional está equivocada, porque são varias as forças de atração ainda desconhecidas da ciência, portanto é procurando respostas em relação a elas e também em outro nível de realidade (e não em relação a uma só força e uma só realidade), que os cientistas terão uma explicação para o que até hoje não sabem.

Este “parceiro das estrelas” e seus demais companheiros estão sempre fornecendo indícios àquele que com ele dialoga, pedindo-o depois, que ele apenas dê o segundo passo, que pesquise e que vá em frente – eles estão sempre estimulando com ponderações e até mesmo com respostas pela metade que são verdadeiras charadas, que aquele que as escuta pense e desenvolva cada vez mais a sua percepção.

O fogo e a água são duas formas de plasma (energia), ajudando recriar a vida no Universo “no consumir e no surgir” e guardam muitos segredos esperando ainda serem desvendados.

A água quando é vista em outro nível de percepção a sua “plasticidade doadora” tudo iguala, tudo nivela e revela como uma das mais perfeitas formas de energia – se nela são jogados objetos com diferentes formatos, as ondas resultantes mesmo assim são todas iguais, são todas circulares.

O circulo é a forma mais perfeita para a terceira dimensão.

Muitas informações passam despercebidas do ser humano, quando na forma de fatos corriqueiros em seu dia a dia não as dá a devida importância, por não possuir a necessária percepção para assimilá-las em outro nível de consciência.

Aquele que pesquisa buscando o Real Conhecimento e com ele se conhecer procurando paralelamente como Co-criador o Sentido de Deus, ele já tem condições de interagir com outros planos de existência (dimensões) com Leis próprias e de perceber de forma mais significativa de acordo com o Segundo Princípio Hermético ou o Princípio da Correspondência, a presença de “Uma Só Verdade” escondida como múltiplas facetas de “Uma Mesma Coisa”.

O pesquisador do Projeto Portal já estando ciente das ciências paralelas, manipula Leis Universais relacionadas às realidades paralelas, que ainda não reconhecidas pela ciência oficial são estudadas pelas ciências paralelas – e estas últimas sempre caminharão frente à primeira, buscando conhecimentos paralelos, aqueles que alem do mundo físico não está mais ao alcance “da leitura” dos cinco sentidos.

“Bilu” e os seus demais companheiros de outra realidade estão de forma agora mais constante transmitindo informações dentro de um esquema de parceria, tendo em vista o período de transformação que a Terra já começa vivenciar, paralelamente à necessidade de outro nível de consciência mais voltado às realidades paralelas.

Quando alguém está frente a frente com os parceiros de outras realidades e lhe é dada a palavra, ele pode fazer qualquer tipo de pergunta científica ou não, que receberá a resposta destes detentores do Conhecimento Cósmico – eles vão respondendo as perguntas ao critério deste que está perguntando, respeitando o seu momento, ao que ele acha importante saber.

“Bilu” mesmo brincando, está sempre orientando a pessoa no que foi solicitado e respondendo-a quando necessário, no mesmo idioma com o qual foi perguntado e pacientemente a conduz na conversa sem recriminá-la ou com o sentido de puni-la, dentro de um dialogo que é necessário o nível de consciência, próprio àquela que já saiba direcionar a sua mente e que mais perceptiva crie situações em seu próprio benefício e de outros, mas sempre dentro das Leis Universais.

É uma lástima que os cientistas se enclausuram em seus laboratórios e perdidos no meio de um grande numero de questionamentos, não procuram também ficar frente a frente com estes parceiros de outras realidades para fazer as suas perguntas e obter informações que necessitam, inclusive, àquelas relativas às muitas tecnologias que no momento nem sonham existir.

As informações que “Bilu” e os seus demais companheiros passam, estão sempre a serviço do ser humano, nunca o prejudicando ou alguém, portanto se for pedido algo que não coaduna em perfeita harmonia com as Leis Universais, eles se afastam e não se comunicam mais.

Parceiros de outras realidades que já estão em condição vibratória especial (mais acelerada) e que já estão também conscientemente mais sublimados têm tanto procedimentos quanto tecnologias que poderiam ser mais constantemente passados, se não fosse a vontade humana ainda envolvida com interesses menores de terceira dimensão.

Os “seres das estrelas” estão sempre testando a inteligência daquele que com eles dialoga e também despertando a sua Sabedoria, para que “se descubra” refletindo do porquê de sua presença no Universo – de sua existência em seu Corpo Maior não como conseqüência apenas de resíduos nucleares ou de poeiras estelares.

Parceiros de outras realidades visíveis e informando já estão ai!…”

O momento para vivenciar uma nova visão da Realidade já está ai… Eles já chegaram!…

 

___________________________

Compilação de Antônio Carlos Tanure

Translate »