Postado por

MÁXIMA – XXXI

MÁXIMA – XXXI
Print Friendly, PDF & Email

O texto desta Página como os das Páginas anteriores foi feito com informações tiradas de algumas partes dos últimos textos das Paginas Interações. Se nele as informações foram resumidas para uma só frase, foi com o intuito de melhor facilitar a assimilação de seu conteúdo e, com isto, facilitar também uma melhor fixação mental do mesmo, no sentido de despertar (em outro nível de consciência e razão) a percepção para as realidades paralelas – para uma nova visão da Realidade.

Ao buscar cada vez mais o Sentido de Verdade, o “observador” vai também se percebendo cada vez mais em sintonia com a Consciência Universal, vai se percebendo “inserido” dentro dos “mecanismos” da Causalidade Descendente de acordo com a sua “disponibilidade mental” momentânea, com alguns manipulando Leis Universais mais conscientes e outros menos, inclusive, quando em ocasiões especiais vivenciando o Multidimensional, interagem com Energias Conscientes de outros planos de existência e de mais vibração, conduzindo-se às vezes também nestas ocasiões com mais ou menos apelos emocionais.

Aquele que se informa e que busca o Conhecimento, para com ele se conhecer na condição de Co-criador, ele já tem condições de interagir de maneira mais transparente com outros planos de existência (dimensões) com Leis próprias, de se perceber mais em sua Verdadeira Realidade e de se identificar de forma menos ilusória com o “Sentido de Verdade”, “ao se aproximar” cada vez mais do “Sentido de Deus”.

Deus não pode ser diretamente visto, mas pode ser percebido nas leis que dele são geradas nos vários níveis (vibratórios) de Sua Manifestação e nos vários níveis de realidades com leis próprias, portanto ele pode ser percebido nas leis que dentro de processos eletromagnéticos geram a matéria, que com ela o ser humano consciente como “o observador” a experiencia na terceira dimensão, analisando-a com o recurso de seus sentidos.

Dentro do campo das experiências humanas “o milagre” – “o inexplicável”, se é ainda considerado assim com forte apelo emocional e muitas vezes de conteúdo religioso, é porque a ciência ainda não alcançou o necessário conhecimento das Leis Universais, daquelas outras leis que não são mais para a terceira dimensão.

O “milagre” acontece através da capacidade mental (Vontade) e do sentimento (emoção) daquele que em situação especial se faz como “instrumento” para que ele aconteça ao manipular Leis Universais.

O “milagre” acontece em um momento em que “o observador” mais sintonizado à Consciência Universal, está também “mais inserido” (à sua maneira) à Causalidade Descendente.

Cristo Jesus veio em uma condição especial para um compromisso também especial, para dar um basta no caos mental e na desarmonia vivenciados pelos seres humanos, que estão esquecidos até hoje de sua Verdadeira Realidade Vibratória e Multidimensional.

Cristo Jesus veio para passar à humanidade conhecimentos sobre a manipulação das Leis Universais, não só aquelas que ele manipulava habitualmente na terceira dimensão com o auxilio dos sentidos, mas também aquelas outras em freqüências multivibracionais que o permitiam não só acessar consciente o Multidimensional, como também sair definitivamente deste plano físico, que nele principalmente uma parte da humanidade está prisioneira já alguns milhares de anos.

Cristo Jesus tinha um padrão vibratório como ser humano, mas a Sua Consciência Divina estava sempre direcionada e conectada em outra Esfera de Realidade de muito mais vibração e quando ele realizava “milagres”, não utilizava “técnicas mágicas” para fazer surtir efeitos como extraordinários, porque o que Ele realmente quis passar para o mundo foi, sobretudo, o seu exemplo de vida, a sua concentração (fé) e a segurança em Si mesmo, através dos seus “milagres”.

Cristo Jesus fazia “milagres” porque ele sabia entrar na freqüência de cada coisa e de cada um criando Freqüências Multivibracionais, portanto em relação à pessoa que através dele buscava cura, ele apenas a potencializava depois de equilibrar o seu campo eletromagnético corpóreo (aura), harmonizando-o através de seus centros ou vórtices energéticos (chacras), para que ela mesma fizesse o seu próprio “milagre”, que já confirmado dizia: “não fui Eu quem a curou, foi a tua fé (desejo profundo) que a curou” e, neste sentido ainda dizia: “Vós sois deuses… Vós podeis fazer o que eu faço e muito mais”

Com a Energia da kundalini em seu frontal (já transformada em Freqüências Multivibracionais), Cristo Jesus interagia com o campo eletromagnético da Terra e ao mesmo tempo sincronizava com a Vibração Cósmica, transformando-as pelo seu pensamento em Energia Taquiônica – a soma de todas as energias, utilizando-se de Sua Vontade, para realizar de forma direta os seus “milagres”.

Cristo Jesus sabia que a fé (desejo profundo) e a concentração provocam estados alterados de consciência, por gerarem sentimentos “positivos” estimulando a glândula pineal – e, ele sabia ainda que estas vibrações positivas quando interagem com as forças da natureza (magnéticas), elas se fundem e podem provocar o que é chamado de “milagre”.

A glândula pineal que funcionalmente está relacionada ao vórtice de energia (chacra) do frontal, é de extrema importância para aquele que está em constante busca de si mesmo, porque ela é de certo modo a reguladora no plano físico de seus pensamentos.

Cristo Jesus em relação às Leis Universais deixou para a humanidade “Sua Medicina”, ensinando os seres humanos manipularem o Circuito Energético-Vibracional que é também conhecido como “A Santíssima Trindade” – “Pai/Filho/Espírito Santo” e ainda relacionado respectivamente com:
a) Pensamento/Desejo/Vontade;
b) Consciência/Plasma/Kundalini;
c) Quinta Dimensão/Quarta Dimensão/Terceira Dimensão.

O único “paranormal” que conseguiu até hoje atingir totalmente a capacidade mental para dominar as Leis Universais foi Cristo Jesus, que deixou o exemplo de como usar os níveis mentais, inclusive, para os de efeitos físicos onde a cura foi rápida através de efeitos instantâneos, com a sua mente funcionando em ritmo acelerado.

O ser humano que for capaz de manipular o Circuito Energético-Vibracional “Pai/Filho/Espírito Santo”, unindo os três momentos destas três freqüências, “fundindo-as” (multivracionalmente) em um só momento no aqui e agora, conseguirá também tudo que quiser, porque ele alcançará todas as coisas, transformando-as ou materializando-as.

O Pensamento “instrumento” da Consciência na quinta dimensão organiza as idéias, direcionando-as na forma de um desejo profundo (fé) à quarta dimensão, que o intensifica gerando um campo vibratório que plasma o que foi idealizado, para depois voltando à terceira dimensão a Vontade com o sentimento da emoção (já polarizado positivamente), materializa o desejado.

A Energia do Pensamento ou Energia Taquiônica (“Pai”) conduzida pela Consciência “leva” primeiro para plasmar na quarta dimensão o profundamente desejado (“Filho”), que “retorna” depois à terceira dimensão, já realizando ou materializando pela Vontade (“Espírito Santo”/Energia da Kundalini) o que foi desejado.

O ser humano é “produto” resultante de seu ambiente, vivenciando em uma rede integrada de energia pulsante e vibrante.

Aquele que já está ciente das ciências paralelas e que já manipula Leis Universais relacionadas às realidades paralelas (ainda não reconhecidas pela ciência oficial), ele possui informações outras voltadas à Consciência Universal e não mais apenas aquelas comumente ao alcance da “leitura” de seus sentidos no mundo real.

Aquele que realmente busca deve “ser mental”, mas ao mesmo tempo deve “ser espiritual”, dentro de uma “alquimia” necessária para que se descubra em relação à realidade em sua volta, tanto aquela que ele vê quanto àquela que ele normalmente não vê, “experimentando-se como o observador” nos processos quânticos de “entrelaçamento”.

“Estar” apenas mental, buscando só o padrão vibratório, sem se buscar a sua contraparte no padrão evolutivo ou na consciência e razão, não é confiável – não unifica – não se alcança o necessário estado de harmonia, que protege dos desequilíbrios emocionais do fanatismo e também da irracionalidade, que tanto robotiza quanto aprisiona.

A ciência do Projeto Portal que é a ciência mostrada pelos parceiros de outras realidades, está além mesmo dos postulados da física quântica e dela não faz parte o “inexplicável”.

O buscador do Projeto Portal procura o autoconhecimento e com ele expressar também “a sua paranormalidade”, que possibilita a sua interação com parceiros de outras realidades e ainda manipular Leis Universais no sentido de sua alquimia transformadora, visando principalmente a sua transformação interior e com ela o seu acesso Multidimensional.

O buscador do Verdadeiro Conhecimento sabe que pode extrapolar os limites físicos de seu corpo, que é tanto uma “forma de onda eletromagnética” quanto um “campo cósmico de memória” vibrando e movimentando em sintonia com o Universo através de ondas de freqüência que geram outras ondas, porque tudo está em movimento, tudo está vibrando em ressonância com a Fonte de Origem ou Deus a todo instante “Se insinuando” para ele, que deve ter apenas “sensibilidade” para percebê-Lo.

Aquele que busca o Real Conhecimento e com ele se conhecer, precisa permanecer em estado de auto-referência, olhando para si mesmo e consciente de seu Eu Verdadeiro.

Quando não existe evolução, configura-se insegurança, estagnação e crendices, que geram desordem mental, que podem satisfazer as necessidades mais imediatas do instinto e não aquelas duradouras da intuição alem do pensamento.

O entender ou o acreditar é uma questão cultural, enquanto o perceber ou o intuir é todo um momento de extrapolação pela capacidade de auto-realização, que é eterna e própria do mundo interior de cada um.

O ser humano deve se perceber em um pequeno corpo harmonicamente vibrando, consciente e inserido em um Corpo imensamente maior Auto-Consciente, que também está harmonicamente vibrando.

Todas as leis físicas do universo estão em ressonância com o processo da Divindade em movimento, pois elas estão codificadas em Sua Consciência em movimento.

Será que a energia “aparentemente viva” por trás (além) da presença física do Sol, está de certo modo relacionada com “outra sua realidade”, de onde vem o “extra sol”, uma energia consciente que se mostra para o pesquisador do Projeto Portal na aparência de outra pessoa, quando em estado mental acelerado e alterado de consciência este pesquisador está sintonizado na freqüência desta realidade?

O “extra-sol” é uma energia consciente de uma realidade paralela que pode se mostrar para o pesquisador do Projeto Portal como um “clone” seu, mas em um nível vibratório muito mais intenso e em um padrão de consciência e tecnológico também muito mais à frente, com possibilidade de lhe dar a informação de onde vem sua Essência, quem ele é verdadeiramente no Universo e para onde deve se conduzir em sua busca vibratório-evolutiva.

Aquele que busca despertar a sua memória cósmica e paralelamente desenvolver também as suas habilidades Co-criadoras, ele está em intenso processo de criatividade interior para melhor perceber o “Mecanismo” da Causalidade Descendente – a Consciência Cósmica ou Deus fazendo presente em sua vida de “o observador”.

A Nova Ciência traduzida pelos conceitos da Física Quântica exige daquele que pesquisa neste novo campo, um estado de percepção (intuição) mais apurado que o permita mais interiorizado, também “se ligar” mais à Consciência Cósmica – o Ser Quântico que é o Verdadeiro Portador da Criatividade com a sua presença determinante, afetando o mundo dentro do processo de descontinuidade e de interconexão.

Aquele que está em constante busca de si mesmo, ele está procurando “se inserir” dentro de um longo processo de criatividade interior e de descobertas.

O que acontece no Sistema Solar, no ambiente eletromagnético em que o ser humano vive e em seu nível celular, está intimamente relacionado.

No Universo não existe a anormalidade, tudo se explica através de Leis Universais e nele o ser humano marca a sua presença como uma “Partícula de Deus”, como possuidor de Essência Especial e Co-criador.

O ser humano à medida que vai se conhecendo – “se observando”, ele vai também “transformando-se em seu próprio milagre”.

A Consciência Universal chamada pelo “o observador” de Deus, ela é base de todos os seres e resolve o problema da medição quântica em relação ao colapso de possibilidades e probabilidades dentro do Princípio da Incerteza.

O pesquisador do Projeto Portal que busca conhecimentos fornecidos pela ciência oficial, mas também aqueles das ciências paralelas, ele já tem a firme certeza que está nele mesmo a sua fonte de energia, portanto sabe que não tem mais a necessidade de captá-la do exterior e, neste sentido, a Energia da Kundalini é dentre todas as energias a mais potente e eficiente, podendo ser por ele transformada e direcionada para vários propósitos.

Na freqüência de cor (luz) da Kundalini a energia emocional e a sexual (energia vital) da pessoa “podem ser fundidas” e transformadas em energia vibracional caracterizada pela cor vermelha em sua aura.

A Energia da Kundalini (energia da vida) associada à terceira dimensão está comumente presente nos seres vivos não como “algo” externo e estático fora dele, está como “algo” bastante interno-dinâmico na forma de um campo eletromagnético, mas apenas nos seres humanos na condição de seres conscientes, ela pode ser ativada e transformada por sua Vontade em energia vibracional e depois direcionada (mentalmente) como freqüências multivibracionais de seu vórtice energético (chacra) frontal.

Aquele que busca o Conhecimento e, sobretudo, se conhecer, ele já consegue também manipular a sua aura nas freqüências das demais cores (verde, amarelo-dourada, lilás e violeta como as mais comuns) e ainda na freqüência (universal) da cor branco-prateada (somação das demais cores), no intuito de interagir mais constantemente com energias conscientes dos planos de existência de mais vibração e também, no intento de ter melhor domínio de manipulação (multivibracional) sobre a matéria, já sabendo que para cada freqüência de cor (luz), ele executa um comando mental.

O buscador de si mesmo já possui a condição mental para emitir (irradiar) energia através de sua aura na freqüência de cor (luz) vermelha, buscando tanto conquistar fisicamente o que deseja “construir” na terceira dimensão (no plano de existência da Energia da kundalini), quanto gerar energia através de sua aura na freqüência de cor (multivibracional) branco-prateada para sua proteção e poder se direcionar às outras dimensões.

Na “linguagem” vibracional das cores não existem os conceitos de certo e de errado, que só existem no mundo dos preconceitos humanos.

A cor vermelha simbolicamente tanto enfeita as paredes de bordéis, quanto os paramentos de religiosos nos altares, quando em atos litúrgicos convidam “fiéis à ressurreição”.

“O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida” – Apocalipse 3:5.

A “veste multivibracional” na cor (luz) branco-prateada é a verdadeira “veste branca” e ela que permite ao seu possuidor “constar no livro da vida”, ao dominar a matéria e alcançar a “Vida Maior” – o Multidimensional (dimensões de mais vibração).

O padrão vibratório que o pesquisador do Projeto Portal alcançou, para poder chegar à auto-avaliação e depois acessar consciente outras dimensões, ele teve que “se vestir” através de sua ultima camada da aura com a cor branco-prateada, mas para isto ele teve antes que se preparar, aprendendo com auxilio mental transformar em sua aura a Energia da Kundalini (vermelha) para a Freqüência Energética Multivibracional (branco-prateada).

A Energia da Kundalini – como Energia de Criação Ativa só é de fato transformada, quando aquele que a manipula já atingiu o necessário padrão evolutivo (consciência) e vibratório (mental) para fundi-las, em sua condição de um conjunto de emoções em diversas freqüências energéticas, que gerando um “redemoinho” (espiral) sobe até o seu frontal e daí é direcionada como Energia Multivibracional.

A Energia da Kundalini já transformada ela na verdade “se faz” em espiral não só subindo, mas também descendo, como se fosse “um tornado com as suas duas pontas” e, neste processo vibratório aquele que já consegue o necessário equilíbrio energético (das polaridades), ele consegue também o seu acesso definitivo às dimensões superiores.

É pela função cérebro-mente dentro de processos físico-químicos (eletroquímicos), portanto é com o auxilio deste “mecanismo” ainda físico-energético, que aquele que está em constante busca, “se capacita” a partir da terceira dimensão – do mundo da matéria, interagir com outros planos de existência menos densos.

É sublimando-se, que o buscador de si mesmo dá o seu salto quântico, utilizando-se da freqüência de cor (luz) vermelha ainda na terceira dimensão, para “se impulsionar” rumo às demais dimensões e de mais vibração, agora já “com a sua veste branco-prateada de um vencedor”.

“Vibrar” em outro nível de consciência, “é ir alem”, é almejar Conhecimento e Vivência que extrapolam o racional, onde tanto “a leitura” dos cinco sentidos quanto leis físicas para a terceira dimensão não mais alcançam, é já ter a certeza do Segundo Princípio Hermético ou o Princípio da Correspondência, percebendo “Uma Só Verdade” escondida como múltiplas facetas de “Uma Mesma Coisa”.

O buscador de si mesmo ao vibrar em outro nível de consciência tem a noção que ele apenas usa de seu corpo físico (descartável), onde está presente “Uma “Inteligência” que não se deixa interferir pela sua mente, mas que pode com ela se identificar, na medida em que vai tornando mais consciente de seu campo eletromagnético corpóreo através de seus centros (vórtices) energéticos – de sua energia interna, percebendo-a como a fonte mais real de sua vida, como a presença mais verdadeira que anima o seu organismo.

Vibrar em outro nível de consciência é saber ainda, que apesar do corpo físico-humano ter sido originado de aperfeiçoamentos tecnológicos extraterrestres, a “Essência Especial” que vibra no ser humano é de “Outra Fonte”, é de “Outra Esfera de Realidade”, dando-lhe a “Verdadeira Vida”, onde reações físico-químicas e outros processos no campo eletroquímico para a manipulação genética, quando do aperfeiçoamento de seu veiculo físico (corpo) não mais alcançam.

A “Essência Especial” é que não deixa o ser humano se tornar apenas um robô, ela que o faz proceder diferentemente consciente como “o observador” e se descobrir na causalidade ascendente, se informando sintonizado à Consciência Universal.

O pesquisador do Projeto Portal já interagindo consciente com outras dimensões, portanto já possuindo a condição vibracional (mental) para interagir com o Multidimensional, é aquele também, já sabendo que está no aqui e agora para se informar e despertar a sua memória cósmica, para depois propagar o Conhecimento (o que já sabia), com objetivo de um compromisso cósmico.

Aquele já consciente de sua responsabilidade cósmica não deve mais se deixar aprisionar pelo “ente” de terceira dimensão conhecido como “ego”, uma ilusão que o envolveu e também cerca de um terço da população terrestre (dimensionais) originada de outros pontos do Universo e de outros planos de existência (dimensões), desde que adquiriram corpos físicos, que são mais adequados para inteligências originadas da própria Terra e que são cerca dois terço da população mundial (planetários).

O corpo humano é um veiculo para um nível de consciência, que ainda necessita experienciar através dos sentidos um plano de realidade regido por leis próprias à dualidade – ao antagônico, onde um para alimentar e viver o outro quase sempre tem que morrer.

É chegada ocasião para aquele que não tem origem terrena, mas que ainda está em condição físico-humana, saiba polarizar (positivamente) as suas emoções através das Linhas da Vida e não fique mais a mercê do “ente ego” gerador de dispersões emocionais, fomentando competições e conflitos.

Chegou o momento final-cíclico para aquele com responsabilidade consigo mesmo e com o Cosmo, se perceber em sua verdadeira realidade alem desta de seu corpo físico e retornar em definitivo às dimensões superiores, levando junto através de suas informações outros milhões de seres humanos, que estão na Terra aprisionados deste o início da humanidade, quando começaram “se prender” aos primeiros corpos físico-humanos, que mais elaborados geneticamente tornaram-se “veículos” adequados para com eles se expressassem (“vibrassem”) em uma freqüência (mental) ainda desconhecida, vivenciassem na terceira dimensão dentro de Leis Universais, o sentido de causa-efeito e de ação-reação fomentador da energia da emoção.

É importante que cada um saiba agora permanecer na “faixa de tolerância” e se conduzir pelas Linhas da Vida, para que não entre no “jogo” que o “ente ego” gosta muito de jogá-lo – e, que nele não tem vencedor.

O momento é de ir além com a ciência, é de buscar novos conhecimentos que estão passando por uma “revolução” com a física quântica, porque com ela os cientistas não estão mais circunscritos apenas às informações oriundas da matéria, analisando apenas as transições continuas com o movimento continuo do elétron dentro do átomo – tendo em vista apenas a transferência local de informações baseadas estritamente em dados experimental-medidos.

A “nova ciência” que é das probabilidades, ela é também expansiva pela sua própria natureza e pode ampliar a percepção de Deus e barrar já em outro nível de consciência a excessiva vaidade e o egoísmo, “subprodutos” que são gerados pela competição humana, quase sempre presentes em laboratórios científicos onde são criadas novas tecnologias e, ela pode ainda, trazer novos conhecimentos para aqueles que se dizem religiosos, induzindo-os não mais manipular emoções disfarças como fé, com objetivos outros não confessáveis.

Deus é mais bem percebido pelo ser humano “pelo filtro” de sua Essência (Divina), como Pura Luz que Dela é também constituído, muito além de tecnologias que geraram o seu corpo físico por “senhores deuses extraterrestres”.

Chegou o momento definitivo para aquele agora mais intuitivo, em sintonia com a Consciência Universal busque a sua Verdadeira Fonte de Origem.

Aquele que busca hoje o Conhecimento com o sentido antes de tudo de se conhecer, conduzindo-se pelos ditames de “uma mente já sublimada”, ele busca “o retorno”, porque a sua mente não é mais aquela incipiente e programada dos primeiros seres humanos, que deles era exigia mais força bruta.

O buscador de si mesmo não mais confunde mundos interiores (realidades paralelas) com os espaços físicos de cavernas ou de galerias, cavadas algumas delas (de acordo com registros arqueológicos) com quilômetros de extensão em varias partes da Terra por seres extraterrestres, que eram tidos como deuses pelos primeiros seres humanos e que para eles trabalhavam, retirando ouro não com valor pecuniário.

O pesquisador do Projeto Portal que é antes de tudo “pesquisador de si mesmo”, ele sabe hoje por experiência própria, que as entradas para os mundos interiores existentes em algumas cavernas não precisam ser necessariamente muito profundas, mas conter determinados vórtices de energia que são as suas verdadeiras “portas”, por onde é feita “a primeira passagem” para estas realidades paralelas.

Já não é mais estranho em trabalhos vibracionais especiais o pesquisador de o Projeto Portal entrar em cavernas possuidoras de vórtices de energia (“portais”) e nelas caminhar determinada distancia e determinado trajeto e ver depois em outra ocasião não mais em estado mental acelerado e alterado de consciência, que eles não existem no mundo real.

Aquele que já se percebe em sua verdadeira realidade – em sintonia com a sua Essência Divina, ele não mais se deixa mascarar na condição de “homem moderno-inteligente e produzido” – vestido e perfumado, para continuar o mesmo mudando apenas de estratégia, quando procura pela necessidade de seu corpo físico “o ouro”, agora de forma disfarçada (inconsciente) através de lucros excessivos nas bolsas de valores, nas transações bancarias e similares.

Na vida como na morte a iluminação final (auto-iluminação) era e é uma constante fonte de busca do ser humano.

Aquele (a) que já alcançou a habilidade de manipulação alquímica para a materialização do ouro, já é capaz de vibrar com o sentimento na força (freqüência) positiva de realização, de agir com a intensa sensação que faz acontecer na terceira dimensão (sem mais ficar apenas na intenção) e de gerar realmente a Energia da Vontade ou a “Energia do Espírito Santo” envolvendo a sua forma-pensamento para o objetivo desejado e trazê-lo ao mundo real – ele (a) assim agindo, está antes de tudo preparando-se para sua Verdadeira Alquimia, preparando-se ao nível de sua Essência para o seu acesso definitivo às dimensões de mais vibração.

Os maias não possuíam tecnologias iguais as que são criadas hoje nos laboratórios científicos depois de anos de pesquisas, mas possuíam outras “originadas” em outro nível de sensibilidade – de percepção mental, que lhes davam a condição para a “leitura” que faziam no grande laboratório cósmico, deixando transparecer a sintonia e a interação que possuíam com “O Mais Universal”.

Já era do conhecimento dos maias e de outras culturas mais antigas, que através do “Espelho da Mente” o ser humano pelo crivo de sua consciência pode auto-avaliar dentro de um processo mental, que tem analogia com se ver através de um espelho físico, mas neste caso “se vendo” apenas mentalmente refletido.

Dentro do processo de auto-avaliação o que o “Espelho da Mente” faz é refletir o Verdadeiro Eu, com o ser humano percebendo através dele o que vem refletido com mais verdade de si mesmo.

O maior inimigo do homem é ele mesmo, quando deixa aprisionar pelo “ente” de terceira dimensão conhecido como “ego”, que ávido pela energia dos condicionamentos, das induções e dos preconceitos não o permite entrar em sintonia com o Eu verdadeiro “do Outro Lado do Espelho” – com sua Essência Divina.

Através do “Espelho da Mente” o ser humano mais “se aproximando” do seu Eu Verdadeiro, ele pode com este exercício mental “se trabalhar” em relação àquilo que negativamente está sentindo, partindo dele mesmo ou vindo de outra pessoa e, neste ultimo caso, aquilo que particularmente o incomoda vindo da outra, é o que está nele mais latente e muitas vezes de forma inconsciente – portanto, esta pessoa “é o seu espelho”, é o seu reflexo.

Os Maias diziam que o Sol, que eles chamavam de “Kinich-Ahau”, era um ser vivo que respirava e que a cada certo tempo sincronizava com o centro do Enorme Organismo Cósmico que era também vivo e que dele fazia parte (Galáxia), recebendo dali uma manifestação de luz, fazendo que a sua superfície brilhasse mais intensamente, e produzisse o que os cientistas chamam atualmente de erupções solares e mudanças magnéticas.

Para os antigos Maias “a respiração da “Galáxia” era também cíclica e com ela o que mudava era a consciência do ser humano, que passava por estes ciclos direcionando-se para mais perfeição e asseguravam ainda, que a sua civilização era a 5ª iluminada por Kinich-Ahau para o 5° grande ciclo solar e que antes dele existiram outras quatro civilizações, que foram destruídas por grandes desastres naturais – a última delas por uma grande inundação.

Para a antiga civilização maia as mudanças de tempos em tempos que ocorreram no planeta, influenciando a vida dos seres humanos, em cada uma delas a humanidade alcançava mais uma etapa evolutiva e, com ela, outro nível de consciência.

Os Seres Ultradimensionais são Consciências (Energias), que para os trabalhos vibracionais estão no plano intermediário entre a terceira e a quarta dimensão, mas em relação ao Universo estão entre a quarta e a quinta dimensão e o seu próximo padrão evolutivo na escala cósmica será o “angelical” (Seres Energéticos ou de pura energia).

Os Seres Ultradimensionais que estão “assessorando” o pesquisador do Projeto Portal, eles extrapolam a compreensão humana e como são de alta vibração dominam a matéria.

Existe uma correspondência entre os diversos planos de existência e o plano físico é naturalmente o mais evidente, mas aquele que busca no Verdadeiro Conhecimento antes de tudo se conhecer, ele já percebe outras realidades não fisicamente vistas que podem ser sinalizadas através de sua intuição, possibilitando direcioná-lo (em estado alterado de consciência) para até registrá-las com uma máquina fotográfica comum.

O número 999 que é o inverso do número 666 está simbolicamente associado àqueles que já suficientemente informados, com freqüência vibracional ativa e direcionada, estão aptos a ponto de promover sem mais perda de tempo o seu acesso definitivo às outras dimensões, ajudar outras pessoas neste acesso e resgatar multidões em um momento crucial, agindo assim como intermediários dos parceiros de outras realidades.

Os maias já sabiam que todos os sistemas baseados no medo, com os quais está fundamentada a atual civilização, eles se transformarão simultaneamente com o planeta e com o ser humano, dando lugar a uma nova realidade de harmonia.

Os sistemas religiosos baseados em um Deus que infunde medo já estão entrando em crise, para surgir um único caminho de “busca espiritual” comum a toda a humanidade, que não mais aceitará os limites que para ela foram estabelecidos como diferentes formas “de ver Deus”.

Os maias previram que durante um período o Sistema Solar em seu giro cíclico – “saindo da noite para entrar no amanhecer da galáxia” (entre o ano de 1992 e 2012), a luz emitida do centro da galáxia (Runacku) poderia ter sincronizado todos os seres vivos, permitindo-os que alcançassem a oportunidade de mudar e romper suas limitações através do pensamento, elevando em cada um a energia vital e com ela sua freqüência de vibração interior do medo para o amor, para que em todos florescesse um novo sentido de perceber todas as coisas – o que infelizmente não aconteceu.

Agora, já está começando surgir uma nova condição mental para a humanidade, quando já começa também surgir para o ser humano a sua capacidade de “ler” o pensamento, que lhe dá um novo direcionamento em seu comportamento, favorecendo-o na construção de uma nova civilização direcionada para um novo ciclo de experiências com mais transparência (pelo término das mentiras e da hipocrisia), sem mais a sua necessidade de ocultar violências ou emoções negativas e, com isto, se conhecer melhor e o outro, para melhor evoluir.

Já está iniciando uma nova ocasião para que sejam criadas sinergias nunca antes imaginadas, facilitando o término de julgamentos e de “valores morais” através da percepção, que todos os atos na vida são uma maneira de alcançar uma maior compreensão e harmonia.

A diferença principal entre DNA, gene e cromossomo é o tamanho, o menor de todos eles é o gene e vários genes em seqüência formam o DNA, que é um conjunto de moléculas que carrega a informação genética de todos os seres vivos.

O córtex cerebral que é a sede de algumas das funções mais complexas do cérebro como a linguagem e o processamento da informação, tem igualmente um papel muito importante no comportamento humano, no que ele julga ser certo ou errado.

Os criacionistas e os evolucionistas em relação ao aparecimento do homem (origem extraterrestre) devem se intuir mais, percebendo que a Consciência Universal – Deus, não iria contra suas próprias Leis “ao criar” um ser consciente que apareceu quase que “instantaneamente pronto”, jogando fora milhões e milhões de anos de evolução.

O pesquisador do Projeto Portal já tem a noção, que foi a criação do homem sapiens a “indutora” da presença física dos dimensionais neste planeta e mais recentemente (seis mil anos atrás) dos dimensionais compromissados.

Depois de vinte e cinco mil anos e seiscentos e vinte e cinco dias chegou o momento final-cíclico principalmente para aqueles mais conscientes de suas responsabilidades consigo mesmos e com o Cosmo, se perceberem em sua verdadeira realidade além desta de seus corpos físicos e retornarem em definitivo às dimensões superiores, levando junto através de suas informações outros milhões de seres humanos, que estão na Terra aprisionados deste o início da atual civilização, quando começaram “se prender” aos primeiros corpos físico-humanos, que mais elaborados geneticamente tornaram-se “veículos” adequados para com eles se expressassem (“vibrassem”) em uma freqüência (mental) ainda desconhecida – vivenciassem de forma consciente na terceira dimensão dentro de Leis Universais, o sentido de causa-efeito e de ação-reação fomentador da energia da emoção.

A teoria dos “astronautas antigos” é usada para descrever a presença de criaturas extraterrestres (“deuses”), que visitaram a Terra em um passado distante e as suas presenças estão relacionadas com o desenvolvimento da atual civilização e mesmo com a origem do homem.

Cada ano que passa, vão acontecendo novas descobertas arqueológicas, informando que a historia da humanidade não é precisamente a que consta em livros didáticos oficiais, como nos livros de geografia, de historia e de ciência, entre outros.

Com seu comportamento conservador a Igreja Católica vem ostentando atitudes ultrapassadas ao longo de sua historia de quase dois mil anos e durante muitos séculos ela representou o poder atemporal e ao mesmo tempo o poder temporal em grande parte do mundo, quando os interesses da fé misturaram-se com os interesses de Estado e neste período ela tanto documentou o que fez, quanto colheu documentos do porque fez, guardando muitos deles bem guardados longe do conhecimento publico nos falados Arquivos Secretos do Vaticano.

O que os conquistadores espanhóis fizeram com as antigas populações das Américas, quando chegaram nesta parte do mundo para conquistar e colonizar movidos principalmente pela cobiça do ouro e conduzidos pelos ditames da fé (católica), seria hoje um imenso crime contra a humanidade.

Quantas informações que deveriam pertencer ao acervo do conhecimento humano já foram destruídas?

Aquele que pesquisa (principalmente no campo arqueológico), deve agora se deixar conduzir também por observações, “mesmo” que no momento estejam fora dos parâmetros da ciência oficial, para que possa tê-las através de diversas perspectivas.

O Projeto Portal é constituído (com a ajuda dos parceiros de outras realidades) de vários pilares e entre eles os mais destacados são os pilares do conhecimento, da tecnologia, das habilidades mentais desenvolvidas pelos seus pesquisadores e também, o de se inserir em um comportamento saudável de vida.

Dentro do pilar do conhecimento associado ao das habilidades mentais para o uso futuro de tecnologias oferecidas pelos seus parceiros, o pesquisador do Projeto Portal já está aprendendo interagir com a malha magnética da Terra, utilizando-se de seu corpo físico e mental como uma “maquina” eficiente geradora de um campo de energia, direcionada para se ligar ao campo de energia maior (a malha magnética da Terra) e dele com a Energia presente em todo o Universo e, que com esta por fim, interagir com as realidades paralelas.

Junto com os seus parceiros de outras realidades aquele que está em busca de si mesmo já experiencia com “portais” luminosos (eletromagnéticos), quando ocorre um rasgo no céu como se fosse um circulo (uma circunferência de luz), mas que pode também mostrar flutuando, como se fosse uma “porta de luz” geralmente meio oval.

Dentro da influencia dos “portais energéticos” já interagindo com outros planos de realidade, o pesquisador do Projeto Portal fica com a sua capacidade mental aumentada na mesma proporção em que fica ausente de suas emoções e de julgamentos, proporcionando-lhe a ampliação tanto de seu campo energético através dos seus chacras, quanto de seu nível de consciência alimentado por momentos mais intensos de percepção.

O que uma pessoa chama de tempo “contem” experiências de sua vida “registradas” associadas ao espaço.

O espaço existe em função do tempo e vice-versa, portanto pensar uma realidade tridimensional física (espacial) sem o que é chamado de tempo é difícil para uma mente racional.

Relativamente ao número de dimensões existem os objetos matemáticos mencionados abaixo:

1º – zero dimensões: um ponto;
2º – uma dimensão: uma reta;
3º – duas dimensões: um plano;
4º – três dimensões: um cubo.

De acordo com a teoria da relatividade o Universo é descrito como possuindo quatro dimensões, com o tempo incluso, então espaço e tempo seriam apenas aspectos de um mesmo conceito de espaço-tempo e essa idéia é utilizada amplamente junto à de hiperespaço para “explicar” viagens no tempo.

Pela teoria da relatividade especial de Einstein o tempo desacelera à medida que um objeto se aproxima da velocidade da luz e isto leva muitos cientistas acreditarem que viajar mais rápido do que a velocidade da luz poderia abrir a possibilidade de viajar no tempo, tanto para o passado quanto para o futuro.

Talvez, a idéia mais atraente para o ser humano seja a que diz respeito à viagem no tempo ou a capacidade de viajar para qualquer ponto no passado ou no futuro.

De certo modo o ser humano em seu cotidiano é um constante viajante do tempo, quando em suas tarefas diárias o tempo vai se transformando, com o futuro sendo constantemente transformado em passado, com o presente durando apenas um instante, porque tudo o que está sendo feito por ele no aqui e agora vai rapidamente para o passado – e assim, ele está em constante deslocamento no tempo.

Os parceiros do pesquisador do Projeto Portal quando desaparecem e quase instantaneamente aparecem em um local mais distante, eles estão utilizando de “portal” eletromagnético (luminoso) e neste momento geram campo em espiral em volta deles, abrindo dobras no espaço em um momento quando existem condições necessárias para esta fusão de espaços – e, utilizam destas condições para transpor quase instantaneamente tanto distancias pequenas quanto distancias interestelares.

Os parceiros das quarenta e nove raças como estão ligados à terceira dimensão, estão sujeito às leis para esta realidade, mas já sabem dominá-las para interagirem também com a quarta dimensão, além do limite espaço-tempo.

O pesquisador do Projeto Portal não interage apenas com as quarenta e nove raças extraterrestres de diversas partes do Universo, que aqui chegam quase que instantaneamente, utilizando-se de “portais” luminosos (eletromagnéticos) pela fusão de espaços, ele também interage com Deidades (Energias Conscientes) originadas da nona dimensão, que se mostram no mundo real com as suas silhuetas iluminadas e expressando oralmente de forma melodiosa bem própria, como estivessem cantando.

As Deidades por não constituírem de corpos densos como ainda acontece com os parceiros das quarenta e nove raças, elas não estão sujeitas às Leis para uma realidade material, portanto “se distanciam” tanto de leis para o espaço-tempo que um corpo físico está sujeito no Universo (também físico), quanto são capazes de dominar Leis para outras realidades (dimensões), que o atual conhecimento humano nem imagina.

A Energia do Amor Universal que gera a Energia Taquiônica é consistente e equilibra totalmente as três linhas básicas do destino pré-programado (Linhas da Vida) por aquele que está realmente buscando O Conhecimento e com ele principalmente se conhecer e “se universalizar”.

Na Freqüência do Amor Universal estão comumente os parceiros de outras realidades e nela que Cristo Jesus manifestou o seu Amor, que com ele ensinando e fazendo seus “milagres”, foi depois distorcido (mascarado) ao ser relacionado com o amor incondicional, que ninguém de fato pratica.

O ser humano vivencia em um mundo em que o “palco” de suas experiências é constituído pelas energias da dualidade de Causa/Efeito e de Ação/Reação (Leis Universais para a terceira dimensão), portanto ele não pode realmente com as suas ações vivenciar o que ele julga ser incondicionalidade, porque está quase sempre em uma constante e condicionada troca de energia (emocional), resgatando o que foi gerado nesta vida ou em vidas passadas.

Apenas na Freqüência do Amor Universal (Energia Neutra), é que aquele já sublimado, não mais aprisionado à realidade física e com suas emoções (positivamente) polarizadas, alcança o seu “retorno definitivo” às dimensões de mais vibração.

Está chegando para a humanidade a ocasião “do fritar das almas” ou “do julgamento dos vivos e dos mortos” como pregam algumas religiões.

Depois do ano de 2028 a Terra começará entrar em outro ciclo que poderá durar até mil anos e só depois dele já em um período maior para uma freqüência “altamente poderosa” de três mil e oitocentos anos, apenas aqueles compatibilizados para esta freqüência com uma consciência vibracional compatível, que sobreviverão neste planeta.

O ser humano é extensão direta de Deus, enquanto os mensageiros (“anjos”) são instrumentos Dele.

Os Seres Ultradimensionais que vibram entre as dimensões podem ser, por analogia, considerados “anjos” ajudando o pesquisador do Projeto Portal, que mesmo em condição humana (e também os demais seres humanos) é “deus em miniatura”, é potencialmente Co-criador.

Cada ser humano deve aprender direcionar as energias (ondas) de seu mundo interior, que são universais e que não devem ser manipuladas e direcionadas ao seu semelhante para atraí-lo, apenas quando ele é visto como útil e, descartando-o, quando é visto como desnecessário, em uma atitude que não soma e que dificulta tudo por ser incompatível com o Universo.

Aquele que fica flutuando entre a atração e a repulsão (mais nesta), o seu direcionamento ao nível eletromagnético (através de seu campo energético) utilizando de seus olhos ou de sua fala, acaba também por interferir intensamente em seu trabalho de propagação – em seu compromisso universal já firmado.

O pesquisador do Projeto Portal está lidando com inteligências de universos paralelos, dentro de freqüências também universais paralelas, portanto ele deve dar extrema importância a esta situação sem ficar “emocionalmente perdidos” e infantilizados nestas ocasiões, buscando a visão de fenômenos ou de respostas para seus interesses particulares em detrimento do coletivo, perdendo verdadeiras aulas do conhecimento universal que está recebendo.

É importante estar realmente presente e concentrado em relação ao que está sendo feito e não se deixar conduzir por desequilíbrios emocionais geradores de atitudes de impaciência e de intolerância, que funcionando como efeito dominó prendem os conflitantes à terceira dimensão e os tiram da sintonia com as realidades paralelas.

Nos trabalhos com as realidades paralelas é necessário que todos se formem realmente um só corpo de energia, mesmo que cada um em freqüência (mental) própria esteja também gerando o seu campo de energia próprio – é importante é a ressonância harmônica entre todos.

O ir (no vir e ir) dos parceiros de outras realidades muitas vezes acontece, porque abaixa a frequência que deveria ser gerada por todos e que seria necessária à interação (coletiva) com eles.

Para interagir com as realidades paralelas é necessária a capacidade de discernir de cada um, que leva em conta o exercitar com a consciência e com a razão, para que todos possam ser nivelados em uma mesma faixa de freqüência vibratória, que algumas vezes só é conseguida através de flashes direcionados pelos parceiros de outras realidades.

O ser humano (dimensional) para uma boa sintonia e interação com as realidades paralelas é necessário que ele tenha satisfatória carga elétrica, nível baixo de toxinas, ótimo padrão mental e o constante exercício da consciência e da razão.

Despertar a memória cósmica não é só recuperar as informações já esquecidas e ficar depois estático em relação às elas, mas ao contrario, na medida em que vão sendo recuperadas, deve de forma dinâmica transmiti-las através de todas as formas de comunicação.

O Projeto Portal é constituído por vários pilares e entre eles os mais destacados são os pilares do conhecimento, da tecnologia, das habilidades mentais desenvolvidas pelos seus pesquisadores e o de se inserir em um comportamento saudável em relação à vida.

Com os ajustes de sintonia que são feitos através de luzes e sons proporcionados pelos parceiros de outras realidades em trabalhos específicos, eles possibilitam a interação e a conversação com deidades – seres da nona dimensão.

Os parceiros de outras realidades normalmente não dizem o que vão fazer, mas direcionam os trabalhos que querem fazer.

Aquele que está ativando (quem está potencializando) apenas consegue ligar “a chave”, se “o circuito” da pessoa que está recebendo a ativação não se mostre interrompido em um ponto de seu organismo, porque a energia mesmo sendo ativada só circulará satisfatoriamente, depois que “este circuito” interrompido for refeito.

Os trabalhos voltados para a cura são apenas um dos pontos de tudo mais que acontece no Projeto Portal e, neste caso, pela utilização de um trabalho direcionado à estabilização do campo energético das pessoas, valendo-se de seus vórtices de energia (chacras).

Oitenta por cento dos participantes do Projeto Portal já possuem implantes ativados (janeiro de 2012) e a partir de agora a ativação da habilidade mental associada à capacidade extra-sensorial de cada um será ainda mais desenvolvida.

Em uma nova fase relacionada aos implantes serão feitos dois trabalhos, o primeiro deles buscará a estabilidade do campo energético de cada um, para que individualmente não seja mais gerada oscilação de energia durante os trabalhos e permaneça estabilizada a freqüência coletiva e o segundo trabalho buscará desenvolver paralelamente a percepção e o exercício (mental) voltado à consciência e à razão.

A aceleração no desenvolvimento dos implantes está dentro da necessidade de não só de despertar ainda mais as habilidades mentais de cada um, como também potencializá-las.

Os implantes são instrumentos ou “tecnologias” geradas pelo próprio organismo humano a nível celular, portanto estão sempre potencialmente presentes.

Quando determinadas células começam ser ativadas principalmente por feixes de luz vindos da “Nave” do GNA, elas começam diferenciar para se tornarem implantes, juntando alguns metais normalmente já existentes no corpo humano, como o ouro e outros metais.

O pesquisador do Projeto Portal está sendo preparado para que possa enxergar os parceiros de outras realidades em qualquer situação, mesmo que existam empecilhos físicos como galhos ou arvores, que poderiam interferir em sua visualização – ele está sendo preparado para utilizar de sua “percepção mental”, para “ver” alem do plano físico.

Buscando o equilíbrio no se direcionar e no se somar, o exercício com as Linhas da Vida é o “instrumento” ideal, se for conseguido de forma mais constante se conduzir pela neutralidade da Linha B, sem mais a influencia dos excessos tanto negativos quanto positivos, que são gerados respectivamente pelas emoções e sentimentos nas Linhas A e C e que acabam por interferir no relacionamento de uns com os outros.

Os parceiros de outras realidades por já interagirem com a quarta dimensão, eles dominam facilmente a matéria, criando-a ou transformando-a, portanto podem suprir qualquer necessidade material do pesquisador do Projeto Portal.

Aquele que realmente está em sintonia com o verdadeiro sentido do Projeto Portal, que é também aquele de interesse dos parceiros de outras realidades e do Universo, ele já possui uma visão mais à frente, não ficando mais presos às preocupações do dia a dia – aquelas de sempre que a humanidade intensamente as carrega.

Aquele que está de fato consciente de seu compromisso cósmico já muito firmado, ele deve aprender se desligar da “viscosidade energética” da terceira dimensão, experienciando um desligamento que é mais fácil de senti-lo dentro das freqüências mais aceleradas dos “portais”.

O pesquisador do Projeto Portal (dimensional) mesmo em sua condição humana não deve esquecer que não é daqui, para que possa cada vez mais interagir com seus parceiros de outras realidades e ser mais facilmente ajudado através desta ponte de sintonia e de interesses que também vai se formando.

Se o pesquisador do Projeto Portal já está interagindo com parceiros de outras realidades que dominam Leis para a quarta dimensão, é porque já está com um bom padrão energético (vibratório), mas para que ele alcance outros níveis de interação e de mais vibração, inclusive, para interagir com os seres da nona dimensão, só quando ele estiver também exercitando a consciência e a razão em outro patamar.

O que vai acontecer após o ano de 2028 será “muito sério”, quando cada um será ainda mais implacável juiz de si mesmo.

O que vai acontecer no final do ano de 2012 com transtornos mais físicos ao nível planetário, “não será nada” em relação ao irá acontecer a partir do ano de 2028.

O pesquisador do Projeto Portal deve aprender direcionar corretamente as suas energias que são também universais, para que elas originadas de “seu mundo interior” não sejam manipuladas no sentido de ter os seus semelhantes apenas quando eles lhe são úteis atraindo-os e, descartando-os quando não são mais necessários.

É necessário que cada um se abra para novos conhecimentos, abra a sua mente para uma maior compreensão em relação às Energias e tenha também uma maior compreensão do Universo e de suas Leis.

A Era Dourada irá começar no ano de 2018 e já em seu início acontecerão transformações profundas para a humanidade, que começará remover “vícios” milenares e talvez, aquele mais difícil de remover esteja como informações acumuladas na forma de aparente cultura, que para serem removidas vai exigir uma esforçada “faxina mental”.

Quando o “portal” está aberto e a luz dentro dele está estática (sem movimento) a pessoa pode nele penetrar (interagir), entretanto se a luz estiver oscilando (movimentando) não deve nele entrar, porque poderá ser queimada ou ser jogada de volta.

A quarta dimensão é apenas “a ponte que é estendida”, para que se saia definitivamente da terceira dimensão rumo às dimensões de mais vibração, que são realmente o objetivo.

O conceito do que é fisicamente bonito “medido” no mundo real através da “análise dos sentidos”, se faz quase sempre no mundo subjetivo das emoções pelo aspecto apresentado, faz-se pelo entendimento de “estar esteticamente aceito”, faz-se pela aparência que muitas vezes não deixa perceber a verdadeira beleza que extrapola o mundo da forma – aquela que só existe no “mundo de ser”.

Através de Princípios Universais a consciência valendo-se de um corpo às vezes denso (mais físico) e outras vezes não (mais vibrátil), vai experienciando em um determinado espaço, em uma determinada dimensão ou realidade.

Leis dentro dos Princípios Universais organizam a duração das experiências que têm que ser vividas, em função daquilo que no tempo, já foi, é ou será vivenciado pelo ser consciente, a fim de que ele obtenha informações buscando O Conhecimento e com ele adquirir a Luz da Sabedoria.

As Leis Universais são aplicadas para tudo que é gerado, regendo o processo da vida.

Na medida em que o ser consciente se harmoniza, se descobrindo no contexto do Universo, percebe que Leis Universais se aplicam a tudo que ele faz, o que pensa e mesmo o que ele imagina e, que no seu agora, está inserido também o seu antes e o seu depois.

Aquele que no Projeto Portal procura de fato se informar no intuito de se conhecer, ele está paralelamente buscando como Co-criador ter domínio sobre as Leis Universais, para que possa manipulando Frequências Multivibracionais ter também domínio sobre a matéria e interagir com as realidades paralelas – mas, para alcançar estes objetivos ele deve antes de tudo vibrar na Freqüência do Amor Universal através da Energia Taquiônica, que é a soma de todas as formas de energias emocionais e a sexual (Energia da Vida), em sintonia com o Cosmo.

Na Freqüência do Primeiro Principio Universal e com a força de seu poder mental que Cristo Jesus vibrava, quando ao mesmo tempo ensinava e vivenciava o “amai o próximo como a si mesmo”.

Aquele que pesquisa e busca vivenciar no Projeto Portal interações com as realidades paralelas, vê acontecer através dos vórtices de energia (dos portais eletromagnéticos) “o leva e traz” instantâneo de seus parceiros das quarenta e nove raças vindos de vários pontos do Universo, que possuindo Essência Especial seguem Leis Universais e buscam juntamente com os pesquisadores do Projeto Portal vivenciar a Harmonia Universal.

O que é ainda o futuro longínquo para muitos, já é o presente para o pesquisador do Projeto Portal, que tem uma grande responsabilidade por já sintonizar com as realidades paralelas e através delas interagir fisicamente com os seus parceiros que se mostram vindos de vários pontos do Universo, para uma parceria em que todos estão ajudando construir uma ciência com conhecimentos paralelos ainda não alcançados pela ciência humana tradicional, mas que futuramente será compreendida e aceita.

Os seres extraterrestres que se mostram no Projeto Portal, estão sempre utilizando da “Tecnologia do Amor Universal” (Energia Taquionica), mesmo quando tecnologias outras mais físicas do campo eletromagnético são por eles usadas.

O pesquisador do Projeto Portal está aprendendo amalgamar o racional compatível à lógica própria do intelecto e da terceira dimensão, com a percepção mental que o permite alcançar os mundos paralelos, aqueles que além do mundo real existem/vibram como outras freqüências de existência.

Aquele que está em busca si mesmo, ele está aprendendo exteriorizar o seu real Poder Criador na medida em que vai se interiorizando e, no vazio de todas as suas emoções vai penetrando de forma mais consciente na “Essência de Deus”.

O buscador de si mesmo está aprendendo perceber de forma consistente que existe a Unidade conectando todas as coisas e que a aparente complexidade da natureza é na verdade manifestação desta Unidade ou de Deus, que o faz mesmo em sua limitada condição humana se descobrir como Co-criador e saber que não é apenas uma estrutura constituída de átomos, mas que é “algo mais” que busca O Conhecimento, ao questionar tanto sobre quem é quanto sobre o mundo em que vive (e alem dele), dando significado a sua existência.

Com a ajuda de seus parceiros o pesquisador do Projeto Portal está acordando de sua inércia mental de milhares de anos para que possa também cumprir o seu compromisso cósmico, utilizando de sua Energia Mental (de sua Força Mental) através do Mental Superior e do Mental Físico para acessar diretamente outros níveis de realidade, sem precisar usar dos recursos físicos de “stargates”, que necessitam da energia do átomo.

O pesquisador do Projeto Portal está sendo introduzido “aos fenômenos ufológicos” em outro nível de vibração e de realidade, já sabendo se estes fenômenos se manifestam como luz, som, forma e quaisquer outros considerados ufológicos, eles estão ressoantes com a sua freqüência mental.

A mente não pertence ao cérebro e o cérebro não explica a mente, embora saiba que existe uma interação entre os dois a mente é uma entidade independente, ela acontece pelo cérebro, mas sem pertencer a ele.

“Expressar consciência” para quem busca e vivencia as realidades paralelas, é “comporta-se diferentemente”, utilizando-se de seu “mecanismo” cérebro-mente, que o disponibiliza para mudanças interno-cognitivas compatíveis a novos níveis de entendimento além dos sentidos comuns.

O Projeto Portal é uma “fantástica escola” de Conhecimento Universal proporcionado pelos parceiros de outros mundos, nele o seu pesquisador já sabe que pode extrapolar os limites físicos de seu corpo, que com ele é tanto uma “forma de onda eletromagnética” quanto um “campo cósmico de memória”, vibrando em ressonância com a sua “Fonte de Origem” (ou com Deus) que a todo instante “Se insinuando” para ele, deve ter apenas “sensibilidade” para percebê-La.

No Universo não existe a anormalidade, porque tudo é explicável através de Leis Universais que são bastante claras, sinalizando para o buscador de si mesmo que deve fazer a sublimação de seus pensamentos e a polarização de seus sentimentos em momentos de criatividade.

Tudo no Universo está em equilíbrio pelas Leis Universais e nele o ser humano é mais que “um processo” físico-químico (eletroquímico) em “uma estrutura” corpóreo-celular, regida por leis próprias à terceira dimensão.

O buscador do Conhecimento está aprendendo com os seus parceiros das quarenta e nove raças “familiarizar-se” com as tecnologias que utilizam de campos eletromagnéticos, mas ele está buscando também o mais alem, está procurando atingir níveis mentais compatíveis com as mudanças vindouras necessárias a uma nova etapa evolutiva físico-mental e emocional-comportamental da humanidade.

O pesquisador do Projeto Portal está aprendendo coordenar seus pensamentos e desejos e, com isto, está aprendendo canalizar energias para que atuem favoravelmente de acordo com os seus objetivos – ele está aprendendo pensar positivo e intensamente, para que capte a energia da Natureza através de sua mente funcionando como distribuidora de energia.

Um poder oculto sempre acompanhou a distancia a humanidade, interferindo com ela desde o seu início como civilização (e mesmo antes) e agora, ele está mais fisicamente presente, tutelando de maneira também mais intensa os diversos setores das atividades humanas.

É na vivência em experiências reais com os mundos paralelos, que o pesquisador do Projeto Portal auxiliado pelos seus parceiros das quarenta e nove raças busca a Verdadeira Realização.

A Mente pode ser transmutada de estado em estado, de grau em grau, de condição em condição, de pólo em pólo, de vibração em vibração – a verdadeira transmutação é uma Arte Mental.

A palavra transmutar significa mudar de uma natureza (forma ou substancia) em outra e da mesma forma Transmutação Mental é a arte de transformar e de mudar os estados, as formas e as condições mentais em outras – é a Arte da Química Mental.

O Todo é Mente, o Universo é Mental na sua natureza.

A Transmutação Mental pode ser considerada como a arte de mudar as condições do Universo, nas divisões de Matéria, Força e Mente.

Aquele que já opera no Plano Mental, transmuta as condições mentais e os estados em outros, de varias maneiras mais ou menos eficazes.

Sob as aparências do Universo, do Tempo, do Espaço e da Mobilidade está sempre encoberta a Realidade Substancial: a Verdade fundamental.

A “Substância” é tudo aquilo que está escondido sob todas as manifestações exteriores, como a essência, como a realidade essencial e como a coisa em si mesma, portanto, é aquilo que existe no aqui e agora como o Elemento Essencial, como o que é Real.

A Realidade é um estado permanente, duradouro e atual de um ente, como a realidade do Espírito é para o homem.

“O observador” tendo em vista o Universo do qual é simplesmente uma partícula, ele pode perceber já em outro nível de conhecimento, que no plano físico (e ilusório) em que experiencia tudo se transforma em matéria, em forças e em estados mentais e ainda, perceber que nada está parado, que tudo está em fluxo nascendo e morrendo – portanto, que tudo depois de chegar ao seu auge começa declinar através da lei do ritmo em constante ação.

Não existe “Substancialidade” em qualquer coisa que seja, nada é permanente, tudo se transforma.

Através de Leis Universais “o observador” percebe uma constante ação e reação, um fluxo e refluxo, uma criação e destruição, com todas as coisas como aparências ou manifestações exteriores da mesma Força Oculta – da mesma Realidade Substancial

O “observador” quando procura antes de tudo se conhecer, ele já percebe que está interligado em Uma Só Verdade, que para Ela “caminhando” ao buscar Conhecimento, depara-se com Leis Universais que regem determinados momentos na Manifestação e que expressam aspectos de verdades, que com eles vai gradualmente se informando, experienciando e se descobrindo cada vez mais como Co-criador.

A humanidade em seu caminhar civilizatório associou a Realidade Substancial com o Divino, com o Eterno e com a Energia (com vários adjetivos) e ainda a associou à Força Oculta, que para ela foi dado o nome de O Todo, que Incognoscível ninguém pode compreendê-Lo.

A ciência apenas procura entender em laboratórios providos de tecnologias mais recentes e dentro das leis da física o inicio do Universo, procura compreender os mecanismos pelos os quais a Infinita Mente Vivente o construiu e não “decifrar” O Incognoscível.

Apesar da natureza essencial d’O Todo seja Incognoscível, existem certas verdades conexas com a sua existência que a mente humana já alcança – O Todo é Tudo o que é Real, ele é Infinito no Tempo e Eterno, sem nada há que o pudesse criar.

O Todo não pode deixar de existir e de estar em toda parte, porque não há lugar fora do Todo, nada há que separe, divida ou interrompa a sua continuidade – ele é Infinito ou Absoluto em Poder, porque não há nada para limitá-lo, restringi-lo ou acondicioná-lo e não está sujeito a nenhum outro Poder, porque não há outro Poder.

O Todo é Imutável, não está sujeito a ser mudado na sua natureza real, portanto nada há que possa operar mudanças nele, nada há em que possa ser mudado, nem nada que tenha sido mudado.

A Matéria constitui o principio de todas as formas, mas não pode manifestar a Vida ou a Mente.

No Universo o que é superior a Matéria ou a Energia é a Vida e a Mente, que são superiores às forças mecânicas.

A Energia da Vida (Kundalini no mundo da matéria) apenas utiliza dos corpúsculos físicos espermatozóide e óvulo para gerar o ser vivente – ela pré-existe independentemente deles.

A Infinita Mente Vivente que é muito superior em comparação à Vida e à Mente finita, os parceiros de outras realidades a associaram à Luz Central.

Levando em conta a Primeira Lei Universal que o Universo é Mental na sua natureza, será que o pesquisador do Projeto Portal quando aumenta a sua freqüência mental e “chama” a “Nave” do GNA, a “Nave” de Gemus e várias outras de freqüências diferentes para que se mostrem fisicamente, como se aparecessem “do nada” e também como se sumissem “no nada”, não é porque através da Infinita Mente Vivente, mentes finitas mesmo em realidades diferentes se comunicam e interagem entre elas?

O Universo é Mental, ele está dentro da mente d’O Todo.

O Todo está associado às elevadas concepções da Infinita Mente Vivente, que não se pode compreendê-la, quer raciocinando sobre ela, quer estudando a matéria na sua totalidade.

O Universo não é O Todo, porque ele parece ser formado de muitos, ele está constantemente mudando e não pode ser comparado com idéias, que se queira estabelecer a respeito d’O Todo.

Pode-se considerar que O Todo Cria Mentalmente o Universo, de um modo semelhante ao processo pelo qual o Homem cria as Imagens mentais, através do “mecanismo” cérebro-mente.

Pela Física Quântica é a Consciência (através da Mente Infinita d’O Todo) identificada na Causalidade Descendente como “Algo” além da matéria, que interage com o que Ela própria criou na escolha de possibilidades quânticas através de “o observador” (mente finita), convertendo as ondas de possibilidades em eventos reais – é Ela que gera a realidade, o que é escolhido (convertido) em ato (evento por evento), construindo por saltos quânticos a realidade com a sua finalidade criadora tanto no plano da objetividade (Matéria) quanto no plano da subjetividade (Espírito).

Como o Homem pode a partir dele mesmo criar um Universo em sua mentalidade Co-criadora, assim O Todo cria Universo na sua própria Mente.

O Universo “humano” é criação mental de uma Mente finita, enquanto o d’O Todo é criação de uma Mente Infinita, ambos são semelhantes em natureza, mas infinitamente diferente em grau – daí, pelo Principio de Correspondência a expressão tão habitual que o Homem é filho de Deus.

O Todo cria na sua Mente Infinita inumeráveis Universos, que existem por eons (tempo que emprega a Vontade Universal para atingir o seu fim, que é a entrada no seio d’O Todo).

A Mente Infinita d’O Todo é a matriz dos Universos – e, para O Todo a criação, o desenvolvimento, o declínio e a morte de um milhão de Universos, é como que o tempo do pestanejar de um olho.

Em qualquer lugar e em qualquer plano em que a coisa é criada ou gerada, o Principio de Gênero se manifesta, mesmo na criação dos Universos.

O Todo em si mesmo está fora do Gênero, como também está para quaisquer outras Leis, como as para o Tempo e o Espaço.

O Todo é a Lei de onde todas as outras leis procedem e não está sujeito a elas, contudo quando O Todo se manifesta no plano de geração ou de criação, os seus atos concordam com os Princípios e as Leis para este plano inferior de existência, assim ao manifestar no Plano mental o Principio de Gênero, o aspecto Masculino e Feminino é expresso.

Como O Todo é Um, os dois aspectos pelo Principio de Gênero em relação a ele são simplesmente aspectos de manifestação com comuns modos de expressão, portanto pode neste caso, considerar o Principio Masculino como Deus ou o Pai e o Principio Feminino como a Natureza ou a Mãe Universal, em cuja matriz todas as coisas foram geradas.

No ser humano a parte de sua mente em que é realizada a geração mental, pode ser chamada o eu inferior distinto do Eu, que sustenta e que examina os pensamentos, as idéias e as imagens do eu inferior.

O Universo é “habitação” do ser humano, mas é mais verdadeiramente daquele que procura se conhecer e de fato se perceber residente na Mente Infinita d’O Todo (com potencialidades e oportunidades infinitas), agindo no tempo e no espaço como Co-criador.

Pelo Segundo Principio Universal – o de Correspondência, os fenômenos de um plano podem ser empregados na solução de enigmas de planos superiores ou inferiores.

Na criatividade interior a revelação é o objetivo e nela a capacidade de refletir está associada à capacidade de percepção na atitude de experimentar.

A criatividade interior muitas vezes inicia através da intuição, que sinaliza a existência de “Algo” para além do “ego”, levando o buscador de si mesmo ao desejo profundo de conhecer o Eu cuja natureza é a sua própria Consciência Divina, que o estimula a indagar quem ele é.

A morte não é real, é simplesmente o Nascimento para uma nova vida, com o ser humano indo sempre de planos mais elevados de vida para outros planos ainda mais elevados, durante eons e eons de tempo.

Como “dentro da Mente Pai-Mãe o filho mortal está na sua morada”, o pesquisador do Projeto Portal já sabe em função desta informação de seu Ponto de Origem no Universo e as suas varias passagens por ele.

Aquele que já percebe a verdadeira natureza do Universo, ele emprega a Lei contra as leis, o superior contra o inferior e, pela Arte da Alquimia transmuta aquilo que é desagradável naquilo que é agradável e deste modo se supera, utilizando das forças superiores contra as inferiores, para escapar das penas dos planos inferiores pela vibração nos superiores.

Perante as Leis Universais o ser humano é “um animal” até que possa controlar conscientemente as suas condutas automático-instintivas que o nivela aos irracionais, que têm apenas a necessidade de alimentar, de procriar, de se defender e também a sua prole, portanto quanto mais ele se informar aumentando o seu nível de conhecimento e de consciência, mais facilidade ele terá para dominar as Leis Universais, transformar o seu campo eletromagnético através do comando mental e evoluir.

O Paradoxo Divino é o Paradoxo do Universo e de acordo com ele ao mesmo tempo em que o Universo existe, ele não existe, porque sempre existem os dois Pólos de Verdade: o Relativo e o Absoluto – assim, deve-se sempre tomar cuidado com as Meias Verdades.

Nada há de real a não ser O Todo, que não pode ser realmente explicado.

Ou o Universo é criado da Matéria, ou é uma criação mental na Mente do Todo.

Levado pelas emoções é comum falar que o ser humano vive comumente em um mundo de ilusões, mas ele também se ilude de outra forma, ao julgar tudo aquilo que o cerca ser real, acabado e final ao viver a ilusão construída pelos seus cinco sentidos, quando apenas extrai informações através do que ele chama de forma, densidade, odor, cor e do que escuta, entre outras sensações, não o permitindo alcançar mais informações relativas às realidades paralelas (dimensões de mais vibração).

Voltado apenas para a ilusão do plano físico o ser humano desconhece realidades de mais vibração “entrelaçadas” com o mundo em que vive e que com elas o pesquisador do Projeto Portal já interage em outro nível de vibração mental e de consciência.

O universo não é substancial e nem duradouro, é uma coisa de tempo, espaço e mobilidade.

A Verdade Absoluta pode ser definida como sendo as Coisas como a Mente de Deus as conhece, ao passo que a verdade Relativa está relacionada às Coisas como a mais elevada razão do Homem as compreende.

No Todo se move, vive-se e se tem a existência, ciente disto (da Ciência Universal) o pesquisador do Projeto Portal busca nas Ciências Paralelas extrapolar as leis físicas conhecidas, para interagir com inteligências de outros planos de realidade – com os seus parceiros de outros mundos.

As Leis da Natureza apesar de serem simplesmente criações mentais, elas estão em muitos efeitos dos diversos planos – somente se domina as leis inferiores, quando nelas aplicam as superiores.

Apesar do Principio de Mentalismo explicar a verdadeira Natureza do Universo por meio do principio que tudo é Mental, não muda as concepções científicas do Universo, de Vida ou de Evolução.

Pelo Primeiro Princípio Universal O Todo é Mente, o Universo é Mental criado na Mente d’O Todo – os outros seis Princípios com as suas Leis adaptam-se ao Primeiro Princípio e o esclarece.

O Universo no seu aspecto exterior é mutável e transitório e, por isto, sem Substancialidade e Realidade – nele o ser humano é compelido agir e viver como se as coisas transitórias fossem reais e substanciais.

Aquele que está em busca de si mesmo, já percebendo o que é para ele o mais substancial, deve de acordo com o Principio de Polaridade empregar a Lei contra as Leis, o superior contra o inferior, porque só assim ele conseguirá pela Arte desta Alquimia transmutar o que é desagradável no que é agradável e deste modo se tornar um vencedor, escapando das penas dos planos inferiores pela vibração nos superiores.

O pesquisador do Projeto Portal que está procurando se tornar um vencedor, já manipula as suas Linhas da Vida buscando convergir para a Linha B (neutra) do estado de graça e se distanciar das Linhas de auxilio A (negativa) e C (positiva) de seus conflitos e anseios cotidianos – Mais informações com o texto “Sobre as Linhas da Vida” (1ª, 2ª e 3ª parte), na Pagina Interações XIX e com o texto “Com a fase final de manipulação das Linhas da Vida”, na Pagina Interações XXI, neste Site.

O atual momento de mudança de Ciclo e de transformação para a humanidade, será exigida dela também uma mudança para uma transformação principalmente no campo mental, que a possibilite ter uma Nova Visão de Realidade.

No Ciclo que inicia – o Ciclo de Aquário, será necessária uma maior percepção do Sentido de Unidade, nele o ser humano precisará “se sentir” mais cósmico, vibrar mais inserido no Universo em sintonia com o Primeiro Principio Universal, que estabelece “O Tudo está n’O Todo e O Todo está em Tudo”, de onde derivam seis outros Princípios. .

Os Sete Princípios Universais (com as suas Leis) são mais abrangentes, portanto são válidas para todo o Universo e não apenas circunscritas para um determinado momento de um pequenino planeta perdido no Universo – “o mundo” Terra, onde nele seres humanos ainda vivenciando desequilíbrios emocionais e se deixando guiar por instintos primitivos vivem com o sofrimento da noção de pecado e também, grande parte deles seguindo normas de conduta estipuladas por dez mandamentos.

As Sete Leis Universais informando que o Universo é mental por estar dentro da mente d’O Todo, tidas como transmitidas por Hermes Trimegistus considerado um deus, mas também associadas “a um ente de cima”, não seria a sua verdadeira Fonte de “fora da Terra”, de Inteligências Extraterrestres com a Consciência Cósmica do Cristo Universal que os legaram à humanidade ainda no inicio da atual civilização?

O Primeiro Princípio Universal – o de Mentalismo, ele expressa a verdade que “o Universo é mental, que ele está dentro da Mente d’O Todo e que O “Tudo está n’O Todo, como também O Todo está em Tudo”.

Aquele que compreende de fato a verdade expressa pelo Primeiro Princípio Universal, já alcançou Grande Conhecimento e já alcançou também a percepção do verdadeiro significado do Amor Universal através da Energia Taquionica, que é a soma de todas as formas de energia (emocional/sexual) em sintonia com o Cosmo e que com ela Cristo Jesus vibrava com a força de seu poder mental, quando ao mesmo tempo ensinava e vivenciava o “amai o próximo como a si mesmo”.

A criação de imagens mentais na mente finita do homem separa daquela em que o Universo é criação da Infinita Mente Vivente.

Existem muitos planos de Existência, muitos planos inferiores de Vida, muitos graus de existência no Universo, tudo depende do avançamento dos entes na escada, cujo extremo mais inferior é a mais grosseira matéria e, a mais superior sendo separada apenas pela menor divisão do “Espírito” do Todo – e, nesta Escada de Vida tudo se move em cima e embaixo, cujo fim é O Todo.

O processo da Criação Mental do Universo consiste no abaixamento da Vibração até que é alcançado um grau bem inferior de energia vibratória, com o qual é manifestada a forma mais possível da Matéria, este processo é chamado o estado de Involução, em que O Todo está envolvido dentro de sua criação.

O estado do envolvimento de Criação é muitas vezes chamado a Efusão de Energia Divina, como o estado Evolutivo é chamado de Infusão.

O pólo extremo do processo de Criação é considerado como sendo o mais afastado movido pelo O Todo, enquanto o principio do estado Evolutivo é considerado como o Principio de volta do pendulo do Ritmo (Quinto Princípio de Ritmo).

O Todo no Principio de Criação, tendo estabelecido os fundamentos materiais do Universo, gradualmente começa a manifestar o processo de Evolução, sucessivamente nos planos material, mental e espiritual.

O processo total de Evolução em todas suas fases começa e procede de acordo com as Leis estabelecidas do processo de Infusão, com todas estas fases ocupando eons e eons do tempo do Homem, com cada eon contendo milhões de anos, mas a criação inteira incluindo a Involução e a Evolução de um Universo é para O Todo simplesmente como um piscar de olhos.

No fim de inúmeros ciclos de eons de tempo O Todo retira a sua “Atenção, sua Contemplação e sua Meditação” do Universo, porque a Grande Obra está acabada e Tudo está retirado d’O Todo de que provem, mas o Espírito de cada alma não é aniquilado, expandirá infinitamente, com a Criatura (Co-criadora) confundindo-se cada vez mais com o Criador.

O Todo é a sua própria Razão, a sua própria Lei, a sua própria Ação, mas todas estas especificações são uma só coisa.

A humanidade vive hoje um momento dramático em seu processo civilizatório, quando obedecendo ao Primeiro Principio Universal está sendo conduzida através da Sexta e da Quinta Leis Universais, para respectivamente reconstruir o que durante séculos destruiu na Natureza e voltar às condições naturais antes existentes e necessárias à sua sobrevivência.

Os seres humanos como humanidade – como um todo, moradores de um só planeta e sujeitos às mesmas Leis Universais estão sendo impelidos agirem como uma só consciência ecológica, no intuito de buscarem na Harmonia com a Natureza, melhor perceberem mesmo em suas mentes finitas que O “Tudo está n’O Todo, como também O Todo está em Tudo”.

A Física Quântica quando pesquisa “mecanismos” associados à Causalidade Descendente, está paralelamente buscando uma maior compreensão como age a Infinita Mente Vivente, que com ela a mente finita de “o observador” na causalidade ascendente está em sintonia.

A Física Quântica desmitificou a dicotomia matéria-onda.

O Universo é composto de ondas cuja manifestação se dá tanto mais próxima da matéria física, conforme menor é a freqüência das oscilações que a caracterizam, enquanto freqüências progressivamente maiores levam o fenômeno para os estados mais elevados da existência.

O pensamento como fenômeno ondulatório, ele em sua veiculação de energia ondulatória interfere e sofre interferência de outros fenômenos ondulatórios.

O pensamento esparge ondas que se propagam na veiculação da energia empregada e, considerando que mesmo a matéria física mais densa é um feixe de forças, tem-se que entre o pensamento e a matéria solida há uma integração essencial suficiente a vincular um ao outro.

O direcionamento do pensamento submetido a uma concentração da Vontade opera ”maravilhas”, pela interação ondulatória do pensamento na estrutura ondulatória da própria matéria – “O Todo é Mente, o Universo é Mental”.

Aquele que ao se concentrar é capaz de utilizar da força de sua Vontade e de dominar Leis Universais, ele é capaz também de manipular Freqüências Multivibracionais e no mundo da matéria mais densa, materializá-la ou transformá-la, como faz aquele buscador de si mesmo no Projeto Portal, que já materializa o ouro e interfere na estrutura dos metais, modificando a sua forma e a sua cor.

O Segundo Principio Universal – o de Correspondência, ele encerra a verdade “o que está em cima é como o que está embaixo e o que está embaixo é como o que está em cima”.

De acordo com este Princípio existe uma harmonia, uma correlação e correspondência entre os diferentes planos de Manifestação, Vida e Existência, porque tudo o que está incluído no Universo emana da mesma Fonte.

As mesmas leis, princípios e características se aplicam a cada unidade ou combinação de unidades, assim como cada uma manifesta seus fenômenos no seu próprio plano.

O Universo pode ser dividido em três grandes classes conhecidas de fenômenos, que como Três Grandes Planos são denominados: Grande Plano Físico, Grande Plano Mental e Grande Plano Espiritual.

Os três Planos Universais penetram uns nos outros, assim esta divisão que não é solida e nem exata pode ser colocada entre os mais elevados fenômenos do Plano Físico e o mais inferior do Plano Mental e como eles penetram uns nos outros, podem ser considerados também como três grandes grupos de graus de Manifestação Vital – mas, eles são simplesmente termos arbitrários empregados para facilitar o pensamento e o estudo dos vários graus e formas da atividade e da vida universal.

A unicidade do Todo Universal determina que o macrocosmo e o microcosmo estejam sob a regência das mesmas leis, mas destacando que se trata apenas de semelhança e implicando que se os fenômenos desdobram-se nos planos existenciais de freqüência mais elevada, eles são projetados em harmônicos mais graves até mesmo no plano físico (na matéria densa).

A vida antes de emergir em um nível de complexidade da matéria, já existia potencialmente nela e também, a mente que emerge com certo nível de complexidade da vida com o auxilio do cérebro, já também existia nela potencialmente.

Os movimentos do mundo material são regidos por símbolos matemáticos pertencentes a um mundo (plano arquétipo), que extrapolando a matéria, já existiam a priori.

O “mundo” Terra já existia na Infinita Mente Vivente projetado para que através dos elementos fogo, água, terra e ar servissem ao reino mineral, vegetal e animal coexistindo em equilíbrio, entretanto mais recentemente ao ser incorporado neste mundo o homem, ele em sua condição de mente finita Co-criadora e de um eterno aprendiz começou com o domínio da tecnologia do átomo transformar em nível atômico e molecular, o que já estava posto em equilíbrio durante eons.

A roda da vida na Vida não pára e neste Infinito Vórtice cada um é chamado a todo instante a se posicionar, para que se conhecendo primeiro, possa depois interagir e se somar com todos e com tudo em seu evoluir.

O ser humano está gradativamente aprendendo perceber o Além de seu corpo físico, ele está aprendendo através das realidades paralelas melhor se perceber n’O Todo, “inserido” no Tudo.

Como um ser quântico “o observador” tem a sua Essência e a sua natureza com as características genéticas para um corpo, mas tem também experiências e reflexões sobre estas experiências que o impulsionam para um continuo diálogo, “entrelaçando-o” com o seu passado, com o meio circundante e com os outros através de suas experiências.

Muitas perguntas que “o observador” faz sobre o Universo, as respostas não serão obtidas com recursos exteriores das tecnologias laboratoriais, mas vindo de dentro de si, se ele se intuir e de fato se perceber n’O Todo direcionado pelo Segundo Principio Universal – o de Correspondência, que diz: “o que está em cima é como o que está embaixo e o que está embaixo é como o que está em cima”.

O cientista é um pesquisador, mas também como um ser humano é um Co-criador que vive em seu eterno impulso à procura de respostas, fazendo perguntas mesmo para aquelas que dentro da racionalidade de suas pesquisas, para elas não existem as respostas que gostaria de tê-las.

Pode parecer que a ciência está procurando enfraquecer a existência de Deus com lacunas, que apenas pertencem à Infinita Mente Vivente, entretanto se estas misteriosas lagunas existem, é porque os cientistas estão trabalhando no limite do conhecimento humano ao experimentar o mesmo assombro de seus ancestrais primitivos quando estes contemplavam o firmamento (o Universo) e quando temerosos ficavam frente a frente com os fenômenos naturais.

Os cientistas devem inspirar na humildade e na lucidez de Issac Newton, que como “homem de Deus” possuindo conhecimentos teológicos e filosóficos e também, como “homem da ciência” com conhecimentos de física, matemática e astronomia disse: “me sinto como uma criança brincando à beira mar, quanto o vasto oceano da verdade permanece inexplorado diante de mim”.

O átomo da matéria, a unidade de força, a mente humana e a existência de deidades são graus de uma escala, que fundamentalmente são a mesma coisa, a diferença é apenas uma questão de grau e coeficiente de vibração – todos são criações d’O Todo, existindo em sua Infinita Mente Vivente.

O Terceiro Princípio Universal – o de Vibração, ele diz que o Movimento é manifestado em tudo no Universo, que nada está parado, que tudo move, circula e vibra e que se existem diferenças entre as diferentes manifestações do Poder Universal, elas são devidas inteiramente à variação da escala e do modo das vibrações – Matéria e Energia são apenas modos de movimento vibratório.

No Universo tudo se move em movimento da “Pulsante Vida” em tudo o que existe, planetas giram em torno de estrelas formando sistemas, que se movem também em torno de pontos gravitacionais nas galáxias e, estas sua vez movem pelo Universo.

Todo o Universo vibra, com ondas de frequência dentro de outras ondas, com ondas de frequência gerando outras ondas.

Partículas subatômicas também vibram e giram em torno umas das outras formando átomos, que formam moléculas em estado constante de vibração – os átomos agitam-se continuadamente ao embalo dos movimentos que compõem sua estrutura subatômica.

Pelo Terceiro Principio o Universo manifesta-se como “Vivo”, com tudo nele vibrando e em movimento.

O corpo humano através do “circuito” cérebro-mente emite uma onda de frequência que é a sua identidade vibracional e ele que está também interagindo constantemente com outras frequências de ondas, é tanto uma forma de onda eletromagnética, como um campo cósmico de memória que se movimenta.

Toda a manifestação do pensamento, emoção, raciocínio, vontade, desejo e qualquer condição ou estado são acompanhados por vibrações, que ao serem direcionadas tendem afetar a mente de outras pessoas por indução – daí, a importância de se manter na “Faixa de Tolerância”, para que emocionalmente em equilíbrio um não afete o outro, em observância também ao Sexto Principio Universal.

O Principio de Vibração pode produzir no Plano Mental o que a ciência produz no Plano Físico, mas para alcançar este Poder Mental é preciso buscar antes através de instrução própria, os exercícios e a pratica na Ciência da Transmutação Mental, instrução que o pesquisador do Projeto Portal já vem recebendo de seus parceiros das quarenta e nove raças, que com eles está aprendendo familiarizar com “tecnologias” que utilizam de campos eletromagnéticos para manipular o Multivibracional e alcançar também o Multidimensional (mundos paralelos).

O buscador de si mesmo no Projeto Portal já começa viver a ciência de um novo patamar vibratório, aprendendo trabalhar com a quarta força que atua nas formas simétricas da natureza e persistir em disciplina mental para que em outro padrão evolutivo, interaja mais consciente com o Universo em momentos de descobertas.

O Quarto Princípio Universal – o de Polaridade, ele contém a verdade que todas as coisas manifestadas têm dois lados, dois aspectos com dois pólos opostos, com muitos graus de diferença entre os dois extremos.

Tudo existe e não existe ao mesmo tempo, todas as verdades são meias-verdades, existe dois lados em tudo, porque todo verso tem o seu reverso.

Os opostos podem ser reconciliados e a reconciliação universal dos opostos é efetuada pelo conhecimento do Principio de Polaridade.

O Princípio de Polaridade rege a relação e o movimento entre todas as forças opostas que vibram em todos os níveis, com a finalidade de gerar a criação, de gerar o Universo.

O Quarto Princípio Universal controla a interação entre duas forças fundamentais (e opostas) do Universo: a do mutável e ao mesmo tempo a do imutável, a do em eterno movimento e ao mesmo tempo a do em eterno repouso, a do dinâmico e ao mesmo tempo a do quieto.

O Espírito e a Matéria são simplesmente dois pólos da mesma coisa, sendo os planos intermediários apenas graus de vibração.

A Luz e a Obscuridade são pólos da mesma coisa, como também o Positivo e o Negativo, mas com muitos graus entre eles.

No Plano Mental o Amor e o Ódio são geralmente considerados coisas diametralmente opostas entre si (inteiramente inconciliáveis), mas aplicando o Principio de Polaridade e começando em um ponto de uma escala, o que de fato pode ser encontrado é mais amor ou menos ódio conforme sobe a escala e, mais ódio e menos amor conforme a desce.

Na escala de Amor e de Ódio ao se chegar a um ponto médio em que nele o semelhante e o dessemelhante já são insignificantes, torna-se difícil também fazer distinção entre eles e, para se chegar neste ponto do meio em todos os aspectos da vida, é ensinado no Projeto Portal não deixar se perturbar por quaisquer tipos de excessos emocionais, conservando-se na Faixa de Tolerância.

O ser humano pode transformar coisas da mesma natureza, mesmo que elas estejam em graus diferentes. O Ódio e Amor são mutuamente transmutáveis, como também o Medo e a Coragem, mas o Medo não pode ser mudado em Amor e nem a Coragem em Ódio.

Aquele que está cada vez mais procurando se informar, adquirir conhecimentos e se tornar “o observador” antes de tudo de si mesmo, torna-se mais fácil para ele perceber que os seus estados mentais são todos questão de graus, portanto que ele poder elevar ou abaixar a sua vibração à vontade mudando os seus pólos mentais, sem se deixar por eles ser dominado.

O Quinto Princípio Universal – o de Ritmo, ele encerra a verdade que em tudo manifesta um movimento proporcional, um movimento de um lugar para o outro como um fluxo e refluxo, um movimento para diante e para trás como o movimento de um pendulo (entre dois pólos) que se manifesta nos planos físico, mental e espiritual.

O Principio de Ritmo tem relação com o Principio de Polaridade, porque o Principio de Ritmo manifesta entre dois pólos, entretanto o pendulo do Ritmo não vibra nos pólos extremos, porque raramente isto acontece na maioria dos casos.

A vibração sempre vai para o lado de um pólo e depois para o lado do outro, mas cada evento pode ser considerado único, sempre dentro de um contexto maior que compõe um todo cíclico.

Existe sempre uma ação e uma reação, uma marcha e uma retirada, uma alta e uma baixa, manifestadas em todos os fenômenos do Universo.

Em obediência ao Sexto Princípio Universal – o de Ritmo, que acontecem a criação e a destruição dos mundos, quando sóis explodem para formar outras gerações de sóis, que geram inúmeros planetas.

O aparecimento do Universo é aceito pela ciência através do acontecimento do Big-Bang – a grande explosão e expansão iniciais e que o seu desaparecimento provável será através do acontecimento do Big Crush – o grande esmagamento e paralisação finais, que estão dentro do Princípio de Ritmo – de vir e ir, de aparecer e desaparecer.

Em relação muitas surpresas que o Universo ainda oferecerá à inteligência humana através da ciência, talvez a única forma de responder por enquanto a questão em relação à Criação, é continuar atribuí-la a uma Entidade Onisciente, Onipresente e Onipotente também chamada de Deus, que tudo sabe e que possui todos planos do Universo e até outros antes destes.

A ciência está tentando em suas pesquisas descobrir os planos divinos, para tentar entendê-los e neste sentido, existe até certa similaridade entre a física e a religião, porque as duas se baseiam na incerteza – a ciência não sabe se Deus existe ou não, porque nunca poderá prová-lo cientificamente, como também a religião que se o aceita, “é apenas como crença”.

A ciência atingiu através das informações trazidas pela Física o Conhecimento e a Sabedoria de que existe o princípio da incerteza, que existem a probabilidade e possibilidades e se elas existem deve haver um “Agente” que causa o colapso das possibilidades em eventos reais e que ele não pode ser matemático, porque se fosse seria determinista, mas como não é determinista, o princípio da incerteza é fundamental.

Pela Física Quântica existem movimentos descontínuos no mundo para os quais não existe explicação matemática ou lógica, mas mesmo assim são totalmente objetivos e não arbitrários – com Deus agindo de forma objetiva e bem definida.

É sábio o adágio popular que diz: ”Deus faz as coisas certas por linhas tortas”.

Aquele que já atingiu todos os graus do domínio próprio, já realiza mais ou menos inconsciente a sua escalada, recusando-se que os seus estados mentais negativos o dominem, com ele já sabendo realmente usar de sua Vontade, para atingir um grau de Equilíbrio e Firmeza Mentais, sem deixar mais se mover à direita e à esquerda pelo pendulo mental das condições e das emoções, que o jogam para lá e para cá em sua vivência cotidiana.

É o momento de cada um se olhar de frente, de estar com o seu subconsciente totalmente limpo de bloqueios já reprogramado para este Novo Tempo, de ficar em sintonia com a Lei de Neutralização regida pelo o Princípio de Ritmo e, para isto, é necessária a persistência na Linha B (Neutra e do meio) de suas Linhas da Vida, distanciando-se dos desequilíbrios emocionais, que podem ser gerados nas Linhas A e C.

“A medida do movimento à direita é a medida do movimento à esquerda e o ritmo é a compensação”, que toma uma parte importante na vida do ser humano através das coisas que ele ganha, que sempre são pagas pelas coisas que ele perde.

A Lei de compensação dentro do Princípio de Ritmo está sempre em ação, esforçando-se para balançar e contrabalançar sempre vindo a tempo, mas às vezes sendo necessárias diversas vidas (reencarnações) para a volta do pendulo.

O Sexto Princípio Universal – o de Causa e Efeito, ele encerra a verdade que nada no Universo acontece por Acaso, que toda Causa tem seu Efeito e todo Efeito tem sua Causa – todas as coisas acontecem de acordo com esta Lei.

O Acaso é apenas um nome dado a uma Lei não reconhecida.

Existem muitos planos de causalidade, mas nada escapa a Lei, portanto um exame mais aprofundado mostrará que aquilo que é chamado de Acaso, é simplesmente uma maneira de exprimir as causas que não se pode compreender.

Sempre existe a causa e o porquê para todos os acontecimentos, nada acontece sem uma causa ou uma cadeia de causas.

Nenhuma coisa (como matéria) pode causar ou criar outra coisa, a Causa e o Efeito são distribuídos simplesmente como eventualidades.

Uma eventualidade é aquilo que acontece ou advém como um resultado ou uma conseqüência de diversos eventos procedentes – nenhum evento cria outro evento, mas apenas um elo precedente na grande cadeia ordenada de eventos procedentes da Energia Criativa d’O Todo.

Pela Física Quântica é necessário “o observador”, que converte as ondas de possibilidades (como objetos quânticos) em eventos e objetos reais e para a idéia da “Causa” de tudo que se mostra no mundo físico, cresceu também a idéia da Causalidade Descendente como a Consciência Cósmica (d’O Todo) escolhendo entre as possibilidades o evento real.

A física moderna trouxe três conceitos revolucionários: 1º – movimento descontínuo (não localidade); 2º – interconexão não-localizada (transferência não-local de informações); 3º – conceito de Causalidade Descendente (somando-se ao conceito de causalidade ascendente da ciência newtoniana normal): todos estes três conceitos se encaixam no Primeiro Princípio Universal.

Toda idéia pensada e todo ato feito tem o seu resultado direto ou indireto que se molda à grande cadeia de Causa e Efeito.

O homem pensante de hoje (que “já acordou”) ao procurar se harmonizar à Consciência Universal – ao Todo, ele se interioriza curvando-se sobre si mesmo, ele converge para si, buscando confiança no grande e trabalhoso processo da evolução, porque já sabe que é primordial entender e perceber que existe uma Evolução Dirigida e Consciente dela mesma.

A maioria das pessoas é guiada pelas opiniões, os costumes e as idéias do mundo exterior e também pelas suas emoções, sensações e condições, entre outras situações, mas aquelas que já são capazes de mudar seus prazeres e suas vontades, elas já são capazes de Querer por querer, portanto o seu querer não é mais por causa de condições, emoções, sensações ou influências do meio.

As pessoas que já são capazes de Querer por querer, são capazes também de “servir” nos Planos Superiores e também de “comandar” esclarecidas no Plano Material, com o conhecimento que tudo é governado por Leis Universais como manifestação da Única Grande Lei – A Lei d’O Todo.

O Sétimo Princípio Universal – o de Gênero, ele expressa a verdade que há Gênero manifestado em tudo, que o Princípio Masculino e Feminino está sempre presente e em ação em todas as fases dos fenômenos e em todos os planos da vida, mas em seu sentido mais amplo o Gênero e o Sexo no uso ordinariamente aceito do termo, não são a mesma coisa.

A palavra Gênero que é derivada do latim genus, ela tem o sentido de gerar, produzir e procriar, mas ela também tem um significado mais extenso e mais geral do que aquele que expressa o termo Sexo, quando se refere às distinções físicas entre as coisas viventes machos e fêmeas.

Sexo é simplesmente uma manifestação do Gênero em certo plano do Grande Plano Físico: o plano da vida orgânica.

Masculino e Feminino são contextos amplos em que neles vibra mais particularmente um gênero do que o outro, entretanto, eles são unitários nos planos mais elevados de Consciência.

Como coisas viventes (fêmea e macho) a mulher tem “o seu lado” masculino e o homem o feminino, que para equilibrá-los já em um “ponto avançado de sensibilidade” no caminhar evolutivo, passam por um momento que exige deles visão e procedimento mais cósmicos, para que não permaneçam em uma condição que no Projeto Portal é chamada de Sexta Lâmina.

O Princípio de Gênero está de várias maneiras sempre presente no Universo, deve-se apenas ter conhecimento (e sensibilidade) para percebê-lo.

Na formação do átomo acontece o agrupamento de corpúsculos negativos (elétrons) ao redor de um positivo (próton), com este ultimo exercendo certa influencia sobre os primeiros, para “criar ou gerar” um átomo.

Estabeleceu-se dizer para o principio masculino de Gênero o pólo Positivo e para o feminino o pólo Negativo (baseando-se na geração de eletricidade).

Do pólo catódico (Negativo) de onde vem imensidade de elétrons ou corpúsculos, ele é a “mãe” de todos os fenômenos elétricos – é ainda, o “Principio materno” das formas mais sutis da matéria já do conhecimento da ciência.

A ciência diz que os corpúsculos criadores ou elétrons são compostos de eletricidade negativa, mas aquele que já alcançou outro nível de conhecimento e de consciência, ele pode percebê-los também como compostos de Energia Feminina, procurando uma união com um corpúsculo Masculino, pelo impulso natural de criar novas formas de Matéria ou de Energia.

As partículas femininas vibram rapidamente sob a influência da Energia Masculina e ainda giram ao redor desta ultima.

O principio Masculino dirige certa energia inerente para o principio Feminino, que coloca em atividade o processo criativo, que é sempre o único que faz a ativa obra criadora e, isto é assim, em todos os planos.

Para que manifeste de maneira natural o homem no mundo em que experiencia – para que ele “surja” organicamente, estão presentes os Princípios Universais de Gênero e de Polaridade, porque só depois que o espermatozóide como “torpedo que potencializa” (Energia Masculino-positiva) “atinge o alvo” e nele penetrando, “o ovulo gerador” (Energia Feminino-negativa) agora estimulado começa a se multiplicar e desenvolver sua capacidade criadora.

Em muitos trabalhos vibracionais do Projeto Portal é percebido em ação o processo criativo dentro do Principio de Gênero, quando os homens (pólos positivos) com dezoito canais mentais potencializam apenas pelas suas presenças as mulheres (pólos negativos), que possuindo trinta e sete canais mentais os supera em muito em capacidade criativa e geradora principalmente nos trabalhos alquímicos, que neles podem ser observados em ação cinco Princípios Universais e não só o Principio de Gênero, ainda: o de Mentalidade, (de onde todos os Princípios originam), de Correspondência (Co-criadores), de Polaridade (Energia Positivo-Negativa) e de Vibração (em qualquer trabalho no Projeto Portal é utilizado a Energia Vibracional).

___________________________

Compilação de Antônio Carlos Tanure

Translate »