O Portal

Print Friendly


PRIMEIRA PARTE


Um  Instante  Muito  Especial  da  Abertura  de  Um  Portal


Nove momentos fotográficos, quando dois dimensionais em sintonia e em interação com o Cosmo receberam por tele-transporte a Quarta e Quinta “Placas”.

Fazenda Boa Sorte, Milharal – Corguinho/MS-BR.
Dia 21/07/2001, em torno das 22:00 horas.

1 – O exato momento da abertura do Portal, quando formou o vórtice (túnel) de energia, que com a sua forma de ondas em espiral transformou o dimensional naquele momento em um “Portal Vivo” através da Energia de Sublimação que irradiava e que é a “Chave Energético-Viva” da abertura de Portais.

2 – o início da expansão do campo eletromagnético na terceira dimensão gerado pelo Portal.

3 – o campo de energia ainda em expansão.

4 – o campo de energia com a sua expansão máxima.

5 – O campo eletromagnético que foi gerado pela presença do Portal começa a retrair, já formando os “corpos de energia codificados”, que formarão as duas “Placas”.

6 – As duas “Placas caindo”, ainda na forma de “energia codificada”.

7 – O dimensional apanhando no chão as “Placas” já totalmente densificadas (materializadas), com auxilio do material do local.

8 – O dimensional que acessou a “Quinta Placa” está indo entregar ao outro dimensional a “Quarta Placa” “.

9 – A “Quinta Placa” (parte dela) já totalmente materializada.



Aquele instante de Luz, cores e som manifestado com as “Pedras Placas”, continha e expressava nele mesmo, na sua linguagem transcendental, um instante da Verdade Maior, muito e muito além da verdade menor proveniente de todos os conhecimentos que, porventura, possamos assimilar pela leitura de todos os livros do nosso mundo físico. O que conhecemos como “Placa” nos magnetiza, nos hipnotiza, porque percebemos que ela representa algo muito grandioso. De fato ela é isto, mas também é muita responsabilidade, pois, quando a recebemos, é dado a César o que é de Deus, o que é do Criador.
Texto tirado do Oitavo Relato.

 

A abertura de um portal, quando é espontânea, ocorre um rasgo no céu como se fosse um circulo (uma circunferência de luz), mas, também, ela pode se mostrar flutuando como se fosse uma “porta” de luz meio oval. Um portal dimensional é uma dobra no espaço, onde existem as condições necessárias para que ocorra uma fusão de espaços.

 

 


SEGUNDA PARTE

 

Outro Momento Muito Especial – Projeção da Freqüência de Onda


Só agora depois de alguns anos as imagens abaixo copiadas de fotografias e não mais tiradas de um filme como aquelas que estão apresentadas sem muita nitidez na primeira parte desta página, puderam mostrar em cores e em detalhes os dois lados da “Quinta Placa”, porque só agora o dimensional que A recebeu, pôde projetar na forma de um triangulo a sua Freqüência de Onda Pura, que exteriorizada pôde completar energeticamente um dos símbolos de sua “Placa” também na forma de um triangulo inacabado, confirmando a sua opção missionária – que na “Placa” é a primeira das três opções. Este dimensional/Projeto Portal desde que recebeu a “Quinta Placa” em 21 de julho de 2001 há cerca de cinco anos atrás, além de desenvolver o seu trabalho missionário em todo este tempo – não tanto o quanto e como desejaria – e de neste período equilibrar o seu campo eletromagnético através de uma vida relativamente saudável, de se esforçar para perseverar na faixa de tolerância, de direcionar mais constantemente a sua energia vibracional para o seu frontal, conseguiu finalmente as condições energético-vibratórias para projetar/exteriorizar na forma de uma Onda Ígneo-Dourada e ao mesmo tempo em movimento espiralado a sua Freqüência de Onda Pura, que “ao tocar” no seu Campo de Energia/Aura o “cobriu” com uma Luz Triangular Cristalino-Viva no dia 13 de outubro de 2006, em torno das 23h30min, no local conhecido como Campinho na Fazenda Boa Sorte – Município de Corguinho/MS-BR.


1 – Abaixo um lado da “Quinta Placa” com a Escrita Sagrada dos Símbolos mostrando os Três Caminhos ou as Três Opções do dimensional em relação ao seu Compromisso Missionário, que ele agora sabe, foi a Primeira dentre as Três Opções, porque ao mesmo tempo em que ele exteriorizava/projetava a sua Freqüência de Onda, completando energeticamente naquele momento o Símbolo Triangular que antes estava na sua “Placa” inacabado no meio da Primeira Opção, ele passava satisfatoriamente pelo julgamento dos “Seres”. E, entre as várias decodificações feitas pelo Mediador já em agosto de 2001 destes Símbolos Cósmico-Divinos, as que seguem são algumas delas:
a) Um Pleidiano que veio ao mundo para propagar a Energia do Amor, do Conhecimento e que também interfere em estados graves de saúde, alterando mentalmente a freqüência vibratória daquele que necessita de sua ajuda;
b) O Responsável de agora em diante a partir do acesso à “Placa” – durante três anos – da missão de propagar, visando modificar a visão dos mentores religiosos;
c) O Modulador a partir de 2004 da freqüência mental de todos os povos do planeta com a ajuda de um Viajante Especial de uma Esfera Superior – como observação posterior do dimensional, ele teve e está tendo constantemente a ajuda deste Ser de Pura Luz, que ele O chama carinhosamente de “Fui”. Leia sobre Ele no Décimo Primeiro Relato e na Página Imagens X parágrafo 3B que estão neste site;
d) Um Receptor/Propagador de várias Informações Universais para todos os povos através dos meios de comunicação. Procurar as pessoas de origem pleidiana, para ajudá-lo neste trabalho – como outra observação posterior do dimensional, estas pessoas que já existem no Projeto Portal – não só aquelas que têm origem em Plêiades como também de outras Origens – já estão em missão e já começaram a ser conhecidas como “A Turma da Alquimia do Pensamento”.

2 – A seguir um outro lado da ”Quinta Placa” mostrando dois Símbolos. O primeiro à esquerda é o Símbolo Universal de Cura, portanto, não apenas a “cura” do corpo físico humano, porque Nele está também codificada A Freqüência de Maior Amplitude que sinaliza a Cura pela Luz da Verdade, que só pode ser alcançada por Novos Níveis de Consciência, que vão abrindo sucessivamente os “Portais” de Luz/Informação sintonizados com os outros Planos mais Sutis de Vibração. E, o segundo a direita é o Símbolo-Código – dentre outros significados – utilizado pelos apóstolos e discípulos de Cristo Jesus sinalizando os locais onde reuniam às escondidas, porque eram muito perseguidos naquela época pelo Governo de Roma. Portanto este Símbolo passou a ser o “Sinal” ou a “Marca” dos primeiros cristãos.

3A – Abaixo algumas das decodificações do Símbolo à esquerda feitas em agosto de 2001 pelo Mediador:
a) – Representativo da Alquimia do Pensamento;
b) – Transformador do emocional;
c) – Defensor dos fracos, dos que se sentem oprimidos – orientador daqueles que estão inseguros em relação ao seu compromisso missionário;
d) – Pregador da Universalidade, da Unicidade, enfrentando sem destemor os manipuladores e os exploradores daqueles que não têm condições de se defender ou sem condições de reagir.

3B – Abaixo algumas das decodificações do Símbolo à direita feitas em agosto de 2001 pelo Mediador:
a) no passado, possuía uma ação que se expressava como a de “Um Guerreiro”, lutador e perseverante;
b) Um Agente Transformador ou um Líder com ideais revolucionário-transformadores;
c) Um Manipulador de Energias Paralelas – um Viajante do Tempo – com facilidade mental de se transcender através da sua Energia Neutra do Pensamento;
d) Um Manipulador das interações entre o passado, o presente, o futuro e também um Protetor dos Pontos Sagrados tanto do mundo denso ou da terceira dimensão quanto das dimensões paralelas, percebendo o “Irreal” dentro do “Real” – Um Guardião;
e) Um Protetor na atualidade daquele que busca a Luz, daquele que busca a Verdade.

Portanto, nestes dois Símbolos logo acima decodificados pelo Mediador há cinco anos atrás, está presente a Energia Cósmico-Divina, que em ressonância com a Freqüência Vibratória deste dimensional o direcionou e ainda o direciona para o seu Compromisso Missionário. Neles estão ainda códigos que simbolizam as civilizações extintas dos incas, dos maias e do Antigo Egito.

4 – No momento em que o dimensional segurava a “Placa” em suas mãos, ela aparentava ter vontade própria, desenhando não só os símbolos como outras formas, que “se faziam” em sua superfície, para logo depois se desfazerem – em um constante mostrar e desfazer.

 urandir-tanure-placa1 urandir-tanure-placa2

5 – As imagens abaixo mostram o momento em que o dimensional colocou a “Placa” no seu plexo e o instante em que ela se iluminou através dos Feixes de Luz das Linhas do Tempo, que lhe proporcionaram uma interação entre o seu Campo de Energia/Aura – através de sua energia vibracional/kundalini – e a Energia dos Planos mais Sutis de Vibração. A freqüência vibratória da “Placa” vai gradativamente interagindo com a freqüência mental do dimensional, aumentando o seu discernimento e a sua visão de uma realidade até então não percebida. O dimensional desperto e iniciado quando começa a vibrar/irradiar uma freqüência mental que o capacita a usar a Energia da Malha Cósmica/Linhas do Tempo através da sua Energia Neutra do Pensamento, ele começa também a equilibrar a sua “Anatomia Energética” através de seus chacras e a perceber ainda em seu corpo físico o Ser de Luz que “É”, iluminado pela Energia Neutra do Amor Uno e Puro da Manifestação.

 

6 – A forma de seta ou de Cinco Pontas da “Quinta Placa” – do “Guerreiro” – é também de acordo com o Mediador representativa do signo de Salomão. Neste seu formato está ainda inserido o código que representa o Eu superior dentro de cada um e o Influenciador dos cinco sentidos normais – daquele que “já entrou” no sexto sentido. Esta imagem mostra também os Símbolos ainda “misturados” dentro da “Placa” sendo exteriorizados, literalmente “vindo” do seu interior. E, como consta no Oitavo Relato a “Placa” apresentava constante variação de cores, conforme mostram as imagens apresentadas nesta página.

Na Escrita Sagrada o Cinco com a sua Geometria Sagrada Pentagonal é o Símbolo de Vida na vida. E, na entrega desta “Placa” – Quinta “Placa” – o cinco está sempre como o Sinalizador de Sua Freqüência em todos os momentos de Sua Manifestação antes, durante e após a Sua Exteriorização no espaço-tempo terreno, irradiando de sua Expressão Pentagonal Codificada a Luz da “Merkabah Divina”.

As imagens desta Segunda Parte foram tiradas de fotografias feitas muito de perto do “Corpo/Placa” focalizado e não filmado de longe, por isto elas estão coloridas, nítidas e não em preto e branco como as imagens anteriores da Primeira Parte, que não apresentam detalhes. Para mais informações, leia o Oitavo Relato neste mesmo site.

Translate »