Postado por

Teste

Teste
Print Friendly

Alguns dimensionais nesta atual fase do Projeto Portal estão sendo convidados para determinadas tarefas e em função delas estão sendo trabalhados diferentemente. São dimensionais com qualidades até genéticas para tanto e, portanto “determinadas portas” estão para eles abrindo, para que assumam também funções/tarefas próprias e inerentes à sua capacidade e à sua responsabilidade – e, alguns deles estão ainda sendo trabalhados em seu cotidiano pelos “Seres” sem saberem, para que neles não sejam geradas expectativas, que podem levá-los a terem oscilações emocionais. E, estes dimensionais estão sendo convidados diretamente pelo “Consolador” para estas suas primeiras experiências.

Alguns destes dimensionais entre outras experiências para as quais estão sendo particularmente trabalhados, poderão viajar pelo Sistema Solar, talvez indo mesmo além dele e ainda conhecer a malha eletromagnética da Terra com o sentido de sua reorganização/reconstrução.

Estes dimensionais que possuem características físico-genéticas de determinadas raças, vão interagir com a quarta dimensão ou com dimensões ainda mais sutis, portanto, vão entrar por algum tempo na freqüência destas realidades paralelas ou destes mundos paralelos – mediante exercícios e técnicas que ativam o seu campo vibracional.

Eles vão interagir com estas realidades paralelas que permitem os teletransportes, as materializações e ter a “visão” semelhante à dos “sensitivos/médiuns” quando “vêem fantasmas/entidades”, entre outros “fenômenos”.

Mas, para que eles interajam com estas realidades paralelas, eles terão que exercitar em certa freqüência, direcionando o seu comando mental, que é o responsável para que isto aconteça.

Para interagir com os mundos paralelos, estes dimensionais obedecerão às mesmas leis que com elas Moisés trabalhou, quando manipulou os seus “fenômenos bíblicos” e que também Cristo Jesus delas utilizou, ao fazer os seus “milagres” e ao direcionar os acontecimentos tanto de sua vida quanto os de outras pessoas.

Os “Seres” que já abriram as portas para os compromissos de um modo geral, estão agora as abrindo também para estas tarefas específicas, quando estão sendo observadas não só as características físico-genéticas da raça do dimensional como também a sua postura sinalizada pelas suas atitudes, que devem possuir “um real nível de qualidade”. Portanto, ele está sendo observado em seu proceder, que está relacionado ao seu receber – tudo é especialmente trocado entre o dimensional e os “Seres” .

Quando o dimensional realmente se dedica e faz de maneira equilibrada o que lhe é solicitado – como as ativações e os exercícios que lhe são passados – acontece aquilo que para ele está sendo direcionado. Assim, ele não deve deixar para a ultima hora o que ele já sabe que deve ser feito.

O dimensional não pode perder a sua oportunidade. Ele não pode perder mais tempo estabilizando a sua freqüência vibratória, que ao se tornar muito acelerada, não deixa muitas vezes que ele entre na freqüência de trabalho. Portanto, ele deve aprender a exercitar a paciência, que com ela deve aprender a esperar o seu momento, que acabará chegando, quando ele então já terá compatibilizado com a freqüência de trabalho, que para ele foi direcionada.

E, muitas vezes quando o dimensional já não espera que nada mais lhe aconteça com os “Seres”, achando que tudo para ele já acabou, é neste momento que talvez possa começar para ele o que sempre ele desejou como os atuais trabalhos específico-paralelos ao do compromisso e que quase sempre ficam inicialmente apenas para o seu conhecimento.

Algum tempo atrás foram convocados alguns dimensionais para este nível de responsabilidade, como aquele que acessou a Primeira “placa” e também aquele que ficou responsável em desenvolver tarefas compatíveis com os Mundos Interiores e com os Seres que neles estão e, além de agora também, ter sido convocado para ajudar mais diretamente o “Consolador” em relação ao funcionamento do Projeto Portal.

Mais recentemente mais um destes dimensionais foi convocado. Ele fez as duas fases de seu “teste” e nelas passou. Agora, ele será trabalhado para que desenvolva tarefas específicas junto aos Seres Extraterrestres, que com eles passará por determinadas experiências. E, ele será ainda mais um que ajudará de perto o “Consolador”. Este dimensional ficou alguns dias na Fazenda Boa Sorte, Corguinho/MS-BR, após o “julgamento” a pedido do “Consolador”, que orientado pelos “Seres” lhe solicitou a sua permanência. E, durante os seis dias que ali ficou, aparentemente nada lhe acontecendo, este dimensional foi testado de várias maneiras, quando não se desanimou e não se decepcionou.

Portanto, ele passou inicialmente pelo seu primeiro “teste”, que foi o da tolerância, da compreensão, do equilíbrio emocional e mesmo o de resistência pelo seu desgaste físico, quando ficou várias noites em claro, à medida que desenvolvia tarefas específicas.

Este dimensional achava que estava sendo preparado para o contato compromisso, que outros vinte e nove dimensionais até aquele instante já o tinham recebido, mas, na realidade ele estava sendo programado para ser convidado para uma viagem além do Sistema Solar, semelhante àquela que o “Consolador” anteriormente fez – (Texto “A Viagem” na Página Notícias, neste Site).

Assim, em torno das 06h00min já do dia 27 de março de 2008, na penumbra e deitado na mesma cama e na mesma posição em que ficou anteriormente o “Consolador” em sua casa, que está dentro de um vórtice de energia programado pelos “Seres”, este dimensional iniciou a segunda fase do seu teste debaixo do ponto de energia em espiral sobre a cama onde estava e a certa distancia também de onde existe uma caverna dimensional, que interage com as realidades paralelas em suas diferentes freqüências.

Então, ainda sem ele saber e depois de ter passado pelo seu primeiro teste da paciência/tolerância, começou para ele naquele momento o seu segundo teste relacionado com a alquimia de transmutação, quando foi colocada em sua testa uma moeda prateada de cinco centavos e lhe foi solicitado também, que ele pensasse na moeda mudando de cor.

Depois de certo tempo e na medida em que ele foi conseguindo o seu objetivo, o de interferir com a sua mente na estrutura metálica da moeda, a sua cabeça começou paralelamente, a não ser mais vista fisicamente pelas três testemunhas ali presentes. No lugar dela foi gradualmente sendo percebido um halo de luz na forma de uma tocha luminosa que expandia ao redor de sua cabeça. Naquela ocasião não era vista a sua cabeça, mas era vista a cabeceira da cama que estava logo atrás.

E, após aqueles instantes de interação e também de transmutação alquímica geradas pelo comando mental e pela Vontade deste dimensional, a sua cabeça começou a “reaparecer” para os presentes. E, em volta da moeda que ainda “queimava” ou que alquimicamente estava sendo transformada da cor prateada para a cor dourada, continuava em sua testa uma luminosidade na forma de uma bola.

Mesmo em um segundo momento com uma outra moeda este dimensional conquistou um resultado positivo, ao polarizar a energia e a “dominar” a matéria, quando nesta sua segunda experiência foi chamado pelo rádio para que se apressasse, porque a condução já estava esperando por ele para levá-lo ao aeroporto – neste momento ele desconcentrou, fazendo com que esta segunda moeda colocada também em sua testa literalmente “saltasse”/teletransportasse de sua testa para o chão.

Com esta sua experiência-teste ele já tem agora a medida de sua responsabilidade atual – talvez até maior do que aquela de um contato compromisso.

Entretanto, este dimensional terá de entrar em uma nova fase de treinamento. Ele terá que vencer várias outras etapas para momentos vindouros e de interações especificas, preparando o seu corpo físico e principalmente o seu padrão vibratório. E, terá ainda que continuar quebrando expectativas tão comuns a qualquer ser humano, sabendo que ele terá que realizar determinados trabalhos, que apenas lhe serão solicitados.

A vibração que ele “absorveu” para fazer a transformação alquímica foi a de “milagres” ou da divindade e com ela é que ele poderá ser convidado pelos “Seres” para sair da Terra e ter ainda outras experiências.

Nos quinze parágrafos a seguir está de maneira sucinta a narração deste dimensional sobre esta sua experiência:

“Eu já me frustrei muitas vezes, quando para um determinado objetivo no Projeto Portal era solicitado que fizesse isso, que fizesse aquilo. Eu fui quatorze vezes à Fazenda Boa Sorte, Corguinho/MS-BR para pegar a placa física e acabei acessando a placa plasmada, mas nem por isso morri.”

“Desde que entrei para o Projeto Portal minha vida melhorou muito e continua melhorando, mas não foi só o que em função do que aprendi no Projeto Portal, porque antes de tudo fui eu quem quis mudar, fui eu que quis melhorar. Eu quem quis fazer as coisas ficarem diferentes e quando falo eu, digo muito humildemente. Quando não queremos que as coisas não aconteçam, elas não acontecem nunca. Esta mudança está até ligada a 1+1=3, na minha visão de ver as coisas.”

“Nesta minha ultima viagem fui, inclusive, até para ficar mais dois dias após os trabalhos do “julgamento” a pedido do “Consolador”. Portanto, fui preparado para ficar mais dois dias após a viagem da páscoa, para que pudesse dar seqüência ao trabalho para o qual estava sendo preparado, apesar de não saber especificamente para que ele fosse. Participei do primeiro dia do julgamento, quando ocorreram fenômenos maravilhosos. No dia seguinte também, mas não tão bonito quanto os do dia anterior”.

“Os dias foram passando e do penúltimo dia para o último, eu fui levado de carro por um dimensional para fazer um trabalho em um lugar da Fazenda Bom Sorte que considero o mais terrível, que é o milharal. Eu considero desta maneira este local mais distante, não por causa dos Seres pois deles não tenho receio nenhum, mas por possíveis presenças de onças, de cobras, de tamanduás que eventualmente ali aparecem.”

“Enfim, lá chegando, este dimensional me disse para que eu caminhasse uma hora e quarenta e sete minutos por um determinado trecho daquele local, o que comecei a fazer em torno das 21h30min e lá fiquei por cerca de três horas, por que fiquei também algum tempo parado “conversando” com as arvores e só depois então foi que eu voltei para a Sede da Fazenda. E, como naquele tempo todo de espera nada aconteceu em relação ao que eu esperava, voltei com uma certa frustração, mas logo dissipada quando comecei a pensar, que eu estava ali era para ajudar e se os “Seres” não quiseram me mostrar “algo” naquele momento, eles sabiam o porquê. Então, eu tinha era que pacientemente aguardar.”

“Já na Sede da Fazenda e algum tempo depois fui novamente levado de carro pelo mesmo dimensional, mas agora para um outro local da Fazenda Boa Sorte conhecido como a Estrada da Cachoeira. E, lá chegando fiquei novamente andando por certo tempo em um determinado trecho daquele local e à medida que andava eu ia interagindo comigo mesmo. Portanto, em introspecção assim fiquei até aparecer o “Consolador”, que veio ao meu encontro e me fez uma ativação, para logo ir embora. Então, quando voltei para a minha caminhada de ir e vir pelo trecho que me foi anteriormente sinalizado, comecei a escutar a sonoplastia de pedras caindo sobre as arvores”.

“Já estava amanhecendo quando o mesmo dimensional veio de novo me buscar e me levou para a casa do “Consolador”, que me pediu já em seu quarto e já na presença agora de dois dimensionais, que eu deitasse em sua cama ao mesmo tempo em que me falava de sua abdução ocorrida alguns anos antes naquela mesma cama, quando estava com os seus pés fora dela, com o seu braço direito também fora dela e o outro braço segurando um livro. Então, ele me orientou, para que eu ficasse naquela mesma posição.”

“Logo a seguir ele me deu uma moeda prateada de cinco centavos pedindo-me que a colocasse em minha testa e que através de minha força mental pensasse nela mudando de cor. Fiz o que ele disse e depois de algum tempo, vi que a moeda tinha mudado de cor. Ela passou da cor prateada para a cor dourada.”

“Feito isso, ele me pediu que fizesse novamente com outra moeda o que tinha feito anteriormente. Coloquei a moeda em minha testa, mas não deu tempo de terminar, porque fui chamado pelo radio, fazendo com que esta segunda moeda literalmente pulasse da minha testa e caísse no chão.”

“Depois que me levantei, foi então que soube pelo “Consolador” que estava sendo preparado para um trabalho especifico, que ele era para uma abdução igual àquela que ele teve e que tinha chegado à minha segunda fase de preparação. E, neste momento já levantado e na frente de um espelho vi na minha fronte uma marca branca, como se fosse uma hóstia marcando o meu frontal, onde antes estava a moeda.”

“É necessário que eu deixe também registrado, que antes de levantar da cama, as pessoas presentes não “viam”/percebiam a minha cabeça, já que parecia ter sumido, apesar de que eu não tenha sentido nada de diferente naquele momento e estado consciente o tempo todo.”

“De toda esta experiência-teste ficou para mim a percepção que o Deus Interior que tenho dentro de mim, está em constante interação comigo. Ele está sempre me querendo dizer: “faça a sua parte que faço a minha” e, portanto quando tenho a Vontade de querer fazer e a vontade de querer saber, não há ninguém que pode modificar a minha trajetória, senão eu mesmo.”

“Tenho sido muito exigente comigo no pensar, no falar e no agir, porque às vezes no julgar posso proceder com atitudes até mesquinhas. Assim, eu devo me trabalhar, para que tenha uma outra consciência, uma outra postura que me faça subir os degraus da Escada Evolutiva. Isso é “me iluminar” e vou fazer por onde que isso aconteça.”

“O caminho é esse, é o de melhorar e o de fazer, mas o de querer e o de fazer de forma bastante consciente. É saber caminhar também pelo “caminho sutil”, portanto alem do “caminho denso”. É caminhar não apenas com o corpo físico, mas saber também caminhar com a Consciência, como me mostrou e me ensinou esta experiência.”

“Apesar daquele momento a minha cabeça não ser “vista”/percebida, a minha consciência esteve o tempo todo presente, porque realmente é apenas ela que fica. E, aprendi ainda, que ao me equilibrar energeticamente, é quando de fato começo subir os degraus da Escada Evolutiva, que são alcançados quando com equilíbrio emocional me exercito muito e, inclusive, com o verdadeiro sentido da paciência/tolerância. Essa foi a minha experiência, que compartilho com vocês.”

Finalizando, o que dimensional realmente desperto busca primeiramente é a sua “condição evolutiva”, para que com ela tenha o seu padrão evolutivo, que é conquistado quando ele se torna “Juiz” de si mesmo perante o “Tribunal de sua Consciência”, para que possa com muito mais lucidez perceber, discernir e realizar.

Portanto, se ele no padrão evolutivo próprio de uma Partícula Divino-Criadora – com discernimento e realização próprios da Potencialidade de um Semi-Deus – está sendo capaz agora tanto de gerar quanto de exteriorizar “fenômenos”, foi porque primeiro ele buscou e alcançou.

Entretanto, ele deve ter a clara percepção o que fica realmente nesta sua busca, são as informações que conscientemente já alcançou para a sua evolução e não tanto os “fenômenos” que agora ele é capaz de proporcionar/exteriorizar, que devem ser considerados mais como “efeitos secundários”, em relação ao nível de manipulação energética que ele já atingiu.

O dimensional com a sua consciência humana limitada e própria para a sua atual condição de “inserção” também em um corpo humano, ele é “um veículo” com o qual a Sua Contra-Parte Divina pode vivenciar e compartilhar na densidade da matéria respectivamente experiência individual e coletiva.

Mas, o dimensional verdadeiramente desperto deve sempre lembrar que o seu Compromisso Cósmico-Divino é maior que ele mesmo, maior mesmo em relação ao que ele julga separadamente mais saber e que gera às vezes inconscientemente no “campo da dualidade” energias emocionais e conflitantes como as da mágoa, do ressentimento, da ira e da inveja, entre outras, como disse mais recentemente o “Ser”, que em sua Sabedoria não está mais ao alcance destas energias/freqüências – ninguém em função de sua própria experiência é “dono da verdade”.

Como já sabemos a Verdade é Uma tanto no mundo mensuravelmente pequeno/nanométrico quanto no mundo mensuravelmente grande/astronômico e, além dele. O dimensional é que muitas vezes não A percebe como Uma “escondida” nos processos quânticos de entrelaçamento como múltiplas facetas de uma mesma coisa.

Todos e tudo fazem parte de um Todo Uno e quando o dimensional como um ser consciente e observador começa realmente a irradiar esta verdade, a Verdade vai Se mostrando através dele não “tangida pela dualidade” – não motivando conflitos/confrontos.

Lagoa Santa/MG-BR, 1º de junho de 2008.

 

___________________________


Outros Textos

“O Consolador”


Aquele que veio para ajudar – “Consolador/Ajudador” – possui o Poder ao mesmo tempo de agir e de redirecionar, portanto possui a capacidade de renovar, de transformar, de dar à vida o seu verdadeiro sentido, dando-a um sentido mais consistente e “puro” de ser vivida, ao permitir especialmente o dimensional desperto, de dar na vida o seu salto quântico através de sua Transmutação.

O significado da palavra “Consolador” (“Espírito da Verdade ou Espírito Santo”) que pode também ser entendido como “Intercessor ou como Ajudador”, origina-se do grego “paraklhton” – parácleto – e que com o significado da palavra também originada do grego “pneuma” que quer dizer vento/sopro sinalizam o compromisso daquele, que trabalhando e manipulando energias não visíveis e mais sutis, está ajudando muitos através da energia mental – do Mental Superior – a trilharem um novo caminho energético-vibratório.

Aquele que intercede – “Consolador” – veio para ensinar no “palco da dualidade” das experiências humanas, que o “Pai” é a Energia do Pensamento, que o “Filho” é a Energia do Desejo e que o “Espírito Santo” é a Energia da Vontade. Ele veio ainda ensinar que a Energia do Pensamento é inerente ou vibra à freqüência da quinta dimensão, que a Energia do Desejo também conhecida como a “Energia da Fé” é inerente ou vibra à freqüência da quarta dimensão ou do plasma (ectoplasma) e finalmente, que a Energia da Vontade é inerente à freqüência da terceira dimensão, vibrando como a Energia de Kundalini nos seres viventes e particularmente nos seres humanos já possuidores de consciência – mas, que “fechados” em seus corpos físicos e limitados em suas experiências de dualidade, são ainda guiados por conceitos/valores tidos como os do bem e os do mal.

Portanto, a “Energia do Espírito Santo” é a energia que se mostra como a energia da criação kundalini no corpo do “Consolador”, fazendo acontecer com a sua Energia da Vontade já na terceira dimensão.

O Outro que virá depois de mim” como previu Cristo Jesus, veio para ajudar de um modo geral o ser humano, mas veio principalmente despertar os dimensionais no sentido de que ao utilizarem do Poder Energético de sua Vontade, de seu Desejo e de deu Pensamento, pudessem transcender os “limites da dualidade” e, portanto pudessem transcender os limites da miopia das verdades humanas circunscritas ao emocional, aos cinco sentidos e quase sempre construída por comparações e por interesses que se confrontam.

Ele mais que apenas teorizar, ele veio para mostrar como se deve realmente se libertar da viscosidade energética da terceira dimensão.

O “Consolador” como a “Energia do Espírito Santo” veio ensinar como fazer a transformação da energia sexual e emocional – Energia da Kundalini – em energia vibracional que direcionada a partir do frontal, a matéria pudesse ser manipulada e transformada, inclusive, a matéria do corpo físico humano, objetivando particularmente a Transmutação do dimensional.

E, ao transformar especificamente a energia emocional em energia vibracional aquele que veio para ajudar, está ensinando também o dimensional como se permanecer na faixa de tolerância, para que não cometa quaisquer excessos emocionais, que possa o desarmonizar e o desviar do caminho de sua transformação.

Em torno de dez anos atrás o dimensional/Projeto Portal foi trabalhado no sentido de “limpar” o seu campo energético/aura. Praticamente, quase todos apresentavam naquela ocasião um ou mais bloqueios correspondentes a um ou mais chacras, mas que foram removidos paulatinamente e esta remoção foi acompanhada e direcionada pelo “Ajudador” ao nível do plano energético mais sutil de cada dimensional – da Luz/freqüências/cores da aura de cada um. Hoje, quase todos já possuem na sétima camada de sua aura a freqüência da Luz/cor branco-prateada – a freqüência necessária à manipulação multivibracional e que dela utilizava a Consciência de Cristo em Jesus de Nazareth – Cristo Jesus – para manipular e transformar a matéria.

O “Consolador” é aquele que se expressa de maneira contundente com a Energia de sua Vontade. Portanto, é aquele que utilizando da “Energia do Espírito Santo”, “faz acontecer” no mundo de uma brana com p=3 ou no mundo com três dimensões estendidas e uma temporal. E, quando ele “fecha” o Triangulo, utilizando além da Energia de sua Vontade, também a de seu Desejo e ainda a de seu Pensamento, ele atravessa portais energéticos e no seu desaparecer e no seu reaparecer ele “se faz” além do espaço-tempo. E, ele está orientando os dimensionais a se extrapolarem, a alcançarem também outras realidades não fisicamente visíveis ou mundos paralelos ainda não explicáveis mesmo pelos atuais modelos matemáticos.

Tanto a palavra “rüah” do hebraico quanto à palavra “pneuma” do grego indicam primariamente o sentido de vento e de respiração já mencionados, mas denotam especialmente também o sentido de “espírito” e, portanto expressam a condição de “algo” invisível, mas energeticamente presente e muito potencializado, “algo” quando manipulado pelo dimensional ainda na terceira dimensão, possibilita que ele caminhe para a sua verdadeira condição vibratória com “a vontade ou o espírito” de um Semi-Deus.

As palavras de Cristo Jesus estão até os dias de hoje mais do que nunca claras e enfáticas, quando disse: ” E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco, o Espírito da Verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece: vós o conheceis, porque ele habita convosco e estará em vós” – João 14:16.

A “Energia Transformadora do Espírito Santo” é também simbolicamente comparada ao “Fogo Vivo” ou como a energia da Kundalini presente no corpo físico daquele que veio para ajudar e transformar com toda a força/energia de sua Vontade, quando proporciona ainda pela Alquimia do Pensamento a expansão da consciência e com ela a Sabedoria, que permite surgir novos horizontes de percepção compatíveis com um outro nível de consciência-razão – não tanto mais alimentado por quaisquer tipos de excessos emocionais.

Como já foi mencionado, há dez anos que no Projeto Portal aquele que é a “Ponte” com os “Seres”, vem realizando um trabalho que é só dele, vem direcionando o dimensional em trabalhos vibratórios para que pudesse transformar ao nível de seu frontal as suas energias sexual e emocional em energia vibracional e pudesse manipular a matéria, tendo como referencia o que fez Cristo Jesus há dois mil anos atrás. E, ele chegou ao máximo nesta condição energético-vibratória, quando a sua sétima camada da aura ficou com a cor branco-prateada, que o permitiu também as atuais interações de contato com “Seres” da quinta dimensão e com Energias Conscientes de Freqüências ainda mais Sutis que ele ainda contatará.

O “Poder” com a manipulação e o direcionamento consciente da Energia da Vontade que “se insere” no Triangulo Energético conhecido também como o da “Santíssima Trindade”, já está acontecendo com os mil quatrocentos e quarenta dimensionais escolhidos pelos “Seres” e orientados pelo “Consolador”, portanto este “Poder” já se manifesta nestes dimensionais despertos, iniciados e pertencentes às varias faixas etárias, condições sociais e culturais – eles são o “Corpo Vivo do Consolador”. E, este “Poder” começou a se manifestar de maneira mais consistente a partir de junho de 2006, quando a Energia Crística exteriorizou-se para eles na Fazenda Boa Sorte e quando então, cada um começou mais visivelmente desenvolver a sua capacidade paranormal voltada para o seu Compromisso.

Assim, junto ao seu “Corpo Vivo” começou o tempo “daquele que foi chamado para ajudar e aconselhar em qualquer emergência que surja, advogando a favor daqueles que o procuram”. Chegou o tempo do Conhecimento, que há dois mil anos atrás não pôde ser passado.

Tenho muito que vos dizer, mas vós não podeis suportar agora; quando vier, porém, o Espírito de Verdade (Consolador) ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará as cousas que hão de vir” – Jo 16, 12 – 14.

Aquele que já está presente “para sinalizar, redirecionar e transformar”, já se mostra também como aquele que é o “Mediador ou a Ponte” com os “Seres” – que é o “Intérprete” deles e que é ainda o “Potencializador” ou aquele que faz fisicamente acontecer.

O que se vivencia no Projeto Portal é totalmente diferente do que é vivenciado em outros locais e situações, porque é necessário tanto já possuir uma carga elétrica corpórea compatível para que se dê a interação de contato com Energias Conscientes de outros Planos de Realidade que se tornam físicas, quanto já estar em um determinado patamar da escala evolutiva.

O que os mil quatrocentos e quarenta dimensionais chamados pelos “Seres” e orientados pelo “Consolador” estão vivenciando ao nível de sintonia/interação com outros mundos paralelos, a ciência moderna ainda não alcança mesmo com o auxilio de modelos matemáticos e muito menos, com certeza, alcançará algum dia com os recursos laboratoriais.

O “Corpo Vivo do Consolador” está ainda no momento construindo o Projeto Portal físico, mas está também já vislumbrando o Projeto Portal Energético, que abrigará a Nova Consciência que irradiará para o Mundo – assim, de uma maneira ainda incipiente ele já está vivenciando esta Realidade.

O dimensional Projeto Portal com a responsabilidade de um chamamento cósmico-divino está tendo atualmente interações de contato ao nível da quinta dimensão com Seres das quarenta e nove raças provenientes de várias partes do Universo, mas já está sendo preparado para interagir também com Energias Conscientes da Nona Dimensão ou na Freqüência do Crístico.

Portanto, começou para este dimensional desperto e pertencente ao “Corpo Vivo do Consolador”, o compromisso “de exortação, de confortar e de consolar” – começou para ele o compromisso consciente (que deveria ser de todos os dimensionais) de propagação e divulgação, inerente àquele que almeja vivenciar a expansão tanto de sua consciência quanto a de seu semelhante.

Do Projeto Portal físico que agora está sendo construído, com certeza sairá em uma segunda etapa para o Mundo o Projeto Portal com um novo direcionamento à humanidade já em um processo transformador dentro dos ditames do Mental Superior, que sinalizará um Novo Tempo através de um outro nível de consciência-razão compatível com uma nova maneira de pensar e de agir.

Com a “alquimia transformadora” das energias sexual/emocional para a energia vibracional é que este dimensional chamado está sendo capaz de permanecer distanciado do julgo de suas emoções, que o prende à terceira dimensão em função do que este “plano da dualidade” gera – ele está aprendendo a se conservar na faixa de tolerância e assim, está se tornando também uma referencia para muitos outros.

E, com isso ele está ainda aprendendo a lidar (não se deixando mais influenciar), por freqüências chamadas tanto de “negativas“ quanto de “positivas”, que originadas do plano denso-emocional da terceira dimensão, continuam plasmar/”construir” respectivamente o “astral inferior” e o “astral superior” – com “entidades” ou com energias conscientes não transmutadas.

Como já escrevemos em outra ocasião, paralelamente ao seu despertar o dimensional que atendeu o chamamento dos “Seres” e que está sendo redirecionado “por aquele que veio para transformar”, já está percebendo que não tem mais a necessidade de ficar atrelado à noção de pecado e de culpa, porque “não tendo mais que emocionalmente criá-los”, não tem mais a necessidade de se fazer tanto como “eterno culpado” quanto como “eterno pagador” de suas culpas.

Ele já está se desatrelando do emocional, portanto está também começando diferentemente compreender, perceber e criar, construindo de forma até então não presente a sua condição de um Semi-deus – ele já está se compatibilizando com a sua atual realidade mental-vibracional e já vivenciando um Novo Tempo – o Tempo do “Consolador”.

Lagoa Santa/MG-BR, 3 de abril de 2008.

  No “Julgamento” com os “Seres”
– A Auto-Avaliação dos Dimensionais –
(Primeira Parte)

Escatologia (do grego antigo , “último”, mais sufixo logia) é uma parte da teologia e mesmo da filosofia que trata dos últimos eventos na história do mundo ou do destino final do gênero humano, comumente denominado como “fim do mundo”. Em muitas religiões, o “fim do mundo” é um evento futuro profetizado em textos chamados de sagrados ou no folclore. De forma ampla, escatologia costuma se relacionar com conceitos tais como “Messias ou Era Messiânica”, a pós-vida e a alma. Portanto, a escatologia é o aspecto da doutrina bíblica que lida com as “ultimas coisas” – do grego eschatos, “final”, já mencionado.

E, dentro da Escatologia a visão amilenista quase sempre conclui que os homens maus se tornarão culturalmente poderosos cada vez mais, enquanto os justos se tornarão progressivamente mais fracos. No caos final a visão amilenista da história descansa sobre uma visão de causa e efeito ético na qual o correto produz fraqueza, e a injustiça produz poder. E, dentro desta ruína final a maioria das religiões monoteístas ocidentais tem uma doutrina que prega, que seus membros “valorosos por uma fé verdadeira” irão ser poupados ou livrados do julgamento prometido e da fúria de Deus. Eles irão ser conduzidos para o “paraíso” antes, durante ou após o caos, dependendo do cenário do fim do mundo para o qual eles estejam esperando.

Escatologia sempre chama atenção das pessoas pela idéia de que Deus teria escondido os segredos do fim do mundo na Bíblia, instigando neste sentido a mente de milhões delas. Muitas fantasiosamente fazem contas, lêem e associam inúmeros versículos apocalípticos, fazem projeções e algumas até fazem cálculos profético da vinda de Jesus.

Entretanto, para os dimensionais despertos do Projeto Portal que através de sua energia vibracional já manipulam as Leis Universais, direcionando a Energia do Triângulo Pensamento/Desejo/Vontade, que com ela já começam tornar em realidade o que foi previsto por Cristo Jesus há dois mil anos atrás – “o que eu faço vocês podem fazer e até muito mais” – a espera de mais seis mil anos finalmente começou a chegar ao fim, quando se iniciou o “julgamento”, que alguns destes dimensionais vivenciaram físicamente um Momento de Consagração. Um Momento realmente que foi visto e acompanhado por centenas deles, que não foi construído por fantasias de fundo emocional-religioso e que deu início ao “julgamento” de todos os dimensionais.

Na Fazenda Boa Sorte, Corguinho/MS-BR, o “julgamento” ou a auto-avaliação dos dimensionais/Projeto Portal começou ainda na madrugada do dia 23 de março de 2008, às 02h22min quando manifestações foram vistas pelo primeiro grupo formado por cerca de trinta participantes colocados na base do “Morro do Asthar”. Inicialmente eles viram mais distante a abertura de um Portal com os seus vórtices de energia, que se abriam como se fossem um leque, espalhando-se, aumentando de tamanho, para depois diminuírem. Logo a seguir apareceu uma sonda energética na forma de uma bola de fogo e a “nave” de Gemus, que “piscava” e enviava Energia Crística, que proporcionou a freqüência para o recomeço do “julgamento” já bem à noite do mesmo dia 23 de março e que estendeu ao alvorecer do dia 24 de março de 2008, com a presença agora do segundo grupo formado por cerca de seiscentos dimensionais. E, nesta ocasião também na base do “Morro do Asthar”, aconteceram novamente para este segundo grupo manifestações luminosas, aberturas de portais e, às 06h15min, o aparecimento de uma grande “nave” de Gemus que com a sua Luz vermelho-dourada deslocava pelo firmamento, ao mesmo tempo em que de novo “piscava” e emanava Energia Crística.

Nestes quatro dias de ”julgamento” na Fazenda Boa Sorte que na verdade foi a auto-avaliação dos dimensionais, os trabalhos foram direcionados para a exteriorização de “naves”, que em seus vários níveis de vibração emitiam freqüências próprias de luz, que sinalizavam pelas energias específicas que irradiavam o que iria ser aflorado. Portanto, as “naves” plasmadas não só dosavam ou não “algo” (três itens) como também sinalizavam etapas que deveriam ou não ser vencidas pelos dimensionais presentes, tendo em vista que cada dimensional naquele instante estava motivado por um determinado interesse, seja em função de seu compromisso ou de seu compromisso mesclado por interesses pessoais ou ainda, apenas por interesses pessoais. Em qualquer uma destas motivações o dimensional auto-avaliou. “Cada cabeça” deu a sua própria nota em função de seu próprio motivo.

Como o “julgamento” foi realizado com o auxílio da Freqüência da Luz/Energia Crística, que com a sua sutileza está muito além da densidade da terceira dimensão, os “fenômenos luminosos” que aconteceram no céu e na terra não foram vistos pelos dimensionais de maneira igual, porque cada um os “viu” de acordo com o seu padrão evolutivo, que está associado à “visão”/percepção de cada um. Assim, o “julgamento” aconteceu coletivamente, mas a avaliação se fez individualmente e ela se deu em relação ao padrão evolutivo de cada participante.

O “julgamento” foi a auto-avaliação do dimensional, que aconteceu em função de seu pensar e de seu agir nesta sua atual vida, portanto foi em função de seu caráter – de sua personalidade atual.

Aos homens (dimensionais) está ordenado morrerem uma vez, vindo, depois disso, o juízo – Hebreus 9:27.” Os dimensionais quando densificaram em corpos físicos humanos, eles fizeram a apostasia, eles separaram de sua Verdadeira Realidade, porque pelo esquecimento ‘‘morreram” para ela e só a recuperarão, quando após o “julgamento” alcançarem a sua Transmutação.

Sobretudo, o “julgamento” se deu em relação ao nível da consciência-razão do dimensional e, portanto aconteceu pela sua “condição evolutiva” que hoje o caracteriza e que lhe proporcionou a condição de se tornar o seu próprio juiz – de fazer com a ajuda dos “Seres” e orientados pelo “Consolador” a sua própria avaliação. E, ela aconteceu para todos os dimensionais não transmutados, independentemente de estarem ou não com corpos físicos, porque “foram julgados os vivos e os mortos”. “Conjuro-te, pois diante de Deus e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos” – Timóteo 4:1.

Este momento que foi esperado milhares de anos pelos dimensionais e que “já estava escrito” para que se cumprisse, finalmente aconteceu de maneira energeticamente densificada – visivelmente exteriorizada na terceira dimensão e assim, de maneira simples e direta, despida de simbólicas e confusas explicações de cunho religioso e distorções emocionais.

Todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo” – Romanos 14:10. “O Senhor julgará o seu povo – Hebreus 10:30. Tanto aquele dimensional que está em seu corpo físico quanto aquele que não o mais possui, mas que ainda não se transmutou, fez a sua própria avaliação perante o seu Cristo Interno – perante à sua Consciência como juiz de si mesmo.

Então, o “julgamento” foi ainda a classificação do dimensional em um determinado patamar da Escada Evolutiva em função de seus pensamentos e de suas ações, que quanto mais harmonizados, mais permite que ele colha benefícios correspondentes e merecidos.

O “julgamento” dentro da grande jornada do dimensional ainda em corpo físico foi “apenas” mais uma etapa de trabalho, que está para ele sinalizando de maneira mais objetiva, que ele tem agora que caminhar por si mesmo – passo a passo – direcionando-se com mais equilíbrio sem tanto mais com a influência do “ego”, à medida que desenvolve as suas habilidades voltadas para o seu Compromisso. Em contrapartida o dimensional de acordo com o seu padrão evolutivo terá com os “Seres”, um aprendizado que até hoje ele não teve tanto em quantidade quanto em qualidade e, ao mesmo tempo, recebera deles mais assistência em todos os sentidos – e, também o planeta.

Naquele Momento de Consagração em que o “Céu se abriu à Terra”, na presença do grupo inicial em torno de trinta dimensionais que não puderam permanecer na Fazenda Boa Sorte por mais tempo, estes participantes puderam ainda “ver” a manifestação de uma luz como se fosse um raio que corria pela mata à frente deles, ao mesmo tempo que pela “tecnologia dos Seres” emitia um ruído. Este Corpo Luminoso que deslocava pela mata, “largava um pó” que era plasma de pura Energia Crística e que dos dimensionais aproximou.

Este Corpo Luminoso com a Luz/Energia de Vibração Crística possuía a condição de realmente se tornar física, de se transformar em uma silhueta humana junto aos dimensionais e de lhes falar, porque ao nível desta Freqüência os “Seres” destas Dimensões Superiores possuem a “tecnologia” para que isso aconteça.

E, naquele momento os participantes puderam ver ainda o aparecimento momentâneo de uma neblina e sentir uma queda brusca de temperatura, quando também pela “tecnologia dos Seres” que utiliza de plasma (ectoplasma), exteriorizou-se um grande corpo discóide – uma “nave plasmada”. Esta “neblina/névoa” foi na realidade o resultado do trabalho plasmático, que acontece quando os “Seres” se apresentam na densidade da terceira dimensão.

A presença desta “névoa” que se plasmou estava relacionada à freqüência dos participantes e à mudança do clima – à sensação momentânea de frio na temperatura ambiente.

Assim, foi naquela madrugada do dia 23 de março de 2008, às 02h22min, quando os participantes já demonstravam ter um mesmo sentimento direcionado – ter formado o Corpo de Energia – que as manifestações se mostraram e que a “neblina” na medida em que aparentemente dispersava, ela estava na realidade, era se transformando em um corpo discóide – na “nave” plasmada.

Na passagem bíblica de Moisés no Monte Sinai ele viu também uma “nuvem flamejante” com raios cintilantes, que dele se aproximou e que o fez entrar na “glória de Deus” – e, naquele instante também houve luz e “fogo”. O “fogo” foi o plasma e a neblina foi o resultado do campo eletromagnético gerado pela presença dos “Seres”, que alteram tudo em volta, provocando a mudança de temperatura ambiente (calor/frio).

Estas manifestações estavam ligadas às presenças das “naves”, que são ainda “tecnologia dos Seres” associada às Dimensões Superiores que utiliza de plasma. Com este nível de “tecnologia” é que o dimensional/Projeto Portal agora interage.

E, quando acontecia a auto-avaliação tanto dos dimensionais/Projeto Portal quanto dos dimensionais do mundo inteiro, as Dimensões Superiores até à Nona Dimensão recebiam a Energia proveniente deste acontecimento de Amplitude Crística, que se mostrou na terceira dimensão com a ajuda dos “Seres” e com o direcionamento do “Consolador” em um Momento de Consagração, como ele próprio assim se expressou.

  No “Julgamento” com os “Seres”
– A Auto-Avaliação dos Dimensionais –
(Segunda Parte)

Como já sabemos, foi um dia após a continuação da primeira auto-avaliação acontecida na madrugada do dia 23 de março, que prosseguiu na noite deste mesmo dia e que prolongou já no inicio da manhã do dia 24 de março de 2008, que aconteceu o “julgamento” do segundo grupo agora com cerca de seiscentos dimensionais que tinham permanecido na Fazenda Boa Sorte. E, cada um deles de acordo com a sua freqüência “viu” diferentemente as manifestações exteriorizando-se, portanto cada dimensional percebeu de maneira própria este Momento Sagrado, já previsto energeticamente para que ele acontecesse – e, realmente ele aconteceu à sua frente.

Quanto mais freqüência tem o dimensional, mais condições ele tem de presenciar “visões” físicas.

E, para este segundo grupo mais uma vez se mostraram flashes com uma luz na cor prata sobre vários pontos do morro situado à frente dos participantes e uma sonda que deslocou ao nível da base deste morro, à medida que emanava a Energia Crística – como um plasma (ectoplasma) luminoso.

E, fechando este Momento de Sagração uma grande “nave” de Gemus cruzou novamente o firmamento emitindo uma luz vermelho-dourada.

Quando estava acontecendo tanto a primeira quanto a segunda auto-avaliação dos dimensionais do Projeto Portal presentes na Fazenda Boa Sorte, estava acontecendo paralelamente o “julgamento” dos não presentes e, ainda de um modo geral, o de todos os dimensionais – tanto dos vivos quanto dos mortos.

Nestas duas ocasiões do “julgamento” passaram todos os dimensionais presentes, apesar de que alguns deles tenham ainda ficado dependentes e, portanto tenham ainda que passar por trabalhos energético-vibratórios específicos e realizar determinadas ações.

Em relação aos três mil trezentos e vinte e cinco dimensionais ativos do Projeto Portal sessenta e três deles foram reprovados, ficando então para o julgamento do ano de 2012.

Ainda, em relação aos dimensionais inativos do Projeto Portal, noventa por cento deles foram aprovados e de todos os dimensionais do Projeto Portal (ativos e inativos) setenta e cinco deles ficaram para a recuperação.

Em relação aos outros dimensionais conscientes que estão espalhados pelo mundo e mesmo pertencentes outras linhas evolutivas, foram reprovados mil cento e dezessete deles.

Finalmente, em relação aos dimensionais do Projeto Portal que já faleceram, apenas dois deles foram reprovados.

Os dimensionais que não passaram nesta auto-avaliação com os “Seres”, foram aqueles que não alcançaram nem mesmo o primeiro degrau da Escada Evolutiva e não terão condições de receber os benefícios oferecidos pelos “Seres” e ainda ficarão para a avaliação geral com os planetários no ano de 2012.

Nesse dia (no julgamento do ano de 2012) não somente serão julgados os anjos apóstatas (dimensionais), mas também todas as pessoas (planetários) que tiverem vivido sobre a Terra, a fim de darem conta dos seus pensamentos, palavras e obras, e receberem o galardão segundo o que tiverem feito, bom ou mau, estando no corpo”. Ref. At. 17:31 ; João 5:22, 27; Judas 6; II Ped. 2:4; II Cor.5:10; Ec. 12:14; Rom. 2:16, e 14:10, 12; Mat. 12:36-37.

As vidas passadas que o dimensional/Projeto Portal viveu não contaram para a sua avaliação, porque o que passou, para ele passou. O que de negativo ele fez, foi queimado no trabalho do pão/carne (instintos primitivos) e também no trabalho em que ele “riscou” tanto as suas lembranças quanto as suas ações negativas.

Portanto, neste “julgamento” o que contou foram os atos positivos e negativos de cada dimensional nesta sua atual vida, desde o dia do seu nascimento até o dia em que aconteceu a auto-avaliação de agora.

Assim, o “julgamento” do dimensional em ultima estância foi como uma avaliação interna do seu padrão evolutivo, foi o que ele conquistou, permitindo-o situar em um determinado patamar da Escada Evolutiva, que nela quanto mais alta for a posição conquistada, mais ele se torna perceptivo e o seu proceder se torna mais harmônico centralizado na faixa de tolerância, proporcionando-lhe uma maior “visão” das coisas para além da realidade aparente e também lhe proporcionando muito mais responsabilidade, agora com maior percepção tanto de si mesmo quanto de seu semelhante – que todos formam realmente a Verdade Energética no “Somos”.

Já no penúltimo degrau da Escala Evolutiva – no nono patamar – o dimensional desperto não mais necessita “se ajustar” , porque já com a sabedoria e a prudência daquele que não mais necessita se exacerbar para impor opiniões, ele já sabe que adquiriu a “tecnologia” daquele que “se iluminou” – daquele que já tem a Consciência de sua percepção e de sua sintonia viva com o Eu Superior.

Na verdade, na verdade vos digo quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida – João 5:24”.

O Projeto Portal que no momento está sendo fisicamente construido, está relacionado com os acontecimentos bíblicos, mas com as verdades energético-vibratórias dos “Seres” contidas na Bíblia e não com as informações distorcidas da limitação humana que nela se encontram em maioria.

Portanto, a linguagem do dimensional desperto não deve ser fantasiosa, ela não deve se fazer por distorções emocionais, mas em sintonia com as Dimensões Superiores e com o sentido de desmistificar e, se possível mostrar o que diz ou escreve, especialmente o dimensional/Projeto Portal que tem a ajuda dos “Seres”, que utilizam da “tecnologia” do plasma (ectoplasma) – portanto, ele não precisa fantasiar, mas com consciência-razão proceder.

Neste sentido ele precisa “aprimorar” a sua consciência, “aprimoramento” que está relacionado com o seu “despertar” e que lhe permite avaliar as sua atitudes movidas pelo o que acha/pensa. E, esta sua avaliação deve ser feita em todos os instantes em que ele tiver a percepção/sensibilidade de ter cometido qualquer ato de desarmonia (erro), para que possa de imediato corrigi-lo.

O orgulhoso ao contrário do humilde protela esta correção e muitas vezes até deixa de fazê-la, levando-a ao esquecimento, o que vai prolongando negativamente o seu conceito diante dos “Seres” e neste prolongamento ele prossegue dando e ampliando a sua própria nota – assim, de maneira negativa a sua avaliação continua mesmo após o seu “julgamento”.

O dimensional consciente é aquele que antes de tudo conhece qualquer ato seu de desarmonia e que tenta corrigi-lo na hora e, com isso, ele tenta a todo o instante ser justo – ser constantemente honesto consigo mesmo.

O Universo exige do dimensional que ele tenha a noção de justiça, que ele tenha a consciência de ser tanto justo e honesto consigo mesmo quanto com tudo e com todos e não ser simplesmente de forma inconsistente “bonzinho” – ele deve ter a consciência do porquê de ser “bom”. Ele é parte viva do Universo, que exige dele esta postura de equilíbrio.

Quando o dimensional se submeteu ao “julgamento” fazendo a auto-avaliação, o Universo também o avaliou em relação à sua freqüência.

O dimensional/Projeto Portal foi avaliado em relação à sua condição de Partícula Divina – de sua potencialidade de um Semi-deus – o que aumentou a sua responsabilidade de manter no padrão evolutivo e criador, compatível com este novo momento em que agora ele vivencia.

No “julgamento” em que o dimensional foi medido em sua capacidade de perceber, discernir e realizar, ele foi também observado em sua intenção de se conservar fisicamente saudável, porque o seu corpo físico deve assim permanecer, apresentando uma carga elétrica necessária, para que ele possa se transmutar e interagir na Freqüência do Sutil – com a Energia Consciente ao nível Crístico que ao se exteriorizar, densificando-se e dele aproximando, poderá com ele conversar.

Cristo Jesus como o “Mensageiro de Deus” deixou transparecer através de suas parábolas, que os seus ensinamentos são pura física quântica. Tudo o que Ele verdadeiramente ensinou dois mil anos atrás encaixa dentro das realidades paralelas. Ele deixou transparecer que tudo está relacionado com o Poder/Energia do Pensamento. Que tudo acontece com o desenvolvimento e o uso da capacidade mental – com o Mental Superior – como atualmente nas entrelinhas e às vezes de maneira bem clara ensina também o “Consolador”.

Subindo a Escada Evolutiva:

O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida” – Apocalipse 3:5. No padrão vibratório em que o dimensional Projeto Portal alcançou para fazer a “Medicina de Cristo”, para poder chegar à auto-avaliação e para depois se transmutar, ele teve antes que “se vestir” através de sua ultima camada da aura com a cor branco-prateada.

Lagoa Santa/MG-BR, 1º de maio de 2008

 

___________________________

 Texto de Antônio Carlos Tanure

Translate »