Postado por

Os Quatro Cavaleiros do Apocalipse

Os Quatro Cavaleiros do Apocalipse
Print Friendly, PDF & Email

De Vera Pedrosa (verapedrosa@terra.com.br) – Agosto/2007

 

Ao pé do morro estão três homens esperando por mais um. Eles sabem que têm que seguirem juntos e, independente da pressa, da ansiedade ou da urgência que cada um tenha, precisam subir no mesmo ritmo, no mesmo pensamento, no mesmo sentimento, na mesma freqüência.

Finalmente chega o último e iniciam a subida. Lá vão os quatro que foram escolhidos

Penso: “Vão com Deus, Cavaleiros. Que Deus proteja, ilumine e guie sua caminhada!”.

Os quatro homens vão em busca da Caverna do Tesouro, um nome mágico para definir a grande conquista de suas vidas. Eles têm direito a sete tentativas, esta é a terceira. Desejam acertar desta vez, mas seus pensamentos ainda não convergem para o mesmo ponto, o que pode dificultar a tarefa.

O que será que pensam sobre este trabalho? Resolvemos perguntar.

Um deles tem certeza do seu papel neste trabalho. Entende que sua trajetória no planeta, desde há muito foi se moldando para este momento. Em sua placa os sinais de que através dele a prosperidade poderia ser levada a multidões de pessoas. Ele se transformando num instrumento divino para aplacar a fome dos semelhantes.

Já um outro não revela ter clareza do seu papel, não arrisca falar sobre toda a grandeza da sua responsabilidade e magnitude do seu papel no passado e no futuro da humanidade.

Sabemos que vai precisar assumir este papel como seu ou esta tarefa não se cumpre. Mas ainda há tempo: esta é somente a terceira tentativa.

Um terceiro não sabe por que foi escolhido. Tem certeza de que não é por merecimento. Talvez por vidas anteriores.

Após a tarefa cumprida, vislumbra fartura, saúde, alegria e prosperidade para todos. Principalmente vida – vida consciente. A Cidade pronta, galerias prontas, tudo construído. Nada de Peste, miséria, fome, guerra, morte e outros fatores sempre relacionados aos Cavaleiros do Apocalipse.

Considera este trabalho de fundamental importância para o Projeto Portal e para a humanidade. “É o momento da transmutação. Tudo que se fez até hoje foi visando este momento. Estamos vendo o prenúncio disso. É uma realidade que vai mudar toda a estrutura do Projeto Portal, isto vai ajudar toda a humanidade. Vai ajudar nos momentos de caos que se anunciam.”

Segundo ele, os quatro primeiros escolhidos não são especiais nem são melhores que ninguém. Os seres os escolheram. “Têm diferenças entre si bem acentuadas. Cada um tem a sua personalidade, totalmente distinta dos outros.”

Deste trabalho ele espera tudo, espera o máximo. “Estou colocando…. a minha vida neste projeto. Se depender da minha vida…Estou recebendo muita inspiração.”

Finalmente o quarto integrante do grupo revela que os seres identificaram inicialmente somente dois homens. Os outros dois só foram escolhidos depois. “Não digo que a escolha tenha sido pelo merecimento, mas por compromisso com a humanidade.” “Fomos escolhidos para um trabalho, não há nada de especial em nós. É um trabalho e a gente faz. Através do trabalho nós conseguimos tudo.”.

O quarto homem ao dar o seu relato acrescenta: “Sempre pacifiquei e unifiquei a humanidade. Ou estava preso ou sendo queimado na fogueira.”.

Eles estão começando a lembrar de por que ganharam esta tarefa… E se emocionam.

E eles sobem, cumprindo a terceira fase de sua missão especial. Enquanto caminham, alguém canta o “hino” especialmente criado para o trabalho pelo primeiro homem a acessar sua placa:

“Os Quatro Cavaleiros do Apocalipse
Os Quatro Cavaleiros do Apocalipse
Foram chamado para trabalhar
Cada um com a sua missão
As damas com a sua vibração
Lembrando sempre que o trabalho é a solução
Vamos brindar, vamos ganhar
O premio será da população
Ganhar pra todos tem outro sabor
Assim a vida nos direcionou
Jesus falou o Projeto aceitou
Ganhar pra todos tem a vibração do amor
Assim a vida nos preparou
Assim a vida nos designou “

Aqui em baixo ficamos nós, torcendo, vibrando pela vitória coletiva. Sabemos que as provas são muitas, para eles e para nós. Precisamos manter a mente com pensamentos positivos, considerando que cada um deles é um pedaço de nós que caminha agora em direção ao tesouro.

Nas mentes dos quatro a versão bíblica para o Os Cavaleiros do Apocalipse. Também cada um de nós tem a sua versão e entendimento desse trabalho, mais ou menos próxima ao texto bíblico, mais ou menos próxima ao que os quatro pensam sobre sua tarefa.

No texto bíblico os Quatro Cavaleiros do Apocalipse representam a história do homem dominada pelo mal. “A fonte do mal é a ambição de poder e conquista, que gera a guerra e a competição, o racionamento e a fome e, por fim, a doença e a morte.”.

A Bíblia fala em cavalos diferentes, montados por cavaleiros que apresentam objetos, tarefas e missões diferenciadas.

“O do Cavalo Branco se apresenta com um arco e ganha uma coroa. Parte vitorioso e para vencer ainda mais. Seu elemento é o AR.

O cavaleiro do Cavalo Vermelho brilhante recebe uma grande espada e ganha o poder de tirar da Terra a paz, para os homens se matarem uns aos outros. Seu elemento é o FOGO.

O do Cavalo Negro traz uma balança e a condição de promover o racionamento e a fome. Seu elemento é a ÁGUA.

Finalmente o Cavalo Esverdeado vem acompanhado com o Mundo dos Mortos. Tem o poder de disseminar a doença e a morte.”

Promovo uma roda de discussão com diversas pessoas do Projeto Portal sobre o trabalho dos Cavaleiros. Cada um participa dando sua opinião sobre o trabalho, sobre o grupo, sobre o passado, presente ou futuro dos Quatro Cavaleiros do Apocalipse. Vamos conhecer as opiniões que foram apresentadas.

Participação 1:
“Os 4 cavaleiros do apocalipse são no momento 4 homens, posteriormente 4 mulheres – e, não importa quem são. São 4 pessoas e o que importa é que são 4 energias (fogo, terra, água e ar). Foram escolhidos nesta primeira tentativa quatro dimensionais de acordo com a orientação dos Seres, que indicaram as pessoas que estavam vibrando com determinada característica na aura. O critério foi vibratório. Neste primeiro grupo estão quatro homens e o próximo grupo serão 4 mulheres, depois 4 adolescentes e assim por diante até completar 49 grupos de quatro pessoas. Não importa tanto o conteúdo da Caverna do Tesouro. Os objetos que possam ser encontrados ali, são o de menos. Os Seres querem é que todos passem pelas experiências que estão previstas. São 19 metros da boca da caverna até onde estão os objetivos; e a cada metro uma experiência, cada passo dado terá uma experiência fantástica. E, cada um a terá diferente da outro – só no final de suas experiências é que serão dadas aos quatro as instruções sobre o conteúdo da Caverna.”

Participação 2:
“Para mim, o trabalho dos cavaleiros nada mais é do que um resgate do carma de toda a humanidade, de todo o planeta. Eles foram escolhidos por sua pureza, coragem e disposição de se doarem em prol de uma causa acima deles mesmos… acima da dor e dos seus desejos pessoais. Eles foram escolhidos por entenderem que algo precisava ser feito e estariam ali para sacrificarem-se caso fosse necessário.”

Participação 3:
“Só gostaria de comentar que eles só serão Sagrados Cavaleiros depois de saírem da caverna… assim reza a lenda e faz todo o sentido, não?”

Participação 4:
“Eles representam o contrário do que tudo sobre eles está na Bíblia. Portanto, os quatros cavaleiros representam: abundância, fartura, riquezas, saúde, paz, etc. É isto que eles têm que conseguir e que eu tenho certeza que vão conseguir. É o que eu desejo de coração.”

Participação 5:
“1 – “Representam o exemplo da transmutação do negativo para o positivo e do sucesso deles depende a realização da nossa missão!”;

2 – “Imagino que foram chamados pelo padrão vibracional dos quatro, pela missão de liderança deles que com certeza já deveria estar em suas placas – escrita antes de chegarem ao planeta em 4004 a.C. Parafraseando o faraó Amenhotep: – assim está escrito, assim se fará !!! – E, agradeço e aproveito pra enviar a eles a energia de vitória da Luz de Cristo. Saúde, luz e paz.”

Participação 6:
“Fico pensando que na Bíblia, manipulada, prega-se a energia negativa dos cavaleiros e cabe aos dimensionais preparados para este trabalho aplicar a energia do bem, trazendo frutos benditos para todos”.

Participação 7:
“Os quatro cavalheiros do apocalipse vão abrir caminhos para todos do P.P., com a nossa ajuda vibrando positivo.”

Participação 8:
“Muito interessante este trabalho, de fato há muito que se pensar para entender o que ele representa. Com certeza não é o que aparenta ser em uma primeira análise. A principio, creio que o processo de adentrar a caverna com os 19 passos, eles representam 19 estágios de evolução espiritual, ética, filosófica e etc., necessários para o peregrino atingir o resultado que procuram. Neste caminhar o candidato vai refletir sobre seu merecimento e, portanto, realizar uma auto-avaliação. Sobre os quatro primeiros escolhidos, espero que possuam ou atinjam o merecimento necessário ao alcance, creio que a postura dos de fora, todos nós outros, seja de lhes apoiar a ter sucesso. Caso o grupo não os apóie, isto representará uma outra leitura, que deverá ser aproveitada por eles e por todo o grupo. Vários aprendizados podem derivar deste processo.”

Participação 9:
“Representa o trabalho interno que cada um precisa fazer para acessar/alcançar verdades eternas e condições de sobrevivência no mundo de 3ª dimensão com objetivo de alcançar dimensões superiores”.

Participação 10:
“Os Quatro Cavaleiros do Apocalipse de acordo com interpretações religiosas sempre foram os mensageiros da morte ou da destruição. Mas, o verdadeiro sentido da presença deles que se ostentam ou que se marcam com quatro cores (cada uma com o seu significado de freqüência) é uma alquimia energética para uma possibilidade concreta de reconstrução/renovação na terceira dimensão. Portanto, estes cavaleiros ou estas freqüências são uma possibilidade de renovação e não de sua (aparente) destruição. E, decodificá-los pela alquimia das cores que os sinalizam (sem os bloqueios emocional-religiosos), talvez esteja aí energeticamente no que representam – a resposta para o sucesso de suas missões. Esta possibilidade concreto-física para a renovação que vibra como Simbologia/Freqüência através dos Quatro Cavaleiros do Apocalipse, o Projeto Portal literalmente está tentando decodificá-la através de quatro dimensionais – para que “dentro do energético/sutil exteriorize/se mostre o físico/denso. Está novamente se experenciando o enigma da esfinge – apenas com outro nome e direcionamento”.

Participação 11:
“O trabalho dos “Quatro Cavaleiros do Apocalipse” tem como objetivo obter os recursos da terra deixados pelos espanhóis, portugueses e holandeses quando invadiram o Brasil e, que os seres colocaram a disposição para o desenvolvimento e a solidificação do Projeto Portal. Esses recursos serão direcionados por eles, para os projetos que terão que ser feitos e para todos aqueles que já estão em andamento, com a estrada, o motorzinho, o aerodisco, o observatório, o centro cultural e tudo mais que é de responsabilidade dos grupos Luz, Alquimia e Sublimação. Os seres colocaram à disposição para o desenvolvimento e a solidificação do Projeto Portal esses recursos, que serão direcionados por eles. Os seres querem também desse grupo de 4 pessoas a sua experiência e a sua vivência, que terão a cada metro andado dentro da caverna – dos 19 metros que deverão ser percorridos até alcançarem o objetivo. No primeiro grupo composto por quatro dimensionais dois deles foram escolhidos por serem uns dos primeiros a pegar a placa e também porque foram os primeiros que receberam a energia crística. E, os outros dois foram direcionados pelos Seres.

Participação 12:
“Inicialmente falarei sobre o cavalo que simboliza a terra, a força, guerras e conquistas. O cavaleiro é a pessoa de Cristo. Agora vou mencionar as raças: branca, que representa o capitalismo selvagem, onde o dinheiro é mais importante que o homem. A raça vermelha, a mais evoluída, ninguém conseguiu escravizar, que é o índio. Ele prefere se suicidar a ser escravizado. Tem sua própria cultura, respeita a natureza, tem suas ervas medicinais, que são extraídas das plantas e outros. O homem “civilizado” não soube respeitar as diferenças. Exterminou os Incas, Maias, o índio Americano e o índio Brasileiro. A raça negra foi escravizada, ela atraiu religiões diferentes, crenças diversas. A raça amarela quer dominar. Na China, por exemplo, existe a máfia, querendo dominar, ela é muito forte e perigosa. Já o Tibet, que é lindo e maravilhoso, com sua própria cultura e costume, tem o senso de respeito, tem integridade e virtudes. A China dominou o Tibet e o Dalai- Lama teve que fugir para a Índia. Estas quatro raças seriam a representação dos Quatro Cavaleiros do Apocalipse. Traduzindo tudo o que foi explanado anteriormente, é fácil de entender. Esses quatro dimensionais foram escolhidos pelo seguinte motivo: todos eles são diferentes, uns dos outros. Se não se sintonizarem na mesma freqüência, com o lado positivo de cada um, tirando fora o ego, orgulho, ciúmes, passando a ser humildes, amigos verdadeiros, companheiros com o mesmo intuito, não conseguirão alcançar a meta desejada. O Mundo gira em torno de dinheiro, poder e sexo. O homem, está cada vez mais sendo prisioneiro dele mesmo. Afastou-se das necessidades dele, de sua criação. Vive atualmente no mundo para gerar dinheiro. Tudo é uma indústria – da fome, da doença, da morte, do tráfico de órgãos, da miséria do Nordeste e de outras situações deste tipo. Existe a indiferença pela falta de conhecimento – a Escola virou uma empresa. Desculpe, se saí do tema, mas acho que tudo está interligado. O ouro atrai à luz do sol, motivo pelo qual existe debaixo da terra; para mim deveria ficar lá onde está. O Planeta é um ser vivo, e o estão danificando cada vez mais, o resultado está aí. Sempre está presente a ganância pelo dinheiro. O ouro, na fotossíntese, é ele quem faz a planta ficar mais verde, influi no seu crescimento. Na Amazônia existe muito ouro e outros artefatos preciosos, como alguns dimensionais já sabem e já têm conhecimento do que está ocorrendo por lá. O que está ocorrendo com o homem, de certo modo prisioneiro em seu cotidiano, vai fazer com que ele fique um dia mais interiorizado, e vai passar a ter mais contato com ele mesmo, a se integrar com o seu habitat. Cada flor, sua cor, seu cheiro, sua essência, o ser humano não sabe mais nada disso.”

Participação 13:
“Os quatro homens, pela sua vibração, podem ter participado da Guerra do Paraguai, quando Argentina e Uruguai foram saqueados e o produto do saque foi guardado em cavernas. Quanto mais próximo ao Paraguai, mais coisas foram guardadas. Esses quatro devem estar resgatando o que precisam devolver para os demais.”

Essas foram algumas das opiniões surgidas na rodada de discussão sobre o Trabalho dos Quatro.

A visão dos Quatro Cavaleiros nos alerta para o fato de que o julgamento está próximo. Não para todos neste momento, mas para aqueles que já despertaram sua consciência dimensional. Certamente a conquista do Ouro Alquímico traz a promessa do sucesso da Alquimia Interna, que nos levará à transmutação libertadora.

“A graça do Senhor esteja com todos. Amém.”
Apocalipse 22,21

 

Translate »