Postado por

Segunda experiência consciente com a energia de um portal

Segunda experiência consciente com a energia de um portal
Print Friendly, PDF & Email

Era um dia bonito e muito claro em 18/06/2000, por volta das 12h00min. Íamos com três companheiros por uma trilha em direção ao Córrego da Cachoeira, quando perto do bambuzal, que fica um pouco antes desta cachoeira, começamos a interagir com a energia de um vórtice, que foi sentida fisicamente por todo o grupo e visualizada por três dos quatro participantes.

Estávamos conversando e caminhando por esta trilha, quando em um dado momento começamos a sentir a presença de uma força estranha, que nos deixou com dificuldade de respirar, como se o ar estivesse ficado rarefeito e que nos deixou também com uma sensação de pressão na cabeça, com dificuldade para raciocinar.

À medida que aproximávamos do bambuzal este nosso mal estar aumentava e nós, particularmente, começamos a ter uma sensação sufocante, como tudo em nossa volta estivesse ficando estático e descaracterizado.

Por causa deste mal estar viramos para os companheiros, que estavam caminhando enfileirados e lhes falamos: precisamos descobrir de onde vem esta energia.

Foi aí, então, por termos virado, que percebemos o vórtice atrás de nós, perto do bambuzal, mais ou menos a três metros do chão. Apontando-o, não deu tempo nem de lhes dizer: olhem lá! Conseguimos apenas balbuciar: lá – pois o impacto da energia que sentimos em nosso corpo foi tão intenso, como que entrando pelo nosso umbigo e pulsando na nossa fronte.

Neste instante sentimos que fomos sugado e diluído por um vácuo, que implodimos, que zeramos, mas, que também vibramos intensamente como um momento, momento este sem definição.

Depois desta experiência ficamos três dias com a sensação de náusea, sem apetite, com vontade de ficarmos mais deitado e com uma dor de cabeça diferente da habitual.

Quanto aos companheiros, dois deles além de sentirem fisicamente alguns efeitos desta energia, chegaram a perceber também o contorno externo do vórtice e, como já mencionamos anteriormente, um terceiro companheiro não o viu, ele sentiu em seu corpo apenas os efeitos da sua energia.

Queremos aqui observar que esta nossa experiência com o extra-físico nos faz lembrar duas outras experiências que antecederam a esta que agora nós narramos, que se interligam e que nos proporcionou uma interação cada vez mais consciente com a energia do vórtice.

A primeira experiência foi em 08/11/1999, na Caverna dos Morcegos. Fizemos mentalmente a transposição de um portal dimensional, quando ainda não tínhamos consciência da existência desta Energia de Transposição.

A segunda experiência foi em 22/04/2000, quando o vórtice foi registrado fotograficamente. Naquele momento interagimos inconscientemente com a energia do vórtice, fomos o vetor de sua manifestação, mas, não lembramos de tê-la fotografado em sua forma espiralada. Entretanto, a partir daquele momento já tínhamos ciência da sua existência, pela sua visualização fotográfica.

Finalmente, na terceira experiência do dia 18/06/2000, que agora a descrevemos, já começamos interagir conscientemente com a energia do vórtice, não só pela sua visualização no momento do acontecimento, como também pelas sensações até físicas com a mesma.

Translate »