Postado por

SEMINÁRIO I

SEMINÁRIO I
Print Friendly, PDF & Email

Através das informações fornecidas nos seminários de Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre estes textos descrevem de uma maneira sucinta e em ordem cronológica como o Projeto Portal está sendo fisicamente e energeticamente construído.

Tanto no aspecto físico como no aspecto energético está sendo difícil construir o Projeto Portal, em situações que às vezes tendem a sair do controle daqueles que o dirigem.

Na história da humanidade tudo que inova, que transforma e que ilumina, sempre foi contestado por interesses que não mais correspondem às verdades de um novo tempo, de uma nova consciência.

O ser humano está vivendo na transição planetária o mais importante momento da sua vida, já que ele deve “incorporar” uma consciência da quarta dimensão, que extrapola o dual/emocional, o que está sendo particularmente difícil para o dimensional/Projeto Portal, que já consciente desta verdade, está aprendendo a interagir harmonicamente, para que possa irradiar a Energia Neutra do Amor Uno.

As informações e as mensagens transmitidas pelos “seres” estão auxiliando o dimensional/Projeto Portal interagir com a quarta dimensão e a partir dela, sintonizar com as outras dimensões superiores.

Com a energia vibracional ativa (kundalini) potencializada e direcionada de acordo com o Segredo da Santíssima Trindade, é que o dimensional/Projeto Portal está aprendendo sincronizar com o universo e transcender a terceira dimensão com o auxílio da Energia do Pensamento, quando ele exercita cotidianamente com a Energia Neutra do Amor Uno.

O indivíduo/dimensional está momentaneamente vivendo as suas experiências duais na sua condição humana, mas ele deve manter sempre viva a percepção de sua origem cósmica/divina.

Belo Horizonte, 31 de dezembro de 2003.

Antonio Carlos Tanure

 

Tudo no universo é energia! Para manipular essa energia, basta ter vontade consciente.

Deve-se ter como objetivo o equilíbrio vibracional para que se possa, a partir dele, alcançar outro nível de consciência. A energia mental, quando trabalhada pelo indivíduo, é alterada, manipulada e direcionada para a auto-ajuda e para auxiliar o próximo.

Enquanto o indivíduo não acreditar no seu potencial – que ele pode, que ele é capaz, não conseguirá desenvolver a sua faculdade de transmutação e de transformação interior e, ainda, terá dificuldades em receber e fornecer auxílio vibracional. O indivíduo deve desejar profunda e sinceramente o seu despertar e polarizar a sua energia de emissão de luz e a sua energia de cura.

O indivíduo é um campo vibracional; ele está tanto transmitindo a sua vibração para as pessoas que o cercam como, também, delas recebendo. Todos estão interagindo simultaneamente. A vibração entre vinte e um a vinte e seis ciclos por segundo é a freqüência vibracional ideal, pois ela já faz parte do mental físico e nela o indivíduo já não vibra com sentimentos de desarmonia, tais como: inveja, egoísmo, orgulho, dentre outros.

A energia do frontal é a energia do mental, enquanto que a do coronário é a energia da transmutação e da freqüência da cor violeta. Quando uma pessoa consegue “ver” a freqüência violeta, ou ela está “liberada” ou está sendo colocada em um plano dimensional diferente para que se prepare mais rapidamente para a transição. A freqüência na luz violeta tem uma interação direta com a 4ª dimensão, pois ela, ao mesmo tempo, “puxa” da terceira dimensão e desmaterializa.

O indivíduo, ao interagir com os planos superiores, deve manter o máximo possível o seu equilíbrio mental/espiritual, em função de uma nova freqüência cerebral, associada também a uma nova responsabilidade. Ele deve ampliar, cada vez mais, o seu campo vibracional e, ao mesmo tempo, o seu nível de conhecimento para que, com uma nova postura possa crescer integralmente no seu dia-a-dia. O contato com essas dimensões torna o indivíduo imune a muitas coisas. Quando ele tem realmente a consciência do seu trabalho, da sua missão, ele já não mais se expressa com desarmonia, cobiça, ciúme, inveja, orgulho e vaidade. Ele adquire uma nova maneira de se relacionar, uma visão diferente das coisas e uma maior vibração que interfere positivamente na sua saúde e na das pessoas que o cercam.

É muito importante que o indivíduo esteja, constantemente, alerta à “linguagem” intuitiva, e ouça “a voz do seu coração”, para que sejam evitadas determinadas influências de outras pessoas com opiniões totalmente embaraçosas que, quando escutadas e seguidas, criam situações de conflito, de desarmonia para si e para os outros.

A visão física dos “seres” se dá de acordo com a evolução mental/espiritual de cada indivíduo. Eles se “mostram” na freqüência de vibração de cada um. O ato de ver fisicamente estes “seres” pode acontecer de forma mais “real” (completa) para alguns e mais difusa (incompleta) para outros.

Todo indivíduo/dimensional ainda inconsciente de sua missão percebe que tem algo para ser feito, mas não sabe o que é e muito menos onde e como isto tem que ser feito, pois só tem uma leve sensação de seu compromisso cósmico. Essa sua leve sensação intuitiva é a “voz” do seu “Eu Superior”. As “informações” intuitivas que o indivíduo/dimensional recebe do seu “Eu Superior” são distorcidas pelos referenciais duais que ele normalmente experiência na densidade vibracional da terceira dimensão. Quanto maior a evolução mental/”espiritual” do indivíduo, maior será a sua percepção intuitiva e quanto menor a sua evolução, menor será a sua percepção. Assim, quanto mais o indivíduo vibrar em harmonia, mais intuitivamente se “comunicará” com o seu “Eu Superior”, mais ligado estará com a sua “Matriz” e assim transcenderá cada vez mais da terceira dimensão.

As pessoas que estão conseguindo realizar a própria transformação interior, cada vez mais alcançam a consciência dimensional e são também as que mais obtêm resultados extraordinários em relação à sua saúde. Se essas pessoas estão se curando e se rejuvenescendo, em um processo de transformação exterior (físico), é porque estão também se “curando” interiormente, por terem uma nova visão da vida. Em função dessa nova percepção, adquirem novas atitudes que se sintonizam com a Freqüência Crística. O indivíduo com esta sua nova consciência não se julga e muito menos julga o seu semelhante. Interagir com a Nova Era é vibrar em uma outra Realidade através de uma Nova Consciência. O ser humano está vivendo o momento de se “ver”. A intenção dos “seres” é que cada um consiga deparar-se com a sua própria verdade e que, superando as suas dificuldades, realize o seu compromisso cósmico. Todos os aspectos da vida humana no plano tridimensional devem sintonizar-se com a radiação proveniente da Luz e da Divindade irradiadas do Cinturão de Fótons e da Radiação Manásica que O acompanha.

Quando um indivíduo é chamado para uma missão, é porque tem uma vibração especial e também porque a hora do seu compromisso chegou, exigindo dele muita responsabilidade e um certo prazo para se preparar. Ele deve ter sempre os seus “pés no chão”, enfrentando os obstáculos sem deixar de vibrar em harmonia, para que possa se direcionar para uma nova vida, interagindo conscientemente com a Energia Cósmica. Ele deve ainda adquirir novos conhecimentos, filtrando deles apenas o seu lado positivo, aquele lado que vibra no equilíbrio e no Amor. Qualquer dimensional que consegue realmente sintonizar com a freqüência dos “seres”, pode se tornar um “porta-voz” deles.

O trabalho no plano mental exige um ato de pensar positivamente e um ato de desejar profundamente, que são verdadeiras e imensas fontes geradoras de energia. Portanto, querer sem desejar não resolve. Desejar é querer. O pensar é direcionar o querer. O pensar, o querer e o desejar são três necessárias fontes de energia. Assim, para manipular esta nova fonte de energia, é necessário apenas que o indivíduo seja sincero consigo, acredite realmente que pode e que interaja com a sua Luz Interior. Ao desejar profundamente, ele transmuta as suas emoções, os seus sentimentos e as suas sensações em energia vibracional, utilizada para a obtenção da cura na sua plenitude, ou seja, nos planos físico, emocional e mental, utilizando-a para si e para o seu semelhante.

O indivíduo não “domina o ego”; ele pode apenas “controlá-lo”, quando se expressa em uma nova consciência que busca a Luz Interior, manifestada na humildade de reconhecer o seu desequilíbrio naquilo que errou, sem se julgar, e de compreender a desarmonia na atitude de seu semelhante, sem também julgá-lo. Essa sua atitude possibilita o alcance do seu crescimento interior. A evolução mental só acontece acompanhada da auto-iluminação.

O portal se “abre” para quem está em sintonia com ele, portanto, ele se abre para quem está vibrando em harmonia, na simplicidade, na humildade e na pureza de coração. A 3ª dimensão, por ser experiencialmente dual, é totalmente emocional. O indivíduo/dimensional para acessar a sua “placa” deve se preparar psicológica e energeticamente para esse compromisso, mas a escolha final é sempre dos “seres”. Aquele que está se preparando para acessar a “placa”, às vezes, tem uma “detonação” interior em relação ao seu “Eu Superior”, pois está percebendo, está assimilando positivamente a transcendência de todas as coisas. E, quando ele acessa pela primeira vez o seu “arquivo” o seu nível de consciência se altera e ele se sente interiormente tocado. Entretanto, o indivíduo não tem mais como sair do compromisso que firmou, pois o dimensional que acessar a “placa”, assumirá irrevogavelmente uma grande responsabilidade pessoal.

Ao se formular um pensamento, a intensidade no desejá-lo é que permite ao indivíduo se exercitar e ampliar a sua faculdade mental. O subconsciente de uma pessoa abriga amplos recursos. Se a pessoa conseguir acessar estes recursos, poderá atingir, conscientemente, vários níveis vibracionais, desde os de baixa freqüência, que são chamados de níveis do astral, até os de alta freqüência, conhecidos como níveis do plano mental.

A continuidade da existência do planeta Terra depende da transformação de seus habitantes em seres mais conscientes das Leis Cósmicas de preservação. Estas Leis regem todo o universo visível e regem também outras dimensões e os “seres” que nelas habitam. Se os seres humanos buscarem a unificação de seus pensamentos com uma mesma elevação mental/”espiritual”, a Terra ameaçada pela pobreza mental de seus habitantes, poderá evoluir e mudar totalmente a sua freqüência vibracional.

A mente humana é uma capacidade sensorial da inteligência. A sua função é captar informações que são armazenadas nos neurônios cerebrais pelos outros sentidos normais do ser humano. Pensar positivo e desejar profundamente é a regra número um para que se possa captar a energia proveniente da natureza. Trabalhar essa energia é essencial, pois a mente funciona como distribuidora de energia. O medo e o pessimismo podem incomodar emocionalmente, mas nunca interferirá na mente e no subconsciente do indivíduo. O “Eu superior” do indivíduo nunca será abalado.

O processo de transmutação dos “seres”, que ainda não está ao alcance do entendimento do ser humano, é fantástico, é extraordinário pela maneira como se manifesta e pelo modo como eles se transformam na presença do indivíduo. Quando os “seres” se mostram é com o propósito de despertar o indivíduo e quando eles “falam”, é com o propósito de orientá-lo. Os “seres” são amorosos e carinhosos, eles auxiliam o indivíduo a interagir com o seu Eu Superior e a conseguir o seu arquivo cósmico, a sua “placa”.

O ano de 1998 foi o do despertar dos dimensionais através de sua ativação.

O ano de 1999 foi o ano da separação do “joio do trigo”. Foi um ano decisivo, foi um caminhar sempre para frente, um caminhar para o qual não existe retorno, pois o campo vibracional dos dimensionais que estão nele caminhando já foi ativado.

No ano 2.000 se mostraram aquelas pessoas que, na linha de frente, estavam com o intuito de se despertarem e também de despertar outras pessoas, preparando-as para que vibrassem em uma nova consciência. Só ficarão na linha de frente as pessoas responsavelmente especiais.

Os “seres” não proíbem nada. É o próprio indivíduo que precisa se conscientizar de que qualquer vício o prejudica, o desarmoniza, além de interferir no trabalho coletivo. Quando se busca o caminho da Luz, o ser humano tem nos “seres” os seus referenciais de luz e estes têm nos seres humanos os seus canais transmissores para suas mensagens e seus ensinamentos. Essas pessoas devem estar capacitadas a seguir sua missão, sendo escolhidas pelo nível de sua vibração mental. O Cosmos dá ao indivíduo até quatorze oportunidades para que ele saia da freqüência da terceira dimensão.

Os Seres Energéticos ou Cósmicos não têm emoção e sim uma consciência expansiva. Eles têm a noção da dualidade, do que gera a emoção, mas não a sentem. Eles são seres divinos além do plano dimensional. Eles são também conhecidos como seres angelicais e comandam toda a hierarquia cósmica.

As informações dos contatos extraterrestres nos chegam de formas variadas e de uma maneira muitas vezes exagerada através de aparições e de sonhos, entre outras formas. Contudo, deve-se ter cuidado com essas informações, distinguindo-as quanto à correção e coerência, porque é comum que as pessoas emocionalmente acrescentem em suas narrações, pontos de vista ou julgamentos próprios, que nada têm a ver com o fato em si. Em uma situação dessa natureza, a realidade de um contato se mistura com a imaginação das pessoas, o que deve ser evitado. Entretanto, aparições verdadeiras estão acontecendo de uma maneira geral e para um maior número de indivíduos para que, através deles, muitos outros mais possam também se despertar. As informações que os seres passam, normalmente, elas são geralmente sobre coisas concretas. A interpretação que o indivíduo faz delas é que pode ficar um pouco irreal, um pouco distorcida.

Normalmente, o que existe diferente em relação um ao outro é a ilusão dos bens materiais, a ilusão do poder e a ilusão da manipulação das pessoas, mas, o que deve ser seguido por todos é a vontade constante do seu despertar para níveis de consciência cada vez maiores, que faça cada um perceber a verdade da sua divindade. Uma consciência dimensional não precisa de um “guia espiritual”, pois aquele que já a possui é “guiado” pela intuição, sensibilidade e percepção. Ele já está constantemente sintonizado com a sua Transcendência Divina.

Quanto mais o indivíduo for evoluído e iluminado, mais intensos e maiores serão os seus contatos e quando os “seres” o convidam a entrar em uma nave é pelo seu nível de consciência e pela “Luz do seu “coração”. Ele só receberá este tipo de convite, quando estiver realmente preparado. Todos aqueles que estão se preparando para ter contatos devem, antes de tudo, vivenciar o que é chamado de simplicidade e de humildade. Devem ter todo o cuidado para não tropeçar no seu próprio orgulho, tendo a plena consciência de que ele é igual àquele que aparentemente é “menor” do que ele, pois todos, em todos os sentidos, são iguais.

Expressar a paranormalidade é expressar o despertar. O indivíduo através da paranormalidade acelera o auto conhecimento e o seu contato com as energias mais sutis. Com o exercício da paranormalidade o indivíduo começa a acreditar mais em si e a perceber o que antes não percebia. Começa também a preencher aquele vazio interior inexplicável que antes existia dentro dele. A paranormalidade é o instrumento para o exercício de uma missão e quando o indivíduo acessar a sua “placa”, acontecerá a “reviravolta do espelho” e ele começará – agora como dimensional – a olhar para o verdadeiro lado da sua realidade, incorporando a sua consciência dimensional. A Consciência Entrante não tolerará tolices ou medidas de resistência.

Se o indivíduo tiver realmente a consciência do que ele quer, do que é a Realidade e que Ela transcende a terceira dimensão, ele não ficará perturbando o seu corpo físico e conservará o seu potencial mental/energético. O ser humano tem dificuldade de evoluir, de se interiorizar e de se transformar, porque está preso ao plano denso da terceira dimensão, ao reino da ilusão, ao reino da dualidade/emoção. Ele está constantemente experienciando a dualidade no seu dia-a-dia, ao vivenciar ou não o egoísmo, o orgulho, a vaidade, a inveja, etc., sentimentos conflitantes que o seguram na terceira dimensão e que, travam a sua ascensão evolutiva. Para que o indivíduo alcance o seu objetivo de interação com a quarta ou com quinta dimensões, ele precisa, a todo instante, se exercitar na Freqüência Crística, percebendo-se como Unidade e não como individualidade que conflita.

Os indivíduos que já nasceram com a aura prateada, a partir de 1971 e que também já têm a consciência dimensional, suportam situações que aqueles que não a possuem não suportariam. Eles só têm o que ensinar e quase nada a aprender com os que não têm essa consciência. Os que nasceram antes de 1971, para obterem a cor prateada em suas auras devem trabalhar os seus chacras e os pensamentos negativos, trocando esses pensamentos pela Luz da Freqüência Crística.

Quando o indivíduo aumenta a sua freqüência mental, o seu padrão vibracional irradia muita energia e não se abala facilmente. Nessa freqüência é mais difícil sentir esgotamento mental, stress e insônia, pois está vibrando com “uma energia diferente”. Atualmente, o indivíduo deve, também, mais do que nunca se acelerar, para que a sua freqüência se mantenha sempre no plano mental. As ligações com o plano astral já não são mais confiáveis. Essas ligações mesmo que se apresentem cosmicamente vibrada, devem mostrar-se inseridas na realidade tridimensional.

A missão é dada ao indivíduo de acordo com o que ele pode suportar, nem mais e nem menos. Ela trará muita alegria interior para aquele que a executa, iluminando-lhe. Quando os “seres” entregam uma missão ao indivíduo, ele deve estar com o seu corpo físico, com a sua vida sentimental e com a sua vida material em equilíbrio, pois só assim poderá desempenhar a sua missão com harmonia e dedicação. Os “seres” também interferem para que o indivíduo não tenha problemas sentimentais e financeiros que não possa resolvê-los. Quando o dimensional assume o seu compromisso, os “seres” também assumem com ele o compromisso de protegê-lo e de assisti-lo na sua saúde, ao imunizá-lo para que não tenha doenças ou problemas psicológicos. Os “seres” necessitam que o indivíduo já em missão não tenha preocupação ou qualquer bloqueio que nela venha a interferir, pois ele só conseguirá cumpri-la, vibrando em harmonia e “trabalhando” com muito Amor.

O indivíduo só terá contato com os “seres” depois que for preparado para este fim, para que não se desarmonize emocionalmente. Aquele que interage com a quarta dimensão passa por um processo de transmutação, tanto “interno” quanto “externo”. O que é doente (negativo) transforma-se em saudável (positivo). Muitas vezes basta o indivíduo ter apenas uma interação na quarta dimensão, para que nele se dê a completa cura de suas desordens físicas. No momento em que o indivíduo inicia a sua caminhada missionária, os “seres” atuam na sua mente, no seu trabalho e na sua vida.

Um portal dimensional é uma dobra no espaço onde existem as condições eletromagnéticas necessárias para que ocorra uma fusão de espaços. Nesta situação especial o indivíduo pode alcançar um outro planeta ou receber de lá a visita de um ou de alguns dos seus habitantes. Passar por um portal é se projetar em outro lugar. Qualquer indivíduo pode abrir portais, mas antes precisa passar por uma preparação que lhe permita dominar e comandar as suas freqüências mentais.

O que o ser humano chama de tempo registra experiencialmente a sua vida e está associado ao espaço. Portanto, pensar uma realidade tridimensional sem ele, é difícil para uma mente racional. Entretanto, o indivíduo/dimensional deve começar a idealizar que o referencial da terceira dimensão é o espaço e não o tempo, pois uma consciência dimensional que já vibra na quarta dimensão já percebe esta verdade.

No “tempo zero” tudo se expressa ao nível do pensamento, tudo é instantâneo, o que acontece nele se assemelha ao sonho, quando se “sonha durante horas”, mas quando se acorda, foram apenas alguns segundos ou alguns minutos registrados tridimensionalmente. Na quarta dimensão o pensamento cria formas e nesta freqüência tudo é possível. É por esta razão que é fácil materializar quando se está vibrando nessa dimensão. O domínio da matéria faz parte da quarta dimensão, com as ondas cerebrais do indivíduo vibrando em um nível mais alto, para que isto aconteça. Na quarta dimensão o Mental Dimensional funciona constantemente e nesta situação, por causa do alto grau de vibração da mente humana, tudo em volta do ser humano será também tocado.

Mesmo existindo pessoas que não estão de acordo com a linha de ensinamento dos “seres” e que procuram contradizer ou desmoralizar os seus ensinamentos, elas não conseguirão realizar este intento, porque aqueles que estão em propagação recebem uma ajuda especial deles, que são Seres de Luz. Portanto, aqueles que estiverem em missão serão criticados e mesmo ridicularizados, mas não devem se preocupar, mas, tolerar toda esta situação com muita paciência, pois estarão protegidos pelos “seres”. Os mensageiros da Nova Consciência devem continuar plantando as suas sementes de luz e não olhar para trás. Os Seres Angelicais estão fazendo paralelamente um trabalho de seleção em nível da consciência das pessoas e despertando a Consciência Divina daqueles que estão recebendo estas informações de Luz.

É o momento da separação do joio e do trigo, do negativo atrair o negativo, como também o positivo atrair o positivo. É o momento de definir freqüências, vibrar na Luz ou na sombra. Já começou a seleção vibratória tanto individual quanto coletiva. Chegou o momento daqueles que estão em uma mesma sintonia se agruparem e vibrarem em uma mesma freqüência, estabelecendo a sua identidade vibracional. É o tempo da colheita e não o tempo do plantio. O tempo de “mudar o mundo” já acabou. É o tempo do “mentalizai e vigiai”.

O dimensional com o auxílio intuitivo deve se perguntar e procurar perceber:

a) Se são apenas os personagens que normalmente se despem no tempo e se nele (tempo), os acontecimentos são ressonâncias ou freqüências que sempre se repetem?

b) Se tudo aquilo que passou e que repete no presente, pode ou não ser alterado no futuro?

c) O que se conhece como destino está realmente traçado?

d) E onde no tempo encaixa a Consciência Dimensional?

e) Será que o destino não depende da pessoa conhecer o seu potencial energético e, portanto, ao manipular a sua energia mental, ela possa “alterar o seu destino”, fazendo com que o “negativo” seja eliminado e o “positivo” se manifeste pela sua paranormalidade, através da auto-cura e a cura dos outros, por exemplo?

O dimensional deve aprender a alterar as suas ondas cerebrais para que elas gerem energia vibracional. Deve despertar a sua paranormalidade e com ela a sua capacidade de manipular e direcionar a energia que realiza os “fenômenos”. Deve conhecer as “técnicas vibracionais” de aceleração para que estes efeitos aconteçam, tendo a consciência da importância deles no trabalho inicial de propagação. Na percepção extrasensorial o indivíduo/dimensional deve ir além do pensar positivo, ele tem que desejar profundamente, criando um campo vibratório pela troca de energias. O dimensional deve ainda ter uma “fé-racionalizada”, para que possa transcender, harmonizando-se com as suas experiências tridimensionais.

O ser humano por ser “Filho de Deus”, por ser um Có-Criador, tem a sua capacidade de auto-realização infinita. Precisa apenas ter fé, mas ter aquela fé que “remove montanha”. Mas, o que é ter esta fé? Como ela se expressa? É o indivíduo acreditar em alguém? É acreditar em si mesmo? Tudo o que o indivíduo desejar realmente com intensidade conseguirá. Ter esta fé é o indivíduo expressar a sua paranormalidade na coordenação dos seus pensamentos e dos seus desejos, transmutando-os positivamente para que, vibrando na Unicidade, sintonizado com a Freqüência Crística ele possa, entre outras coisas, exercer o poder da transmutação e da materialização. A fé se expressando por um desejo profundo, não se manifesta pela dissociação e também não se expressa no emocional. A fé não se alimenta pela dualidade.

Através da evolução mental o indivíduo ativa a sua capacidade extrasensorial, que também é regida pela Lei Cósmica de Causa e Efeito. Nesta situação ele deve ter a consciência que, para cada atitude sua, terá uma resposta imediata, terá para ela uma reação antagônica e de mesma intensidade. Ele terá uma cobrança imediata para qualquer atitude de desarmonia e se ele não conseguir ficar livre dos seus pensamentos negativos deve, pelo menos, controlá-los.

Nestes momentos os “seres” estão observando e analisando o indivíduo. Eles são seres amorosos que “tocam” o coração das pessoas e para auxiliar o indivíduo em sua missão, são colocados nele implantes energéticos para que a sua capacidade extrasensorial seja ativada e aumentada. Estes implantes são também colocados para provocar a estabilização energética e a capacidade de cura do indivíduo. Eles são colocados para acelerar quem está “lento” e para desacelerar quem está muito “acelerado”. Aquele indivíduo/dimensional que ainda está vibrando no medo, vivenciando um intenso bloqueio mental, está fugindo da sua missão.

O indivíduo que já está sintonizado e interagindo na freqüência da nave do GNA é favorecido com a imunização do seu corpo, ao proporciona-lo mais energia, transmutando-o para um corpo mais sutil, para um corpo menos condensado. O GNA é uma “nave” que fica na estratosfera da Terra, que pode ser vista a olho nu e que dispara um “flash” de luz, bombardeando os prótons e os elétrons do lado direito do indivíduo (nuca) e que, a partir deste ponto, inicia a potencialização energética de todo o seu corpo, transformando o DNA do indivíduo em GNA, transformando-o em mais energia e menos matéria.

Foi só em l962 que a ciência, pela primeira vez, teve conhecimento do Cinturão de Fótons e da radiação manásica que o acompanha. A partir daí percebeu-se que eles possuem um impacto muito maior nos seres humanos do que se imaginava anteriormente. A palavra manásica é derivada de manas, que significa mente. É através da Mente Abstrata, conhecida como Corpo Mental Superior ou Corpo Causal, que podemos nos ligar à Fonte Suprema e captar diretamente o Conhecimento Universal, de onde vêm as novas revelações ou aspectos da Verdade Universal à Humanidade.

O ser humano é o “veículo” no qual o Divino pode experienciar a Si mesmo e dominar as complexidades e os “perigos das trevas” por meio das experiências humanas coletivas e individuais. O dimensional tem uma tarefa especial na Terra, a de experenciar todos os aspectos tridimensionais da dualidade, objetivando transcendê-la por meio do domínio da “negatividade” que ela gera. O indivíduo/dimensional não deve sintonizar-se com a ilusão do mundo da forma, deve, sim, sintonizar com a consciência entrante – a consciência da quarta dimensão. Todos aqueles que se tornarem unos com as Energias Crísticas poderão ter esperanças de sobreviver às calamidades futuras e passarem protegidos pelo Cinturão de Fótons. Tudo aquilo que é negativo, obsoleto e arcaico sucumbirá face às Energias Crísticas entrantes.

A humanidade, neste momento de sua história, começará a viver a sua Era Dourada, uma era de paz, de tranqüilidade, sem guerra, sem fome e sem pobreza. É a Era do Amor Crístico. O ser humano/dimensional, principalmente, deve ter a consciência da verdade desse momento, lapidando-se na Luz que vem deste Amor. A ele está sendo oferecida uma oportunidade especial de quebrar os grilhões que o prendem ao mundo da ilusão em que vive, “de se ver pelo outro lado do espelho”, percebendo a sua verdadeira realidade. A inveja, a avareza, a cobiça, o orgulho, entre outras características do comportamento humano gerado na dualidade, desaparecerão quando o indivíduo interagir com a Freqüência Crística do Cinturão de Fótons.

Não é tão simples a sintonia do indivíduo com a Luz. Antes ele precisa experienciar uma tremenda transformação interior e em seguida eliminar a “negatividade”. Somente quando se harmonizar com as energias entrantes da radiação manásica é que ele incorporará o seu verdadeiro corpo, o seu corpo de luz. Assim, ele deve lançar fora as energias que entorpecem e escravizam da terceira dimensão, sintonizando com as energias das dimensões superiores, com a freqüência do Cinturão de Fótons. Este salto quântico que está em vias de acontecer com a humanidade não é comum e ele é também o momento de transição da Terra.

O ser humano não estará mais sujeito ao medo, que é o alimento das forças negativas e mais sombrias. O medo é o instrumento que essas forças utilizaram para controlar o ser humano no decorrer de milênios e que, no momento, mais do que nunca, ainda continuam a utiliza-lo. Com a ausência do fator medo elas não terão mais os meios de controlar o indivíduo, tornando-se impotentes e inoperantes. O medo, em última análise, é o indivíduo não saber dialogar com o seu Eu Superior, é o não reconhecimento da sua divindade. A Verdade ou o medo! A Luz ou as trevas! Que o indivíduo faça a sua escolha. O trigo já começou a ser separado do joio.

Na Nova Era, na Era Dourada, a ênfase será para a manifestação divina das polaridades. Alguns aspectos destas energias de polaridade, que são atualmente experenciados no cotidiano humano estão discordantes e arcaicos, expressando-se até mesmo pela imposição física, através dos velhos padrões chamados de masculinos. Pela interação destas duas energias de polaridade originar-se-á uma nova consciência mais harmônica de naturezas feminina e masculina, concomitantemente com as novas Energias Crísticas entrantes, que se corporificarão no ser humano, tanto nas mulheres como nos homens. Ao nível da nova consciência humana, tudo que é discordante e arcaico será transformado para que as Energias Crísticas possam se equilibrar na nova Terra. Será a era do intuitivo e do subjetivo que virá à tona. Será a era da ausência da hipocrisia. Será a era de trabalhar a dualidade/emoção, com uma maior percepção de “estar na ilusão tridimensional”. Será a era do raio transformador, que oferece amor e aceitação de todas as coisas divinas. As energias arcaicas e antigas que se manifestam em tudo e em todos devem ser aniquiladas para que um mundo novo possa surgir, juntamente com um ser humano novo e pacífico.

O ser humano, já totalmente consciente da sua divindade, tornar-se-á um “ser dimensional”. Essa nova consciência não apenas lhe permitirá que ele ingresse na quarta dimensão, como também lhe proporcionará acessar dimensões paralelas. À medida que o indivíduo interagir com o Cinturão de Fótons, a sua visão cósmica (percepção) de cores e formas geométricas aumentará e ficará cada vez mais nítida, porque a sua “linguagem” se tornará também cada vez mais cósmica. Quando o corpo e a consciência do indivíduo se reformarem em luz, será o pensamento que o caracterizará nesse novo plano. O pensamento situado ao nível etéreo será mais real do que uma ação física. Na quarta dimensão o ser é etéreo. Como uma tela de televisão ele projetará os seus pensamentos e todos poderão “vê-los” e “ouvi-los”. Ele será um ser transparente para todos e todos serão transparentes para ele. Todos se tornarão “um livro aberto”, uns para os outros. Assim, terminará a era da hipocrisia, da falsidade, do fingimento e de todos os outros aspectos emocionais gerados pelas experiências duais humanas na tridimensionalidade e começará a nova era da transparência e da transcendência pela Harmonia e pelo Amor.

Depois que o dimensional acessa a sua “placa”, ele começa a perceber mais claramente que, de acordo com as Leis Cósmicas de Causa e Efeito os acontecimentos de sua vida presente são reflexos de sua vida passada e, portanto, no seu hoje, quanto mais ele viver em Harmonia e em Amor, estará irradiando o seu futuro a sua Verdade e a sua Luz.

O acessar a “placa” não é só do interesse do dimensional, mas, também de uma grande parte da humanidade.

Com a “entrega” da “placa” começa também a vibrar uma nova freqüência mental que se propaga por todo o planeta, possibilitando o surgimento de uma nova consciência. Assim, quando a primeira “placa” foi acessada, começou a alterar a freqüência mental de todos os dimensionais conscientes e inconscientes, portanto, começou a alterar a freqüência mental de um terço da população da Terra.

Ao despertar a sua energia vibracional, o indivíduo não mais consegue mentalmente se relaxar e meditar como antes fazia, porque as suas ondas cerebrais foram definitivamente aceleradas.

De 1971 em diante o ideal vibracional é a sintonia acelerada com a freqüência da Nave do GNA, que altera o padrão mental/vibracional do ser humano. Toda a aceleração vibracional a partir desta data passou a ser coordenada mais intensamente pelos pensamentos e pelos desejos do indivíduo/dimensional que, mentalmente sintonizado com a freqüência da nave do GNA, começou entre outras coisas, a transmutar e imunizar todas as células do seu corpo. Os contatos acontecem quando a pessoa está com a sua vibração alterada, quando está com uma alta freqüência cerebral.

Se o indivíduo está com as suas energias vibracionais ativadas, também está com o seu chacra frontal ativado e tudo o que ele pensa e deseja acontecerá mais cedo ou mais tarde. Se ele souber manipulá-las, aumentará o campo energético de sua aura, protegendo-o mental e fisicamente.

O dimensional já em outra freqüência vibracional e, portanto, em novo estado de consciência, deve aprender como manipular as suas novas fontes de energia.

A humanidade está caminhando lentamente em uma só direção, não importando as linhas de pensamentos existentes. Todos estão buscando um só objetivo. Entretanto, já terminou o tempo para que todos estivessem vibrando em uma só freqüência.

Para que um objetivo seja alcançado, o pensamento deve ser bem direcionado. Ao nível do pensamento deve-se ser direto, sem bloqueios, sem preocupações de conseguir ou não o que é desejado.

Quando as células do corpo do indivíduo estão ativadas e vibrando na freqüência do GNA, o seu chacra coronário fica neutralizado. Ele não mais precisa captar a energia do Cosmos, porque começa a gerar a sua própria energia. O indivíduo que já interage com a freqüência do GNA tem a sua energia mental super ativa. Portanto, quando o indivíduo faz o exercício para sintonizar com a nave do GNA é para que ele acelere o seu padrão vibratório, expanda a sua aura e, aumentando a sua capacidade extrasensorial, aumente a sua capacidade de tele-transporte e de abertura de portais, entre outras.

A simbologia é constituída por codificações cósmicas ou interações vibratórias. Ela mostra os débitos e os créditos das vidas passadas do indivíduo e através dela ele pode neutralizar e mesmo alterar os acontecimentos que lhe estavam programados, tanto no seu aspecto energético como no seu aspecto físico.

Qualquer trabalho vibracional “positivo” ou “negativo”, que se faça e que venha a interferir na vida de uma pessoa, a energia vibracional voltará na mesma intensidade ou em dobro para quem a gerou.

Vibrar na Freqüência do Amor Crístico é fechar definitivamente a porta para toda e qualquer forma de vibração negativa, pela auto-iluminação daqueles que poderiam solicitá-la, daqueles que poderiam intermediá-la e daqueles que poderiam recebê-la.

Os indivíduos que nasceram depois de 1971, por serem geneticamente diferentes e por já terem normalmente a sua freqüência vibracional alterada, com a sua aura prateada, têm mais facilidade de desenvolver um estado maior de percepção. Os indivíduos que nasceram antes de 1971, se trabalharem corretamente a sua energia mental, podem também possuir a aura prateada, que não possuíam quando nasceram. A partir deste momento, podem somar-se com os mais jovens, acrescentando-lhes experiências que estes não têm, para que possam conjuntamente criar condições capazes de gerar, de canalizar e de conduzir as energias vibracionais. Os jovens precisam da vibração dos adultos e os adultos da essência vibratória dos jovens, para que ambos cheguem a um ponto energeticamente ideal, que os faça interagir com as dimensões superiores. O ideal é unir a experiência com a energia alterada, unir os adultos com os jovens, para que ambos façam o despertar da consciência. O trabalho do indivíduo/dimensional é de muita responsabilidade, porque é um trabalho de conscientização, de despertar e de preparação das pessoas para a Nova Era.

A fusão pela qual o indivíduo passa com os ultradimensionais está relacionada com as suas vidas passadas, antes dele chegar ao Sistema Solar.

Seres de baixa freqüência vibracional (pouca luz) aproveitam o momento de instabilidade emocional do indivíduo para “sugarem” a sua energia e lhe transmitirem falsas mensagens que acabam colocando-o contra outras pessoas. Seres de alta freqüência vibracional (muita luz) utilizam-se da sensibilidade da pessoa que tem uma percepção mais desenvolvida e passam mensagens sempre no sentido da união, sempre no sentido do Amor. Estes seres normalmente não se identificam e suas mensagens são ainda verdades esclarecedoras, pautadas na Harmonia.

O indivíduo que não transmutar, que não procurar se iluminar, não terá mais condições de transcender às outras dimensões.

Somente os dimensionais (aura prateada) estão reencarnando, porque neste momento que a Terra “vive” a Transição , só eles podem ajudar a humanidade.

O caminho seguro para que o indivíduo evolua é a conexão com o seu Eu Superior.

Na interação com a quarta dimensão, todo ser vivo que tiver a sua vibração alterada (prótons e elétrons potencializados) transmuta para a quarta dimensão. É o DNA transmutando-se em GNA (na freqüência vibracional da nave GNA).

Na presença dos seres ultradimensionais o indivíduo poderá sentir calor, sensação de vácuo ou de perfume. Na presença dos seres energéticos, de um modo geral, ele poderá sentir cheiro de ozônio.

Os “intras” são semelhantes aos seres humanos, mas, suas orelhas, seus olhos e suas pupilas são diferentes. Alguns gostam de brincar e outros não. São seres físicos que interagem com a quarta dimensão. O barulho que se ouve no mato provocado por eles é como se estivessem pisando forte, com um pisado que ecoa de dentro (da terra) para fora. Outro ruído que eles provocam é como se estivessem quebrando os arbustos à medida que passam. Estes sons como se estivessem quebrando os arbustos são provocados pela energia eletrostática sobre a vegetação que abre, quando eles passam.

Qualquer trabalho que se faça no Projeto Portal é válido, desde que ele tenha o sentido de ajudar as pessoas e que as informações passadas pelos “seres” sejam divulgadas para o maior número de pessoas, independente da linha de pensamento de cada uma delas. Antes de meditar o indivíduo deve fechar o seu plexo para que ele fique apenas na transcendência meditativa e não se envolva com resíduos emocionais que nesse momento podem ser gerados.

A presença dos ultradimensionais não depende da sintonia do indivíduo, do seu nível de energia e de sua harmonização e eles aparecem em qualquer dia hora.

O indivíduo faz a sua ativação em duas etapas e no momento em que elas são feitas, “explode” uma intensa luz de cores variadas como se tivesse saindo de dentro da sua cabeça. Se esta luz que é percebida no momento da ativação for vermelha, prateada ou dourada, o indivíduo energeticamente está aprovado. Se a luz aparecer na cor vermelho-azulada, o indivíduo está também aprovado, mas deve antes eliminar a cor azul. Se a luz for violeta, ele está sendo observado e se a luz for de outras cores não mencionadas acima, o indivíduo está energeticamente reprovado para os trabalhos vibracionais.

Essa luz interna pode refletir externamente na aura do indivíduo. Ela é apenas percebida e não vista fisicamente, porque o indivíduo a “vê” mesmo com os seus olhos fechados. Ela faz uma “reprogramação” do indivíduo para que ele relembre os seus estágios cósmicos, antes da sua chegada neste Sistema Solar.

Toda luz que propaga não é de nave, não é de contato. Entretanto, a luz que não emite raios, que não propaga e que não expande, mas, que cintila, é uma luz de contato. Quando um indivíduo é escolhido pelos “seres” para um contato, é por causa do seu grau evolutivo (Luz), da sua sensibilidade, da sua paranormalidade e da sua capacidade telepática, entre outras.

Aquele que já fez a fusão com os ultradimensionais para que recorde de suas vidas passadas, deve estar percebendo de uma maneira mais intensa que a sua evolução (auto-iluminação) só depende dele e que ele deve exercitar a humildade, a simplicidade e o Amor a todo instante. Só assim é que ele percebe a Harmonia que vibra do “outro lado” e que aquele é o seu verdadeiro e único caminho.

O indivíduo para entender e perceber o que é evolução, deve imaginar que está subindo uma escada de vários degraus. Cada degrau é um grau evolutivo que é formado por determinado conhecimento e pela capacidade de cada um.

O dimensional deve ficar preparado para os acontecimentos que virão em relação à unificação das linhas de pensamento e os “seres” estão por trás desses acontecimentos. Não existe diferença entre a energia emanada dos Mestres Ascensionados e a dos seres dimensionais. Eles vibram em escalas evolutivas próprias, mas todos estão sintonizados com uma mesma Freqüência de Amor que irradiam.

Os Planos de Luz onde vibram os Mestres Ascensionados são energeticamente diferentes das dimensões onde vibram os Seres Dimensionais, que transmutaram os seus corpos físicos.

Quanto mais próximo da terceira dimensão mais densa é a vibração e quanto mais longe dela, mais sutil fica a vibração.

Os seres dimensionais quando materializam na terceira dimensão e o local da materialização não é um portal, eles utilizam às vezes da energia mental do indivíduo, para que se plasmem e se mostrem.

Deus é Uno para os seres humanos e os seres dimensionais O chamam de Energia Pensante ou de Energia Suprema.

 

Translate »