Postado por

Física Quântica

Física Quântica
Print Friendly, PDF & Email

Neste texto estão algumas informações e observações relacionadas à vivência do pesquisador do Projeto Portal com as realidades paralelas – com interações que mais se compatibilizam com os conceitos da física quântica.

Na física quântica são necessários tanto a Consciência quanto “o observador” e este último é que converte as ondas de possibilidades – os objetos quânticos, em eventos e objetos reais. Como a idéia de que a consciência um produto do encéfalo cria paradoxos, em vez disso cresceu a idéia, que a Consciência é “A Causa” de tudo que se mostra no mundo físico e, assim cresceu também, a idéia da Causalidade Descendente como a Consciência (Cósmica) escolhendo entre as possibilidades o evento real.

A física quântica trouxe três conceitos revolucionários: 1º – movimento descontínuo (não localidade); 2º – interconexão não-localizada (transferência não-local de informações); 3º – conceito de causalidade descendente (somando-se ao conceito de causalidade ascendente da ciência newtoniana normal),

A Física Quântica vem abrindo um novo campo de pesquisas para a ciência (materialista), portanto uma nova ciência vem surgindo voltada para uma nova visão da Realidade.

Aquele que é pesquisador, à medida que busca Conhecimento para que com ele possa antes de tudo se conhecer, despertando a sua memória cósmica e paralelamente desenvolvendo também as suas habilidades Co-criadoras, ele está em intenso processo de criatividade interior para melhor perceber o “Mecanismo” da Causalidade Descendente – a Consciência Cósmica ou Deus fazendo presente em sua vida de “observador”.

Especificamente o pesquisador do Projeto Portal já constata como verdades (realidades) e não mais como possibilidades as presenças físicas de parceiros de outros planos de existências, quando para se mostrarem, utilizam no “entrelaçamento” (flutuação) entre dimensões dos vórtices de energia, manipulando Leis não mais aquelas que regem o mundo físico.

Estes parceiros que não estão mais sujeitos às Leis para a terceira dimensão utilizam do bioplasma em derredor para também levitar, para tomar a forma que quiserem e estar em vários locais ao mesmo tempo. Eles já manipulam Leis próprias à quarta dimensão, possuindo o domínio da matéria, quando parecem ignorar efeitos quânticos destacados apenas em objetos microscópicos no mundo real.

Quando “Bilu” e os seus demais companheiros se mostram no aqui e agora, passam informações relacionadas a fatos no passado e outras mais que serão de acontecimentos ainda no futuro, eles continuam manipulando Leis alem do espaço-tempo e, com certeza, manipulando também energias por enquanto não explicadas pelos conceitos da Mecânica Quântica.

O pesquisador do Projeto Portal na medida em que vai vivenciando estas interações, vai tornando mais fácil para ele perceber como consciência subjetiva individual “observadora”, a existência (vibração) de outra Consciência.

A presença da Consciência Cósmica que é determinante e que afeta o mundo dentro do processo de descontinuidade e de interconexão. Esta Consciência também chamada por ele de Deus e que é a base de todos os seres, é que resolve o problema da medição quântica em relação ao colapso de possibilidades e probabilidades dentro do Princípio da Incerteza.

A Nova Ciência traduzida pelos conceitos da Física Quântica exige daquele que pesquisa neste novo campo, um estado de percepção (intuição) mais apurado que o permita mais interiorizado, também “se ligar” mais à Consciência Cósmica – O Ser Quântico que é o Verdadeiro Portador da Criatividade.

Como expressou Amit Goswami, “esta Nova Ciência permite que o pesquisador mude a sua vida e incidentalmente mude o mundo externo, que é próprio para o exercício da criatividade externa. A intuição como parte mental na vida “do observador”, como a sua parte interna é fundamental, para que com ela possa buscar novos paradigmas dentro da não violência”.

Continuou dizendo este físico e cientista da Nova Ciência: “Os cientistas também dependem da intuição. Eles também dependem de visões criativas para desenvolver sua ciência. Nem tudo é racional, matemático; nem tudo é pensamento racional. Cientistas (materialistas) usam a intuição para desenvolver sistemas que estão fora deles, o que chamo de criatividade externa. E isso se torna uma camuflagem dos verdadeiros mecanismos do mundo para eles. Enquanto espiritualistas mantêm-se com a percepção, mudam suas vidas e incidentalmente, mudam o mundo externo. Mas eles sabem que aquela percepção que tiveram é a coisa fundamental que gera o mundo. Para eles, a Consciência é Cósmica e isto é algo determinado. Para os cientistas, a mesma descoberta é possível, mas eles ignoram o chamado e prestam mais atenção ao que ocorre no cenário externo. Acho, que se todos nós compartilharmos isso, o mundo poderá mudar.”

Em estado mental especial-acelerado (alem do pensamento) a intuição “gerada” em outro nível de Consciência dá àquele que realmente busca a certeza – a percepção, o que em seu dia a dia é chamado de realidade, é algo mais que espaço-tempo neste mundo em movimento faz acreditar.

Aquele que pesquisa, deve buscar antes de tudo se perceber na Unidade. Deve-se perceber como “o meio” buscando sempre “O Fim”. Deve-se perceber “integrado” tanto à causalidade ascendente quanto à Casualidade descendente, na medida em que como “o observador” vai evoluindo sintonizado à Consciência Cósmica.

Ele deve ser “pesquisador de si mesmo” e “estar intuído” que Deus “É Tudo”, que é “O Agente Causador” do colapso das possibilidades em eventos reais, como idealiza a Física Quântica.

“Bilu” e os seus companheiros estão constantemente sinalizando para o pesquisador do Projeto Portal que se direcione neste sentido, quando o incentiva que busque Conhecimento e que desenvolva a sua percepção, dando-lhe indícios que funcionam como verdadeiras charadas para serem decifradas. Eles estão sempre o convidando à acuidade e à sabedoria – à intuição

Lagoa Santa/MG-BR, 07 de setembro de 2011.

 ___________________________

 Texto de Antônio Carlos Tanure

Translate »