Postado por

NASA e o OVNI Bogey

NASA e o OVNI Bogey
Print Friendly

Por que certas autoridades norte-americanas através da NASA procedem em relação aos OVNIs de um modo tão dúbio, passando informações desencontradas e muitas vezes até mesmo mentirosas?

O avistamento de OVNIs não ocorre apenas deslocando na atmosfera terrestre e nem apenas deslocando submersos nos mares e nos oceanos.

No inicio dos anos 60 durante a corrida espacial astronautas e cosmonautas começaram testemunhar estranhos eventos no espaço sideral.

No ano de 1958 quando a NASA foi formada, ela esperava literalmente fazer contato com vidas extraterrestres.

No dia 04 de dezembro de 1965, 04h24min após o inicio de uma missão de quatorze dias da Gemini 7, Frank Borman e James Lowell ambos pilotos testes das forças armadas americanas executavam tarefas de rotina, quando às 22h34min a cápsula sobrevoando Havaí, os dois viram um objeto brilhante ou um “bogey”, termo que significa espectro ou fantasma e que a NASA o emprega para identificar o OVNI com a sua luminosidade fosca que não propaga e por aparecer e desaparecer de repente.


Foto de um “Bogey” obtida pelo astronauta da Gemini 4 James McDivitt, em 1965.

Borman entrou então em contato com o controle da missão em Houston e disse: “aqui Gemini 7, estão me ouvido?” Alto e claro, prossiga respondeu Houston. Continuou Borman: ” tem um bogey na posição 10 horas” . Aqui é Houston, repita. “Eu disse que tem um bogey na posição 10 horas” , novamente repetiu Borman. Neste momento a gravação termina repentinamente.

A NASA tentou explicar depois que este objeto visto era um foguete auxiliar da nave. Mas, Lowell disse que além do “bogey” conseguiu ver também o foguete auxiliar e ainda varios outros avistamentos reais.

No relatorio oficial da NASA publicado em janeiro de 1966 não existe qualquer menção sobre este dialogo da torre de controle em Houston com os astronautas Borman e Lowell, que também jamais comentaram publicamente esta conversa.

Em relação ao publico norte-americano a NASA nega a existencia de OVNIs. Ela vem escondendo as informações sobre eles deste o inicio do surgimento do vôo espacial, apesar de já ter colhido inumeros relatos de avistamentos.

No dia 13 de setembro de 1966, os astrounatas Richard Gordon e Charles Conrad da Gemini 11 avistaram algo estranho em sua decima sexta volta em torno da Terra, no momento em que ja eram assinaladas vinte e seis horas e quarenta e sete minutos após a decolagem. Naquela ocasião Conrad comunicou a torre de controle ter visto um objeto não identificado oitenta quilometros abaixo da cápsula, girando mais de uma revolução por segundo. A seguir ele pegou a câmera fotográfica e tirou três fotos do objeto. Logo depois este objeto desceu rapidamente e desapareceu. Este avistamento foi o unico que a NASA considerou não identificado até o momento.

Não foi a cápsula Gemini 11 a ultima missão da NASA ter visto OVNIs. Na verdade casos se tornaram mais numerosos com o inicio do programa Apollo. As cápsulas norte-amercianas eram seguidas por eles, como comentavam reservadamente muitos de seus pilotos. Neil Armstrong tambem os viu, mas como os seus demais colegas pilotos não falavam publicamente sobre eles.

A missão da Apollo 11 registrou naves seguindo a cápsula e ainda fotografou objetos na superficie lunar.

Em 14 de novembro de 1969, Pete Conrad comandante da missão da Apollo 12 viu um objeto não identificado de sua janela. Um objeto que desenvolvia a mesma velocidade da cápsula Apollo, portanto aparentando o tempo todo ficar no mesmo lugar, às vezes parecendo estar tombando quando acompanhou a cápsula por mais de um dia. A NASA como sempre disse que este avistamento era um dos fragmentos do foguete auxiliar, mas muitos pesquisadores foram céticos em relação a esta afirmação, pondenrando que tal fragmento seria incapaz de acompanhar a cápsula com a mesma velocidade desta por longo periodo de tempo.

Com o fim da missão Apollo e o inicio da era dos onibus espaciais, os epecialistas acreditam que foi aberta ainda mais a porta para o aumento da atividade de OVNIs no espaço sideral.

No ano de 1981 teve inicio o programa do onibus espacial e com ele uma onda sem precedente de avistamentos de OVNIs, incluindo uma evidencia registrada em audio e video.

Uma gravação polêmica vinda do onibus espacial Discovery em 13 de maio de 1989, um dos seus astronautas disse: “ ainda estamos vendo alienígenas de maneira clara como o dia”. Esta comunicação que aconteceu entre um dos astrounata da Discovery e a torre de controle e que foi interceptada por um radio amador em Maryland/USA, ainda continuou: “Houston, aqui é a Discovery, ainda temos nave alienigena sobre observação”.

Até hoje a NASA não confirma e nem desmente a veracidade desta transmissão.

Este ônibus espacial tinha dois canais de radio. Um deles era aberto para a população ouvir o que a NASA transmitia comumente com os astronautas.

Entretanto, o outro canal era apenas usado pelo Departamento Americano de Defesa para comunicações em códigos. Através dele que a comunicação com os astronautas acontecia de fato, tendo em vista os verdadeiros interesses da missão.

Uma gravação extraordinária ocorreu a bordo do ônibus espacial, no vôo STS 73, quando a especialista da missão Catherine Holman viu algo curioso no terceiro dia da missão de quinze dias. Esta constatação foi em 21 de outubro de 1985, quando ela disse “temos um objeto voador não identificado”. Depois desta sua fala nada mais!… Silêncio total!… Apenas continuou sendo mostrado para o público a imagem de Catherine flutuando dentro da nave em vôo por falta de gravidade. Naturalmente, esta comunicação da astronauta continuou, mas agora no canal dos códigos

Este procedimento dúbio e constante da NASA deixa para a população mais perguntas do que repostas.

Missões mais recentes continuaram registrando avistamentos de estranhos objetos e uma delas mais consistente focalizando OVNIs no espaço aconteceu no dia 06 de agosto de 2005, quando o vôo STS 114 do ônibus espacial viajava a trinta mil quilômetros por hora em torno da Terra. Naquela ocasião um objeto não identificado aproximou do ônibus espacial desenvolvendo uma velocidade muito maior do que a dele para alcançá-lo e ficar voando ao seu lado, para depois deslocar em outra direção com bastante velocidade e finalmente sair de cena.

Este objeto mesmo estando alguns quilômetros do ônibus espacial, dava para perceber que ele era bastante grande e que tanto a trajetória quanto a velocidade que desenvolvia desafiavam todas as leis da física, levando os pesquisadores desta área tirar as suas próprias conclusões.

Quando aproxima a imagem filmada destes objetos em qualquer mídia digital, ela fica quadriculada, assim uma das formas retangulares que se vê são pixels (elementos de imagens), mas mesmo desta maneira dá para ver uma mancha de luz arredondada em torno dela. Portanto, é possível diferenciar deste modo as formas destes objetos.

Por esta análise (e outras) estes avistamentos não são de maneira alguma resultados de fragmentos de naves terrenas ou de satélites. Por este processo de comparação e de eliminação, o que se viu junto ao vôo STS 114 é na verdade um OVNI.

Como a NASA não faz comentário sobre OVNIs, a autenticidade das gravações nos avistamentos não pode ser oficialmente confirmada e, com isso, deixa muitas questões em aberto.

Existem inúmeros relatórios de pilotos reconhecidamente experientes e sérios em relação a estes objetos não identificados, feitos a bordo de seus aviões tanto comerciais quanto privados e militares.

Na medida em que a humanidade através de novas tecnologias for alcançando cada vez mais o espaço sideral, saindo da atmosfera terrestre, verá que este espaço só agora por ela conquistado, já era há muito e muito tempo “transitado” por naves de seres inteligentes de outras partes do Universo.

Outras informações na forma de imagens estão em vídeo no You Tube e em site no Google, que são citados como Fontes no início deste texto.
___________________________

Os cinco novos textos acima sobre OVNIs têm a intenção de passar informações mínimas sobre este assunto, que está cheio de mentiras e de distorções intencionadas, para que ele não tendo a devida transparência, a verdade dos fatos não seja alcançada.

É necessário trazer ao leitor informações sobre estes “fenômenos” e sobre o que está em torno deles, que estão em parte ligados a um poder oculto (PO) formado por seres não fisicamente presentes por agirem mais a partir da quarta dimensão e também ligados a um governo oculto (GO) constituído por seres humanos e mutantes agindo de comum acordo com os primeiros, levados por interesses que os fazem monitorar de modo oculto vários segmentos da atividade humana.

Está chegando o momento de estar ainda mais vigilante e de prontidão em relação a esta manipulação oculta, tendo em vista as informações de “Bilu” aos pesquisadores do Projeto Portal, quando mencionou que seres vindos de uma região de Órion serão liberados a partir do ano de 2014 (depois de alguns anos de impedimento) para agirem neste planeta juntos com aqueles que já estão aqui, se esta for a sua intenção.

Ainda de acordo com “Bilu”, estes seres que já vêm interferindo ocultamente com a humanidade desde um passado muito remoto, são possuidores de tecnologias que os permitem sobreviver pelo menos quinze mil anos e são “comerciantes universais” procurando por todo Universo minerais como fonte de energia inesgotável.

Fonte (You Tube):
Arquivos Extraterrestres – Segredos de OVNIS das Caixas Pretas – 4 / 4 final
Fonte      (Google):
www.programaespacialgemini – fenomenum

Translate »