Postado por

Através da Leitura das Placas

Através da Leitura das Placas
Print Friendly, PDF & Email

– Trabalhando com as Linhas da Vida –

 

De Ana Eliza Pavão (aelizapavao@yahoo.com.br) – Outubro/2008

Primeira Parte

Tudo o que pude aprender em meu trabalho com as Linhas da Vida desde janeiro ultimo quando tudo começou, que ele é um trabalho de autoconhecimento e, indo ainda mais longe e reforçando essa minha observação, que esse trabalho não é só de agora, mas também ele vem sendo feito nesses anos todos. Portanto durante os quase dez anos que venho participando do Projeto Portal, o que estamos fazendo não deixa de ser um constante trabalho de autoconhecimento, só que ele agora é feito com mais propriedade e direcionado mais diretamente para o que pensamos e desejamos.

E, nesse trabalho de autoconhecimento eu venho observando ainda pela leitura das Linhas da Vida, que antes de chegarmos ao Projeto Portal passamos por várias religiões, sempre na tentativa de nos conhecermos melhor através delas e de certa forma com o sentido até então de também “nos curarmos” através delas.

Entretanto, nesse nosso trabalho atual e cada vez mais sério, que não só eu mais todos nós estamos fazendo, estou em uma continua procura de mim mesma, procurando cada vez mais me conhecer e, neste sentido, estou procedendo de maneira bem própria. Portanto, essa “técnica” que agora exercito em busca do auto-conhecimento, eu a faço com o auxilio de um caderninho que nele vou colocando meus desejos para o futuro. Eu anoto, escolho, penso e planejo como quero que seja meu destino, com quem quero estar, com quem não desejo estar, quem irá me ajudar, procuro escrever detalhadamente – faço um pacto comigo. Idealizo sonho tudo o que a mim parece ser positivo e impeço que algo negativo aconteça. Crio o meu universo particular.

E, essa minha maneira de proceder e o porquê dele que vou explicando mais à frente, eu conselho todos que a tenham também, se dando de presente este caderninho e dele utilizando, como eu venho algum tempo fazendo.

O verdadeiro sentido do meu trabalho com as Linhas da Vida é o de realmente permitir que cada um direcione o seu futuro – que cada um se torne verdadeiramente o dono de seu futuro.

Vou contar agora contar um pouquinho “da história das placas” e ela tem tudo haver com os trabalhos utilizando as Linhas da Vida que estamos fazendo.

Inicialmente, vamos lembrar que as placas foram colocadas por nós mesmos há seis mil anos atrás em vários locais da Terra, portanto foram colocadas no “Morro dos Arquivos” na Fazenda Hotel Projeto Portal, outras foram colocadas em um local no Estado de Rondônia onde já estive e o restante delas na quantidade de milhões em outro lugar do planeta.

Continuando “a historia das placas” que tem tudo haver com a nossa presença neste planeta, o que nós vamos falar agora, está relacionada à nossa chegada há seis mil anos atrás quando nós deixamos aqui esses arquivos na forma de placas físicas, que eu tenho a oportunidade e a responsabilidade de acessá-los.

A placa física quando a acessamos, ela se mostra com a aparência de uma pedra com formatos e cores diferentes. Portanto para algumas pessoas ela pode se apresentar com a cor branca e a que me foi entregue já tinha o formato de um biscoitinho mordido, enquanto a de uma outra pessoa através de imagens filmadas tinha o formato quadrado, cor marrom e os símbolos nela se mostravam mexendo como se estivessem em uma página de um livro, acendendo e apagando a medida “que fosse folheado”.

Ainda, em outras placas além dos pontos que iam se iluminando, nelas iam se formando desenhos/figuras relacionados com aqueles que as recebiam. E, o símbolo do SS que aparece em algumas delas, está como prova ligando determinadas pessoas para responsabilidades específicas. Este símbolo do SS é exatamente igual ao encontrado gravado na entrada de uma caverna em Israel, onde os arqueólogos julgam pertencer à tumba de Jesus Cristo – descoberta em 2007.

Alguns outros símbolos eu já os conhecia, mas só tempos depois que eu fui entender o significado de alguns deles, por exemplo, o símbolo semelhante a um caracol, que é um dos símbolos das Amazonas. Portanto, esse símbolo eu já o conhecia quando fui morar na região da Amazônia e foi lá que eu o vi marcado em uma pedra, feito por uma tecnologia desconhecida e em uma data também desconhecida.

Neste local este símbolo ao lado de outros ficam submersos quando o rio enche e quando é verão com pouca chuva o volume do rio diminui e esses símbolos aparecem. Assim, em uma ocasião propícia eu decalquei/copiei um desses símbolos com auxilio de barro/argila e fiquei horas e horas nesta minha tarefa como que magnetizada, sem ter uma clara idéia porque me atraia tanto o que estava fazendo, porque só soube depois que este símbolo estava associado com as Amazonas.

E, não apenas este símbolo como também outros constantes nas placas estão relacionados conosco e, eles estão sempre nos sinalizando e aproximando de nós. Mas, especificamente no meu caso, se eu consigo agora reconhecê-los na leitura das placas, eu não sei por que tive esse privilégio e ao mesmo tempo esta enorme responsabilidade, já que não fiz nenhuma ativação especifica para isso, para que eu pudesse acessar as placas, fazendo a sua leitura através dos símbolos.

Agora, como eu acesso a placa? Eu aperto em um determinado ponto dos meus olhos e dos meus ouvidos, apertando-os ao mesmo tempo com as palmas das mãos. Assim, aperto de olhos fechados a região acima dos meus globos oculares (abaixo das sobrancelhas) e com os meus polegares nos meus ouvidos. E, feito isso, é como se eu projetasse imediatamente através de minha mente para dentro da caverna. Também, ninguém me forneceu informação para que eu procedesse assim, apertando esses pontos dos meus meridianos – todo este meu proceder no sentido de obter o que eu precisava para desempenhar o meu atual trabalho com as placas, se fez por processo intuitivo.

O que eu vejo nestes instantes de leitura mental já ajudou muitas pessoas e gostaria de ajudar ainda muito mais outras, decodificando os símbolos que estão escritos em suas placas e que vão mentalmente aparecendo para mim.

E, o que vejo nesses momentos de leitura mental é que algumas pessoas do Projeto Portal através dos símbolos que vão aparecendo em suas placas, vão mostrando que possuem vibração especial como para a cura, por exemplo. Tem aquelas que têm em suas placas o símbolo de Pégasus muitas vezes aparecendo iluminado e como uma marca d’água quando desativado.

Todos os símbolos que estão nas placas das pessoas, estão também em suas mentes. Portanto, dependendo do estado físico/emocional de cada uma dessas pessoas e também o do meu, é que eu consigo chegar/entrar em suas placas através de suas mentes e então, lê-las/decodificá-las. Mas, muitas vezes eu não posso dizer às pessoas o que estou vendo em suas placas, porque o que está escrito/codificado ali é da escolha e do tempo de cada uma.

Só agora que eu consigo entender um pouco mais o que o “Consolador” diz, quando tem conhecimento da vida das pessoas do Projeto Portal, mas que não pode falar irresponsavelmente sobre elas.

Quando eu estou na caverna nesta minha transposição mental, os Seres sempre me dizem também isso, em relação ao que vai acontecer com uma determinada pessoa. Eles dizem que a situação que ela vivencia no momento, é uma escolha dela e que nada pode dizer ou fazer neste sentido. Mas, quando é uma doença grave, às vezes eles permitem agir para ajudar.

Existe um Ser na caverna que está a serviço de Ashtar Sheran e que se chama Alebam, porque já identificou assim para o “Consolador”. A atuação deste Ser em relação pelo menos às três mil placas que já vi, é passar a sua mão quando preciso nas placas, quando alguma delas está rachada e sai luz de dentro dela, sinalizando que a pessoa que a possui está doente. E, a partir do momento em que a placa é colada pela transferência energética desse Ser, a pessoa se restabelece imediatamente.

O “Consolador” também pode restabelecer uma pessoa, porque eu já o vi energizando as placas de outra forma, jogando sua própria energia vital como se fosse gotas de suor entrando na placa e apertando as laterais do quadrado de pedra, como se pudesse colocar energia através de uma “tomada” . Esta experiência resultou na recuperacão desta pessoa, impedindo que a placa rachasse e a energia vital se descolasse do proprietário . Este fato aconteceu em um determinado local da Fazenda Hotel Projeto Portal, às 02h00min. Portanto, se esta pessoa ainda está viva com este choque transferido de energia viva. Portanto, esse “milagre” se deve a ele, que algumas outras vezes ainda transferiu dessa maneira mais energia para esta pessoa.

Em nossa placa está registrada a nossa vida, estão nela as escolhas que fazemos e, portanto através dela é que podemos exercitar o autoconhecimento utilizando de suas três Linhas da Vida ou dos seus três caminhos.

E, neste meu aprendizado fazendo a leitura dos símbolos nas placas, eu tenho que me esforçar bastante, porque não posso contar com o “Consolador” para me facilitar nesse sentido. Ele só responde o que eu pergunto, portanto espontaneamente ele nada me explica/informa em relação aos acontecimentos que vão se mostrando nas placas, porque para ele eu só aprendo, quando exercito muito e, para isso, só fazendo cada vez mais leituras das placas, para que eu mesma ache o que procuro – para que eu mesma me dê respostas das perguntas que faço.

Então, foi e ainda é um aprendizado difícil, mas hoje eu agradeço o “Consolador” por esta forma de aprendizado que estou fazendo junto com cerca de três mil pessoas, que me deram a oportunidade de aprender com elas – com a vida delas – “algo” que normalmente não existe e que é muito sagrado. Portanto, eu não tenho permissão de fazer nenhum deslize neste meu trabalho, mas apenas a permissão de fazer quando solicitada o bem. Fazendo-o no sentido de harmonicamente direcionar as pessoas, para que eu continue merecer a responsabilidade de fazer esse trabalho, que é para mim um aprendizado.

Em relação à manipulação das Linhas da Vida até então eu não sabia como era feita, como agora sei, que são freqüências emocionais e que estão codificadas nas Linhas A e C e na Linha Sexual, para uma melhor compreensão.

E, o que acontece nessas linhas? Quando eu “entro” nas placas das pessoas eu já pude perceber que para algumas as coisas acontecem melhor quando estão na freqüência da energia da alegria, enquanto para outras na freqüência da energia sexual e para algumas outras ainda, na freqüência da energia da tristeza. Portanto, para algumas pessoas por incrível que possa parecer, as coisas positivas acontecem mais para elas, como mudarem para empregos melhores e se realizarem de um modo geral, quando estão “sintonizadas na tristeza” e, às vezes ainda, para algumas delas esta tristeza está na linha A e para outras na C em suas Linhas da Vida.

Existe ainda o quarto caminho, que muitos de nós nele entramos, inclusive, eu já estive nele. Ele é o caminho da obsessão, da compulsão e foi muito difícil para que eu saísse dele. Pelo menos já estive nele duas vezes e para sair dele tive que me valer de uma força de vontade tremenda. Portanto, as pessoas que dele conseguem sair como eu também saí, eu as dou parabéns e, por que eu faço isto?

Porque não percebemos que estamos nele, quando ficamos tão obsessivos pelo que queremos quase sempre envolvidos por coisas materiais, que neste caminho a proteção dos Seres nos é tirada, pela perda da nossa conexão com eles. E, ficar sem a proteção dos Seres, por exemplo, é não sentir a presença do Ultra que está ao nosso lado nos falando, nos sinalizando. Também, é não sentirmos abençoados e não intuídos, ficando-nos a mercê dos acontecimentos negativos em nossa vida – é fácil entrar no quarto caminho.

Em janeiro de 2008 quando o “Consolador” nos deu pela primeira vez o conhecimento do trabalho sobre as Linhas da Vida, inicialmente na Fazenda Hotel Projeto Portal e depois nos atividades de campo, nos mostrando através das leituras das placas o que iria nos acontecer, eu ficava sem entender bem como ele fazia isso.

Então, eu vi uma vez, depois que as pessoas escreveram na folha de papel o que desejavam para ser mudado ou potencializado em suas Linhas da Vida, que ele só olhava o nome da pessoa, encaixando-a imediatamente em uma das três listas (A, B e C), para logo escrever fatos que poderiam acontecer em suas vidas. Era impressionante, ele apenas fechava os seus olhos e sem demorar quase nada, ele já ia marcando em uma dessas três listas, o que iria acontecer às essas pessoas.

Portanto, em um minuto já existia uma pilha de folhas de papel, que ele já exausto decodificava mentalmente os códigos das placas de cada uma dessas pessoas, utilizando de suas Linhas da Vida – ele sinalizava através dessas linhas os acontecimentos para as pessoas do Projeto Portal.

Como eu fui a vários atividades de campo e seminários eu devo tê-lo feito também em torno de seis vezes e, foi então, que percebi realmente o que significava estar em cada uma das três Linhas da Vida e que o estado emocional é que fazia os acontecimentos mudarem, colocando a pessoa ora na linha A, ora na linha B ou na linha C.

Então, eu vi realmente que é a emoção que sentimos que nos conduz. Porque a cada vez que realizei esta experiência estava em um estado emocional. Assim, não só entendi como se muda de linha, como vivenciei cada uma das minhas linhas (Alegria, Tristeza e Sexual). Observando depois os resultados anotados na linha da vida, pude perceber qual é a melhor tendência para eu vibrar emocionalmente.

Existem momentos que acordamos muito bem e podemos até exclamar muito alegres, que este dia vai ser excepcional para nós e que vamos fazer tudo o que desejamos. Portanto, estar nesta freqüência emocional, é estar na Linha A ou da felicidade.

Mas, também podemos acordar nos sentindo apaixonados e então, estaremos na freqüência sexual, que falaremos dela mais adiante “como adultos”, porque é ela que vai nos levar mais longe em direção ao nosso compromisso (as pessoas do Projeto Portal). Nela todos os caminhos se tornarão um, portanto todas as freqüências vão estar no mesmo caminho, direcionando para ela, que é também a linha do meio ou B. Eu já vi isso acontecer diretamente nas placas, quando para ela as outras linhas foram se direcionando e fundindo. Na freqüência sexual está o sentimento de amor que cada um tem em relação ao outro e ele é habitualmente exercido com a polaridade oposta como uma paixão ou apenas como um romance, mas que não tem ser necessariamente expressado através do ato sexual.

Esse sentimento não se expressa apenas com atitudes, em que a paixão e o ato sexual estejam presentes com a polaridade oposta, porque uma criança de seis anos pode ter também este sentimento de amor em relação à sua a mãe, ao seu pai, ao seu irmão, etc., como qualquer um de nós também pode ter. Mas, em qualquer uma dessas duas situações, é esse sentimento que nos move e que nos toca profundamente.

Para nós adultos é muito mais fácil estarmos nessa freqüência, quando trazemos à nossa consciência momentos de uma grande paixão ou de um grande amor ou ainda, sentimentos de outros relacionamentos humanos para conseguirmos o que queremos, quando utilizamos ao mesmo tempo a Energia/Força da Santíssima Trindade – Pensamento, Desejo e Vontade. Portanto, quando afloramos esses sentimentos com a força de nosso Pensamento, nós estamos realmente revivendo esses momentos e com eles nos transportando para essa freqüência emocional, que nos fortalece através da nossa energia/força da Vontade, para conseguirmos o que queremos.

Devemos estar dentro do possível na Freqüência Sexual, na Linha do Meio ou na linha B, que são a mesma coisa, porque como já mencionei anteriormente, nessa Freqüência é que mais para frente todos os caminhos vão se encontrar e poderemos então, “já mais longe”, mostrarmos mais satisfatoriamente em relação aos nossos compromissos e situarmos onde os Seres estão.

No meu caso especificamente como não tenho namorado, posso lembrar destes momentos imaginando-os e, com isso, escolhendo para a minha vida, qual a paixão que eu quero esteja em minha mente ou então, trazendo ainda para ela a freqüência da tristeza ou da felicidade.

Têm pessoas que vivem assim: Oh! Vida! … Oh azar! … Entretanto, não são apenas elas, mas também quase todos nós já passamos por momentos muito difíceis, momentos que a vida para nós não foi nada fácil. Mas, se ainda estamos nessa freqüência, muitas vezes ela foi planejada por nós mesmos há seis mil anos atrás.

Realmente, existe para as nossas vidas uma preprogramação, mas nela pode não estar mais inserida a “cena”difícil que estamos teimando vivenciá-la no momento, portanto devemos utilizar da nossa Vontade para colocar as coisas no eixo e “encenar” apenas o que está realmente escrito para nós no momento e, não reinventá-lo.

As Linhas da Vida nos conduzem e exercitam o seu domínio em nossas vidas, quando as traçamos em nossas mentes, para que com elas possamos conseguir o que ainda nem imaginamos.

Eu vou contar para vocês uma experiência pessoal. Desde janeiro de 2008 que eu venho utilizando das minhas Linhas da Vida e a partir desta ocasião como a minha vida mudou. Até algum tempo atrás estava desempregada, tinha terminado um relacionamento difícil, complicado, obsessivo e compulsivo. Hoje eu consigo dizer isso bem, mas naquele momento eu não tinha onde morar e nem trabalhar – eu não tinha nada. Eu estava em um quarto onde todas as coisas que eu possuía estavam ali. Eu tinha que fazer a minha mudança e não tinha para onde ir e então, eu disse: bom e agora? Aí, eu fui para a Fazenda Hotel Projeto Portal e, foi quando então ali, comecei aprender a lidar com as minhas Linhas da Vida.

Então, já Fazenda que no plano físico é um grande vórtice de energia e já sentada em um determinado local dela, ali fiquei calmamente programando o meu futuro durante 47 minutos, com os primeiros 19 minutos só pensando em meu passado. E, quanto ao local que devemos ficar o “Consolador” nos indica ou então é aquele que intuitivamente sentimos o mais preferido (nas Crateras, na Chave do Portal, nas Marcas, no Platô, nas Sondas, e ainda em qualquer um outro menos conhecido) – é o local que dizemos para nós mesmos: “foi aqui que pisamos pela primeira vez”.

Portanto, quando pudermos devemos ir à Fazenda Hotel Projeto Portal e em algum local dela façamos esse trabalho mental por quarenta e sete minutos. Esse trabalho que deve ser feito apenas durante o dia, podemos levar outra pessoa, só que não podemos nos falar, porque estaremos mentalmente nos programando ou nos reprogramando em relação às nossas vidas.

Nesse trabalho em seus primeiros dezenove minutos podemos escrever sobre o nosso passado tudo que nele foi de negativo. Sempre eu comecei o exercício das Linhas da Vida pelo negativo e, por quê? Porque eu limpava tudo que tinha acontecido de ruim em minha vida que podia lembrar, não importando a cronologia das recordações, dos acontecimentos, porque o que me importava, é que elas aflorassem em minha memória, para que limpando o meu passado, pudesse me reprogramar, visando o meu futuro.

Então, os dezenove minutos estão dentro de um trabalho mental voltado para o nosso passado e em relação ao que nos aconteceu e, se soubermos as datas desses acontecimentos será ainda melhor. Se lembrarmos destas ocasiões piores em nossas vidas, que até então estavam escondidas em nosso subconsciente, não devemos revelá-las para ninguém, porque esse momento é ainda apenas nosso, é a nossa hora de jogar fora estas situações afloradas da nossa memória. E, depois temos mais dezenove minutos para lembrarmos o que de positivos nos aconteceu. Todos estes momentos devem ser vivenciados preferencialmente na Fazenda e em um daqueles locais que para nós é muito especial.

Para fazermos este exercício na Fazenda Hotel Projeto Portal o “Consolador”‘ não precisa estar necessariamente presente, mas se ele estiver sempre é melhor, porque os Ultras sempre contam para ele o que acontece, como também sucede quando ele faz a leitura de nossas placas e nos orienta, estejamos os ou não na Fazenda. Assim, independentemente de onde estivermos a nossa energia está sempre presente em nossas placas e assim, que ele consegue também “nos ver” através delas.

Eu sei disso, porque também utilizo deste “recurso energético”, quando tenho que fazer a leitura de muitas placas e, portanto até chegar à ultima pode passar um bom tempo e acontecer de que a leitura mental da ultima placa pode ser feita só no dia seguinte depois que eu acordo, mas mesmo assim a energia desta pessoa continua presente e pode então, ser acessada e decodificada.

A placa tem muitos símbolos e em relação a eles eu não consigo decodificar o que existiu para trás ou no passado das pessoas, porque eu só consigo enxergar/decodificar o que existe do momento presente para frente. Também, eu não consigo ver o meu nome em minha placa, mas consigo ver através dela o que está para me acontecer agora. E, eu vejo mais coisas do futuro de outras pessoas do que propriamente do meu, à medida que vou fazendo a leitura das placas. Nesse momento os símbolos que nela estão eles vão “acendendo ou apagando”. Quando “apagados assemelham-se às marcas d’água. Este “acender e apagar” que é chave para nosso futuro.

“Acender” um símbolo é fazê-lo vibrar, portanto, tornar-se real e presente na vida da 3ª. dimensão. O interruptor é a emoção. Se me lembro com emoção de um fato do passado, ela pode “acender” símbolos no futuro próximo que mudam o rumo da minha vida.

Às vezes, é necessário “apagar” estes símbolos, tirar a emoção ligada ao passado, evitando que a dimensão do semear dos nossos atos se torne uma plantação de grande extensão de frutos que não desejamos neste momento. Se plantarmos discórdia, briga, intriga, inveja, iremos colher lá na frente mais e mais frutos como este.

Tornar consciente nosso passado, reconhecer nossa semeadura e minimizar a emoção ligada a isso é chave para mudar nosso destino.

Segunda Parte


Enfim, o que são esses exercícios com as Linhas da Vida? O que temos que fazer em relação a elas? Porque com esses exercícios devemos limpar o nosso passado?

E, porque todas as escolas filosóficas que estudam a natureza humana sob o aspecto da moral falam “desse ritual do autoconhecimento”, como a Antroposofia que tem um trabalho lindo sobre o comportamento humano, tem tudo haver também com a placa? Porque muitas vezes mesmo sem sabermos, podemos ter magoado alguma pessoa com um olhar ou ter deixado de dá-la um abraço ou ainda, de dizer um simples obrigado para algumas outras.

E, se ferimos os nossos semelhantes, pela Lei de Causa e Efeito iremos colher o que plantamos. Sempre colhemos o que plantamos, tanto através de nossas boas ações quanto de nossas más ações e, o trabalho com as nossas Linhas da Vida é para limpar tudo aquilo que plantamos e que não foi bom. Portanto, nos resgatando o que de indesejável fizemos anteriormente, precisamos “nos limpar” de todas as nossas más ações através das nossas três Linhas da Vida, para que não soframos os seus reflexos negativos posteriores. Assim, devemos nos livrar de sofrermos, por exemplo, de um assalto, de uma mudança forçada de casa, de uma infâmia por difamação, entre algumas outras negatividades desse tipo.

Algumas destas situações indesejáveis já estão marcas em nossas placas trazidas de vidas anteriores, mas outras são de nossa responsabilidade nesta nossa atual vida – do dia em que nascemos até o dia de hoje, de forma consciente ou não consciente.

Não dá para dizer que nenhum de nós ainda não tenha magoado alguém ou que já não teve um momento de raiva intensa em relação a outrem. Então, mesmo que tenhamos apenas um sentimento de raiva, ele fica energeticamente guardado em nós. Portanto, como nós somos os nossos próprios vilões banalizando ações movidas pela nossa própria compulsão, entramos em um ciclo para que resgatemos o que fizemos de não desejável deixado para trás, conforme tanto fala o “Consolador” quanto diz a Antroposofia, uma doutrina espiritual e mística que teve origem na Teosofia e que baseia principalmente nos ensinamentos do filósofo austríaco Rodolf Steiner (1861 – 1925).

O “Consolador” diz que este ciclo se faz de sete em sete anos constituído por fatos que se repetem em nossas vidas (a Antroposofia já diz em relação a uma correspondência de 7 em 7 anos que se reflete em acontecimentos de cíclicos de 21 anos, quando os fatos em nossa vida começam a se repetir). Eu aconselho aqueles que estão nos trabalhos com as suas Linhas da Vida, que leiam um pouco sobre Antroposofia, que explica muito bem esses ciclos.

E, em relação aos nossos exercícios no Projeto Portal com as nossas Linhas da Vida, nós devemos escrever muitíssimas vezes o que nos é negativo até gastar mesmo as páginas da “nossa mágica caderneta” já mencionada, a ponto de não mais agüentarmos escrever nela o que queremos mudar em nossa vida.

Eu cheguei até fazer uma dedicatória para mim mesma neste meu caderninho, com o titulo: Meu compromisso com o meu Universo. E, nele escrevo o que vou lembrando e se vou escrevendo essas coisas que para mim são negativas, porque elas aconteceram comigo e eu não quero que elas existam mais em mim.

Então, devemos ir tirando as emoções negativas disso, tirando-as daquilo, como se estivéssemos trabalhando diretamente em nossa placa, quando os símbolos acendem com as nossas emoções – como freqüência emocional. Nós devemos ir tirando as nossas emoções de nossas recordações de lá detrás, portanto devemos utilizar de nossa memória para gastá-las, minimizando-as ou mesmo zerando-as à medida que vamos para frente em nossas recordações. E, às vezes achamos que é algo muito intenso em função “do abacaxi” que plantamos e que agora teremos de “colhê-lo”, mas quando este momento chega, muitas vezes vemos que o tamanho dele é muito menor que estamos imaginando e então, podemos falar para nós mesmos: entendemos, entendemos porque isso aconteceu conosco!

Aí, quando limpamos emocionalmente “a nossa retaguarda” de maneira satisfatória, as situações começam a se apresentar para nós com maior tranqüilidade, mostrando-nos, que esta nossa nova situação tem tudo haver agora com a ausência de nossas emoções negativas, que antes não sabíamos como limpá-las de nosso passado, porque não tínhamos ainda aprendido detectar em qual a freqüência emocional estavam.

Temos que aprender “escutar” o nosso passado. Devemos observá-lo porque ele pode nos ensinar, ele pode nos direcionar, como neste exemplo: eu já perdi o emprego algumas vezes na vida e naqueles momentos eu estava na freqüência da inveja (de alguém), portanto eu não posso estar nessa freqüência, para que este acontecimento indesejável não venha me acontecer novamente. O inverso também é verdadeiro e, portanto devemos nos perguntar quando é que nós vivenciamos as nossas melhores situações. Ah! Quando nós estávamos apaixonados! Nossa! … então, vamos vivenciá-las ou memorizá-las!

Assim, o segredo é esse, se eu quero conseguir as coisas, em que freqüência eu vou imaginar? E, neste sentido o passado sempre me dá a reposta. Mais recentemente eu fiz isso muitas vezes, o que antes eu não sabia.

Agora consigo proceder melhor em relação às freqüências emocionais e em função delas, eu já consigo me intuir onde é que vão me acontecer as situações mais positivas, porque afinal nós estamos aqui não é para isso?

Para fazer os exercícios com as Linhas da Vida, devemos antes de tudo limpar o negativo do nosso passado. Com ele é o nosso trabalho maior e então, só depois de feito isso é que vamos memorizar o positivo em nosso passado, as situações boas que nos aconteceram. Aconteceu isso, nossa!!! Eu fui pra New York, fui pra Paris, etc.

Quando eu memorizo as situações positivas que já me aconteceram e eu já fiz isso várias vezes, os meus melhores momentos quase sempre foram vivenciados no Projeto Portal, por exemplo, quando eu vi a Luz Crística, a Nave Mãe e principalmente, porque nele foi que cresci como pessoa, que cresci como ser humano.

E, quando eu estava fazendo o rascunho das minhas Linhas vida, foi que realmente eu percebi como o Projeto Portal é importante pra mim. Ele é agora a minha vida, onde me sinto feliz por estar com vocês, por poder agora caminharmos juntos.

Ainda, neste meu trabalho com as Linhas da Vida, eu falei: eu quero estar em todos os seminários e em todos os atividades de campo, mas eu quero fazer isso de graça; eu quero um emprego (idealizei/desenhei esse emprego) que me possibilite viajar, conhecer pessoas e que me traga a oportunidade de ter uma fabrica, para que eu possa um dia fazer os produtos do Projeto Portal. Eu programei tudo isso e hoje estou aqui de graça, vou a todos os seminários de graça e ainda estou ganhando muito bem em meu emprego, que me permite sair às 16h00min do escritório, portanto não interferindo na minha atuação junto ao Projeto Portal.

Agora, eu quero comprar esta fábrica utilizando dos recursos de onde eu trabalho e para isso, tirei uma foto aura para saber em qual Linha da Vida que eu tenho que estar e qual exercício que preciso fazer para comprá-la. Quando surgir o momento para onde a minha imaginação/intuição me levar, eu irei – e, dessa maneira vocês podem também realizar os seus sonhos mais ousados.

Mas, qual é realmente o nosso sonho? Neste sentido é que temos corretamente proceder em relação à nossa programação em nossas Linhas da Vida. O que é que eu verdadeiramente quero?

No meu caso se eu quero ter uma fabrica, imagina a dor de cabeça que é ter uma fábrica, porque afinal eu trabalho em uma! Mas, eu sei que posso fazer isso e de uma maneira ainda melhor – é só me programar!

O que mais queremos em nossa vida? E também o que nela não queremos? Em relação a estas perguntas algo que sempre nos acontece, é que sempre surgem muitas de nossas duvidas. E às vezes algumas pessoas dizem assim: Ah! Mas, em nossa programação não podemos programar o não, como nos ensina a neurolinguística.

O “Consolador” já comentou, quando programarmos o não e se somos adultos, já somos também mentalmente maduros e conscientes para sabermos o sentido do direcionamento do não. Se não queremos doenças nos ossos, no sangue ou corte vital, logicamente a palavra não é que deveremos empregá-la e, eu já tive a oportunidade de empregá-la várias vezes nos exercícios que fiz com as Linhas da Vida. Para uma criança abaixo de nove anos é que devemos sempre para elas, nos expressarmos positivamente. Então, para os adultos … não é não!

O que é o corte vital na placa? O corte vital quando aparece na placa, eu o vejo através dos símbolos que estão nas três linhas, correndo todos para um único ponto no meio da placa e nele já inseridos vão desaparecendo. Eu vi isso acontecer na morte do meu pai, quando ele programou a sua morte entrando em um processo depressivo. Portanto, o caminho mais curto para morte é a depressão. Assim, pessoas que estão deprimidas, podem ter certeza que elas estão neste sentido se programando e as suas placas vão rachando, quebrando e esfarelando – vão perdendo completamente a energia vital.

Em pouquíssimas pessoas eu vi que depressão era causada pela deficiência de lítio ou por alguns minerais, porque na maioria dos casos é o estado emocional o causador da depressão.

E, como fazermos para sairmos dessa situação, para sairmos dessa programação inconseqüente?

Um exercício que ajuda a pessoa equilibrar o seu estado emocional, tirando-a da depressão é apertar atrás dos lóbulos das orelhas um pequeno orifício natural, fazendo isso por um minuto todos os dias. Também os Seres orientam que façamos o exercício com a luz do Sol, vendo o amanhecer durante 20 minutos e também o pôr do sol por igual tempo e, essa contemplação que faz parte dos exercícios de alquimia, que muitos de nós já os fizeram.

A luz do sol no amanhecer e no poente tem uma freqüência de onda que ativa no cérebro uma substancia, como se fosse a celatonina, portanto como se fosse uma substancia quimicamente diferente, que ajuda tirar a pessoa de seu estágio depressivo. Os Seres aconselham também a pessoa usar também roupas coloridas e fazer ginástica e ainda mudar a alimentação, como comer tanto manga que tem licopeno quanto folhas verdes escuras, que provocam uma vasodilatação das veias no cérebro, facilitando a oxigenação e um novo pensar sobre os fatos. – estes conhecimentos da medicina me foram passados por uma participante do Projeto Portal, do Núcleo de São Paulo.

Exercícios físicos são também muito importantes, porque vão proporcionar quimicamente uma alteração em relação ao que está acontecendo no cérebro da pessoa e, por isso, eles são praticamente obrigatórios para todos aqueles que já pegaram o compromisso, como também o hábito de comer uma maçã por dia. “Desintoxicar” o nosso cérebro, para que saiamos dos nossos hábitos já viciados é uma atitude muito difícil, eu sei disso, porque já passei por esta situação, quando me separei – foi muito difícil, mas é possível fazer, é só querer.

Voltemos às placas!… Então, o que acontece em nossas placas? Não é a nossa emoção que está lá? Assim, as placas pode tanto registrar a emoção que fomenta a nossa depressão, quanto a emoção que nos tira dela. Portanto, fica o convite para que façamos ginásticas, saiamos de casa e passeemos, arejando a nossa mente. O que custa vermos o sol se pondo ou nascendo? Não precisamos ficar muito tempo nesta contemplação, apenas uns quinze minutos.

Quando a pessoa muda o seu estado emocional e com ele as suas atitudes, a sua placa também se mostra diferente – diferenças percebidas em suas três linhas.

Na placa uma linha que se mostra dourada ou como se um facho néon é a freqüência do emocional. Assim, se a pessoa estiver deprimida, ela deve se dizer: eu quero minha freqüência estabilizada do emocional, imaginando saindo de sua testa de forma homogênea um facho de luz dourada e desejando que ela sempre se faça assim. A pessoa com instabilidade emocional esta linha em sua placa se mostra com a forma de um eletrocardiograma.

Ainda, a pessoa que está instável emocionalmente, esta sua linha do emocional não deixa que a sua placa abra e, portanto ela não tem jeito de ser ajudada e nem que o Ultra dela aproxime. Para ela as coisas não andam e quando mais ela estiver desestabilizada, tudo para ela vai piorando ainda mais e nesta situação é apenas o “Consolador” que “dá jeito”.

Entretanto, nunca devemos esquecer que primeiro somos nós mesmos que nos ajudamos e, portanto está muito certo quando falo que devemos fazer qualquer tipo de exercício físico, ginástica propriamente dita, dançar, ir a um parque de diversões e ver coisas bonitas, etc. Devemos nos movimentar e não ficarmos fechados em um ambiente, para que possamos mudar a nossa freqüência emocional. Se não fizermos isso, não tem Ultra que “agüente” ficar ao nosso lado e Alebam nada pode fazer por nós.

Essa é a obrigação que devemos ter conosco e que ninguém pode fazê-la por nós.

Assim, temos que nos observar desde que acordemos. Então, o que devemos fazer já de manhã? Devemos já nos programar. Ok! … Desestabilizamos! … epa! …olha o facho de luz dourada aí!… Vamos nos redirecionar!…

E, apenas quando a luz dourada está perfeita, com a linha do emocional equilibrada/harmonizada, é que eu consigo abrir a linha da saúde e a linha do financeiro nas placas das pessoas e por mais que as coisas estejam difíceis para elas, eu posso dizer, porque realmente vejo, não existe nesta condição nenhuma placa que mostre de forma permanente dificuldade financeira. Eu só vi dois casos que estavam nas simbologias esse tipo de dificuldade, mas logo que foram alterados, tudo melhorou para essas duas pessoas.

O exercício que agora vamos fazer, utilizando-nos das nossas Linhas da Vida, três coisas através delas podemos fazer. Nós vamos trabalhar o emocional e também melhorar tanto o nosso lado financeiro quanto a nossa saúde, exatamente as três primeiras linhas que aparecem e que as vejo em nossas placas.

Em relação a essa minha visão, imaginem que liguemos o nosso computador e então, é como se escolhêssemos qual programa que queremos ver ou que deve se mostrar na tela, internet, meus textos, arquivos de hoje, etc. Assim, se eu quero fazer uma planilha, por exemplo, eu me pergunto em qual arquivo eu devo entrar? Resolvida essa questão e nele entrando, a partir desse instante é muita responsabilidade que assumo em relação à pessoa e à mim mesma.

E, muitas vezes nesse meu momento de leitura das placas não é uma linha só que vejo, mas são duas as cores que eu enxergo e como estivessem em tecnicolor, se mostram como estivessem sobrepondo.

Ainda, como o estado emocional da pessoa é mostrado na cor dourada e se ela estiver desarmonizada, eu vejo esse desequilíbrio com a linha debaixo ou na cor verde limão que é a linha da saúde, se fazendo muito semelhante a um eletrocardiograma, com picos altos e baixos. Nesta situação eu não consigo enxergar o que a pessoa está somatizando, mas eu posso perceber o que vai com ela acontecer.

Assim, quando tivermos algum desequilíbrio emocional vão aparecer esses picos, que podem se mostrar com maior ou menor amplitude. Devemos sempre trabalhar para que essa amplitude se mostre menor possível, portanto precisamos ficar vigilantes – “tornarmos médicos de nós mesmos”, para que “um simples resfriado” não se transforme em “uma pneumonia”.

Vamos recordar – em nossas placas quando nelas se mostra a linha na cor amarelo néon dourado, ela está relacionada com o nosso estado emocional. A linha na cor verde-limão néon bem forte, ela está relacionada com a nossa saúde e a linha na cor lilás, ela está relacionada com o nosso lado financeiro.

O “Consolador” nos aconselha para que possamos melhorar a nossa condição financeira, que devemos pensar a nossa aura interna na cor lilás, porque essa cor é que se mostra em nossa placa com este objetivo. Para nos reforçar neste sentido em nosso mundo mental, podemos utilizar de um artifício em nosso mundo físico, colocando um papelzinho ou uma fitinha lilás em nossa carteira, para que possamos visualizá-la de vez enquanto.

Quando algumas pessoas do Projeto Portal que ainda não tiveram o seu contato compromisso me pedem para ver em suas placas qual é a sua missão, eu não consigo decodificá-la, porque eu consigo ver apenas os símbolos que podem estar ou não relacionados com ela, como os símbolos de terremoto ou maremoto, símbolos relacionados ao trabalho com outras filosofias e igrejas, com filhos, etc. Cada pessoa tem os seus próprios símbolos, mas eu não os vejo constantes nas linhas, porque se mostram na forma de desenhos, que constantemente estão se transformando.

E, as pessoas que estão sendo preparadas para o contato com os Seres, um pequeno rosto sorrindo pode aparecer em suas placas, como se fosse uma foto três por quatro. É a imagem/”foto” que mesmo se mostrando tremida, dá para perceber que ela é da própria pessoa. Este é o “sinal” que esta pessoa está sendo preparada para o contato e nada consegue que a sua placa abra, para que eu faça a sua leitura. Assim, eu não posso mexer em nada, não tenho essa autorização. É como um aviso: não mexa em time ganhando!….Faça-me o favor!!!

Entretanto, eu consigo ver os símbolos que estão mais ativos ou menos ativos. Por exemplo, movida pela compulsão de saber o que estava nela escrito na placa do “Consolador” eu já consegui vê-la duas vezes. Esse meu intento demorou um ano e só depois de todo esse tempo é que consegui ver a sua placa, que é enorme, “pega fogo” e, como existem símbolos nela. Na leitura que nela eu fiz, eu “colhi” algumas informações, como a que tem realmente sete filhos, possui missão com a população de um modo geral e também com as igrejas e outras filosofias, quando os símbolos em sua placa mais aparecem.

O “Consolador” também participará ativamente de momentos em que estarão presentes terremotos e outros cataclismos, momentos muito difíceis que ele terá que passar, mantendo firme no comando. Por ser uma pessoa especial, que ele conseguiu sair incólume de tantas situações bastante desagradáveis que já passou e, que ainda sairá bem, conduzindo-se e conduzindo outros em relação a outras situações ainda muito piores, que vêm pela frente.

Vamos lembrar que são seis milhões de placas e, portanto muitos de nós do Projeto Portal teremos que trabalhar muito, tirando a simbologia das pessoas, porque a primeira coisa que teremos que fazer em relação àquelas pessoas que nos procuram é dá-las a consciência de suas identificações cósmico-vibratórias. Como somos apenas 1440 pessoas no Projeto Portal, para trabalharmos milhões de outras pessoas, eu não sei como isso vai realmente acontecer, apesar dos Seres dizerem que esse trabalho será feito, que daremos conta e que muitos já estão até pegando a missão que está nas placas de outros.

Muitas pessoas no Projeto Portal já estão tendo contato com os Seres e deles recebendo o compromisso. Então, nessa ocasião elas irão saber o que está escrito em suas placas, o que terão que fazer, mesmo que em relação a estas suas ações, o resultado seja para ser colhido daqui a 20 anos – todas as pessoas estão aqui para servir o Plano Maior e para elas não existe o tempo da maneira que os seres humanos conhecem…

Eu constatei a um ou dois anos atrás numa viagem de julho que fiz à Fazenda Hotel Projeto Portal, que as pessoas selecionadas para a missão, elas já estavam de certa forma em compromisso com o Plano Maior.

Quando vamos à Fazenda Hotel Projeto Portal a placa do “Consolador” fica como estivesse “pegando fogo” e em volta dela ficam vibrando as placas de todas as pessoas que vão à viagem.

As pessoas que possuem compromissos semelhantes, as suas placas vão se ajuntando até formar um só conjunto vibratório, para só então acontecer através dele o que deve ser manifestado. Exemplificando, a Energia Crística começou pelas crianças, quando deveria ter começado por um grupo de adultos e se isso sucedeu, foi porque um desses adultos não foi à Fazenda Hotel Projeto Portal e só com a presença de todos eles que já tinham sido selecionados é que poderia – pelo impacto do momento – manifestar ali a Energia Crística. E, como as crianças é que tinham a vibração mais próxima da vibração desses adultos antes selecionados, foram elas que iniciaram o trabalho com Energia Crística.

Quando sentirmos que precisamos ir aos trabalhos que são realizados na Fazenda Hotel Projeto Portal, não tem como não irmos mesmo alegando motivos e dentre eles o financeiro, que é o mais falado – iremos com certeza, com alguém pagando a passagem ou através de outros recursos – milagres acontecem.

Hoje, algumas pessoas já possuem a energia em espiral, o que pode ser vista em suas fotos aura e em suas placas. Em relação a essa energia o “Consolador” nos deu as informações necessárias nos últimos seminários, nos explicando que ela tem tudo haver com a nossa Vontade no intuito de conseguirmos o resultado que almejamos, que ela tem haver com a nossa capacidade de realizar o que programamos.

Para algumas pessoas eu vejo em suas placas, que elas possuem a energia em espiral, mas que muitas vezes ela está meio disforme, semelhante àquela situação quando o gás está acabando e o fogo fica avermelhado, cheio de pontas. Nesta situação estas pessoas não controlam ainda a energia em espiral e, com isso, não conseguem projetar em suas Linhas da Vida a sua melhor programação.

Quando o campo energético de uma pessoa está realmente em espiral, como já vi na placa de uma, ela tem a sua energia focalizada, com a capacidade de unir e de direcionar a energia de tudo que pensa – portanto, conseguindo conjuntamente trabalhar com as energia do seu Pensamento, Desejo e Vontade.

Então, é com a energia em espiral que devemos organizar o nosso cérebro para aquilo que desejamos, mas é importante que a direcionemos corretamente – as mulheres deve sempre fazer o giro desta energia no sentido anti-horário e os homens no sentido horário. Essa energia manipulada corretamente nos proporciona uma melhor concretização em relação ao que estamos fazendo.

E, o exercício que deixa esta nossa energia “em ordem”, é aquele que friccionamos os pontos ao nível de nossas glândulas submandibulares o numero de vezes a nossa idade, friccionando-as duas vezes por semana. Esse exercício vai deixar que a nossa energia fique centralizada e então, o que estava em nós energeticamente difuso, vai se tornar homogêneo e se direcionar como uma espiral ascendente e ai, tudo pode nos acontecer – e este procedimento é também a parte do segredo em relação ao que programamos, para que se realize.

Para que trabalhemos as Linhas da Vida é preciso que pensemos em suas três linhas ou em seus três caminhos A, B e C “constituídos” respectivamente pelas energias da felicidade, sexual e da tristeza e com a energia desses caminhos é que vamos nos exercitar, é que vamos fazer os nossos exercícios, programando o que quisermos.

Nós podemos acordar com muito bom humor, ficarmos a tarde inteira alegres por recebermos um telefona muitíssimo apaixonado convidando-nos para um pic-nic, mas à noite! … Puxa! … Tudo dá errado e então, ficamos na linha da tristeza. Assim, como não sabemos em qual linha estaremos mais à frente, em função do que vai nos acontecer durante o dia, devemos programar o mesmo desejo nas três linhas. E, neste momento que estamos fazendo está programação, estamos mudando o nosso destino e, portanto mudando também o que está para nós préprogramado em nossas placas.


Terceira Parte


Não existe nada que a nossa mente não seja capaz de alterar para o nosso bem e então, podemos agora com ela e com mais consciência evitar fatos negativos em nossas vidas, como o corte vital, assaltos, todos os tipos de doenças, entre outras situações negativas.

Mas, não adianta apenas nos programar em função do que sabemos de negativo pelas Linhas da Vida ou do que de negativo vai nos acontecer em nossas vidas, se mesmo assim continuamos inertes, sem tomarmos atitudes necessárias em relação a esse fato. Por exemplo, podemos saber pelas nossas Linhas da Vida, que teremos osteoporose, mas se nós não nos precavermos, não ingerindo cálcio e tendo hábitos de vida saudáveis, com certeza, teremos esta doença. Existem atitudes que são compatíveis com a terceira dimensão, e, portanto só temos sucesso se antes as tomamos.

O que me impede hoje de ser médica? Nada! É só estudar para isso, para que daqui sete anos eu me torne uma médica – é só uma questão de prazo.

Mas, qual é realmente o nosso sonho? E, quanto tempo nós necessitamos para realizá-lo? Por enquanto não aprendemos qual é o exato tempo para que as coisas que desejamos aconteçam – mas, ainda aprenderemos e realizaremos o nosso sonho.

Então, devemos começar esse nosso aprendizado, fazendo o exercício utilizando de nossas Linhas da Vida e aí, é que volta em cena a importância daquele nosso especial caderninho que já foi citado anteriormente, escrevendo em suas folhas qual é o nosso desejo dentro das três freqüências emocionais.

Exemplificando, eu quero uma fábrica. OK!… Mas, como deve ser essa fábrica? Ela deve ser assim! … Nela quero que tenha isso e mais isso!… Quero ainda que nela tenha tantas pessoas trabalhando. Mas, em que essas pessoas estarão trabalhando para mim? Como eu quero que saiam os produtos? E, em quanto tempo eu quero que tudo isso esteja funcionando? Então, tudo o que eu puder devo imaginar já realizado.

Entretanto, nós ainda não aprendemos o segredo de manipular o que chamamos de tempo, mas podemos mesmo assim iniciar por descobri-lo e então, podemos começar a praticar: precisamos de seis meses para realizar o que queremos, mas será que este “tempo” é possível? … Fulano! … será que neste prazo conseguiremos investimento para realizarmos o que queremos? E, neste momento devemos colocar os detalhes daquilo que queremos não apenas no papel, mas também já realizados em nossa imaginação. Devemos programar todos os nossos pedidos nas três freqüências emocionais – valendo tudo! Valendo tudo que queremos e também tudo que não queremos.

Em nossa vida devemos programar auxiliados de acordo com o sentido do não/não quero: eu não quero mais perder o emprego, não quero osteoporose e, eu não quero também isso e não quero ainda aquilo . Ou então, pelo sentido do sim/quero: eu quero assim! … Assim e dessa maneira!…Eu que quero determinar!…

Todo desejo tem 2 lados, o que quero e o que não quero. Desejo um carro novo, com ar condicionado, direção hidráulica, 4×4, prata, tanque cheio, nome no documento, sem multas… e não quero dívidas, não quero ter problemas mecânicos, quero um carro zero funcionando em perfeita ordem e me trazendo excelentes momentos de alegria. Pense no seu desejo completo!

Então, vamos começar fazer realmente os exercícios com as nossas Linhas da Vida utilizando das três freqüências – e, como serão esses exercícios que faremos agora?

Vamos fazer esse exercício em 27 minutos, que foi o tempo que o “Consolador” determinou para que ele fosse feito.

Assim, nos primeiros 9 minutos iremos trabalhar o negativo do nosso passado, para depois utilizarmos mais 9 minutos, mas trabalhando agora em nosso passado o positivo. E, com os 9 minutos restantes iremos programar os nossos desejos, dividindo esse tempo igualmente nas três freqüências – da alegria, sexual e da tristeza das nossas Linhas da Vida.

Mas, como vamos programar esse nosso desejo? Vamos primeiro em 3 minutos pensar em algo que nos deixou muito alegres, trazer essa sensação para o agora! Lembremos que quando acionamos a nossa emoção, vivificando-a, nós também acionamos a nossa placa! Então, vamos desejar, vamos escrever o que queremos durante esses minutos.

Vamos continuar fazendo esse mesmo pedido, mas lembrando agora de uma paixão ou de um romance e vamos trazer também durante esses 3 minutos essa emoção para cá, para o presente! Vamos sentir esse momento! Então, já o sentido, o caminho ou a linha do meio foi acionado.

Agora, por ultimo e ainda em 3 minutos vamos acionar a freqüência da tristeza e vamos pensar o seguinte! … Puxa vida, já sabemos da noticia e ela nos deixou muito tristes!… E, já cientes da situação memorizada que nos deixou tristes, vamos trazer essa sensação para o presente e junto com ela o nosso desejo, que programamos anteriormente

Agora que o nosso desejo foi lançado para o Universo, eu aconselho que vocês anotem, memorizem e principalmente que dêem vida em suas mentes a frase logo a seguir, que nos foi ensinada pelo “Consolador”.

Eu quero que meu cérebro obedeça a minha Vontade e cumpra essa programação todos os segundos, minutos, horas, semanas, dias impares e pares, meses e anos – de hoje até o dia 27 de março de 2029.

O dia 27 de março de 2029 é a data quando acaba o nosso compromisso no calendário dos Seres, que vai até o ano de 2028!

Quando falamos subir a energia em espiral, é a forma energética que nos dá antes de tudo o poder ou a capacidade de realizar!

Nos caminhos das placas algumas pessoas já estão direcionando tanta energia, que elas estão se agrupando, ficando em uma só freqüência, mas por enquanto são poucas pessoas que estão obtendo esse resultado. Entretanto, pelo que pude já perceber, daqui a pouco somos todos nós que estaremos em um mesmo potente direcionamento energético.

Se nós lembrarmos do que nos foi ensinado pelo “Consolador”, um assunto que está em uma de suas ultimas apostilas, é que se a energia em espiral não está presente na pessoa em nenhum dos seus dois lados, ela não consegue realizar nada e quando essa energia está nela em um só lado, essa pessoa tem muita deficiência de se direcionar, mas já consegue alguma coisa. Agora, quando a energia em espiral está na pessoa em cada um dos seus dois lados direcionada ao mesmo tempo para baixo , ela está numa fase depressiva, com as coisas dando errado para ela.

A energia em espiral ideal na pessoa é quando ela estiver girando corretamente – uma para cima outra para baixo – e, nos homens no sentido horário e nas mulheres no sentido anti-horário. E, o que faz a energia em espiral subir nas pessoas é o exercício com as glândulas submandibulares, quando elas são externamente massageadas tantas vezes quanto for a idade da pessoa.

A identificação da energia em espiral acontece quando tiramos uma foto aura com uma determinada posição das nossas mãos nos sensores, que depois é analisada pelo “Consolador”.

Por enquanto estamos lidando com só uma parte das Linhas da Vida, mas nos próximos atividades de campo, vamos lidar também com a magia do olhar, que tem tudo haver com as Linhas da Vida.

Nesses trabalhos iremos aprender como fazer isso, para que as pessoas façam aquilo que queremos. Mas, com qual tipo de energia no olhar? Se é direcionando essa energia para cima ou se é direcionando-a para baixo, etc.?

E, o que é que desperta o poder?

Como o autoconhecimento é fundamental, é necessário também que nos próximos atividades de campo treinemos através de um espelho qual a nossa melhor maneira de olhar, direcionando o nosso olhar uns aos outros, porque essa magia do olhar tem tudo haver com as Linhas da Vida. O “Consolador” ainda irá vai explicar com mais detalhes como isso funciona, mas se pudermos já ir treinando, é bom!

Nós temos momentos em que o nosso olhar brilha mais e então, para alguns é neste instante olhando assim que irradiam mais poder, enquanto para outros é olhando de um outro jeito que direcionam de maneira mais intensa essa sua energia e poder. Portanto, cada um tem a sua maneira de se expressar essa sua força.

Conforme vamos construindo as nossas Linhas da Vida, portanto já estando nela presente de forma consciente a nossa energia do Desejo, idéias que até então se apresentavam para nós fragmentadas ou não muito claras, elas vão se tornando cada vez mais “inteiras” ou mais nítidas em nossa mente e com isso, vai ficando também cada vez mais fácil “dá-las vida” e com elas realizarmos fisicamente o que desejamos – o que eu não tinha ontem a mínima noção de como fazer o que desejava, hoje tenho a nítida visão do que quero construir.

O “Consolador” está também constantemente nos ensinando como proceder nesse sentido. Quando começou o Projeto Portal físico ele não tinha a mínima condição econômico-financeira para construí-lo. Então, o ele fez? Ele colocou pessoas em suas Linhas da Vida, acionando-as no sentido de ajudá-lo. Que elas fossem atraídas pelas energias necessárias daqueles momentos e, portanto que o ajudassem a realizar o que ele desejava e, mesmo com certas dificuldades próprias da terceira dimensão e que todos sabemos, olhem que fantástico – o Projeto físico está ai!

Então, não precisamos ter todas as habilidades. Temos é que ter a habilidade através de nossa magia de atrairmos pessoas, que com as habilidades que não temos, elas as utilizem para nós. É, assim que nós vamos nos conduzindo, vamos nos ajuntando, com cada um utilizando de sua habilidade.

Devemos pensar e agir como nos ensina o “Consolador”.

O que queremos que seja feito em nossa vida, para que possamos também programar, Ok ! … Então, eu quero isso e pronto! E, quem eu quero ao meu lado?… Eu quero pessoas assim e assim! … Que elas sejam imantadas, que sejam atraídas! … Aí, a atração deve estar associada à magia do olhar para determinado objetivo que já o idealizamos.

Como podemos perceber a nossa responsabilidade é imensa, porque além de envolvermos no momento as nossas magias com aqueles que nos estão mais próximos, estaremos daqui a pouco envolvendo também com elas toda a humanidade.

Vamos continuar com os exercícios com as Linhas da Vida! … Não esquecendo de devemos começá-los sempre com o negativo – sempre pelo negativo do nosso passado. Depois é que vamos trabalhar com o positivo também do nosso passado. Portanto, vamos lembrar de tudo, vamos lembrar “antes dos abacaxis e depois das maças” que já plantamos… OK?

Também, não devemos esquecer dos minutos já mencionados anteriormente e que marcarão os nossos trabalhos em cada uma das três linhas – da alegria, sexual e tristeza.

Nós podemos também fazer mais desejos, desde que os repitamos em todas as três linhas.

Mas, é importante sempre observarmos, que depois que colocarmos os nossos desejos em nossas Linhas da Vida, não poderemos repeti-los, até que termine o prazo que demos para nós mesmos, para que eles aconteçam ou não e, só então, é que podemos novamente desejar o que solicitamos anteriormente.

Assim, os desejos não devem ser repetidos dentro do prazo que estabelecemos, de uma semana, de um mês, seis meses, etc., lembrando-nos que o Universo está agindo, que devemos nele confiar.

Como em um anúncio classificado no jornal. Ao fazermos a nossa linha da Vida, publicamos no “jornal universal” o nosso desejo. E ao terminar o tempo, a edição já foi publicada. Não há como voltarmos atrás. Temos que aguardar o tempo que programamos este pedido. Se repetirmos corremos o risco de não alcançarmos nada.

Então, só depois que passou o tempo programado e nada aconteceu por alguma coisa errada da nossa parte, é que iremos refazer a nossa nova programação.

Devemos planejar muito bem aquilo que querermos, anotando tudo que desejamos, tentando não esquecer do que queremos e do que não queremos.

Por exemplo, quando eu programo uma festa de aniversario! … Eu a quero assim e assim e, não a quero deste modo e daquele. Portanto, eu programo tudo o que eu quero e programo também tudo que eu não quero.

Uma vez programei que não queria uma festa surpresa, porque eu não gosto de festas nessa condição, mas esqueci de um detalhe, de programar que ninguém da minha família deveria fazer para mim uma festa surpresa e, adivinha o que me aconteceu? Domingo tive uma festinha surpresa feita por familiares e foi aí, que me perguntei – o que eu fiz de errado em relação ao meu desejo, quando utilizei das minhas Linhas da Vida? Eu não programei direito – eu esqueci deste detalhe! Agora, eu já sei, eu vou programar tudo mais direitinho, porque em nossa programação todos os detalhes são muito importantes.

Continuando!…. Com o exercício que vamos fazer, devemos aprender a utilizar o tempo, que quase sempre temos a sensação de nos parecer pouco. Mas, temos todos os outros dias de nossas vidas para trabalhar com as nossas Linhas da Vida, e, portanto quando estivermos nelas trabalhando, é só pensarmos e agirmos com calma, tentando lembrar de todos os detalhes e também não esquecendo de que não devemos repetir o mesmo desejo, antes do prazo que estipulamos para que ele ocorra.

Assim, só posteriormente que podemos fazer outros desejos, colocando o positivo e o negativo, como duas fases de um mesmo desejo – o que eu quero e o que não quero. Por exemplo: meu desejo é comprar um carro novo – Zero Km, assim não quero ser enganado comprando um carro que já foi usado! E, apenas se esquecermos de colocar algum detalhe em nossos desejos, é poderemos refazê-los no momento.

Nós temos até o ano de 2028 para aprendermos manipular as nossas Linhas da Vida. Temos muito tempo para fazer através delas os nossos exercícios. Devemos pensar tudo de negativo que aconteceu no nosso passado e depois devemos pensar tudo de positivo que nele aconteceu e só então, que é chegada a hora de programarmos os nossos desejos!

Aquele que souber realmente fazer em cada dia um pedido, no fim de um ano ele terá 365 pedidos que poderão ser atendidos. Portanto, o que está à nossa disposição, nos faz ter o poder ter tudo. Está em nossas mãos “algo” que é absolutamente precioso, mas temos que pensar muito e bem como dele utilizar, já que temos um milhão de desejos que podemos realizar!

O exercício com as Linhas da Vida quando nós o fizermos em casa, ele não pode feito de maneira apressada, portanto deve ser feito com bastante calma. E, os minutos que gastaremos em cada uma das três freqüências, nós é que determinaremos em função do tempo que dispomos e esses minutos não precisam ser muitos, porque a nossa cabeça com mais tempo tem “tendência de ficar viajando” – de três a cinco minutos é o suficiente. Também não precisamos ficar de uma só vez “entupindo” a nossa cabeça com os nossos desejos, porque temos toda a nossa vida para fazê-los – devemos estabelecer prioridades.

O que precisamos é estarmos em equilíbrio emocional. O equilíbrio emocional é que abre a nossa placa e que permite então, que trabalhemos as nossas Linhas da vida. E, para que isso aconteça, antes devemos zerar o emocional do nosso passado, portanto que dele não mais sintamos emoção – e, o que não tem mais emoção, também não aciona mais na placa.

O dia que acordamos de bom humor, sentindo-nos plenos/inteiros com a nossa energia/aura expandida, antes de sermos perturbados pelas nossas preocupações do dia a dia, é que devemos fazer os nosso trabalho com as Linhas da Vida. Portanto, ele é não para ser feito na correria. Não devemos esquecer que estamos programando a nossa vida! Nós merecemos “esse presente”.

E, por enquanto “esse presente” é só para nós do Projeto Portal, mas para frente nós vamos aprender também “dá-lo” aos outros, só que de uma outra forma.

Uma vez em uma das minhas viagens eu esqueci de levar a minha camiseta!… Ai, eu pensei, eu preciso de uma camiseta e já dentro do avião fiz a minha Linha da Vida. E, adivinhem o que ganhei, logo que cheguei? Uma camiseta!… O negócio funciona para tudo, é verdade sim!

Como anteriormente já mencionei, eu programei a minha vida para “me encaixar” nos trabalhos do Projeto Portal, que neles eu pudesse comparecer sempre que eu desejasse e que nesses momentos acontecesse o que eu queria e, adivinhem em qual hotel que eu fiquei hospedada?…. O mesmo do trabalho em que o Consolador iria realizar uma palestra. Vou trabalhar para que isso venha acontecer de novo.

No trabalho que vamos fazer amanhã, vamos mexer exatamente nisso, portanto já à noite devemos pegar as nossas simbologias, treinarmos como desenhá-las, porque teremos que desenhá-las na testa do “Consolador”, autorizando-o abrir e trabalhar em nossas placas, modificando positivamente para nós, se necessário, os três aspectos de nossa vida: emocional, saúde e financeiro.

Esse trabalho vai se completar em três fases, portanto nas duas outras fases vamos também colocar as nossas prioridades. Assim, não devemos perder tamanha oportunidade quando os Ultras estarão presentes e quando dentro do prazo de 28 dias após a nossa autorização dada ao “Consolador” e já na Fazenda Hotel Projeto Portal, ele fará ali o trabalho em nossas placas conforme o pedido de cada um.

Aqueles que não souberem como é a sua simbologia ou que não tenham a aptidão para desenhá-la, eles poderão desenhar na testa do “Consolador” um traço e depois um ponto no meio desse traço.

Mas, devemos nos esforçar para decorar as nossas simbologias e sabê-las desenhá-las sem maiores dificuldades, porque depois iremos utilizá-las em outras pessoas. Posteriormente, o “Consolador” nos ensinará como será esse trabalho.

As informações logo a seguir são relativas ao trabalho do “Consolador” já na Fazenda Hotel Projeto Portal, depois que as pessoas permitiram que ele modificasse as suas placas de acordo com as suas prioridades.

Tenho acompanhado as vibrações das placas através das ativações que estão nelas acontecendo nesse momento e gostaria de compartilhar esta minha experiência com todos.

As placas estão sendo alteradas uma a uma e pela descrição que o “Consolador” fez em Belo Horizonte, a leitura que ele faz já na caverna, leva aproximadamente 5 minutos para alterar a placa de cada pessoa (o mesmo tempo que eu sinto quando faço essa alteração), porém o tempo da Terra que ele leva para alterar as placas de 300 pessoas é de 7 minutos – contando o tempo que ele entra fisicamente e sai da caverna.

Ele irá fazer estas ativações uma vez por semana, provavelmente às quartas-feiras. Então caso percebamos uma sensibilidade não habitual, por exemplo, uma irritação indefinida, uma saudade da Fazenda, um despertar sem motivo no meio da noite, algo mexendo por dentro, é o sinal que sua placa está vibrando, direcionada por um motivo.

Portanto, vale a pena prestar atenção nesses nossos momentos diferentes, quando através deles estamos mais visivelmente conectados com as nossas placas.

Na caverna o “Consolador” através das placas pode ver tudo o que cada pessoa pediu, por exemplo, se você pediu para saúde, a sua linha verde brilhante da saúde irá vibrar ainda mais com intensidade e perfeita sincronia. Então a cura com certeza será alcançada, porque eu nunca havia visto antes com tamanha perfeição e intensidade a luz/cor que no momento se mostra na linha da saúde, quando neste momento ele trabalha em nossas placas.

Entretanto, se por ventura existir um outro aspecto em nossas vidas que necessite de mudanças, mas que não solicitamos que estas mudanças fossem feitas, porque ainda não tínhamos consciência delas e que elas afetariam negativamente as nossas vidas, essa alteração também será feita para o positivo.

O que tenho notado e confirmado ao acompanhar no extra-físico em relação essa experiência, é que algumas pessoas pedem várias coisas de uma só vez. Assim, a vibração na placa fica infelizmente menor, o que repercute com menos força/desejo/foco nas 3 linhas, como se nelas os desejos ficassem dispersos vibrando com menor intensidade – com menos nitidez.

Todos nós teremos pelo menos 3 chances de alterar as placas.

Então, torno sugerir, para que o resultado se torne mais intenso e preciso, escolha cada vez uma linha – saúde ou emocional ou financeiro – para que tenhamos a certeza do resultado que procuramos

Na minha vida pessoal e da minha família já começo ver os milagres se revelando, como a venda de apartamento, melhora financeira, mudança na vida pessoal, enfim, um período que já se mostra com mais plenitude e harmonia.

Tenho continuado fazer a leitura das placas, porém as linhas que as pessoas solicitaram alteração ao “Consolador”, quando fizeram a sua simbologia na testa dele, não são permitidas mais alterações.

Só tenho autorização de mexer em outras linhas. Então, caso vocês sintam a necessidade de ajuda de minha parte, peço para que não me enviem os mesmos desejos que vocês fizeram ao “Consolador”, porque não tenho autorização nesse sentido para atendê-los, mas tenho absoluta certeza que os seus desejos estão em ótimas mãos…

Ainda, como o “Consolador” comentou em Belo Horizonte, após encerrar esse atual trabalho de 3 etapas, não poderei mais fazer leitura das placas por alguns meses e também algumas pessoas que fazem ativações no sentido de cura, não poderão fazê-las.

Estamos nos tornando prontos, nos tornando preparados para moldarmos as nossas vidas conforme nossos desejos! … De sermos senhores dos nossos destinos!…

Iremos vivenciar mudanças incríveis em nossas vidas.

Portanto, convido todos que reflitam como queremos o nosso destino, que façamos corretamente os exercícios em nossas Linhas da Vida, gastando realmente aquele nosso caderninho.

Não podemos perder essa chance oferecida pelos Seres e conduzida pelo “Consolador” para alterar nossas vidas através de nossas placas. E, nesse momento acho que vale a pena relembrar a mensagem que nos foi enviada pelos Seres: “Nada te faltará. Quando estiveres pronto para tua missão, na medida em que fores desempenhando tuas tarefas, saúde, dinheiro, amor, pessoas certas, tudo será colocado por nós no teu caminho, no momento certo” …

Translate »