Postado por

Bipolaridade/Manifestação

Bipolaridade/Manifestação
Print Friendly, PDF & Email

A Lei da Polaridade rege a relação e o movimento entre todas as forças opostas que vibram em todos os níveis, com a finalidade de gerar a criação, de gerar o universo físico. Ela controla a interação entre as duas forças fundamentais do universo, a força negativa e a força positiva, portanto, através Dela todo o universo físico se expressa na bipolaridade.

O mundo da energia é ao mesmo tempo mutável e imutável, está em eterno movimento e ao mesmo tempo em eterno repouso, é dinâmico e ao mesmo tempo quieto.

As mesmas Leis da Sabedoria que regem na bipolaridade o micro regem também o macro e são irradiadas da mesma Luz codificada da “Mente” e do Amor Divinos.

O Divino só pode ser percebido, através de um estado também divino de consciência, quando o ser humano interage com outros níveis de Luz/informação além das limitações de uma consciência/dual tridimensional, circunscrita aos cinco sentidos humanos.

É através da consciência que se expressa tanto o entendimento quanto a percepção, pois é ela que experimenta o imanente ou que se mostra e o transcendente ou que não se vê e, somente ela que permanece em relação a todas às coisas.

Com a coexistência dos opostos é que se percebe a interação dos dois mundos, do mundo da matéria com o mundo da não matéria (plasma), de onde o primeiro se origina.

O individuo/dimensional ao nível de sua Essência é uma das Polaridades do Eu Superior, já dividido como Polaridade “Positiva” e “Negativa” (homem/mulher), que está momentaneamente vivendo as suas experiências humanas e que deve sempre manter viva a percepção de sua origem transcendental/divina.

O individuo na sua vivência na matéria experimenta a emoção, característica tridimensional e resultante do aspecto da bipolaridade do seu universo físico de aprendizado.

Se o indivíduo tivesse realmente a consciência do que ele quer, de que outros Níveis de Realidade transcendem a terceira dimensão, conservaria o seu potencial mental/energético e não continuaria a vibrar em desarmonia consigo mesmo e com o universo.

O ser humano que é um semi-deus, só auto-ilumina quando se expressa através do “Somos” e nunca pela ilusão desagregadora e emocional do personagem que tridimensionalmente carrega.

Ao nível de uma consciência iluminada na experiência humana apenas Deus/Amor é Uno, não está dicotomizado, limitado pela dualidade.

Através da auto-iluminação o ser humano está cada vez mais percebendo que o céu e o inferno são apenas estados mentais e que o homem velho deve ser transformado o quanto antes no homem novo, para que não continue a vibrar em desarmonia consigo mesmo e com o universo.

A vida se expressa ao nível da consciência pela troca dinâmica de impulsos inteligentes entre o pequeno corpo e o grande corpo, ou seja, entre o corpo humano e o Corpo Universal, entre a mente humana e a “Mente Divina”.

A humanidade, de um modo geral, em função da cultura religiosa do bem e do mal, aprendeu durante séculos e mesmo milênios a viver de uma maneira confusa e distorcida em relação ao que ela chama de Deus. O ser humano só começará a se perceber como extensão do Deus/Criador, quando começar a se despir de sua roupagem tridimensional/dual, que o dissocia do Todo Uno.

Apesar do individuo/dimensional está limitado pela sua consciência dual, ele não deve esquecer que a Consciência Divina é Uma, porque Deus/Uno está inserido em toda a Manifestação com a Energia do Amor Puro.

Está chegando o momento de o novo homem desabrochar, sintonizando a sua consciência individual com a Consciência do Todo, para que muitas e novas informações associadas à Transição da Terra para a quarta dimensão lhe sejam transmitidas. Ele está se transformando em um novo ser que vibrará energeticamente em Harmonia através da sua bipolaridade. Portanto, o ser humano está conscientemente se reestruturando para que fique energeticamente com partes iguais de energia “positiva”/masculina e “negativa”/feminina e finalmente, se transforme no Ser Cósmico da Nova Era.

Lagoa Santa/MG-BR, 17 de julho de 2004.

 

___________________________


Outros Textos

 

  Dualidade/Experiência

A Lei da Evolução é que permite ao ser humano aflorar a sua sensibilidade e descobrir que todos os acontecimentos que o envolvem são para auxiliá-lo na sua evolução e, que o bom e o ruim são apenas aspectos do seu aprendizado tridimensional.

A terceira dimensão, por ser dual, é totalmente emocional. O ser humano tem dificuldade de evoluir e de se transformar, porque está preso ao plano denso da terceira dimensão, ao reino da ilusão que o limita ao nível de suas experiências tridimensionais.

As informações intuitivas que o indivíduo/dimensional recebe do Eu Superior, são distorcidas pelos referenciais duais, com os quais ele normalmente experiência na densidade vibracional da terceira dimensão. Na sua individualidade tridimensional, o dimensional só se manterá em harmonia, quando se perceber como parte da Criação e que, é através do Amor Uno que toda a manifestação está unida em um Todo/Uno.

A punição que o ser humano construiu para si mesmo é ditada pela sua consciência dual limitada, portanto, é a sua ignorância que o pune, a ignorância de sua Transcendência Divina.

A percepção da Vontade Divina através de Suas Leis se tornará cada vez mais transparente, à medida que o individuo dissipe a sua ignorância no jogo da vida, deixando de duelar na arena da vida, libertando-se dos seus sofrimentos. Ele deve aprender a decodificar o sentido energético de medo/sofrimento e de dor/aprendizado, para que possa sair do inferno da vida e depois, ao perceber o significado do Amor, energeticamente decodificando-O e vivenciando-O, possa chegar ao céu da vida.

Para que o indivíduo consiga auto-iluminar e interagir com a quarta e a quinta dimensões, ele precisa a todo instante se exercitar na Freqüência da Luz do Cristo, percebendo-se como Unidade e não como uma individualidade que conflita. Ele deve se expressar por um desejo profundo, que não manifesta pela dissociação e também que não se expressa pelo emocional, porque a “fé” que remove montanhas é Uma e não dual e, portanto, só pode ser expressa pelo mental.

O individuo/dimensional tem uma tarefa especial na Terra, a de experimentar todos os aspectos tridimensionais da dualidade, objetivando transcendê-la por meio do domínio da negatividade que ela gera. Portanto, qualquer trabalho vibracional que ele faça e venha a interferir na vida de um outro individuo, a energia vibracional voltará na mesma intensidade ou em dobro para ele.

O dimensional está passando por momentos vibracionalmente muito intensos ao sintonizar quase ao mesmo tempo com freqüências vibracionais mais sutis e com freqüências mais densas, em suas experiências duais cotidianas. A inveja, a avareza, a cobiça, o orgulho, entre outras características negativas do comportamento humano que são geradas na dualidade, só começarão a desaparecer, quando o indivíduo através dos seus pensamentos e das suas atitudes começar a irradiar a Energia (Neutra) do Amor Uno.

Vibrar na Freqüência do Amor Uno é a Chave que abre e liberta o ser humano da dualidade/tridimensional, porque Nela está inserida a Verdade que não distingue, que não referencia e que irradia do Todo para todos. O individuo apesar de estar constantemente pronunciando a palavra verdade, quando tem que realmente vivê-La no seu dia-a-dia, se acovarda receoso das responsabilidades que acompanham as novas atitudes para um novo estado de consciência.

O individuo não consegue transcender a dualidade nas suas experiências tridimensionais, porque não consegue sair da sua intensa condição de estar emocional. Ele não consegue irradiar o que realmente “É”, porque não consegue se expressar pela Unicidade e, portanto, não consegue se expressar pela Divindade do seu Cristo Interno.

Quanto mais Luz/informação, menos dualidade/emoção, menos à mercê do campo eletromagnético dos planos inferiores e menos prisioneiro da matéria.

Não é tarefa fácil mudar costumes, conceitos e valores culturais e religiosos tanto no seu aspecto moral como social, gerados na dualidade e impostos à humanidade durante milhares de anos. Por isto, o individuo não deve continuar esperando o auxilio de fora, ele deve buscá-lo dentro de si.

Na troca de experiências o dimensional/Projeto Portal tem o seu momento de aprender a superar as suas dúvidas e os seus conflitos, que já não mais deveriam existir com ele, apesar de alguns trabalhos vibracionais que ele desenvolve no momento, aflorarem tanto o “positivo” quanto o “negativo”, tanto a sua certeza quanto a sua incerteza.

As diferenças físicas entre os indivíduos são apenas exteriores, portanto, são os seus sentimentos mais íntimos que os nivelam por cima ou por baixo, como no amor/desamor, humildade/orgulho, doação/egoísmo e altruísmo/inveja, entre outros. Eles já deveriam ter aprendido a amar o mundo e a somar uns com os outros, desenvolvendo o sentido de unidade, porque só unidos pelo Amor conseguirão sobreviver fisicamente à lei do mais forte, que imperará em um futuro próximo.

O individuo/dimensional deve refletir sobre todas as atitudes que até o presente momento originaram dele ou de fatores externos e que marcaram de uma maneira “positiva” ou “negativa” a sua vida, para que aprenda a não mais manipular situações ou pessoas, porque o retorno para ele será imediato de acordo com as Leis Universais de Causa/Efeito e de Ação/Reação.

São os sentimentos que realmente unem ou separam os indivíduos, dependendo da escolha de cada um.

Quanto mais o indivíduo/dimensional sintonizar com o Uno, mais ele se perceberá no “É” e menos no estado de “ter” e, portanto, mais ele sintonizará com outros níveis de Luz/informação e mais o Seu Cristo Interno Se manifestará através da Energia do Amor. Vai depender exclusivamente deste seu nível de consciência a sua interação e a qualidade do seu diálogo com os “seres”.

Lagoa Santa/MG-BR, 19 de julho de 2004.

 

  Neutralidade/Transcendência

A humanidade está vivendo momento de dispersão, de desviar a sua atenção do Divino que está interiorizado em cada um, porque infelizmente está sendo o tempo da dissociação e não da união. O homem esqueceu a arte de intuitivamente ouvir Deus, de ouvir o Eu Superior. Portanto, agora mais do que nunca, só a Sua voz vibrando na mente do individuo, é que poderá norteá-lo, iluminando-o em seus pensamentos.

Em suas vidas passadas os seres humanos tanto foram bons como maus e atualmente alguns não querem despertar e outros quando despertam, tanto podem direcionar para o bem como para o mal.

Tudo aquilo que é feito de coração é “positivo”, é de vibração superior e tudo aquilo que é feito em sintonia com o que é chamado de maldade é “negativo”, é de vibração inferior.

Para que o ser humano sintonize, interaja e transcenda-se, ele deve acalmar a sua mente, vibrar além das informações fornecidas pelos referenciais duais tridimensionais, para que se mantenha em equilíbrio e exercite a “Neutralidade”, fazendo uma avaliação interior, para que possa controlar tanto os seus sentimentos “negativos” como os “positivos”.

Vibrar na “Neutralidade” é não se expressar pela dualidade, portanto, é não se referenciar pela condição de estar branco ou preto, idoso ou jovem, homem ou mulher, racional ou irracional, vivo ou inanimado, bom ou ruim, entre outras condições, porque Ela está Codificada no Todo e Dele é harmonicamente irradiada.

O individuo/dimensional ao pensar e ao agir deve sempre se utilizar a Energia (Neutra) e não fragmentada do Amor Uno, que está além do amor que uma consciência dual está acostumada a experimentar, a sentir e que a capacita a se iluminar, interagindo-a com o Todo. O Amor Uno alimenta da Alegria Interior, uma energia que não exclui, não gera desarmonia e, por não se referenciar pela dualidade, não fortalece o “ego” que duela e que agride.

Através da Harmonia, alimentada pela Alegria Interior, que a experiência de viver se sustenta e com ela que o dimensional aprende a não extrapolar para o “positivo” e nem para o “negativo”, para que possa seguir pelo Caminho do Meio, sintonizado ao nível de uma consciência que não mais se referencia pela dualidade, que não mais se expressa através de uma consciência da terceira dimensão e que, portanto, interage harmonicamente com tudo e com todos.

A partir do momento que os indivíduos/dimensionais começam a se expressar com a sua consciência humana, eles experimentam a dualidade tridimensional, que os leva a ter uma percepção oposta àquela que a sua consciência dimensional deve possuir.

Agora, os “seres” estão dando aos dimensionais uma outra oportunidade para que se redirecionem e sintonizem com o Cosmos e com o Uno. Portanto, em qualquer situação, mas, particularmente, neste momento do desempenho de sua missão, o que mais poderá desequilibrar o dimensional é o seu estado emocional, que o incapacita de agir harmonicamente, através da “Neutralidade”.

Uma consciência dimensional não precisa de um mentor espiritual, porque ela já é guiada pela sua intuição, pela sua sensibilidade, pela sua percepção, portanto, já está constantemente sintonizada com a sua Transcendência Divina.

O dimensional está em um determinado momento de sua escalada evolutiva, que o permite interagir com os “seres” em diversos níveis e a cumprir a sua missão com o auxilio de sua energia vibracional.

Os indivíduos/dimensionais quando começam a interagir com a quarta dimensão iniciam um processo de transmutação em níveis interno e externo. O que está neles doente (“negativo”) transforma-se em saudável (“positivo”) e neste ponto da sua escalada evolutiva eles passam também pelo estágio sutil da bipolaridade, quando devem possuir a Harmonia necessária para transcender a dualidade tridimensional, seguindo em frente em suas experiências cotidianas, que devem ser pautadas com um pensar e com um agir na “Neutralidade”.

Está para terminar a era da hipocrisia, da falsidade, do fingimento e de todos os outros desequilíbrios do comportamento humano e começar a era da transparência e da transcendência alimentada pela Energia (Neutra) do Amor Uno, que dará ao novo homem as condições de vencer a sua besta e vivificar o seu Cristo Interior.

A auto-iluminação é dinâmica, ela só acontece mediante novas informações que permitem ao individuo se perceber cada vez mais como parte da criação e como um Co-criador a irradiar em suas experiências cotidianas a Energia do Amor, a Energia (Neutra) que constrói o universo.

Uma consciência só alcançará o que ela chama de paz, quando transcender a dualidade, percebendo-se pela “Neutralidade” como parte de tudo e de todos.

Lagoa Santa/MG-BR, 21 de julho de 2004.

 

  Contato
(Primeira Parte)

O Ser Energético é um Ser Divino além do plano dimensional e Ele é também conhecido como Ser Angelical e comanda toda a Hierarquia Cósmica.

Este Ser de Pura Energia (Energético) pode acompanhar o indivíduo, deixando no ar um cheiro semelhante ao do ozônio. A Bola de Luz que procede desta maneira e que é vista em momentos especiais, é uma Energia Pensante, que está sempre com o dimensional.

Contato nesta freqüência vibratória se dá mais ao nível intuitivo.

Só agora este “Ser” está podendo passar as suas mensagens diretamente ao indivíduo/dimensional que está no momento vestido com a sua roupagem humana, porque só agora ele está tendo a evolução (consciência/poder) suficiente para manipular a energia da Santíssima Trindade, que o liga ao Eu Superior e o desperta para o seu Deus Interior.

Quando o individuo está com a sua vibração alterada, quando ele está em alta freqüência cerebral, é que acontece o “contato mais sutil” com o Ser de Luz, que utiliza a sua sensibilidade e a sua percepção mais desenvolvida, para lhe passar informações e mensagens sempre no sentido da união, sempre no sentido do Amor.

A intenção deste “Ser” é que cada um consiga deparar-se com a sua própria verdade e que, superando as suas dificuldades, realize o seu compromisso cósmico. Ele é amoroso, carinhoso e toca o coração do dimensional. Este Ser de Luz quando se mostra é com o propósito de despertar o indivíduo e quando ele fala, é com a intenção de orientá-lo.

A todo instante o dimensional está sendo observado por Ele, nos seus pensamentos, nas suas intenções e nas suas atitudes. O Ser de Pura Energia deseja que o dimensional saiba trabalhar a sua energia vibracional através do seu pensamento, para que estabeleça a freqüência e surja o efeito.

Quando busca o caminho da Luz, o individuo/dimensional tem neste “Ser” o seu referencial de Luz e este tem no dimensional o seu canal transmissor para as suas mensagens e os seus ensinamentos. Este “Ser” de uma maneira marcante mostra porque veio e deixa transparecer que veio para ajudar, cooperando na ativação e no despertar do individuo, para que ele tenha uma consciência compatível com a quarta dimensão.

Aquele que busca o caminho da Luz está capacitado para cumprir a sua missão e foi escolhido pela sua vibração mental. O indivíduo/dimensional escolhido é porta-voz do “Ser”, que por sua vez é Porta-Voz dos Planos Superiores da Luz.

Quando um indivíduo é escolhido para um contato, é por causa do seu nível evolutivo, da sua paranormalidade e também por causa da sua humildade. O individuo deve ter todo o cuidado para não tropeçar no seu próprio orgulho, tendo a plena consciência de que ele é igual àquele que aparentemente é menor do que ele, porque somos todos iguais perante a Luz.

Aquele que está se preparando para o seu contato, deve ter em mente que ele não é o único privilegiado, que ele não é o único que tem energia compatível para isto, porque desenvolveu “n” qualidades. Ele deve, sobretudo, preocupar-se em evoluir, em auto-iluminar, porque o “Ser” quer preferencialmente contatar com o dimensional que possui um determinado nível de consciência, que possa aproveitar o aprendizado de um contato, para passar informações, dentro de um trabalho pré-determinado e missionário.

Nunca é demais salientar que aquele que deseja um contato por curiosidade, por vaidade ou por se achar merecedor, pode esquecer dele, porque o contato não ocorrerá, ele só se dará pelas boas ações, pela pureza de coração, pela alma limpa e pelo ideal do dimensional.

Aquele que já está em missão não precisa mais de provas circunstanciais (externas), porque ele tem o que é realmente necessário, tem a sua convicção interior, agora construída em outro nível de consciência.

O dimensional desperto, que já tem a certeza em sua mente e em seu coração, será chamado na hora certa para que tenha o seu verdadeiro contato.

Todo aquele que pensa e age em ressonância com a sua consciência dimensional, além do dual/emocional e além do espaço/tempo (tridimensional), o Ser de Pura Energia (Energético) o auxilia constantemente em sua vida e em sua missão, direcionando-o para que tenha o maior dos contatos, a sintonia com o Eu Superior.

O ser humano deve sempre permanecer em estado de auto-referência, olhando para si mesmo e consciente do Eu Superior.

Lagoa Santa/MG-BR, 03 de agosto de 2004.

 

  Contato
(Segunda Parte)

A visão física do “ser” se dá de acordo com a evolução mental/espiritual de cada indivíduo. Ele se mostra na freqüência de vibração de cada um. O ato de ver fisicamente o “ser” pode acontecer de forma mais real (completa) para alguns, mais difusa (incompleta) para outros e o processo de sua transmutação que ainda não está ao alcance do entendimento do ser humano, é fantástico, é extraordinário pela maneira como se manifesta e pelo modo como ele se transforma na presença do indivíduo.

O ser ultra-dimensional em relação ao individuo/dimensional está no plano intermediário, entre a terceira e a quarta dimensão, não necessitando em nada da sua freqüência vibracional. Portanto, o seu aparecimento não depende da sintonia, do nível de energia e da harmonização do indivíduo. Ele é de alta vibração, de uma luz intensa e não é físico como muitos esperam ou pensam. Em relação ao universo o ser ultra-dimensional está entre a quarta dimensão e a quinta dimensão e o seu próximo padrão evolutivo na escala cósmica será o do Ser de Pura Luz (Angelical). Este “ser” vibra além da matéria, a domina e pode também projetar a imagem que quiser.

Um ser ultra-dimensional se mostra inicialmente na terceira dimensão com uma forma circular (bola), porque ela é a forma mais perfeita energeticamente para a terceira dimensão, portanto esta é a forma/veículo que um “ser” neste nível de freqüência e em um primeiro momento se apresenta ao dimensional. Na quarta dimensão ele já se mostra e locomove através de sua forma/veículo achatada/espiralada como dois pratos opostos colados um no outro, porque um corpo discóide é o mais adequado para que ele se locomova nesta dimensão. A sua forma achatada com o seu interior espiralado, é também a mais perfeita para que a energia incida em seu interior e ainda, porque ela molda a forma em espiral da galáxia.

Neste veículo este “ser” pode aparecer ou desaparecer instantaneamente e quando acontece um flash de luz acompanhado de um estalo, significa que neste momento, com a sua presença, está tendo uma interação com a quarta dimensão. Na sua presença o indivíduo poderá também sentir calor e sensação de vácuo.

O indivíduo/dimensional que agora tem parceria com este “ser”, que usa este tipo de veiculo, obviamente, os contatos com “OVNIs” não mais devem ser mais o motivo de maior relevância para ele, que devem ser deixados para os pesquisadores da ufologia tradicional.

Na Fazenda Boa Sorte/MS-BR o local onde o dimensional fará o seu contato neste nível de freqüência, com um “ser” se materializando, é um local considerado sagrado e está localizado em um vórtice de energia muito grande.

Neste local onde está localizada uma árvore, o dimensional deve sentar, porque poderá ter um contato de horas de duração. Para que o seu contato dure mais tempo ele tem que elevar o seu campo energético, ele tem que vibrá-lo mais intensamente em relação à sua ultima camada da aura, porque é ela que sustenta o seu contato por mais tempo. Ele irá segurar dois cristais, um em cada mão, preparados especificamente para esta ocasião, que o ajudarão a equilibrá-lo, mantendo-o na faixa de freqüência ou de tolerância, porque se ele extrapolar emocionalmente neste momento, não acontecerá o contato.

No inicio, normalmente a partir das 18h00min horas, o individuo sozinho e já sentado, ficará esperando por uns trinta minutos. Neste período, pode não acontecer nada ou acontecer uma explosão à sua frente a uns dez metros de distância, geralmente na cor vermelha ou na cor abóbora ou ainda na cor violeta e então, o dimensional poderá ver inicialmente uma bola de luz vindo em sua direção mais ou menos do tamanho de uma laranja e quando ela estiver a uns três metros de distância e acima dele, ela começará a se expandir e aproximando mais dele, ela poderá tomar a forma de uma silhueta humana que vai cada vez mais materializando até o dimensional poder conversar com ela e mesmo tocá-la, se for permitido.

O dimensional quando estiver frente a frente com este “ser”, verá que ele não é físico como os seres humanos, que ele não é tridimensionalmente denso, porque vibra em um plano muito mais sutil do que o da terceira dimensão. Ele é quase um corpo de luz, mas, por um processo ectoplasma/eletromagnético, o dimensional por um momento poderá tocá-lo. Se o individuo/dimensional desenvolver pelo tato a sua percepção de um campo eletromagnético, é quase certo também, que ele perceberá o campo energético gerado por este “ser”, já que esta vibração eletromagnética é a que mais aproxima da vibração dele.

Depois desta explosão luminosa, que é uma interação entre dimensões com a abertura de um portal, o individuo para ter uma maior aproximação com o “ser” já materializado e possa com ele dialogar e ser orientado mais nitidamente em relação a sua vida particular, em relação a sua missão e, também, para que o contato permaneça por mais tempo, ele deve ter muito equilíbrio emocional e uma maior carga elétrica em suas células, para que a sua aura expanda o máximo.

Este “ser” a sete metros de distância do dimensional já neutraliza as suas emoções, principalmente o seu medo, mas, se ele persistir, este “ser” poderá plasmar a silhueta de um parente querido do dimensional para que ele fique mais tranqüilo e possa então, se apresentar depois com a sua verdadeira forma, normalmente uma forma humanóide de uma das quarenta e nove raças. O dimensional é descendente de uma delas.

O dimensional muito agitado e medroso poderá ainda ser ajudado por dois energéticos, um à sua esquerda e outro à sua direita, que lhe tocarão a pele e que lhe darão uma descarga de energia estática, para que recupere o seu equilíbrio e volte ao seu normal.

Para um contato deste nível é necessário ainda que o dimensional esteja com os seus chacras equilibrados, com a sua freqüência mental acima de vinte e sete ciclos por segundo, com o contorno externo de sua aura toda prata e com o seu campo eletromagnético em sintonia com o Cosmos.

Portanto, a freqüência vibracional do dimensional deve estar cada vez mais compatível com a freqüência deste “ser”, para que o seu contato dure por um período mais longo e esta compatibilidade passa, sobretudo, por níveis mais amplos de consciência (Luz/informação) do dimensional. Portanto, é de acordo com o campo vibratório do dimensional, construído por uma vida harmonicamente bem vivida, através de uma mente pura e bem direcionada, que a conversa com o “ser” poderá ser mais rica de informações em quantidade e conteúdo. Ele necessita de voluntários, indivíduos com mente e coração puros, indivíduos cheios de compreensão e que já irradiam através de suas auras luz e cor específicas, para prepará-los para uma missão também específica.

Este “ser” não tem nome e pode ter uma altura entre 1,70m a 2,50m dependendo da sua raça. A sua identificação é vibracional e se dá pelo toque no dedo indicador do dimensional, quando as freqüências dos dois ficam registradas, o dimensional registrando a freqüência do “ser” e este a do dimensional.

O dimensional está sendo observado no que ele pensa, no ele que diz e no que ele faz aos outros, portanto, é através de uma profunda avaliação, que ele está sendo escolhido para um contato programado.

Se a consciência do individuo/dimensional já chegou a uma elevação extraordinária e o seu campo eletromagnético está em equilíbrio, o percentual de energia acumulado no seu frontal aumenta a sua possibilidade de contato. Quanto mais o dimensional direcionar a sua energia da kundalini para o seu frontal, mais chances ele terá de ter contatos de um modo em geral.

Aquele que não mais necessita de comprovação, pois já é normalmente convicto, terá seguramente através de um ser “ultra-dimensional” a sua interação de contato, para que possa com maior clareza divulgá-lo.

Lagoa Santa/MG-BR, 05 de agosto de 2004.

 

  Contato
(Terceira Parte)

Os “intras” são seres físicos que interagem na quarta dimensão, são semelhantes aos seres humanos, mas, suas orelhas, seus olhos e suas pupilas são diferentes e alguns gostam de brincar e outros não.

Os intraterrenos que mais se manifestam na Fazenda Boa Sorte são: os da raça Laqüin, que são baixos, com altura de 80 cm a 1,50m; os da raça Tot, que são de estatura mediana, com altura entre 1,80 e 2,20 m; os da raça Betamix, com uma altura variável entre 2,40 e 4,00m. A diferença entre o intraterreno e o extraterrestre é apenas a capacidade tecnológica. O intra é um extraterrestre que veio para perfurar, para construir bases no interior da Terra, porque a sua tecnologia neste sentido é mais apurada do que a do extra.

No momento em que o intra fisicamente aparece, está envolvido por um campo ampliado e ativado de energia estática, por isto que ele é visto à noite iluminado e não é molestado por animais selvagens.

O som que o individuo ouve no mato provocado pelo intra é como ele estivesse pisando forte, com um pisado que ecoa de dentro (da terra) para fora e o outro ruído que ele provoca, é como estivesse quebrando os arbustos, provocado pela energia eletrostática sobre a vegetação que abre, quando ele passa.

Ele ainda pode projetar no meio circundante um outro som, que é um recurso para medir o nível vibracional indivíduo/meio ambiente, com uma sonoplastia criada por ele naquele momento, em um teste/preparação. Portanto, em relação a este ruído provocado por este “ser”, não existe nada acontecendo fisicamente, é apenas um artifício que ele também utiliza, para expandir a aura do dimensional.

A freqüência vibracional deste “ser” é tão intensa que normalmente ela mexe com o emocional do dimensional e se às vezes ele corre, não é por medo, mas, porque não consegue sintonizar e interagir com a freqüência dele. Entretanto, o indivíduo/dimensional ao encontrá-lo, poderá ver que tem semelhança com ele através da sua forma humanóide e também poderá perceber a sua bondade, porque naquele momento dentro da mata, este “ser” quer apenas ajuda-lo e não provocar medo.

Qualquer manifestação extraterrestre seja ela um Ser de Luz, um ser físico ou ainda, uma nave, quando movimenta, o indivíduo deve ficar parado e apenas quando ela parar, é que o indivíduo pode movimentar, pode fotografar ou filmar.

Toda luz que propaga não é de nave, não é de contato e a luz que não emite raios, que não propaga e que não expande, mas, que cintila, é uma luz de contato.

Quando o individuo é convidado pelo “ser” para entrar em uma nave é pelo seu nível de consciência e pela Luz do seu coração e ele só receberá este tipo de convite, quando estiver preparado realmente.

A interação entre o dimensional e o “ser” pode se dar de várias maneiras, ela pode acontecer de acordo com a sensibilidade, com o grau de consciência/evolução e com o padrão vibratório do dimensional. Entretanto, o que mais conta atualmente para o contato é o nível de consciência e de sentimento do individuo/dimensional, construídos em suas experiências diárias, através dos seus pensamentos/atitudes.

Deve-se ter cuidado com as informações relacionadas aos contatos, distinguindo-as quanto à correção e coerência, porque é comum o individuo emocionalmente incluir em suas narrações pontos de vista ou julgamentos próprios, que nada têm a ver com o fato em si. As informações que o “ser” passa normalmente são reais e geralmente sobre coisas concretas. A interpretação que o indivíduo faz delas é que pode ficar um pouco irreal, um pouco distorcida. O indivíduo deve inicialmente fazer os contatos só no plano físico, até que ele tenha um outro tipo de preparação mental e enquanto isto não acontece, os contatos devem ser considerados somente aqueles que podem ser provados através de fotos e filmagens.

Para o contato o dimensional deve tirar do seu corpo todos os metais que possam ser removidos, para que não interferiram no seu campo energético, prejudicando a sua interação com o “ser” e ele deve desde agora acostumar a estar só e a andar no escuro, tendo em mente que durante o seu contato ele estará nestas condições, mas, que o “ser” não deixará que nada de mal lhe aconteça, principalmente naquele momento.

O dimensional deve também observar o seu peso, que está ligado ao seu equilíbrio emocional. Ele para ter contato direto com os “ser”, não deve ter peso maior ou menor que dez por cento do seu peso ideal, de acordo com a Tabela de Pesos, utilizada pelos profissionais de saúde. Se ele estiver com o seu peso muito acima desta tabela, não conseguirá elevar a sua energia vibracional até a ultima camada de sua aura, devido ao mau funcionamento das suas glândulas, mas, se ele estiver com o seu peso muito abaixo dela, não conseguirá também elevar a sua energia vibracional, porque não conseguirá armazená-la no seu frontal devido à ineficiência energética do seu metabolismo e assim, os contatos só acontecerão quando programados pelo “ser”.

O contato de terceiro grau pode ser feito também coletivamente, mas já os contatos de quarto grau em diante são impossíveis de serem feitos coletivamente, porque são direcionados apenas a um dimensional.

A duração e o tipo de contato serão de acordo com os padrões evolutivo e vibratório de cada um e no início o dimensional poderá ver o “ser” e não escuta-lo ou vice-versa. Posteriormente, o individuo poderá ter um contato mais direto, inclusive, conversando com ele e se for permitida a gravação desta conversa ou fotografa-lo, o contato físico ficará caracterizado, desfazendo qualquer dúvida, se foi apenas uma visão ou uma comunicação telepática. Entretanto, os contatos poderão ser filmados, só depois que um determinado número de dimensionais conseguir realizá-los.

Os exercícios para o contato já foram passados, as técnicas o dimensional já sabe, estão faltando apenas treinamento e condicionamento, para que ele consiga o seu equilíbrio emocional.

De uma maneira geral os dimensionais/Projeto Portal estão sendo preparados para os seus contatos, que já aconteceu com alguns deles.

Em um futuro próximo, através de contatos diretos, o dimensional/Projeto Portal terá uma convivência corriqueira com este “ser”. Portanto, dentro desta atual fase dos seus trabalhos vibracionais ele deve aprender a controlar mais do que nunca o “ego”, a diluir o seu orgulho, a sua vaidade, a sua intolerância e o seu sentimento de poder, contrários à neutralidade do Amor Uno e à Harmonia Universal, que o distanciam do “ser”.

Lagoa Santa/MG-BR, 07 de agosto de 2004.

 ___________________________

 Texto de Antônio Carlos Tanure

Translate »