Postado por

Construindo As Linhas Da Vida

Construindo As Linhas Da Vida
Print Friendly

(Com base na Viagem de 22 a 25 de maio de 2008)

De Mauro Dias (maurodias19@yahoo.com.br) – Julho/2008

Aos poucos, alguns membros da ciência, começam a constatar que o nosso destino é criado por nossa vontade através de fórmulas mentais desenvolvidas pelos nossos pensamentos. A força mental de uma pessoa é capaz de interagir no corpo físico, modificando o comportamento celular, até mesmo alterando o funcionamento do DNA.

Recentemente, o cientista americano Bruce Lipton, extrapolou da linha acadêmica e rompeu o paradigma da ciência oficial, ao afirmar que o pensamento modela nosso destino, interferindo na membrana celular. Essa matéria foi apresentada na sua entrevista baseada no seu livro “A Biologia da Crença” (Editora Butterfly).

Sua afirmativa vem reforçar os ensinamentos do mentor do Projeto Portal, Urandir Fernandes de Oliveira que sempre defendeu, nos últimos dez anos, a idéia de que nosso destino é criado pelos nossos pensamentos. Essa descoberta veio a calhar com as recentes atividades do Projeto Portal no estudo das linhas da vida que é uma atividade mental visando mudar os nossos destinos.

Cada dimensional tem na caverna do Projeto Portal, no Mato Grosso do Sul, uma placa que forma um arquivo espetacular. Todas nossas atividades são refletidas nas placas, notadamente nas linhas da vida. Os nossos pensamentos e nossas ações produzem lampejos e cintilações nos ícones da linha da vida em uso.

Cada placa tem três linhas/caminhos da nossa vida e cada uma das linhas tem diferentes acontecimentos previstos, positivos e negativos. As pessoas mudam de linha despercebidamente conforme sua freqüência emocional. Para evitarmos os acontecimentos negativos teríamos de saltar de uma linha para outra, voltando em seguida para a linha anterior. Esses saltos visam buscar os acontecimentos positivos e evitar os acontecimentos negativos, mudando de uma linha para outra. Mas isto não é fácil fazer. Então o melhor é modificar os acontecimentos de tal forma que não interessa a linha que estivermos.

Em outras palavras, devemos construir em cada linha os mesmos acontecimentos, de uma forma abrangente que possa nos proporcionar toda plenitude de vida, para que tenhamos prosperidade, alegria, felicidade, realizações e todos os possíveis sucessos da vida.

Cada linha da vida é construída conforme nossas freqüências emocionais. A primeira linha é construída com a freqüência da Alegria, a segunda com a freqüência Sexual e a terceira com a freqüência da Tristeza. Devemos lembrar do melhor momento de alegria de nossa vida passada e neste momento fixamos nosso mental nesta freqüência. A partir daí, mandaremos o seguinte comando para nossa mente: “Eu desejo que meu cérebro obedeça toda minha vontade todos os minutos, horas, dias, semanas, meses e anos, a partir deste momento, neste minuto, nesta hora neste dia, neste ano, até o dia 31 de dezembro de 2028. ”. Em seguida falar os comandos: Eu quero ter vida (do lado esquerdo/positivo) e Eu não quero a morte (lado direito/negativo), Eu quero saúde plena… Eu não quero doenças… Eu quero paz… Eu não quero a guerra… Eu quero o amor… Eu não quero o ódio… Assim esses comandos vão construindo a linha da vida gravando na placa um novo destino. Fica assim construída a linha da vida relativa à emoção da Alegria.

Em seguida, partimos para construir a segunda linha com a freqüência da emoção Sexual. Pode ser qualquer tipo de emoção sexual, um abraço no sexo aposto, um beijo, ou qualquer relação de amor à polaridade oposta acontecida na nossa vida passada. Então fixando nesta freqüência, repetimos os mesmos procedimentos da primeira linha, repetindo os mesmos comandos.

Finalmente, entrando na freqüência da Tristeza (freqüência negativa = angústia, saudade, raiva), lembrando um caso bastante triste da nossa vida passada, fixamos esta freqüência e falamos os mesmos comandos. Assim gravamos três novas linhas da vida que por superposição desmancharão as linhas anteriores. Deste modo, ficam construídas as três linhas da vida com os mesmos acontecimentos. Este procedimento visa evitar surpresas, pois normalmente mudamos de emoção a todo minuto e toda hora sem percebermos essa variação e neste caso não importa o caminho que estivermos, pois eles foram construídos igualmente.

Com o decorrer do tempo, podemos aperfeiçoar esses comandos, melhorando todos os detalhes de uma vida de sucesso. È bom lembrar que a linha da vida é uma construção pessoal, cujos detalhes são próprios de uma pessoa. Por exemplo, uma pessoa muito rica não precisa dar ênfase à riqueza ou ao dinheiro, mas deve dar mais enfoque aquilo que ela mais precisa. Às vezes uma pessoa rica precisa mais de saúde. Então ela deve ser específica, abordando com detalhe o problema central de sua saúde. Alguns comandos são genéricos. Não existe paz boa, paz ruim, paz grande ou paz pequena. Mas se a pessoa está com problemas de paz, então deve especificar o problema de paz que está sofrendo, citando detalhes, para que os obstáculos sejam removidos. Da mesma forma, se a pessoa necessita dinheiro ela tem de detalhar as fontes prováveis de obter o dinheiro – herança, loteria, emprego, venda de algum imóvel, etc.

A construção da linha da vida não é fácil, porque envolve desejos e vontade. Muitas vezes não sabemos exatamente o que é bom para nós, ou às vezes exageramos nos nossos desejos. Uma prova disto é o consumismo. Quantas vezes compramos objetos que só depois de certo tempo descobrimos a sua inutilidade. Por isto torna-se necessário refazer de tempos em tempos as linhas de nossa vida.

As linhas da vida são construídas graficamente por três linhas verticais. Na base de cada uma delas escrevemos a data atual e no topo 31 de dezembro de 2028. Do lado esquerdo de cada linha colocamos os acontecimentos positivos e no direito os acontecimentos negativos. Os positivos contrapõem aos negativos. Na base de cada linha colocamos a palavra Alegria, Sexual e Tristeza.

A construção das linhas da vida é um processo mental e sua elaboração gráfica visa prender nossa atenção. Este processo reforça nossa intenção e ainda registra tudo aquilo que foi formatado. Desta maneira, recorrendo a este registro, podemos posteriormente mudar alguns comandos no sentido de melhorar o nosso destino.

Alguns dimensionais, que ainda não despertaram para uma nova consciência, frequentemente estão numa quarta linha extremamente perigosa, onde os acontecimentos e as ações são mais comuns aos planetários. Essas pessoas perderam os escrúpulos e estão vivendo uma vida materialista, passando por cima de tudo, menosprezando seus semelhantes, visando apenas lucros e vantagens e usando de todos os meios para obter o sucesso desejado. Essas pessoas colherão os resultados negativos no futuro.

A construção da linha da vida é uma reformulação dos nossos propósitos, dos nossos desejos, por isto é bom associar um desejo a um benefício para outros, pois a linha da vida não deve ser constituída apenas de vantagens pessoais, mas também de benefícios para o próximo e a coletividade.

Translate »