Postado por

Corpo de Energia

Corpo de Energia
Print Friendly, PDF & Email

– Na Realização do nosso Compromisso –

De Sônia M. Dias (sm.dias@terra.com.br) – Abril/2008

Nosso objetivo principal aqui no planeta Terra é o cumprimento de uma tarefa a qual nos prontificamos realizar desde época longínqua quando codificamos em nossas “Placas” estes Compromissos por nós assumidos, diante de um Conselho Cósmico.

Durante todos estes milênios, fomos adquirindo muitos conhecimentos na medida em que transformamos nosso campo energético para nossa necessária e urgente evolução. Em nossas experiências vividas através das Leis Universais estamos trazendo a luz da Ciência Cósmica para nosso dia a dia e, nesta prática, até podemos constatar as contradições advindas não só da ciência oficial, como também dos diversos dogmas, crenças e teorias que formam os paradigmas já estabelecidos.

“Devemos ajudar a população, despertando-a para um nível de consciência coletivo e menos emocional/conflitante, portanto, compatibilizando-a com uma maneira de pensar/agir mais harmônica”. (Pegasus)

Estamos indo em direção a um nível de consciência menos individual, portanto, mais coletivo e, para realizarmos nossas tarefas deveremos então, ter condicionamentos de trabalhos em equipes. É por este motivo que jamais conseguiremos cumprir nossos compromissos se estivermos sozinhos. Tudo deverá ser feito em equipe.

Como ainda estamos na 3ª dimensão, alguns itens se fazem necessários para uma melhor dinâmica das equipes e, para melhor manter a união entre elas, devemos:
1- saber o que queremos em termos de compromisso (repassado pelos Seres)
2- não ter individualidade (disciplinar nossa personalidade/ego)
3- manter a harmonia (permanecer o máximo possível na faixa de tolerância)

Entretanto, mais importante do que a realização do compromisso é o inter-relacionamento dos participantes do projeto elaborado, formando um só “Corpo de Energia”.

Quando todos da equipe alcançam uma mesma freqüência da Neutralidade, esta equipe se torna um só Ser, conseguindo assim, vivenciar o almejado “Somos Um”.

Um “Corpo de Energia” é sempre harmônico, caso contrário deixa de ter referência em um corpo conjunto, mas sim na individualidade, deixando fluir toda sorte de negatividade, atraindo empecilhos por não estar em uma freqüência harmônica. Neste contexto, muitas vezes, aqueles que são energeticamente fortes, com sua desarmonia interna poderão desestabilizar toda uma equipe.

Porém, quando irmanados num “corpo harmônico”, potencializamos nosso campo energético conjuntamente para criarmos projetos que irão beneficiar a população, bem como o repasse de informações que possam levar “nossa verdade” às pessoas que estão em diferentes níveis de freqüências vibratórias.

Quando em nossas atitudes, isentas de emocional conseguimos agir com Amor Puro, podemos instituir um alto grau de intercomunicação entre os participantes da equipe a fim de elaborarmos os projetos, sempre com o objetivo de beneficiarmos a humanidade.

A conquista das pessoas que iremos atrair para nossa equipe se faz através da irradiação da energia imantada nas nossas palavras e atitudes/vibração. A nossa energia é que irá atrai-los para o trabalho em conjunto. E essa energia virá de nossa Essência, quando em nossas atitudes educando nossa personalidade/ego, a deixamos fluir.

Esse será o diferencial, isso é que vai tornar nosso compromisso diferente e ao mesmo tempo evolutivo, na medida em que, ao disciplinar nossa personalidade/ ego e saindo do domínio emocional, iremos galgando os degraus da escada evolutiva.

Porém, para que isso flua de uma maneira correta, será preciso um árduo esforço de nossa parte, a diluirmos a nossa identidade individual para que a Essência se manifeste com mais clareza através de nossas ações/intuições/percepções. Contudo, se assim não o fizermos, estaremos na contramão evolutiva e cada vez mais nos mergulhando na dualidade, e até mesmo na doença e na dor, porque o nosso Propósito Divino nesse momento é a tarefa de cumprir um compromisso assumido há muitos milênios atrás. Esta é nossa responsabilidade em âmbito cósmico.

Todas as vezes que empreendermos um trabalho em prol de nosso compromisso cósmico, nossas atitudes deverão ser firmes neste propósito, mas sem impor nosso ponto de vista particular em detrimento da realização deste objetivo principal. Nós, por sermos Dimensionais, devemos sair das vontades de nossa personalidade/ego e priorizar nosso dever cósmico – a Vontade de nosso Eu Superior.

É desta forma que entendo os contatos que estão sendo realizados na Fazenda Boa Sorte. Ao nos passar o compromisso a ser cumprido, os Seres estão dando-nos oportunidade de evolução ao realizarmos cada tarefa.

Importante é o “como agir” durante a realização deste compromisso cósmico, porque isto é que causará a evolução de nossa consciência e não o contato em si. Portanto, tão relevante quanto o compromisso é como realizá-lo.

Para aqueles que têm o compromisso de escrever repassando informações, mais importante que escrever os textos e formata-los, é o “como” se relacionar na formação do “Corpo de Energia” que flui na equipe. Para isto, cada um de nós necessita constantemente responder às seguintes questões:

-como atingir o objetivo proposto através dos meios escolhidos?
-como o meio ambiente fluirá durante todo o processo?
-como me relacionar com as pessoas que participarão do projeto?
-como me relacionar comigo mesmo?
-como fazer para dosar a dualidade mantendo-me dentro da faixa de tolerância?

A Neutralidade é que nos dará a condição de sairmos dos jogos de ganhar/perder, ou quero/não quero entre outros. Enfim, esta Neutralidade advém das atitudes de não julgar para não comparar, e não competir. É a neutralidade da nossa personalidade/ego em detrimento do nosso Eu Superior.

Para que nossa equipe se mantenha constantemente em harmonia, não poderemos nunca ter ações baseadas em nossos desejos/vontades individuais. Deveremos sempre pautar nossas atitudes nos objetivos da tarefa a ser realizada. Isto significa que, antes de agir, deveremos pensar se aquela atitude que almejamos irá beneficiar o “Corpo de Energia” ou à nossa personalidade/ego. “O Corpo de Energia” está acima de nós, individualmente.

Finalizando, podemos resumir tudo isto que foi dito acima, em apenas uma frase:    “nossa Missão é maior que nós mesmos”, como disse o nosso companheiro dimensional que acessou a “Quinta Placa”.

E, que a partir de agora será:    “nosso Compromisso Cósmico é maior que nós mesmos”.

Este é o verdadeiro motivo de não termos livre arbítrio, de não termos escolha entre o que é melhor pra nós mesmos ou para a realização do nosso trabalho cósmico.

A razão de nossa vida se resume em realizar o Compromisso Cósmico e, ponto final!

Nosso Compromisso Cósmico se torna o nosso “querer” quando sabemos que ele é a razão de nossa vida tridimensional. Mas ao realizá-lo, deveremos respeitar o querer dos outros. Se, cada um não abrir as devidas concessões ao outro, será ora eu ganho/ora o outro ganha e, entramos num jogo sem fim, pois a dualidade só pára quando agimos na Neutralidade.

É menos sofrido quando olhamos o que é mais efetivo para a realização do nosso propósito de vida. Além do mais, quando vivenciamos experiências emocionais que trazem dificuldades ou confrontações, ao transcendê-las, geramos energia. E se conseguirmos direcionar esta energia vibracional ao Chacra Frontal constituiremos o Mental Sutil e deste poderá surgir a energia Taquiônica. E como numa roda viva direcionamos toda esta Força Energética para a realização do nosso trabalho.

Translate »