Postado por

De Projeto Portal à Dakila Pesquisas

De Projeto Portal à Dakila Pesquisas
Print Friendly, PDF & Email

O proceder do dimensional na realidade física onde no momento experiencia, não deve ser competitivo, mas de união e de ajuda, o que deve ser para ele tudo, se já de fato desperto e consciente. E, para alcançar esse tudo é preciso dedicação, treinamento mental e sentimento, que o mostre merecedor e possuidor de toda “riqueza” de informações, conhecimentos e tecnologias já à sua disposição oferecidos pelas realidades paralelas. Ele deve em contrapartida a esse oferecimento ter responsabilidade consigo, para que possa amanhã já transmutado, retornar à sua verdadeira realidade de um ser universal.

O “filho das estrelas” ainda “incorporado” como ser humano deve se mostrar com disciplina e conduta corretas em relação ao que já vem se empenhando com as realidades paralelas, inclusive para se mostrar como exemplo aos demais com uma nova maneira de ser e mesmo de ter próprios à essa Nova Era. Em seu pensar e em seu agir deve se voltar não só para si, mas também visando o benefício de todos, já sabendo “supervisionado” pelas quarenta e nove raças, quando procura “caminhar” com sabedoria na realidade física, buscando a verdadeira riqueza.

O dimensional que já está realmente desperto, portanto já tendo consciência voltada ao multidimensional, deve ter também procedimentos de um verdadeiro líder, que se conduz e os demais. Assim, ele não deve mais se deixar “robotizar”, não deve mais se deixar mentalmente ser manipulado, aprisionando-se ou se ausentando de seu verdadeiro compromisso com o seu corpo de luz – com o Eu Sou, ou, Eu do Futuro. O verdadeiro líder é aquele que antes procura se conhecer, para poder melhor agir com imparcialidade, sem hipocrisia e sem rancor com os outros e assim, ser capaz de se somar com os demais – e, de proporcionar também, que esses se somem.

O “filho das estrela” não deve se comportar como parte apenas de um grupo de pessoas, que movidas mais por rótulos alimentadores de “egos” muitas vezes as hipnotizam, as fanatizam e as escravizam, impelindo às falsas importâncias que as fazem competir entre si, incapazes de se aglutinarem e gerarem de fato um só “Corpo de Energia” com objetivos multidimensionais e verdadeiros que transcendem e que não estão mais ao alcance do mundo das vaidades e dos sentidos, compatíveis à consciência de um planetário.

Ele já é ciente de possuir frequência mental diferenciada (voltada às suas habilidades mentais paranormais), que por isso é necessário pensar e agir de forma também diferenciada. Já sabe que sua mente não é “algo” simples como alguma substância comum, por já reconhecer e processar informações incrivelmente ainda mais complexas e intrincadas associadas aos mundos paralelos.

Ele já possui a noção que experiencia conjuntos de dados específicos, que o seu “software-mente” assim procede ao reconhecer e comparar dados semelhantes em sua própria base de dados, que ele chama de memória dentro de um conjunto de incontáveis elementos e que torna possível seus “fenômenos mentais”. Ainda sabe, que existem memórias que ele adquire ao longo do tempo e aquelas que ele herda de seus genes e que o move instintivamente.

No planetário com origem na própria Terra, essas sensações primitivas e instintivas como informações estão programadas em seu cérebro pelos seus genes na forma de dados incorporados como código fonte, ao invés de obter pelo processamento de fontes externas e assim, elas não podem ser mudadas já enraizadas nas profundezas das áreas mais primitivas de seu encéfalo.

Também nesse “filho da estrelas” mesmo com sua origem em outro ponto do Universo, essas sensações instintivas estão nele presentes, por ainda ostentar corpo físico humano, entretanto pode e deve transcendê-las, para que alcance a sua verdadeira memória (cósmica) e se perceba em seu compromisso firmado com o Universo 6004 anos atrás.

Há mais de quatro mil anos atrás antigas civilizações (Peru) deixaram registros arqueológicos, já mostrando sua percepção do conhecido e do desconhecido associada aos seus sentimentos de bem e de mal ou de positivo e de negativo, que o “filho das estrelas” agora desperto e já em interações conscientes com mundos paralelos os dá a necessária clareza e seu sentido de unificação energético-vibracional dessas polaridades, quando busca com a força de seu pensamento o entrelaçamento dessas energias/frequências antagônicas como uma só Força – como o Amor Universal (Energia Taquiônica), para que só assim, se possa mostrar posteriormente em sua escalada evolutiva como deus criador ao dominar a matéria, inclusive gerá-la e criar seus próprios “universos”. – Imagens da Internet.

———————————————————

Projeto Portal

O Projeto Portal deixou de ser um projeto, porque já se tornou depois de vinte anos de existência uma realidade. Ele hoje (ano de 2017) possuindo em torno de dois mil participantes fixos (dimensionais), a sua maior motivação agora é melhor se organizar já com um novo nome e com ele se posicionando nessa sua nova etapa receber novos conhecimentos e novas tecnologias (avançadas) passadas pelas realidades paralelas, que com eles ficam ainda mais presente a ideia de determinados aspectos de futuro, que proporcionam quebras de paradigmas, de dogmas e de demais conceitos já enraizados no inconsciente coletivo da humanidade.

Esses “filhos das estrelas” passam conhecimentos adquiridos das realidades paralelas, que se somam às informações de pesquisas cientificas já conhecidas da ciência oficial e sobretudo, complementando-as, começam marcar novo tempo, que será deixado como um legado à humanidade, que não será mais esquecido por trazer nova postura dentro de novo contexto de vida que com ele, mesmo esses “filhos das estrelas” terão ainda mais clareza da necessidade do perfeito funcionamento do “mecanismo cérebro/mente” em corpos saudáveis, necessário a um outro padrão evolutivo para interações conscientes com mundos paralelos e por fim, para sua transmutação.

Eles já com essa percepção e com ela sabedores de ainda estarem em corpos (físicos) humanos, acompanham a ciência oficial, que para ela as “únicas coisas” como resultados e objetivos de funcionamento no cérebro humano são mente e consciência. O cérebro funciona como uma máquina computacional de processamento paralelo, utilizando-se de bilhões de neurônios processadores de dados e ao mesmo tempo com o sentido evolutivo utilizando-se também de incontáveis redes neuronais que competem entre si, adaptando-se às informações que entram nesse sistema com o auxílio de trilhões de sinapses nervosas, cada uma contendo um fragmento de toda a informação que foi armazenada ao longo da vida.

Assim, os “filhos das estrelas” que se valem momentaneamente de corpos (físicos) humanos, já sabem que a mente nada mais é que um subproduto da atividade dos neurônios, que executam no cérebro algo como um software de monitoramento, para o seu corpo interagir com o ambiente ao redor e capacitá-lo também em interações com mundos paralelos.

Eles já sabem que sua mente comparativamente a um software, está intimamente interligada ao seu cérebro e sendo dependente dele praticamente não existe distinção entre um e outro. Já a sua consciência é “seu eu interior”, como “uma coisa” que pensa, sente e percebe o ambiente ao redor e, “se sente viva” para tomar decisões. Enquanto sua mente divide-se em inúmeras partes, com cada uma interligando-se à uma área do seu cérebro especializada para algum processamento, a sua consciência é a soma da atividade de todas essas partes como um resultado final, dentro de um processo em execução – ou, como um “serviço” específico desse seu “sistema operacional”, em monitoramento geral.

A mente não é um software que vem pronto quando o dimensional em condição humana nasce, embora muitas de suas instruções já venham codificadas (como chorar, mamar, etc.). Ela desenvolve e evolui na medida em que ele aprende a interpretar os sinais que recebe do restante de seu corpo, porque sem esses como informações que lhe são trazidas pelos seus sentidos, sua mente simplesmente não desenvolve. Portanto, se priva o seu cérebro dos sentidos comuns, a sua mente não desenvolve e nem sequer chega a existir.



Cérebro, mente e consciência é o que de fato possui o “filho das estrelas” momentaneamente “instalado” em corpo (físico) humano, gerando energias emocionais que “lapidam” sua alma e que o impulsionam à sua transmutação e o seu retorno aos mundos paralelos – Imagem da Internet

Não é à toa que o dimensional mesmo já desperto busca cada vez mais novas informações e novos conhecimentos, que o impulsionam vivenciar novas experiências, dando-lhe cada vez mais também prazer de Realização, quando então começa interagir em outro nível de existência (realidades paralelas) já em frequência mental mais acelerada, com suas conexões neurais (vibrando) a todo vapor conforme essas vão absorvendo novos dados, que nelas vão sendo “introduzidos” através de sinais elétricos (carga elétrica).

A energia que o dimensional já está gerando nessa sua nova fase de frequência mental, ela relaciona à frequência de sua alma através da modulação de suas emoções, com o intuito dele alcançar a verdadeira Prosperidade, que em seu sentido mais amplo lhe possibilita desenvolver a capacidade de Realização. Paralelamente, nessa sua frequência mental de aprendizado ele está aprendendo interagir com três Forças, que com elas já está agora submetido: magnetismo, densidade e pressão (MDP).

Ainda, nesse seu aprendizado de sintonia às ondas moduladoras, quando com elas procura se conectar, recebe informações de comando através da luz/energia (“nave” bioplasmada), que atuando em seu campo de energia (bioenergético), interfere em seus procedimentos cotidianos e inconstantes “no positivo/quero” e no “negativo/não quero” próprios de sua individualidade/personalidade/”ego”. Assim, ela Interfere em seus pensamentos e atitudes procurando (por sintonia), neutralizá-los na busca de seu equilíbrio emocional. Essas ondas/forças modulares “positiva e negativa” em seu comportamento ondulatório, ao se entrelaçarem (unificarem-se), elas são basicamente em seu sentido maior Energia Criadora nele atuando.

Essa ocasião é única para que o dimensional de fato desperto utilize dessas ondas/forças moduladoras, durante as aberturas das “janelas” na malha eletromagnética que envolve a Terra. Épocas para que ele se transforme nos níveis físico, mental e emocional, quando já terá mais presente atuando sobre ele as forças de pressão e de densidade, fazendo-o se sentir mais leve, ter outra noção de tempo e maior facilidade de interação com os mundos paralelos. Também, na medida em que ele for sintonizando às essas ondas moduladoras (“modulando-se pela luz”), vai adquirindo mais energia transmutativa, trazendo-lhe maior nível mental, mais sensibilidade (“espiritualidade”) e também maior nível de consciência (padrão evolutivo), com mais compreensão e sabedoria.

No ano de 2018 a Terra atinge o seu ápice de subida em sua “dança cósmica” na malha eletromagnética que a envolve, depois nela deslizando por determinado tempo, desce como grande onda mais forte, já com a primeira “janela do tempo” aberta. E no ano de 2028 com esse mesmo movimento acontece uma onda menor, com uma segunda “janela do tempo” aberta também menor – Imagem do Jornal Concha.

As aberturas dessas janelas constituem momentos de transformação para os seres humanos e, principalmente para o “filho das estrelas” que ele os sente como ocasiões de “separação do joio do trigo”. Ele por já estar agora desperto, começa perceber de maneira mais intensa energias em frequências positivas e negativas, que muitas delas nele a muito presentes (ainda inconscientes), vêm agora mais constantes aflorando à sua memória.

Essa é a ocasião em que sua alma conduzida pelas suas emoções, o fazem proceder como seu próprio juiz, “pesando” seus defeitos e suas qualidades. Ocasião também que ele já começa a sentir de maneira mais intuitiva a presença do Eu Sou ou, do Eu do Futuro, que através dele se percebe (ainda como reminiscências) quem é ele de fato no futuro, que se projetando no passado, mostra-se no presente, como “alguém” que ainda não é claramente identificável. É o momento, que o futuro ou Eu Sou em mundo paralelo começa a ser projetado no passado, para se mostrar (“viajante do Tempo”) no que é chamado pelo dimensional de presente..

Paralelamente, essa é a época em que o dimensional agora mais desperto e assim também mais consciente de sua origem no Universo, procura não mais se deixar aprisionar pela escuridão de um abismo mental fomentado pela ignorância da desinformação e da ausência do verdadeiro conhecimento, que de um modo geral os seres humanos estão nele mergulhados, sob o controle e opressão em todos os sentidos do atual sistema de poder.

É o momento, que ele já começa tomar posse de suas habilidades mentais paranormais, sem mais deixar facilmente se aprisionar por pensamentos e atitudes viciados e direcionados e, quando ainda já começa possuir nova abordagem de sintonia à uma outra frequência mental, que o faz se inserir em um novo e transformador tempo.

É a ocasião que ele já está dando seu salto quântico, buscando adquirir mais conhecimentos que com eles possa adentrar e “mexer” em seu futuro, modificando-o se necessário em realidade paralela, para que esse “tempo futuro” não lhe traga reflexos negativos no presente – ou, por esse motivo buscar interações com seu corpo de luz, já em sintonia à frequência do Eu Sou, no futuro.

O córtex cerebral é a sede de todos os processos mentais humanos de alto nível. E nessa parte do cérebro onde a consciência está basicamente centralizada nos lóbulos frontais, que contém a parte que toma as decisões, como a sede do raciocínio lógico, do pensamento abstrato e dos processos criativos, mas não como a sede exclusiva do pensamento como um todo. Um único pensamento requer o trabalho conjunto de diversas áreas, como os lóbulos occipitais (nuca), que processam imagens (inclusive as que o dimensional recorda); os lóbulos temporais (laterais), que processam os sons; o hipocampo (região central do cérebro), que contém a maior parte de suas memórias, etc.

Qualquer dano em seu cérebro o dimensional acaba perdendo alguma capacidade, pois nenhuma área dele é inútil ou subutilizada. Assim, dependendo da extensão desse dano, ele se torna como se fosse outra pessoa, com atitudes completamente diferentes das que tinha. Essas informações explicam a solicitação das realidades paralelas, para o dimensional tenha cuidado com seu corpo e especialmente com seu cérebro/mente, “máquina” que explica por si mesma, porque se sua consciência estivesse em outro lugar, danos cerebrais não poderiam alterar sua essência.

A “morte” encefálica é a definição legal de “morte”. É a completa e irreversível parada de todas as funções do cérebro, quando o sangue que o supre é por algum motivo bloqueado e com isso ele “morre”. E com sua “morte” as funções vitais que ele controla deixam de ser realizadas espontaneamente, provocando o colapso de todos os órgãos do corpo humano em poucos minutos.

Como se vê, não é quem, mas o que “morre” ou, o que não mais funciona. “O que” não “morre” são as emoções, que apenas se valem dele (cérebro) gerando frequências mentais e que já moduladas conscientemente “dão vida” à alma, como “envoltório” da essência/”espirito”.


O córtex cerebral é a sede de todos os processos mentais humanos de alto nível – Imagem da Internet

O “filho das estrelas” de posse dessa sua “máquina” em perfeito funcionamento, quando está em frequência mental de interação com mundos paralelos, consegue inicialmente até ouvir o que outros dimensionais estão falando à certa distância, mas não nitidamente vendo-os, apenas os enxergando difusamente como vultos ou não os vendo totalmente e também, percebendo esse local onde eles estão estranhamente estático.

Nesse momento e nessa frequência (inicial) de aceleração mental e de percepção em que nela tudo para ele começa parar e diluir, ele já está de fato preparando-se para adentrar nos mundos paralelos, valendo-se das emoções moduladoras de sua alma, que podem também nele despertar sua memória de tempos já idos e que normalmente não voltariam mais.

Nessa ocasião ele pode unir espaço e tempo em “cruzamento (mental) vibratório”, fazendo com que “se projete” no tempo ou, “se projete” à partir de seu presente que “se torna” passado, quando olha para frente já interagindo com seu futuro – Eu do Futuro em mundo paralelo. Instantes que neles mentalmente vibrando e agindo com a força de seu pensamento, ele pode modificá-lo em realidade paralela, tendo percepção de tempo muito mais dilatada (maior) que na realidade física.

O dimensional em suas interações agora mais constantes com os mundos paralelos, ele já possui mais “sensibilidade” para assimilar informações oriundas dessas realidades. Informações que são transmitidas como verdadeiros códigos/sinais e que só uma consciência já em frequência (mental) de sintonia com essas sinalizações, pode perceber sem mais dúvida dentro do Primeiro Princípio (Lei) Universal, que todos e tudo são partes de “universos mentais” e que “O Tudo está n’O Todo, como também O Todo está em Tudo”. E, ainda perceber mais, por serem originados da mesma Fonte Criadora, “os fenômenos” são análogos em realidades paralelas, mesmo quando são regidas por leis próprias.

Foto tirada em 07/03/2000, às 06:00 horas, quando o Sol estava sendo focalizado sobre o Monte São Jerônimo, hoje chamado pelos dimensionais como a Montanha de “Rankstar” e nela é importante ressaltar, que ao direcioná-la (ampliada) um foco de luz (por exemplo, a luz de um refletor, aproximando-a e depois afastando-a devagarinho da foto ou, vice-versa) ela deixa transparecer dois movimentos semelhantes ao da pupila humana, respectivamente midríase e miose, o que se pode pensar sobre os Maias, que diziam ser o Sol um ser vivo, chamando-o de “Kinich-Ahau”. (Mais informações na Página Fotos analisadas e na Página Interações com o texto: Por trás dos milagres, nesse Site) – Foto de Antônio Carlos Tanure

A Teoria das Cordas defende a estrutura de um universo multidimensional, estabelecendo que as menores unidades de matéria não são partículas em forma de pontos, mas cordas vibrantes bidimensionais e que sua vibração é determinante, se uma partícula se tornará próton, nêutron ou elétron. Assim, adicionando-se ou removendo-se energia de uma corda vibrante, uma partícula pode se transformar em outra – e mais, a energia para vibrar cada corda se originaria de um universo paralelo.

As cordas que podem ser fechadas ou abertas, elas sustentam a noção da existência de pelo menos dez dimensões nesse Universo. E, um aspecto da teoria das cordas conhecido como Teoria M – ou, das Membranas, ele estabelece que todas as cordas vibrantes são atreladas à uma membrana, que age como se fosse uma teia gigante, amarrando juntas todas as forças do Universo. Os cientistas dão às essas membranas o nome de branas ou, à maneira como a matéria compõe o espaço e tempo.

Teoricamente universos inteiros estão ligados às branas de maneira multidimensional. No multiverso (infinitos universos) existe um número incalculável de branas, com cada constituída por partículas próprias e algumas com leis físicas diferentes. Alguns estudiosos não fazem a necessária distinção entre “universos paralelos” e “dimensões”. Os universos paralelos estão associados à Teoria das Cordas e às branas, já citadas. Uma dimensão é uma coordenada espacial.

O ser humano vive na terceira dimensão com um eixo X, Y e Z e, associada à ela “mostra-se”, o que ele percebe e chama de tempo (linear) considerado como passado, presente e futuro, existindo por assim dizer no mesmo lugar, mas em frequência distinta. O tempo como quarta dimensão é a paridade espacial dentro do universo físico-humano – e, não está em nenhuma outra brana no multiverso.

Teoria-M é uma teoria que unifica as cinco diferentes teorias das cordas, mencionando que tudo (matéria e campo) é formado por membranas e que o Universo flui através de onze dimensões. E, para a realidade humana dentro dessa teoria existiriam três dimensões espaciais como altura, largura, comprimento (sentidas) somadas à temporal (tempo-percebida) e ainda, sete dimensões recurvadas (não percebidas e não sentidas) com cada uma existindo em ângulos, que não se pode adentrar, que para essas são atribuídas outras propriedades – Imagem da Internet

A membrana desse Universo está em toda a parte não em só em volta do ser humano, mas também nas partículas elementares que compõe seu corpo. Todos planetas, estrelas e galáxias que o ser humano constata em sua volta como esse Universo e bem como toda a energia eletromagnética dele originada pertencem à décima primeira brana – ou, dependem dela para existir.

Um Universo Paralelo é outra brana com galáxias, estrelas e talvez, constituindo também dez ou mais dimensões. Algumas delas estão mais distantes e outras bem perto da realidade humana espaço-tempo e, nessa última situação são facilitadas condições para que ele interaja mais facilmente (em nível dimensional) com essas outras realidades, através de túneis ou vórtices (buracos de minhoca). Esses túneis é que permitem acontecer a “flutuação” de “entes” e de matéria entre Universos Paralelos mais próximos.

Muitos físicos teóricos de instituições de aprendizado avançado e muito respeitadas, tais como a Universidade Carnegie Mellon, a Universidade da Califórnia em San Diego e a Universidade do Texas em Austin são receptivos à possibilidade de que essas outras realidades sejam habitadas por seres inteligentes – (Mais informações no texto: Djinn ou gênios, os que retornam ao mundo real, nesse Site).

Djinn (em árabe) traduzido como gênio ou, como “ente/energia” de um mundo intermediário é associado aos conceitos e procedimentos, que o ser humano os associa tanto ao bem quanto ao mal, embora às vezes essa “energia” é também descrita de um modo mais virtuoso e protetor, regendo o destino de um lugar, de alguém ou de um grupo agregando-o à sua frequência, o que gera/cria em seus pensamentos (seus “universos”). Esse “ente/energia” pode-se ainda mostrar na realidade física através de várias frequências identificadas por nomes com determinadas funções. E na Arábia pré-islâmica ele era tido como poderoso e eterno (imortal) em relação aos seres humanos – Capa do livro: Os vingativos Djinn, de Rosemary Ellen Guiley e Fhilip J. Imbrogno.

Na medida em que o dimensional vai se despertando e se aproximando (mentalmente) do Eu do Futuro no mundo intermediário/paralelo, ele vai também gerando através de seu campo de energia (bioenergético) um clímax, que se identifica com sua sensibilidade para melhor discernir entre o bem e o mal, percebê-los como energias positivas e negativas e com elas procedendo-se no quero e não quero, vai se estimulando para comportamentos de equilíbrio (de neutralidade) nos mundos de suas emoções, para que já a partir de agora comece se tornar realmente senhor de seu próprio destino.

E, para que ele se estimule ainda mais nesse seu recomeço voltado a um novo tempo, que o permite interagir de maneira mais consciente e consistente como os mundos paralelos, ele que ainda possui corpo físico, precisa conservá-lo, livrando-o cada vez mais de todos os tipos de toxinas através da maneira que energeticamente o nutre – tanto através de alimentos sólidos, quanto os de suas emoções, não físicos.

Essa “faxina global” tem o objetivo, que aconteça em seu organismo uma melhor passagem de carga elétrica. Uma passagem mais fácil entre as células de seu corpo, tornando-as mais funcionais, para que ele possa gerar energia mental em frequências cada vez mais aceleradas/vibráteis e alcançar também nível mais amplo de consciência necessário à sua transmutação.

O dimensional já desperto desenvolvendo nova frequência mental necessária a um nível mais ampliado de consciência e, ele assim se mostrando, se expressa também com liderança que nele se torna natural, por agora possuir mais informações e conhecimentos próprios e necessários às suas habilidades mentais paranormais, que com elas deve agir com honestidade consigo e com os demais, desenvolvendo postura de equilíbrio emocional e de discernimento.

Ainda, nessa sua postura que nela devem estar ausentes conflitos, ele precisa desempenhar seu compromisso de propagação, como necessidade mínima de indutor desse novo tempo, que ajudando construí-lo, deve também possuir o senso de organização (logística) – enfim, para ter sucesso, como “filho das estrelas”, precisa desenvolver toda uma nova e correta “tecnologia mental”.

Ele deve desde de agora mover mais constante pela consciência-razão, tendo em vista a responsabilidade pelas informações e pelas tecnologias que está recebendo dos mundos paralelos, que sem mais sua tutela daqui algum tempo, ele possa no futuro continuar agindo com a mesma responsabilidade e discernimento de agora. Assim, cada minuto de suas interações com as realidades paralelas vale “ouro”, não no sentido material comumente aceito, mas pelo prisma de seu verdadeiro valor – ou, pelo o que nele ficará eterno nesse seu aprendizado, que se para ele já começou a acontecer, foi mediante seu atual nível de frequência mental e de consciência, que antes não os possuía.

O “toma lá dá cá” com os mundos paralelos em seu sentido verdadeiramente de maior amplitude e sutileza vibracional, veio para corrigir e acrescentar novos valores (frequências) à alma humana. O “filho das estrelas” momentaneamente em condição humana possui como sua maior riqueza suas emoções, vivificadas por informações, conhecimentos e principalmente por sentimentos.

Suas emoções são sua verdadeira “mina de ouro” que deve aprender extrai-lo”, o que agora já começa a fazê-lo, modulando-as voltado ao seu corpo de luz – Eu Sou, sabedor que esse é seu verdadeiro e imperecível “ouro” e não aquele simbolizado por metais e papeis, que sendo ilusórios  geram o “vazio” que impulsiona para mais papeis, para mais metais cada vez mais  que nada representando a não ser o que fisicamente se mostram, geram a maldição (infortúnio) explicitada no mito do rei Midas, que transformava em ouro tudo o que tocava e assim, julgando no início tudo possuir, acabou de fato nada possuindo, nada usufruindo.

Para alcançar a pureza d’alma o dimensional necessita aprender polarizar seus pensamentos, usando de suas emoções para torná-los positivos, desfazendo-se de toda negatividade, que por ventura possa gerá-los e, dessa maneira programar tudo o que deseja na vida. Paralelamente, ele precisa aprender modular suas atitudes, ao admitir seus erros e percebendo-os, revertê-los sem protelação.

Ele já começou a vivenciar na história da humanidade um momento único, que jamais nela aconteceu no passado e que jamais acontecerá no futuro. Momento único que nele esse “filho de estrelas” já começou vivenciar experiências de relacionamento mental com o Eu do Futuro (Eu Sou), que com ele como seu corpo de luz pode manipular tempo e espaço para se situar no passado, mostrando-se no presente.

Valendo-se dessas duas frequências de realidades paralelas para uni-las e manipulá-las, esse “filho das estrelas” pode ter no aqui agora interações (encontros) consigo “vindo’ do futuro, para melhor ser orientado e direcionado no cumprimento de seu compromisso (cósmico), sem tanto mais errar/conflitar consigo e com os outros.

Foto clássica e muito discutida de “alguém” no meio da multidão que ao se mostrar com o tipo de tecido e com o estilo de sua vestimenta e também, com o que ostenta sobre ela (óculos e máquina fotográfica) totalmente não compatíveis à ocasião em que ela foi tirada (no começo da década de 40), o que seria comum só muitos anos à frente. A imagem desse “alguém” é associada a um “viajante do tempo” ou, “vindo do futuro” – Imagem da Internet.

Utilizando-se de “técnica mental” através do Eu Sou ou do Eu do Futuro o dimensional está aprendendo resgatar (zerar) as energias negativas por ele já geradas e, por isso já programadas por ele mesmo, esperando-o no futuro. Portanto, ele já está aprendendo passar também pela sua “janela da mente”, para que sua “presença do futuro” venha ao seu encontro na realidade física e faça o que tem que fazer, orientando-o nesse processo mental de maior sutileza intuitiva e às vezes também até mais fisicamente presente, deixando-se transparecer que é ele mesmo, só que vários anos no futuro.

A presença do Eu do Futuro gera no dimensional já desperto um sentimento parecido à presença de “alguém” intimamente já muito conhecido, mesmo quando esse “alguém” não esteja ainda de forma fisicamente determinada e, projetar imagem que pode aparecer e desaparecer fisicamente em segundos, porque é ainda reflexo mental na realidade física.

Apenas posteriormente ele se mostrará já identificado com os atuais traços fisionômicos do dimensional, mas com muita mais memória por não estar limitado por corpo físico, mas constituído por corpo bioplasmado livre dos efeitos de densidade e de outras formas de limitações e de bloqueios próprios de uma realidade física.

O dimensional desperto possuidor de um outro nível de consciência (padrão evolutivo) e em condição mental para manipular frequências diferentes de vibração, já sabe administrar a intensidade de energia que gera, a velocidade de seu pensamento e a forma como sua mente atua na matéria. E já sabe ainda, conforme a intensidade da energia que gera, serão os tipos de manifestações que com elas interagirá. Inclusive, para saber se vultos ou luzes agora já mais presentes fisicamente para ele como manifestações, estão ou não relacionados ao Eu do Futuro – ou, à vinda ou não de sua “Matriz”.

O “filho das estrelas” em sua escalada evolutiva busca nessa sua ascensão informações e conhecimentos que vão sendo ampliados e, na medida em que vai se impulsionando, através de mais perguntas que se faz para mais respostas, essas o impelem para mais perguntas e assim, ele vai nesse seu crescer se fazendo em verdadeiro “vórtice” de ampliação mental e de consciência, agora mais ainda estimulado pelo corpo de luz, ou do Eu Sou.

Nessa dinâmica de busca por mais conhecimento, de aceleração mental e de ampliação do nível de consciência esteve sempre a recomendação dos mundos paralelos ao dimensional: “busque conhecimento”.

Em frequência mental mais acelerada ele já está manipulando energias e tecnologias associadas à Ciência Lilarial. Através dela já começa dar passos mais à frente em sua real condição de ser universal. A luz do “Lasertil” para aumentar mutações genéticas e acelerar seu processo evolutivo e transmutativo é uma dessas tecnologias.

E, ainda por já possuir outro nível de consciência, ele já se direciona da realidade física para “outros e diferenciados caminhos”, quando agora se utiliza “tecnologias” que envolvem partículas luminosas (trítios), em suas projeções mentais como manifestações acompanhadas de informações diretas e mais constantes, que são passadas pelos mundos paralelos e relacionadas principalmente ao seu futuro.

O “néctar” que vem em uma garrafa (diferente) envolvida por uma constante neblina, ele atua em seu processo de rejuvenescimento, ao mudar sua característica hormonal (inicialmente de dentro para fora de seu organismo/corpo e por enquanto apenas em 0,4%). Também o “hidromel” é outro néctar, que ajuda potencializá-lo para o seu rejuvenescimento, com a intenção final de paralisação total de seu envelhecimento.

Essas substancias fazem realmente diferença ao atuarem em seu metabolismo e ao influenciarem positivamente seu organismo, acelerando suas habilidades mentais paranormais, entre elas a “terceira visão” ou, sua percepção (visão) mental facilitando-o em suas interações mais físicas com o Eu do Futuro. Interações mais consistentes, que ele como “filho das estrelas” já possuía cerca de 6004 anos atrás, quando chegou em grupos nesse planeta.

Cada dimensional já desperto e já possuindo conhecimento de seu compromisso (cósmico) e por causa dele já atuando/realizando, ele já faz parte de um novo sistema mental, que dele se torna patrimônio para a construção de uma nova Terra dentro de Princípios (Leis) Universais direcionados pelos ditames da Matemática Universal e pautados pelos fundamentos da natureza.

O patrimônio que já foi adquirido por cada um através de informações, conhecimentos, tecnologias e substancias fornecidas pelos mundos paralelos e que somando-se às suas habilidades mentais paranormais, são agora fontes especialmente propulsoras para um novo sistema de vida, que com ele se torna livre (e a humanidade) do atual sistema de poder e de opressão.

Nesse novo sistema de vida como um Plano A para uma Nova e Dourada Era, é necessário uma nova mentalidade, que com ela não cabe mais sentimentos e procedimentos individualistas, mas o sentido maior e mais universal em direta sintonia com o Primeiro Princípio (Lei) Universal. Na construção desse Novo Tempo com seu sentido vibracional característico no “toma lá dá cá”, os mundos paralelos estão com ele contribuindo, através de informações e de conhecimentos, que a ciência atual humana poderá em futuro próximo comprová-los.

Exato momento da abertura de um Portal, quando formou o vórtice (túnel) de energia, que com a sua forma de ondas em espiral muitas informações na escrita universal dos símbolos em uma “Placa Física”, foram passadas ao dimensional que a recebeu e que naquele instante se encontrava em frequência de sintonia ao “viajante do tempo – ou, Eu do Futuro” (Mais informações na Página O Portal, nesse Site– Foto de Antônio Carlos Tanure.

No “toma lá dá cá” com “os daqui com os de lá”, os mundos paralelos estão se tornando novamente fornecedores de informações e de conhecimentos da Ciência Lilarial, que vindos através de “portais” ou de vórtices de energia, geram à partir de agora uma verdadeira “revolução” em relação ao real futuro da humanidade e desse planeta, principalmente nessa ocasião de seu “bailar” (oscilação) na malha eletromagnética universal (“abertura do Sétimo Selo”).

Os grupos de dimensionais do antigo Projeto Portal que continuam agora em Dakila Pesquisas e que são caracterizados em sua atual frequência (mental) de vibração como Luz, Sublimação, Alquimia e Modulação/Propagação já começaram nessa sua nova fase de interação com os mundos paralelos, manipularem energias e tecnologias associadas à Ciência Lilarial e assim, já começaram também dar passos mais à frente em sua escalada evolutiva, para se aproximarem ainda mais de sua transmutação, de sua condição de seres universais e de deidades geradoras de seus próprios “universos”.

Dakila Pesquisas

Durante vinte anos (de 1997 a 2017) os dimensionais dos grupos hoje Luz, Sublimação, Alquimia e Modulação/Propagação foram despertando e familiarizando com os “portais” (vórtices de energias). No início apenas ainda como projetos de experiências mentais, quando também iam assimilando gradativamente informações e conhecimentos relacionados aos mundos paralelos.

Assim, foi ainda no antigo Projeto Portal, que esses dimensionais em seu despertar, começaram se expressar em outra frequência mental e em outro nível de consciência, ao interagirem com o multidimensional e suas Leis. Também, começaram a perceber de fato como “filhos das estrelas”, que são originários de vários pontos do Universo e, se estão no momento no planeta Terra, é para resgatarem compromisso não só consigo, como também com o Cosmo (com suas origens).


Fotografia de quinze anos atrás tirada do alto da Monte São Jeronimo, que hoje os dimensionais o chamam de Montanha de Rankstar, registrando no ano de 2002 ainda algumas poucas construções na sede do Hotel Fazenda Projeto Portal, Corguinho/MS – Foto de Antônio Carlos Tanure

Hoje, passados mais de vinte anos, esses “filhos das estrelas” já despertos, conscientes e com algumas de suas habilidades mentais paranormais já desenvolvidas, eles agora entram em uma outra fase de conhecimentos e de experiências através de Dakila Pesquisas, que não é também como anteriormente um projeto ainda em amadurecimento, mas já como possibilidades reais que esses “filhos das estrelas” delas se inteiram e se conduzem por inteiro pela Ciência Lilarial.

O “novo” Projeto Portal não mais transmitirá ideia de futuro associada principalmente aos conceitos religiosos (“salvação eterna da alma ou, sua condenação eterna”), que milhares de anos vem deixando as pessoas mentalmente restritas pelos muitos aspectos que transmitem não verdadeiramente corretos ou mesmo totalmente errados. E, esse seu novo nome tem sintonia à uma vibração sonora fácil de se memorizar pelo menos durante cinquenta anos.

O seu intuito é de passar uma ideia de “algo” relacionado ao futuro, que a ciência humana nem ainda imagina através de conhecimentos e de tecnologias fornecidos e associados às realidades paralelas como uma nova ciência, que gerará uma “revolução” ao nível da consciência/razão das pessoas, valendo-se dos fundamentos da natureza e direcionados por Princípios (Leis) Universais, que o “filho das estrelas” os propagará.

Assim, hoje Dakila Pesquisas (antigo Projeto Portal) se adequá à uma nova linguagem, que será também passada à população não como algo de sua rotina do dia a dia, mas no sentido de realçar diferentemente ainda mais o caráter cientifico e de pesquisa dessa nova ciência”, que grupos de dimensionais estão se preparando mental e conscientemente para fazê-los.

A palavra Dakila que tem o sentido de ir daqui (realidade física) até lá (mundos paralelos) e que se somando ainda seu sentido em irdin de questionar e de pesquisar (uma das características desses “filhos das estrelas”) e nela ainda colocando a letra k com sua frequência de vibração de “sábio do futuro” ou, de sábio do Universo, forma-se então o nome Dakila Pesquisas.

Assim a palavra Dakila representa os buscadores determinados e também os questionadores do Universo, características desses possuidores já em estado mental energeticamente elevado de sincronia com o Paráclito ou, com Aquele que se “mostra/vem” (vibra/”voa”), se fazendo como fonte intuitiva de informação oriunda além dos limites espaço-tempo. Esses “filhos das estrelas” já tinham conhecimento desse nome em um passado distante, portanto ele estava apenas “guardado” em sua memória ainda não desperta, que no momento pela atuação dessa Frequência se exteriorizou, relacionando-os aos dimensionais daquela época mais longínqua.

Essas conexões sempre estiveram no consciente coletivo dos dimensionais. Era necessária apenas que eles abrissem mais suas mentes, para que nelas o passado e o futuro aflorassem entre eles de maneira mais clara no presente e não de forma ainda intuitiva distante, como já acontecia.

Essas conexões se fizerem mais presentes (afloraram) com Nicholas Tesla, Einstein e com outros cientistas e inventores.

O novo Projeto Portal ou Dakila Pesquisas transmite agora dos mundos paralelos informações e conhecimentos e tecnologias inerentes à Ciência Lilarial , que expressa no idioma irdin ou, na linguagem universal nos primórdios da humanidade a unificação das frequências eletromagnéticas dos multiuniversos, das realidades paralelas e da força modular. Essa ciência é voltada à convergência das ondas eletromagnéticas moduladoras do Cosmo – ou, simplesmente é a ciência das ondas moduladoras.

Elas agem como uma Lei ou, como uma Regra que é emitida de fontes ou frequências ainda desconhecidas da ciência humana e são elas que sincronizam tudo. Estão em tudo, em todas as frequências, em todos seres vivos, objetos e coisas inanimadas São elas que esculpem e moldam os futuros universos, as futuras gerações e as pessoas (até as que irão nascer), direcionando e modificando tudo de acordo com a frequência vibratória não só do dia, mas de cada momento.

Essas ondas moduladoras são utilizadas por outras inteligências universais milhares de anos à frente da ciência atual humana, desenvolvendo tecnologias que podem moldar a matéria, criá-la, transformá-la – enfim modificá-la em tudo. No mundo do dia a dia humano, elas são “tecnologias” que estão relacionadas ao “mecanismo” mais simples na frequência de 0,3 hertz e que é a do pensamento. Nessa condição ela é potente e poderosa e, ao mesmo tempo mais fácil de ser direcionada, porque nesse ritmo e frequência é que as forças modulares atuam no ser humano e em sua realidade de existência

Ondas com pulsos eletromagnéticos na frequência de 0,3 hertz, é a frequência da energia taquiônica e onde os pensamentos criam formas – Imagem da Internet.

O dimensional já desperto e agora ainda, com conhecimentos da Ciência Lilarial relacionados aos fundamentos da natureza, já sabe que pode acessar outras realidades utilizando-se da força/energia de seu pensamento, mas antes tem que existir o plano físico, porque só a partir dele, que as portas de entrada às essas dimensões se abrem, com ele (em seu corpo também físico) já transmutado.

E nessa sua escalada aos mundos paralelos ele já sabe também, que ao presenciar a energia crística e com ela interagindo em sua frequência de luz/cor vermelha (de realização no plano físico), ele já está acessando conhecimentos e tecnologias que hoje são ainda da ciência futura – mas, ele desde de agora já está dela se valendo, preparando-se (e a humanidade) para seu salto quântico.

O “filho da estrelas” em condição humana está vinculado à raça adâmica – ou, ao Adão (homo sapiens), mas em sua condição real de ser universal já começa se mostrar mais além ou, como pertencente à raça adâmica de Adapa ou ainda, como o ser do futuro que já existiu antes de nascer (Eu do Futuro). Assim, já se mostrando em sua verdadeira realidade de “um viajante do tempo” se prepara para buscar informações em seu futuro, nos mundos paralelos.

As informações e conhecimentos que são assimilados pelo dimensional são despidos do sentido distorcido de “milagre”, magia e misticismo, porque são provenientes de “algo” concreto, onde a matéria atua no campo bioenergético dos seres vivos, portanto originados de processos físicos ou biofísicos relacionados de forma mais explicita às verdades mais absolutas. Verdades tanto de informações e de conhecimentos quanto de experiências que dos mundos paralelos são originados.

Conhecimentos que oriundos de realidades paralelas estão neles inseridos outras Leis. Assim, um fato quando proveniente da realidade física com início, meio e fim, “um fato” proveniente desses mundos trazendo informações, essas não podem ser passadas de forma linear, condicionante e limitante, mas com a flexibilidade na maneira de pensar, de analisar e de raciocinar próprias daquele que já interage consciente com essas realidades.

Portanto, o dimensional que já despertou e que já interage com a luz originada desses mundos paralelos, não pode mais se limitar mentalmente à informação linear e logica própria de uma realidade física, portanto não pode ter o mesmo raciocínio logico e de analise em relação à vibração da luz fotônica, ao conhecimento (quântico) das linhas superiores na malha eletromagnética, da mecânica quântica e da iluminação da alma.

Xendra – O dimensional que já interage com a luz originada de mundos paralelos, não pode mais se limitar mentalmente às informações lineares e próprias da realidade física – Foto de Antônio Carlos Tanure

O dimensional desperto está se preparando para interagir e manipular a tecnologia de vibração sonora, que com ela (e com outras) já está começando também alcançar frequência de deus criador – ou, a da modulação de suas emoções principalmente nas ocasiões das aberturas das “janelas do tempo” (anos de 2018/2028), que por elas passando (mentalmente vibrando), pode se transmutar aproveitando essas oportunidades, que provavelmente só ocorrerão novamente daqui 5.125 anos.

Assim, a única opção para o “filho das estrelas” que busca sua transmutação, é utilizar primeiro de sua “janela mental” para depois se valer das aberturas dessas outras “janelas” eletromagnéticas. É necessário ainda nessas ocasiões que ele já esteja através da Ressonância Shumann em frequência de vibração à essa “onda estacionaria” eletromagnética e de modulação, que envolve a Terra. (Mais informações no texto: Transmutação, Ressurreição e Transmaterialização, nesse Site).

Através da Ressonância Schumann também como um “som” que está presente em todo universo como duas ondas iguais em direções opostas, acontece durante a abertura dessas “janelas” (principalmente na 1ª) como pulsos ou picos da Terra a onda estacionaria ou neutra, através da anulação automática e constante dessas duas ondas, que proporciona ao “filho das estrelas” momentos únicos dentro das forças pilares da natureza (positiva e negativa – Quarto Principio Universal), sintonizando-o com as Ondas Moduladoras da Fonte Criadora (Divina) com suas Polaridades Entrelaçadas também Positiva e Negativa.

O som do universo como vibração sonora e onda universal está “inserido” no “filho das estrelas”, que nele se materializou como sua consciência, à partir do momento que “se inseriu” em corpo humano, já de uma raça mais perfeita – ou, da raça adâmica já na condição de homo sapiens.

Nas civilizações mais antigas eram comuns cânticos e danças associados aos cultos religiosos e, em alguns deles voltados às forças da natureza como faziam os celtas, quando homens e mulheres ao cantarem e dançarem juntos, demonstrando suas emoções de satisfação e de alegria, eles de fato estavam procurando expressar através de suas almas uma outra e verdadeira alegria, quando se deixavam envolver pela Vibração do Som/Verbo originada do seu interior (Eu Sou) e que em sintonia ao Terceiro Princípio Universal de Vibração ou de Movimento, exteriorizavam nessa Frequência sua real identidade vibracional sutil e de Luz, além da realidade densa de seus corpos físicos.


Em rituais celtas de tempos mais antigos homens e mulheres se voltavam às forças da natureza e, na presença do fogo (simbolizando energia da vida/kundalini) nesses momentos em que cantavam e dançavam juntos, deixavam se envolver pela verdadeira e Viva Alegria na Frequência de Vibração (Som/Verbo) de sua real e sutil identidade de Luz, que com Ela em sintonia exaltavam-na em rituais de fecundação, valendo-se de seus corpos densos (Mais informações na Pagina Interações com o texto: Celtas, Druidas e Magia, neste Site) – Imagem da Internet

O cérebro é como um aparelho emissor e receptor de ondas mentais. O pensamento é um fluxo energético como “matéria” mental rarefeita que comporta como energia e se processa por meio de sintonia como harmonia vibratória por pensamentos, sentimentos e ideias também nessa frequência de sintonia. A mente é o espelho da vida em toda parte e evolutivamente pode ser interpretada como o campo de consciência desperta e em que o conhecimento adquirido opera. Ainda é ela que reconhece o cérebro como o centro de suas ondulações, gerando a força do pensamento que tudo move, criando, transformando e refazendo para equilibrar e sublimar.

Pesquisas cientificas já constataram que a força do pensamento e a vontade são elementos plásticos e organizadores. Assim, o dimensional desperto tem ao alcance de suas mãos uma energia obediente à sua vontade e ligada ao seu potencial imaginativo, capaz de atuar exteriormente e influir sobre as pessoas e ambientes. O seu desejo realiza-se na sua ideia, que deve ser firme. A ideia ou imagem é lembrança de sua sensação simples ou associada e, nela existem tantos agregados de imagens, quanto os sentidos que se pode possui-los.

O dimensional desperto deve sempre vibrar energias mentais positivas, refletindo-as como ideais/sentimentos em sua vida através de pensamentos e atitudes também positivas – Imagem da Internet

O Universo sempre apoiará tudo o que o dimensional disser, escrever ou pensar, inclusive sobre si mesmo e, isso acabará manifestando-se em sua vida como realidade. Portanto é imprescindível que ele se mantenha em sintonia com pensamentos positivos para ter também positivas influencias aos sentimentos equilibrados ou, aos de perfeita harmonia. Ele deve sempre vibrar energias mentais positivas, refletindo–as em sua vida.

É a ocasião dos “filhos das estrelas” que especialmente juntos chegaram nesse planeta 6004 anos atrás, consigam finalmente realizar seu maior compromisso ou, sua transmutação, para que possam já readquirida sua verdadeira condição de seres universais, saírem também juntos do plano físico onde no momento se acham. As ocasiões são especiais (2018/2028) para que eles retornem juntos e “glorificados”. Mas, para que esse retorno aconteça já transmutados, é necessário que cada um veja antes a energia crística em partículas (gotas) de luz, acusando que todos já estão de fato em um mesmo processo mental de nivelamento.

Esse processo de nivelamento não acontece por ressonância (de um dimensional para o outro), porque deve resultar de efeito físico (visual) através do nervo ótico de cada um, para que a energia fotônica por ele passando, fique registrada em sua memória e consciência. No início essa luz é difícil de ser visualizada, mas depois vai ficando cada vez mais fácil vê-la, dentro de um processo também cada vez mais de aceleração mental, que faz parte da transmutação de cada um – e, de sua transfiguração como Jesus de Nazaré – o Cristo mostrou, realizando-a.

Fotografia com a presença da energia crística (frequência de luz/cor vermelha), quando os dimensionais em desenvolvimento mental inicial dentro de seu despertar, com ela já começavam interagir, em novembro de 2003, no campus da UFMG – Foto de Antônio Carlos Tanure.

Outro processo no despertar do dimensional é a polimerização de perfume, que vai paralelamente ativando sua memória (cósmica) na medida em que vai sendo polimerizado. Esse aroma que é gerado em seu campo de energia (bioenergético), vai despertando-o em todos os sentidos sua memória, desde de sua presença nesse Universo e mesmo até antes dele – até o infinito. O aroma polimerizado está também associado diretamente com as suas habilidades extrassensoriais.

Ele já vive momentos de descobertas, como a “frequência de adolescente”, que tem o intuito de prolongar sua vida, parando o seu envelhecimento através de minerais que recebe dos mundos paralelos como manás, néctares e essências, entre outras substancias, faltando por enquanto minerais do grupo ouro monoatômico (uma dadiva da natureza).

A foto aura que agora os dimensionais já estão tirando, é para medir em seu campo de energia (bioenergético) o percentual de energia da criação, que neles ainda não transmutado está incipiente, mas que já os permite mesmo assim, interferirem na matéria para criarem objetos (ouro/pedras discoides), entortarem objetos (garfos, colheres, facas), polimerizarem aromas, movimentarem objetos e gerarem “neblina/névoa” entre outras realizações de suas habilidades mentais paranormais.


A foto aura que agora os dimensionais já estão tirando, é para medir em seu campo de energia (bioenergético) o percentual de energia da criação – Foto de Antônio Carlos Tanure

O “filho das estrelas” já é consciente, que seu corpo de luz possui percepção de todas as realidades, informando-o através de sensações, intuições e premonições. Habilidades que jamais alcançaria através de seu corpo físico limitado por cinco sentidos relacionados à sua parte racional e própria às suas interações na terceira dimensão, portanto não tendo menor condição de captar informações do que ainda irão para ele acontecer no tempo e espaço futuros.

Ele já sabe também, para que ele faça viagem consciente ao seu futuro, só quando já estiver dominando suas duas realidades ou, seu corpo físico e seu corpo de luz Com a carga elétrica em seu organismo passando mais facilmente entre suas células, gerando outro estado mental, de consciência e de sutilização de seu veículo físico (corpo). Só assim ele pode se projetar no tempo e espaço futuros, inclusive em qualquer parte do mundo e mesmo em vários locais ao mesmo tempo.

Quanto mais o dimensional na realidade física sintoniza com seu corpo de luz, mais esse vai lhe transmitindo estímulos/sinais, que são repassados através de seu corpo físico (cérebro) e transformados como suas habilidades paranormais (mente/pensamento). Ele já está ciente, que possui frequência mental diferenciada e própria à sua capacidade de criação e de realização, mas sabe também, que só alcança determinado propósito, se emitir com esse objetivo onda de pensamento direcionada.

As emoções que delineiam no dimensional sua alma. Elas estão nele em infinitas conexões comandando seu corpo de luz e determinando a quantidade de energia que deve ser gerada e direcionada para cada um desses propósitos em “condições inacabáveis”, que não sendo físicas são criadas “do nada”.

Atualmente, já em outra etapa de suas experiências dentro da Ciência Lilarial baseada nos fundamentos da natureza, esses “filhos das estrelas” já em níveis mais amplos e sutis de consciência e já também vibrando em frequências mentais mais aceleradas, começam assimilar novos conhecimentos e utilizá-los, preparando-se para vivenciá-los na frequência do Eu Sou Eu.

A Frequência do Eu Sou Eu mostra-se especialmente na ligação vibracional entre casais, possibilitando-lhes “inserirem” em outras realidades de tempo e espaço futuros, mas agora também com essas duas frequências de polaridades opostas (homem/positiva e mulher/negativa) entrelaçando-se como uma só energia, podendo-se manifestar como “um só deus criador”. Exatamente assim que a Fonte Criadora mediante Leis por Ela mesma criadas gera todas as coisas – o que também podem fazer os “filhos das estrelas” por serem “pedaços” dela.

Ilustração que na imensa limitação da realidade física procura retratar Eu Sou Eu ou, Eu Sou o que Eu Sou e assim, facilitar a compreensão entre casais de dimensionais a sua condição de deidades, quando em processo de sintonia e de conexão energética entre suas polaridades homem (+) e mulher(-),  já com suas emoções moduladas se mostram em entrelaçamento de suas polaridades opostas ou, já unificadas em frequência eterna de Vibração/Luz, onde o sentido de tempo e espaço possui infinitas interpretações – Imagem da Internet.

Os fundamentos da natureza dizem respeito ao processo da escalada dos “filhos das estrelas” à sua transmutação, que está relacionada à sua verdadeira realidade na frequência do Eu Sou Eu, em nível de vibração e de existência que com ele em outras esferas por todo o Cosmo, o sentido de tempo e espaço possui infinitas interpretações.

E, nessa sua escalada quando realizada por um casal de dimensional, portanto em condição agora especial pelas presenças de suas polaridades (opostas), os dois vão gerando situações que “mexem” com cada um deles e quase sempre envolvendo energia sexual motivada pela atração, que por causa dela estão presentes momentos positivos e negativos no campo de suas emoções, que os dois devem procurar mesclá-las e modelá-las em suas vidas/almas como uma só Vibração já na Frequência do Eu Sou Eu.

Aqueles (casais) que já possuem a “chave do maior segredo”, já sabem modelar essas energias que os envolvem e que ao ser gerada pode acontecer não só pela atração sexual de suas polaridades opostas (homem/mulher), mas também apenas pela atração entre os dois através da positividade no que pensam e agem, quando vão fazendo “a diferença nos universos”, que por eles vão sendo mentalmente criados, ao se conduzirem emocionalmente à neutralidade, por não mais envolverem pelo “melhor e pelo pior” nesses seus “mundos” em construção, que nele são necessários o romantismo, fidelidade, companheirismo, honestidade e transparência de pensamentos e de atitudes.

A “chave do maior segredo” pertence ao casal, que já sabe modelar as energias emocionais por eles geradas e que podem acontecer não só pela atração e realização sexual motivadas pelas suas polaridades opostas (homem/positiva/potencializa e mulher/negativa/gera), mas também apenas pela atração entre os dois construída na positividade emocional do que pensam e agem – Imagem da Internet.

Para que aconteça na Frequência do Eu Sou Eu a modulação pelo entrelaçamento/unificação de emoções, é necessária a presença de um casal, portanto é preciso a presença de um homem em sua polaridade positiva (+) que potencializa e de uma mulher em sua polaridade negativa (-) que gera. Presenças tidas pelo prisma de sexualidade por envolver essas polaridades opostas, mas não necessariamente sob o enfoque do ato sexual, já que nesse entrelaçamento energético de suas polaridades e modulador de suas emoções (“frequência de namoro”), essa modulação pode ser feita apenas através de amizade, respeito e o bem querer dele para com ela e vice-versa e assim, só envolvendo suas emoções e não sexualmente seus corpos físicos.

Mas, é verdade também, que ele com outro ou ela com outra mesmo como amigo e amiga que se quer bem, a modulação pelo entrelaçamento de suas emoções na Frequência do Eu Sou Eu não acontece, porque com as mesmas polaridades geram frequências iguais, não provenientes de fontes opostas e necessárias. Necessidade energético-vibracional ditada por Princípios (Leis) Universais relacionados aos fundamentos da natureza.

Entretanto, essa necessidade não está relacionada à visão míope de moralidade ditada por alguns segmentos religiosos, que misturam noções distorcidas já milhares de anos de pecado, presença de inferno e ausência de céu. E ainda mais, por se mostrar com essa sua distorção mental viciosa, agindo como “instrumentos” manipuladores e geradores de medo e de opressão sobre ignorantes ou, sobre aqueles que ainda ignoram conhecimentos mais cósmicos e divinos já na frequência das deidades ou, do Eu Sou Eu.

Só ele e só ela (dimensionais) podem separadamente modular suas emoções, para que cada um já manifestando seu corpo de luz alcance a frequência Eu Sou ou, Eu do Futuro. Agora, os dois mesmo apenas como amigos se modularem juntos suas emoções/almas, entrelaçando-as energeticamente, “podem ir” (vibracionalmente) ainda mais além, podem alcançar a frequência Eu Sou Eu ou, das deidades.

No plano da realidade física retratando simbolicamente a necessidade de entrelaçamento dessas polaridades opostas com todo o seu sentido como “presenças divinas”, estão as figuras do rei e da rainha ostentando com elas também todo o poder inerente (principalmente até à Idade Média) e, as presenças de príncipes e de princesas à perpetuação desse poder.

A criação de imagens mentais na mente finita do homem separa daquela em que o Universo é criação da Mente Infinita e, que à partir Dela, existem muitos planos de existência, muitos planos inferiores de Vida e muitos graus de existência no Universo. E, nessa Escada de Vida tudo se move em cima e embaixo, cujo fim é O Tudo dentro da Mente d’O Todo, expressando-se por Princípios ou Leis como: Princípio do Mentalismo ou, do Tudo está n’O Todo, como também O Todo está em Tudo (1º); Principio de Correspondência ou, o que está em cima está embaixo e vice-versa (2º); Princípio de Vibração ou, de Movimento (3º); Princípio de Polaridade ou, de Polos Opostos (4º); Principio de Gênero ou, de Masculino e Feminino (7º).

Esses Princípios (Leis) Universais explicam as presenças e o porquê de duas frequências de energias com polaridades diferentes e ainda, separadas no plano denso e limitado da realidade físico-humana em suas individualidades como homem e mulher podem gerar apenas filhos e, depois de transmutados em sua unidade como frequências já entrelaçadamente (unificadas) mais sutis e de luz, podem com o poder modulador e ilimitado n’O Todo gerar e criar Tudo. (Mais informações na Pagina Interações com o texto: Dominando Leis Universais e Eternas, nesse Site).

Os “filhos das estrelas” que já interagem e conscientemente utilizam dos princípios básicos da natureza ou, mais especificamente de seus fundamentos que dizem respeito aos padrões que regem tudo nessa dimensão, é importante que eles entendam como funcionam esses padrões em seus aspectos de “assinaturas iniciais” de tudo. Sobre os fundamentos da natureza existem as forças pilares positiva e negativa (e, neutra resultante do entrelaçamento das primeiras), que na forma de ondas originam da Fonte Primordial entrelaçando/modulando tudo e atuando em tudo, inclusive para que a vida continue dentro de suas formas de padrão.

O homem e a mulher ainda separados em suas individualidades como realidades físico-humanas podem gerar apenas filhos em sua própria realidade de existência, enquanto depois de transmutados e já se mostrando em sua unidade como frequências agora entrelaçadas mais sutis e energeticamente de Luz, podem com o poder modulador e ilimitado originados de suas emoções e em sintonia à Fonte Criadora, gerar e criar tudo n’O Todo.

Tanto as energias geradas em atos sexuais entre casais estimulados pelo amor, quanto as emoções cotidianas e fraternas entre amigos e amigas, as energias dessas duas situações possuem forças iguais, apenas as primeiras têm efeitos mais rápidos. A potência das duas no final é a mesma.

Assim, na busca de sintonia à frequência do Eu Sou Eu esses “filhos das estrelas”, agora em casais e não mais de maneira individualizada em seus corpos de luz, começam fazer opção entre duas dimensões que no momento os envolvem mais diretamente.

E, em correlação à Mecânica Quântica, eles já fazem suas escolhas entre a realidade dos cinco sentidos comuns, que nela interagem e analisam pela lógica/raciocínio aspectos inerentes à realidade física (mundo das partículas) e, a realidade do sexto sentido e mais além, que a partir dela são analisadas novas possibilidades como interações às realidades paralelas (mundos sutis de ondas/luz), onde a intuição/pensamento são especialmente necessários à escolha correta de “universos”, que neles são deuses criadores.

No ainda chamado “tempo” pelo “filho das estrelas”, é o futuro por ele agora aceito como frequência de realidade atemporal, que nela (antes mesmo dele nascer) sempre vibrou/existiu em corpo de luz ou no Eu Sou, “mesclando” passado e presente apenas como “miragens temporais” na realidade humana física e emocional.

A Ciência desse Novo Tempo é da Energia/Vibração Divina em Sua Frequência de Luz, que deve ser percebida e sentida na mais profunda das emoções humanas e não teorizada e distorcida em quaisquer dos “altares” da ignorante vaidade humana – filosófica/doutrinaria, religiosa e cientifica, entre outras.

O momento chegou. É o recomeço, é da Lei (Quinto Principio Universal – O Ritmo), como o refluxo do fluxo de 6004 anos atrás, agora na construção da Era Dourada.

Para esse recomeço a Terra transformou-se (em linguagem metafórica) em uma gigantesca bateia, que está cada vez mais sendo fortemente impulsionada e sacudida por Leis Universais, para que possam pedras, pedregulhos, borras e todas as demais impurezas sejam dela definitivamente lançadas fora, para que no final fique apenas o ouro.

Fontes de consulta:

1- Livro: Os vingativos Djinn, de Rosemary Ellen Guiley e Fhilip J. Imbrogno.

2 – https://www.conexaoparaoeudivino.com/sobre-a-presença-divina-eu-sou/

3 – Apostila de agosto de 2016 do Projeto Portal;

4 – Apostila do Projeto Portal, Escola de Mistérios de setembro de 2016;

5 – Apostila de Dakila Pesquisas, Escola de Mistérios de novembro de 2016;

6 – Apostila de Dakila Pesquisas, Escola de Mistérios de dezembro de 2016

7 – Vibração, sintonia, pensamento e energia mental, por Francisco Martins vibração

8 – ceticismo.net/2010/01/10/os-segredos-da-mente-e-o-futuro-da-inteligencia-artificial/

9 – Gênio (mitologia árabe) Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Translate »