Postado por

Em uma mesma direção

Em uma mesma direção
Print Friendly, PDF & Email

Os três textos a seguir são de conteúdos diferentes (informações), contudo os seus autores com a sua sensibilidade e perspicácia foram capazes de expressarem idéias “em uma mesma direção”, estimulando o leitor se conduzir melhor na vida – vivenciando-a com mais equilíbrio.  

 

 

 ___________________________

 

O primeiro texto é do medico Deepak Chopra, que é também autor de mais de 25 livros traduzidos em 35 línguas, entre eles “A Cura Quântica”, “As Sete Leis Espirituais do Sucesso” e “Criando Saúde”. Em seus livros a proposta de auto-ajuda é centrada na afirmação “se compreendermos a nossa verdadeira natureza e soubermos viver em harmonia com as leis naturais, a sensação de bem-estar, de entusiasmo pela vida e a abundância material surgirão facilmente”.

 

Compreendendo a nossa verdadeira natureza

 

Seja qual for o relacionamento que você atraiu para dentro de sua vida, numa determinada época, ele foi aquilo de que você precisava naquele momento.

Curiosidade, entusiasmo e paixão pela vida, são aspectos normais da saúde perfeita.

Somos as únicas criaturas na face da terra capazes de mudar nossa biologia pelo que pensamos e sentimos!

Nossas células estão constantemente bisbilhotando nossos pensamentos e sendo modificadas por eles.

Um surto de depressão pode arrasar seu sistema imunológico; apaixonar-se, ao contrário, pode fortificá-lo tremendamente.

A alegria e a realização nos mantém saudáveis e prolongam a vida.

A recordação de uma situação estressante, que não passa de um fio de pensamento, libera o mesmo fluxo de hormônios destrutivos que o estresse.

Quem está deprimido por causa da perda de um emprego projeta tristeza por toda parte no corpo – a produção de neurotransmissores por parte do cérebro reduz-se, o nível de hormônios abaixa, o ciclo de sono é interrompido, os receptores neuropeptídios na superfície externa das células da pele tornam-se distorcidos, as plaquetas sanguíneas ficam mais viscosas e mais propensas a formar grumos e até suas lágrimas contêm traços químicos diferentes das lagrimas de alegria.

Todo este perfil bioquímico será drasticamente alterado quando a pessoa encontra uma nova posição. Isto reforça a grande necessidade de usar nossa consciência para criar os corpos que realmente desejamos.

A ansiedade por causa de um exame acaba passando, assim como a depressão por causa de um emprego perdido. O processo de envelhecimento, contudo, tem que ser combatido a cada dia.

Shakespeare não estava sendo metafórico quando Próspero disse: “Nós somos feitos da mesma matéria dos sonhos.”

Você quer saber como esta seu corpo hoje? Lembre-se do que pensou ontem. Quer saber como estará seu corpo amanhã? Olhe seus pensamentos hoje!

Ou você abre seu coração, ou algum cardiologista o fará por você!

Através dos passos alternados de perda e ganho, silêncio e atividade, nascimento e morte, eu trilho o caminho da imortalidade.

Seria muito mais fácil desistir dos resultados se todas as escolhas dessem certo. E por que não deveriam?

Na realidade única não existem ações erradas, apenas novas ações. Mas a personalidade do ego gosta de ver as coisas interligadas.

Chegar em segundo lugar hoje é melhor do que chegar em terceiro ontem, e amanhã quero ser o primeiro. Esse tipo de pensamento linear reflete uma concepção grosseira do progresso.

 

Fonte: www.curaeascensao.com.br/curaquantica…/curaquantica99.html

 

 ___________________________

 

O segundo texto é do professor e doutor Guido Nunes Lopes, que é graduado em licenciatura e bacharelado em física pela Universidade Federal do Amazonas. Ele é também mestre em física básica pelo Instituto de Física de São Carlos da Universidade de São Paulo e ainda doutor em energia nuclear na agricultura pelo Centro de Energia Nuclear na Agricultura, da Universidade de São Paulo.

 

Religião e espiritualidade

 

A religião não é apenas uma, são centenas. A espiritualidade é apenas uma.

A religião é para aquele que dorme. A espiritualidade é para o que está desperto.

A religião é para aquele que necessita que alguém lhes diga o que fazer, quer ser  guiado. A espiritualidade é para o que presta atenção à sua Voz Interior.

A religião tem um conjunto de regras dogmáticas. A espiritualidade convida a raciocinar sobre tudo, a questionar tudo.

A religião ameaça e amedronta. A espiritualidade traz paz interior.

A religião fala de pecado e de culpa. A espiritualidade transcende tudo, faz verdadeira a pessoa. 

A religião não é Deus. A espiritualidade é “Tudo” e, portanto é “Deus”.  

A religião inventa. A espiritualidade descobre.

A religião não indaga e nem questiona. A espiritualidade questiona tudo.

A religião é humana, é uma organização com regras. A espiritualidade é Divina, sem regras.

A religião é a causa de divisões. A espiritualidade é a causa de União.

A religião busca a pessoa para que ela acredite. A espiritualidade é a pessoa que deve buscá-la.

A religião segue os preceitos de um livro “sagrado”. A espiritualidade busca o sagrado em todos os livros.

A religião se alimenta do medo. A espiritualidade se alimenta da Confiança e Fé.

A religião faz viver no pensamento. A espiritualidade faz também viver na Consciência.

A religião ocupa com o fazer. A espiritualidade se ocupa com o Ser.

A religião alimenta o ego. A espiritualidade faz a pessoa transcender.

A religião faz a pessoa renunciar o mundo. A espiritualidade a faz viver em Deus, não renunciar a Ele.

A religião é adoração. A espiritualidade é Meditação.

A religião sonha com a gloria e o paraíso. A espiritualidade faz a pessoa viver a gloria e o paraíso aqui e agora.

A religião vive no passado e no futuro. A espiritualidade vive no presente.

A religião enclausura a memória. A espiritualidade liberta a Consciência. 

A religião crê na vida eterna. A espiritualidade faz a pessoa consciente da vida eterna.

A religião promete para depois da morte. A espiritualidade é encontrar Deus em nosso interior durante a vida.

 

Fonte:

www.inricristo.org.br/index…/477-diferencas-religiao-espiritualidade

 

 ___________________________

 

O terceiro texto é de autor desconhecido

 

 

Estratégias mentais

 

1 – o que devemos fazer de dentro para fora:

 

Pensemos sempre de forma positiva. Toda vez que um pensamento negativo vier à nossa cabeça, troque-o por outro! Para isso, é preciso muita disciplina mental. Não adquirimos isso do dia para a noite; assim como um atleta, devemos treinar muito.

Não tenhamos medo de nada e de ninguém. O medo é uma das maiores causas de nossas perturbações interiores. Tenhamos fé em nós mesmos. Sentir medo é acreditarmos que os outros são poderosos. Não demos este poder ao próximo.

Não nos queixemos. Quando reclamamos, tal qual um ímã atraímos para nós toda a carga negativa de nossas próprias palavras. A maioria das coisas que acabam dando errado começa a se materializar, quando nos lamentamos.

Risquemos a palavra “culpa” do nosso dicionário. Não nos permitamos esta sensação, pois quando nos punimos, abrimos nossa retaguarda para opressores e agressores, que vibram com nossa melancolia. Ignoremo-los.

Não deixemos que interferências externas tumultuem o nosso cotidiano. Livremo-nos de fofocas, comentários maldosos de gente deprimida. Isto é contagioso. Sejamos prestativos e sintonizemos com gente positiva e “alto astral”.

Não nos deixemos aborrecer com facilidade e nem dar importância às pequenas coisas. Quando nos irritamos, envenenamos nosso corpo e nossa mente. Procuremos conviver com serenidade e quando tivermos vontade de “explodir”, contemos até dez.

Vivamos o presente. O ansioso vive no futuro. O rancoroso vive no passado. Aproveitemos o aqui e agora. Nada se repete e tudo passa. Façamos o nosso dia valer a pena. Não percamos tempo com melindres e preocupações, pois só trazem doenças.

 

2 – o que devemos fazer de fora para dentro:

 

Sempre que pudermos devemos ter contato com a água, portanto irmos à praia, rio ou cachoeira. Em casa enquanto tomamos banho, embaixo do chuveiro e de olhos fechados imaginemos que o nosso cansaço físico e mental está indo embora com a água, escorrendo pelo nosso corpo.

Andemos descalços quando pudermos e na terra de preferência. Em casa, massageemos os nossos pés depois de um longo dia de trabalho.

Mantenhamos “contato amoroso” com a natureza, tendo em casa um vaso de plantas pelo menos e cuidando dele com carinho. O amor que dedicamos às plantas e aos animais nos acalma, funcionando como “relaxante natural”.

Ouçamos músicas que nos façam cantar e dançar. Seja qual for o nosso estilo preferido, a vibração de uma canção tem o poder “de nos fazer sentir vivos”, aflorando a nossa emoção e abrindo os nossos canais mentais com alegria.

 

Fonte:

aurelio.net/…/estrategias-mentais-de-dentro-pra-fora-e-vice-versa.htm

Translate »