Postado por

Frequências: Em linguajar energético-vibracional do dimensional

Frequências: Em linguajar energético-vibracional do dimensional
Print Friendly, PDF & Email

O Projeto Portal é uma “Escola” onde se aprende, também se experiencia e ainda se vivencia momentos regidos por outras leis, que não são mais aplicadas ao mundo físico. A realidade que ali já é vivenciada por dimensionais, exige deles outro linguajar não mais do entendimento próprio da realidade física, mas da percepção que se expressa mais em sintonia às realidades paralelas, quando então as palavras energia, frequência, e vibração são tidas com sentido mais ampliado, extrapolando àquele limitado por uma mente racional que ainda “comandada” pelos sentidos humanos, se volta mais às coisas materiais. A palavra dimensional qualifica cerca de 1/3 da população mundial, que já transmutou e tem a sua origem em outra parte do Universo e não no planeta Terra, que dela são originários os “planetários”, os outros 2/3 da população.

 

 

Na ilustração acima, ainda dentro de leis físicas para a terceira dimensão, exemplos de cinco ondas senoidais com diferentes frequências. A azul é a de maior frequência (mais repetida) e a roxa a de é menor frequência (menos repetida), como oscilações em um determinado intervalo de tempo. Portanto, frequência é o número de ondas eletromagnéticas que passam por um determinado ponto em um segundo e a sua unidade de medida é feita em hertz, em homenagem ao físico alemão Henrich Rudolf Hertz, que foi o primeiro a demonstrar a natureza da propagação das ondas eletromagnéticas

 

No Projeto Portal já se alcançou também a percepção das Leis Universais muitas vezes manipuladas dentro do Postulado da Matemática Universal.

Ali, aquele que realmente já percebeu em sua essência a Primeira Lei Universal, ele já atingiu O Grande Conhecimento e já alcançou ainda a percepção do verdadeiro significado do Amor Universal através da Energia Taquionica, que é a soma de todas as formas de energia (emocional/sexual) em sintonia com o Universo.

Ele em sua condição de dimensional e em compromisso já percebeu ainda, que a verdadeira riqueza não é oriunda de bens materiais, mas que é vinda da “riqueza vibracional” gerada pelo que pensa e pelo que age a partir da Linha B de suas Linhas da Vida, que permite a sua transmutação já livre de oscilações emocionais das Linhas A e C alternativas e que possibilita também ele alcance a Consciência do Amor Universal em seu claro Sentido Vibracional de Unidade – de O Coletivo.

No Projeto Portal o TLDC – o “Toma Lá Da Cá”, não acontece só troca mental-tecnológica com materialização entre os parceiros de outras realidades do “lado de lá” (seres dimensionais já transmutados) e os seus parceiros humanos do “lado de cá” (dimensionais esperando de novo sua transmutação). Estes últimos na medida em que vão trabalhando as suas emoções para alcançar a frequencia da neutralidade (Linha B de suas Linhas da Vida) e vibrar na Frequência do Amor Universal para que possam se transmutar, os primeiros em nível vibracional vão interagindo com estas frequências como expressões emocionais e com elas reaprendendo senti-las e a evoluírem, porque a muito já tinham delas esquecidos.

O dimensional já sabe, só vivenciando-se de fato conduzido pela Primeira Lei Universal, que ele pode alcançar a Consciência do Amor dentro da Vibração da Matemática Universal e também perceber, quanto mais ele sem outros interesses “se doa de coração” no verdadeiro sentido “de dar”, mais ele tem realmente retorno.

 

 ___________________________

 

 

Cada ser humano é uma vibração na forma de seus pensamentos e de seus sentimentos, que ele gera em seu dia a dia. E, é esta vibração dentro do seu padrão mental, que ele emite como frequência.

O padrão vibratório do ser humano mostra-se de modo complexo. Quando ele mentalmente vivencia uma experiência com um nível mínimo de consciência o seu padrão vibratório consegue captar, perceber e realizar apenas nesta frequência vibratória em que está, quando então ele se sente também mais ainda limitado, angustiado e irritado, porque só consegue gerar frequências neste sentido.

Em frequência mental negativa quanto mais ele reclama, mais a sua situação piora, porque está gerando (criando) nesta frequência de onda, que acaba voltando para ele. Sendo ele uma vibração, na verdade esta frequência não está propriamente voltando, ela está constantemente presente nele – sendo gerada por ele.

Neste sentido também, se alguém tem a intenção de desorganizar a vida de outra pessoa, gerando e direcionando para ela frequências negativas, está antes de tudo (alcançando ou não este objetivo) é vibrando-as em seu campo através de uma ponte vibracional ruinosa que se estabelece, quando sem impedimento a energia negativa enviada por ele de um lado une-se ao outro lado, aprisionando a pessoa neste padrão vibratório negativo, mas que também o aprisiona.

Algumas pessoas podem estar ainda vivenciando distúrbios psíquico-somáticos como consequência das conseqüências, por terem gerado frequências negativas em outras pessoas, que fluidas para o seu campo e vindas muitas vezes de suas vidas passadas, são difíceis delas se libertarem, mostrando na atualidade como padrões vibratórios do medo, da insegurança, da culpa e às vezes se mostrando também como procedimentos dentro de situações próprias do estado mental (e emocional) de bi-polaridade.

Se a pessoa consegue mudar o seu padrão vibratório, desvinculando-se de frequências negativas emitidas por alguém, no momento em que ela fica livre deste envolvimento maléfico, a ponte de energia com o emitente se desfaz e o problema passa não ser mais dela, porque não existirá mais ressonância energética unindo-a ao outro.

Comumente são duas vibrações que mais atrapalham a pessoa em suas experiências cotidianas.

A primeira vibração é a do relacionamento afetivo. O bloqueio afetivo cria uma grande confusão no padrão vibratório das pessoas, não permitindo que elas consigam com seus parceiros (as) “se soltarem”. As almas cármicas, por exemplo, elas já se conheceram em épocas passadas dentro de um padrão vibratório confuso de amizade, mas também de bloqueios, quando então criaram uma amarra energética, que muitas vezes dificulta “se soltarem” e evitarem conflitos no presente.

É importante que cada dimensional perceba as falhas que muitas vezes pode ter com o outro, porque poderão estar trazendo-as de suas outras vidas e repetindo-as na atualidade como conflitos cotidianos e esta situação não deve mais acontecer, tendo em vista que os trabalhos vibracionais são feitos conjuntamente e estas falhas se não são eliminadas, rompe-se o necessário estado vibracional de equilíbrio.

A segunda vibração mais comum que atrapalha a pessoa está associada à questão financeira – à busca de prosperidade. Prosperidade que o ser humano infelizmente a entende mais em sentido do pecuniário para aquisições de bens materiais, o que não é verdade.

Prosperidade pode estar também associada a um conjunto de situações boas e interessantes que cada pessoa pode gerar em sua alma, que refletem positivamente em seu cotidiano e que fora destes padrões vibratórios, ela pode ficar desorganizada emocionalmente, impedindo-a que o seu campo de energia amplie.

A energia do TLDC – do “Toma Lá Dá Cá”, com o seu sentido de amplitude e de maior sentido vibracional, veio para corrigir e acrescentar outros valores ao nível da alma humana e não apenas aqueles associados ao dinheiro. Veio para modificar o que o GO (Governo Oculto) vem causando à humanidade, que se voltou excessivamente ao consumo, se aprisionando as dívidas, aos juros e à dependência de outros. Hábitos viciosos que geram mal estar e minam a força das pessoas, aprisionando-as negativamente ao atual sistema econômico-financeiro. Esta prisão não é compatível à dinâmica e à vibração, que devem ser vivenciadas pelos dimensionais – pelo seu padrão vibracional que não se originou na densidade vibracional de terceira dimensão do planeta Terra.

A Terra está no momento vivendo em relação à sua realidade vibracional uma grande mentira, quando neste mundo de experiências humanas as comparações, disputas e conflitos são notórios, mas não mais compatíveis com a atual frequência deste planeta que já está em ressonância com a quarta dimensão. O dimensional já conhecedor de sua verdadeira realidade vibracional, ele deve cada vez gerar com a sua força mental frequências harmônicas sintonizadas com este novo tempo – frequências positivas que envolvam toda a humanidade e que a fortaleçam e a direcionem para outro patamar vibratório.

A frequência de vibração de cada pessoa é a sua assinatura energética, que está presente como informação em todas as coisas que ela gera (cria).  Portanto, tudo que foi por ela criado, tem uma leitura sua como frequência vibratória.  Em seu dia a dia ela está também cercada de freqüências, que se fazem como comprimentos de onda na forma de informações e que infelizmente quase sempre estão vibrando de maneira negativa (vindas de todos os lados) e, se ela não criar barreiras agindo consciente com vontade, com determinação, estas energias poderão misturar ao seu campo de energia e afetá-la.

O dimensional desperto já conhecedor de sua força mental que com ela está constantemente emitindo frequências de onda, ele não pode mais estar em ressonância com o campo vibracional-negativo com o qual a humanidade está gerando e que nele mergulhou. Ele não pode ter esta afinidade vibracional em função do padrão mental que já alcançou, juntamente com a sua capacidade de manipulação energético-vibracional.

 

 

 

Acima ilustração do Espectro Eletromagnético – De energias, frequências e vibrações ainda ao alcance dos métodos de estudo e de analises laboratoriais da ciência oficial.

O espectro (ou espetro) eletromagnético é o intervalo completo de todas as possíveis frequências da radiação eletromagnética. Ondas eletromagnéticas são normalmente descritas por qualquer uma das seguintes propriedades físicas: frequência (ƒ), comprimento de onda (λ), ou por energia de fóton (E). Como o comprimento de onda é inversamente proporcional à frequência da onda em uma unidade de tempo, desta forma os raios gama têm comprimentos do tamanho de frações do tamanho de um átomo, enquanto o comprimento de ondas no extremo oposto do espectro pode ser tão grande quanto o Universo.

 

O dimensional mantendo o seu padrão vibratório com sentimentos e comportamentos positivos e neles se perseverando, a sua energia mental através do seu SNC (Sistema Nervoso Central) “se reforça” e se acelera. E, neste padrão vibratório e universal ele extrapolando-se de sua limitação humana e já com a sua força mental de um dimensional começa ter domínio sobre a matéria e também sobre várias formas de frequências em outros patamares vibratórios, quando então poderá ver as pessoas não pelos seus olhos físicos, mas percebendo-as pelos seus “olhos da mente”, inclusive, fazendo a leitura instantânea de seus campos energéticos e se inteirando da vibração (frequência.mental) que elas emitem.

Ele deve procurar ter sempre em bom funcionamento o seu SNC – o mecanismo cérebro-mente nele instalado, porque é com ele que detecta estímulos externos e internos, tanto físicos quanto químicos, desencadeando respostas musculares e glandulares. Assim, é o seu SNC o responsável pela integração de seu organismo com o meio ambiente.

O dimensional deve evitar ao máximo as toxinas nos alimentos industrializados e a presença excessiva de gorduras (frituras). Todos estes excessos afetam o seu SNC em relação a um padrão vibratório desejável, criando bloqueios geradores de tensões em seu corpo.

Ele deve ainda se observar, no sentido de não se deixar que preocupações em excesso provenientes de acontecimentos indesejáveis em seu cotidiano o envolvam e o sufoquem, gerando em seu corpo físico reações químicas geradoras de frequências também indesejáveis. Excesso de ingestão de alimentos é muitas vezes provocado por transtornos emocionais, gerando obesidade que afeta não só o seu sistema vaso vascular, como afeta também o seu SNC. Anteriormente conhecido como binge, o transtorno do comer compulsivo vem sendo reconhecido, como uma síndrome caracterizada por episódios de ingestão exagerada e compulsiva de alimentos, porém, diferentemente da bulimia nervosa, a pessoa não tenta evitar ganho de peso com os métodos compensatórios. Os episódios vêm acompanhados de uma sensação de falta de controle sobre o ato de comer, como sentimentos de culpa e de vergonha.

As toxinas são de dois tipos e devem ser evitadas. As toxinas que são ingeridas (em alimento, água, ar) que comprometem o seu SNC e as toxinas emocionais que ao nível de seu pensamento geram bloqueios. Tanto uma alimentação sem excesso é saudável, quanto pensamentos positivos para uma melhor mudança de vida são necessários.

O SNC do corpo físico humano está ligado aos seus centros de força, está ligado aos vórtices energéticos sutilizados (chacras) e que não estão ao alcance da visão física humana. O SNC é físico. É constituído pelo o que a pessoa come, pensa e fala – pelo o que visivelmente ela é. Mas, o SNC desdobra-se para frequências sutilizadas além do corpo físico. Ele extrapola a realidade física, para constituir o sistema vibracional relacionado ao corpo bioplasmatico, além da matéria. Nesta frequência mais sutil quando os vórtices energéticos (chacras) “estão ligados” em sintonia, a energia resultante etérea (do corpo etéreo) se mostra como sobrepondo o corpo físico, que desaparece como uma massa de energia que naquele instante fica como “reabsorvida”.

 

 

 

Segundo Dr. Sérgio Felipe de Oliveira (formado pela USP, mestre em Ciências pela USP, pesquisador em Neurociências e diretor clínico da Pineal Mind Instituto de Saúde/SP) a pineal captaria informações do mundo paralelo (espiritual) através de ondas eletromagnéticas.

 

A massa de energia inerente ao corpo físico do dimensional que o faz “ficar vivo”, permitindo-o despertar as suas habilidades, inclusive, para vibrações mais aceleradas associadas ao seu corpo etéreo. Neste processo é o seu vórtice (chacra) frontal que fica vibracionalmente mais ativo, acionando todos os neurônios de seu cérebro e também a retina para que ele capte as cores/luzes do mundo sutilizado, comumente não visto. O dimensional tem sempre que avançar, para sair cada vez mais de suas limitações físico-humanas. Ele deve fazer o seu campo bioplasmatico fique mais ativo e, para isto, é necessário também que o seu corpo físico fique cada vez mais saudável, corretamente alimentado, sem ele se deixar levar pela gula, mas também sem perder a sua vitalidade levado por excessivas dietas. Ele deve estar tanto fisicamente quanto mentalmente em equilíbrio para alcançar a quarta dimensão.

A sua transmutação depende de seu comportamento na Terra, conduzindo-se com equilíbrio pelas frequências de vibração dos planos físico, emocional e mental. Neste sentido os seus parceiros de outras realidades estão ajudando-o com tecnologias, que para funcionarem de forma acelerada, “o combustível” é a sua energia mental que ele gera através de seu corpo físico-vibracional. Esta energia tem que ser potente – deve ser a “gasolina aditivada” para que o seu “motor físico” possa ser acelerado – mas, para que ele seja satisfatoriamente acelerado, o dimensional deve através de seu SNC estar mentalmente em sintonia com os seus parceiros.

Se esta sintonia não existir o dimensional não interagirá com eles e não interagindo não estará também vibracionalmente compatível com eles para gerar frequências mais aceleradas e mais sutilizadas. Portanto, se o dimensional através do seu SNC não possuir pelo menos o mínimo energético e necessário para esta interação, não receberá deles as biotecnologias, porque o seu campo bioenergético não as aceitará – assim, o néctar do rejuvenescimento que é uma tecnologia deles, pode surtir efeito desejado em um e não surtir em outro. Para que este efeito aconteça, ele deve modificar-se, comportando como um “produto vibracional”. Deve desintoxicar as células de seu corpo, clarear sua mente, tornar o funcionamento do seu SNC mais eficaz através de atividades físicas, eliminar alimentos gordurosos e ainda entender, que todas as nuanças emocionais que ele constrói em seu cotidiano, afeta também o seu corpo físico-vibracional.

 

   

Três fotos aura (externa) de um dimensional em três momentos vibracionais diferentes, em três trabalhos vibracionais também diferentes no Projeto Portal.

O corpo humano ao nível celular possui um tipo de micro-vibração, que irradia sutilmente uma luminosidade, que pode se mostrar mais ou menos de acordo com o seu estado de relaxamento ou de stress, como também de acordo com o seu estado de saúde ou de doença e de alegria ou de depressão, entre outras situações. Esta luminosidade ou aura da pessoa é um campo de energia em volta do seu corpo físico e ainda é conhecida como o seu corpo bioplasmático ou perispiritual. E, qualquer alteração neste seu campo energético altera processos metabólicos em seu organismo.

 

Energia para o mundo dos sentidos humanos é tudo que produz ou pode produzir ação, podendo por isso a energia tomar as mais variadas formas. A energia não se cria nem se destrói apenas se transforma e sem ela o ser humano não consegue viver. Mas, a bioenergia alguns a definem como sendo a energia ou ligação permanente que une o corpo à mente (ou ao espírito), outros a definem como a força cósmica que descreve a união de todas as coisas no Universo e outros ainda a consideram como sendo qualquer forma de energia que foi transformada ou metabolizada por seres vivos.

Todos os seres humanos estão sujeitos aos efeitos do isótopo de deutério, que está comumente na água e em outras substancias e que ao ser ingerido facilita a geração de radicais livres no organismo, provocando através da oxidase o desgaste acelerado das células do corpo. Oxidase acontece com uma enzima que catalisa uma reação de oxidação/redução, envolvendo oxigênio molecular (O2) como aceptor de elétrons.

O isótopo de deutério nas células cria condições de degeneração celular, provocando com isto a multiplicação de outras células com a substituição das antigas até um ponto, que no período de um ano todas as células do corpo de uma pessoa podem já estar praticamente trocadas. A biotecnologia bioplasmatica que dentro do sistema TLDC é oferecida aos dimensionais pelos seus parceiros de outras realidades, ela é também para neutralizar estes efeitos negativos em seus corpos físicos.

Quando o dimensional de maneira mais constante está emocionalmente tranquilo e feliz, ele está em estado de consciência propício à interação com as tecnologias bioplasmadas de seus parceiros de outras realidades. Tecnologias que através de seu SNC já fazem parte do seu campo energético, utilizando-se de seu “mecanismo” cérebro-mente. Inclusive, para interagir com a tecnologia do magnetoide, que corrige os seus padrões vibratórios de toxina e de gordura, nivela os vórtices energéticos (chacras) e modifica todo o seu campo energético.

Mas, para conseguir o beneficio da tecnologia do magnetoide, o dimensional tem que fazer por onde – é uma conquista dele, quando investe em si mesmo, procurando aumentar o seu padrão evolutivo, adquirir mais conhecimento, aprimorar a sua sensibilidade de percepção em relação às realidades paralelas e aos fenômenos com elas associados.

São ainda biotecnologias bioplasmaticas: o plasma frio, o plasma quente, a energia crística, as essências, o néctar, o maná. E a polimerização do perfume, a materialização do ouro e de outras substancias foram conseguidas através do bom funcionamento do SNC do dimensional, que ajudado pelos seus parceiros de outras realidades, tanto se valeu de seu campo físico quanto de seu campo energético. Ainda, o néctar, as essências, o maná (e outras biotecnologias) tiveram a função corrigir ao nível de frequência a vibração do corpo atual do dimensional, para a de seu corpo em 4.004 anos a.C.

 

 

Banho de plasma” ocorrido no dia 24 de fevereiro de 2004, no Local das Sondas, Hotel Fazenda Projeto Portal/Corguinho/MS.

 

A energia do amor percebida pelos seres e pelo dimensional já consciente de sua verdadeira realidade, ela se expressa em uma frequência que se pode disser impessoal, de mais abrangência e de maior amplitude (mais universal) que não tem mais a ver com o sentimento muito próprio e pessoal do ser humano – o da paixão quase sempre emocionalmente desestabilizador. A depressão é uma desorganização das atitudes da pessoa em relação ao mundo, quando ela começa enxergar a vida de acordo com o seu estado emocional também desorganizado.

O dimensional consciente, já em compromisso e com o avanço dos trabalhos que vem fazendo e com eles adquirindo sucessivos acréscimos vibracionais em seu campo energético, o seu DNA vai gerando frequência própria à do GNA, que é mais acelerada. Em seu organismo o DNA vai se transformando, vibrando nesta frequência mais acelerada e quando todos eles forem alcançando este novo nível de vibração, o seu corpo vai também energeticamente se transformando, não mais ficando sujeito as leis próprias para a realidade física. Nesta nova frequência o dimensional adquire a condição vibratória associada à de um semi-deus – de um manipulador das frequências que o permite atuar não só na realidade da terceira dimensão, mas atuar também nas demais dimensões.

O dimensional quando se transmutar, ele se transformará em um ser dos mundos paralelos e poderá estar em várias dimensões – em vários planos de existência. Para ele o tempo e o espaço não serão mais limitadores, podendo estar quase instantaneamente em qualquer parte do Universo. Mas, para ele readquirir esta sua verdadeira capacidade vibratória, ele deve desde agora ainda na realidade física procurar se superar. Não deve mais se deixar entorpecer pelos seus sentidos, que colhem informações restritas e necessárias apenas à realidade física. Informações que o tornam prisioneiro de “um personagem” – “o ego”, alimentado por frequências emocionais quando não trabalhadas.

Ele em sua condição dimensional e já em compromisso deve procurar perceber que a verdadeira riqueza não é oriunda de bens materiais, mas é vinda da “riqueza vibracional”, que é gerada pelo que pensa e pelo que age a partir da Linha B de suas Linhas da Vida, que permite a sua transmutação já livre de oscilações emocionais das Linhas A e C alternativas e que também possibilita alcance a Consciência no Amor Universal em seu claro Sentido Vibracional de Unidade – de O Coletivo.

 

– Segunda Parte –

 

Nas atividades de campo para que se iniciem corretamente os trabalhos, é necessário que antes se abra frequência e que se crie vibração, direcionando-as para o objetivo almejado. E estes trabalhos quando vão se fazendo de forma sequencial (individual ou coletiva), aqueles que deles participam vão também se preparando para cada vez mais em frequências mentalmente aceleradas conquistarem os seus objetivos, adquirindo de fato atitudes para realizá-los, dentro de interações direta com os seus parceiros das realidades paralelas.

O objetivo do Projeto Portal, entre outros, é interação dos dimensionais com os seres das realidades paralelas, que através delas possam acontecer parcerias com “trocas” de tecnologias destas realidades, por energias na forma de frequências emocionais (humanas) da terceira dimensão terrena.

Estes seres e parceiros de outras realidades “trocam tecnologias” com seus parceiros humanos, que as materializam (com a ajuda deles) utilizando de sua energia mental. E, se os primeiros fazem esta permuta, porque precisam reaprender o que é a energia da emoção e poder posteriormente manipulá-la. Assim, na medida em que os dimensionais vão interagindo com estes seus parceiros, “passando” para eles suas frequências emocionais, eles vão atingindo o que buscam – vão adquirindo outro padrão vibratório-evolutivo.

Os seres humanos são os únicos seres em todo o Universo geradores de sentimentos da emoção. Sentimentos que eles os geram em varias frequências positivas e negativas, que em função deles nesta alternância vibracional os levam buscar equilíbrio (emocional) e que os seus parceiros de outras realidades precisam aprender senti-los, entendê-los e também dominá-los, porque em sua realidade de existência possuem outras experiências que não envolvem estados emocionais, que seus parceiros humanos os têm quando entre si pensam, falam, com gestos e expressões positivos de amizade, de união, de confiança e de gratidão, como também quando os expressam com sentimentos negativos. 

 

   

Torcida de futebol e folia de carnaval – fontes intensas de vibração em frequências energético-emocionais.

Na medida em que os dimensionais vão interagindo com os seus parceiros de outras realidades, “passando-lhes” suas frequências emocionais, eles vão atingindo o que buscam – vão adquirindo outro padrão vibratório-evolutivo

 

.Na medida em que nestas interações de trocas de energias os dimensionais vão gerando suas frequências emocionais na forma de sentimentos e elas vão sendo “absorvidas” pelos seus parceiros, “fenômenos” podem acontecer como sonoplastia, modificação dos sons normais que antes estavam presentes no meio ambiente, um frio repentino e inexplicável. Pode ainda acontecer que a vegetação em volta fique aparentemente sob o efeito de um vento forte, mas sem as folhas e os galhos dos arbustos e das arvores balançarem. A “cena” é estática como se tudo naquele momento parasse.

Neste processo de interação físico-emocional dos dimensionais com os seus parceiros de outras realidades, utilizando-se dos elementos da natureza, podem-se também perceber outras manifestações, como presenças de luzes na vegetação acendendo e pagando, como dando sinais que a interação com as realidades paralelas vai terminar. Mas, antes “fenômenos” podem ainda manifestar como as holografias, para depois em alguns casos materializarem-se.

Nestas ocasiões podem ainda manifestar, por exemplo, seres intramarinhos, através de dimensionais que ali presentes possuem frequência (mental) compatível com o elemento água – quando os trabalhos são feitos juntos aos rios, cachoeiras, lagos, etc. Estes seres podem se mostrar saindo da água e caminhar em terra firme, deixando por onde passam pegadas que ficam delineadas por uma substância semelhante ao ectoplasma, que marca também onde tocam. Estes seres possuem cerca de dois metros e meio de altura e os seus corpos que parecem ser revestidos por escamas semelhantes às do peixe, na verdade eles são revestidos por uma vestimenta escamosa, que eles chamam de roupa rede e que está conectada aos meridianos de seus corpos – à rede eletromagnética que os envolve. Eles que alguns os confundem como seres reptilianos, são guardiões de muitos sistemas ecológicos e, alguns “artefatos tecnológicos” são desenvolvidos com ajuda deles.

 

Ilustração apenas para dar uma noção ao leitor da vestimenta escamosa do ser intramarinho, que é conectada aos meridianos de seu corpo, que ele a chama de roupa rede e que é semelhante às escamas de peixe.

 

Quando os dimensionais estiverem interagindo com seus parceiros de outras realidades eles devem sempre se lembrar do Sentido Universal do TLDC – do “Toma Lá Dá Cá”, e emitirem sentimentos positivos – “mencionando-os” mentalmente e vibrando-os em seu plexo. Também, nestas suas atividades como trabalhos vibracionais de parceria com as realidades paralelas eles devem determinar o que buscam como objetivo e procederem de forma realizá-lo da melhor maneira possível. Ainda, devem saber que nestes eventos cada atividade tem informações diferentes, com a intenção de despertá-los cada vez mais.

Os dimensionais estão no planeta Terra desde 4.004 a.C, inicialmente vieram em grupos, mas em função do choque vibracional com a densidade da terceira perderam a sua memória cósmica e com ela perderam também 80% de seus objetivos – esqueceram do porque de seu estado neste planeta. E nesta condição e ausentes também da condição do estado emocional de neutralidade ficaram mercê do “ego” – um “personagem” que os prende ao mundo físico e dos sentidos e que não os permite transmutar.

Em suas sucessivas vidas neste planeta eles foram através das energias de suas emoções (ora direcionadas de maneira positiva e ora de maneira negativa), gerando débitos de consciência, emocionais, genéticos e sexuais e, com eles, a perda do poder de manipular a energia da kundalini, que como a energia da vida (biológica) é a principal direcionadora energética para a transmutação, Com estes débitos mais constantes eles foram ficando cada vez mais presos aos ciclos da reencarnação. Entretanto, em algumas condições especiais alguns seres dimensionais mesmo circunstancialmente ligados ao processo reencarnatório, eles não estão mais presos a terceira dimensão. Possuindo nível de consciência muito desenvolvido, conservam a sua memória cósmica e a sua capacidade de transmutar mesmo estando em forma humana neste planeta.

Cada dimensional na medida em que for se informando, adquirindo conhecimento e se descobrindo em sua verdadeira realidade, ele tem a obrigação de auxiliar outros a evoluírem independentes do padrão evolutivo que estejam. E todos têm que se acautelar com o GO (Governo Oculto), que é formado por grupos de pessoas também compromissadas, mas com o objetivo oposto, manipulando principalmente a vida dos seres humanos planetários, para o uso de suas tecnologias sem se importarem com as consequências. Eles já não são mais seres emocionais e por já não mais também possuírem a noção do certo e do errado não geram débitos. Vivem de 5 a 7 mil anos preservando tecnologicamente seus corpos. E quando “morrem” os seus corpos simplesmente desaparecem, sem se submeterem ao processo de reencarnação e de evolução próprios dos seres humanos.

O dimensional deve alcançar o nível de consciência que o possibilite dar outro direcionamento à sua vida e não ficar sujeito a influencia do GO. E, para desenvolver níveis superiores de consciência, ele deve aprender manipular frequências de forma positiva, associadas às suas habilidades mentais. Ele deve ser dinâmico, sempre buscando através de sua mente “riquezas” vibracionais, para não verdadeiramente “se empobrecer”, ao ficar deslumbrado e preso ao sentido do pecuniário e dos bens materiais. A sua verdadeira riqueza é a que extrapola a realidade da terceira dimensão, que o ilumina através de novas informações, que está guardada como conhecimento em sua memória e que o permite desenvolver novas habilidades mentais e se estabilizar emocionalmente.

 

 

A prosperidade em seu sentido de riqueza material é necessária ao dimensional enquanto ele possuir corpo humano, para que possa existir dignamente na realidade física. Mas, ele não deve buscá-la excessivamente, não deve se extrapolar para não “se prender” à matéria, como ilustra “o mito” do rei Midas, que transformava em ouro tudo o que tocava.

Este mito adquiriu um caráter simbólico e metafórico na sociedade contemporânea, sendo facilmente compreensíveis na atual cultura analogias simbólicas próprias às de um “complexo de Midas”, que pela psicologia é quando se adquire certos comportamentos nos quais sobressai a tendência de se imaginar para além do que se realmente é, de assumir poderes imaginários, como uma capacidade além da real de intervir na realidade, com uma onipotência que se lança a novos caminhos e horizontes desconhecidos.

 

O dimensional mesmo em ambientes físicos que o proporcionem se direcionar mentalmente com mais facilidade à frequência da prosperidade voltada aos bens materiais, ele deve emitir frequências mentais positivas em seu sentido mais amplo, mais universal e verdadeiro de abundancia para receber muito mais – para realmente possuir na mesma medida do que gerou dentro do processo do TLDC.

O real compromisso do dimensional é o de mudar o mundo – tendo em vista o sentido universal do TLDC. Esta noção deve ser do dimensional que já está desenvolvendo o seu compromisso e já sabendo que a responsabilidade maior é de quem cria, gera e de quem doa e, não tanto de quem ansiosamente espera receber (ainda não desperto). O dimensional que já vem anos despertando-se e também já em fase de sua transmutação, ele já começa vibrar na frequência de sua alquimia da transmutação, de vibrar em ressonância com seu Santo Grall – de vibrar com os seus dois genes já transmutados, que o permite mudar a sua frequência corporal e expandir de forma a celerada o seu corpo e ampliar o seu nível de consciência.

Ele deve se cuidar em relação à sua alquimia de transmutação – dominando a sua condição físico-humana. Deve também dominar e expandir a sua frequência corporal já emocionalmente desimpedido – já em equilíbrio, para que possa desenvolver as suas habilidades. Precisa ainda ter outro nível de sensibilidade e de percepção para que possa quando necessário interagir com tecnologias de seus parceiros de outras realidades, que exigem dele padrão mental para isto, como já aconteceu em eras passadas no Egito e no Peru e em outros pontos energéticos deste planeta, quando da geração de vibração para a materialização do ouro alquímico.

Em eras passadas, no Egito antigo, os sacerdotes e os governantes através de tecnologias, que empregavam habilidades mentais hoje esquecidas, dominavam a materialização do ouro alquímico (metal), que na forma de ouro monoatômico era transformado depois em forma de pó branco – o Mfkzt, que ingeriam. A ingestão do Mfkzt/pó branco ou “pão da vida”, no Egito antigo, melhorava a vida daqueles que o ingeriam, provavelmente aumentando as suas expectativas de vida. Também, por possuir certas propriedades o Mfkzt podia ativar os seus campos energéticos.

Para poder emitir freqüência vibracional associada ao ouro alquímico, o dimensional deve ter o seu corpo físico saudável, para que possa através dele realizar a sua alquimia de transmutação. O efeito principal que o ouro alquímico realiza no corpo do dimensional, é a possibilidade de direcioná-lo ao equilíbrio emocional através da coordenação mental, para depois deste estagio ele possa começar o processo associado à sua paranormalidade, manipulando suas habilidades mentais e alcançar através delas o prolongamento de seu tempo de vida.

 

 

 

Imagem de ouro (alquímico) materializado por um grupo de nove dimensionais, em Belo Horizonte/MG, no dia 16 de abril de 2006.

 

A “entrega” da “placa física” é outra interação com as realidades paralelas, que exige um maior padrão de consciência daquele que a recebe junto com necessária vibração física, para que nela seu compromisso seja escrito em momento que não é só dele, mas também de todo o Universo em um instante que se apresenta como uma determinação universal. Quando o dimensional acessa e pega em sua “placa física”, ele está quase 100% consciente do que nela escreveu antes de chegar neste planeta. O dimensional compromissado não tem livre arbítrio, o ser humano que ele no momento incorpora é que o possui. Então, a pessoa dimensional em seu cotidiano não sofre interferências em suas escolhas, mas também é só ajudada se ela quiser.

O dimensional deve se superar e sair da limitação física da terceira dimensão. Ele deve mentalmente se ativar e buscar frequências mais aceleradas compatíveis à vibração do GNA, para que o seu corpo físico possa ficar mais vibrátil e nesta frequência alcançar com o seu comando mental realidades vibracionalmente também mais aceleradas.

Ele só pode de fato realizar o seu compromisso se buscar também de fato se transformar. Buscar se modificar, porque sem esta transformação ele não conseguirá verdadeiramente se compromissar consigo mesmo e com o Universo. Mas, na medida em que ele for realizando o seu compromisso neste estado de graça, tudo para ele em seu cotidiano vai também positivamente transformando, vai ficando mais facilitado dentro do processo do TLDC – de trocas energéticas benfazejas que envia para o Universo e que dele recebe.

 

   

A imagem da esquerda para direita mostra o instante (filmagem) do início da expansão do campo eletromagnético do vórtice (abertura do portal) na terceira dimensão, para a “entrega da Placa”. A imagem do meio e da direta (fotografias) mostram a “placa já materializada trazendo em sua superfície símbolos codificados, que estão associados ao compromisso firmado no passado pelo dimensional, que a ”recebeu” e que agora no presente o ajudam despertar a sua memória cósmica e a conduzi-lo.

 

O dimensional nestas suas constantes experiências de troca com as realidades paralelas, o efeito vibratório que é também de soma, ele vai ainda alterando, ampliando e alterando o seu padrão vibratório, na medida em que vai gostando de si, percebendo-se em sua verdadeira essência. E nesta clareza mental em sintonia com a Primeira Lei Universal começa também aceitar e gostar mais de outras pessoas, como parte de seu aprendizado de amadurecimento emocional e espiritual. Quando o dimensional ainda em condição humana se transformar em um ser universal, ele comportará como os seres de outras realidades, que com ele hoje comportam.

Entretanto, se ele “vacilar” antes de se transmutar, deixando o seu corpo físico-vibratório ir se desfazendo, com ele perdendo frequência (vibração) e, se nesta situação ele acaba (morre), portanto sem mais a necessidade da biotecnologia de seus parceiros de outras realidades atuando em seu corpo físico, que o liga ao mundo real, o “seu espírito” vai para a subdivisão da 3ª dimensão (“espiritual”) e não mais consegue voltar à Terra, porque ela já avançou aceleradamente com o seu campo vibracional para a frequência da quarta dimensão.

A quarta dimensão está associada à terceira dimensão (altura, largura e profundidade) mais em frequência mais acelerada. Os mundos paralelos são constituídos de muitas dimensões que têm em comuns pontos de intercepção e neles o tempo é zero, em uma frequência (neutra) onde tudo pode realizar. Os Universos paralelos geram vibrações que se copiam, portanto quando é gerado um padrão vibratório ele se repete, mas “com outra embalagem” refletida do padrão que foi anteriormente emitido. 

 

   

Na imagem à esquerda e na do meio os médiuns liberando de seus organismos ectoplasma e na imagem à direita já totalmente materializada uma “entidade espiritual” ainda não transmutada, portanto como ela não é ainda um ser dimensional a sua materialização depende do protoplasma celular orgânico do médium, que dele é retirada a energia para realizar este tipo de materialização. Um ser dimensional já na quarta dimensão e já de posse da matriz energética de seu antigo corpo físico (pelo menos 3% dele), só depende de sua vontade para se materializar e se mostrar no mundo real.

De acordo Dr. Carlos de Brito Imbassahy, professor de física, conferencista, escritor (com dezenas de livros publicados) e especialista em fenômeno de materialização espiritual, este fenômeno acontece através de uma energia especial retirada do ectoplasma celular orgânico da pessoa (médium), quando então a “entidade espiritual” pode realizar uma série de fenômenos típicos de natureza física, como transportes de objetos, aparições e outros, que exigem também uma energia física para que isto aconteça. O ectoplasma seria a forma semi-material que envolve o protoplasma celular

 

Os trabalhos vibratórios de três em três meses mudam porque as frequências mudam e com elas as vibrações. Também nestes trabalhos quando se forma uma corrente de energia (círculo), ela não pode ser desfeita para “não cair” a frequência vibracional de conjunto. Quanto mais união existir entre as pessoas, mais facilita conjuntamente os trabalhos vibracionais com as realidades paralelas, porque eles ficam mais potencializados. Neste tipo de parceria estabelece um clima emocionalmente prazeroso e de boa vontade, com a energia mental e vibracional de cada um somando-se com a do outro, para que no final todos possam alcançar mais facilmente (sem bloqueios) as realidades paralelas.

 

 

“Bilu” – um ser dimensional

 

Os dimensionais só se tornarão parceiros dos seres de outras realidades, se antes tornarem de fato parceiros uns dos outros, não se deixando conduzir pelas rédeas do “ego”, através da inveja, da intriga e das fofocas que acabam interferindo nos trabalhos. Em um conjunto de pessoas sempre existem diferenças de padrões vibratórios e de níveis evolutivos (de consciência) e aquelas que são possuidoras de “menores possibilidades”, elas devem naquele momento ser trabalhadas (ajudadas) com boa vontade. Muitas vezes elas estão também desestabilizadas por questões de saúde física ou emocional e ainda por questões financeiras.

O dimensional deve ter a percepção do sentido da expressão – o aqui e o agora, o que ele vibracionalmente representa. Entender que ele “deve possuir” apenas o presente, porque o passado já passou e o futuro está sendo delineado pelo o que ele pensa e age no presente. E viver o presente voltado ao passado bloqueia o seu processo evolutivo pela ausência de novas experiências.

Cada pessoa em sua verdadeira realidade é uma frequência de onda. Quando menos aceleração vibracional ela gerar, maiores são as suas oscilações emocionais. E para evitar estes espaços de alternâncias emocionais e vibracionais ela deve elevar a energia do seu campo energético, fazendo a sua energia da kundalini subir em espiral, que é uma maneira vibracional para alcançar um padrão evolutivo harmônico, dentro de um estado mental de equilíbrio próprio da Linha B (Neutra) de suas Linhas da Vida – Mais informações sobre as Linhas da Vida, nos dois textos, “Sobre as Linhas da Vida” e “Com a fase final de manipulação das Linhas da Vida”, na Pagina Interações, neste Site.

 

 

Gráfico das Três Linhas da Vida com as suas respectivas características

 

O dimensional consciente e já compromissado deve transformar a frequência do 666 (que o mundo está atualmente nela mergulhado) para a frequência do 999. Este processo de transformação vibracional deve começar a partir de cada um, para que todos nesta outra frequência se somem. Para que todos se unam nela, que é própria da Linha B das Linhas da Vida e, nela já vibrando, envolvam todo o planeta – na frequência da neutralidade e da harmonia.

Neste trabalho de transformação que é também individual, o dimensional deve trabalhar o seu estado emocional, porque é através das energias de suas emoções que ele pode tanto se direcionar, quanto se potencializar corretamente, Para isto ele tem que pensar e agir em ressonância com a Linha B de suas Linhas da Vida. E, se acelerar mentalmente para que o seu campo energético possa ir “se envolvendo” na Frequência do Amor Universal, na medida em que for “se doando” de coração, em “um dar” em outro nível de vibração.

Nos trabalhos vibracional-coletivos “a condição humana” não deve interferir “na condição dimensional”. Nela, as frequências originadas de estados emocionais humanos devem estar em condição de equilíbrio, para que os dimensionais possam gerar conjuntamente a frequência mental necessária e atingir o objetivo buscado, como aconteceu para o necessário percentual vibratório de interação com a energia eterna do magnetoide. Tendo em vista o significado de frequência e de vibração, a energia do magnetoide corrige muitas distorções emocionais, ainda atua no campo energético do dimensional, permitindo que ele harmonicamente atue não só nesta realidade, como também em realidades paralelas.

O magnetoide está relacionado com o corpo físico-vibracional do dimensional em vários processos energéticos. Em determinada frequência sua energia pode se mostrar irradiando de dentro do corpo do dimensional, mas antes deste momento ele começa sentir uma vibração peculiar. A energia do magnetoide pode modificar não só a vibração de um organismo vivo humano – de uma pessoa, como também de outros organismos vivos.

A vibração desta tecnologia dos parceiros de outras realidades é muito intensa e o seu efeito se faz mais possante, se o corpo físico-vibracional daquele que com ele diretamente interage estiver saudável Quando a energia/luz vermelha do magnetoide manifesta no corpo do dimensional como um presente de seus parceiros de outras realidades, esta tecnologia como um artefato individual alquímico, faz o seu corpo físico vibrar e realizar a transformação de frequências negativas em frequências positivas – quaisquer frequências que estejam no Universo,

Este artefato tecnológico materializado é dado àquele sem mais intenções desnecessárias de seu uso e de propósito. Em determinado momento de sua interação com a freqüência do magnetóide o dimensional sente em sua volta a presença de uma energia extra e o seu vórtice (chacra) do frontal fica como se fosse explodir. Sente também tontura como perdesse a consciência e saísse do corpo. Neste instante é quando ele tem a intuição, que seus parceiros de outras realidades estão lhe proporcionando a condição para que através de seu corpo físico, o magnetoide seja materializado e sua energia seja ali ativada.

A energia do magnetoide origina-se a partir de gotículas do plasma sanguíneo do dimensional, que a recebe e a manipula em estado mental de neutralidade (sem interferências emocionais). E destas gotículas vibrantes é gerado um campo eletromagnético, que como micro-ondas (em seu plasma sanguíneo) elas interferem diretamente na matéria, por exemplo, quando o dimensional está realizando um trabalho energético-vibracional a primeira situação de paranormalidade que aparece é a fluorescência de seu corpo físico, provocada por estas gotículas ativadas.

Aquele que materializa este artefato tecnológico, ele como seu guardião já possui o nível de consciência e de responsabilidade, para saber que está recebendo-o como um certificado firmado entre a terceira dimensão e as realidades paralelas e que a sua energia deve ser compartilhada com todos, com a finalidade de neutralizar frequências negativas e transformá-las em frequências positivas – em tudo o que ele fizer e tocar.

A pessoa quanto mais “se doa” em seu sentido mais profundo e mais verdadeiro e não apenas quando ela dá no sentido material e de forma pecuniária, mais ela vai irradiando frequências harmônicas de seu campo energético e se mostrando com menos oscilações emocionais – com menos espaços vibracionais para que isto aconteça. Ela se percebe menos distanciada de todos e de tudo e ao mesmo tempo mais vibracionalmente inserida em si mesma direcionada pela Primeira Lei Universal, vivenciando mais, que “O Tudo está n’O Todo, como também O Todo está em Tudo”.

Só quando ela vivencia de fato conduzida pela Primeira Lei Universal que ela pode alcançar a Consciência do Amor dentro da Vibração da Matemática Universal e perceber quanto mais ela “se doa” de coração, mais tem positivamente retorno.

 

 

Aura – em frequências de luz e de cor sutis ressonantes com a Vibração do Amor Universal, além do alcance das analises por métodos científicos da ciência oficial.

 

No verdadeiro sentido do TLDC o retorno não se faz apenas por somas e por multiplicações através de cálculos pela matemática circunscrita à realidade físico-humana. Mas, um retorno percebido mais alem por aquele que já em expansão consciencial não estranha mais que 1 mais 1 pode se tornar 3, por já perceber “em estado de graça” outras frequências de intenções e de realizações sintonizadas à Matemática Universal, não mais raciocinando dentro de parâmetros e de limites dos sentidos humanos.

O dimensional que já alcançou realmente compreensão da verdade contida na Primeira Lei Universal, ele já alcançou O Grande Conhecimento e já alcançou também a percepção do verdadeiro significado do Amor Universal através da Energia Taquionica, que é a soma de todas as formas de energia (emocional/sexual) em sintonia com o Universo.

O “Toma Lá Dá Cá” não é só troca mental-tecnológica com materializações efetuadas com a ajuda dos parceiros de outras realidades do “lado de lá” (seres dimensionais já transmutados) com os seus parceiros humanos do “lado de cá” (dimensionais ainda esperando sua transmutação). É uma troca também, que estes últimos na medida em que vão trabalhando as suas emoções para alcançarem a frequência da neutralidade (Linha B de suas Linhas da Vida) e vibrar na Frequência do Amor Universal para que possam se transmutar, os primeiros em nível vibracional vão interagindo com estas frequências emocionais e com elas (já muito esquecidas) vão reaprendendo senti-las, para que possam dominá-las e também evoluírem.

 

 

 

 ___________________________

 

 

Trechos do texto “Ouro Puro – Monoatômico”, na Pagina Interações, neste Site.

 

Por causa de Hermes Trimegisto a alquimia é chamada também de arte hermética e durante séculos e mais séculos ela ficou hermeticamente circunscrita ao nível do conhecimento apenas dos “iluminados”. A palavra alquimia deriva do árabe – “al khame” – que quer dizer escuro/escuridão, portanto, ela está como a esfinge, convidando o indivíduo a desvendar através dela os “mistérios da ciência”, que hoje estão sendo desvendados pela física quântica além da ciência comum/experimental, que não vê com a luz que ilumina da percepção intuitiva.

Nos tempos antigos os artesãos/sacerdotes para converter o ouro e outros metais nobres no Mfkzt/pó branco precisavam de uma “condição superior”. E, esta condição nos tempos atuais é identificada pelos cientistas como a condição de “alto spin” ou do elemento monoatômico orbitalmente rearranjado (ORME).

Cada átomo tem em torno de si um potencial de blindagem (positiva) emanado do seu núcleo, fazendo com que a maior parte dos elétrons que giram em torno dele, fique contida nos limites deste potencial de blindagem, exceto os elétrons que estão extremamente mais afastados. O núcleo atinge a condição de “alto spin” , quando o seu potencial positivo de blindagem se expande, colocando sob o seu controle todos os seus elétrons.

Normalmente, os elétrons deslocam em volta do núcleo de um átomo em pares como um elétron com “spin horário” e o outro com “spin anti-horário”. Mas, quando eles estão sob a influencia de um núcleo de “alto spin” (com a expansão positiva de sua blindagem), todos os seus elétrons começam girar em uma mesma posição e, quando se correlacionam perfeitamente, os elétrons deste átomo supercondutor se convertem de partículas em pura luz branca (ondas/plasma). Neste momento a matéria que se transformou/transmutou passa ser preferencialmente estudo da física quântica.

 

 

Lâmpada de plasmaIlustração de alguns dos mais complexos fenômenos de um plasma, incluindo a filamentação. As cores são resultado da relaxação de elétrons em estado de excitação para estados de menor energia, quando eles se recombinam com os íons. Esses processos emitem luz num espectro característico do gás sendo excitado.

Em física e em química, o plasma é um dos estados físicos da matéria, similar ao gás, no qual certa porção das partículas é ionizada. A premissa básica é que o aquecimento de um gás provoca a dissociação das suas ligações moleculares, convertendo-o em seus átomos constituintes. Além disso, esse aquecimento adicional pode levar à ionização (ganho ou perda de elétrons) dessas moléculas e dos átomos do gás, transformando-o em plasma, contendo partículas carregadas (elétrons e íons positivos).

 

Hoje em laboratório de pesquisa os átomos do metal ouro levados para a sua condição de “alto spin” ou de condição superior não se mantêm juntos, perdendo a sua a condição de estado metálico que se desfaz, transformando-se em um pó monoatômico branco. Em outras palavras o pó branco é criado, quando “golpeia” continuamente a amostra deste metal que foi transformado através de calor sob condições controladas por tempo predeterminado e alternado, em seqüências de aquecimento e de resfriamento através de dois eletrodos de um arco elétrico, que gere uma corrente elétrica continua e em uma só direção, da mesma maneira que fazia a Arca da Aliança, quando transformava o metal ouro no pó monoatômico branco – o “pão sagrado” que os antigos ingeriam.

E, o peso deste pó depois de transmutado é apenas cinqüenta e seis por cento do peso da substancia metálica supercondutora de onde ele se originou (ouro e outros metais do grupo da platina). Os quarenta e quatro por cento do seu peso que se tornaram invisíveis são transformados em plasma/luz e como já foi mencionado anteriormente, ficam vibrando em uma dimensão além do plano físico, em um plano paralelo alternativo para uma dimensão além do espaço-tempo. Eles ficam vibrando na dimensão da Órbita da Luz ou naquela que alimenta o corpo leve “Ka” e que os antigos a chamavam Plano Shar-On ou Campo de Mfkzt.

O átomo simples de ouro – ouro monoatômico ou de “alto spin” é um supercondutor, porque não permite qualquer diferença de tensão elétrica ou que qualquer campo magnético exista em si mesmo, já que é perfeito isolante com o seu poder total de conduzir. Aparentemente dentro dele a luz polarizada que flutua como se fosse uma luz “liquida” perto da velocidade do som, tem o seu campo magnético nulo, repelindo igualmente tanto os pólos magnéticos norte/sul, mas, conservando a capacidade de absorver elevada energia magnética para produzir cada vez mais energia luminosa. A luz ao flutuar dentro deste supercondutor ativado produz em torno dele um campo que exclui todos os campos magnéticos e quando isto acontece, é chamado de Efeito Meissner.

Portanto, um supercondutor é uma substancia capaz de transportar a energia dos elétrons sem resistência e sem dissipação desta energia. Ele é a chave para o tele-transporte à distancia.

A eletricidade “flutua” através de contato físico (fio) dentro do processo eletromagnético, enquanto dois supercondutores quando estão ligados por seus Campos Meissner, podem agir de qualquer distancia sem auxilio físico pelo processo magnético, atualmente conhecido como “coerência quântica”.

O ouro monoatômico e os metais do grupo da platina são supercondutores do tipo um. E os supercondutores do tipo dois, eles são cobre, chumbo, nióbio e o nióbio-titânio, que ainda permitem alguma penetração magnética externa. O átomo monoatômico ou de “alto spin” tem uma forma mais alongada ou mesmo super-deformada, enquanto o átomo comum ou “baixo spin” tem a sua forma mais regular/arredondada.

Translate »