Postado por

MÁXIMA – II

MÁXIMA – II
Print Friendly, PDF & Email
O texto desta Página como o da Página anterior foi feito com informações tiradas de algumas partes dos últimos textos das Paginas Interações. Se nele as informações foram resumidas para uma só frase, foi com o intuito de melhor facilitar a assimilação de seu conteúdo e, com isto, facilitar também uma melhor fixação mental do mesmo, no sentido de despertar (em outro nível de consciência e razão) a percepção para as realidades paralelas – para uma nova visão da Realidade.
Deus é Um, é a Unidade, tudo deriva Dele, para Ele voltaremos, Ele é a Unidade que estrutura o universo por ressonância de Si mesmo.

São sete estágios para que a alma humana alcance a quarta dimensão, o último estágio é passar com equilíbrio pelo sexto par de lâminas, ou seja, passar precisamente pela décima terceira lâmina – a lâmina da bipolaridade que prende o indivíduo ao tridimensional/dual/emocional.

Ao nível da décima terceira lamina o indivíduo/dimensional deve vibrar com muito equilíbrio, porque é nesta freqüência evolutiva que ele está com as suas polaridades – “positiva e negativa” – quase unânimes.

A pessoa que tem a sua aura violeta e o seu chacra coronário “fechado”, normalmente ela consegue o que quer e é difícil enganá-la.

Para interpretar a simbologia, é preciso antes que se tire a descendência e unindo a descendência com a simbologia, sabe-se de onde cada dimensional veio.

Todos dimensionais vão aprender futuramente a identificar a descendência, através de um traço de luz que sai da pessoa e ela é “tirada” em cinco etapas.

Para “tirar” a simbologia, precisa que antes seja provocado “um vácuo no espaço”, uma interação na quarta dimensão, uma vibração no tempo zero.

O indivíduo pode materializar as “pedras” discóides e quando isto acontece na terceira dimensão, é percebida em sua cabeça uma luz na cor violeta e só quando ela “sai de foco”, é que a pedra “cai”, é que ela fisicamente aparece.

Depois que o dimensional materializa a sua pedra (discóide), tanto aumenta a sua percepção quanto o contato com os “seres”.

Para aqueles que já possuem a simbologia, as suas faculdades mentais são aceleradas, propiciando um contato mais direto com os planos superiores.

O indivíduo/dimensional deve manter o máximo possível o seu equilíbrio, em função de sua nova freqüência cerebral, associada também à sua nova responsabilidade.

O metal ouro tem uma freqüência vibracional neutra, portanto, o seu campo de ressonância não vibra com o campo energético do indivíduo.

O indivíduo que ao nível do GNA já está totalmente modificado, não precisa reencarnar mais.

A abertura dimensional se mostra na terceira dimensão com mais de 51 cm de diâmetro e se lança um objeto nela, este objeto fica suspenso dentro da abertura.

Se uma pessoa atravessa um portal e ele “fecha com ela dentro”, só após sete horas, é que ela será “devolvida”.

O portal “devolve” o indivíduo após sete horas, porque é uma hora para cada camada da aura e como ele tem sete camadas, são sete horas para que se dê completamente a inversão de polaridade dimensional.

A “volta do portal” pode demorar um pouco mais ou um pouco menos de sete horas, dependendo dos estágios de evolução e de vibração de cada dimensional e também de acordo com a freqüência cerebral alterada de cada um.

Os seres que vibram na freqüência da quarta dimensão, literalmente atravessam paredes, porque interagem diretamente com ela.

Quando um indivíduo consegue “ver” a freqüência violeta, ele está “liberado” ou está sendo colocado em um plano dimensional diferente, para que se prepare mais rapidamente para a transição, ou ainda, ele já tem o seu GNA ativado ou tem um “chip”.

A cor dourada é a freqüência (“sinal”) de contato telepático ou de contato físico, enquanto a freqüência do vermelho é da “observação”, é da codificação.

Em um “trabalho” de tempo zero ou de interação na quarta dimensão, se os participantes já tiverem a sua descendência e a sua simbologia, a fusão entre a terceira e a quarta dimensão se mostrará através de um grande “flash” de luz por cima deles, bem no alto.

Se o dimensional depois de “atravessar o portal” ficar interagindo na freqüência da 4a. dimensão o equivalente algumas horas da terceira dimensão, quando voltar ele verá que o “tempo não passou” e porque estava vibrando na freqüência do tempo zero, o seu relógio marcará na “sua volta”, a mesma hora da “sua partida”.

Na freqüência do tempo zero um segundo equivale a muitas horas de experiências tridimensionais, é como se nela estivesse desenvolvendo uma velocidade muitas vezes maior que a velocidade tridimensional da luz.

Na quarta dimensão tudo se expressa ao nível do pensamento, tudo é instantâneo.

No “tempo” zero, se outras pessoas passam perto de um indivíduo que está “dentro” dele, ele não será visto.

Na quarta dimensão a linguagem é mental e não fonética, não existem “línguas”, não existem idiomas, portanto, na quarta dimensão os “seres” vibram (falam) a mesma freqüência.

A presença de determinados metais aflorados à superfície na terra facilita a fusão entre a quarta e a terceira dimensão (“flash”), por causa da energia eletromagnética liberada por eles.

O dimensional deve usar harmonicamente todos os meios para que ele possa interagir com os outros planos.

Para que aconteça a sua interação com outra dimensão o indivíduo deve vibrar com uma nova consciência, que exercite a auto-ajuda, que auxilie os outros e ele deve também, tomar um banho frio (só água) de acordo com o tempo vibracional da Terra do momento.

A tireóide pode interferir no chacra básico (não no ato sexual), impedindo que a energia vibracional equilibre.

A abertura da aura pode ser provocada pela inversão de polaridade, que é gerada por baixas vibrações, como em uma grande irritação manifestada com muito choro, com muita violência e com outras reações emocionais deste tipo.

Na fusão da descendência com a simbologia “acontece” toda uma informação energética, cujo objetivo é acelerar o GNA.

Os “seres” energéticos vibram coletivamente, com a sua consciência coletiva, eles “percebem” tudo o que acontece, até o menor pensamento e o menor desejo do indivíduo.

O compromisso dimensional é “firmado” no plano sutil.

Às vezes o dimensional tem uma sensação de saudade e de tristeza, com vontade de chorar, de estar em um local com o qual se identifica, mas não consegue defini-lo ou identificá-lo.

Em um momento de interiorização o dimensional deve procurar se ouvir o mais profundamente possível, ser mais intuitivo e não se deixar influenciar por outras pessoas bem intencionadas, mas que passam informações distorcidas.

As pessoas que estão conseguindo a sua transformação interior são aquelas que estão cada vez mais, alcançando uma consciência dimensional e são também aquelas que estão obtendo resultados extraordinários em relação à sua saúde.

O indivíduo/dimensional que está se curando e rejuvenescendo em um processo de transformação exterior (físico) é porque está também interiormente se “curando”, exercitando-se com uma nova visão da vida.

Quando o indivíduo fizer a fusão da descendência com a simbologia, muitos segredos poderão vir à tona, entretanto, estes segredos serão acessados apenas pelo indivíduo que tiver o coração puro, que não os utilizará para desarmonizar ou desequilibrar os outros.

Os Seres dos Planos Superiores não deixarão que as informações que passam ao indivíduo/dimensional sejam utilizadas por ele para desarmonizar alguém, porque antes que isto aconteça, elas serão cortadas.

À medida que o indivíduo/dimensional vai recuperando a sua memória cósmica, ele começa a ter contatos próprios, afloram-lhe novos conhecimentos que ele começa a divulgar e que lhe proporcionam o início do seu trabalho de propagação.

Quando o dimensional vibra com uma nova consciência, ele percebe que o excesso de bens materiais é apenas uma “inconsistência emocional” e que deve ter apenas o necessário para viver dignamente e sem apego.

O excesso de bens materiais normalmente é gerador de pensamentos/atitudes negativos de egoísmo, de orgulho e de ciúme, entre outros.

O dimensional deve evitar também a manifestação da miséria em todos os sentidos, que pode gerar toda uma freqüência mental de desarmonia vibrada na inveja, no ciúme, no ódio, além de outros sentimentos negativos.

Tudo aquilo que materialmente é desejado na terceira dimensão, pode ser instantaneamente criado por formas-pensamento nos planos superiores.

O ser humano está vivendo o seu momento de “espelho”, o momento de se “ver”.

A sensação de toque é uma projeção astral, enquanto o deslocamento ou a quebra de um objeto é uma projeção mental.

A humildade é um dos mais preciosos sentimentos no aprendizado planetário, já que funciona como um escudo protetor contra o magnetismo denso da terceira dimensão.

A verdadeira caridade é de natureza intrínseca e divina, ela é Luz agindo no processo do Retorno e vibra através da Força Aglutinadora do Amor.

A CARIDADE É AMOR, Amor da Vontade Divina que Se manifesta pela nossa volta à Luz, que Dela emana e de onde viemos.

Não tentemos raciocinar e intelectualizar o que percebemos das vibrações que emanam da Luz, da Fonte Divina, devemos percebê-La intuitivamente, o que só os mais simples e humildes dos valores do mundo são capazes de perceber.

Assumamos a nossa impessoalidade cósmica, absorvendo cada vez mais a Luz que Tudo Ilumina e Esclarece.

O chacra vibracional da Fazenda Boa Sorte, Corguinho/MS-BR é um grande campo de energia que altera e favorece a expansão do campo vibracional do indivíduo, altera a sua freqüência cerebral, amplia a sua capacidade de conhecimento (raciocínio) e de percepção (intuição).

Quando em uma platéia cai a vibração das pessoas, deve-se fazer naquele momento um trabalho coletivo de aceleração mental, gerando momentaneamente uma energia que é de transmutação e que é proveniente da energia emocional/sexual dos participantes.

Toda a energia de transmutação, no final, origina da “conversa” do indivíduo com o seu Eu Superior.

O símbolo do alfabeto extraterrestre que corresponde à letra D do nosso alfabeto é o símbolo da cura, da sintonia com a Energia Universal e da energia vibracional em sintonia direta com o Cosmos.

Os ”seres” que emitem luz são “positivos” e quando a emitem na freqüência dourada/prateada, eles estão estabilizando a vibração naquele momento e quando a emitem na freqüência violeta, é com o objetivo de favorecer o contato mais direto com o indivíduo, mas sem abdução.

Se ao despertar o indivíduo sente que foi mais do que um despertar físico, porque percebe que um “novo dia” está vibrando também dentro dele, ele está sendo trabalhado e beneficiado em todos os sentidos, tanto no seu rejuvenescimento como na sua intuição.

O indivíduo deve sempre ter os seus “pés no chão” enfrentando os seus obstáculos, entretanto, sem deixar de vibrar harmonicamente, para que possa se direcionar para uma nova vida, interagindo conscientemente com a Energia Cósmica.

O indivíduo/dimensional deve adquirir novos conhecimentos, filtrando deles apenas o seu lado positivo, aquele lado que vibra no equilíbrio e no Amor.

O dimensional deve ter em mente que o querer sem desejar não resolve, porque o desejar é querer e pensar é direcionar o querer.

O pensar, o querer e o desejar são três fontes de energia.

O dimensional não deve desejar com ansiedade para não criar um bloqueio, mas se isto acontecer, ele deve trabalhar o seu chacra laríngeo que recebe a energia do cosmos e que transmutará a sua ansiedade em energia vibracional, através de um desejo profundo.

Para manipular essa nova fonte de energia (mental/vibracional), é necessário que o indivíduo seja sincero consigo, acredite realmente que pode e que interaja com a sua Luz Interior.

No desejar profundo o dimensional gera uma vibração que vem do seu interior, criando um campo energético, que ao se expandir, interage com a matéria em sua volta, polarizando-a em um processo vibracional conhecido como paranormalidade de efeitos físicos.

Ao desejar, profundamente, o dimensional transmuta as suas emoções, os seus sentimentos e as suas sensações em vibrações, que produzem “fenômenos” que nunca pensaria realizar.

É no universo de um plano vibracional denso em constante transformação, que o homem vivencia e experimenta e que, incessantemente aprende, despertando para a sua verdade transcendental.

O ser humano na sua vivência na matéria experimenta a emoção, característica tridimensional que é resultante do aspecto da bipolaridade do seu universo físico de aprendizado.

Para que o ser humano possa transcender do campo vibracional denso da matéria, ele deve aprender a transitar pelo chamado “caminho do meio”, expressando-se através da harmonia.

À medida que a Terra inicia sua ascensão à quarta dimensão, o ser humano deve também começar a perder a sua característica emocional/dual de identificação tridimensional.

Com exceção Daquilo que Tudo Transcende, portanto, que não se define, tudo mais é Vibração em Luz.

A energia vibracional deve ser utilizada para a obtenção da “cura” na sua plenitude, ou seja, nos planos físico/emocional/mental, utilizando-a para si e para o seu semelhante.

O indivíduo/dimensional deve acreditar em si, no seu potencial mental e ter certeza do que quer e do que pretende, desejando-o positivamente.

Expressar a paranormalidade é expressar o despertar e através dela o indivíduo acelera o seu autoconhecimento e o seu contato com as energias mais sutis.

Com o exercício da paranormalidade o indivíduo começa a acreditar mais em si, a perceber o que antes não percebia e a preencher aquele vazio interior inexplicável que antes existia dentro dele.

A paranormalidade é o instrumento para o exercício de uma missão.

Quando o indivíduo acessa a sua “placa”, acontece a “reviravolta do espelho” e ele começa – agora como dimensional – a olhar para o verdadeiro lado da sua realidade, incorporando a sua consciência dimensional.

Se o indivíduo tiver realmente a consciência do que ele quer, do que é a Realidade e que Ela transcende a terceira dimensão, ele não ficará perturbando o seu corpo físico e conservará o seu potencial mental/energético.

O ser humano tem dificuldade de evoluir e de se transformar, porque está preso ao plano denso da terceira dimensão, ao reino da ilusão, ao reino da dualidade/emoção.

Para que o indivíduo alcance o seu objetivo de interação com a quarta ou com a quinta dimensão, ele precisa, a todo instante, se exercitar na Freqüência Crística, percebendo-se como Unidade e não como individualidade que conflita.

Os que nasceram antes de 1971, para obterem a cor prateada em suas auras devem trabalhar os seus chacras e os pensamentos negativos, trocando esses pensamentos pela Luz da Freqüência Crística.

Quanto mais a presença da Luz, mais a percepção da Verdade, mais a presença Aglutinadora do Amor e mais consistente é a Harmonia, o instrumento gerador da Paz.

A Criação, com a Sua Diástole e Sístole Divinas, é Luz em Vibração, onde está sempre codificada a Sua Vontade, num Pulsar Infinito.

A exteriorização da Luz se faz através da Energia do Amor.

A verdadeira caridade é aquela que antes de tudo a exercitamos conosco, ao vivenciá-la com a nossa autocorreção, que se faz através do “fogo interior” que autoreflete e autocorrige.

Quando o indivíduo aumenta a sua freqüência mental, elevando o seu padrão vibracional, irradia muita energia e não mais se abala facilmente.

Na freqüência mental é mais difícil o indivíduo sentir esgotamento mental, stress e insônia, porque já está vibrando com “uma energia diferente”.

Atualmente, o indivíduo deve, mais do que nunca se acelerar, para que a sua freqüência vibracional mantenha sempre no plano mental.

As ligações com o plano astral já não são mais confiáveis, estas ligações mesmo que se apresentem cosmicamente vibradas, devem se mostrar inseridas na realidade tridimensional.

A missão é dada ao dimensional de acordo com o que ele pode suportar, nem mais e nem menos.

A missão trará muita alegria interior para o dimensional que a executa, porque possibilita a auto-iluminação.

Quando os “seres” entregam uma missão ao indivíduo/dimensional, ele deve estar com o seu corpo físico, com a sua vida sentimental e com a sua vida material em equilíbrio, pois só assim poderá desempenhar a sua missão com harmonia e dedicação.

Quando o dimensional assume o seu compromisso, os “seres” também assumem com ele o compromisso de protegê-lo e de assisti-lo na sua saúde, ao imunizá-lo para que não tenha doenças ou problemas psicológicos.

Os “seres” necessitam que o indivíduo já em missão não tenha preocupação ou qualquer bloqueio que nela venha a interferir, pois ele só conseguirá cumpri-la, vibrando em harmonia e “trabalhando” com muito Amor.

O indivíduo só terá contato com os “seres” depois que for preparado para este fim, para que não se desarmonize emocionalmente.

Aquele que interage com a quarta dimensão passa por um processo de transmutação, tanto “interno” quanto “externo” e o que é nele doente (negativo) transforma-se em saudável (positivo).

Muitas vezes basta o indivíduo ter apenas uma interação na quarta dimensão, para que nele se dê a completa cura de suas desordens físicas.

Transcender é ascender à presença do EU SOU, é irradiar EU SOU O QUE EU SOU.

É exercitando no Amor Incondicional que alcançaremos a verdade transcendental da Paz, aonde o perdão, por não ser necessário, não precisa ser exercitado.

Entre sucessivos amanhecer e sucessivos anoitecer, o ser humano, na sua caminhada do despertar, vai iluminando e transcendendo do aparente que o limita, inicia sua caminhada em direção a planos mais sutis de percepção.

No momento que o indivíduo inicia a sua caminhada missionária, os “seres” atuam na sua mente, no seu trabalho e na sua vida.

Um portal dimensional é uma dobra no espaço onde existem as condições eletromagnéticas necessárias para que ocorra uma fusão de espaços.

Passar por um portal é se projetar em outro lugar e qualquer indivíduo pode abrir portais, mas antes ele precisa passar por uma preparação que lhe permita dominar e comandar a sua freqüência mental.

O que o ser humano chama de tempo registra experiencialmente a sua vida e está associado ao espaço.

Pensar uma realidade tridimensional sem o que é chamado de tempo é difícil para uma mente racional.

O indivíduo/dimensional deve começar a perceber o que referencia a terceira dimensão é o espaço e não o tempo, pois uma consciência dimensional que já vibra na quarta dimensão já percebe esta verdade.

No “tempo zero” tudo se expressa ao nível do pensamento, tudo é instantâneo, o que acontece nele se assemelha ao sonho, quando se “sonha durante horas”, mas quando acorda, foram apenas alguns segundos ou alguns minutos registrados tridimensionalmente.

Na quarta dimensão o pensamento cria formas e nesta freqüência tudo é possível, por esta razão que é fácil materializar quando se está vibrando nessa dimensão.

O domínio da matéria faz parte da quarta dimensão, com as ondas cerebrais do indivíduo vibrando em um nível mais alto, para que isto aconteça.

Na quarta dimensão o Mental Dimensional funciona constantemente e nesta situação, por causa do alto grau de vibração da mente humana, tudo em volta do ser humano será também “energeticamente tocado”.

Aqueles que estiverem em missão poderão ser criticados e mesmo ridicularizados, mas, não devem preocupar, devem tolerar determinadas situações com muita paciência, porque estarão protegidos pelos ”seres”.

Os mensageiros da “Nova Consciência” devem continuar plantando as suas sementes de Luz e não olhar para trás.

Os Seres Angelicais estão fazendo paralelamente um trabalho de seleção em nível da consciência, despertando a Consciência Divina daqueles que estão recebendo as novas informações de Luz.

É o momento da separação do joio e do trigo, do negativo atrair o negativo, como também o positivo atrair o positivo, é o momento de definir freqüências, vibrar na Luz ou na sombra.

Já começou a seleção vibratória tanto individual quanto coletiva.

Chegou o momento de se agruparem aqueles que estão em uma mesma sintonia e, vibrando em uma mesma freqüência, estabelecerem a sua identidade vibracional.

É o tempo da colheita e não o tempo do plantio, porque o tempo de “mudar o mundo” já acabou.

O dimensional deve aprender a alterar as suas ondas cerebrais para que elas gerem energia vibracional.

O indivíduo deve despertar a sua paranormalidade e com ela a sua capacidade de manipular e direcionar a energia que realiza os “fenômenos físicos”.

O dimensional deve conhecer as “técnicas vibracionais” de aceleração para que os “fenômenos” aconteçam, tendo a consciência da importância deles no trabalho inicial de propagação.

Na percepção extrasensorial o indivíduo/dimensional deve ir além do pensar positivo, ele tem que desejar profundamente, criando um campo vibratório pela “troca de energias”.

O ser humano por ser “Filho de Deus”, por ser um Có-Criador tem a sua capacidade de auto-realização infinita, ele precisa apenas ter fé, mas ter aquela fé que “remove montanhas”.

A fé se expressa por um desejo profundo, ela não se manifesta pela dissociação e também não se expressa pelo emocional, a fé que “remove montanhas” não é dual.

Através da evolução mental o indivíduo ativa a sua capacidade extrasensorial, que também é regida pela Lei Cósmica de Causa e Efeito.

A interação com os Planos Superiores da Criação se faz pelo despir da roupagem da dualidade, característica tridimensional do aprendizado humano.

Para que sejam percebidas as verdades que transcendem, o ser humano deve aprender a se vestir com o manto luminoso da Paz.

A Paz é forjada na Usina Divina do Amor, do Amor Incondicional aonde os limites não existem – diluídos que estão pela Verdade que Dele irradia.

Pelo Amor, o homem pode acordar de sua longa noite de escuridão, da ignorância que o “densifica” e que o aprisiona na terceira dimensão e na Luz do novo amanhecer, que ele se ilumine na Paz.

Devemos aprender não projetarmos no nosso semelhante o nosso vazio, a nossa “escuridão” e percebermos que somos referenciais divinos um do outro.

“Tudo que nós vemos nos outros e que nos incomoda, está dentro de nós”.

Ao corporificar o medo, o ser humano esqueceu de se expressar sintonizado com a sua Essência, deixou de se expressar pela Luz do Amor Uno.

Ao identificar com a sombra da ignorância, que se expressa no desamor, o homem ficou prisioneiro do orgulho, do egoísmo, da vaidade e da inveja.

O dimensional terá uma cobrança imediata para qualquer atitude de desarmonia que cometa e se ele não conseguir ficar livre dos seus pensamentos negativos, deve pelo menos, controlá-los.

Os seres são amorosos e “tocam o coração” dos dimensionais.

Para auxiliar o dimensional em sua missão, é colocado em seu corpo implante energético, para que a sua capacidade extrasensorial seja ativada e aumentada.

Os implantes são também colocados para provocar a estabilização energética e a capacidade de cura do indivíduo, acelerando quem está “lento” e desacelerando quem está muito “acelerado”.

Aquele indivíduo/dimensional que ainda está vibrando no medo, vivenciando um intenso bloqueio mental, está fugindo da sua missão.

O indivíduo que já está sintonizado e interagindo na freqüência da nave do GNA é favorecido com a imunização do seu corpo, ao proporciona-lo mais energia, transmutando-o para um corpo mais sutil, para um corpo menos condensado.

A nave do GNA fica na estratosfera da Terra, pode ser vista a olho nu e ela dispara um “flash” de luz, bombardeando os prótons e os elétrons do lado direito do indivíduo (nuca) e a partir deste ponto é que inicia a potencialização energética de todas as células do seu corpo.

Foi só em l962 que a ciência, pela primeira vez, teve conhecimento do Cinturão de Fótons e da radiação manásica que o acompanha.

É através da Mente Abstrata, conhecida como Corpo Mental Superior ou Corpo Causal, que podemos nos ligar à Fonte Suprema e captar diretamente o Conhecimento Universal, de onde vêm as novas revelações ou aspectos da Verdade Universal à Humanidade.

O ser humano é o “veículo” no qual o Divino pode experienciar a Si mesmo e dominar as complexidades e os “perigos das trevas” por meio das experiências humanas coletivas e individuais.

O dimensional tem uma tarefa especial na Terra, a de experenciar todos os aspectos tridimensionais da dualidade, objetivando transcendê-la por meio do domínio da “negatividade” que ela gera.

O acesso à “placa” não é só do interesse do dimensional, mas, também de uma grande parte da humanidade.

Com a “entrega” da “placa” começa também a vibrar uma nova freqüência mental que se propaga por todo o planeta, possibilitando o surgimento de uma nova consciência.

À partir do momento que a primeira “placa” foi acessada, começou a alterar a freqüência mental de todos os dimensionais conscientes e inconscientes, portanto, começou a alterar a freqüência mental de um terço da população da Terra.

O ser humano não deve se julgar, julgando os seus semelhantes e ele deve se iluminar, através do que ele realmente É.

O homem deve aprender a não se expressar pela linguagem do aparente, da ilusão, ele deve aprender a irradiar a sua “Linguagem Divina”, ele deve aprender a irradiar a sua Luz.

Os portais de luz estão cada vez mais se abrindo e para que o ser humano possa interagir com os mesmos, é necessário que ele também vibre em uma faixa de freqüência cada vez mais alta.

A auto-iluminação é um trabalho individual, um trabalho de cada centelha, pois é o esforço consciente de cada um, a cada instante.

Ao despertar a sua energia vibracional, o indivíduo não mais consegue mentalmente se relaxar e meditar como antes fazia, porque as suas ondas cerebrais foram definitivamente aceleradas.

De 1971 em diante o ideal vibracional é a sintonia acelerada com a freqüência da Nave do GNA, que altera o padrão mental/vibracional do ser humano e transmuta e imuniza todas as células do seu corpo.

Os contatos acontecem quando a pessoa está com a sua vibração alterada, quando está com uma alta freqüência cerebral.

Se o indivíduo está com as suas energias vibracionais ativadas, também está com o seu chacra frontal ativado e tudo o que ele pensa e deseja acontecerá mais cedo ou mais tarde.

Se o indivíduo souber manipular a sua energia vibracional, ele aumentará o campo energético de sua aura, protegendo-o mentalmente e fisicamente.

O dimensional já em outra freqüência vibracional e, portanto, em novo estado de consciência, deve aprender como manipular as suas novas fontes de energia.

A humanidade está caminhando lentamente em uma só direção, não importando as linhas de pensamentos existentes.

Todos estão buscando um só objetivo, entretanto, já terminou o tempo para que todos estivessem vibrando em uma só freqüência.

Para que um objetivo seja alcançado, o pensamento deve ser bem direcionado, portanto, ao nível do pensamento deve ser direto, sem bloqueios, sem preocupações de conseguir ou não o que é desejado.

Quando as células do corpo do indivíduo estão ativadas e vibrando na freqüência do GNA, o seu chacra coronário fica neutralizado.

O indivíduo/dimensional não mais precisa captar a energia do Cosmos, porque ele está começando a gerar a sua própria energia.

O indivíduo que já interage com a freqüência do GNA tem a sua energia mental super ativa.

Quando o indivíduo faz o exercício para sintonizar com a nave do GNA é para que ele acelere o seu padrão vibratório, expanda a sua aura e, aumentando a sua capacidade extrasensorial, aumente a sua capacidade de tele-transporte e de abertura de portais.

A simbologia é constituída por codificações cósmicas ou interações vibratórias.

A simbologia mostra os débitos e os créditos das vidas passadas do indivíduo e através dela ele pode neutralizar e mesmo alterar os acontecimentos que lhe estavam programados, tanto no aspecto energético como no aspecto físico.

O reconstruir é um trabalho de todos, que, em um só Corpo de Luz, se expressa no aqui e agora a Vontade Divina.

A “sombra” gera o vazio naqueles que não são capazes de se interiorizarem, que não são capazes de sintonizarem com a sua Essência, eles são ficções expressando a ilusão do mundo da forma.

A Luz por irradiar verdade, é linguagem divina, é a linguagem do Eu Sou, na medida que Todos os outros também São.

Qualquer trabalho vibracional “positivo” ou “negativo”, que se faça e que venha a interferir na vida de uma pessoa, a energia vibracional voltará na mesma intensidade ou em dobro para quem a gerou.

Para o teletransporte é necessário que o indivíduo controle a velocidade do seu pensamento, a intensidade de sua energia e como a sua mente atua na matéria.

Enquanto existir alguém ditando regras, haverá sempre uma diferença gigantesca entre as pessoas e não haverá liberdade.

Se o homem é a imagem e a semelhança de Deus – respectivamente, em seu aspecto físico e em sua essência/alma/energia/“espírito”/espectro – então, cada um de nós é um deus criador, é um Co-criador.

O ser humano sabe discernir o certo do errado e tem consciência do que é o “bem” e o “mal”, mas, mesmo assim continua vibrar na desarmonia consigo mesmo e com o universo.

De acordo com as Leis Universais o “pecado” é avaliado segundo o pensamento de cada um e não conforme o que está nas escrituras, nos livros e nas leis criadas pelo homem.

Se o indivíduo faz alguma coisa que pese na sua consciência, então é “pecado” (adquire carma), mas se não pesar, então não é “pecado”, desde que ele não tenha prejudicado alguém.

Deus deu ao homem o poder de desenvolver suas habilidades e de conhecer e experimentar tudo que ele queira, até mesmo de conhecer e manipular as Leis Universais.

Se o homem conhecesse e dominasse as Leis Universais não seria necessário nenhum medicamento para a sua saúde físico-mental e a sua própria morte seria vencida.

O ser humano tem a oportunidade (talvez única nesta geração) de aprender a manipular algumas das Leis Universais, que estão relacionadas com o Segredo da Santíssima Trindade.

Quando aumenta o campo eletromagnético do planeta, abaixa a sua freqüência vibracional, acarretando mais doenças e conflitos (emocionais) de um modo geral.

O indivíduo/dimensional deve aprender trabalhar a si mesmo, sem esperar pelos outros, mantendo-se em equilíbrio, sem ansiedade.

Viver em desarmonia é que adoece o indivíduo, porque a maior parte dos seus desequilíbrios é de fundo emocional e não glandular.

Em função de seu próprio interesse, cada indivíduo deve ter uma vontade férrea, fazendo que tudo volte a se harmonizar em sua volta.

O indivíduo deve resolver por etapas as questões do seu “sofrimento”, não angustiando por antecipação, mas, aprendendo a transcendê-lo, exercitando a auto-iluminação.

É aconselhável que o indivíduo faça pelo menos dez minutos de exercícios físicos diários, para que ele mantenha em boas condições a sua circulação sangüínea, o seu raciocínio, a sua cartilagem e o seu campo eletromagnético ativo.

O indivíduo deve mudar o padrão do seu campo vibratório e em função dele a sua consciência, para que ele possa se “polir” e literalmente brilhar.

Aquele que não é responsável na vida, que não se harmoniza com ela, ele mesmo se destrói, porque o seu padrão vibratório é ele mesmo que produz e o que ele planta é o que ele colhe.

Cada indivíduo deve mudar o seu modo de pensar, transformando-se internamente, principalmente o dimensional que acessou a sua “placa”, é só ele querer e criar energia positiva dentro de si, irradiando Amor.

O Segredo da Santíssima Trindade está dentro de cada um.

O indivíduo/dimensional não deve sintonizar com a ilusão do mundo da forma, ele deve sintonizar com a consciência entrante – com a consciência da quarta dimensão.

Todos aqueles que se tornarem unos com a Energia Crística poderão ter esperanças de sobreviver às calamidades futuras e passarem protegidos pelo Cinturão de Fótons.

Tudo aquilo que é negativo, obsoleto e arcaico sucumbirá face à Energia Crística entrante.

A humanidade, neste momento de sua história, começará a viver a sua Era Dourada, uma era de tranqüilidade, sem guerra, sem fome e sem pobreza.

O indivíduo/dimensional à medida que interage com a energia de um portal, vai tendo visões e vendo “flashes” de luz, em maior ou em menor quantidade, dependendo do seu campo eletromagnético (kundalini), do seu desenvolvimento mental e do seu nível de consciência.

O indivíduo poderá trazer algum objeto de dentro do portal, que inicialmente será só luz, para depois ir paulatinamente se “densificando”, até que tenha condições de trazê-lo materialmente para a terceira dimensão.

Cada dimensional poderá ficar dentro do portal no máximo sete horas e neste período, ele ficará perfeitamente lúcido, consciente e, portanto, deverá anotar tudo que ele perceber.

O indivíduo dentro do campo energético do portal se perceberá como luz e quem estiver fora do portal não o verá mais e, se ele agora está aprendendo acessar Esferas Superiores através de portais, é para que ele possa ajudar as pessoas no futuro.

Quando se interage com a energia de um portal é como aprender a digitar ou pedalar uma bicicleta, o indivíduo/dimensional não esquece mais.

A “sombra” é deletéria, ela não aglutina e por não ser consistente nela mesma, ao se espalhar, ela só se expressa corroendo, minando e destruindo tudo e todos que estão à sua volta.

Sem agredir, os dimensionais vieram para quebrar as regras vigentes, que impõem e que manipulam, por isto, eles são ridicularizados e perseguidos.

O indivíduo/dimensional que agora tem parceria com os “seres”, os contatos com Ovnis não são mais o motivo de maior relevância para ele, que são deixados para os pesquisadores da ufologia tradicional.

Foram poucos os indivíduos/dimensionais que depois de acessaram as suas “placas” recordaram de algumas de suas passagens cósmicas, mas todos eles no seu cotidiano ampliaram a sua percepção em relação aos acontecimentos.

A interação “placa”/dimensional está auxiliando mais na realização dos compromissos de uma missão, do que no despertar das lembranças cósmicas.

A lembrança cósmica está associada à intuição e se o indivíduo tem algum bloqueio ou alguma limitação, as suas lembranças ficarão comprometidas.

A “placa” muda o campo vibratório do indivíduo, mas se ele não se desenvolver mentalmente e não evoluir, mesmo que o seu padrão vibratório aumente, ele não terá sintonia necessária para que recorde das suas lembranças cósmicas.

A alta taxa de criminalidade entre os jovens atualmente – apesar dos que estão hoje nascendo são dimensionais – é porque eles estão em um estágio negativo de seu padrão mental e ainda não alcançaram o nível de consciência que os impede de determinadas atitudes.

Os jovens dimensionais estão em processo evolutivo na terceira dimensão

___________________________

Compilação de Antônio Carlos Tanure

Translate »