Postado por

Nova Fase do Projeto Portal

Nova Fase do Projeto Portal
Print Friendly, PDF & Email

– Nova atitude de Compromisso –

De Alan Oliveira (alanfo17@hotmail.com) – Em janeiro de 2012

Devemos modificar o nosso atual conceito sobre as nossas interações com os nossos parceiros de outras realidades, adquirindo outro comportamento em relação a eles.

Precisamos adquirir agora outra noção sobre as nossas interações com estes nossos parceiros. Interações que quase sempre não são por merecimento, mas em função de nossas necessidades. Mas, necessidades de quê?

Por exemplo, quando Bilu vem conversar com alguém, é porque esta pessoa está quase sempre precisando de algum tipo de ativação, para melhorar alguma coisa em sua vida que não está legal.

Entretanto, o objetivo é cada vez menos termos este tipo de interações (contatos).

Não podemos imaginar que estes seres extraterrestres muito evoluídos, tenham que se tornar mais densos a toda hora, para que possam ter a condição de oralmente nos orientar, nos estimulando em busca de outro nível de consciência ou trabalhando a nossa saúde.

Nós temos aqui no planeta Terra todas “as ferramentas” para que nós mesmos nos socorramos, mas mesmo assim sempre queremos que eles apareçam e “venham nos salvar”. Venham nos falar e nos dar direcionamentos, etc.

Não podemos mais ficar perguntando para eles o que vamos fazer de nossa vida, ou o que está acontecendo com ela, ou ainda lamentando continuar desse ou daquele jeito. Nós mesmos devemos decidir o rumo a seguir, sem tentar transferir esta responsabilidade para alguém ou muito menos para estes nossos parceiros.

Em um momento mais recente e difícil em minha vida familiar tive que tomar esta atitude, passando por momentos de reflexão, de decisão e de redirecionamento.

Nesta ocasião eu decidi acampar nas galerias existentes no Milharal (Hotel Fazenda Projeto Portal) durante sete dias. Nestas galerias onde existe também um rio, passei os sete piores dias da minha vida, mas no final transformaram-se nos sete melhores, portanto eles foram um divisor de águas em minha vida.

Nesta reclusão voluntaria eu ainda sentia no quarto dia muito medo, porque ainda não “estava pronto”. Se “tivesse pronto”, já teria alcançado as respostas que procurava e sem mais medo teria saído dali.

Estava decidido só sair daquele local, quando os seres aparecessem e viessem conversar comigo. Nestes dias era o meu irmão que levava água e comida para mim.

Eu ainda estava com aquelas idéias, que eram os seres que deveriam dar o direcionamento para minha vida e que precisava ser ativado por eles, entre outras dependências emocionais deste tipo.

Ainda estava com estas idéias em minha cabeça, quando começou a sonoplastia pela aproximação deles. Com os treinamentos que já tenho, sei diferenciar quando é apenas o ruído causado por um bicho andando no meio do mato e quando são eles. Portanto, naquele momento eu alegrei – Opa!… Eles estão chegando!… Estou vencendo!… Estou conseguindo!

Entretanto, não vencendo e sim vencido pelo cansaço e agora já no sexto dia dentro da barraca, foi quando começou esta sonoplastia.

Depois que abri a porta da barraca, eu vi que a luz (néon) no frontal de um dos seres intraterrenos “estava acessa”. Tinham sete deles na minha frente. Foi um momento maravilhoso quando não mais senti sozinho, porque os seres já estavam me acompanhando. Continuei ter em função da presença deles não só com este pensamento, mas também outros que me consolavam.

Mas, o que eu escutei deles não foi o que eu estava imaginando. De inicio eles já começaram me perguntando, ”o que você está fazendo aqui?”

Disse para eles que estava no momento completamente perdido na vida, que precisava de um direcionamento e não sabia por onde começar.

A resposta que escutei deles foi que “esse direcionamento que procurava quem me daria seria uma cartomante!… E continuaram, vai jogar búzios, que daí você vai ter um destes direcionamentos.”

Continuaram ainda me dizendo: “você tem todas as respostas dentro de você. Quando passamos informações são para todos através de nossos representantes”

“Você é capaz de fazer o que quiser de sua vida. Na terceira dimensão você tem o direito de tomar qualquer decisão que seja, mas com ela arcar com as conseqüências. É simples! Agora não venha tomar suas decisões, já enxergando com elas o que está errado, para depois chegar aqui pedindo para salvar você. Não é esse o nosso objetivo”.

“Na terceira dimensão tudo que você faz de errado, você mesmo tem o poder de consertar. Então, tome alguma atitude, seja ela qual for. Dentro do bom senso tome alguma atitude para sua vida!… Para você”!…

Neste momento muito especial para mim aconteceu o choque consciencial e com ele em função de meu compromisso decidi algo que me acompanha desde garoto, de começar com atendimentos individuais, etc. Eu os buscava muito! …

Estes nossos parceiros de outras realidades (seres intraterrenos) continuaram me falando, que “o Projeto Portal está entrando em uma nova fase de organização. Gostaríamos de saber, você aceitaria o convite para participar dessa sua nova fase de organização?”.

Respondi que estava pronto e até brinquei com eles, dizendo que era sagitariano, que era pelotão de frente.

Então, eles me falaram: “você pode ficar ainda dois dias aqui recebendo e perguntando tudo o que você quiser. Todas as dúvidas em relação ao Universo, em relação a Deus, em relação aos seres e em relação às pessoas. Tudo que você quiser nós vamos responder, com a condição de que você faça esses atendimentos individuais, mas jamais deturpe uma palavra nossa e nunca trabalhe depois de uma determinada hora do dia e nunca no final de semana”.

O “mecanismo de ação” dos seres se baseia em função da razão e da lógica pura. E o coração ou o sentimento de amor deve estar sempre dentro desta razão e desta lógica.

Nós estamos em um plano de existência de terceira dimensão, portanto temos que saber manipular as leis para esta dimensão, antes de sabermos manipular as leis para a quarta dimensão. Por isso é que os seres falam: “não procurem fenômenos, não procurem luzinhas bonitinhas aparecendo no céu. Procurem antes o conhecimento e o comprometimento”.

Desenvolver o compromisso deve ser o objetivo de cada um no Projeto Portal, que deve ser também visto de uma única forma – como um centro de distribuição de informações.

Mais que o interesse nas presenças físicas dos seres que de dentro do mato nos falam, é o que eles nos passam através de suas palavras e de suas frases. São as informações que eles nos passam, por exemplo, como devemos nos alimentar para baixarmos as nossas toxinas, como podemos desenvolver o mental e como podemos interagir com a quarta dimensão, entre outras informações.

Nós devemos nos preparar, para que possamos no ano de 2028 estarmos reunidos como “aqueles dimensionais que sobraram”. Aqueles que sobraram não por causa de óbitos, mas por causa de sua determinação e de sua escolha.

Se não chegarmos juntos até o ano de 2028, por ficarmos à margem do caminho, o que acontecerá conosco, se os seres disseram que voltariam?

Aqueles que persistirem farão uma fusão, que será energética. A fusão que aqueles mais antigos no Projeto Portal fizeram foi de forma física, quando tiveram a sensação de um choque.

Para esta outra fusão (energética) no ano de 2028, já estaremos manipulando nossas muitas habilidades e com certeza, já estaremos também com um único pensamento e um único propósito. Essa fusão é de fundo consciencial.

Devemos desde agora trabalharmos neste sentido. Por exemplo, quando me dirijo às pessoas, eu já vou também direcionando para elas minha freqüência, constituindo uma rede. Nós só funcionaremos realmente se constituirmos uma gigantesca rede, para que nela os seus participantes em conexão se sintam mais seguros.

Trabalhando neste sentido estamos nos universalizando, alcançando outro nível de consciência alem mesmo daquele próprio à compreensão do mundo real (físico). Sem perdemos a nossa individualidade, estamos trabalhando coletivamente para expandirmos a nossa consciência, quando então os seres e as divindades poderão olhar para este planeta, vendo-o como uma “única bola” de energia positiva,

Os seres (os ETs) são quem seremos no futuro. Eles já passaram pelo que estamos agora passando. Mas, eles estão também em evolução, que para consegui-la dependem que consigamos também evoluir.

Nós devemos buscar conhecimento. Devemos buscar novas informações, que devem ser repassadas para todos.

As gerações mais novas vão ter conhecimentos mais detalhados do que a geração atual. Os mais novos serão despertados mais cedo e terão mais informações, mas com a tendência de que a fonte de seu conhecimento fique cada vez mais concisa – “afunile” cada vez mais.

Estamos constantemente usando a palavra vibração. Devemos saber o que ela significa em relação as nossas experiências com as realidades paralelas. Devemos também diferenciar o sentido de vibração, de freqüência e de ressonância.

A vibração está relacionada ao nosso estado emocional, que modifica constantemente de acordo com os momentos diferentes que vivenciamos. Se nós assustamos, se irritamos, se achamos algo bonito ou feio, entre vários outros momentos em nosso dia a dia, estamos com eles gerando vibração. A freqüência é quando vibramos de uma maneira e continuamos vibrar dessa mesma maneira. Neste sentido devemos vibrar na freqüência positiva da prosperidade (universal).

E a freqüência é o “caminho da ressonância”, que está associada ao coletivo, mas ela não deve se prender ao que as nossas partículas estão fazendo. O nosso interesse deve estar no que estamos fazendo, porque se estivermos ressonando no positivo (estivermos vibrando e entrando na freqüência positiva), as nossas partículas vão ressonar junto conosco no positivo.

Quando começarmos “mexer” (positivamente), daqui a pouco os outros começarão também “mexer” com o mesmo sentido e com a mesma intensidade.

Como a vibração gera freqüência, temos que estar sempre preparados para não surpreendermos com nada. Temos que estar preparados para vibrarmos na linha B o tempo inteiro.

Mantermos em equilíbrio uns com os outros, é isso que os seres pedem! Pedem que vibremos na linha B, para que possamos equilibrar o nosso mundo interior e também relacionarmos positivamente com o mundo exterior.

Translate »