Postado por

Quatro momentos com os Planos Superiores de Vibração

Quatro momentos com os Planos Superiores de Vibração
Print Friendly, PDF & Email

Este Relato narra experiências, que com elas os pesquisadores do Projeto Portal manipulando Leis Universais e em diferentes freqüências mentais, interagiram com três realidades paralelas valendo-se da natureza nativa local e ainda, realizaram um trabalho alquímico.

1ª – A primeira delas com o nome de “Banho de Plasma” ou Plasma Um, ocorreu em 21 de abril de 2003, por volta das 23h00min, no local das Sondas situado no Hotel Fazenda Projeto Portal/MS-BR, quando juntamente com mais três companheiros fomos retirados do início de uma fila (formada por cerca de duzentos e cinqüenta pessoas) e levados dentro da noite com auxilio de nossas lanternas, para um local a uns cinqüenta metros adiante. E, já neste local protegidos por óculos escuros, ficamos os quatro deitados um ao lado do outro de bruços sobre um lajeado e com uma pequena pedra colocada na região de nosso cóccix, que foi antes apanhada casualmente.

Já deitados neste local trabalhamos mentalmente para que permanecêssemos calmos. Ficamos os quatro com as nossas cabeças viradas para a laje, mas um pouco levantadas para que pudéssemos ver o que iria acontecer. Para que enxergássemos como apareceria a Energia Luminosa do Plasma Um, que potencializaria a nossa Energia da Kundalini.

Em um dado momento, já passados alguns instantes deitados com os nossos rostos voltados mais para o lajeado, aconteceu um estalo luminoso em um ponto não bem definido à nossa direita e acima de onde estávamos. Neste ponto como surgisse do nada e quase que instantaneamente se mostrou um Corpo Sinuoso-luminoso e de cor dourado-prateado, que começou aumentar e se locomover de maneira mais rápida à medida que aproximava, emitindo um som entre um chiado e uma crepitação.

Quando esta Energia passou pela nossa coluna vertebral, tivemos a sensação que ai ficou mais tempo, mais do que na filmagem quando vimos fazer este mesmo percurso em nossos corpos. Esta Energia Luminosa que não nos queimou e que se deslocou sobre os nossos corpos, trabalhando os nossos centros energéticos (chacras), era constituída de ectoplasma, de polaridade e de consciência.

A Energia do Plasma Um é considerada importantíssima, sobretudo, porque trabalha o nosso campo vibratório através da nossa Energia da Kundalini, ajudando-nos em nosso padrão evolutivo – ajudando nos esclarecer, para que alcancemos um maior nível de consciência.

2ª – A segunda experiência foi alquímica e aconteceu quando polarizamos no plano físico um odor (perfume) através de nossa Vontade, direcionada pela nossa Energia (Neutra) do Pensamento.

Este processo de interação alquímica aconteceu no dia 1º. de maio de 2005, em torno das 17h30min em um dos pequenos chalés da sede do Hotel Fazenda Projeto Portal, com o auxilio direcionado e potencializado de um mediador.

Naquela ocasião utilizamos a nossa energia vibracional ativa, direcionando-a através do nosso pensamento, para que o perfume que desejávamos, fizesse presente nos centros energéticos (chacras) de nossas mãos.

Para polarizar o perfume, estávamos naquela ocasião junto com mais ou menos trinta outros companheiros (apenas homens) em uma fila dentre varias outras, esperando a nossa vez de ser chamado. E, durante esta espera uns se aconselhavam com os outros, qual o perfume que iriam plasmar. No nosso caso, seguindo o conselho de um companheiro à nossa frente, optamos naquele momento (de uma maneira não muito ponderada) pensar no cheiro do limão.

Portanto, depois de chamado e já dentro do chalé seguramos as mãos de quem nos mediava, para que com a sua ajuda direcionássemos com mais facilidade a Energia de nosso Pensamento e tentássemos “trazer” por nossa Vontade o cheiro do limão. Mas, nesta tentativa conseguimos foi mais visualizar a forma desta fruta e não o seu cheiro, já que não tínhamos o seu odor suficientemente guardado em nossa memória, pelo não hábito de cheirá-lo. Então, neste nosso esforço mental e inicial o máximo que conseguimos nas mãos, foi sentirmos um cheiro azedo/ardido não caracterizado.

Depois deste insucesso “zeramos tudo” e a partir daquele momento começamos pensar no cheiro de rosas, já que tínhamos o habito de sentir o leve e adocicado cheiro delas na nossa casa em Lagoa Santa/MG-BR. E, fomos só pensar, sentido mentalmente o cheiro tão marcante e agradável destas flores, para que ele se fizesse presente em nossa mão e perdurasse nela por algumas horas.

3ª – A terceira experiência foi a do Plasma Dois, que aconteceu no dia 1º. de maio de 2005, por volta das 22h00min no caminho das Sondas, no Hotel Fazenda Projeto Portal/MS-BR.

Mais ou menos na metade deste caminho fizemos uma fila com cerca de trezentas pessoas, para que depois pudéssemos ser chamados um de cada vez, caminhássemos uns trinta metros à frente em direção ao Local das Sondas e pudéssemos ver a Energia Luminosa do Plasma Dois envolvendo uma pequena árvore.

Depois de chamado, caminhado esta pequena distância, parado pelo aviso do companheiro que organizava os trabalhos vibracionais daquela noite e olhado fixamente para a árvore que estava à nossa esquerda e à margem do caminho, vimos que por cima dela formou uma luminosidade avermelhada (plasmada), ao mesmo tempo em que estourava um flash de luz intensamente dourada, como que saindo de dentro dela.

Após ter acontecido esta interação e com ela o motivo da nossa presença naquele local, já estávamos voltando para de onde tínhamos vindo, quando escutamos novamente a voz do companheiro que comandava os trabalhos, pedindo que regressássemos e que fizéssemos novamente a interação com a Energia Luminosa do Plasma Dois.

Voltamos e começamos repeti-la com boa vontade.

Olhando para a árvore, mas agora de uma maneira mais firme e também com mais tranqüilidade, vimos que nela se fez um segundo flash, que na sua cor e na sua forma foram ainda mais definidos que o primeiro, porque a claridade foi muito mais intensa e pudemos ainda perceber um losango luminoso, que formava no corpo desta pequena árvore, à medida que paralelamente ela dava a impressão que ia desaparecendo.

Sentimos pela primeira vez em todos estes anos de preparação mental como devemos verdadeiramente nos conduzir como Co-criadores. Tivemos a total consciência que esta segunda luminosidade (flash) só se fez, porque quisemos que ela se fizesse na terceira dimensão. Claramente “comandada” por nossa Vontade e depois mais intensa na forma de Desejo, ela “apareceu” antes em nossa tela mental, para depois se manifestar no plano físico.

O nosso grande segredo e desafio finais nesta segunda fase do Plasma foram sabermos direcionar a nossa Energia do Pensamento, para que com ela conseguíssemos a condição de interagir com a Energia do Plasma e “trazê-lo” da quarta dimensão, através da nossa capacidade mental.

A Energia do Plasma Dois nos capacitou ainda desenvolver mais rapidamente a nossa razão e consciência e potencializar todas as camadas do nosso campo eletromagnético (aura), aumentando a nossa capacidade de percepção extra-sensorial. Esta Energia é eterna, jamais a perdemos e para que ela aconteça no plano físico é necessária a presença dos Seres da Natureza.

4ª – A quarta experiência que a chamamos de Plasma Frio, aconteceu no sitio Essência no município de Santa Luzia/MG-BR, no dia 18 de junho de 2005, em torno das 22h30min.

Para este trabalho com cerca de duzentas e cinqüenta pessoas foi também formada uma fila com três pessoas juntas, que foram chamadas de uma só vez.

Com duas companheiras fomos uns dos primeiros, portanto não demorou muito para que nós três fossemos chamados e levados alguns metros adiante de onde estávamos, para que pudéssemos ver por uns dois minutos na tela de cristal liquido de uma máquina fotográfica digital (especialmente preparada e colocada sobre uma pequena mesa iluminada pela luz de uma lanterna), o que aconteceria com três outros companheiros que nos antecederam e que a máquina fotográfica os focalizava a certa distância.

Estes companheiros estavam com as suas frontes encostadas, pressionando umas contra as outras, ao mesmo tempo em que prendiam com elas um pequeno ramo distendido de um arbusto. Focalizados vimos em determinado momento na tela de cristal, “pequenos pontos luminosos” aproximando e movimentando em volta de suas cabeças.

Depois que estes três companheiros retiraram, fomos levados desta pequena mesa para o arbusto que anteriormente eles estavam e para o nosso lugar na mesa vieram mais três que na fila, movimentava-a “neste vai e vem”.

Chegada a nossa vez para que prendêssemos e pressionássemos um pequeno ramo deste arbusto com as nossas frontes, pudemos instantes depois de termos feito também isto, percebermos pela nossa “visão” do frontal, que muitos “pontos de luz” envoltos por uma luminosidade dourada, pulsavam e faziam evoluções em volta de nossas cabeças.

Inicialmente, as duas companheiras não os percebiam e só instantes depois foi que por ressonância, a companheira à direita começou também percebê-los e mais alguns outros instantes após à da esquerda.

Estes momentos foram muito interessantes e esclarecedores para nós três, porque antes que os companheiros que estavam junto à máquina fotográfica digital e a certa distância vissem fisicamente estes “pontos Luminosos” movimentando em volta das nossas cabeças, nós já os tínhamos visto em nossa tela mental. Algumas vezes comentávamos baixo o momento deste aparecimento, para que os companheiros distantes não nos escutassem, mas mesmo assim eles logo o confirmavam, vendo-os na tela de cristal liquido.

Estes pequenos Seres da Natureza vistos como “pontos luminosos” tanto fisicamente através da máquina fotográfica quanto “vistos” pela percepção do frontal (terceira visão), fazendo evoluções em volta das nossas cabeças e envoltos por uma luminosidade dourada, nos fez lembrar (mesmo sem a forma humana), dos pequenos e graciosos seres chamados de ninfas – das “pequeninas fadas” das historias infantis.

A Energia do Plasma Frio quando mais se manifesta acima da nossa fronte, iluminando esta parte do nosso corpo físico com uma auréola de luz, mais sinaliza que possuímos a Energia de Cristo necessária ao desempenho de nosso compromisso. Depois que nós interagimos com ela, ficamos também com o nosso campo energético mais ampliado, em “estado de graça” e com uma maior percepção e intuição. Ainda ficamos com as nossas habilidades extra-sensoriais ampliadas e mesmo que tenhamos pensamentos indesejáveis, eles não se aflorarão tão facilmente, dando-nos melhores condições de controlá-los.

A Energia do Plasma Frio potencializa a nossa capacidade mental no que nós temos como “o positivo” (harmônico), queimando o que temos como “o negativo” (desarmônico). Para que ela se manifeste potencializando todas as camadas da nossa aura, é necessária a presença dos Seres da Natureza. A sua vibração é eterna e se a conseguimos jamais a perdemos, porque ficamos com uma reposição energética definitiva, que estabiliza a nossa freqüência mental no mínimo em 27 ciclos/seg., protegendo-nos das mudanças no campo energético da Terra, que já se iniciou com a sua passagem para o Novo Ciclo – o Ciclo de Aquário.

Translate »