Postado por

Salto quântico à quinta dimensão

Salto quântico à quinta dimensão
Print Friendly, PDF & Email

Este texto procura esclarecer o sentido vibracional do que é salto quântico e com ele como pode se inserir à frequência de quinta dimensão, com informações extraídas de várias fontes, que no final em convergência se somam, buscando a mesma resposta. Nestas informações estão sobretudo, conhecimentos da Mecânica Quântica que aqui associados com o assunto exposto, procurou-se também, coloca-los de forma mais clara possível.

O salto quântico do novo ser humano já se iniciou, ao se despertar e, mais consciente como nunca antes, ele busca sua real condição de um ser universal e estendo-a após, sua percepção à de um ser multidimensional.

E neste seu caminhar, ao se informar para se conhecer, este texto com seus seis subtítulos abaixo, teve o intuito já em seu final passar também entendimento mais verdadeiro o que é Realidade, o que é o Criador ou Deus, procurando estimular a mente e o coração para uma percepção menos mística, menos religiosa e mais quântica, mais cósmica e divina:

1 – Na frequência da quinta dimensão vibra-se com a mente, mas vibra-se sobretudo, com o coração em sintonia ao Eu Superior;

2 – Ao buscar se inserir na frequência de quinta dimensão, entende-se melhor a linguagem da Mecânica Quântica e percebe-se mais plenamente pelo coração, o sentido vibracional do Eu Sou;

3Dakila, antigo Projeto Portal, é a “escola”, que nela adquire-se informação e conhecimento, para que em outro nível de consciência se possa transcender das amarras do mundo físico e também, já em outro padrão mental alcançar consciente outros e paralelos mundos, tornando-os visíveis, comumente invisíveis;

4 – O novo ser humano que já começa a se mostrar, ele em suas interações conscientes com as realidades paralelas, já se mostra também mesmo de forma incipiente, dominar outras Leis não mais inseridas no mundo de realidade física;

5 – Tudo vem do Vácuo Quântico. Ele é tudo o que existe. E para alcança-lo, o ser humano precisa transformar-se, realizar mudanças em seu mundo interior, incorporar em sua vida novos paradigmas. E, já dando início esta sua caminhada, realizar seu salto quântico à quinta dimensão de realidade;

6 – Vácuo Quântico, Criador, Energia Suprema ou Deus, quando mais se entra com ele em sintonia pela mente e pelo coração, mais vibração, mais informação. Mas, em verdade a onda emitida pela criatura (ser humano) portando a informação de seu desejo, ela é do próprio Criador, que em fase as duas se acham em ressonância, que apenas perdurará se continuar em alta vibração de amor.


As seis imagens acima foram conseguidas por cosmonautas russos dentro de suas naves orbitando a Terra. Estas manifestações foram também vistas em outras ocasiões, depois de uma intensa claridade que não permitia os cosmounatas nada ver por uns instantes, para a seguir enxergarem deslumbrados como se plasmassem, em volta de suas naves figuras tidas angelicais fisicamente registradas. Entretanto, as autoridades russas como para encerrarem o assunto, não de fato o explicando, concluiram que estas manifestações cósmicas foram alucinação coletiva dos cosmonautas – Imagens da Internet

 

————————————————-

 

Na frequência da quinta dimensão vibra-se com a mente, mas vibra-se sobretudo, com o coração em sintonia ao Eu Superior;

Inserir-se à quinta dimensão, é acordar para este novo tempo através de informações, que proporcionem àquele que busca, níveis cada vez mais de entendimento e de percepção através de conhecimento.

Conhecimento que lhe permite alcançar níveis mais amplos de espiritualidade através do desenvolvimento e da prática do desenvolvimento mental e do equilíbrio emocional.

Aquele que realmente busca, ele assim se impulsiona como sua necessidade interior em busca de sabedoria, de Maestria. Necessidade daquele que já iniciou seu despertar. Daquele que já começou o real e o constante despertar, que é o de si mesmo e que está em sintonia à frequência de quinta dimensão.

Alcançar autoconhecimento e o autodesenvolvimento constituem a verdadeira vitória, que alguém pode almejar nesta ocasião de transição planetária e do salto quântico da humanidade, quando devem ser removidas forças presentes, que ainda fortalecidas são geradoras de conflitos.

Aquele que realmente procura se informar através do autodesenvolvimento mental e o consegue, ele se liberta da regência do Quarto Princípio Universal ou, o de Polaridade, que nele contém a verdade universal que todas as coisas manifestadas têm dois lados, dois aspectos com dois polos opostos, com muitos graus de diferença entre os dois extremos.

O ser humano só após se mostrar já renovado por sentimentos mais unificados, já entendendo o porquê de seus pensamentos, de suas emoções e da necessidade de seu crescimento, para alcançar a real abundância e prosperidade, que ele se perceberá não apenas fisicamente fazendo parte deste universo físico, mas também fazendo parte de outras realidades mais sutis, de outras dimensões como a ciência quântica já descortina.

E em seu despertar para este novo tempo, com ele agora mais voltado para seu mundo interior, em outro nível de entendimento e de percepção conquistados e não gratuitos, que ele vai paulatinamente se percebendo mentalmente mais conectado com o universo e já com outro propósito de vida.

Ele já possuidor de suficiente informação e de conhecimento procura se tornar atleta da luz, transformar-se em guerreiro do bem, que está na realidade física em constantes saltos quânticos procurando se iluminar com seu pensar e seu agir e também, procurando iluminar com seu exemplo o caminho dos demais.

Na linguagem vibracional dos símbolos o losango que é formado por dois triângulos superpostos, esta junção simboliza a união entre o espiritual e o material. O triângulo voltado para baixo, representa a Energia Divina manifestando-se na Terra. A junção dos dois representa o equilíbrio da plena consciência espiritual e material.


O losango é a junção de dois triângulos e ele representa na linguagem dos símbolos a união da consciência espiritual e material. A energia acima neste formato em seu corpo de luz, foi registrada na realidade física por máquina fotográfica comum (com negativo) e também mentalmente visualizada por quem a fotografou, rodopiando com altíssima velocidade em seu campo biomagnético (aura externa), no momento em que ele recebia das realidades paralelas através de um ser ultradimensional sua frequência de onda, que é um triângulo. Lagoa Santa, em 22 de novembro de 2004 – Foto de Antônio Carlos Tanure

O ser humano inteligente e criador é mais do que matéria, é mais do que seu corpo físico “instrumentalizado” com cinco sentidos, que com eles experiência na terceira dimensão ou, na realidade física.

Este seu corpo é apenas instrumento, que sua alma com ele experiência nesta realidade dentro de Princípios (Leis) Universais, para no final se encontrar em sua pureza, ao exteriorizar sua essência, a luz de seu espirito.

E neste seu redescobrir, sua alma utiliza de energia telúrica através do eletromagnetismo, que fornece o magnetismo, para criar o invólucro físico que a reveste, dando-lhe condições agora como ser humano seu aprendizado, que vai passo a passo exercitando-o na matéria.

O ser humano experiência em um mundo físico de terceira dimensão com a noção de tempo, desenvolvendo-a com a sensação linear e limitada de espaço-tempo, através de seus também limitados sentidos inseridos em seu corpo físico.

Quando se fala em terceira dimensão, tudo nela é marcado pela noção de tempo e de espaço registrada por cinco sentidos. Mas a alma com sentimentos, com emoções tendo mais sintonia vibratória com o campo de energia (biomagnético-aura), que verdadeiramente experiencia neste plano de realidade.

Para a alma em corpo mais sutil, a noção de tempo não é linear como na realidade do corpo físico com passado, presente e futuro. Para ela esta noção é circular, sem mais existir a percepção de início e fim, do que já passou e do que irá passar, apenas existe o agora.

Nas “viagens” conscientes com este corpo mesmo sendo feitas ainda na realidade extrafísica, aquele que as faz, muitas vezes se percebe instantaneamente em dois locais bem distantes e às vezes também em locais de imensa amplitude, sem limites definidos.

O ser humano com seu involucro físico visível e seus cinco sentidos está comumente utilizando-se da frequência de terceira dimensão, para nela vibrando   em frequência ainda mais sutil ou de tempo, possa também experienciar a realidade de quarta dimensão.

Mas, verdadeiramente, no mundo físico ele está buscando sintonia e interação à frequência da quinta dimensão, onde vibra a Frequência de seu Mental Superior ou, de sua parte mais iluminada pela sabedoria acumulada em suas sucessivas encarnações.

Possuir sabedoria é diferente de só conhecer, porque ela não se mostra apenas por conhecimentos teóricos e inertes, mas se mostra através de conhecimentos que estimulam experiências dinâmicas e portadoras de sentimentos de harmonia e de evolução espiritual, para se unir e realizar.

O espirito ou fagulha divina é que chega à Terra, mas para se manifestar precisa da alma envolvida pelo seu involucro físico e, ela mesmo já possuindo energia da terra (telúrica), não está mais sujeita aos limites de tempo-espaço.

A alma em sintonia à frequência da quinta dimensão vibra 27 vezes mais rápida que a energia do pensamento, porque é impulsionada pela energia dos táquions, que é a energia do sentimento.


Aura externa irradia do campo de energia de uma pessoa através de diferentes frequências de luz/cor, momentos também diferentes e identificáveis de seu estado físico, mental e emocional – Fotos de Antônio Carlos Tanure

O ser humano em seu querer gera paralelamente um sentimento, que para realiza-lo, utiliza-se de seu pensamento, com o intuito de materializa-lo na terceira dimensão. Mas, para que ele alcance este seu intento, tem que verdadeiramente senti-lo, elaborando-o mentalmente pela vontade, desejo e pensamento (consciência), respectivamente vibrados na terceira, quarta e quinta dimensões.

Ele deve elabora-lo, com sentimento despido de qualquer preconceito e resistência, porque só assim neste nível de consciência de quinta dimensão, ele pode plasmar na frequência da quarta dimensão o seu desejo, para ele finalmente pela sua vontade, com sua energia de kundalini, trazê-lo já materializado à terceira dimensão.

Ele deve se observar, porque mesmo já sentindo seu desejo como praticamente materializado, não deve mesmo inconsciente emitir resistências através de paradigmas, conceitos e crenças bloqueadoras.

O sentir com pureza deve ser por ele elaborado mentalmente, pensando-se com esta mesma pureza, para que o seu sentir e o seu pensar estejam na mesma frequência vibratória, o que evitará distorção em seu pensamento e assim, a energia taquiônica poderá materializar o seu desejo.

A quinta dimensão é o estado de pureza do pensamento, do proposito verdadeiro, de uma criança ou dos “anjos”. Este novo tempo é o da conquista desta frequência de vibração. É a nova era, que nela o ser humano deve se inserir pela mente e pelo coração.


Ser energético ou de pura energia ao ser registrado com máquina fotográfica comum (com negativo), o fotografo está neste momento em sintonia pela mente e pelo seu coração à frequência de quinta dimensão. Mais informações neste Site, com o texto: Despertar de um dimensional – foto de Antônio Carlos Tanure

As dimensões como frequências (desde a primeira ou unidimensional), vão acontecendo ao mesmo tempo e vibrando entrelaçadas umas nas outras.

O ser humano está fisicamente na terceira dimensão. Mas, está também em sintonia mental à quarta dimensão pela sensação de tempo e pode ainda alcançar a frequência de quinta dimensão, se estiver com ela em sintonia não só mental, mas também pelo coração.

Aquele está que em sintonia à frequência da quinta dimensão, ele não se conduz pelo orgulho e nem pelo egoísmo, como também não se deixa aprisionar pela sensação de ridículo e de gratuitamente se envergonhar. “Transparente”, ele é diferente daquele que se acha preso à frequência de terceira dimensão.

Ele se pauta pela verdade, pela confiança e mais se interiorizando, abre seu coração aos seus semelhantes. Ele não repete mais seus antigos dramas de vida, que eram seus dramas da alma.

A quinta dimensão é a frequência de realidade daquele que expressa por si mesmo sem mais condições e imposições exteriores. Ele experiência um desafiante proceder, quando agora começa realmente a ouvir os anseios de sua alma, conduzindo-se com autoestima, sem se amarrar com sentimento de rejeição e de perda, ao experienciar e sustentar o que é em essência, apesar do antigo ser humano que nele ainda persiste.

Vibrar mentalmente na frequência da quinta dimensão, é não estar mais em sintonia com a vibração impositiva do eu pessoal ou do “ego”, mas se mover pela sustentação do amor sem imposições ou cobranças, ancorando-se na necessidade da alma.

Este novo ser humano realiza-se com os anseios de sua alma, não pela vontade do “ego” apesar desta frequência ser a executora ou, a que realiza no mundo físico. Ele quanto mais feliz por realizar seus propósitos, que são os de sua alma, maior é a contribuição ou “caridade”, que ele sente fazer consigo, com a humanidade e com a Terra.

Quanto mais ele transcende do nível pessoal para o nível transpessoal, mas sem negar o primeiro, mais o divino nele se integra. E ao se mostrar em essência o que é realmente, ele ajuda também a Terra passar para uma outra frequência, de vibração e assim, para uma nova realidade.


Aquele que procura sintonizar com a frequência de quinta dimensão e com ela interagir, está interação não se dá apenas pela mente, dá-se sobretudo pelo coração – Foto de Antônio Carlos Tanure

O novo ser humano ao sustentar a verdade pelo chamamento de sua alma, ele está também sustentando o bem para todos. Este exprimir e este seu agir que o sintonizam à frequência de quinta dimensão, originam-se de sua essência e espelham sempre o bem de O Todo.

Ele mesmo experienciando o constante fluxo originado de seu mundo físico, não se deixa tanto mais, se identificar ao nível do eu pessoal, do “ego”, para se sustentar ao nível transpessoal.

Aquele que experiência em sintonia à frequência de quinta dimensão, movendo-se pelo chamamento de sua alma, ele já percebe de fato o que veio fazer neste mundo. E esta constatação e sua realização só se dá, por ele ser feliz, por não mais experienciar o padrão mental gerador de reclamação, opressão, barganha e medo, mas por experienciar o de gratidão, verdade e liberdade, conduzidos em sua plenitude pelo seu sentimento de amor.

Mas, o máximo energético como sentimento que ele pode mais constante sustentar na quinta dimensão, é o máximo que ele energeticamente “já limpou” em suas experiências no mundo físico.

Ou, é o máximo de sentimentos que ele conseguiu harmoniza-lo em sua vida de relação social, para que não fique apenas em repetidas emersões mentais à frequência desta realidade superior e mais sutil, que agora acessa..

A Terra como uma gigantesca bateia cósmica está mais do que nunca assim funcionando, para que neste seu batear impelido por Princípios (Leis) Universais, ela mostre no final o ouro, mas não o ouro físico. Mostre uma nova humanidade, não tanto mais contaminada pelo sentimento de medo, mas se mostre mais enriquecida e iluminada pelo sentimento de amor, por este “outro ouro” que verdadeiramente enriquece.

O ser humano já começa a vivenciar ocasião de profunda transformação, ao olhar sua vida não só mais fisicamente, mas também já mais mergulhado em si mesmo, começa se ver com a visão da alma, que lhe permite perceber uma outra vida já começa a chegar para ele, que ela já está à sua frente, apenas esperando que ele de fato a veja.

O real sentido de porquê viver, já começa para ele a se mostrar. Já começa para ele a se descortinar, desvelando-se pelo impulso de seu coração, que vai lhe proporcionando um olhar mais interiorizado, com uma visão menos exterior e mais interior de sua alma.


Interação mental com Energia do Sol, que por um instante mostrou-se na realidade física, para aquele que fez este registro com máquina fotográfica comum (com negativo), em aparência de um “Olho Cósmico”. Mais informação neste Site, com o texto: O despertar de um dimensional – Foto de Antônio Carlos

O ser humano em sua humanidade está se descobrindo, está nesta ocasião mais claramente se percebendo inserido em um mundo, que é ainda para ele muito misterioso e que nele fatos e situações aparentemente distintos que se cruzam, eles não são coincidência, em verdade estão em sincronia.

Ele já percebe possuir uma visão de mundo totalmente nova. Por isso, ele já está redefinindo o mundo de suas experiências dentro de um universo, que está também energeticamente em constante reconstrução pela Matemática e Geometria Sagradas, conduzidas por Princípios (Leis) Universais.

Ele já entende que tudo fisicamente em sua volta como matéria, inclusive seu corpo físico, é energia no Corpo de O Todo. Assim, ele já começa também a entender que tudo fisicamente manifestado, origina-se de Única Fonte.

O momento da humanidade é de sua irrevogável transformação, que através dela cada ser humano pode se conectar com o divino, ao se interiorizar e mentalmente se sutilizar.

A ocasião é do salto quântico do ser humano, dele transcender o magnetismo do mundo físico e exterior que nele experiência, para alcançar seu mundo interior e intuitivo, quando se perceberá em sintonia à Consciência Superior, Realidade com o verdadeiro sentido de beleza e de harmonia.

O ser humano neste novo tempo, com outro nível de percepção mental, em sintonia à Mente Universal, ele pode se perceber inserido em compromisso especifico, ao ser impulsionado intuitivamente por uma voz interior, que vai lhe sinalizando o que se informar em seu autodescobrir. E nesta ocasião um fluxo aparente de coincidências vai também lhe sucedendo, quando portas vão para ele abrindo-se.

2 – Ao buscar se inserir na frequência de quinta dimensão, entende-se melhor a linguagem da Mecânica Quântica e com ela percebe-se mais plenamente o sentido vibracional do Eu Sou;

Quanto mais seres humanos entram no fluxo evolutivo em constante entrelaçamento energético na frequência do Eu Superior, mais rápida uma nova civilização será erigida na Terra.

E com ela surgindo, novos seres juntamente surgirão, com corpos físicos possuidores de aptidões para incorporarem outros sentidos além dos cinco sentidos normais, que os possibilitarão alcançar níveis mais elevados de energia e de percepção mental.


Xendra – Registro fotográfico através de máquina fotográfica comum (com negativo), mas antes de tudo um registro mental transformado em imagem, que foi trazida ao mundo físico e visível, por aquele que antes deu seu “clique mental”, para que esta energia pudesse ser fisicamente registrada. Mais informação neste Site, com o texto: O despertar de um dimensional – Foto de Antônio Carlos Tanure

A consciência é geralmente considerada “produto” da atividade cerebral ou, como “algo” emergindo da realidade física. Mas, alguns estudiosos afirmam que a consciência é uma qualidade fundamental do Cosmos e o que é dela emerge é chamado de mundo material.

Em sua vida do dia a dia o ser humano aceita o mundo que ele observa e o experiencia como concreto ou material e, que ele correspondente à uma realidade externa e objetiva existente independentemente dele.

Segundo alguns pesquisadores da Física Quântica, a Consciência Universal como Agente Transcendental (O Criador) e não local (ser humano) que colapsa de sua função da onda, tornando-se uma partícula imanente (humana), para que o Criador possa fisicamente constatar o que cria através do “observador” (ser humano).

Mas, outros cientistas afirmam que a Consciência é uma qualidade fundamental do Cosmos e o que o ser humano chama de mundo material emerge dela.

Na física quântica, especialmente na mecânica quântica, o que ainda não se manifestou ou, o que não ainda não se materializou, pode ser considerado ondas de possibilidades que residem em um mundo também de possibilidades fora de espaço e de tempo.

Textos védicos milhares de anos atrás já alegavam que a matéria é o mundo mais baixo da mente e o espirito é o mais alto da matéria. Com este raciocínio, o universo é de natureza espiritual ou uma energia cósmica com princípios criativos chamados de Eu Sou, onde o Criador e a criatura são “Um” ou, a mente e a matéria são um, ou ainda o Eu Sou que manifesta na realidade de um mundo fisico.


De acordo com alguns pesquisadores da Física Quântica, a Consciência Universal ou o Criador (Deus) seria o Agente Transcendental e não local (humano), que colapsa de sua função da onda, para torna-la uma partícula imanente (inseparável), quando então o Criador (Deus) e a criatura (ser humano) ou “Pai e Filho” não separados, poderiam se encontrar para constatar na realidade física – Imagem da Internet

A criatura não morre por existir em ressonância vibratória com o Criador, que é ´imperecível, ela apenas se transforma. O que desaparece é o involucro da alma ou o corpo físico humano construído em estrutura vibracional de partícula. Desaparece a forma ou o corpo, mas não a energia que o constitui com sua configuração de onda, que é imorredoura.

Apenas é construído um novo corpo em nova estrutura vibracional de partícula, quando acontece no mundo físico humano as encarnações e no mundo quântico, o vai vem e o vem vai de partícula onda.

A consciência local (ser humano) em suas experiências não só físicas, mas também as sutis como percepção pelo pensamento, sentimento e intuição advém da Consciência Universal. Desta maneira que estes “instrumentos criativos” estariam para ele disponíveis, sendo irradiados para seu mundo físico (imanente), dando-lhe os meios para ele explorar sua divindade e o aspecto quântico do mundo.

Tradições espirituais têm transmitido cada uma à sua maneira nos cinco mil anos, que existe o Domínio de Realidade que transcende o espaço e o tempo. É o Domínio que Tudo é Um. E, o que o ser humano experiência com seus cinco sentidos, é secundário.

A Unidade Fundamental de todas as coisas no universo é também descrita como Energia Cósmica Primordial, Inteligência Infinita Criadora e Energia Suprema, entre outras expressões. Mas, em qualquer uma destas expressões, a energia delas emanada é a mesma, se dá por ondas moduladoras.

A visão que ser humano faz do mundo, ela é de fato apenas uma representação da Realidade, que está sendo criada pelo seu cérebro. Assim, quando ele “vê” um objeto à sua frente, é energia/luz dele que vai atingindo seus olhos e paralelamente sua imagem é que vai sendo criada em sua retina.

Esta imagem gera em suas células fotorreceptoras sinais elétricos, que “viajam” pelo seu cérebro e causam “disparos neuronais”. Assim, tudo que está chegando ao seu cérebro são sinais elétricos, que carregam informações dos órgãos sensoriais e, a partir deles que seu cérebro de alguma maneira vai gerando as imagens que ele vê.

E o mesmo se aplica aos outros quatro sentidos e, desta forma os fenômenos que o ser humano na realidade física experiencia, como julga fisicamente sê-los, eles existem apenas assim em sua consciência, da forma que se mostram para ele no mundo exterior.

As experiências do ser humano no mundo de realidade física, é substancialmente o que ele julga como solido. Entretanto, a física quântica já revelou que esta sua constatação está longe de ser verdade, já que os átomos que compõem o que ele chama de solido, são em grande parte espaços vazios.

Assim, o corpo humano não é também solido, mas composto de ondas de luz. A solidez aparente que ele experiencia se deve à conexão nas estruturas moleculares e às forças correspondentes que mantem as moléculas unidas.

Também, a força destas ligações torna-se impossível uma estrutura física interpenetrar uma à outra, o que leva a percepção de sua solidez. Mesmo as partículas subatômicas estão longe de serem solidas, elas são mais parecidas como nuvens difusas de existência potencial e, qualquer que seja a matéria, ela não é feita de matéria, com o sentido comumente rotulado e aceito.

A realidade física pode ser mais considerada como um campo de informação altamente estruturado. Com esta interpretação de Realidade, o Campo de Informação está ciente dele mesmo e a Consciência é tudo o que existe.


Registro com máquina fotográfica comum (com negativo) de um instante na formação energética de um vórtice – Foto de Antônio Carlos Tanure

No mundo da experiência humana o que comumente aparece para o ser humano é o de objetos materiais sem nenhum traço de consciência. Entretanto, existe a Realidade além das aparências, onde a Consciência Universal transcende a realidade do mundo físico humano ou da matéria.

Neste sentido o universo pode ser considerado um ser vivo. De acordo com alguns estudiosos da ciência quântica a Consciência Universal está caracterizada nas próprias partículas e nas ondas que a constituem. As partículas inundam o ambiente e agem sobre ele, mas a realidade do mundo depende da consciência do “observador” ou do ser humano para se mostrar e existir.

Assim a realidade física de um objeto depende como o ser humano escolhe observa-lo. Em outras palavras, é o ser humano que cria sua própria realidade.

O ser humano e provavelmente outras espécies inteligentes funcionam como observadores em um universo interativo, influenciando-o em seu nível mais fundamental e participando de sua estrutura e de sua evolução.

De acordo com a ciência quântica os fenômenos quânticos dependem de possibilidades. Também de acordo com ela um objeto quântico não pode ocupar simultaneamente um lugar especifico e estar em movimento.

Mas, não é o que se observa com o elétron, que se espalha como onda. Portanto, em potência ou como possibilidade fora do espaço-tempo do mundo físico humano ou de partícula (elétron), deve haver um meio transcendental de realidade no mundo das ondas.

Para alguns físicos da ciência quântica toda matéria surgiu da Fonte Primordial ou do Espirito de Deus. E o ser humano originado desta Fonte Primordial mesmo inconsciente, sintoniza-se com esta Totalidade indivisível e dinâmica em movimento, que nela todos e tudo movem-se juntos em um processo harmônico de “entrelaçamento”.

Todos e tudo estão cercados por uma força dinâmica, por uma onda imensa de poder vivo, estão imersos em sua essência imprescindível de vida. Esta presença criativa é que permeia tudo e que une completamente todos n’O Todo.


Para fotografar com máquina fotográfica comum (com negativo) o vórtice/“portal” (à esquerda) e a “Placa Física” materializada (à direita), deve-se alcançar a frequência dos mundos paralelos, utilizando-se do mental sutil ao nível de frequência da 5ª camada do campo biomagnético (aura), para que o vórtice seja gerado, fisicamente constatado e transformado como “ponte” entre a realidade física e a realidade paralela, para que possa materializar a “Placa Física”, que neste momento “veio”, inclusive, do futuro, trazendo na linguagem universal dos símbolos informações sobre especifico compromisso de quem a recebeu. Mais informações neste Site. Na Página: O Portal e no Texto: No milharal, “a entrega da Quinta Placa” – Fotos de Antônio Carlos Tanure

O ser humano em seu eu pessoal ou “ego” é comumente identificado em sua personalidade e história local, enquanto o Eu Superior ou seu Eu Quântico não é local, sua Identidade é todo o Cosmos.

Todas as possibilidades transcendentais já estão presentes na Consciência Universal, o que possibilita o “observador” (ser humano) traze-las do mundo transcendental não mais como possibilidades, mas como realidades em seu mundo físico da matéria e dos objetos.

Todas as possibilidades podem se tornar fisicamente visíveis em inúmeras e múltiplas expressões para o ser humano, como experiências subjetivas desta Consciência.

Todo pensamento é criativo. Ele ao criar torna-se visível, assim ele é uma força real. O ser humano ao mencionar as duas palavras Eu Sou, como expressão de um fato antecipado e desejado em sua vida, ele se mostrará visível em seu mundo físico.

Portanto, aquele que vibra intensamente pela mente e pelo coração na frequência do Eu Sou, neste instante ele se torna criatura e Criador ao mesmo tempo. O Eu Sou ou a Consciência Universal é a Única Força Criativa na vida do ser humano, abrangendo tudo o que ele pensa, sente, acredita e aprova.

Todas as crenças, medos, limitações são pesos que ligam o ser humano com seu atual nível de consciência. Se ele se transcender, extrapolando-se deste nível de densa frequência mental, deixa para trás tudo que até este momento, concebe de si mesmo e dá seu salto quântico.

Ele não deve esquecer, que o Pensador é maior que o pensamento e que ele em sintonia à Consciência Universal readquire o poder, que ressuscita mesmo inconsciente o que se intui existir

A Consciência Universal., Energia Suprema, Principio Criativo e Eu Sou são “Substancias Invisíveis” de toda forma visível. E sua natureza é bondade, verdade, sabedoria e beleza. É a Verdadeira Liberdade, por unir esta vida à Vida Invisível.


Instante fotográfico que se utilizou de frequência mental acelerada, que impulsionando a energia/força do pensamento registrou com máquina fotográfica comum (com negativo) a imagem física do vórtice acima (segunda foto). Mais informação neste Site, na Página: Fotos analisadas – Foto de Antônio Carlos Tanure

3Dakila, antigo Projeto Portal, é “escola”, que nela adquire-se informação e conhecimento, para em outro nível de consciência possa se transcender das amarras do mundo físico e, já em outro padrão mental alcançar consciente outros e paralelos mundos, tornando-o visível, o antes comumente invisível;

A ocasião que o ser humano experiencia, é o de seu salto quântico definitivo, ao se perceber não só inserido no universo em sua condição de ser universal, mas também já mentalmente se extrapolando, intuir-se em sua condição vibracional de ser multidimensional.

A linguagem durante milhares de anos que se expressou o conhecimento humano, buscando o porquê de todos e de tudo, muito se fundamentou em sentimentos quase sempre místicos religiosos e neles quase sempre inseridos preconceitos geradores de obscuros conceitos.

Aquele que já alcançou o necessário nível de consciência e também a necessária aceleração mental, ele já possui habilidade de percepção ou “visão” mental, para constatar a presença de outros e paralelos mundos, que a visão com os olhos físicos não os vê.

Entre outras de suas habilidades mentais (paranormais) ele já interage com a natureza para gerar “neblina ou névoa” e, nesta frequência adentrar em “seus segredos”, como o de constatar o encantamento do mundo multicolorido dos elementais e de outros seres da natureza, que enfeitam a vegetação com sua luminosidade multicolorida, fazendo-a semelhante à arvore de natal.

Encantamento que se amplia quando estes seres se mostram dentro do que parece ser um casulo opaco e transparente movimentando sobre os arbustos e com coloração ainda mais diversificada junto ao constante acentuar e diminuir de luminosidade.


Para fotografar seres de pura energia na realidade física, chamados por alguns de seres angelicais, aquele que os registra fisicamente tem que possuir frequência mental muito acelerada e também possuir sentimentos bastantes sutilizados ou, possuir sensibilidade ressonante com estes seres, que são de altíssima pureza vibratória – suzanaferrari@yahoo.com.br

Aquele que interage consciente com as realidades paralelas, o seu campo de aprendizado é muito vasto, com informações abundantes, proporcionando conhecimentos próprios e especiais.

São interações que proporcionam observação e aprendizado, mas que exige responsabilidade daquele que através delas recebe informações, que sendo de outros mundos possuem suas próprias leis. Esta bagagem de conhecimentos proporciona comparações, deduções e também ampliar o poder daquele que os adquire.

Através de suas habilidades mentais ele pode interagir com a natureza através de campos eletromagnéticos e conduzir seu pensamento para manipular forças da natureza, como direcionar campos eletromagnéticos através de descargas elétricas (raios) ou direcionar a força da agua através das ondas do mar.

Ainda com seu poder mental e a força de seu pensamento pode alcançar a frequência de sintonia com mundos paralelos e “trazer” deles imagens (mentais) fotografadas de “portais” em forma de vórtice, de xendra e de outras “expressões vibracionais” – (Mais informações neste Site, no texto: O despertar de um dimensional.


A “Placa Física” materializada na imagem acima é extensão (em outra realidade) daquele que a recebeu no mundo físico. Ela “veio” de realidade paralela no futuro e possui “vida”, que mostra por ressonância ao se iluminar, quando aquele que a recebeu a pôs sobre seu plexo. Mais informações neste Site. Na Página: O Portal e no texto: No milharal, “a entrega da Quinta Placa” – Fotos de Antônio Carlos Tanure

Dentro do campo mental das experiências humanas, “o milagre”, está muitas vezes associado ao campo emocional religioso, como algo inexplicável e quase sempre impulsionado por “fé cega”.

Este “inexplicável” só se mostra assim, porque o ser humano apenas utiliza de seus sentidos comuns, sem ainda se extrapolar mentalmente consciente o mundo de realidade física com suas leis, para alcançar a percepção de outras realidades com suas próprias leis.

Com esse enfoque, se as pessoas se movem por “fé cega” e assim se conduzem mentalmente, é porque ainda não sabem conscientes constatar, que o “inexplicável” é explicável, porque é fato real apenas em outra frequência de realidade e que intuitivamente elas podem até inconscientes identifica-lo com seu nome.

Um exemplo desta interação agora “conscientemente visualizada” acontece com aquele já possuidor de “visão” mental ou de “3ª visão”, ao se ajuntar às centenas de pessoas dentro da nave principal na Catedral Basílica de Nossa Senhora Aparecida e, com elas já posicionado em frente e abaixo da imagem mais no alto da imagem de Nossa Senhora.

E ele sabe que naquele momento as pessoas que ali se acham, estão agradecendo e ou, solicitando através da imagem ajuda divina e proteção, que Nossa Senhora as coloque “debaixo de seu manto”.

Assim, ele já se utilizando de sua “visão” mental e não só mais a visão física, constata o porquê desta expressão, “ao ver” já em outra frequência de realidade acontecer o “feedback vibracional” gerado através daquele “Triangulo” (a imagem tem esse formato), que se utiliza da força do pensamento dos que ali estão, para mediar ou se tornar “Medianeiro” em um vai e volta energético vibracional entre frequências diferentes ou, entre este mundo físico e o outro de vibração muito mais sutil, acelerado.

Naquele momento a energia mental das pessoas que ali se acham, somam-se e se direcionam como uma só energia/força à “Forma Triangular”, que para ela convergindo como um só foco luminoso potencializa-se e, já transformada é devolvida espalhando-se sobre todas elas, cobrindo-as como uma luminosidade diferentemente opaco-dourada semelhante realmente a um “manto luminoso”, originado desta realidade sutilmente mais vibrátil.

Esta imagem na realidade física é um símbolo sagrado-religioso para aqueles que a procuram, mas é também em outro nível de frequência e de realidade, possuidora de significado energético com sentido vibracional cósmico-divino, pela sua geometria triangular e sagrada, gerada pelo número três.

Aquele que alcança esta percepção pela sua visão mental, já extrapola os limites do mundo físico e não mais se move por “fé cega”, mas por “fé” ou desejo intenso e consciente, preparando-se para seu salto quântico à frequência de quinta dimensão, que nela a verdade vibra mais presente, não mais distorcidamente limitada pela visão física.


Imagem de Nossa Senhora Aparecida em sua Catedral Basílica – Imagem da Internet

Potencializar-se através dos vórtices energéticos corpóreos (chakras), especialmente com os sete vórtices principais que devem em conjunto vibrar em harmonia, é a maneira correta para se obter o que se deseja  no mundo físico, como também alcançar mentalmente outras realidades mais vibráteis, como a quinta dimensão.

Esta necessidade Jesus, O Cristo, já a mencionava, quando em uma ocasião disse para alguém que o procurou após tê-lo curado: “tua fé que te curou”. E, quando em outra ocasião após interferir a favor de alguém mencionou: “vai e não peques mais”.

No primeiro caso ele apenas harmonizava os vórtices da pessoa, para que ela mesma depois através deles já em conjunto girando em equilíbrio ou vibrando em harmonia, pudesse energeticamente se potencializar e auto curar.

No segundo caso a intenção dele era também em linguagem energético-vibracional, sinalizar à pessoa, para que ela conservasse o conjunto de seus vórtices energéticos funcionando em harmonia.

Mantivesse através deles equilíbrio mental e emocional, conservasse “sem pecar”, para que sua vida pudesse também transcorrer em harmonia, sem gerar conflitos consigo mesmo e agressões de outros. Caminhasse mais constante na Linha B ou do Meio de suas Três Linhas ABC da Vida.

Neste novo ciclo que se inicia para a humanidade, quando os seres humanos deverão entrar na frequência de quinta dimensão, a fé não deve ser mais “cega”, mas se mostrar mais consciente, mais exercitada em seu sentido vibracional mais verdadeiro. Interagir mais consciente às presenças mais sutis e vibráteis de outras realidades, será a “marca vibracional” deste novo tempo.


Aquele que recebe a “Placa Física” já materializada e, já a tendo em suas mãos, ela como “viva” e possuidora de vontade própria “escreve” não só símbolos como “desenha” outras formas, que se mostram em sua superfície, para logo depois se desfazerem e outras surgirem em um continuo aparecer e desaparecer, ou melhor, em um constante informar na linguagem dos símbolos em relação ao compromisso daquele que a recebe, como o de se perseverar, propagar o sentido de Universalidade, Unicidade, torna-se um agente transformador com capacidade de perceber o “irreal” dentro do real, buscar a verdade, manipular energias paralelas para se tornar (mentalmente) viajante do tempo, entre muitas outras informações – Foto de Antônio Carlos Tanure

Na busca de si mesmo, o ser humano em constante se informar, para se esclarecer e melhor se conhecer, ele está em busca de uma maior percepção de sua inserção aos fundamentos da natureza regidos por Princípios (Leis) Universais e mencionados pela Ciência Lilarial.

Uma outra linguagem já começa para ele surgir com informações e conhecimentos de conteúdo energético-vibracional, permitindo-lhe mais consciente, “aproximar-se” mais verdadeiramente do Criador.

A Ciência Lilarial sempre esteve presente na Terra desde o primórdio da civilização, mas só agora está sendo redescoberta. Ela acrescenta ao conhecimento humano fatos e circunstancias, que são ainda tidos até o presente pela ciência oficial como fenômenos, porque ela ainda não chegando em seu âmago, não os explica.

A Ciência Lilarial menciona, que é a Energia Suprema ou o Criador que conduz as ondas eletromagnéticas moduladoras entrelaçadas de polaridades opostas e que está presente em tudo (e em todos) não só neste universo físico, como também em outros universos e ainda nas demais realidades paralelas. Ela é a Verdadeira Fonte, que tudo modula, gera e cria.

O que é inexplicável e tido como “fenômeno” para a ciência oficial, muito dele já foi revelado aos pesquisadores da Ciência Lilarial, já sabedores agora sua explicação ou causa quase sempre está em mundos paralelos, que com eles estes estudiosos desta ciência estão cada vez mais conscientemente interagindo – Mais informações neste Site com o texto, Ciência Lilarial: Energia Suprema, Ondas modulares.


Imagem Símbolo de Dakila

O salto quântico da Terra já começou impelindo os seres humanos a novos procedimentos e à uma nova, acelerada e coletiva frequência mental, mesmo através do “caos transformador” que mais acentuadamente o mundo está experienciando.

Esta desordem global que ultimamente acontece à humanidade, a sua finalidade é estimula-la ou mesmo força-la para procedimentos mais harmônicos, impelindo-a para frequência vibratória de quinta dimensão e assim surja uma nova Terra e com ela emerja um novo homem.

Albert Einstein um dos grandes gênios da humanidade, que expressou sua especial inteligência no campo da física teórica, sempre quis compartilhar seus conhecimentos em relação à beleza, à harmonia e à criatividade no funcionamento do universo.

E nesta sua percepção de imensa amplitude subjetiva sobre o universo, deixava transparecer objetivamente, que o mundo humano (humanidade), deveria fazer parte dele e, com esta sua percepção mencionou inúmeras frases de sabedoria, que ficaram para posteridade.


“Banho de plasma” – Frequência constituída de consciência e de plasma de quinta dimensão, que trabalha o campo vibratório daquele que nesta frequência “se banha” para desenvolver cada vez mais a sua percepção e sua interação consciente às realidades paralelas, Recanto de Havalon, dia 24 de fevereiro de 2004 – Foto de Antônio Carlos Tanure

Entre muitas frases de Albert Einstein estão estas: “Penso noventa e nove vezes e nada descubro; deixo de pensar, mergulho em profundo silêncio – e eis que a verdade se me revela”. “Se um dia tiver que escolher entre o mundo e o amor lembre-se: se escolher o mundo ficará sem o amor, mas se escolher o amor com ele você conquistará o mundo”.

“ A religião do futuro será cósmica e transcenderá um Deus pessoal, evitando os dogmas e a teologia”. “O primeiro dever da inteligência é desconfiar dela mesma”. “A imaginação é mais importante que a ciência, porque a ciência é limitada, ao passo que a imaginação (intuição) abrange o mundo inteiro”.

A ciência da era que agora se inicia, não é só mais aquela que se insere em laboratórios físicos com tecnologias de um mundo também físico e que sem respostas constata-se, na medida em que as leis da matemática se referem à Realidade, elas não são certas e, na medida em que são certas, elas não se referem à Realidade.

Uma nova ciência volta-se para as necessidades deste novo tempo, que nele “o laboratório” é outro. Ela já começa a utilizar mais constante do “mecanismo cérebro-mente”, que mesmo inserido no mundo físico, ainda assim as respostas buscadas através dele, já começam a ser obtidas.

As respostas que dela advém transcendem o mundo físico para alcançar outras e paralelas realidades não mais regidas por leis físicas, mas por outras leis. Assim, a energia por ela utilizada não é apenas a do mental concreto ou, voltada ao mundo físico visível.

Esta outra energia sutilmente mais acelerada relaciona-se à vibração da quinta camada do campo biomagnético (aura), que alcança outros mundos sutilmente mais vibráteis, não mais fisicamente visíveis e também, onde a noção de tempo não mais existe, com o futuro e o passado “diluindo-se”, para apenas existir o agora.

Aquele que já alcança esta frequência de vibração que irradia de seu campo de energia através de sua mente e de seu coração, ele já se insere consciente à frequência de vibração da quinta dimensão.


Ser energético ou de pura energia registrado com máquina fotográfica comum (com negativo), mostrando-se na realidade física na forma esférica, própria à frequência de terceira dimensão, Recanto de Havalon, 31/12/2000 – Foto de Antônio Carlos Tanure

Einstein quando disse, “que a imaginação é mais importante que a ciência, porque a ciência é limitada”, provavelmente ele intuitivamente já percebia vibrando em sua alma esta verdade, mas sem poder prova-la com os cálculos matemáticos, através de inertes instrumentos tecnológicos à sua disposição em laboratórios.

Entre o concreto e o abstrato ou, entre o fisicamente visto e o apenas matematicamente comprovado, sempre suscitou críticas às vezes até acidas daqueles que apenas aceitam o que pode ser comprovado por leis do mundo físico.

Os físicos teóricos que apenas utilizam de sua inteligência racional e com ela apenas pensam com “visão” de seus cinco sentidos e com conhecimentos quase sempre teorizados, dizem para os que não pensam como eles, que estes se conduzem por devaneios, ao associarem tanto a ausência quanto a presença de um evento quântico pelo fenômeno do entrelaçamento, como algo esotérico com implicações subjetivas e não objetivamente como deveria ser, estados energéticos diferentes.

Estes estudiosos apenas da física teórica implicam sobretudo com o termo salto quântico, utilizado por aqueles que eles dizem esotéricos. Estes últimos quando assim metaforicamente mencionam este termo, estão sinalizando a presença de uma energia muito mais sutil que deve ser alcançada, que às vezes já foi até por eles mesmos mentalmente experienciada e que vibra em uma frequência muito além das informações, dos conhecimentos e das experiências da física teórica. .

O entrelaçamento quântico com o “Princípio da Incerteza” de Werner Heisenberg, deixou o mundo com este seu Princípio, mas também deixou um mundo de incerteza com seus princípios.


Alquimia de materialização do ouro realizada por um grupo de nove pessoas, homens e mulheres, que ativando seu poder mental de criatividade e de realização, materializaram pepitas de ouro alquímico, Belo Horizonte, dia 16 de abril de 2006 – Foto de Antônio Carlos Tanure,

Na física de Werner Heisenberg Niels foi incorporada a de Boh Bohr com seu “Princípio de complementaridade”, propondo que o aparente caos do mundo quântico e a ordem do universo baseado na física clássica não eram mutuamente exclusivos, mas complementares entre si, que algum dia a ciência teria que melhor compreender e explicar.

A não satisfatória explicação que trouxe a física quântica desde seu início suscitou uma dramática divisão de opinião entre conhecidos físicos quânticos, alguns delas com profunda divergência.

O próprio Max Planck estava entre os céticos até sua morte, e Albert Einstein (Nobel de Física de 1921), Louis-Victor de Broglie (Nobel de Física de 1929) e Erwin Schrödinger (Nobel de Física de 1933) não deixaram de ressaltar aspectos insatisfatórios da teoria.

No meio destas discordâncias foi quando Albert Einstein mencionou sua famosa frase: “Deus não joga dados”. E Bohr respondeu-lhe: “Einstein, pare de dizer a Deus o que fazer”.

Portanto, uma disputa entre cabeças pensantes privilegiadas aconteceu no início do século 20, ao virar de cabeça para baixo o conhecimento do universo, mostrando-o primeiro como algo relativo e depois com a teoria do mundo quântico, algo novo e ainda mais confuso.

A Mecânica Quântica com suas pesquisas, conhecimentos e enunciados já alcançou o limite entre estes dois mundos, o da partícula e o da onda e, se não ultrapassa mesmo com as informações mais recentes desta ciência, porque este limite não se ultrapassa com teorias, cálculos matemáticos e simulações laboratoriais.

O físico teórico em suas pesquisas e estudos deve se esforçar, para não apenas proceder como comumente faz na sua condição de “observador”, deve-se também sem preconceito buscar respostas além de suas teorias e estudos e observações laboratoriais

O outro lado do mundo físico ou, os mundos paralelos são apenas alcançáveis se mentalmente experienciados, utilizando-se do mais perfeito laboratório criado pela natureza, o “mecanismo cérebro-mente” humano.

“Mecanismo” que capacita o ser humano transitar por estes mundos através de sua mente e de seu coração e assim, com eles interagindo, obter deles informações e, até mesmo às vezes, traze-las materializadas ao mundo físico.


Registros com máquina fotográfica comum das presenças da energia cristica e de seres ultradimensionais na atividade de campo da UFMG, em novembro de 2003 – Fotos de Antônio Carlos Tanure

4 – Este novo ser humano que já começa a se mostrar, ele em suas interações conscientes com as realidades paralelas, já se mostra mesmo ainda de forma incipiente, dominar outras Leis não mais inseridas no mundo da realidade física, para com elas alcançar mentalmente outros mundos;

O Princípio Criador ou Deus manifesta-se na realidade física movimentando, vibrando e criando através de ondas modulares. Assim, sua constante modulação e ondulação é a consequência que com ela se expressa e não a Causa, que é o “Motivo”. A Causa é Energia Suprema também chamada de Deus com sua “Onisciência, Onipotência e Onipresença”.

Deus mostra-se no enunciado de Werner Heisenberg, quando diz ser impossível medir ao mesmo tempo a posição e a velocidade de uma partícula subatômica. Neste raciocínio, a temperatura é o grau de agitação das partículas ou de movimentação/vibração que compõem na realidade física todas as coisas, que são constituídas de átomos.

No zero absoluto que equivale 273ºC negativos as partículas estariam paradas, mas esta temperatura é hipotética, porque a ciência nela não consegue chegar, estaria contra as leis da termodinâmica e da própria existência delas pela consequente ausência de Causa.

Elas estariam inertes, estáticas por possuírem zero energia cinética, o que desrespeitaria o princípio na física quântica de vibração, de movimento e como consequência pela não capacidade de sua manifestação, a não existência de Causa ou de Deus.

A matéria apesar de não chegar ao zero absoluto, sempre tende a se ordenar nas proximidades dele, com as partículas subatômicas que a compõem deixando de ficar cada uma por si.

Perto do zero absoluto as partículas já não possuem energia livre para se movimentarem umas em relação às outras e passam a compartilhar os mesmos estados quânticos, comportando-se como se fossem uma única partícula. Procedendo-se por uma compatibilidade vibratória, que reflete o Primeiro Princípio Universal ou, a Lei Universal de O Todo.


Presença da energia cristica ou energia da criação kundalini na atividade de grupo junto à natureza, em novembro de 2003, Campus da UFMG – Foto de Antônio Carlos Tanure

Físicos e outros pesquisadores da ciência oficial estão cada vez mais aprofundando em seus estudos sobre a luz, como propaga e refrata ao atingir objetos e, neste sentido estão pesquisando através de lazer “pacotes de ondas do espaço-tempo”.

Essa inovação nos lasers significa que a velocidade de uma mensagem que viaja nestes pacotes de luz não é mais afetada por viajar através de diferentes materiais com suas diferentes densidades, seja o ar, o vidro a fibra óptica ou qualquer outro. Eventos acima da velocidade da luz unificam as Físicas Quântica e da Relatividade.

Os pesquisadores de Dakila sabem, que a luz é uma radiação eletromagnética descrita como uma onda de energia e que é proporcional a sua frequência. Assim que se tem os diferentes comprimentos de onda, desde as baixas até as altas frequências.

Estes pesquisadores possuem ainda noção, que seus olhos funcionam apenas como “porta de entrada” e de conversão da luz em sinais elétricos. Por isso, as lentes de seus olhos não têm a função de captar e sim, de receber a informação que vem do cordão ótico, transformando-a em imagem no cérebro.

Portanto, não são os olhos que veem, é o cérebro e, por esse motivo, não é a pessoa que “enxerga”, ela apenas “projeta” as imagens. E, para que ela projete imagens novas e diferentes, o primeiro passo é ela treinar seus olhos para que tenha percepção mental (3ª visão) dos mundos paralelos

Aquele que alcança mentalmente percepção (3ª visão) de faixas mais altas além do espectro da luz visível, ele já possui mais estimulada sua glândula pineal através de cristais de apatita nela contidos. Esta glândula em seu cérebro localiza-se acima e atrás das camadas ópticas, permitindo-lhe detectar o mundo comumente invisível.

Os olhos humanos são uma máquina perfeita para captar as realidades paralelas, mas se eles ainda não captam todas as nuances destes mundos normalmente invisíveis, é pela falta de treinamento. São olhos treinados e mente aguçada que permitem compreender as imagens destas realidades, para depois efetivamente poder “enxerga-las”.

O que se vê como um entrelaçamento entre a imagem captada e a sua interpretação no cérebro e assim enxergar além do que é comumente visível, é uma das chaves da evolução da raça humana para sua existência, neste seu novo ciclo civilizatório.

Um novo homem para este novo tempo já está surgindo, ao se capacitar em acelerar para um só campo de energia todas as frequências e através delas se mostrar em um outro padrão mental de frequência e de vibração ressonantes com outros e paralelos mundos.

No vídeo abaixo fornecido por Dakila Pesquisas, registra o instante em que a Energia Consciente, “Bilu”, antes visualizado pela pessoa que o filmava deixou de ser visto mentalmente por ela, ao transformar o seu corpo energia/luz vibracional em energia/luz visível, como ele próprio disse, para ser registrado pela filmadora.

Este ser/energia em alta frequência vibratória existe em outro plano de realidade com consciência, que por este aspecto pode ser considerado vivo, como também é a pessoa que o filmava. E, através desta qualidade e de vontade inerentes aos dois, esta pessoa foi muito preparada para que pudesse em frequência mental mais acelerada percebê-lo/”vê-lo” em sua energia/luz vibracional na realidade física.

Desta maneira só ela em frequência de vibração própria, o percebeu em sua mente bioplasmado com “a forma nítida de um homem”. Apenas ela naquele momento assim o “enxergou” com sua “visão mental” e não com sua visão física normal para a realidade também física. Visão que se fosse com ela, aqueles ali presentes poderiam também o ver.

Por isso também só ela “vendo-o” mentalmente em outra frequência de realidade mais acelerada ou mais vibrátil, ele não estava sendo registrado pela máquina fotográfica na realidade física menos acelerada ou mais densa, o que só aconteceu quando ele diminuiu sua frequência de vibração de energia/luz vibracional para a frequência de energia/luz visível para ser filmado. Mas, neste momento foi a pessoa que deixou de “vê-lo”, porque desfez “a ponte” mental de sintonia dela com ele.

Deste vídeo algumas imagens (mais abaixo) foram tiradas como ali estão e, junto de cada uma a mesma já trabalhada com recurso de foto shop, para uma melhor visualização.


ET Bilu é visto ora pela câmera, ora a olho nu

Alcançar a frequência de vibração de quinta dimensão não é através de atitude fisica, quando o corpo fisico move-se em busca de algo desejado no mundo exterior e igualmente fisico, percorrendo alguma distância para o alcançar dentro da noção de espaço-tempo, o que faz o andante humano, inserido em leis para o mundo  que nele experiencia.

Atingir a frequência de vibração de quinta dimensão não é ir ficamente a lugar algum para encontrar algo, não é distanciar-se, não é fisicamente andar para encontra-lo. Ao contrario, é se interiorizar.

É o ser humano inserir em si mesmo pela mente e principalmente pelo coração, buscando neste entrelaçamento iluminar-se com os sentimentos de harmonia e de amor, para que  e, aconteça seu “reencontro” com sua essência.

Com esta unificação ele não se sente tanto mais impelido às experiencias de dualidade propria da realidade fisica, portanto não se percebe tanto mais possuido com sentimentos de antagonismos, de dispustas e de conflitos.

Este novo tempo que já se inicia como um outro ciclo civilizatório e que alguns o chamam de era dourada, outros mencionam era de aquário e outros dizem ainda era criativa de energia feminina, entre outras expressões, todas elas identificam a era de “tecnologia mental”.

Esta nova era começa a se mostrar mais dinâmica, mais vibrátil, sem se conduzir apenas por teorias, mas vivamente mais exercitada através de novas informações e de novos conhecimentos e ainda, de outros no momento inimagináveis que virão e que proporcionarão à humanidade seu salto quântico.

Será um novo ciclo de experiências para os seres humanos, que utilizará de sua “tecnologia mental”, não só para a que está relacionada à realidade do mundo físico, sobretudo, àquela voltada na frequência do mental sutil para alcançar outras dimensões ou outras realidades também sutilmente mais vibráteis, quando então possibilitará ao novo homem “como “flutuasse” entre dimensões.

“Fenômenos” que eram antes impossíveis, não são mais agora mesmo incipientes, quando ele utiliza de sua acelerada frequência mental para impulsionar a energia ou a força de seu pensamento, dominando e manipulando outras leis, não mais as do mundo físico.


Registro fotográfico ainda com máquina fotográfica comum (com negativo), mostrando poucos minutos após aquele que recebeu materializada a primeira “Placa Física”, sendo felicitado ainda envolto em muito bioplasma (“névoa/neblina”), que dava impressão de ser poeira. Esta energia oriunda de mundo paralelo nela ainda “inseriam” alguns seres e também em função dela, aquele que recebeu sua “Placa” irradiava um frio intenso e diferente, como vindo do interior de seu corpo, que também não se mostrava suficientemente nítido, ainda “exalando” a energia do bioplasma. Recanto de Havalon, dia 10 de outubro de 1999, em torno das 4h45min – Foto de Antônio Carlos Tanure

Todos os seres humanos são originados de Única Fonte ou de Deus, o que faz todos iguais em espirito, por serem partículas ou fragmentos desta mesma Fonte.

E, diferentemente do espirito a alma individualiza os seres humanos, ao caracterizar cada um, por ser ela mais ou menos sublimada em um do em outro através de emoções, de sentimentos que são diferentes.

A alma possui energia vibracional de origem fotônica, enquanto a do espirito é de origem bioplasmática. São as partículas fotônicas, que potencializam o campo sensorial do ser humano, permitindo-lhe aumentar suas habilidades mentais paranormais.

Também é a alma que possibilita o ser humano aumentar gradativamente sua energia transmutativa e, para cada fenômeno fotônico que o ser humano com ele interage, amplia a frequência luminosa de sua alma.

O ser humano é uma criatura mental, que só agora começa a perceber que o “fenômeno” visível não é mais real do que o invisível. Ele já tem noção como acontece com todo software, com sua grande parte funcionando atrás da tela visível de um computador, assim também grande parte dele funciona invisivelmente, sem a necessidade de interferência consciente.

O novo ser deste novo mundo que já desponta e que nele já experiencia como sua nova realidade, ele já começa cada vez mais acessa-lo sem empecilhos, através de uma sucessão de pensamento quântico, quando se ilumina pelo coração.

Como em um computador que é feito de matéria inerte, mas está em constantes avanços tecnológicos, o ser humano como um computador vivo através de seu “mecanismo cérebro-mente”, precisa também constantemente se exercitar e se evoluir cada vez mais, para alcançar o ”milagre” de sua infinita potencialidade na matéria e assim liberar o poder de sua mente em sua possibilidade infinita e quântica.

Em cada ser humano não está apenas impressa sua própria história, nele está também imprimida a história de toda a humanidade, que nela cada um está fazendo sua parte.

A mente individual não está separada da mente coletiva, portanto todos por igual carregam como “selo” sua humanidade e com ela imensa responsabilidade que se estende à Terra, que os acolhe.


Registro fotográfico de um ser ultradimensonal, Entre Rios de Minas, setembro de 2003 – Foto de Antônio Carlos Tanure

5 – Tudo vem modulando do Vácuo Quântico. Ele é tudo o que existe. E para alcançá-lo, o ser humano precisa transformar-se, realizar mudanças em seu mundo interior, incorporar em sua vida novos paradigmas. E, já dando início esta sua caminhada, realizar seu salto quântico à quinta dimensão de realidade

Jesus disse-lhe: “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento”; “ Amarás o teu próximo como a ti mesmo”. Mateus 22:37-39. São duas citações bíblicas, mas também são duas verdades profundamente quânticas.

“O Vácuo Quântico é um infinito campo de energia primordial. É dele que “emerge” tudo o que existe. A energia que “emerge” e que entra em contato com o campo do Bóson de Higgs (que também “emerge” do Vácuo Quântico) é que dá massa aos quarks que forma os prótons que forma os átomos que forma as moléculas que forma as células que forma os órgãos que forma o corpo de qualquer ser orgânico, por exemplo, o ser humano”;

“Tudo vem do Vácuo Quântico. Ele é tudo o que existe. Tudo o demais é uma emanação dele ou uma organização ou auto-organização dele”. As demais interpretações são metafóricas”;

“E qualquer metáfora é válida desde que entendida que é uma metáfora.  Tudo o que existe é formado pela energia primordial. Este vácuo Quântico está presente em tudo. Desde o nível do oceano primordial de energia (do qual tudo emerge) até as galáxias, aglomerados de galáxias e o universo inteiro. Nada está fora do Vácuo Quântico. Ele é tudo o que existe”;

“Não existe nada que não seja o Vácuo Quântico. Ele é a energia que está presente em tudo. Não tem massa ou matéria para ficar claro. É pura energia. A massa só aparece quando a energia entra em contato com o campo do Bóson de Higgs, que também vem do Vácuo Quântico”;

“Daqui a muito tempo a física aceitará isso. E quando as pessoas entenderem que são formadas pelo Vácuo Quântico e que tudo também o é, todos os problemas desaparecerão. Tudo estará resolvido.  Ser formado pelo Vácuo Quântico significa que a essência dele está dentro de todas as pessoas. Essa essência é o que se chama Centelha Divina”;

“Cada ser que existe tem uma Centelha Divina individual e individualizada, que é emanada do Vácuo Quântico. A Centelha é o próprio Vácuo Quântico. Entender e reconhecer isso é o que se chama Iluminação”;

“E iluminado é o ser que sente isso. Sem este sentir não se aceita a Centelha Divina.  E esse sentimento persiste até que aconteça a necessidade de amar o

Todo, é preciso sentir que o Todo é a essência de tudo o que existe. No nível mais profundo o Todo e a pessoa são a mesma coisa. Só que a pessoa tem de sentir isso”;

“Quando a pessoa sente isso ela passa a deixar que o Todo resolva tudo. Soltar o ego e deixar a Centelha cuidar de tudo, é a única solução. Isso não quer dizer não fazer nada. É justamente o contrário. O ser humano tem de fazer o máximo que estiver ao seu alcance, para que sua Centelha possa atuar. Ele não deve esquecer de que a Centelha está dentro de seu corpo o nosso corpo. Portanto seu corpo é o veículo da Centelha, precisa que ele como veículo seja o melhor possível”;

“Os problemas aparecem mais e mais até que o ser humano entenda e aceite que a Centelha Divina existe. Não há necessidade de sofrimento para entender isso. Basta aceitar e tudo está resolvido. O sofrimento vem de resistir a entender que tudo é o Todo” – Hélio couto


Presença de uma energia de altíssima sutileza vibratória no Cenáculo, Jerusalém, durante uma singular experiência com as realidades paralelas através de um vórtice/”portal” também de altíssima vibração, no momento em que uma cantora gospel lindamente cantando, ou melhor, vibrando sua voz em perfeita harmonia, acelerou muitíssimo mais naquele ambiente, a energia do vórtice normalmente ali existente. Mais informações neste Site, no texto: Voltando ao passado buscando o futuro – Foto de Antônio Carlos Tanure

Sair da Matrix é sair do mundo da ilusão, do mundo do aparente, para alcançar o mundo da prosperidade, da abundância em seu sentido mais verdadeiro, em seu sentido mais amplo e mais vibrátil.

Mas, para alcança-lo, o ser humano precisa realizar mudanças em seu mundo interior, removendo dele resistências alicerçadas por tabus e preconceitos, sem mais se conservar confortavelmente na zona de conforto em processo de auto sabotagem, sem expandir paradigmas para que não possa em sua individualidade, se perceber inserido no Todo.

Percepção que a Mecânica Quântica o auxilia, permitindo que ele visualize um novo mundo ou como funciona o universo, como são dimensões e como trafegar entre elas. E quando ele alcança este nível de entendimento, ele alcança também o conhecimento, que o torna capaz de manipular a realidade do jeito que quiser.

Ele alcança a compreensão que conhecimento é poder. Com o conhecimento ele passa a entender como funciona o universo e que dentro dele inserido pode criar sua própria realidade.

Ele descobre mesmo inconsciente, que está todo o instante criando sua realidade. Ao pensar e ao sentir já a criou, mas o ideal não é construí-la de modo caótico. Deve construí-la de maneira consciente, já sabendo que universo ao funcionar com harmonia, conduzindo-se por Princípios (Leis) Universais, ele também assim deve se conduzir.

Através do mundo quântico ele percebe ainda mais claramente, que energia é informação. Compreende-se, tudo que existe no universo possui fundamento atômico, que se mostra com substrato ou com essência atômica.

Tudo nele é estrutura atômica, gerando campos eletromagnéticos e informações, como passado, presente e futuro, um continuum na linguagem matemática da Mecânica Quântica que se permite saber, que as dimensões são paralelas umas às outras.

Todas as informações estão disponíveis no universo, para serem pelo ser humano compreendidas e coerentemente seguidas. Ele deve com elas em ressonância proceder, saindo de sua zona de conforto, para que possa com novos conhecimentos, substituir antigos paradigmas, inserindo-se na “massa crítica” e renovadora deste novo ciclo.

A Física Quântica e especialmente a Mecânica Quântica só surgiram, porque sete físicos mais proeminentes na década de vinte, no século passado, puderam com seu espírito inovador destrincha-la. Passaram e receberam informações entre si e, com isso, puderam trocar opiniões principalmente em relação ao fenômeno de ressonância.


Registro fotográfico, no Recanto de Havalon, em 31 de julho de 2005, quando da passagem de uma Nave de Gêmus – Dakila Pesquisas

No ser humano evoluir-se, é um processo dinâmico, que acontece de qualquer maneira, para uns mais rapidamente e para outros mais vagarosamente, impelindo-os conhecerem melhor o universo. Como ele funciona ao nível do mundo quântico, com seu fenômeno de ressonância junto ao seu imenso poder propagador.

O conhecimento do mundo quântico é necessário ao ser humano, mesmo porque está nele inserido como “observador” consciente. E mais necessário ainda àquele, que está já se preparando para seu salto quântico à quinta dimensão.

O mundo mental e interior do ser humano está pelo emaranhamento quântico em ressonância com seu mundo exterior e, os dois estão ressonantes com o universo. Assim tudo e todos estão ligados por este fenômeno quântico. Com estas informações explicitas da Mecânica Quântica, ninguém e nada se faz ou está sozinho no universo.

O ser humano já possuindo maior noção do funcionamento do mundo quântico, através do fenômeno de emaranhamento junto com seu efeito ressonante, ele aplicando este conhecimento do mundo micro das partículas subatômicas para o mundo macro dos objetos e das pessoas, ele pode perceber mais facilmente paradigmas indesejáveis em sua vida para removê-los e poder se sintonizar e se exercitar com outros modelos desejáveis.

Esta transformação pode de fato beneficamente lhe acontecer, porque é sua mente que constrói sua realidade, na medida em que ele vai nela acreditando. Assim, o efeito ressonante ainda como fenômeno apenas teórico no mundo micro e quântico, ele  deve traze-lo ao mundo macro e cada vez mais exercita-lo em sua vida de relação social.

Neste unir com todos voltados ao Todo, ninguém perde sua individualidade ao se valer de informações quânticas, pelo contrário, torna-se mais inteligente e também com outra amplitude mental torna-se mais intuitivo, abrindo-se às infinitas possibilidades em sua vida.

Aquele que deseja evoluir buscando esta intenção, ele pode se tornar excelente não só neste seu intento, como também em qualquer outro, porque existem os arquétipos, que são os projetos perfeitos ou os modelos harmônicos já existentes para tudo no universo, na forma de informação energética apenas esperando ser colhida e executada.

Portanto, o ser humano que realmente deseja evoluir, ele pode acessar toda a informação de um arquétipo e energeticamente transferi-la para seu projeto de vida.

Jesus de Nazaré, O Cristo, foi o Arquétipo de Amor e de Paz, transmitindo nestas frequências informações e conhecimentos. Agia em função destes sentimentos que “os irradiava” àqueles que o seguiam. E a energia que deles irradiou, está como onda ressoante, continua até hoje ali vibrando.


Monte das Beatitudes, onde o Arquétipo do Amor e da Paz no Sermão da Montanha mostrou sua sabedoria para o especial exercício de seu Compromisso Cósmico-Divino com a humanidade. A Energia que ele irradiou naquela ocasião, continua até hoje dali vibrar ressoante para todo o planeta – Fotos de Antônio Carlos Tanure.

O real sentido vibratório e transformador da ressonância quântica está além dos laboratórios de pesquisas da ciência física, de conceitos místicos e de aspectos religiosos.

A presença cientifica vibratória do arquétipo através da Mecânica Quântica, com seu aspecto ressonante e propagador para o mundo exterior, é difícil ser entendido desta maneira na vida cotidiana humana, que é conduzida por paradigmas mentalmente bloqueadores.

O sentido vibratório e transformador associa-se ao processo quântico de informação, mesmo porque tudo é informação, começando com o DNA, que é totalmente informação.

O ser humano negando-se a despertar, está em constante fuga da Realidade, de se interiorizar para perceber o que é de fato real, mesmo não sendo visível. E também, por já ter acostumado com sua inserção à zona de conforto, acalentando-se com ilusões.

Ele experienciando no mundo físico com seus sentidos normais, nega-se a evoluir, acrescentar informações e conhecimentos, que lhe possibilitem sua transformação e sua transcendência pela mudança de paradigmas.

Apesar de que nesta vida e nas anteriores ele tenha sempre se conduzido em sintonia à Teoria do Caos, ora se impelindo para situações positivas, ora para situações negativas e, ele neste seu vai e vem, chega um momento que se percebe já ter aprendido o suficiente, que melhor já se conhece e que agora se sente mais harmonizado consigo mesmo e com o universo.

Para experienciar nesta sua nova frequência mental ele já colheu informações e conhecimentos necessários, que por ele já exercitados, já transformados em energia “inserida” em sua alma, ele começa a se perceber mais evoluído, já possuindo amplo nível de entendimento e de percepção.

Ele já sabendo que o universo está em ressonância vibratória com o Criador possibilitando infinitas possibilidades, ele sabe que deve também estar com o Criador em ressonância, para exercitar sua criatividade através cada vez mais de informação e de conhecimento. Deve assim “se movimentar”, mostrando-se cada vez mais participe.


Momento de singular interação mental com a Energia do Sol – Foto de Antônio Carlos Tanure

O Todo ou Deus necessita que cada ser humano “o observador” se movimente, mude paradigmas, para que adquira cada vez mais informação e conhecimento, que são “substancias” energeticamente imperecíveis”.  É neste processo dinâmico, somatório e universal para auto conhecer, que o ser humano dá seu salto quântico.

Portanto, o salto quântico acontece através da energia de informação e de conhecimento. Energia que através dela o ser humano vai realizando sua escalada evolutiva.

E nesta sua escalada ele vai mostrando em seu campo mental e emocional não mais presenças de energias oriundas de sentimentos com conceitos geradores de preconceito, bloqueio, trauma e tabu. E não mais na zona de conforto seu modelo de vida agora é outro, em outro patamar de frequência mental

A informação no ser humano é energeticamente instantânea. Ela é quanticamente uma onda e, aquela voltada ao bem e intrinsicamente benevolente mostra-se em sintonia à energia do amor, que dela as outras são consequências, são ressonantes.

O ser humano na percepção vibratória do mundo quântico, ele recusa comumente ser amado, por não saber receber e nem transmitir a energia ressoante do amor, mas não como sentimento associado à paixão e à libido. Esta energia metafisica não propicia julgamento e nem afastamento, pelo contrário, ela acrescenta, soma e une.

Através do Arquétipo do Amor que se manifesta o Avatar ou o Líder Espiritual não só de um povo, mas de uma civilização. Aquele que vibra esta energia, ele já aprendeu em sua liderança irradia-la, com intuito de ajudar a expandir com sabedoria a consciência de um planeta.

Cada ser humano possui sua assinatura como sua frequência. Ela é sua frequência de onda e única em todo o universo. Através dela ele se percebe mais harmonizado, mais iluminado se a energia ou informação recebida neste momento (através de seus neurotransmissores) estiver em sintonia vibratória à energia do amor.

A transmissão cósmica de informação se faz de maneira simbólica ou, através de símbolos, que são assimilados pelo ser humano através de sua frequência de onda e que são destrinchados para conceito inteligível em sua mente, já ao nível de seu campo atômico através de seus neurônios.

Neste padrão de transmissão de informação e de sua leitura, este processo mental se dá em outro nível de amplitude e de percepção, além da lógica, do raciocínio e do alcance dos cinco sentidos.

Todo pensamento negativo cria antimatéria, que vai agregar ao corpo daquele que a gerou. No vácuo quântico surge tanto matéria, quanto antimatéria (próton com carga negativa) que interfere e neutraliza o bom funcionamento do corpo humano.  Sentimentos e atitudes negativos geram o desequilíbrio energético no organismo humano.


“Placa física” materializada que trouxe aquele que a acessou confirmação do triângulo como sua frequência de onda e, junto trouxe também na linguagem universal dos símbolos, informações neste plano de realidade de seu compromisso. Mais informações neste Site. Na Página: O Portal e no texto: No milharal, “a entrega da Quinta Placa” – Fotos de Antônio Carlos Tanure – Foto de Antônio Carlos Tanure

O Criador individualiza-se para ter experiência, para ganhar conhecimento, crescer e evoluir em todos os sentidos. Ele não pode fazer isto sozinho. Por ser Uno não pode trocar informação e, por isso, teve que se multiplicar em infinitos seres conscientes, com suas infinitas experiências, para que assim ele pudesse receber infinitas informações, não só deste plano de realidade.

O Criador como é infinito em potencial, não pode se restringir, porque se fizer isto, não será mais Onipotente. Ele utiliza de infinitas possibilidades, que devem para ele permanecer em aberto e assim possa conservar sua própria essência ou, “O Que É”. E para garantir o harmônico desenrolar de suas experiências sempre ao lado do bem, ele estabeleceu Leis Universais para conduzi-las.

O livre arbítrio do ser humano é relativo, porque ele está inserido em um mundo dentro de um universo que tem “dono” e que o conduz com suas Leis e, na principal delas vibra a energia do sentimento de Amor.

Aquele que na realidade física volta-se para o exercício do bem, o eu pessoal ou o seu “ego” tem que ser forte, vibrar intensamente (não com energias negativas, desarmônicas), para que possa com determinação liderar e mudar paradigmas.

6 – Vácuo Quântico, Criador, Energia Suprema ou Deus, quando mais se entra em sintonia com esta Inimaginável Vibração pela mente e pelo coração, mais vibração, mais informação. Na verdade, a onda emitida pelo ser humano (criatura e “observador”) conduzindo a informação de seu desejo, ela é do próprio Criador, que em fase as duas se acham em ressonância, mas apenas perdurarão ressoantes, se entre elas continuar a alta Vibração de Amor.

Com a Física Quântica e mais precisamente com a Mecânica Quântica explicitando o processo de ressonância, o Criador mostra que é possível na realidade do mundo físico humano e do universo mudanças de paradigmas através da frequência de amor.

Esta energia com capacidade de entrelaçar e, como sua ressonância a de somar e de unir, neutralizando campos de energia opostos, que é característica energético-vibracional na frequência de terceira dimensão.

Com o Arquétipo de Amor, O Cristo, que em sua frequência tudo se limpa, possibilita o ser humano em sua escalada evolutiva dá seu salto quântico, até de uma só vez ao se transmutar, sem mais necessidade de encarnações, já limpo das negatividades da antimatéria.

Aquele que não se percebe unificado com o Vácuo Quântico, com O Todo, com Deus ele se conduz pelo medo, pela insegurança e ainda mais, ele se limitando por preconceitos e por tabus, não realiza, não cria como deve criar como um Avatar.

O Big-bang na criação dos universos materiais foi um “orgasmo cósmico” através de um Ato de Amor do Criador consigo mesmo, que se dividiu em polaridades positiva (”masculina”) e negativa (”feminina”).

O ser humano para ter conhecimento com sabedoria, é necessário ter sua mente vibrando junto com seu coração, para que possa se ascender com sabedoria à frequência do verdadeiro amor. Só assim, ele pode alcançar o que deseja.

O amor é a única energia possuidora de força, que aumenta a frequência ou, acrescenta hertz. Esta sua condição vibratória está em sintonia com a vibração do Vácuo Quântico, que é totalmente Amor.


“ A religião do futuro será cósmica e transcenderá um Deus pessoal, evitando os dogmas e a teologia”. Este futuro profetizado por Albert Einstein, já não está tão mais distante – Imagem da Internet”

O Vácuo Quântico é de infinita vibração e dele que emerge tudo. E, o que dele vai emergindo-se ou se manifestando, vai também paralelamente se mostrando em gradativa redução vibratória, começando pelas partículas subatômicas conhecidas e as não ainda conhecidas, depois pelos átomos, moléculas e células e assim vão sendo construídos os mundos físicos exteriores e densos nos universos.

E para que esta construção se dê a vibração ou energia/luz originada do Vácuo Quântico vai diminuindo, na medida em que vai também ficando mais exteriorizada ou, vai se tornando mais visível e identificável como matéria e como realidade física, densa.

Com o sentido de comparação neste decréscimo vibratório, a vibração do átomo está em torno de quinze trilhões por segundo, enquanto as células do cérebro humano (neurônios) vibram cerca de 12 a 20 vezes por segundo.

Assim, a frequência de vibração ou de interação entre dois átomos que “conversam”, entre si, ela é incomparavelmente maior a que se dá entre dois seres humanos que dialogam. E, quanto a vibração que acontece dentro do Vácuo Quântico, ela é inimaginável.

Toda esta absurda redução vibratória é para possibilitar o ser humano trocar informação com seu semelhante, através do ritmo de vibração de seus neurônios. Portanto, todo este “freio” é para que os dois possam trocar informação .ao nível de seus “mecanismos cérebro-mente” e adquiram conhecimento.

Quanto mais próximo do Vácuo Quântico, mais vibração se tem e com ela mais informação. É inversamente à maneira habitual de comunicação humana, que utiliza de instrumentos físicos (cinco sentidos) para se comunicar, ao falar ou escrever.

Na medida em que vai se aproximando do Vácuo Quântico a forma de comunicação humana vai “se diluindo”, distanciando-se do recurso mais denso e exterior de cinco sentidos, para se tornar cada vez mais interiorizada e acelerada, tornando-se mais mental, telepática, sutil, intuitiva.

O ser humano com sua maior aproximação do Vácuo Quântico, já em outro padrão mental e nível de consciência, sua comunicação com o Criador vai se tornando cada vez menos fisicamente constatada.

Torna-se cada vez mais invisível, sutil e, já na frequência do sentimento do amor o enviar e o receber resposta se dá de imediato.


Na primeira foto o físico Niels Bohr com o físico Albert Einstein e na segunda foto ele com o físico Werner Heisenberg – Imagens da Internet

O Vácuo Quântico “conversa” através do sentimento de amor, porque é meio mais rápido que existe de transferência de informação. Tudo mais nesta frequência de vibração altíssima é sua ressonância, como as frequências de sabedoria e de harmonia, mas ainda ostentando frequência de vibração altíssima e abundante.

O ser humano para resolver seus problemas, ele deve através de sua frequência de onda alcançar a vibração mais alta possível, para que possa com ela, entrar em fase com a onda vinda do Vácuo Quântico e assim, desencadear processo de sintonia de enviar e de receber informação com altíssimo potencial de vibração, para que ele possa alcançar o que deseja.

Na verdade, a onda emitida pelo ser humano que porta a informação de seu desejo, ela é a do próprio Vácuo Quântico que em fase as duas se acham em ressonância, que só perdurará se a vibração continuar alta na frequência do sentimento de amor.

Vibração que continua, se seu campo de energia (biomagnético – aura) permanecer sem contaminação, sem ser afetado por qualquer paradigma que freie esta ressonância.

Todos os benefícios o ser humano pode receber através desta ressonância, como o benefício de alegria, felicidade e bem-estar infindável, entre outros, quando todos seus neurotransmissores atuam no máximo dentro da capacidade humana, para sentir/vibrar estes sentimentos, que os recebe como informação.

E este recebimento estando no auge, o nível de prazer do ser humano pode chegar ao extremo através destes sentimentos, que neles se somam as frequências de abundancia e de prosperidade, entre outras benesses imagináveis. Entretanto o ser humano comumente não as alcança, porque as sabota.

Quase sempre ele escolhe o sofrimento e não a felicidade, pela sua incapacidade de estar com sua frequência de onda em fase ou em ressonância com a onda irradiada do Vácuo Quântico. Comumente perdido em sua experiência de vida no mundo físico, ele não sabe porque nele se acha, de onde veio e para onde vai.

Com este desconhecimento de si mesmo que estimula ainda mais sua inercia mental, ele “se sufoca” debaixo de modelos mentais inconsistentes ou fantasiosos, que estão nele a muito enraizados.

Aquele que se despertou, portanto, já estando em outro padrão evolutivo e com outro nível de consciência, compreende o verdadeiro sentido vibracional dos Sete Princípios (Leis) Universais. Entre eles estão os enunciados: o Movimento é manifestado em tudo no Universo, que nada está parado, que tudo move, circula e vibra. Também este outro enunciado: “o que está em cima é como o que está embaixo e o que está embaixo é como o que está em cima”.

Quem procura cercear o Todo que possui infinitas possibilidades em potência, como demonstra a Mecânica Quântica, é o ser humano ou a criatura por ele criada. Ele ao fazer sua escolha ora para um lado e ora para um outro, porque o Criador deixou para ele tudo potencialmente em aberto ou, com seu livre-arbítrio, que com ele quase sempre escolhe “o mal”, prefere mentalmente vibrar em frequências ressonantes de desarmonia.


Nikola Tesla: “Se você quiser descobrir os segredos do universo, pense em termos de energia, frequência e vibração. Nós somos apenas ondas no espaço-tempo mudando constantemente” – Imagem da Internet

Em função da liberdade de suas escolhas o ser humano é redirecionado pelo Criador através de suas Leis ou Princípios Universais, que utilizam de campos eletromagnéticos.

O ser humano ao emitir energia em qualquer frequência, ele a recebe de volta, para que em “feedback vibracional” a zere energeticamente em sua dimensão de realidade, em seu plano de sua existência.

Assim, se ele gera alguma frequência negativa, ele pode até ardilosamente fugir por algum tempo da consequência deste seu ato, mas no final “a justiça divina o alcança, porque ela pode até tardar, mas não falha”. É irrevogável o que explicita o Quinto Princípio (Lei Universal) ou, o que vai volta, seja ele bom ou ruim.

Puro Amor é a energia emitida pelo Criador, pelo Vácuo Quântico, por Deus, que necessita recebe-la de volta como a irradiou, para que não perca seu Sentido de Unidade.

Por isso, o Vácuo Quântico não recebe de volta do ser humano, frequência irradiando energia negativa por ele gerada, ela fica na realidade física sendo depurada, até se tornar novamente positiva.

Depuração que a criatura ou o ser humano realiza através de suas inúmeras experiências em sucessivas encarnações, até alcançar as frequências ressonantes ao do sentimento de Amor, para que possa então, entrar vibrar em sintonia com o Criador.

Aquele possuidor de real iluminação, de verdadeira maturidade espiritual procura conscientemente, não se desequilibrar tanto mental quanto emocionalmente. Procura caminhar na Linha B ou do Meio de suas Três Linhas da Vida, ABC.

Este ser humano já possui conhecimento da existência de várias dimensões, que com elas chega a interagir algumas vezes de maneira consciente. Também ele já sabe como o universo funciona com suas Leis, por isso qualquer que seja a pressão que tenha em seu dia a dia, ele não se deixa afetar por ela, resguardando-se pelo seu padrão evolutivo, que lhe permite se fortalecer com sua própria luz.

O universo não vibra linearmente, mas de maneira instável, começando pela partícula bóson, que possui por ressonância a mesma vibração das galáxias. Esta instabilidade conhecida como a Teoria do Caos está inserida no Segundo Princípio (Lei) Universal, ao proporcionar um sobe e desce ou, um ascender e decair.

O iluminado está mais próximo da luz de um Avatar. Portanto, ele não se mostra mais infantilizado, tentando fugir das barreiras que no dia a dia surgem em seu mundo físico. Ao contrário, como um líder que já desponta, qualquer situação difícil que para ele surja na realidade física, procura o máximo possível em harmonia resolvê-la.

Para ele não existe mais dificuldades, porque para ele não existe mais medo que obscurece, entorpece e limita. Ele já é possuidor de luz própria conquistada pelo seu crescimento pessoal.

Luz também especial pela sua interação consciente com outros e paralelos mundos de vibração mais acelerada. Interação que exige dele vibrar mentalmente em frequência mais sutilmente acelerada.


No Vácuo Quântico encontra-se o início e o fim da manifestação – Imagem da Internet

Não é raro escutar alguém dizer, fulano é mau e, também escutar de um outro alguém em outra ocasião, ciclano é bom.  O que faz esta diferença, entre os dois?

Se procurar saber o porquê desta diferença, é quase certo, os dois possuírem sentimentos diferentes e com eles assim procederem.

Mas, aquele mencionado como mau, é no fundo um ignorante, mas não a ignorância pela falta de informação e de conhecimentos obtidos em escolas. Esta ignorância de maior amplitude é pela ausência de sabedoria, que só é obtida quando cada um começa a se interiorizar para melhor se conhecer e, possa então, começar também a conhecer melhor os demais, e com eles se harmonizar.

A real ignorância é aquela de si mesmo. É aquela ausente de sabedoria e não propriamente pela ausência de inteligência e pelo não uso do intelecto.

O ignorante verdadeiro é incapaz de se conhecer. Ele é possuidor da maior ignorância ou a de si próprio, porque não percebe possuidor da maior e da mais verdadeira riqueza, que está vibrando dentro de si e que sempre esteve e estará à sua disposição. Não a alcança.

Se ele possuísse conhecimento desta verdade e dela utilizasse, não precisaria ficar constantemente exteriorizando “suas maldades”, para obter a qualquer custo, o que sua ignorância julga de valor no mundo exterior.

Aquele que é bom, ao contrário daquele que é mau já percebe possuidor desta sua imensa riqueza interior e dela utiliza para se ajudar, iluminando sua vida e também a dos outros com sua bondade e com seu amor.

O mau e o bom possuem a mesma essência divina, assim em origem são iguais. A diferença entre os dois está na sabedoria, que está ausente em um e presente em outro. Um não se estimula pelos sentimentos de harmonia e de amor que unificam e o outro não só com eles se estimula, como também com eles se ilumina e assim age.

Fontes de pesquisa:

www.academiadaalquimiadamente.com.br
#darciocavallini #terapeutaquantionico #apometria
O que é verdadeiramente a quinta dimensão e como a acessar – Laís Ceesar
damiaomaximino.com/2016/07/os-nove-insights-profecia-celestina/
Os 9 insights da profecia celestina – You Tube https://youtu.be/-hfw21vjfoa
https://super.abril.com.br/blog/superblog/frase-da-semana-8220-a-imaginacao-e-mais-importante-que-o-conhecimento-8221-einstein/
www.pensador.comfrases_de_albert_einstein_abrir_a…
https://www.uol.com.br/tilt/noticias/bbc/2020/05/10/o-misterio-sobre-werner-heisenberg
https://super.abril.com.br/blog/oraculo/e-possivel-alcancar-o-zero-absoluto-na-natureza/
https://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=perto-zero-absoluto-materia-sempre-tende-se-ordenar&id=010165200727#.XyYh0ZBv-yU
https://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=novo-tipo-laser-desobedece-leis-fisica&id=010115200810#.XzfwOZBv-yU
futurotopia.com/2019/09/10/o-futuro-e-quantico-quando-tecnologia-nos-ajuda-compreender-novos-paradigmas/
Saindo da Matrix; Amor é a única coisa que aumenta sua frequência – Hélio Souto
Dakila Pesquisas

Translate »