Postado por

SEMINÁRIO II

SEMINÁRIO II
Print Friendly, PDF & Email

Quando o indivíduo está com seu chacra aberto, significa que nessa situação ele está se doando energeticamente e também que ele está receptivo às energias tanto positivas quanto negativas. Quando o chacra do indivíduo está fechado, ele está protegido de interagir com a energia das pessoas e do ambiente, sejam elas as energias que forem.

O dimensional está passando por momentos muito intensos ao sintonizar, quase ao mesmo tempo, com freqüências vibracionais mais sutis e com freqüências mais densas em suas experiências duais cotidianas.

No início tudo era apenas energia que vibrava e pulsava em uma única sintonia. E tal energia estava em toda parte, pois era o Tudo e o Nada. E o Tudo dentro do Nada e o Nada dentro do Tudo. E o Tudo positivo e o Nada negativo. Sendo tais polaridades em uma só Essência, em uma só Célula, em um só “Deus”.

O Eu Superior é a parte principal desprendida da Energia Suprema (Deus). Contém carga bipolar (positiva e negativa) e tem um ponto definido no Cosmos.

A Essência é uma das polaridades do Eu Superior já dividido nas polaridades positiva e negativa.

Em 1007 a.C. aconteceu uma explosão cósmica que alterou os isótopos de hidrogênio no Sistema Solar e, a partir desta data, começou a aceleração ainda mais rápida do processo de envelhecimento do ser humano.

Quando o dimensional está acessando a sua “placa”, ele está em uma outra freqüência mental e em um outro nível de consciência, portanto, ele pode perceber naquele momento o que firmou como seu compromisso cósmico e qual é a percentagem deste compromisso. Quanto maior for esta percentagem, maior será a sua missão. Neste momento ele também interage nas freqüências de suas vidas passadas, porque a sua “placa” as irradia e ele não sente pavor, pânico e emoção, porque tudo é percebido de uma maneira simples e natural.

Através da intuição, como se fossem “flashes” do passado, podem aflorar no indivíduo lembranças, habilidades e determinadas faculdades mentais. A intuição norteia o indivíduo/dimensional no presente e ele deve conservá-la ativa, tornando-a sua “linguagem”.

Há muito já estava escrito que viria uma “raça” de seres divinos (dimensionais), que nasceriam no meio da população, que teriam uma diferença imensa entre aqueles que já estavam aqui (planetários) e que seriam reconhecidos pelas marcas que teriam em suas testas (símbolo) e em suas mãos (mancha).

À medida que o indivíduo aumenta a sua freqüência vibracional, ele poderá também, proporcionalmente, “aumentar” (despertar) a sua consciência.

O “pecado” está no julgamento de cada um, está “dentro” de cada um. Se a consciência do indivíduo fica “pesada”, ele está se acusando, ele está “pecando”.

O dimensional amplia o seu nível de consciência à medida que for se iluminando, que for percebendo a sua verdadeira Realidade.

Cada indivíduo tem o direito de pensar o que quiser, de fazer o que quiser, desde que respeite o próximo, que fique satisfeito consigo mesmo e que a sua consciência não o acuse.

O dimensional ao propagar as verdades da Consciência Dimensional, não deve se desarmonizar, ficar afoito e intolerante.

A fé é uma energia cósmica, ela é divina e não pode ser usada como abuso, provocação e insulto.

O dimensional deve vibrar em harmonia quando estiver propagando, para que as suas informações sejam aceitas. Ele deve estar cada vez mais preparado para a vinda dos Novos Tempos.

As sondas físicas emitem vibrações como se fossem microondas eletromagnéticas. O dimensional quando está trabalhado e codificado pela sonda, não acontece a interferência vibracional indivíduo/sonda, porque a freqüência mental dele está em sintonia com a freqüência dela. Entretanto, se dele aproximam pessoas com freqüências mentais não codificadas, a sonda captando vibrações diferentes, se programa em defesa do dimensional.

Todos os dimensionais que estão ajudando a construir o Projeto Portal já têm registrado o histórico de suas vidas passadas, presentes e futuras. Este histórico que é construído pelos “flashes” que acontecem em sua volta e mostrados pelas filmadoras, são codificações dos “seres” ligadas ao seu metabolismo e à freqüência vibracional de sua “placa”. O levantamento vibracional do dimensional feito até hoje, como a descendência, a simbologia, as interações com os ultradimensionais e os questionários que já respondeu, ajudam também a formar a sua identidade vibracional.

O indivíduo expressa a sua paranormalidade pela coordenação dos seus pensamentos e dos seus desejos e também pela manifestação da sua fé, através da sua concentração.

Se o indivíduo não mantiver o seu padrão vibratório, ele não conseguirá acessar a sua “placa”, ficando em observação pelos “seres”. Entretanto, está ficando cada vez mais fácil o acesso dela.

O indivíduo deve nivelar o seu padrão vibratório, expandindo ao máximo a sua aura, porque nessa freqüência não só facilitará o acesso à sua “placa”, como também facilitará a sua interação com os outros trabalhos vibracionais.

A pessoa que está liberada para contato com os “seres”, já está liberada também para a “placa”.

A missão do indivíduo independe dele exercer ou não os dons paranormais de efeitos físicos.

O indivíduo que está vibrando na freqüência mental, quando volta para a freqüência astral, atrapalha a sua vida material/emocional com repercussões até para o seu corpo físico.

O poder de discernir é um dos atributos da mente do indivíduo, adquirido pela sua concentração e pelo seu autocontrole.

Aquele que sabe se controlar tem o poder. Ele tem o poder de conseguir, de realizar e de modificar as coisas.

O tempo é de colheita e não de plantio. É o tempo da separação do joio do trigo.

Não adianta o indivíduo procurar o que está “fora” dele, porque o que procura está “dentro” dele e além do seu entendimento e da sua compreensão.

O dimensional deve interagir diretamente com o seu Eu Superior. Ele não precisa de intermediários. Ele deve vibrar com mais confiança em relação à sua verdade divina, com um desejo mais profundo.

Aquele que está realmente na freqüência da energia vibracional ativa não tem pensamentos negativos e não se liga a qualquer situação negativa.

Quando o indivíduo está com dúvidas, é quando ele mais se liga ao astral. É neste momento que ele sempre achará formas astrais que vão saciar o seu “ego”, agindo de acordo com o que ele quer saber e com o que ele quer ouvir.

O dimensional deve mudar a sua consciência e com ela o seu padrão vibratório. Ele só desperta realmente, quando trabalha para conscientizar as pessoas. Esse trabalho é um compromisso de todos e cada um tem a consciência dessa necessidade codificada dentro de si.

Quanto mais o indivíduo aumentar a sua freqüência mental, mais informações ele obterá e conseqüentemente, mais “iluminado” ele ficará.

Os implantes físicos são colocados para coordenar os pensamentos, os desejos e a energia mental do indivíduo.

Todo pensamento tem uma vibração que está sintonizada com a natureza, influenciando-a de forma positiva (menos ciclos/ segundo) ou de forma negativa (mais ciclos/segundo).

A maledicência é falta de clareza, de compreensão e de Amor Universal de um pelo outro.

Todos têm o que é chamado de bem e de mal dentro de si.

O indivíduo/dimensional deve transmutar tudo o que o aborrece e tomar cuidado com o nível da freqüência dos seus pensamentos. Ele deve evitar escutar qualquer notícia negativa e principalmente passá-la para frente. Ele tem é que pensar no seu objetivo dimensional e tentar realizá-lo o mais rapidamente possível.

Quando uma pessoa está com bloqueio, a sua energia mental/vibracional não está direcionada, não está fluindo.

Às vezes as pessoas são desconfiadas, inseguras, não têm firmeza, não têm certeza delas mesmas. Elas não conseguem caminhar com as suas próprias pernas e são facilmente influenciadas por outras pessoas.

O indivíduo/dimensional precisa ter personalidade forte para desempenhar a sua missão. Não adianta ele “correr” atrás de uma missão, de um trabalho, de uma busca, se ele não tem certeza do que quer.

Uma pessoa reprimida tem desejos inconscientes e não conseguindo realizá-los adquire bloqueios, ficando mal-humorada, rancorosa, magoada e vingativa. Ela deve trabalhar esses bloqueios emocionais.

Algumas pessoas têm a energia do seu frontal extraordinária, intensa, forte e acumulada, mas elas não conseguem jogá-la além do seu campo energético, além de sete metros. Elas devem aprender a manipular esta energia para desenvolver a sua paranormalidade.

Quem realmente busca não fica atrás de fenômenos, porque começa a despertar a sua consciência dimensional, buscando a sua verdade interior.

As pessoas com problemas psicossomáticos têm o emocional muito intenso e com uma personalidade que não exprime opiniões próprias. Elas não conseguem uma comunicação direta com o seu Eu Superior, portanto, devem ser ajudadas no sentido de trabalharem a sua energia interior.

Quando o indivíduo está trabalhando com a sua energia interior, ele está acreditando que conseguirá praticamente tudo aquilo que almeja. Assim, quando ele está transformando a sua idéia em uma realidade tridimensional, está acreditando em si mesmo, está criando, está “transmutando”.

Os seres angelicais muitas vezes colocam na vida do indivíduo/dimensional alguém ou situações com o fim de testar a sua capacidade de manter-se harmonizado.

A paranormalidade tem tudo a ver com os extraterrestres. O paranormal tem alto grau de concentração e um padrão mental elevado necessários para os momentos especiais de contato.

Os seres de pura energia podem acompanhar as pessoas. As “bolas de luz” que procedem desta maneira e que são vistas em momentos especiais, constituem energias pensantes, que estão sempre com os dimensionais.

Quando a pessoa faz a utilização mal direcionada ou abusiva da energia da kundalini, ela acaba sendo cortada para os contatos e a sua capacidade paranormal diminui muito.

Os seres humanos vibram em um plano muito denso. Existem outros planos (outras esferas) muito mais sutis que a terceira dimensão, com outro padrão evolutivo, onde são exercitadas a transmutação e a criação.

A missão dos dimensionais na Terra é inicialmente se despertar e depois conscientizar as pessoas para as verdades que transcendem à terceira dimensão.

A densidade da terceira dimensão limita a expansão do pensamento humano, bloqueando a mente humana para realizações em direção aos planos mais sutis. O indivíduo/dimensional deve se esforçar para evoluir dentro de suas experiências e do seu treinamento tridimensionais, adquirindo a auto-iluminação necessária, que será o seu passaporte para os outros planos mais sutis, permitindo que ele saia do plano denso que atualmente vibra.

O despertar do indivíduo significa acordar a sua consciência (dimensional) adormecida, para que ele descubra quem é realmente, o que está fazendo aqui e para onde vai.

O dimensional precisa despertar-se em relação ao seu verdadeiro objetivo neste planeta, através da identificação de sua descendência e da sua simbologia cósmicas, para que possa acessar o seu arquivo cósmico e para que saiba qual é a sua origem e o seu compromisso cósmico. O dimensional deve principalmente, despertar-se em relação à sua Essência Divina.

A freqüência do plano tridimensional, por vibrar densamente, bloqueia os níveis de percepção mais sutis, como a vidência, a premonição e a telepatia, entre outros. Portanto, o dimensional deve buscar cada vez mais níveis de conscientização (auto-iluminação), para que aflore a sua capacidade extrasensorial e para que possa desempenhar com maior lucidez a sua missão de propagação.

Infelizmente, a maior parte das pessoas para despertar e para reforçar a sua crença, precisa ainda de situações com aparições, que possa tocar, ver e ouvir.

Quando os dimensionais acessam as suas “placas” acontecem neles mudanças, despertando-lhes a intuição, a clarividência, a clariaudiência, a capacidade de efeitos físicos e a premonição. Todo este despertar é proporcional ao percentual que cada um “pega” em relação à sua “placa”.

A abertura de um portal acontece num instante divino, como no caso da quarta e quinta “placas” em que os dois dimensionais entraram em sintonia com o Cosmos. Chegar até a este instante de sintonia e de interação com o Cosmos conta muito, ele é tudo.

Todo treinamento e toda experiência com as freqüências de energia fazem parte do crescimento evolutivo dos dimensionais.

Todos os dimensionais estão na trilha da evolução quando vibram em harmonia, quando ajudam o outro, mesmo que este alguém não esteja na mesma freqüência mental.

Cada um deve fazer a sua parte, para que no coletivo todos vibrem em equilíbrio mental/”espiritual”.

O indivíduo que está em desarmonia com o universo é orgulhoso e aquele que revida constantemente por se achar o melhor, está “pecando”.

Aprender a perdoar é aprender a se harmonizar.

O indivíduo deve ter compreensão e paciência, deixando que o “tempo” flua, para que tudo se ajeite. O “tempo” é um grande aliado, ele mostrará a verdade de cada um. Se o indivíduo for injustiçado, nada melhor do que um dia após o outro para corrigir as distorções e mostrar a verdade.

O dimensional por ser um paranormal deve mais que os outros, ter muito cuidado com os seus pensamentos e as suas ações, porque é muito mais fácil para ele “entortar” um “coração” e um “cérebro” de alguém do que um objeto qualquer.

O dimensional em missão deve ser persistente, ter coragem e objetivo. Ele deve ser ainda transparente, sincero com o outro, auxiliando-o para que possa evoluir.

A partir de 27/09/2001, todos serão os seus próprios juizes e os seus atos e os seus pensamentos positivos ou negativos serão potencializados. Portanto, “mentalizai e vigiai”.

O indivíduo está reciclando o seu carma e o seu débito. O que passou, passou. Ele não deve deixar o passado refletir no seu presente.

Todos os dimensionais já deveriam ter a consciência da responsabilidade de viver o hoje e, portanto, eles já deveriam estar em um intenso trabalho de “burilamento” interior. Eles já deveriam estar vibrando na humildade, no respeito ao próximo e já terem colocado uma pedra em tudo que fizeram de errado, recomeçando o seu caminhar pautado na harmonia. É necessário que eles também sejam simples e que também saibam perdoar e não mais vibrem no orgulho, no ciúme e na inveja.

O que é juízo final? Ele sempre existiu na Terra e aconteceu para os diversos povos de várias épocas. No momento a espécie humana está começando a viver mais um “juízo final”, o da transição planetária. Entretanto, na história da humanidade este momento é o mais importante, porque transformará toda a experiência humana, extrapolando-a da terceira dimensão.

O dimensional que já tem o GNA ativado, o símbolo, implante e, portanto, já tem a sua energia vibracional alterada, as pessoas que o cercam no seu dia-a-dia têm necessidade de interagir (estar) com ele e como ele consegue manter-se em equilíbrio mental/vibracional, ele faz parte dos “escolhidos” mencionados pelos “seres”, pelos maias e pela bíblia.

O medo é um condicionamento cultural e não atrapalha o padrão evolutivo do indivíduo, entretanto, interfere emocionalmente nos contatos.

Quem estiver em harmonia com o Cosmos será “salvo” e quem não estiver permanecerá no “caos”, destruindo-se em sua própria “acidez” emocional. “Muitos serão chamados e poucos os escolhidos”.

Aqueles que estiverem vibrando em sintonia com o seu Eu Superior entrarão em um novo ciclo, interagindo com a freqüência da Nova Era, da Era Dourada.

Os dimensionais, ativados e potencializados, mantendo-se em equilíbrio mental/vibracional, terão também um acréscimo de energia direcionada de uma maneira extraordinária para a sua terceira visão. Esta “potencialização energética” vai ainda permitir, que os dimensionais consigam com mais facilidade contatos além do terceiro grau, que no momento são necessários para os trabalhos vibracionais que estão sendo desenvolvidos na Fazenda Boa Sorte/MS-BR.

A partir de 27 de outubro de 2001, não serão apenas os ultradimensionais que estarão no campo energético dos dimensionais, mas também estarão presentes os energéticos. Serão sete ultras na última camada da aura e três energéticos na primeira camada. Esta “potencialização energética” pelos “seres” pode se dar tanto para o lado positivo como para o lado negativo. O dimensional deve ter muito cuidado com o que pensa e com o que deseja.

Os implantes colocados nos dimensionais são inicialmente energéticos e à medida que a sua freqüência mental for aumentando, eles vão se tornando plasmados, para se tornarem finalmente físicos, metálicos.

A reencarnação é uma reprovação, Ashtar Sheran e os dimensionais conseguiram transcendê-la.

O dimensional não deve perder a paciência, porque às vezes, certas situações são testes que ele está passando, sendo observado e avaliado pelos “seres”, sobretudo para os dimensionais dos grupos extra e especial, que têm a freqüência vibratória capaz de ficar “frente a frente” com os Seres de Luz e, portanto, devem estar sempre preparados mentalmente, vibrando harmonicamente em níveis mais sutis de energia.

As observações dos “seres” não estão sendo feitas apenas atualmente. Elas foram feitas quando o dimensional ainda era criança e mesmo em suas vidas passadas. Tudo é observado e analisado, como a sua honestidade, a sua compreensão, o seu carinho e a sua tolerância, entre outras qualidades positivas, porque o dimensional em outras vidas e nesta foi e está sendo direcionado para evoluir, para despertar e para vibrar na Freqüência Crística, como o Arauto da Consciência da Nova Era.

O dimensional que não sabe equilibrar-se emocionalmente, que não controla as suas emoções, tem esquecido a sua missão.

A “placa” registra as experiências tridimensionais do dimensional no período de três mil anos antes de Cristo até dois mil e trinta anos depois de Cristo. Nela está registrada a sua missão na Terra.

Quando o dimensional “fecha” os seus chacras ele não está bloqueando a entrada de energia, porque se ela for positiva ele interage com ela, mas se ela for negativa, ela é queimada. Portanto, pode-se dizer que a energia vibracional e a energia chamada de “espiritual” se complementam.

A Essência Crística através de Jesus veio diretamente do “Pai” (Célula-Mãe), não teve ponto de origem como os dimensionais. Assim, uma Centelha Divina, uma Matriz de Deus veio direto para Terra. Entretanto, ela não veio apenas para este Sistema Solar, porque ela também foi para muitos outros mundos densos iguais a Terra, existentes em muitos outros pontos do universo.

Os dimensionais são essências indiretas de “Deus”, com dez por cento de suas lembranças cósmicas e com um corpo que precisa transmutar.

Cristo não teve alma gêmea e fisicamente não precisou transmutar.

A Consciência Crística, através de Jesus, quando esteve na Terra, passou para a humanidade conhecimentos vibracionais do plano mental, que não estão subordinados a nenhum poder temporal e só hoje é que eles estão sendo mais entendidos e mais percebidos, através dos dimensionais que estão dando continuidade ao trabalho que Ele iniciou há dois mil anos atrás.

A primeira “placa” foi entregue por um intraterreno, a segunda e a terceira foram materializadas, a quarta e a quinta foram teletransportadas através da abertura de um portal e a sexta e a sétima foram através de um processo mental que as teletransportou.

Os sons musicais são raros de acontecer nos contatos. Quando acontecem estão presentes seres da freqüência angelical e quem estiver entre cinco e seis quilômetros de distância e harmonicamente sintonizado, ouvirá também dentro de si este som, que trabalhará três camadas de sua aura.

A intuição é uma faculdade mental ativa, que auxilia o indivíduo a tomar decisões através de um “mecanismo” que foge à lógica da realidade (tridimensional) e ela é também parte da sua memória cósmica. A conexão com o Eu Superior é um “veículo” intuitivo.

Quando a pessoa fala que está acelerando o chacra, ela está girando-o em qualquer sentido e quando ela fala que está ativando-o, ela está tocando-o ou apertando-o.

A primeira “placa” foi a Chave que abriu para a terceira dimensão a “porta” para que as outras “placas” fossem materialmente acessadas, a segunda está associada ao Sistema Dourado, a terceira está associada ao GNA, a quarta está associada aos portadores da aura prateada (jovens), a quinta está associada aos portais (Guardiã), a sexta está associada à Energia Cristica e a representação das doze tribos, a sétima está associada à união das igrejas, religiões, filosofias e seitas.

O dimensional precisa realizar o que “pede” a sua “placa”, mesmo que nela venha um só código ou mesmo nenhum.

O trabalho vibracional feito nos dimensionais na sede da Fazenda Boa Sorte é de estabilização, porque a energização é feita nas crateras, que têm as medidas perfeitas, para que em suas águas aconteça uma alteração química, que é auxiliada por alguns minerais que elas contêm e que aceleram os prótons e os elétrons das células do corpo humano.

Os contatos acontecem em função da missão de cada um.

Os “planetários” são ansiosos por contatos. Os dimensionais não devem ter este procedimento, porque irão passar normalmente por todas as fases de contato quando estiverem em missão, recebendo orientações diretas dos “seres”.

As aparições são geralmente projeções holográficas e normalmente a imagem ou as imagens projetadas são aquelas com quem ou com o que as pessoas mais sintonizam.

O dimensional para resgatar a sua consciência cósmica tem que estar em sintonia com o seu Eu Superior através de uma “ponte” intuitiva. Se o dimensional conseguir estabelecer plenamente esta conexão intuitiva, ele estará com o mesmo padrão vibratório do Cristo.

O dimensional no seu dia a dia só começará a manifestar a sua capacidade extrasensorial pela “sutilização” da sua freqüência mental, que o ajudará a transpor a densidade da terceira dimensão, onde atualmente vive.

Jesus Cristo tinha a sua capacidade extrasensorial desenvolvida e foi desenvolvendo-a cada vez mais apesar da interferência da densidade da terceira dimensão, que Ele conseguiu transmutar e dominar a matéria, como fez na sua ressurreição , quando transmutou o seu corpo físico em luz.

A reencarnação só acontece nos mundos físicos da terceira dimensão. Na quarta, quinta e sexta dimensões acontece um refinamento ou sutilização da energia da Essência, no seu aspecto luz/informação. Portanto, um ser ou uma consciência da quarta dimensão em diante é capaz de materializar qualquer corpo físico, plasmar um corpo sutil, plasmar um “fantasma” e vibrar em um corpo de luz, porque ele já domina a matéria, domina a terceira dimensão. Quanto mais sutil for a dimensão em que ele vibra, em que ele “vive”, maior é a sua capacidade de manipular a matéria. Um ser dimensional quando chega ao nível dessas consciências ou destas freqüências de luz, se ele quiser se mostrar, a sua mente densifica (materializa) a luz do seu corpo sutil e se ele quiser voltar à sua origem, basta ele sutilizar a matéria que formou o seu corpo denso pra que ele volte à sua Essência.

Nos momentos críticos, como este atual de transição da Terra, a Sabedoria Divina, “vendo” que os seres humanos ainda não evoluíram, está lhes enviando uma Centelha de Energia, um Raio Divino para que Ele os ilumine. Este Raio Divino é tão forte e traz tanta abundância que, se o dimensional não souber “aproveitá-lo”, se ele o desperdiça, Ele será cortado, fazendo com que o dimensional esqueça a sua missão e se densifique ainda mais na terceira dimensão. Entretanto, as suas faculdades mentais e extrasensoriais já conquistadas, ele não as perde, mas só terá novamente a presença dos seres divinos, que o auxiliarão de novo, se ele refizer toda a sua vida com uma profunda mudança interior.

As mensagens de Jesus Cristo sempre falam que o ser humano tudo pode, basta que ele queira, que deseje profundamente, porque a energia da criação está em todos e em tudo e se ele souber controlá-la pode inclusive, transformar o seu corpo em luz.

Quanto mais o dimensional vibrar conscientemente ao nível da sua Essência, melhor será para ele, porque a sua capacidade extrasensorial ficará mais aflorada e ele vai se tornando mais luz e menos matéria. Se ele conseguisse vibrar na plenitude do seu Eu Superior ainda na Terra, se tornaria um outro Cristo, porque estaria também vibrando na plenitude da sua Consciência Divina.

A silhueta humana é universal, por isto os “livros sagrados” dizem que o homem é a imagem e a semelhança de Deus.

Despertar é relativamente fácil, o difícil é propagar e assumir a missão.

À medida que o dimensional for cumprindo a sua missão, ele vai “subindo” mais um degrau na sua escalada evolutiva, para o seu próximo estágio de vida.

Os “seres” estão vindo de muito longe (anos luz) para que aconteçam os contatos e através deles os seus ensinamentos sejam passados aos dimensionais, que são os seus porta-vozes. Entretanto, o trabalho de propagação e divulgação destes conhecimentos não está acontecendo com a intensidade necessária, tendo em vista a importância e os objetivos desses contatos.

Os indivíduos/dimensionais podem ficar receosos de expor seus novos conhecimentos em função do preconceito de outras pessoas, inclusive do seu próprio preconceito, em relação àquilo que não é tido como o comum. Mas eles devem fazer a propagação mesmo quando não são acreditados. Entretanto, o ir à frente, não é insistir com pessoas descrentes. Os “seres” estão esperando algo mais dos dimensionais já conscientes.

Aqueles que não mais necessitam de comprovação, pois já são normalmente convictos, terão contatos posteriores para que fiquem ainda mais seguros do que divulgarão e do que propagarão. Eles já estão despertos, já têm a certeza em sua mente e em seu coração e serão chamados na hora certa.

De acordo com a exigência dos “seres” todos os dimensionais que recebem a “placa”, devem ficar no máximo em equilíbrio físico/emocional (saúde), com controle mental razoável e ter uma boa compatibilidade vibratória com eles.

O dimensional consciente que já acessou a sua “placa” e mesmo aquele que ainda não a acessou devem divulgar os acontecimentos (quase todos) do Projeto Portal/MS-BR. Para isto é preciso que tenham mais união, para que possam organizar mais as informações que estão sendo transmitidas.

Os ultradimensionais que estão assessorando os dimensionais têm um padrão “mental/espiritual” muito além do padrão humano, que transcende à compreensão humana. Eles são de alta vibração, de uma luz intensa e não são físicos como muitos esperam ou pensam. Eles vibram além da matéria e a dominam. Eles podem projetar uma imagem holográfica, uma energia ou uma bola de luz. Eles são “Mensageiros de Deus” e trabalham a energia e a freqüência mental/vibracional dos dimensionais, para que na abertura de um portal, os dimensionais tenham a vibração compatível com ele e não sejam literalmente destruídos.

Entre 1997 e 1998 era comum ver os “seres” saindo e entrando no “Morro dos Arquivos”, “andando” à luz do dia, sendo filmados e fotografados, porque naquela época eles ainda precisavam chamar muito mais atenção através dessas “manifestações fenomênicas”, para que posteriormente, pudessem transmitir o verdadeiro sentido de suas presenças.

Já começou todo um trabalho de divulgação e propagação da Consciência Dimensional e aqueles que já estão em missão não precisam mais de provas circunstanciais (externas), porque, além de já terem as suas próprias experiências de contato, eles têm o que é realmente necessário, têm a convicção interior, agora construída em outro nível de consciência.

Quando o implante está cem por cento plasmado, ele “anda” por todo o corpo do indivíduo, sinalizando-se por manchas em sua pele. À medida que ele se desloca pelo corpo do indivíduo, vai potencializando todas as suas células, para que o seu campo vibratório fique totalmente energizado. Nesta situação, o indivíduo deve ter o cuidado de não freqüentar locais tidos como do astral (inferior), impregnados de formas-pensamento geradas pela dualidade/emoção.

O implante deixa a percepção e a sensibilidade do indivíduo à flor da pele, por isso ele pode mais facilmente sintonizar tanto com o “positivo” como com o “negativo”. Se ele for a um local onde vibra a harmonia, com as pessoas também vibrando positivamente, a sua interação neste momento será também positiva, mas se for o contrário, se a energia do local ou das pessoas forem negativas, o indivíduo ficará mentalmente desequilibrado e será levado a ficar potencialmente no caos.

Os “seres” que vibram no astral inferior, que vibram em uma baixa freqüência de luz, sabem quando no indivíduo/dimensional foi colocado um implante plasmado, porque o implante acaba com a sua “fonte de alimentos” gerada pelo medo, pela depressão e pelos conflitos internos, entre outros conflitos humanos.

O indivíduo que já tem o seu implante e que tem equilíbrio emocional, está setenta por cento livre das doenças de origem psicossomáticas. Ele fica mais protegido porque os implantes ajudam no seu despertar e na sua manipulação energética, em relação à auto-cura.

O Brasil foi escolhido pelos “seres” porque aqui existe uma maior mistura de raças, uma maior busca de conhecimentos voltados para a espiritualidade. Aqui também existem muitas cavernas com entradas intraterrenas e o melhor vórtice de energia do planeta ou mesmo do Sistema Solar.

O dimensional acessando ou não a sua “placa”, ele não deve esquecer que a missão de todos os dimensionais é a divulgação e a propagação no sentido de despertar o maior número de pessoas para um novo estado de consciência sintonizado com a quarta dimensão.

O dimensional não deve bater de frente com idéias e ideais religiosos. Não deve atritar com Igrejas, seitas ou filosofias, ele deve passar informações, mostrando uma nova realidade, ao nível de uma consciência dimensional.

O trabalho com as religiões talvez seja o trabalho mais espinhoso do dimensional na terceira dimensão, porque ele terá que tocar em crenças seculares.

O indivíduo deve aprender a buscar o que é harmônico. Aquilo que ele não mais se interessa deve ser deixado para trás, para que possa iluminar, , despertando-se para outros níveis de consciência.

Não faz mal se uma pessoa acender uma vela, em uma atitude ditada pelo seu subconsciente em um momento de fé (mentalização). Entretanto, chegará um tempo em que ela não mais se utilizará de artifícios como o de acender velas, de “recitar orações” e de jogar cartas, entre outros, porque ela já estará conscientemente usando a sua capacidade extra-sensorial para alcançar o seu objetivo.

O livre-arbítrio pode levar o indivíduo a tomar qualquer atitude, mas ele deve ter sempre em mente que deverá subir constantemente na sua escada evolutiva, para o bem de si mesmo e do próximo e portanto, crescendo e ajudando também os outros a crescerem.

O dimensional não cura ninguém, é a própria pessoa que se cura. Ele faz apenas a ativação, tem uma intenção, programa mentalmente a pessoa e apenas lhe toca por um segundo.

Se a pessoa não desejar profundamente a sua cura, ela terá apenas uma estabilização energética.

Para inverter ou fechar os seus chacras, o indivíduo/dimensional deve molhar as suas mãos e girá-los no sentido anti-horário por sete vezes. Entretanto, para fecha-los o indivíduo ao girar a sua mão direita sobre os seus chacras não precisa encostá-la em seu corpo. Quando o indivíduo fecha os seus chacras ele não emana e nem puxa energia, porque ele fecha o seu campo áurico, mas trabalhará a energia das pessoas que estão em sua volta, estabilizando-as. Agora, quando ele inverte os seus chacras, ele puxa e emana energia. Quando ele puxa energia negativa, ela é transformada em energia positiva. Se ele emana energia negativa, ela é transformada em energia positiva. Se ele emana energia positiva, ela se mantém positiva. Por isto é bom o dimensional fazer a inversão, porque, em qualquer situação, ele só terá energia positiva e transmutará a energia negativa das pessoas que estão em sua volta. Para fazer a inversão dos chacras basta trabalhar apenas o plexo, porque dele a energia se irradiará para os outros chacras.

A quarta dimensão é oitenta por cento de energia e vinte por cento de matéria. Ela pode ser visível fisicamente, desde que o dimensional esteja dentro de um vórtice de energia correto, que normalmente forma a 19 graus acima ou abaixo do Equador (Fazenda Boa Sorte/MS-BR) e esta observação é válida para todos os planetas do Sistema Solar.

O dimensional não deve esquecer que a “primeira voz”, aquela que ele percebe primeiro é sempre a voz da sua intuição. As outras “vozes”, as que vêm depois, são da sua imaginação.

A partir do momento em que mais dimensionais acessarem as suas “placas”, o trabalho vibracional para os outros dimensionais se tornará cada vez mais fácil. A expansão da vibração energética vai passando para os dimensionais que estão chegando pela primeira vez ao Projeto Portal, como eles já estivessem trabalhados energeticamente.

Os dimensionais não estão acessando as suas “placas” só de acordo com os seus créditos, eles também estão acessando-as de acordo com os seus débitos e aqueles que são arrogantes ou “ruins”, vão “apanhar” muito para crescerem mental/”espiritualmente”.

Todo acesso às “placas” deve ser comemorado porque é uma conquista da humanidade.

Todos os dimensionais já tiveram de uma forma ou de outra ligações profundas no passado, portanto, poderá surgir atualmente entre eles sintonia ou repulsa. Se hoje existir repulsa entre os dimensionais, ela deverá ser imediatamente queimada para que se estabeleça uma harmonia geral.

Os dimensionais devem ser alegres, unidos, sem brigas e sem ciúmes. Todos têm defeitos, mas têm também qualidades. Deve-se aceitar as pessoas como elas são. O indivíduo que é chato para um, não é chato para o outro.

Existem mais de mil e seiscentos códigos das “placas”.

O indivíduo/dimensional quando acessar a sua “placa” se perceberá diferente, porque começará a interagir mais com a sua Essência. Ele também começará a ter um outro nível de consciência, porque começará a se interiorizar. A sua energia vibracional aumentará e como conseqüência a sua terceira visão ficará muito mais ativada. Ele começará a “ver” luzes, holografias, imagens, “escutar” sons e neste momento mente/”espírito” deverão estar em equilíbrio.

A todo instante o indivíduo/dimensional está sendo “observado” pelos “seres” nos seus pensamentos, nos seus sentimentos, nas suas atitudes, nas suas intenções e no seu “coração”.

Os dimensionais não devem perder tempo, eles devem se expressar no sentido da propagação de uma maneira diferente e inteligente, porque vão atrair muitas pessoas por causa da energia que irradiarão, principalmente aqueles que já acessaram as suas “placas”.

Infelizmente 99,9% da população mundial vive no que pode ser chamado de bloqueio mental coletivo, não importando a classe social, a raça ou o sexo das pessoas, que se negam a olhar mais para frente, teimando em não sair das limitações sócio/culturais em que vivem. Esse bloqueio talvez seja por causa do medo que elas têm de perceber a sua Verdade, porque apesar de estarem constantemente pronunciando a palavra verdade, quando têm que realmente vivê-La no seu dia-a-dia, se acovardam receosas das responsabilidades que acompanham as novas atitudes de um novo estado de consciência. Elas não conseguem transcender a dualidade das suas experiências tridimensionais, porque não conseguem transcender a condição de “estar emocional”. Elas não conseguem irradiar o que realmente são, porque não conseguem se expressar pela Unicidade e, portanto, não conseguem expressar pela divindade do seu Cristo Interno.

Realmente não será tarefa fácil mudar em apenas dez anos, de 2002 a 2012, costumes, conceitos, dogmas, tabus, valores culturais tanto no seu aspecto moral como social, gerados pela dualidade e impostos às pessoas durante milhares de anos, precisamente durante seis mil e seis anos. Portanto, propagar a Consciência da Nova Era é o grande desafio da missão dos dimensionais.

A pessoa nasce com a cor de sua aura já definida. Ela só é alterada com a sua evolução mental.

Translate »