Postado por

SEMINÁRIO VI

SEMINÁRIO VI
Print Friendly, PDF & Email

Pai é o pensamento, a consciência. Ele age no ectoplasma e está relacionado com a 5a. Dimensão e as dimensões acima. É aquele que organiza, planeja e discerne.

Filho é o desejo. Está ligado a 4a. Dimensão e age no plasma que transforma, dá forma e impulsiona.

Espírito Santo é a vontade. Age no físico (3a. Dimensão). Está relacionado diretamente com a atuação na matéria (realização), com a kundalini, com o corpo, com as sete fases de treinamento (sete camadas da aura/sete estágios evolutivos).

Obs.: o desejo é mais sutil que a vontade.

A – O Pai é o pensamento e consciência. É aquele que “ioniza”, que tudo aprende, que planeja, que promove, que consegue diferenciar as coisas, que altera e que organiza tudo. Ele é primordial. Ele é a Consciência Cósmica e Coletiva. Ele age no ectoplasma, age na quinta dimensão. No ectoplasma vibra a Energia Pensante, que pensa por si mesma, portanto, Ela é viva e por ter vontade própria molda a aura das partículas que desprenderam da Célula Mãe. À medida que o dimensional consegue se conscientizar da “Consciência Energética do Pai” e com Ela interagir, ele vai direcionando o seu pensamento de uma maneira firme e em uma arrancada decisiva, inicia conscientemente a manipulação dessa energia eterna.

B – O Filho é o desejo, o que age no plasma, que transforma, que dá forma, que impulsiona, que organiza e que está ligado à quarta dimensão, que é a dimensão do plasma, onde tudo toma forma gerada pelo pensamento (forma-pensamento), Se o indivíduo/dimensional neste nível energético souber manipular “tecnicamente” a energia que a sua mente criou dando-a forma através do seu pensamento, fará que ela chegue à terceira dimensão. Os sonhos são da quarta dimensão e constituem uma reação do subconsciente físico do indivíduo, fazendo a ponte entre a quarta e a quinta dimensões. Os sonhos que não trazem nenhuma emoção, que não transmitem uma realidade quando o indivíduo acorda, não é uma realidade dimensional. Entretanto, o sonho que parece real, com o indivíduo às vezes tendo a sensação de até senti-lo em seu corpo físico ou no espaço físico que o circunda, é um sonho do plasma, é um sonho/realidade da quarta dimensão que ele se quiser e sendo positivo para ele ou para outras pessoas, poderá fazê-lo acontecer, transformando-o em uma realidade energética da terceira dimensão. Neste caso, entretanto, se a intenção do indivíduo for a de prejudicar alguém, as Leis Universais através do seu subconsciente, automaticamente, bloqueiam essa premonição negativa não deixado a sua freqüência chegar à terceira dimensão e atuar em alguém.

C – O Espírito Santo é a vontade atuando e realizando na matéria. Esta energia age na terceira dimensão, no físico. É a kundalini ou a energia criadora, que para desenvolvê-la é necessário que o indivíduo esteja em equilíbrio com todos os seus corpos (físico/mental – emocional/”espiritual”).

O dimensional já sabe que o Segredo da Santíssima Trindade (SST) é decodificado pelo pensamento, pelo desejo e pela vontade. E agora? O que esta informação reflete nele interiormente? O que muda nele, para que se manifeste esse poder e ele o controle?

Ele tem que mudar a sua freqüência vibracional. Ele tem que mudar o seu padrão mental. Ele tem que mudar a sua maneira de pensar. Se ele não fizer esta “alquimia” dentro dele, nunca conseguirá a sua transformação (transmutação), utilizando corretamente as linhas do tempo. É difícil desenvolver a capacidade de entrar na freqüência das linhas do tempo, mas daqui a algum tempo os dimensionais/Projeto Portal estarão mais aptos a usufruir delas, principalmente depois de um trabalho acelerado que todos exercitarão e que vibrarão em uma só freqüência energética, em um só: pensamento/desejo/vontade.

Pai, Filho e Espírito Santo (pensamento, desejo e vontade) são palavras chaves que têm uma determinada freqüência vibracional e que podem mudar a freqüência interior de cada um. Quando ocorrer esta mudança o indivíduo/dimensional deve ter um constante autocontrole e vibrar dentro de um processo de auto-iluminação e aquele que estiver “mais evoluído” tem o dever de descer do degrau da “escada evolutiva” em que está e procurar esclarecer aquele que está no degrau abaixo, em vez de julga-lo ou de criticá-lo. Freqüências iguais se atraem, tanto as positivas como as negativas. É o processo do “joio e do trigo” se fazendo e se mostrando.

O indivíduo/dimensional deve pensar em todas as coisas que fez até o presente momento, que refletem de uma maneira positiva ou negativa em sua vida e que originaram dele ou de fatores externos. Ele deve pensar em tudo isto, utilizando o seu pensamento, a sua consciência e o seu ectoplasma, procurando programar um novo padrão de vida, através de novas atitudes, de novas maneiras de pensar, de novas relações sociais, entretanto sem prejudicar, sem magoar, sem ferir as pessoas. Ele deve mudar totalmente a sua vida, mas se somando na vida.

Em muitos casos quando Jesus curava os doentes, os apóstolos perguntavam-Lhe como Ele conseguia curar ou ressuscitar as pessoas. Ele dizia então que havia varias leis invisíveis aos olhos humanos, que organizam e direcionam tudo isso, que o homem não sabia usá-las, mas que no futuro conseguiriam conhecer e dominar essas leis e como fazer uso delas. O conhecimento dessas leis e a manipulação das esferas dimensionais estão ligados aos três itens: Pai, Filho e Espírito Santo. É preciso apenas aprender como direcioná-los e o início de todo este processo é saber dominar as linhas do tempo, porque elas são primordiais para o equilíbrio, para o controle e para a manipulação dessas três Energias. Portanto, as linhas do tempo são o “feedback”, o ponto inicial para podermos ter o controle sobre essas Leis Universais.

Todos devem manter o seu equilíbrio emocional, pelo menos dentro de um controle razoável. Não podem deixa-lo extrapolar nem para o positivo e nem para o negativo, para que possam dominar o emocional e não expandir demais a suas auras, “estourando” algumas camadas delas. Para que tenham esse equilíbrio (neutralidade), eles devem fazer uma avaliação interior, para que possam controlar os seus sentimentos negativos como inveja, ciúmes, orgulho e todos esses pensamentos nefastos. Todos devem estar dentro de uma diretriz rumo ao equilíbrio, para poderem manipular essas esferas que atualmente ainda não conseguem.

Não adianta o indivíduo ir a determinados locais procurando curandeiros ou pessoas que manipulam energia. Não adianta que ele faça trabalhos vibracionais que mudem a cor de sua aura, porque ela pode modificar temporariamente, mas a cor inicial da aura voltará depois de um certo tempo. A freqüência que cada um trouxe ao nascer e que está gerando todo o seu mal estar só desaparecerá definitivamente, através da sabedoria da manipulação da SST pelo próprio interessado. Ninguém consegue mudar a freqüência do outro. É o indivíduo que tem a sua própria chave para manipular a sua freqüência, redirecionando-a. Como conhecedor da sua própria Essência, ele é o único que tem permissão para manipulá-la de uma forma definitiva. Portanto, os trabalhos vibracionais de estabilização, de equilíbrio, de ampliação e de potencialização no sentido de “melhorar” a energia de uma pessoa feitos por um dimensional/terapeuta, são apenas por um tempo determinado.

O indivíduo tem que passar por sete fases de treinamento para que o efeito resultante destes trabalhos vibracionais atinja todas as sete camadas de sua aura.

O indivíduo/dimensional para manipular as três leis básicas deve cumprir, no mínimo, sete estágios evolutivos na Terra. Todos os dimensionais do Projeto Portal têm mais que sete estágios evolutivos na Terra.

“Vocês poderão fazer o que faço e até muito mais”, disse Jesus Cristo.

O desejo gera um campo vibratório criando a energia para o plasma, enquanto a vontade promove a realização, trazendo para a terceira dimensão, via plasma, aquilo que é criado na quarta dimensão, dando-o forma, densificando-o.

Quando o indivíduo/dimensional pensa, “estou duro”, ele gera o veiculo (desejo) que o fará mentalizar “já rico”, já tendo ganhado na loteria e vibrando profundamente a sua vontade de viver esta sua nova situação, já gastando o dinheiro em viagens, na compra de uma casa nova e de um carro novo, etc. Este é um exemplo pratico de desejo/vontade, que quase todos estão vivendo ultimamente na terceira dimensão, com maior ou menor intensidade.

Jesus Cristo tinha a sua própria Energia Criadora, Ele tinha a Sua própria Luz (Espírito Santo), portanto, Ele não A recebeu de fora, ele só A emanou. Jesus Cristo e Maria, sua mãe, tinham uma genética especial, especialmente a de Jesus que foi trazida por seres de luz das Plêiades. Jesus Cristo com a sua condição especial “rica” de divindade veio iluminar a mente ignorante e “pobre” das verdades divinas, ensinando os seres humanos da sua época. Jesus Cristo era um revolucionário em todos os sentidos e que mostrou para os seus seguidores que todos eles eram Co-criadores e que, portanto, poderiam realizar “proezas” como Ele fazia, que cada um poderia realizar o seu próprio “milagre”.

Todos os santos da Igreja Católica são representados com uma aureola na cabeça. Ela é uma representação simbólica da energia divina, que todas as pessoas têm, quando conseguem armazenar a energia vibracional no frontal em pelo menos 1% da sua energia da kundalini, portanto, atingindo 1% da energia do Espírito Santo.

Os pleidianos são seres de luz, que têm uma profunda consciência em relação à energia cósmica.

A “Energia do Espírito Santo” está relacionada com a energia da kundalini que todo ser humano possui, entretanto, apesar da vontade e do desejo ele os possuir ao nível da sua Essência, não  sabe  manipulá-los.

Ultimamente, é difícil ver alguém com expressão alegre, descontraída porque normalmente as pessoas estão ansiosas, tristes, depressivas e apressadas. É uma geração televisiva que está sendo direcionada para determinados pensamentos e atitudes. É o tempo da dissociação e não da unicidade. Infelizmente é o tempo de buscar fora e não o de se interiorizar e de se iluminar.

A humanidade está vivendo momentos de dispersão, de desviar a atenção do divino que está interiorizado em cada um.

Os Mensageiros de Deus (Moisés, Abraão, Isaac, etc.) sempre foram enviados à Terra para orientar e redirecionar a humanidade, para o seu verdadeiro caminho, para a sua transformação divina. Jesus Cristo veio em condição e missão especiais, para dar um basta no caos mental e na desarmonia persistente vividos pelos seres humanos, esquecidos totalmente da sua realidade divina. Entretanto, tanto os Seus ensinamentos como os ensinamentos dos outros Mensageiros de Deus foram distorcidos e suas mensagens estão até hoje encobertas por mentiras.

Todas as informações da decodificação do SST são dos “seres” e a orientação como exercitar com estas Energias, está vindo também deles.

Para dimensional transmutar a sua energia emocional em vibracional depende só do seu comando mental, para que a energia gerada por ele fique centralizada no seu frontal e ser usada quando ele quiser.

Os “seres” estão precisando de voluntários, de indivíduos com a mente e o coração puros, “ricos” de compreensão e que já irradiam através de suas auras luz e cor específicas, para prepará-los para uma missão também específica. Cada um está sendo observado pelas suas ações, pelo que pensa, pelo que diz e pelo que ele faz aos outros. É através dessa avaliação que cada um é escolhido para o contato programado. O indivíduo/dimensional escolhido é porta-voz dos “seres”, que por sua vez são porta-vozes da Consciência Crística, que está ligada à Esfera Maior de Luz. Os dimensionais do Projeto Portal estão sendo avaliados pelos “seres” desde o momento que eles materializaram a sua primeira pedra discóide há uns anos atrás.

Nunca é demais salientar que aquele que deseja um contato por curiosidade, por vaidade ou por se achar merecedor, pode esquecer dele, porque o contato não ocorrerá. Ele só se dará pelas boas ações, pela pureza de coração, pela humildade, pela alma limpa e pelo ideal do indivíduo.

Nos portais que serão abertos manifestarão tudo o que é da 4a. e 5a. Dimensões. Portanto, dependendo da personalidade, da criação e da cultura do indivíduo/dimensional, ele poderá ver coisas “boas” ou “ruins”, porque na quarta dimensão é o que está dentro de sua cabeça que se mostrará através de formas-pensamento. O dimensional quando estiver dentro do portal deve trabalhar o seu lado “negativo”, queimar o seu carma e trabalhar positivamente, potencializando o seu darma. Nesse momento ele deve fazer uma profunda faxina mental, que será concretamente o primeiro passo da sua missão e também uma terapia cósmica, porque ele “deletará” dos porões escuros do seu subconsciente todo o lixo mental existente. Nesta ocasião aquilo que o aflige é o que se manifestará primeiro e só depois então, que será potencializado o que para ele é positivo, quando ele poderá “ver” tudo, inclusive o futuro e o passado seu e de seus entes queridos.

Em uma visão mental o indivíduo/dimensional não abriu um portal, ele está ao nível do extra-físico, sintonizado com outras dimensões, com outras esferas superiores. Uma visão mental se dá ao nível do sutil e da percepção, enquanto um portal aberto está ao nível do físico, dos cinco sentidos e se expressa eletromagneticamente na terceira dimensão.

A energia mental/vibracional que é gerada pelos indivíduos/dimensionais, que estão na Fazenda Boa Sorte/MS-BR realizando os trabalhos vibracionais, interage por ressonância com os que lá não estão.

Jesus Cristo quando realizava os seus “milagres”, não utilizava técnicas mágicas para fazer surtir os efeitos extraordinários. O que Ele realmente passou para a humanidade como exemplo de vida, inclusive com os seus “milagres”, foi a fé, a concentração e a segurança em Si mesmo.

Ninguém ensina nada a ninguém. O que ocorre é uma troca de conhecimentos, quando se tenta à maneira de cada um, preencher-se interiormente.

A freqüência na cor verde-néon é conseguida através de estímulos sexuais. As outras cores e a “maneira” de “abrir” os portais, se obtém através de um processo, que os “seres inserem” no indivíduo (implantes).

Com a freqüência vibracional não acelerada, portanto baixa, o indivíduo corre o risco de absorver vibrações desarmônicas de outras pessoas e dependendo da expansão de sua aura, este tipo de vibração pode penetrar no seu corpo físico, causando-lhe doenças.

Normalmente, os contatos começam no plano sutil com luzes (energéticos). Depois acontecem no extra-físico através de projeções holográficas e finalmente no físico, com seres e naves.

Quando a pessoa, no ambiente em que ela se encontra, percebe em sua volta um “flash” de luz muito rápido (cuidado com reflexos luminosos e a imaginação), é bem provável que tenha sido implantado nela um objeto. Ela pode neste momento sentir uma pressão na cabeça ou na nuca. O primeiro “flash” é mais rápido e pode vir seguido de mais seis outros, como reforço de ativação do primeiro.

É só acreditar firmemente que se pode realizar alguma coisa, que se terá condições de realizá-la.

O indivíduo que retirou as suas amígdalas e o seu apêndice tem dificuldade de manipular a matéria, de realizar efeitos físicos. Para o local que anteriormente estava o apêndice, ele deve “retirar” energia da sua pituitária e da sua pineal, direcionando-a para o local onde estava o apêndice. Este mesmo procedimento deve se fazer para as amígdalas. Depois de dois meses “nasce” um “caroço de energia”, que substitui o apêndice e as amígdalas.

A glândula supra-renal influencia no estágio da bipolaridade, na formação do cérebro, na sensibilidade à luz e está relacionada com a tireóide.

A pessoa que tem a sua aura violeta e o seu chacra coronário “fechado”, normalmente ela consegue o que quer e é difícil enganá-la.

Para interpretar a simbologia, é preciso antes, que se tire a descendência.

Unindo-se a descendência com a simbologia, sabe-se de onde cada dimensional veio.

Todos dimensionais vão aprender, futuramente, a identificar a descendência, através de um traço de luz que sai da pessoa. Ela é “tirada” em cinco etapas. Para “tirar” a simbologia, precisa que antes seja provocado “um vácuo no espaço”, uma interação na quarta dimensão, uma vibração no tempo zero.

O indivíduo pode também materializar as “pedras” discóides e quando este fato acontece na terceira dimensão, é vista em sua cabeça uma cor violeta e só quando esta luz sai de foco, é que a pedra “cai”, é que ela aparece. Depois que o dimensional materializa a sua pedra (discóide), tanto aumenta a sua percepção quanto o contato com as outras consciências (seres). Para os que já possuem a simbologia, as suas faculdades mentais são aceleradas, propiciando um contato mais direto com os planos superiores. Portanto, essas pessoas têm que manter o máximo possível o seu equilíbrio, em função de sua nova freqüência cerebral, associada também à sua nova responsabilidade.

O metal ouro tem uma freqüência vibracional neutra, portanto, o seu campo de ressonância não vibra com o campo energético do indivíduo.

O indivíduo que já tem o seu GNA totalmente modificado, não precisa reencarnar mais.

A abertura dimensional se mostra na terceira dimensão com mais de 51 cm de diâmetro e se lança um objeto nela, esse objeto fica ali suspenso entre as dimensões. Se, contudo, uma pessoa atravessa o portal e ele se “fecha” com ela “dentro”, só após o que chamamos tridimensionalmente de sete horas, é que ele a “devolve”. São sete horas porque é uma hora para cada camada da aura e como o ser humano tem sete camadas na sua aura, são sete horas para que se dê completamente a inversão de polaridade dimensional. Entretanto, essa “volta” pode demorar um pouco mais ou um pouco menos, dependendo dos estágios de evolução e de vibração de cada dimensional, porque ela é feita de acordo com a freqüência cerebral alterada de cada um.

Os seres que vibram na freqüência da quarta dimensão, literalmente atravessam paredes, porque interagem diretamente com ela.

Quando um indivíduo consegue “ver” a freqüência violeta, ele está “liberado” ou está sendo colocado em um plano dimensional diferente, para que se prepare mais rapidamente para a transição, ou ainda, ele já tem o seu GNA ativado ou tem um “chip”. Em qualquer uma destas situações a sua freqüência cerebral está sendo cada vez mais alterada, para que ele se desperte mais rapidamente.

A cor dourada é a freqüência (“sinal”) de contato telepático ou de contato físico. A freqüência do vermelho é a da “observação”, da codificação.

Em um “trabalho” de tempo zero se os participantes já tiverem a sua descendência e a sua simbologia, a fusão com a quarta dimensão nesse momento se mostrará através de um grande “flash” de luz por cima deles, bem no alto.

Se o dimensional ficar interagindo durante algumas horas tridimensionais na freqüência do outro plano dimensional depois do portal aberto, ele verá quando voltar que o “tempo não passou”, porque estava vibrando na freqüência do tempo zero. Nesta freqüência um segundo equivale a muitas horas de experiências tridimensionais, é como se nela estivesse desenvolvendo uma velocidade muitas vezes maior que a velocidade tridimensional da luz. Neste plano, tudo se expressa ao nível do pensamento, tudo é instantâneo.

No “tempo” zero, se outras pessoas passam perto de um indivíduo que está “dentro” dele, ele não será visto.

Na quarta dimensão a linguagem é mental e não fonética. Não existem “línguas”, não existem idiomas. Portanto, na quarta dimensão os “seres” vibram (falam) a mesma freqüência.

A presença de determinados metais aflorados à superfície da terra facilita a fusão entre a terceira e a quarta dimensão (“flash”), por causa da energia eletromagnética liberada por eles.

Para acessar os portais tem que se trabalhar a pituitária. Para isto, deve-se colocar uma mão (esquerda) na nuca e outra (direita) no frontal durante trinta segundos. Repete-se este gesto dez vezes quase que seguidamente. Essa ativação deve ser feita cinco vezes durante o dia.

Deve-se harmonicamente usar todos os meios para que se interaja com os outros planos. Para isso, tem que se vibrar em uma nova consciência, que exercita a auto-ajuda e auxilia os outros. Aconselha-se, tomar também um banho frio (só água) de acordo com o tempo vibracional da Terra do momento.

A tireóide pode interferir no chacra básico (não no ato sexual), impedindo que a energia vibracional se equilibre.

A abertura da aura pode ser provocada pela inversão de polaridade, que é gerada por baixas vibrações, como em uma grande irritação ou em uma forte emoção, expressada com muito choro ou com outras reações emocionais desse tipo.

Na fusão da descendência com a simbologia “acontece” toda uma informação energética, cujo objetivo é acelerar o GNA.

O GNA é uma célula (transformada em implante) de energia implantada no pescoço do indivíduo, à direita de sua nuca, que transforma o metabolismo do seu corpo em energia direcionada para a transmutação, para a sua passagem da terceira para a quarta dimensão.

Os “seres” energéticos vibram coletivamente, com a sua consciência coletiva. Eles “vêem” tudo o que acontece, até o menor pensamento e o menor desejo do indivíduo.

O compromisso dimensional é “firmado” no plano sutil. Às vezes o dimensional tem uma sensação de saudade e de tristeza, com vontade de chorar, de estar em um local com o qual se identifica, mas que não consegue defini-lo ou identificá-lo. Neste momento o dimensional deve procurar se ouvir o mais profundamente possível, ser mais intuitivo e não se deixar influenciar por outras pessoas, que apesar de bem intencionadas, às vezes sem saber, estão ligadas ao plano do astral inferior e passam informações distorcidas.

As pessoas que estão conseguindo a sua transformação interior são aquelas que estão cada vez mais, alcançando a sua consciência dimensional e são também aquelas que estão obtendo resultados extraordinários em relação à sua saúde. Elas estão se curando e rejuvenescendo em um processo de transformação exterior (físico), porque estão também interiormente se “curando”. Elas estão tendo uma nova visão da vida.

Quando é feita a fusão da descendência com a simbologia, muitos segredos poderão vir à tona. Entretanto, só os acessarão o indivíduo que tiver o coração puro, que não se aproveitará dessas informações para desarmonizar ou desequilibrar os outros. Os seres dos planos superiores não deixarão que essas informações sejam utilizadas para esse fim, antes que isto aconteça, elas serão cortadas.

À medida que o indivíduo/dimensional vai recuperando a sua memória cósmica, ele começa a ter contatos próprios, afloram-lhe novos conhecimentos que ele começa a divulgar e que lhe proporcionam o início do seu trabalho de propagação. Quando o dimensional vibra com essa nova consciência, ele percebe que o excesso de bens materiais é apenas uma inconsistência emocional. Ele começa então a perceber, que deve ter apenas o necessário para viver dignamente sem o apego, que gera pensamentos/atitudes negativos de egoísmo, de orgulho e de ciúme, entre outros. Entretanto, ele deve evitar também a manifestação da miséria em todos os sentidos, que pode gerar toda uma freqüência mental de desarmonia vibrada na inveja, no ódio, além de outros sentimentos negativos.

Tudo aquilo que materialmente é desejado na terceira dimensão, pode ser instantaneamente criado por formas-pensamento nos planos superiores.

O ser humano está vivendo o seu momento de “espelho”, o momento de se “ver”.

Quando se tem a sensação de que está sendo tocado, é uma projeção astral e quando um objeto é deslocado, derrubado ou quebrado é uma projeção mental.

No local conhecido como Fazenda Boa Sorte, Corguinho/MS-BR é um grande campo de energia que altera e favorece a expansão do campo vibracional do indivíduo, alterando a sua freqüência cerebral e ampliando a sua capacidade de conhecimento (raciocínio) e percepção (intuição).

Quando em uma platéia cai a vibração das pessoas, deve naquele momento fazer um trabalho coletivo de aceleração e de mentalização, que pode ser medido pela transmutação da cor de uma moeda, que passa da cor prateada para a cor dourada. Esta energia de transmutação é proveniente da energia sexual e emocional dos participantes.

Em todo processo energético existe uma troca de energia. Portanto, em um processo vibracional de cura, o dimensional que estiver energizando não deve ficar com o seu plexo ao nível do plexo da pessoa que está sendo energizada, porque o que a pessoa está pensando ou sentindo, pode passar para ele e vice-versa. O dimensional que está energizando tem normalmente mais controle emocional, por causa de sua responsabilidade profissional de ter que conduzir bem a energização, manipulando corretamente a energia, porque se não agir com equilíbrio, ele perderá a facilidade de manipulá-la depois. Na energização tem que observar muito os toques feitos no corpo da pessoa, principalmente se ela estiver afetivamente carente. O toque no frontal desperta uma freqüência totalmente diferente da freqüência, quando o plexo é tocado. A energização trabalha muito o emocional da pessoa, por isso deve-se ter muito cuidado com o processo de queima deste tipo de energia. O plexo deve ser fechado depois do trabalho de energização.

Toda a energia de transmutação provém da “conversa” do indivíduo com o seu Eu Superior.

Cada letra do alfabeto extraterrestre caracteriza um morro ou uma montanha, que foram modelados pelos “seres” e espalhados por vários locais do planeta. Esses locais são os sinalizadores dos “seres”, quando da sua volta a Terra. Quando o indivíduo escolhe intuitivamente uma letra, ele está (sua consciência cósmica) interagindo com ela.

O símbolo do alfabeto extraterrestre que corresponde à letra D do nosso alfabeto é o símbolo da cura, da sintonia com a Energia Universal e da energia vibracional em sintonia direta com o Cosmos.

Todo ser que emite luz é “positivo”. Os “seres” quando emitem a freqüência dourada/prateada, eles estão estabilizando a vibração naquele momento e quando emitem a freqüência violeta, é com o objetivo de favorecer o contato mais direto com um indivíduo ou com um grupo de indivíduos, mas sem abdução.

Quando em um determinado dia, ao se despertar, o indivíduo sente que foi mais do que um despertar físico, porque percebe que esse novo dia está vibrando também dentro dele, ele está sendo trabalhado e beneficiado em todos os sentidos, tanto na sua saúde, pois se sente rejuvenescido, como também na sua percepção mental/”espiritual”, com o afloramento de sua intuição.

O indivíduo deve sempre ter os seus “pés no chão” enfrentando os seus obstáculos, entretanto, sem deixar de vibrar harmonicamente, para que possa se direcionar para uma nova vida, interagindo conscientemente com a Energia Cósmica. Ele deve adquirir novos conhecimentos, filtrando deles apenas o seu lado positivo, aquele lado que vibra no equilíbrio e no Amor.

Vale à pena relembrar, que o querer sem desejar, não resolve. Desejar é querer. O pensar é direcionar o querer. Portanto, o pensar, o querer e o desejar são três fontes de energia.

Não deve desejar com ansiedade, para não criar um bloqueio, mas se isto acontecer, deve-se trabalhar o chacra laríngeo, que recebe a energia do cosmos, que deve ser transmutada em energia vibracional, através de um desejo profundo. Para manipular essa nova fonte de energia, é necessário apenas que o indivíduo seja sincero consigo, acredite realmente que pode e que interaja com a sua Luz Interior. Nesse desejar profundo, ele gera uma vibração que vem do seu interior, criando um campo energético, que ao se expandir, interage com a matéria em sua volta, polarizando-a em um processo vibracional conhecido como paranormalidade de efeitos físicos.

Ao desejar, profundamente, a pessoa transmuta as suas emoções, os seus sentimentos e as suas sensações em vibrações, que produzem “fenômenos” que nunca pensaria realizar.

A energia vibracional deve ser utilizada para a obtenção da “cura” na sua plenitude, ou seja, nos planos físico/emocional/mental, utilizando-a para si e para o seu semelhante.

O indivíduo deve acreditar em si, no seu potencial mental e ter certeza do que quer, do que pretende, desejando positivamente.

Tudo no universo é energia e todos nós somos partículas do universo. Na definição dos “seres”, Deus é o Centro do Universo, onde está a Célula-Mãe, que desprendeu incontáveis partículas para todo o Cosmos.

Se algo está incomodando, deve-se pensar nele como já resolvido e não ainda resolvendo-o.

Quando a aura está partida (faltando pedaço), significa que o indivíduo está “morrendo”, que ele está perdendo energia. Normalmente essa situação acontece com o indivíduo que está em coma, que está iniciando a sua “passagem”. A reconstituição da aura do um indivíduo pode ser feita só três vezes, trabalhando apenas os seus chacras básico e frontal, porque não adianta trabalhar os outros chacras. A sua aura reconstituída fica inicialmente estreita, portanto, deve-se trabalhar também as suas glândulas para que elas, já reativadas, possam aumentar o campo energético dele.

Para fechar a aura, a pessoa deve tomar o banho frio dentro do tempo da Terra no momento, para que ocorra um choque térmico. Outra alternativa para ter o mesmo efeito é com as mãos molhadas, ela girar sete vezes o seu plexo no sentido anti-horário e sete vezes o seu frontal no sentido horário.

Os símbolos extraterrestres estão relacionados com a vida do dimensional, portanto, têm relação com o trabalho que ele desenvolve ou que desenvolverá na Terra.

O indivíduo que já tem a noção de sua identificação cósmica como dimensional, que já está em missão, sabendo o que quer e o que veio fazer aqui, deve aprender a identificar e a interpretar a descendência e a simbologia.

O dimensional, ao fazer uma identificação vibracional, deve aprender a “ler” pela aura e pela sensibilidade daquele que está sendo identificado. A aura do identificado e as suas pulsações (vibrações) “radiografam” o seu momento vibracional, permitindo ao dimensional melhores condições para orientá-lo.

O dimensional para se despertar ou para despertar um outro dimensional, necessita se conhecer e estar informado a respeito de sua missão, bem como de afastar de qualquer vício que atrapalhe a sua evolução. O trabalho do dimensional é sutil e o seu resultado é extraordinário.

Quando o indivíduo/dimensional “tira” a sua descendência, ela não é um título que lhe está sendo concedido, mas a identificação dos seus estágios de evolução. A descendência tem como estágio inicial a letra “A” e como estágio final a letra “M” dentro de um triângulo com dois traços paralelos à sua esquerda e dois à sua direita.

Quando o indivíduo tem uma premonição “negativa”, ele deve contá-la para o maior número de pessoas, para que ela possa ser neutralizada no plano mental e não se defina no plano astral.

Às vezes, o indivíduo depara com um teste de auto-julgamento programado pelos “seres”. Neste momento ele deve mostrar intensamente a sua sinceridade de propósito, para que ao passar por este teste, possa, honestamente, seguir adiante com a sua missão. Os “seres” sempre oferecerão ao dimensional a medida certa para que ele desempenhe a sua missão.

O trabalho de propagação ocorre por “efeito dominó”, quando um dimensional/consciente desperta algumas pessoas, que despertam várias outras e assim, umas vão despertando as outras. Entretanto, a propagação no início acontecerá apenas com os dimensionais inconscientes, porque mesmo inconscientes eles estão em um mesmo campo vibratório. São as mensagens da propagação que receberão, que os ajudarão no seu despertar.

Os “seres”, no momento em que aparecem fisicamente, estão envolvidos por um campo ampliado e ativado de energia estática. É por isto que eles são vistos à noite iluminados e não são molestados por animais selvagens. Se o dimensional conseguir ativar e desenvolver o seu campo de energia estática, ele se protegerá de qualquer doença e de qualquer freqüência em desarmonia, inclusive do que é conhecido como “obsessor”.

O ato de acessar os arquivos é fascinante, parece um filme. Tudo parece um sonho, uma fantasia. Tudo parece ser irreal.

O indivíduo para acessar as “placas” deve antes se preparar psicológicamente e energeticamente para este compromisso. Às vezes aquele que está se preparando para acessar a sua “placa”, tem uma “explosão” interior em relação ao seu Eu superior, porque já está percebendo e assimilando positivamente a transcendência de todas as coisas. Quando o indivíduo acessar o seu arquivo, acontecerá a “reviravolta do espelho” e ele começará – agora como dimensional – a olhar para o verdadeiro lado da sua realidade, incorporando a sua consciência dimensional.

Quando o indivíduo/dimensional acessa pela primeira vez o seu arquivo, o nível de sua consciência altera e ele se sente interiormente tocado.

Ao tirar a simbologia o indivíduo/dimensional já tem muitas informações que são difíceis de assimilar. Portanto, ele já pode imaginar o que lhe acontecerá, quando ele tiver conhecimento do seu “arquivo cósmico”, com todas as suas codificações vibracionais/cósmicas, com todas as informações do universo nele contidas.

Decorrente de uma codificação vibracional própria, a “placa” na terceira dimensão fica materializada no máximo sete horas, a partir do momento que ela é tocada pelo seu “dono”. Portanto, se uma outra pessoa toca em uma “placa” que não é “sua”, a placa se iluminará imediatamente, avisando-lhe do fato. Depois de sete horas no nosso espaço/tempo a “placa” desintegra.

Para acessar os arquivos o indivíduo/dimensional deve estar ciente que é preciso vibrar em harmonia e equilíbrio. Ele não se deve ter uma atitude de desligamento, isolando uma pessoa porque ela falou algo que não lhe agradou ou porque agiu ou age de maneira que ele não acha correto. Deve-se aceitar o fato de que ela, como todos os demais, está evoluindo, está aprendendo. Ninguém é juiz de ninguém e portanto, não se deve julgar os outros. A vida está cheia de surpresas e a própria Lei da Vida se encarregará de redirecionar tanto os que estão vibrando em desarmonia como os que são maledicentes.

Quando o indivíduo trabalha a si mesmo e os outros na base do toque no corpo, está trabalhando a parte densa (físico) e está procurando através desse trabalho “sair” da matéria, direcionando os outros e a si mesmo para o energético, para o extra-físico. Portanto, antes de trabalhar o sutil, ele deve trabalhar a sua parte densa e da do seu semelhante, para que possam paulatinamente despertar. Assim, o dimensional deve trabalhar se tocando e também tocando o indivíduo quando necessário no frontal, nas têmporas, nos pontos dos meridianos, atrás das orelhas, no plexo e nos locais das glândulas.

O processo de tirar a simbologia é executado de uma só vez. Pode acontecer de ser colocada uma essência (vibrada pelos seres) no frontal do indivíduo, para facilitar a “visualização” de seu código.

Translate »