Postado por

Seres energéticos ou de pura energia são “anjos”?

Seres energéticos ou de pura energia são “anjos”?
Print Friendly, PDF & Email

São “anjos” frequências de alta sutileza vibratória, que se mostram à realidade da existência humana como mensageiros da Vontade do Criador?

São eles entes não possuidores de livre arbítrio (diferentemente dos seres humanos) e, por isso mesmo, intérpetres mais verdadeiros da vontade divina, ao vibrarem ou existirem em planos de realidade muito mais sutis que a realidade fisica humana?

Portanto, são eles seres que  existem em realidades paralelas ou, que vibram também em planos de existência mais próximos à Consciência Divina ou à Realidade da Luz Viva?

E por se acharem nesta condição de realidade e de existência, são eles que interpretam para os seres humanos a Vontade Divina, mesmo não mais dentro de leis para este mundo de realidade fisica?

Por serem entes de tamanha sutileza, vibrando muitissimo distante da frequência de realidade do corpo humano, que ainda “carrega” a densidade da matéria, é por isso, que a imaginação humana “os adorna” com asas, “os adequando”  à volatidade das aves, de acordo com a comparação que faz o ser humano com seu entendimento de aprendizado no mundo fisico?

E como a “tênue consistência” destes entes por não ser alcançável pela visão fisica do ser humano e só percetível pela sua “visão d’alma”, eles quando se mostram, é apenas com sutil e irradiante luminosidade, que os caracteriza? E quanto mais vibrátil ou mais intensamente iluminados, mais em sintonia à sua Fonte de Origem ou do Criador?

Como criaturas divinas foram criadas antes dos seres humanos? São elas de sutileza vibratória espiritual e não material, como os corpos fisicos humanos na densidade de seu mundo fisico?

E, o ser humano tão limitado com seu corpo físico é ao mesmo tempo imensurável com sua Centelha ou, com sua Essência Divina quando pensa, age e assim se iluminando, irradia esta sua Luz Viva como Sentimento de Amor Universal, para se tornar um cocriador e transcender até mesmo o plano angelical?


Portal Energético com Vibração na Frequência de “O Guardião” – Imagem obtida com máquina fotografica comum (com negativo), no dia 31/12/2000, Local das Sondas, Recanto de Havalon, Corguinho/MS – Foto de Antônio Carlos Tanure

A minha primeira interação com uma Energia em Frequência de Altíssima Vibração e Luz, que a denominei de Energia na Vibração da Frequência Trina, aconteceu no ano de 1951, quando eu tinha apenas 7 anos de idade e, passo aqui a menciona-la:

“Naquela época ainda criança dormindo entre meus pais, em um dado momento que guardo bem nítido em minha memória, mesmo depois de 76 anos (minha idade de hoje – em 2021), comecei a escutar um ruído no início não identificável”.

“Mas, depois ele foi se assemelhando a um farfalhar de asas e, ao mesmo tempo o quarto onde eu dormia começou a clarear com uma luminosidade inicialmente suave, que foi gradualmente aumentando de intensidade juntamente com a presença de um som, que posteriormente identifiquei como o de trombetas”.

 “Em um constante aumentar de luz, de som e de cor me percebi em um instante como levitasse já em pé sobre a cama e, sentindo-me estranhamente distante através de uma opacidade como uma neblina, percebi também meus pais dormindo”.

“E ao levantar meus olhos procurando a origem desta luminosidade e som, “vi” três rostos fulgurantes e com semblantes “suavemente” belos que não puderam ser identificados como masculinos ou como femininos”.

“Esses três rostos estavam juntos, com dois deles mais em baixo ladeando o do meio em posição um pouco mais alta, configurando com esta disposição o formato de um triângulo”

“Os dois rostos localizados mais embaixo e que foram primeiramente notados, mostravam em sua beleza luz irradiante indescritível, já que não se descreve Frequências de Vida, que apenas são percebidas e sentidas pela mente e pelo coração. Os cabelos compridos até os ombros dessas Presenças de Luz ondulavam e vibravam como fossem vivos e ao mesmo irradiavam uma intensa luminosidade dourada”

“Suas faces de tonalidade rósea emitiam também luminosidade e nelas os olhos eram de um brilho tão intenso dourado, que às vezes esses pareciam brilhar mesclados com um vermelho rutilante”.

“Na medida em que essas presenças iam sendo mais percebidas, a luminosidade e o som de trombetas como estivesse ressonando no quarto, iam também sendo cada vez mais percebidos. E quando direcionei minha “visão” (percepção mental) para a presença do meio, nela a luminosidade era ainda mais intensa que as duas presenças que a ladeavam. O seu cabelo também ondulava e vibrava mais e a sua face era ainda mais luminosa”.

“E, nesse instante de minha percepção mesmo acontecendo em realidade paralela muitíssima mais vibrátil, o som já era insuportável e a luminosidade era tanta no espaço que eu o tinha como quarto, que ofuscava”.

“Assim, nesta frequência de vibração quando ela já era insuportável para mim e sem mais conseguir perceber/“ver” a energia irradiada dos olhos desta presença central, essa interação não se completou, abruptamente terminou”.

“Quando então me vi repentinamente no escuro, já me sentindo fisicamente no quarto e nele as presenças de meus pais e de dois irmãos ainda mais novos que também ali dormiam”.

 Mais informações relacionadas à esta experiência na frequência de vibração do mental sutil, no www.pegasus.portal.nom.br, com o texto: Despertar de um dimensional.


Três rostos fulgurantes com expressões suaves e belas que se mostraram na configuração de um triângulo (triquetra) e que não puderam ser identificados como masculinos ou como femininos – Imagens ilustrativas da Internet

——————————————-

A Torah ou Bíblia Hebraica com ensinamentos contendo instruções ou leis divinas, é constituida pelos cinco primeiros livros do Pentateuco: Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio.

Ela constitui também primeira e grande parte da Bíblia Cristã ou do Antigo Testamento e, de acordo com ela os seres de pura energia comumente mencionados como “anjos” foram criados antes dos seres humanos.

Em linhas gerais a Torah menciona o universo foi criado em um instante, que nele a Luz Infinita irradiada do Criador (no Big-bang) comprimiu-se de tal maneira, mas sem permitir mesmo nesta compressão fosse só Luz preenchendo tudo, porque se fosse só Ela, não teria existido espaço para mais nada (no vácuo/vazio primordial).

E nesta contração primordial da Luz, quando Ela diminuindo de intensidade ou, tornando-se menos vibrátil, a Revelação do Criador tornou-se também menor, permitindo neste instante houvesse possibilidade da criação ou, do que já pudesse ser distinguido Dele.

Portanto, neste momento quando aconteceu a possibilidade de algo ser gerado pelo Criador, mas que já estivesse separado Dele ou de Sua Luz, foi que surgiu o mundo de sua criação.

E neste processo de sua Manifestação, já em um nivel ainda mais baixo de vibração que surgiu o mundo da formação e, nele a maior parte dos “anjos” como criaturas incorpóreas.

Ainda resumidamente, a Torah menciona, que os mundos da criação e da fomação que são mundos das Revelações Divinas, ainda não existia matéria. A materia foi criada, quando houve contração ainda maior da Luz, para revelar o mundo da ação, que nele está o ser humano com toda sua realidade material.

Os “anjos” são seres de pura energia do mundo da formação, onde a presença divina mais do que no mundo fisico humano torna-se mais vivamente explicita e, muito mais ainda no mundo da criação, que é de mais vibração/luz.

Nestas realidades luminosamente mais sutis os seres ali existentes mais diretamente conduzidos pelo Criador, não têm necessidade de corpos ou de formas definidas.

Nestas esferas ou planos de realidades onde a Revelação Divina é muito mais acentuada, são nelas que vibram/existem estes seres possuidores de essência puramente espiritual e, por estarem mais proximos à Fonte que os criou, não necessitam de livre-arbitiro, apenas a obedecem.

Eles foram criados pelo Criador como seus enviados/mensageiros, tanto para missões especificas quanto para missões mais globais, quando fazem cumprir Principios (Leis) Universais, necessários ao harmônico funcionamento da criação.

Big-bang
Para muitos estudiosos o universo (e nele o mundo das experiências humanas) foi criado no instante do Big-bang ou, na expansão inicial gerada pela Infinita e Vibrante Luz Criadora – Imagem da Internet

Pode-se considerar como atributo divino a “matéria-prima” do Cosmo, como também o “código genético” do Criador que pode ser identificado em todos os níveis e aspectos de sua criação. Atributos que se abrem como “janelas” no dia a dia do ser humano, para que ele perceba a Presença Divina Criadora.

No instante crucial da criação ou no Big-bang, o Criador revelou-se da profundeza Dele mesmo pelo seu Poder Infinito e, de sua Vontade emanou-se deste o início seus atributos divinos.

O ser humano não alcança entendimento dos Significados Divinos de Infinito e de Imutável, como também os seus motivos. O Criador apesar de Ilimitado é oculto ao ser humano, mesmo assim Ele revela-se para este, que pode perceber sua existência e seu poder através do que em sua volta é criado.

No “início do início” a Luz do Oculto que não pode ser compreendida, descrita ou abordada preenchia toda a Realidade como Luz Infinita, que sem início e sem fim era Ela mesma.

Neste instante nada havia além da Luz Divina. No Big-bang o Criador “se ocultou” ao “se retrair”, cedendo espaço à sua criação. E nesta sua ação de contração resultou o aparecimento de um espaço vazio/vácuo, que nele o universo passou a existir.

Neste “vácuo” que foi criado pela contração da Luz Divina, passou a existir a escuridão primordial. Mas, na escuridão deste “vácuo”, o Criador irradiou de si um “Raio” (Vibração) que serviu de “Condutor” da Luz Divina, mas agora finita.

Assim, dentro deste “vácuo/vazio” a revelação inicial é a Revelação da Luz. Daí em Gênese, a primeira Vontade do Criador: ”Faça-se a luz e a Luz se fez“.

E através deste “Raio de Luz”, foram sucessivamente manifestando-se como atributos divinos o mundo da emanação, o mundo da criação, o mundo da formação (dos “anjos”) e o mundo da ação que nele o Criador mesmo oculto, está com ele conectado, senão este mundo não existiria. E neste mundo da ação que o ser humano experiencia.


Dentro do “vazio” primordial a revelação inicial é a revelação da Luz. Faça-se a luz e a Luz se fez”. Imagem da Internet

De acordo com a Cabala que está para o judaísmo assim como o gnosticismo está para o cristianismo, a Sephiroth ou a Árvore da Vida representa princípios energéticos da criação ou potências com os quais o Criador manifestou sua Vontade quando de sua criação.

E são dez os atributos ou emanações divinas como canais de ligação entre o Criador e sua criação. Portanto, são com eles que o Criador em sua Infinita e Ilimitada Vibração/Luz, interage também com sua criatura finita e limitada (ser humano).

A primeira e mais elevada das emanações divinas é constituída pela onipotência, onisciência e onipresença do Criador, que com elas se manifestam sua Vontade Absoluta, Soberania e Autoridade sobre todas as forças de sua criação.

A segunda emanação do Criador é sua Sabedoria ou Pensamento Puro como sua inspiração inicial, que através dela o Cosmo evoluiu para seu harmônico funcionamento. Dela também a origem do poder da Luz Original ou, a Força Primordial que criou “os céus” e a terra. Dela ainda o delineamento na criação do universo físico e das realidades mais sutis (espirituais), contendo potencialmente todas as Leis que regem a criação e os Princípios que determinam como estas Leis devem funcionar.

A terceira emanação é a do entendimento e da compreensão ao ser criado o sistema lógico, pelo qual os princípios da sabedoria divina são delineados e definidos. E através deles que o ser humano pode começar a entender tanto os princípios da criação, quanto o seu próprio ser.

O quarto atributo divino é o da graça, amor e bondade beneficiando toda a criação, com a Grandeza do Amor. Ele representa o dar incondicional, o altruísmo, o impulso incontrolável de expansão. É o Criador dando-Se à sua criação de forma irrestrita, abrindo para ela todas as portas da Sua Abundância.

Poder, justiça, julgamento e as forças para disciplinar a criação, é a quinta emanação ou atributo divino, que representa a criação de barreiras. Representa a “autolimitação” divina indispensável para a criação do Cosmo. E, também direciona a energia espiritual para atingir uma meta específica, permitindo sua criatura (ser humano) vencer tanto seus inimigos internos quanto externos.

E o sexto atributo divino da beleza combina a harmonia com a verdade, que dá espaço à compaixão e à misericórdia. Ele está associado com o poder de conciliar as inclinações conflitantes do amor e da disciplina, para que haja compaixão. A alma humana emana deste atributo, pela sua união com o corpo.

Vitória, eternidade, resistência emanam-se como imposições divinas. É o sétimo atributo divino como domínio ou conquista representativa da capacidade de vencer o mal (negatividade).

O oitavo atributo divino permite que poder e energia quando repassados sejam apropriados e aceitáveis por quem os recebe. A qualidade espiritual deste atributo representa humildade, reconhecimento e também a submissão, que permite a existência do mal.

O nono atributo divino é reciprocidade ideal numa relação como meio de comunicação, representando o vínculo mais poderoso que pode existir entre dois seres humanos, assim também entre eles e o Criador.

O décimo atributo divino é o aspecto imanente do Criador para este mundo físico, onde o potencial latente é concretizado, através do poder que o Criador deu ao ser humano de receber Dele. Este atributo é o último elemento de uma corrente, que se inicia na Vontade Divina e encontra sua realização neste mundo (físico). Aquele que o recebe pode dá-lo, tornando-se além de receptor um doador ou, tornando-se um cocriador.


“Diz” a Sephiroth (Árvore da Vida) desenhada pela Luz da Geometria Sagrada, que as emanações divinas são refletidas no ser humano, que com elas ele compartilha o divino. E sua maneira de ser neste mundo da ação é determinada por elas, maneira que é a base de sua personalidade. E o “cabo condutor” para que elas se manifestem, é a alma humana – Imagem da Internet

De acordo com a Torah para que se dê o cumprimento do harmônico funcionamento da criação, movimentam-se os agentes divinos ou, dez categorias de “anjos”: Chayot Hakodesh, Ophanim, Erelim, Chashmalim, Serafim, Malachim, Elo’kim, Bene Elo’kim, Cheruvim e Ishim.

Estas categorias angelicais referem-se ao grau de sintonia que estes entes possuem com o Criador, quando uns mais e outros menos (dependendo de sua frequência de vibração) possuem maior ou menor entendimento sobre Sua Vontade, que se mostra como caminho por Ele escolhido em sua criação.

Entendimento que é totalmente vedado ao ser humano, que para ele o conceito de Realidade é algo muito enigmático e incerto, o que mostra também a Mecânica Quântica em seu Princípio da Incerteza.

Para o ser humano na realidade fisica de suas experiências, tudo nela tem que estar logicamente correto, medido e compreendido ao alcance de seus cinco sentidos.

Nesta sua limitação ele só alcança a compreensão do que chama de tempo linear (passado, presente e futuro) e nele apenas experienciando o que diz o “aqui agora”, sem ser capaz de unifica-lo tanto com o que diz ser passado, quanto o que diz futuro, o que é alcançado pelos “anjos”, regidos por outras leis em outras dimensões de realidades.

Quando o ser humano fala de fatos em seu cotidiano, ele se limita ao que está ao alcance de seus cinco sentidos e que são coisas que ele pode verifica-las rapidamente.

Entretanto, como cocriador todas as possibilidades existem para ele, como lhe sinaliza também a Mecânica Quântica. Mas, por enquanto na densa realidade de suas experiências individuais exercitando seu livre arbítrio, para ele existe só o incerto ou, apenas as possibilidades.

Diferentemente os “anjos” ou seres de pura energia/luz não possuindo livre arbítrio e vibrando unificados como uma só consciência ou falange de luz, alcançam outras realidades, inclusive a que ainda para o ser humano está no futuro.

Mas, aquele ser humano que se mostra em um instante singular de criatividade, profetizando ao dizer o futuro, ele neste momento não se acha mais preso à realidade de seus cinco sentidos e de sua individualidade na densidade de seu corpo físico, acha-se vibrando com sua mente e com seu coração em outra frequência mais sutil de realidade, de unificação e de “inspiração divina”.

O tempo cronometrado é apenas uma invenção humana, é apenas uma convenção como recurso externo para que o ser humano se organize em relação “à passagem do tempo” e possa memorizar no que ele diz “tempo presente” sua história de vida passada.

Ccm sua necessidade de constatação no “tempo presente” para o que ele diz ser realidade, não o deixa perceber o que diz ser real, não é propriamente o que julga ser, porque tudo está em constante fluxo.


A existência da “Placa Física” já existia antes de sua materialização na realidade física. Ela no futuro já vibrava em outra frequência de realidade ou, já era (mentalmente) percebida como verdadeira por aquele que a acessou. Ao vê-la, pega-la e fotografa-la por alguns minutos, antes dela novamente “sumir”, desmaterializar-se, ele apenas a confirmou como realidade também no aqui agora. Mais informações no www.pegasus.portal.nom.br, na Página “O Portal” e no texto “No milharal, a entrega da Quinta Placa” – Fotos de Antônio Carlos Tanure

A ciência através da Mecânica Quântica já vislumbra a possibilidade da existência de outras dimensões de realidades, além do denso plano de existência na matéria  com a ilusão de “tempo presente” e de “realidade”, que nele o ser humano experiencia.

Matematicamente o presente é um ponto ou intervalo praticamente de duração zero. Ou, é um ponto de uma linha, que não tem dimensão e nem volume, diz a ciência.

Portanto, são incontáveis instantes no tempo que o corpo humano “instrumentaliza-se” (com seus cinco sentidos) para experienciar sua ilusão de realidade  física e ainda nela “catalogar” suas experiências passadas como sua história de vida.

Mas, experiências com sensação de tempo não mais existem à alma humana, se ela já em outro plano mais sutil de realidade, mostrar-se especialmente Vivificada com a Vibração na Frequência da Harmonia, irradiando a Luz do Amor Universal.

Vibração que ela ainda irradia Pura Alegria e Felicidade semelhante a que ilumina e conduz o “anjo”, que vibra em sintonia mais direta com o Criador, que em sua Eternidade não existem o tempo passado (foi)  e nem o tempo futuro (será). Nele todas as posibilidades se Unificam, pois Nele tudo “É”.

O Todo no Tudo Onisciente ou o Criador é sua própria Razão, sua própria Lei, sua própria Ação, mas todas estas especificações são “Uma Só Coisa”, porque tudo o que manifesta Dele emana. Ele é a Fonte que gera Harmonia, Correlação e Correspondência entre os diferentes planos de Manifestação, Vida e Existência.


O Criador como sua própria Razão, sua própria Lei, sua própria Ação, tudo modula, cria e realiza – Imagem da Internet

A etimologia da palavra espirito origina-se do latim e para ela têm muitos significados, que entre eles está o de `vento´ ou `fôlego de vida´, mas sempre procurando identificar substância incorpórea e inteligente como o “anjo”, um ente além do mundo natural.

E, o ser humano quando é mencionado em seu dia a dia possuidor de espiritualidade, ele está sendo identificado como possuidor do sentimento da harmonia, que através dele pensa e age amorosamente com todos e com tudo.

Ele é aquele que já possui consciência expandida, mas deve ainda mais expandi-la, buscando constante conhecimento, para que possa continuamente ir se descobrindo, ao se conectar cada vez mais à Consciência Universal, ao Criador.

Ele deve descobrir suas possibilidades através de suas habilidades mentais, como a de conectar com outros mundos do Criador, ao gerar “neblina ou névoa”, que através desta frequência de vibração possa adentrar em mundos paralelos e alcançar “seus segredos”.

O “segredo” como o de constatar o encanto do mundo multicolorido dos elementais e de outros seres da natureza, que “enfeitam” a vegetação com sua luminosidade multicolorida, fazendo-a semelhante à arvore de natal.

Encanto que se amplia, quando estes seres se mostram dentro do que parece ser um casulo de opacidade meio transparente, que movimenta sobre os arbustos e que de dentro dele mostram-se luzes/cores ainda mais diversas junto com constante pulsar, que ora acentua, ora diminui de luminosidade.


Para fotografar na realidade fisica seres de sutileza vibratoria , chamados por alguns de seres angelicais, aquele que os registra fisicamente dando-lhes formas, possui não só frequência mental acelerada, como também sentimentos sutilizados ressonantes à frequencia de vibração destes seres – Fotos de suzanaferrari@yahoo.com.br

Quanto mais é ignorante o ser humano pela falta de informação e de conhecimento sobre o mundo visível ao seu derredor e, muito mais ainda sobre os mundos mais sutis e não fisicamente visíveis, mais ele se distancia do Significado de Realidade e mesmo do porquê de sua existência.

A escuridão da desinformação lhe envolvendo, não o deixa perceber se fisicamente existe, se seu corpo visível possui o que ele diz vida, porque a Verdadeira Vida origina-se da Luz Viva de sua Essência, que não visível está em constante vibração de sintonia com o Criador.

Quanto mais ele se deixa envolver pela escuridão do não conhecer, do não saber, mais vai se tornando cego de sua verdadeira realidade, mais vai afastando de si a possibilidade de irradiar sua Luz Interior e assim, mais vai se aprisionando à escura prisão mental, que ele próprio vai construindo para si.

E nesta sua frequência mental e de prisão emocional, ele se mostra em constante insatisfação, sem ainda perceber “o anjo” nele velado pela sua condição fisico-humana. E, continua prisioneiro em um mundo por ele mesmo construido, com densas energias geradoras de desunião, disputas e conflitos.

Entretanto, seres fisicamente não visíveis (“anjos da guarda”) fazem parte de seu cotidiano, intuindo-o à uma maneira mais harmônica de pensar e de agir, para que tenha mais equilíbrio emocional e com ele construa uma vida mais feliz e alegre.

Estes seres de luz ou de pura energia são “seres pensantes”, interagem além do plano dimensional e são vistos em momentos especiais, quando podem ser fotografados. Eles também conhecidos como seres angelicais comandam toda hierarquia cósmica.


As duas primeiras imagens foram tiradas no Local das Sondas, Recanto de Havalon/Corguinho/MS. E as três imagens do meio foram obtidas em Lapinha/Lagoa Santa/MG e elas registram instantes fotográficos de interação entre um plano de existência vibrando em frequência muitíssima mais acelerada e o campo biomagnético (aura) daquele que estava na realidade física acessando sua frequência de onda, o que lhe permitiu a recebesse na forma de um triângulo isósceles (mais informações neste Site, com o texto: Energia na Vibração da Frequência Tríade). E as duas últimas imagens foram tiradas também no Local das Sondas. Todas estas imagens são de seres de pura energia e foram obtidas com máquina fotográfica comum (com negativos), no ano de 2004 – Fotos de Antônio Carlos Tanure

Os anjos e arcanjos como mensageiros do Criador são os que mais aparecem nas Escrituras. E as primeiras representações de “anjos” eram mostradas com a aparência de jovens sem barba, sem asas e em vestes brancas. No entanto, agora já é comum mostra-los com asas, que simbolizam tanto rapidez quanto leveza que elevadas ao sublime, não são comumente características terrenas.

Os arcanjos Miguel e Gabriel são os que estão assim nominalmente identificados na Bíblia, Alcorão e Torah. O primeiro (e sua falange) combatendo as forças do mal, possui nível insondável de inteligência cósmica e, mencionado como o comandante das hostes celestiais vibra no oitavo ou penúltimo coro de louvor ao Criador. E o segundo (e sua falange) trazendo justiça, verdade, amor e fraternidade, é o arcanjo da esperança e da misericórdia.

Os dois com seus comandados por vibrarem mais próximos à realidade da existência humana, auxiliam os seres humanos com determinação, para que vençam qualquer desafio e alcancem a Ressureição/Transmutação.


Os “anjos” nas Escrituras são sempre mencionados com vestes brancas e com asas, que os caracterizam assim em sua sublime leveza não terrena. Será coincidência que os seres energéticos ou de pura energia quando se mostram em especial instante fotográfico em sua forma esférica (própria à realidade física), estão também na frequência de luz/cor branca em altíssima vibração e às vezes se deslocando como em “voo”. As duas primeiras imagens são da Internet e as duas últimas imagens (fotos) são de Antônio Carlos Tanure

Diferentes dos seres energéticos ou de pura energia, os seres ultradimensionais vibram em uma realidade de existência mais densa ou inferior aos primeiros.

E em relação aos seres humanos os seres ultradimensionais estão no plano intermediário ou, entre a terceira e a quarta dimensão e em relação ao universo estão entre a quarta e quinta dimensão.

Eles podem aparecer e desaparecer instantaneamente. Eles não são formas-pensamento e como vibram além da matéria têm sobre ela domínio, bioplasmando a imagem que querem.

Os seres ultradimensionais como são seres que vibram entre as dimensões e, neste caso entre a quarta e terceira dimensão, eles podem se mostrar e dialogar com alguém na realidade física, desde que este tenha com eles compatibilidade mental/vibratória.

O próximo padrão evolutivo destes seres em sua escalada cósmica será o de seres de pura energia ou, o de seres de pura luz.

No antigo Projeto Portal, hoje Dakila, a interação de seus participantes comumente se dava com os seres ultradimensionais, que eram carinhosamente chamados de “fofoqueiros”, por vibrarem através de suas cores, formas e posições no campo biomagnético (aura) das pessoas, mostrando as condições física, mental e emocional destas, para aqueles que eram capazes de mentalmente fazerem esta leitura através deles.


Fotos de seres ultradimensionais. As três primeiras fotos foram tiradas por Antônio Carlos Tanure, as três dos meio e a última por Dakila Pesquisas. Mais informações com o texto: Seres Ultradimensionais, Energéticos e Intraterreno, no www.pegasus.portal.nom.br.

Como já foi mencionado, os “anjos” que constam nas Escrituras desafiam as leis da física e comumente se mostram com asas para associa-los alegoricamente com o poder de voar e, quase sempre também como viessem do alto, do “céu”.

Entretanto, com os conhecimentos científicos de hoje, principalmente aqueles que por enquanto são só vislumbrados pela Mecânica Quântica, estes seres que são mencionados mais constantemente no Velho Testamento, não seriam mais propriamente seres físicos (extraterrestres)?

Seres que possuíam altíssima tecnologia e que já capazes de anularem espaço-tempo através de portais dimensionais, aqui chegaram de vários pontos do universo?

E já estando aqui, acompanharam a humanidade em vários momentos de sua história evolutiva e, algumas vezes ainda anunciaram acontecimentos importantes no processo evolutivo humano?

Hoje alguns seres humanos já despertos e com necessária frequência mental para interagirem com os mundos paralelos e deles receberem informações e conhecimentos, tornaram-se mais conscientes de sua inserção no universo, e alcançaram também melhor compreensão da Realidade.


Seriam os “anjos” que foram citados por Enoch (Velho Testamento) e que estiveram na Terra milhares de anos atrás, seres físicos (extraterrestres) possuidores de conhecimento tecnológico muitíssimo desenvolvido, que interferiram no desenvolvimento evolutivo da humanidade? E, hoje com outra compreensão aqueles já despertos e já possuidores de frequência mental mais acelerada ou mais vibrátil, os seres de alta frequência vibratória (seres ultradimensionais) que com eles interagem, procedem como seus “anjos da guarda”, intuindo-os através de seus campos biomagnéticos (auras)? A primeira imagem da Internet e as últimas imagens (fotos) de Antônio Carlos Tanure

Os verdadeiros fundamentos   do que é hoje identificado como Dakila, eles foram consolidados ainda no que antes foi conhecido como Projeto Portal.

Hoje os que chegam em Dakila, eles são também importantes para sua construção física, diferentemente daqueles “mais antigos”, que ainda no Projeto Portal lhe deram vida, fizeram bater seu coração.

Em Dakila, a cada encontro de seus participantes tem-se uma novidade, com muitos aspectos diferentes e assuntos para serem abordados. Os participantes mais recentes chegam com muita disposição, possuindo grande bagagem de conhecimento e com muita energia mostram-se dispostos também fazer a diferença na construção desse novo tempo.

Estes recém-chegados auxiliados pelos participantes “mais antigos”, adaptam rapidamente à linguagem própria de Dakila, que ali é necessária em função de constantes interações conscientes que têm com as realidades paralelas.

Eles quando ali chegam, já passaram por diversas correntes de pensamento, filosofias e crenças, portanto já possuem conhecimento, mas têm liberdade de questionarem, para que tenham certeza do que ali buscam.

Ali por estarem em sintonia mental com outros planos de existência mais sutis, alcançam mais facilmente por comparação, a percepção que estão experienciando em um mundo de matriz energeticamente bipolar, por isso gerador por ressonância da vibração de dualidade.

Dualidade que se mostra em suas experiências de vida como sentimentos antagônicos geradores de disputas e muitas vezes de confrontos ou de conflitos, que lhes proporcionam estado mental de desequilíbrio e estado emocional de insegurança e de medo.

Portanto, ali eles alcançam com mais clareza também, que devem se conduzir na construção deste novo tempo, pensando e agindo diferentemente da maneira que até então se conduziam.

Sabem-se, que devem se conduzir com o sentimento superior da harmonia, porque só com ele podem se somar e, unidos com as demais pessoas conseguem verdadeiramente expressar criatividade e realização.

Na construção desta Nova Era sabem, que devem caminhar com equilíbrio na Linha B ou Neutra de suas Três Linhas da Vida ABC, para que possam também prolongar sua expectativa de vida e adquirir mais conhecimentos, tornando-se mais sábios em suas experiências de vida.

Buscando mais sabedoria alcançam a compreensão, que um sistema de poder e de opressão vem conduzindo e afligindo a humanidade já milhares de anos, mas como ardilosamente não se mostra atuando com sua corrosiva e destrutiva negatividade, não é percebido como deveria pela maioria das pessoas,

A Nova Era já está em processo de construção por um número cada vez maior de pessoas e, algumas delas já possuindo acentuada habilidade mental, conseguem harmônica interação com a natureza, que através dela em “simbiose energética” comandam forças tanto interiores (a força de criação ou de modulação que possuem dentro de seus próprios corpos), quanto forças exteriores (da natureza) ao derredor.

Estes seres humanos na linha de frente para a construção deste novo tempo, já manipulam leis não mais da terceira dimensão. Eles a muito deixaram de ser prisioneiros de uma cultura milenar obscurantista, que antes os desinformavam e que até então “os moldavam”.

Agora possuem informações e conhecimentos que verdadeiramente esclarecem compatibilizados à Nova Era. São os novos seres humanos que estão surgindo e que buscam expandir toda sua potencialidade cocriadora, porque só assim se tornarão de fato “instrumentos” na construção deste novo tempo.

Construção que já está se tornando para eles uma realidade, ao serem auxiliados pelos mundos paralelos com suas tecnologias, que são ainda para a maioria de outros seres humanos ficção cientifica.


Em torno de vinte anos atrás (ano de 2001), no antigo Projeto Portal, hoje Dakila, alguns de seus participantes já interagiam com os mundos paralelos, buscando construir um novo tempo auxiliados pelos seres ultradimensionais. Com este auxílio e com a força de criação ou de modulação existente dentro de seus próprios corpos e com a natureza ao derredor, iam bioplasmando na realidade física a forma que desejavam. Hoje, muitos outros destes participantes também já em outro nível de consciência, estão por eles mesmos buscando também gerar frequências, que com elas através de suas mentes e de seus corações lhes impulsionem de alguma maneira, para que seus subconscientes voltados ao poder de atração lhes gerem aspectos positivos, necessários à construção de uma Nova Era – Imagens de Dakila Pesquisas

O novo ser humano já se percebe inserido no Infinito Campo Criador do Vácuo Quântico e, procura vibrar com sua mente  e com seu coração em sintonia à esta Infinita Onda Autoconsciente e Ilimitada, que tudo emana e modula.

Neste seu processo evolutivo ele vai se tornando dono de si mesmo, para alcançar capacidade potencial e infinita de criação. Ele vai se tornando seu próprio mestre através de “insights”, que o sintonize pela sua mente e pelo seu coração à Fonte de onde se originou.

Neste instante de sintonia em altissima frequência tanto a informação de uma pergunta que é por ele feita, quanto sua resposta como esclarecimento originam-se do próprio Vacuo Quântico Criador. Ele experiencia neste instante de sintonia já “na linguagem da luz, uma mescla que é ao mesmo tempo pergunta e resposta.

Ele experiencia um momento de “angelitude”, quando a criatura e o Criador sintonizam “no sentir”, que um envia para o outro e que não é traduzivel por palavras, apenas pelo Sentimento do Amor Universal.

Vibrar na  Frequência do Amor Universal, pensando e agindo, é a única possibilidade  do ser humano extrapolar o mundo denso que nele experiencia. É a única possibilidade dele se sutilizar e, em “sua angelitude voar” para além da densa muralha que comumente o tranca em seu denso mundo de experiências.

A Torah ao mencionar a criação dos demais mundos, citando “vários céus” (vários planos de existências ou dimensões), que neles se acham/vibram “seres angelicais”, ela se fundamenta na “fé”, no “sentir” e não em estudos relacionados à ciência humana.

Planos de existências  que neles em escala hierárquica  “cantam”/vibram estes entes de pura energia/luz, conduzindo a Vontade do Criador. As posições que eles se encontram nesta escala, relacionam-se às frequências de vibrações sonoras que emitem ou, como dizem as Escrituras aos “cantos de louvor” ao Criador, que refletem seu “status espiritual”.

E os nomes destes entes relacionados às suas frequências de vibração como “códigos de incumbências” são dados pelo Criador.

Apesar da frequência de vibração ou nível espiritual que se acham os “anjos” não  possuidores de livre-arbitrio, os seres humanos o possuindo se destacam mais, mas só quando eles pensam e agem impulsionados pelo coração, fazendo de suas experiências de vida fontes de sentimentos iluminados pela Energia do Amor Universal.

E assim, podem estar em sintonia com o Criador, não só de uma maneira como “os anjos”, mas de muitas e diferentes maneiras.

Os seres humanos são especiais para o Criador, porque são capazes de descerem (estarem) nesse mundo físico corpóreo (denso) e mesmo assim através de suas almas transcende-lo sutilizando-se e, “elevando-se”, buscarem sua ressurreição/transmutação.

Eles como cocriadores se impulsionam às realidades sutis infinitamente mais elevadas (espirituais), enquanto os “anjos” pré-programados se limitam a um nível consistente de consciência (espiritual), com cada um de forma específica cumprindo única missão.

 
As seis imagens acima foram conseguidas por cosmonautas russos dentro de suas naves orbitando a Terra. Estas manifestações foram também vistas em outras ocasiões por outros cosmonautas , depois de uma intensa claridade que não os permitia nada ver por uns instantes, para a seguir enxergarem deslumbrados como se plasmassem em volta de suas naves figuras tidas angelicais, que foram fisicamente registradas (filmadas). Entretanto, as autoridades russas com certa arrogância como para encerrarem o assunto, mas não o explicando, concluíram que estas manifestações cósmicas foram alucinação coletiva dos cosmonautas – Imagens da Internet

A palavra satan significa simplesmente promotor em hebraico. Portanto, com ela identificar “o anjo” como tivesse desobedecido o Criador, é um enorme mal-entendido. Ela apenas identifica o ente cuja tarefa divinamente designada é seduzir o ser humano ao “pecado”, testando-o em sua capacidade de se harmonizar  no mundo de suas experiências, constituido por frequências energeticamente opostas.

O “anjo é um ente que tem inteligência própria e que é incapaz de fazer deliberadamente algo contrário à função para a qual foi criado. Portanto, cumprindo seu dever divino, dificilmente ele está em conflito com sua Fonte de Origem. O “anjo” disvitua-se de sua condição de ser (“peca-se”), se tentar alcançar níveis de revelação, os quais não lhe pertence.

E o ser humano desvirtua-se de sua real condição de ser ou, do que em essência É, quando se conduz com seu pensar e seu agir fora da Linha B ou do Meio de suas  Três Linhas da Vida ABC – Mais informação no www.pegasus.portal.nom.br com o texto: Construindo As Linhas Da Vida, de maurodias19@yahoo.com.br.

Fora deste caminhar ele não alcança Sabedoria, para perceber apenas com suas emoções vibrando na Frequência da Harmonia, consegue iluminar sua alma, ao se exercitar com o sentimento de fraternidade através da compreensão, respeito, tolerância e bondade com todos e com tudo. Só assim, ele “se unifica”.

Apenas conquista esta riqueza aqueles que vencem o mundo. “Tenho-vos dito isso, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo” – João 16:33.

A Energia Divina através das ondas modulares flui, permeia e se torna parte de cada coisa que existe, criando assim uma “Corrente de Energia Consciente”, que liga e vivifica todas as coisas, impregnando-as da Verdadeira Vida, de Essência Divina.

No mundo energeticamente denso que nele o ser humano experiencia, esta Energia aqui ressonando mais distante de sua Fonte de Origem, acha-se mais “escondida”, mais imperceptivel, o que faz deste mundo menos vibratil que outros mais espiritualizados ou, de mais luz vibrando mais aceleradamente.

Entretanto, apesar de possuir vibração mais densa o mundo das experiências humanas, é ao mesmo tempo meta e o fim da criação divina.

O mundo das experiências humanas é um mundo singularmente especial nos designios divinos, porque aquele que nele experiencia, é o único no universo possuidor da energia emocional, que pode afetar com seu livre arbítrio através do que pensa e do que faz o fluxo das Energias Divinas, criando (mentalmente) mudanças de grandes proporções em outros mundos.

Nos dias atuais a humanidade está especialmente dentro do Vórtice da Mudança Planetária, portanto sob importantes eventos cósmicos que promovem a ascensão da Terra à frequência de Quinta Dimensão.

A Terra e os seres humanos estão encerrando o Velho Ciclo e iniciando o Novo Ciclo, com acontecimentos únicos nunca antes imaginados.

Aqueles que já se tornaram capazes de perceber com sua mente e com seu coração o chamamento para esta necessária mudança de Vibração Planetária, já estão a postos compromissados na construção desta Nova Era.

A aceleração da mudança de frequência energética envolvendo a Terra, que está sendo reforçada pelos mundos paralelos, já começa a realizar o necessário ajuste de frequência nos corpos físicos dos seres humanos, para que estes possam suportar pulsos de luz mais intensos, que aqui já estão chegando.

Ajuste que se dá ao nível do DNA humano ao ser transformado em “Frequência GNA”, que através dela as principais mudanças nos seres humanos já estão ocorrendo, relacionadas à uma profunda limpeza tanto física, quanto mental e emocional.

Nesta transformação as energias que estão comumente sintonizadas à frequência da terceira dimensão e que compõem antigas memórias dos seres humanos, estão sendo substituídas por energias compatíveis à frequência de quinta dimensão. Assim, mais harmonizados os traumas e dores por eles vividos em seu passado, já começam a ser apagados de suas memórias.


Flashes de uma “sonda” da “Nave GNA” com intervalos entre eles apenas de um trinta avo de segundo, que alteram o padrão mental do ser humano, ao incorporar desde do ano de 1971 mais energia ao seu DNA físico, transformando-o em “Frequência GNA”. Incorporação energética além das camadas químicas desenhadas pelas duas hélices de seus genes físicos, que através dela está surgindo com outro padrão vibratório o novo ser humano, ao expandir seu campo biomagnético (aura), ao favorecer sua saúde pela imunização do seu corpo físico e ao lhe capacitar interação com outros planos de existência através de vórtices de energia (“portais”), entre outras habilidades mentais. Mais informações no texto: Sonda da GNA, no www.pegasus.portal.nom.br – Fotos de Antônio Carlos Tanure

A partir do ano de 1999 manifestações dos mundos paralelos começaram a ser registradas mais comumente no mundo físico através de fotos e de filmagens, como aconteceu no antigo Projeto Portal, com as presenças de “naves” bioplasmadas, que eram identificadas suas origens através de seus deslocamentos, formatos e principalmente com suas frequências de luzes/cores.

Também se tornaram mais constantes em fotos e filmagens as presenças de seres energéticos e mais constantes as de seres ultradimensionais, com objetivos de cooperação e de orientação.

Hoje Dakila  (Recanto de Havalon e Zigurats), antigo Projeto Portal,  tornou-se um local no mundo fisico, onde aqueles que ali comparecem aprendem a desenvolver suas habilidades mentais ou, pelo menos um percentual delas.

Ali eles buscam desenvolver suas habilidades mentais, como adentrar mentalmente às realidades paralelas, desenvolver intuição, percepção e principalmente desenvolver capacidade de conversão de energias negativas em positivas, através da mudança de seu padrão mental e com ele seu pensar e seu agir.

Buscam polarizar seus pensamentos, procurando positiva-los no conjunto de suas emoções (tristeza, alegria, estímulo sexual, amor, medo, etc.), dentro do processo mental relacionado às suas Três Linhas ABC da Vida.

As três maiores dificuldades que o ser humano tem em “seu caminhar na vida” e que comumente o desequilibram emocionalmente  são: sexo, dinheiro e religião.

São estes três aspectos de sua vida os mais geradores de complicações e, por não saber lidar com eles , quase sempre geram-lhe energias não benéficas, que devem ser recicladas.

Esta reciclagem pode ser realizada no campo da energia/aura das pessoas por um casal (homem/mulher), desde que os campos de energia dos dois estejam harmonicamente entrelaçados e vibrando com suas energias sutilmente puras, limpas.

Mas também esta reciclagem pode ser conseguida por aquele/aquela que a busca por esforço próprio, desde que esteja com sua mente e seu coração em harmonia, vibrando em sintonia à Frequência do Amor Universal.

Em qualquer uma destas duas situações quem busca sua reciclagem, tem que merecê-la, buscando conhecimento, possuindo nobreza de propósito, tendo amplitude de consciência e de sabedoria para manipular o ABC de suas Três Linhas da Vida.


Em Dakila Paranormalidade chama-se Tecnologia Mental como a força de criação ou, como o poder de modulação que o ser humano possui em seu próprio corpo. E quando mais sua atividade cerebral vai se situando acima de 14 hertz, mais também seu poder mental cocriador vai se acentuando – Imagem de Dakila Pesquisas.

O ser humano é um cocriador e assim pode se expressar, criando e realizando na realidade física, desde que ele utilize ao mesmo tempo de suas três forças interiores: vontade, desejo e pensamento:

Com a Força/Energia de sua Vontade, sua mente ainda vibra na frequência da terceira dimensão e utiliza-se de sua energia sexual/kundalini, que é energia da vida e de realização na realidade física. É a Força/Energia do Espirito Santo.

Com a Força/Energia de seu Desejo Profundo ou de sua “fé consciente”, sua mente vibra na quarta dimensão ou na realidade do bioplasma, onde se dá de fato “o milagre”, mas ainda sem fisicamente se mostrar ou se materializar no mundo físico, o que foi desejado. É a Força/Energia do Filho.

Com a Força/Energia de seu Pensamento, sua mente vibra na frequência da quinta dimensão ou, na realidade de um cocriador já capaz de manipular e direcionar consciente as energias das duas frequências anteriores, para que através delas materialize o que foi desejado. É a Força/Energia do Pai.

Foi vibrando com o coração e com a mente na Tríade “Pai, Filho e Espirito santo”, que Jesus de Nazaré se mostrou não só como homem, mas também como O Cristo para ressuscitar/transmutar.

E se ele utilizou destas suas três forças interiores, para também fazer seus “milagres” mediante outras leis além das leis do mundo fisico e ainda alcançar outras planos de existência ou outras dimensões de realidade, porque como ser humano encontrava-se em corpo fisico na terceira dimensão.

Apenas a partir da terceira dimensão com a presença de seu corpo fisico que o ser humano alcança a possibilidade da criação.

Ele é um cocriador, porque é possuidor da  energia vermelha/sexual/kundalini, que é a energia da criação e que assim se mostra, quando produzida, manipulada e direcionada com calor, força e intensidade na Frequência de Vibração do Amor Universal.

A “Centelha Divina” em cada um não criou a alma humana, para um corpo que apenas exista  por alguns anos e depois desaparece, mas para que ela o utilize por muito mais tempo e possa adquirir mais conhecimento e evoluir mais.

O ser humano  quase sempre não alcança capacidade de mostrar verdadeiramente sua criatividade e de se realizar, por não possuir lucidez, por não ter foco para o que de fato busca.

Sem objetivo ele é mais facilmente manipulado pelo sistema de poder manipulador vigente, que o entorpece com crenças, dogmas e misticismo e assim, o escraviza pela ignorância do não lhe esclarecer, pela “escuridão” do não conhecer.

Mas, aquele ser humano que já alcançou com sua mente e com seu coração sintonia com a Nova Era, ele agora possuidor de outro nivel de consciência já acendeu em seu interior a luz do conhecimento, para que possa com ela iluminar outras pessoas, ajudando-as em sua caminhada evolutiva.

Mais do que em qualquer outra época de sua história, a humanidade tem hoje a oportunidade de criar um mundo novo, um mundo mais evoluído espiritualmente, mais pleno de fraternidade, de harmonia e de amor.

Mas, o salto para esta nova realidade depende de mudança interna radical de cada um, que deve primeiro se livrar do controle do “eu egoístico”, que quase sempre é incapaz de ver o mal que ele próprio lhe inflige e aos outros.

Esta Nova Era é a oportunidade do novo ser humano interagir também com os  vórtices de energia da Terra e através deles acessar outras dimensões e ainda, até mesmo perceber a realidade, que ele mentalmente poderá criar


A primeira foto sem a necessária aceleração mental e sem o sentimento naquele instante de pura alegria (estado de graça), o vórtice ainda não se mostra na realidade física. Mas, a segunda foto tirada alguns segundos após já com está interação pela mente e pelo coração com a natureza., a presença do vórtice (espiral) é fotografada – Fotos de Antônio Carlos Tanure

Aquele que já está se despertando e alcançando outro nível de consciência, seus pensamentos que antes geravam excessivos sentimentos de vaidade, egoísmo e desamor estão agora deixando de ter ascendência sobre ele.

Lapidando o “eu/ego” este novo ser humano está descobrindo seu verdadeiro Eu, que está lhe permitindo construir “seu novo mundo”, que nele pode agora conviver em harmonia com as demais pessoas.

Aquele que “se “lapida”, não mais se mostra padrões mentais densos e destrutivos, mas outros voltados à uma nova dimensão de consciência e em sintonia com outros planos de existências em frequências mais vibráteis ou sutilmente mais iluminados.


Nesse novo tempo combater a escuridão da ignorância é primordial, portanto é por igual primordial buscar cada vez mais a luz do conhecimento. Anfiteatro, Recanto de Havalon, local onde as informações dos mundos paralelos são ali passadas àqueles que já despertaram e que buscam construir uma Nova Era. Local também onde energias ali se convergem, gerando um vórtice que proporciona maior ressonância sonora e melhor escuta e entendimento das realidades paralelas – Imagens de Dakila Pesquisas

A força motivadora deste novo tempo não será mais a incessante necessidade de se mostrar, de dominar e de obter atenção. Mas, também não será aquela com o sentido de isolamento como meio de oposição aos outros.

Será a força para este novo mundo, que nele o ser humano mesmo experienciando a energia da dualidade, seus sentimentos de disputa e de confronto serão bastante atenuados

Nesta Nova Era o ser humano com outro padrão mental, em maior sintonia à Mente Universal Criadora, já percebe que não adianta extirpar o “ego” que lhe é intrínseco, mas pode combater a escuridão por ele gerada, ao adquirir cada vez mais clareza de informação ou, Luz do conhecimento.

Fontes de pesquisas:

Sefirot, As dez emanações divinas –
http://www.morasha.com.br ›…
https://www.terra.com.br/noticias/ciencia/existe-a-realidade-oexperimento-que-indica-que-no-nivel–quantico-nao-ha-fatos-objetivos,
https:// www.youtube.com/watch?v=NzEF4xDk-t4
Dakila Pesquisas
Alienigenas do Passado – Anjos sao Alienigenas –
A explicação para supostos óvnis descritos na Bíblia …https://revistagalileu.globo.com › noticia › 2015/04 › e…
https:// www.youtube.com/watch?v=70hyHEZOc84
https:// fasbam.edu.br/2020/08/05/a-iconografia-dos-anjos-e-outros-poderes-celestes/
Um novo mundo – O despertar de uma nova consciência
https://sextante.com.br › livros › um-novo-mundo-o-de…
Dakila Pesquisas

Translate »