Postado por

Sétimo Relato

Sétimo Relato
Print Friendly

Esta nossa última ida Ao Hotel Fazenda Projeto Portal – Corguinho/MS-BR, dentre todas as outras vezes que lá estivemos, foi sem dúvida a mais literalmente iluminada.

Esta nova experiência que vivenciamos, aconteceu no dia 16/06/2001, em torno das 22h30min, em um local na Fazenda conhecido como o Local das Sondas. Nesta ocasião energias de outros planos de realidade interagiram com a energia mental dos indivíduos presentes, mostraram-se como corpos luminosos e se direcionaram para duas crianças doentes deitadas dentro de uma caminhonete e para mais duas outras pessoas também com problemas de saúde.

Para esta “simbiose energética” com os Seres Energéticos e com os Seres Dimensionais, cerca de trezentos e cinqüenta pessoas ficaram postadas um pouco antes da pequena lagoa existente naquela parte da Fazenda, ativaram os seus chacras das mãos, se expressaram com um desejo profundo buscando a cura e mantiveram mentalmente estabilizados na freqüência de luz na cor verde, para que a energia oriunda de outras dimensões pudesse se manifestar no mundo físico. E… ela se manifestou!…

Inicialmente, ao nível da nossa “terceira visão” – percepção pelo centro energético (chacra) frontal, alguns começaram “ver” no céu – bem no alto naquele local, expressões energéticas arredondadas nas cores dourada, prateada e verde, que em alta velocidade deslocavam-se já como traços de luz em direção à caminhonete e adjacências.

Em um segundo momento, este “espetáculo” de luz e de cores, que se fez pela vontade de servir de todos os presentes com o auxílio destes parceiros e que ainda se mostrava para poucos, começou a se mostrar para todos fisicamente.

Todos os presentes viram por fim um corpo luminoso que tinha forma arredondada, cor entre o prateado e o esverdeado e, pela distancia aparentava ter o tamanho um pouco maior do que uma bola de bilhar.

Esta manifestação luminosa circulou a caminhonete, para logo depois já dentro deste veiculo desaparecer do nosso campo de visão. Um instante após este desaparecimento todo o Local das Sondas cobriu por um brilho intenso, por um enorme flash, que envolveu tudo e todos que estavam ali.

Este momento de sintonia e de interação energética entre realidades de existência diferentes foi aplaudido tanto fisicamente pelas nossas mãos, quanto por sentimentos profundos que vibravam em nossos corações.

Horas depois, em outra etapa deste nosso constante aprendizado, já no dia 17/06/2001, em torno das 02h00min, todos que naquela ocasião estavam no Hotel Fazenda Projeto Portal reuniram no Platô, outro local distante do primeiro, para fazerem mais um trabalho mental e vibracional.

Do Platô, uma turma de nove pessoas escolhida anteriormente foi separada e levada para a Chave do Portal, para um trabalho vibracional específico, que tivemos a responsabilidade dela participar.

Passado algum tempo fomos avisados pelo megafone para que todos (trezentos e cinqüenta pessoas) voltassem para a Sede da Fazenda, porque estava começando chover e a chuva parecia que tinha vindo para ficar, aumentando de intensidade. Entretanto, mesmo “banhados” pela água da chuva, este grupo de nove pessoas que dele participávamos, optou por permanecer no local que nos foi indicado. Então, um ao lado do outro formamos um circulo e começamos com o exercício de ativação para a nossa interação com os outros planos de realidade.

Depois de algum tempo e já com pouca chuva, começamos escutar o som já conhecido de todos na forma de uma batida oca, como ele estivesse repercutindo de dentro da terra para fora. Um som que vindo de um ponto mais distante, foi se aproximando e sinalizando no plano físico a presença dos parceiros intraterrenos.

Pelo som “destes passos” sentíamos que eles nos rodeavam e percebíamos também que eles nos observavam e nos analisavam.

Em um dado momento, alguns companheiros pediram que ficássemos dentro da roda formada. Então, já dentro do campo de energia que nos envolvia, gerado tanto pelos que estavam fisicamente visíveis quanto pelos não visíveis, sentimos como diluíssemos. Neste momento, alguns dos oito companheiros que nos cercavam, começaram ver uma claridade em nosso corpo, irradiada de nossos braços, do nosso rosto e acentuadamente, do nosso frontal.

Sem a chuva que já tinha acabado algum tempo, começamos agora observar uns nos outros, que as linhas de definição das nossas faces apresentavam como estivessem diluídas, portanto elas não mais nos identificavam. As nossas faces estavam difusas, como que cobertas por uma claridade, como se fosse uma névoa clara.

Depois desta constatação e quando já estávamos começando dissolver a roda, aconteceu um clarão, visto por todos poucos metros acima das nossas cabeças.

Constatamos também, mesmo depois da roda desfeita que as nossas mãos continuavam tão frias como um cubo de gelo. Ainda, que desde o momento que instalamos na Chave do Portal até quando de lá retiramos, fomos rodeados pelos Seres Ultradimensionais e pelos Seres Energéticos que comunicavam conosco em varias posições através de seus flashes, às vezes menores, às vezes maiores e multicoloridos.

Ao retirarmos por volta perto das 5h00min, uma “sonda” apareceu fisicamente a certa distância e começou a interagir conosco, nos sinalizando pela sua cor e pela sua forma. Ela ora se apresentava vermelhada, ora se apresentava dourada e às vezes nos parecia também, ora maior ora menor.

O que está acontecendo no Projeto Portal em relação às realidades paralelas é para ser vivenciado por aqueles que ali buscam e pesquisam “diferentemente” e, que já em outro nível vibratório-evolutivo vão se capacitando alcançar níveis de percepção não mais ao alcance dos seus cinco sentidos, próprios para as teorias no limitado mundo físico-laboratorial.

 ___________________________

 Texto de Antônio Carlos Tanure

Translate »