Postado por

Jesus de Nazaré e o Mundo Quântico

Jesus de Nazaré e o Mundo Quântico
Print Friendly, PDF & Email

Através da Física Quântica, mais precisamente pela Mecânica Quântica, percebe-se “O Manifestado” associado ao que é chamado de Deus, “entrelaçando-se” com tudo e com todos através de Sete Princípios (Leis) Universais por Ele gerados.

Assim, Deus “se mostra presente” desde o corpo humano com sua estrutura aparentemente densa, mas de fato espaços vazios em “entrelaçamentos” quânticos partículas/ondas dando suporte físico, em outro nível de frequência mais acelerada ou mais vibrátil, o “entrelaçamento” cérebro//mente gerando possibilidade do Pensamento, que proporciona à mente unitária – ou, ao ser humano agora mais verdadeiramente “o observador”, capacidade de interagir “entrelaçado” à Mente Universal não só na realidade física como também em realidades paralelas e, então por fim, valer-se de sua consciência individual e perceber-se ainda como Cocriador ou Semideus “entrelaçado” à Consciência Universal.

Percepção que Jesus de Nazaré dois mil anos atrás possuiu, com ela agiu e ensinou, valendo-se de informações próprias àquele tempo muitas vezes expressadas por parábolas, a necessidade de “se entrelaçar” ou, de “se somar” através do Amor Universal.

———————————————–

Quando se fala em Física Quântica, Neurociência, Noética (Estudos de Leis Gerais do Pensamento) e da Lei da Atração através do poder do pensamento, muitos relutam em aceitá-las, porque acham que as informações originadas dessas ciências vão contra o que pensam, vão contra suas convicções principalmente religiosas, já bastante enraizadas. Mas, aqueles outros que delas se inteiram com a mente aberta, motivados por uma outra percepção e não mais limitados por amarras emocionais mascaradas como “fé” ou como dogmas, podem identificá-las em várias passagens bíblicas.

Ilustração de dois instantes da Singularidade descrita por Stephen Hawking, no Big-Bang e no Big Crunch ou, respectivamente no início e no fim desse Universo – Imagem da Internet.

A Física Quântica explica o funcionamento da natureza em escalas microscópicas, procurando decifrar o mundo do átomo com suas partículas, registrando e estudando seu comportamento que parece estranho à racionalidade dentro de uma lógica visível no dia a dia.

O estudo dessa ciência começou a ser desenvolvido à partir de 1900 e surpreendeu os cientistas daquela época, pois fornecia uma descrição do mundo bem distinto do que se conhecia até então. Um mundo microscópico que tinha um comportamento muito diferente do que se observava no mundo palpável dito material, porque os objetos quânticos que o compõem, em geral não estão localizados e podem estar em duas regiões do espaço ao mesmo tempo.

O Livro de Gênesis menciona (pelo enfoque da Física Quântica), que o mundo foi criado através do Poder do Pensamento com: “Haja luz” e houve luz. E o “Criador” continuou dizendo: “Haja firmamento no meio das águas, separação entre águas e águas debaixo dos céus num só lugar, e apareça a porção seca” – assim, a terra e os mares passaram a existir.

Esses dizeres estão em sintonia com a Lei da Atração. O “Criador” pensou, focou sua atenção nesse “Pensamento”. Colocou Energia nesse instante singular (Sentiu) e acreditou (teve absoluta certeza) que seu “Pensamento” (Desejo em sua intenção de criar) surtiria efeito. Assim, tudo o que Ele “Pensou” se Manifestou – ou, passou antes quanticamente existir, para depois fisicamente se mostrar.

No princípio era o Verbo.” João 1:1

Verbo ou Palavra significa que tudo foi criado por meio de Vibração. Nesse sentido a Palavra deu origem ao Som, arranjado na Harmonia Cósmica. O Som assim ressonado ou, nessa Frequência produz Energia Criativa. E, esse Poder não pertence apenas à Mente Universal (Deus), mas pertence também aos seres universais – aos seres humanos (dimensionais), como mentes finitas e extensões Dela.

Realidade significa em uso comum “aquilo que é“, ou ainda “tudo que existe“, seja ou não perceptível, acessível ou entendido pela ciência, filosofia ou ainda por qualquer outro sistema de análise. Mas, “o que é”? Sabe-se de fato, de tudo que existe? Claramente não, e isso torna o conceito de realidade muito abstrato.

Geometria do Torus significa dentro da Mecânica Quântica a Geometria do Vector Equilibrium (Fluxo), como a retroalimentação presente em toda a natureza – Imagem da Internet.

Vós sois deuses, e todos vós filhos do Altíssimo.” – Salmo 82:6

O ser humano tem cérebro, mente, pensamentos e sentimentos. Ele pode pensar, focar sua atenção e, com o seu pensamento perceber, acreditar e sentir. Assim, como o “Criador” fez para criar o mundo, ele também como cocriador ou semideus pode criar sua própria realidade. Ele emite vibrações e se essas estiverem harmonicamente direcionadas para aquilo que deseja, ele pode materializá-lo. Ele é uma extensão física da Fonte de Energia que as religiões chamam de Deus / Javé / Jeová / Yehowah / Yahuh / Ha Shem / Allah, etc.

O ser humano e a sua Fonte de Energia (Deus) não podem ser separados. Ele não pode separar do que realmente é, não pode separar do fluxo dessa Consciência que nela está (conscientemente) inserido. Mas, por formar bloqueios ou separações, ele às vezes se vê nessa separação e, apenas quando derruba essas barreiras e se permite perceber o que é de fato, sua vida flui e se enriquece em harmonia e plenitude.

O mar é constituído por incontáveis gotas d’água, que sem elas não existiria. Metaforicamente o mesmo acontece também com os seres humanos, que como mentes unitárias e energias conscientes individuais são extensões da Única Consciente Fonte de Energia – da Mente Universal ou de Deus, e assim como “uma só coisa” não separam.

Essa verdade é mais nitidamente percebida, quando os seres humanos conduzem por pensamentos, expressando-se por sentimentos que caracterizam frequências de harmonia e de amor – ou, frequências de somação que buscam sua inserção no Todo.

A mensagem da água” é um conjunto de pesquisas feito pelo cientista japonês, Masaru Emoto, que submeteu as moléculas de água com diferentes sentimentos humanos, pensamentos e até músicas, através de equipamentos especiais e depois fotografou os cristais de água formados, quando então viu conforme os pensamentos ou as palavras, que foram emitidos naqueles momentos, formas das mais cristalinas às mais turvas – e, com isso, se o ser humano tiver de fato noção, que seu organismo é constituído em torno de 70% de água, ele deve ter toda cautela não só com seu pensar e agir, como também com os de outros. Abaixo algumas imagens dessas experiências:

  

  

As três primeiras imagens acima e da esquerda para a direita a água foi exposta aos sentimentos humanos associados à uma música estilo Heavy Metal, à expressão “você me enoja” e à palavra “mal”. E as três últimas imagens também da esquerda para direita mostram respectivamente sentimentos associados à palavra “verdade”, à palavra “eterno” e às palavras “amor e gratidão” – Imagens da Internet.

Vivenciando-se a “religiosidade” em um processo (mental) de interiorização, selecionando e direcionando energias (frequências) emocionais, é um proceder que não tem nada a ver com “seguir uma religião”, principalmente nos dias de hoje quando muitas delas tornaram instrumentos, não de disseminação de conhecimentos mais profundos e verdadeiramente mais transcendentes (sintonizados à frequência do mental sutil ou da quinta camada da aura), mas da ignorância com a desinformação para mais facilmente continuarem manipulando e explorando multidões.

Expressar “espiritualidade” é se mostrar “mais além”, no verdadeiro sentido de humanidade – ou, no mesmo e verdadeiro sentido inserido nos ensinamentos de Jesus de Nazaré, muitos deles por parábolas.

Mas, quando se diz “tudo é ilusão”, não quer dizer que nada é real, que as projeções mentais sobre o que se tem como realidade, são ilusões. Assim, quando se diz, que tudo visto é uma ilusão, mencionando-se a matéria física e rígida, é por causa de seu molde ou forma e não por seu real conteúdo energético-vibracional. Tudo que “se vê” (aparentemente), não se dá apenas fisicamente através dos olhos, mas também e sobretudo pelo processo mental.

Essa ideia vem atualmente ganhando espaço no âmbito cientifico da Mecânica Quântica. Mesmo já se sabendo existir um mundo fora do ser humano fisicamente visto, a percepção mais verdadeira dele acontece sobretudo por eventos não vistos, processados através de seu sistema nervoso e dinamicamente registrado pelo seu “mecanismo” cérebro-mente.

Por introduzir conceitos contraditórios ao senso comum, a Mecânica Quântica que rege as relações do mundo subatômico, ela é algumas vezes usada de forma distorcida para explicar fenômenos por ela estudados – Imagem da Internet.

Pela Metafisica da luz o fóton “fica mais perto de Deus”. O fóton/onda ou luz é na realidade física que mais se identifica, com o que no campo metafisico é chamado de “espiritual”. O fóton por não possuir massa é mais eterno – está entre a Luz (Deus) e o fisicamente manifestado, quando nada mais existe.

O ser humano vê e pega os objetos para senti-los, mas essa solidez que acha ter em mãos, ela no fundo é uma miragem, assim como a sua percepção acerca do mundo. Ele vê aquilo que lhe é dado (aparentemente) conhecer. Ele vê aquilo que para ele é mostrado e grosseiramente forçado entender – infelizmente, não o que “mais além” da realidade física com o mental sutil deveria “ver” (perceber).

Pela Física Quântica quando se diz “ter fé”, essa ação deve ser considerada como um estado mental de consciência movido por um desejo profundo, acreditando na capacidade e potencialidade para criar a própria realidade. Acreditando de fato, o que é pensado, vai se manifestar. O ser humano deve aprender dominar a própria mente, para que possa assumir o controle de sua própria vida e se tornar autor de sua própria história.

Esse proceder nada tem a ver e agir com uma “fé cega”, que tem tudo a ver com o crer em algo sem fundamento, não cientificamente consistente. Esse proceder tem tudo a ver com o falso crer de um mundo ainda constituído por dogmas, de sentimentos devocionais e de paradigmas ultrapassados, que deles valem algumas religiões, doutrinas, filosofias e escolas de pensamento e que “fogem do filtro” da ciência.

Corpo” de Luz/Cor que se mostrou na realidade física e que foi fotografado dentro do Cenáculo/Jerusalém, em setembro de 2014. Mais informações na Pagina Interações do Site www.pegasus.portal.nom.br, com o texto “Voltando ao Passado, buscando o Futuro” – Foto de Antônio Carlos Tanure.

Físicos como o indiano Amit Goswami utilizam de conceitos da física moderna para apresentar provas científicas da existência da imortalidade, da reencarnação e da vida após a morte. Esse cientista e professor titular da Universidade de Física de Oregon, Ph.D em Física Quântica e físico residente no Institute of Noetic Sciences defende a conciliação entre Física Quântica, espiritualidade, medicina, filosofia e estudos sobre a Consciência.

Também Fritjof Capra, Ph.D., físico e teórico de sistemas, revela a importância do “observador” na produção dos fenômenos quânticos, que os testemunha não só como atributos de eventos físicos. Segundo esse cientista, as partículas são despojadas de seu caráter específico quando são submetidas à análise racional do “observador”, ou seja, quando são estudadas (observadas) por alguém com aparelhos científicos próprios e quando também tudo se interpenetra, tornando-se interdependente – ou, entrelaçando mente e matéria através daquele que observa o objeto em análise.

Por causa dessa interferência outro renomado físico e prêmio Nobel de Física Eugen Wingner atesta igualmente, que o papel da Consciência no âmbito da teoria quântica é imprescindível.

Assim, quando utiliza pelas Leis da Mecânica Quântica a ideia de sua simetria consoante – no Princípio da Complementaridade ou, na presença do “observador” (de alguém) examinando o objeto (átomo como partículas/ondas) em seu fundamento ondulatório de realidade, esse passa então conferir ao ser humano um irrefutável “substrato metafísico” e com ele lhe conferir também o imponderável de um “substrato de espiritualidade”.

Maná Quente” na forma de pequeninos pães, distribuído em Juquitiba/SP para cerca de 250 dimensionais do Projeto Portal, no mês de abril de 2016. Materializações que iam acontecendo seguidamente dentro da marmita, para que fossem suficientes e todos os presentes pudessem ingeri-los e estimulados no sentido de desenvolverem uma maior capacidade de memória e de raciocínio. – Foto do Projeto Portal.

Existem padrões matemáticos, geométricos específicos e universais que se repetem em todos os aspectos da existência de uma forma ou de outra. Padrões que são parte dessa estrutura universal e que o ser humano para compreendê-la melhor, precisa também compreender melhor como funciona essa “Matrix” complexa, que nela se acha aprisionado.

Jesus de Nazaré ensinava amar porque as frequências mais altas que se pode vibrar são Amor Universal (500 Hz), Alegria (540 Hz), Harmonia (Paz) (600 Hz), Iluminação (700 Hz) e Consciência Final (1000 Hz). Vibrando na Frequência do Amor ou acima dela, além de poder atrair e materializar qualquer coisa que quiser, o ser humano pode influenciar e mudar o ambiente em que vive e também as pessoas ao seu redor.

Como já foi mencionado, o elétron não tem uma existência realmente física, apesar de se mostrar como partícula, porque ele se mostra também entrelaçado ao seu aspecto fóton/onda, sendo capaz de estar em vários lugares ao mesmo tempo e ainda, quando é observado por instrumentos próprios, ele muda o seu rumo. Assim também, o pensamento gerado pelo “mecanismo” cérebro/mente (analogamente partícula/onda), influencia tudo e muda o rumo dos acontecimentos e cria novas possibilidades no dia a dia humano.

A Mecânica Quântica “sinaliza” o ser humano (em seu mundo macroscópico), que ao se interiorizar e pudesse literalmente olhar para dentro de si (em seu mundo microscópico), e proceder em sintonia com leis que ditam procedimentos desse seu mundo interior invisível, que corrige rota, que muda o proceder e que também muda rumo dos acontecimentos, ele saberia de fato, que poderia também se transformar e modificar tanto seu futuro quanto seu destino – essa forma de proceder está nele de forma intrínseca e energeticamente já disponível dentro dele.

O ser humano possuidor de um corpo denso é constituído basicamente por prótons (+) e por elétrons (-), que com eles (em seu corpo físico) vivencia consciente conceitos mentais do bem (+) e do mal (-). Portanto, ele no mundo macro continua ainda proceder em total correlação com o mundo micro e se conduzir pelo Segundo Princípio (Lei) Universal, que menciona o átomo na matéria, a unidade de força, a mente humana e a existência de energias conscientes (seres) em uma escala de vários níveis de realidade são fundamentalmente a mesma coisa. A diferença é apenas uma questão de grau e de coeficiente de vibração, porque todos são criações d’O Todo, existindo na Mente Universal, impulsionados por essa Única Fonte de Energia.

O futuro do ser humano está sempre mudando. Todas possibilidades existem em sua vida, quando então pode tomar qualquer rumo para melhor ou pior. Depende do que ele define como vai desenvolver o seu caminho e aprendizado “transvestido” de um personagem – ou, do “eu”, que cria para si escolhas em geral. Assim, conscientemente ele alimenta de sensações positivas ou negativas, que direcionam sua vida apesar de que na maioria das vezes faz inconsciente essas escolhas – mas, mesmo assim elas não deixam de ser escolhas. 


Não caminhando de maneira mais constante pela estrada do meio ou pela Linha B (Neutra), mas agindo com suas outras Linhas da Vida A (-) e C (+), o ser humano não se liberta, através de uma percepção que deve existir “mais além”, de sua “prisão na dualidade” que nela se encontra também regido pelo Quarto Princípio (Lei) Universal – ou, o da Polaridade. Ele vai vivenciando sentimentos constantes e alternados entre “certo e errado”, entre “o negativo e positivo”, etc., negando-os como de parte de si e não permitindo a iluminação dessas suas “sombras”.

Essa é a razão de seu sofrimento em todos os aspectos, pela segregação ou exclusão de suas infinitas partes e pela sua impotência que não o permite sair da “Matrix”. Por não saber agir com a sabedoria de um “mago”, que exige caminhar pela Linha B (neutra), mas também quando necessário caminhar pelas duas outras Linhas A (-) e C (+), sem se deixar afetar pelas energias que essas duas Linhas irradiam.

A palavra ilusão significa algo passageiro, algo efêmero. Ela vem do latim “ludare” (brincadeira) ou “iludare” (jogando ou brincando com), que também deu origem a palavra “iludir”. O plano físico e outros planos de existência também são no fundo ilusões. Não constituem Verdade Absoluta, mas expressões gradativas dessa que dão ao ser humano a sensação do que acha que é (ou que deve ser), mas que não poderá realmente ser.

Pela Física Quântica pode-se entender de forma cientifica e simples o que é chamado realidade no mundo físico é muito relativo, bastando-se saber que tudo no universo físico conhecido é composto por átomos, que não são sólidos – Imagem da Internet.


Como a Física Quântica sinaliza que “tudo é só um “jogo”, que é só uma “brincadeira”, portanto nada é de fato real, todos sofrimentos e alegrias são também ilusões (emocionais). São oscilações criadas para dar ao ser humano a ilusão de movimento e de diferença.

Crenças, opiniões e apegos e lições de vida às vezes ignoradas, que condicionam o ser humano se manter preso às coisas e colocar a culpa dessa sua prisão às dificuldades que enfrenta na realidade (física) – o que é justamente o oposto, porque são geradas por inúmeras de suas deficiências internas.


Se a prisão é aquela que o ser humano cria para si, ele deve também por outro lado aprender dela sair, ou melhor, transformá-la em algo mais produtivo do que prejudicial, libertando-se. Ele deve aprender sair dessa inconsciência e dessa inconsistência que o aprisionam na “Matrix”, gerando ilusões dentro de ilusões e quase sempre fazendo-o cair em completo esquecimento em relação à sua Essência. Ele fica tão identificado com essas ilusões, que perde a parte mais importante de si e acaba por atrair e reforçar ainda mais as presenças dessas forças.

Devido a aproximação dos seres humanos de seu “Ponto Zero”, as outras realidades estão entrando em sincronia com sua realidade humana e, com isso, significando também que as suas escolhas estão ficando cada vez mais definitivas, marcando cada vez mais suas intenções.

O “Ponto Zero” não é o fim do mundo, e nem o começo de um novo, mas sim “um update” (um modernizar, um atualizar) na consciência humana e, por consequência também, nessa realidade todas as portas estão sendo abertas para todos. Assim, é necessário que todos prestem atenção no que desejam, para descobrirem e receberem o que querem, mas também para o que não querem.

É importante lembrar que é a consciência que está atravessando o tempo e o espaço, então se muda a consciência coletiva, muda-se o mundo que nele todos estão vivenciando. A realidade que os seres humanos estão nela no momento, ela é simplesmente um reflexo de suas escolhas, dentro da uma visão de um mundo passageiro.

Tudo que nela é vivenciado é resultado de uma intenção. Assim, a realidade do que se vivencia é o resultado das intenções que se cultiva. Alguém pode-se enganar e dizer que é vítima da vida, de outras pessoas, de situações, mas essas lamentações só farão sua situação piorar.

Na foto “pedras” materializadas, a maior com oito faces e a “pedra” menor com o formato de um discoide mais arredondado foi materializada no Local das Sondas, Hotel Fazenda Projeto Portal, no ano de 2002, em um instante singular quando ela literalmente “caiu” materializada na palma da mão direita de seu portador, que naquele instante direcionando o seu pensamento e valendo de sua força mental impulsionada pelo seu desejo e sua vontade, gerou a frequência para a materialização desse objeto – Foto de Antônio Carlos Tanure.

O funcionamento desse universo de espaço-tempo vai muito além da lógica convencional, que nele é acostumado fisicamente ver e sentir pelos acanhados sentidos comuns humanos. É importante entender e perceber que todos os mundos imagináveis são possíveis, pois o que não existe não pode sequer ser imaginado.

Na cognição quântica – ou, em seu processo de aquisição do conhecimento, através da atenção, associação, memória, raciocínio, percepção, etc., campos da psicologia e da neurociência abrem-se para entender a mente não de forma linear como um computador, mas de maneira mais inteira, harmônica e universal, apesar de que o entendimento sobre pensamento e sobre a existência ser muito paradoxal, reforçado por séculos de uma confusa logica culturalmente distorcida por paradigmas.

Foto do “Maná Frio” (também na forma de “pãezinhos”) que foi materializado no sitio Morada do Rei, em Mateus Leme, no dia 9 de maio de 2016, para cerca de 170 dimensionais que o ingeriram, com a finalidade de estimulá-los aos sentimentos pacíficos, portanto associados aos estados mentais da alegria, da harmonia e do amor – Foto do Projeto Portal.

A mente quântica (corpo mental) que é necessária a um mundo não visível e energicamente, mais acelerado, ela não se desloca pelo tempo cronológico – ou, do ponto A para o ponto B e vice-versa, como acontece na realidade física, mas com “o voar” (ondulatório) na velocidade do pensamento.

E acessa mais facilmente a mente quântica através da Energia Crística (aquela necessária para realização no mundo físico), que se mostra através de estados mentais mais profundos gerados por pensamentos com sentimentos (emoções) unificadores como a do Amor Universal, quando se mostra também a possibilidade de unificação dos conceitos “do bem e do mal” e ainda, a possibilidade de harmonizar “luz e sombra” como sendo uma só e única ideia – ou, como aspectos de uma mesma verdade. 

———————————————–

Jesus de Nazaré e o mundo quântico

De acordo com a Física Quântica a coisa mais solida que pode existir na matéria desprovida de substancia é um pensamento ou, um “bit” de informação concentrada.

Por isso digo: peçam, e será dado, busquem, e encontrarão; batam, e a porta será aberta. Pois tudo o que pede, recebe; o que busca, encontra, e àquele que bate, a porta será aberta” – Mateus 7:7,8

Foto à esquerda do vórtice de um portal (eletromagnético) que se formou, no dia de 21/07/2001, em torno das 22:00 horas, no Local do Milharal, do Hotel Fazenda Projeto Portal, para entregar ao dimensional (àquele que já interage consciente com outras dimensões) a sua “Placa Física” (foto à direita), que para ele materializou-se, com informações vindas do futuro em forma de símbolos. Mais informações nesse Site através da Pagina O Portal e na Pagina Relatos com o texto: “No milharal, a entrega da Quinta Placa” – Fotos de Antônio Carlos Tanure.

Em todas as épocas e gerações existiram suposições. Existiram centenas de conjeturas, que poderiam ser ou não verdadeiras. Historicamente, na maioria dos casos essas suposições não eram verdadeiras. Assim, ao se tomar a história como guia, pode-se supor que muitas coisas que hoje se acredita no mundo, podem ser falsas. Podem estar presas a preceitos distorcidos ou mesmo às inverdades, ditando paradigmas sem embasamento cientifico.

O Espirito de verdade que o mundo não pode receber, porque não o vê e não o conhece; vós os conheceis, porque habita convosco, e estará em vós” – João 14,17”. “E, “conheceis a Verdade e essa vos libertará” – Jesus de Nazaré”.

A Proporção Áurea – dentro da geometria e da matemática universais é ditada pelo Segundo Princípio (Lei) Universal – ou, de Correspondência, que explicita existir uma harmonia, uma correlação e correspondência entre os diferentes planos de Manifestação, Vida e Existência, porque tudo o que está incluído no Universo emana da mesma Fonte. As mesmas leis, princípios e características se aplicam a cada unidade ou combinação de unidades, assim como cada unidade manifesta seus fenômenos no seu próprio plano.

O ser humano não deve esquecer que mesmo aparentemente limitado por um corpo físico, mas possuidor de um corpo mental é um cocriador, tendo o poder de mudar a realidade através de seu pensamento, desejo e vontade, buscando uma melhor condição para si e para os outros.

Entretanto, ele deve ter o cuidado com o pode às vezes ser induzido pensar e sentir. O seu cérebro não vê diferença entre a ficção e a realidade. Experimentos científicos mostram, quando conecta o cérebro de um ser humano a computadores e scanners e peça para que ele olhe determinados objetos, partes de seu cérebro vão sendo ativadas nesse sentido.

E, se logo depois ele já estando com seus olhos fechados, é pedido para que imagine os mesmos objetos, as áreas do cérebro anteriormente ativadas ficarão novamente estimuladas, como se ele estivesse vendo fisicamente esses objetos. Com essa experiência os cientistas perguntam, “quem vê” os objetos é o cérebro ou são os olhos?

Porque aquilo que temia me sobreveio; e o que receava me aconteceu” – Jó 3:25”.

Vendo filmes violentos policiais, ou assistindo outros tipos de filmes com todo tipo crueldade, aquele que se envolve emocionalmente com todas essas cenas e energias visualmente de desarmonia, esse seu proceder acaba também atraindo para sua vida energias negativas – seu cérebro acha que essas cenas estão acontecendo com ele, fazendo parte (negativamente) de sua vida.

E, o seu cérebro ainda colocará seu organismo em alerta, fabricando excesso do hormônio cortisol – o do estresse, enfraquecendo seu sistema imunológico. Sintonizar mente e coração (sentimentos) com emoções positivas é a melhor atitude, é proceder de maneira inteligente.

Cada um cria sua realidade, de acordo com a frequência (mental) que com ela mais sintoniza. Frequências de desarmonia geram outras frequências também de energias negativas, na forma de todos os tipos de problemas e de doenças de fundo psicossomático.

Jesus de Nazaré procurou ensinar uma maneira de pensar e de proceder melhor. De pensar e de agir de forma mais harmônica, ao mencionar mais constante até por parábolas o sentido (vibracional) dos sentimentos do amor, da compreensão e da tolerância, etc., porque o cérebro ao produzir frequências geram também ondas, que podem afetar não só a saúde daquele que as produz, como também o mundo ao seu redor.

Fotografia de um instante com a energia crística, tirada em 05 de julho de 2009, no Campus da Universidade Federal de Minas Gerais, envolvendo um grupo de pessoas (dimensionais) durante um trabalho de desenvolvimento mental. Essa energia na frequência de luz/cor vermelha para realização no mundo da realidade física, dela se utiliza, movendo-se pela vontade e pelo desejo profundo, no sentido de realizar “fenômenos” conhecidos como “milagres” – foto de Antônio Carlos Tanure.

E tudo que pedirdes na oração (com a mente positivamente em ação), crendo (com desejo profundo), o recebereis ­– Mateus, 21, 22.

Tudo é possível àquele que crê ou, quando de fato foca sua mente com um desejar verdadeiro em alguma coisa. A fé (desejo profundo) sem obras (sem agir) é estéril. Vivenciar essa verdade, é se libertar. É não se deixar vitimar pelos próprios pensamentos, harmonizando suas emoções e transformando para melhor sua vida e a de outros.

“Ai daquele que tem olhos e não vê” … “Onde dois ou mais estiverem reunidos em meu nome, ali estarei” … – Jesus de Nazaré”.

Cada um tem o poder de criar e, muito mais ainda, quando com outros reunido para um mesmo objetivo, potencializar e mentalmente direcionar no sentido de uma mesma Frequência, à Única Fonte de Energia – ou, à Mente Universal, Deus.

Bem aventurado os puros de coração, pois ele verão Deus. E tudo que pedirdes em meu nome, eu o farei, para que o Pai seja glorificado no filho. Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, eu a farei” – Jesus de Nazaré”.

Acima, na citação “em meu nome”, não quer dizer o nome que acham que ele tem e que o inconscientemente Coletivo ou grande parte da humanidade entende como sendo d’ele. Mais que um nome que já é uma frequência que vem sendo gerada durante séculos pelo pensamento de milhões e milhões de pessoas e que não pode ser mais removida – já é uma frequência de altíssima vibração agora associada ao seu nome.

Aquele já alcançou um outro padrão evolutivo, portanto já possuidor de conhecimentos necessários para se expressar em outra frequência mental, ele não mais aceita conceitos associados ao misticismo, aos mistérios e aos “milagres”. Para ele o que até então estava no campo dos mistérios, deve agora pelos conhecimentos e vivências que já possui, procurar explicações no campo físico, físico-químico, biológico, eletromagnético, metafisico e principalmente no campo da Mecânica Quântica, exercitando-se no processo da desmitificação.

Novos conhecimentos da Física Quântica abre agora um largo horizonte àquele, que já percebe Jesus de Nazaré em sua verdadeira realidade multifrequencial e multivibracional, porque ele já o percebe além dos tacanhos limites da realidade física.

 

Fotos das presenças de “corpos energéticos” em instantes de interação com realidades paralelas, quando para fisicamente registrá-los, foram necessários uma frequência mental mais acelerada e sentimentos com maior e sutil sensibilidade – Fotos de Suzana Ferrari (suzanaferrari@yahoo.com.br)

Aquele que não mais se sujeita ser empurrado por crenças, conceitos de dogmas e de “falsa fé”, ele já não mais confunde conceito de religião com espiritualidade (religiosidade) e “dessa fé” com um consciente e profundo desejo, ao se ter mentalmente foco.

Já conduzido por novos conhecimentos e pautado pelas suas novas vivências com as realidades paralelas, ele já percebe que verdadeiramente ter fé, é saber se direcionar consciente com a força de seu pensamento na frequência da quinta dimensão, para se inserir na frequência da quarta dimensão, ou, no mundo do bioplasma movido por um desejo profundo, onde o que é chamado de “milagre” começa a se realizar, para então já na frequência da terceira dimensão (realidade física) e agora movido pela vontade o que foi antes desejado profundamente, no final se materializa.

Nesse processo interdimensional voltado ás materializações ele já sabe ainda, que está presente a frequência de luz/cor vermelha (bioplasma) também chamada de energia cristica, que é uma frequência para realização no mundo físico e que dela Jesus de Nazaré – O Cristo, utilizava para fazer as suas materializações e curas.

Ouvindo falar de Jesus, veio por detrás, entre a multidão, e tocou sua veste. Porque dizia: se tão tocar nas suas vestes, sararei” – Marcos 5: 27-28.

Fotos Kirlian provam que todo ser vivo tem um campo de energia, que irradia na forma de magnetismo pessoal (corpo bioplasmático – aura) e que através dele pela imposição das mãos ou mesmo pelo pensamento essa energia é transferida, para aquele que dela necessita.

Jesus de Nazaré ao dizer para aquele que o procurava, solicitando alguma cura e ela se realizava, ele mencionava para esse que foi curado, “foi sua fé que o curou”…, de fato ele apenas potencializava esse doente, para que os chacras (vórtices) de seu corpo bioplasmático entrassem em harmonia de funcionamento uns com os outros e energeticamente acelerassem, para que esse doente agora vibracionalmente potencializado pudesse realizar seu próprio “milagre”, realizar sua própria cura, trazendo-a ao seu corpo físico.

E ainda quando ele dizia, “vá e não peques mais”, ele em linguagem energético-vibracional queria dizer para que esse que foi curado, que não mais desalinhasse os seus vórtices e que não mais os tirasse de sua frequência de equilíbrio – ou, que não os tirasse de sua harmonia de funcionamento, para que não mais adoecesse.

Objetos magnetizados que muitos o chamam de objetos “abençoados”, esses objetos em si não possuem o “poder” que neles muitos acham ter, eles possuem é a energia que neles foi posta e que pode atuar positivamente ou negativamente, dependendo da força (energia) mental neles depositada.

 

Fotos da aura externaTodos os seres humanos expressam a realidade de seus corpos bioenergéticos (auras), que envolvem seus corpos físicos como luz/cor e que os integram aos mundos paralelos fisicamente não visíveis ou, vibracionalmente mais acelerados, mais sutis e “mais divinos” – Fotos de Antônio Carlos Tanure.

“Desintoxicar o corpo e a alma” de fora para dentro e vice-versa, portanto ao nível molecular e até mesmo ao nível atômico, gerando um todo vibracional mais correto ou mais harmônico, foi o que Jesus de Nazaré procurou também ensinar através de muitas de suas parábolas

Mas, quem beber da agua que eu lhe der nunca mais terá sede. Ao contrário, a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna”. “Jesus levantou-se e disse em voz alta: “Se alguém tem sede, venha a mim e beba. Quem crer em mim, como disse a Escritura, do seu interior fluirão rios de agua viva” – João 7:37 – 38.

Os ensinamentos mencionados por Jesus de Nazaré muitos deles através de parábolas, tinham intenção de facilitar o seu entendimento, mas mesmo assim pouquíssimos foram aqueles que os entendiam e mesmo assim ainda em parte, como hoje também são muitos poucos, que os entendem pela visão da Física Quântica. E por não entenderem as parábolas com o seu sentido quântico, fizeram traduções erradas, ou os queimaram como documentos que chamaram de apócrifos.

Não entenderem seus ensinamentos, que queriam mostrar também a necessidade de ter um organismo saudável, para que cérebro, mente e pensamento funcionassem melhor direcionados a um estado de consciência, que busca uma forma de vida mais feliz, mais harmônica. Jesus de Nazaré procurou ensinar com os conhecimento da época, que a verdadeira saúde começa, em seu sentido mais amplo basicamente pelo corpo – ou, literalmente a partir de dentro de cada um.

Os sãos não necessitam de medico, mas sim, os que estão doentes” – Jesus de Nazaré”.

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora aparecem realmente formosos, mas dentro estão cheio de ossos, cheios de todas as imundices”. “Assim, também vós pareceis justos aos homens, mas interiormente estais cheios de hipocrisia e de iniquidade” – Mateus 23:27-28

Em seu mundo emocional o ser humano comumente afeta os outros e o ambiente, como também é afetado por eles, por isso que Jesus de Nazaré mencionava aos que o escutavam abandonassem tudo, (ambientes, familiares, posses) e o seguissem, para que pudessem se livrar de quaisquer outros tipos de energia, que não fossem aqueles que dele mentalmente irradiava. Acompanhamento que não queria dizer apenas fisicamente, sobretudo mentalmente em sintonia com seus sentimentos.

Ele queria que o ser humano tivesse não só saúde física, mas também tivesse saúde emocional vibrando mentalmente com sentimentos positivos, que acabam “caindo no vazio”, quando não são procurados “mais além”, mas apenas buscados pela ótica (ilusão) da matéria, ressoante com seu corpo físico uma estrutura física construída por átomos e esses praticamente vazios. Se até hoje é difícil o entendimento quando se menciona o mundo atômico, pode imaginar a paciência de Jesus de Nazaré quando tinha que informar sobre algo que existe, mas que não era enxergado.

Não ajunteis tesouros na Terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam” – Mateus 6,19.

A Mecânica Quântica estabelece que o “observador” – ou aquele que observa o mundo atômico em experimentos científicos, ele com essa sua observação tem a capacidade de alterar a matéria ao nível do mundo subatômico (partículas/fótons). Mas, de um modo geral os seres humanos “enxergam” ou, procuram entender e proceder é em o que é mais superficial (ou à falsa realidade), imaginando-o, imutável e verdadeiro seduzido pelos sentidos, sem perceber que está preso em um mundo ilusório – na trama da “Matrix”.

Toda a matéria é apenas energia – Imagem da Internet

O ser humano é um ente com corpo denso, consciente, pensante e provido dos sentimentos do desejo e da vontade. Um ser que fisicamente anda (bípede), mas também com o seu sutil corpo mental pode mover-se (“voar”) por realidades paralelas além do limite espaço-tempo. Ele é constituído por uma estrutura orgânica funcional (corpo), que na linguagem quântica é formado ao mesmo tempo por partículas (elétrons/matéria) e por ondas (fótons/luz).

Portanto, comparativamente pela linguagem da Física Quântica e pelo Segundo Princípio (Lei) Universal, ele tanto se mostra como matéria com corpo denso e visível (em seu aspecto partícula), exercitando na realidade física através dos sentidos comuns e ainda se deixando influenciar oscilante pelas Linhas A (-) e C (+) de suas Linhas da Vida, mas também podendo se mostrar (em seu aspecto onda) na condição de seu corpo mental sutil, invisível e sintonizado à neutralidade da Linha B ou do Meio de suas Linhas da Vida, não mais deixando se aprisionar emocionalmente à realidade física e adquirindo condição para acessar consciente realidades paralelas.

A identificação do ser humano na realidade física desse planeta é através de sua carteira de identidade, mas no Universo ele é vibracionalmente identificado (como ser universal) através de sua Frequência de Onda.

Os sentidos comuns são limitantes, engando o ser humano pelo o que ele aparentemente vê. E assim se enganando pode se tornar materialista, quando vai se deixando envolver apenas pelo que vê, ouve, pega, cheira e degusta – pelo que julga ter. Ele dentro da “Matrix”, onde se acha prisioneiro, vive o reino da mentira do não ser. Ele vivencia em uma sociedade consumista, aceitando tudo que para ele vai sendo imposto.

Em seu cotidiano ele acha, que está tentando se adaptar da melhor maneira possível, conduzindo-se de forma impulsiva àquilo que ele mesmo não sabe o que é, mas que julga saber, tornando-se cada vez mais prisioneiro de sua própria ilusão.

Ele está prisioneiro de um mundo de competição desenfreada, de inveja, de vaidade, de agressões, de guerra e de infindáveis problemas sociais e psicológicos de todo o tipo, sem conseguir se libertar de sua angustiante prisão alicerçada pela ilusão do ter.

Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” – Mateus: 33”.

Várias informações passadas dois mil anos atrás, já naquele tempo se mostravam de maneira “camuflada” o que hoje os cientistas procuram às claras nos laboratórios conhecer e mostrar. Anos atrás os cientistas achavam pela física clássica que a matéria era algo estático e previsível.

Entretanto, nas pesquisas mais recentes do mundo quântico o poder do pensamento é imprescindível para o seu conhecimento, em função do que pode sobre ela atuar e transformá-la. Poder que também proporciona o ser humano transformar a realidade em sua volta, valendo-se também de seu campo de energia (bioplasmático), que foi usado comumente por Jesus de Nazaré, que dividiu a história da humanidade em antes e depois dele.

Em verdade, em verdade vos digo que aquele que crê em mim fará também as obras que faço e outras maiores fará…” – João 14:12

A Física Quântica (especialmente a Mecânica Quântica) é traduzida teoricamente por fórmulas, que traduzem leis matemáticas não compreensíveis para a maioria das pessoas. Mas, a grosso modo pode-se dizer, que ela se fundamenta na tentativa de explicar a natureza naquilo que ela tem de menor – os constituintes básicos da matéria.

Nessa nova compreensão quântica da matéria, sua estrutura subatômica constituída por partículas/fótons/ondas possui comportamentos bizarros. Não se sabe exatamente onde esses constituintes básicos estão, porque são outras as leis que os regem. Dentro do “Princípio da Incerteza”, de Heinsenberg, não se sabe (estranhamente) aonde de fato essas estruturas se situam, que desaparecem em um ponto e aparecem em outro, sem se saber o caminho que seguiram para essa façanha.

O tempo não está em movimento… Os anos de vida de um ser humano não foram a lugar algum… Ele (ser humano) que foi – Imagem da Internet.

A força que o ser humano carrega, ele não imagina. Com ela suas possibilidades (habilidades) mentais são imensas. Nesse sentido Jesus de Nazaré muito mencionou, para que cada um comandasse realmente seu destino, evitando que o acaso tomasse rédeas e comandasse sua vida. Ele era enfático e muitas vezes repetia os seus ensinamentos, afim de que fossem entendidos e absorvidos.

Ele queria mostrar àqueles que o ouviam, que com o uso correto de seus pensamentos e de seus sentimentos, eles podiam alcançar na plenitude o que buscavam. Insistia que a cura das doenças físicas e sobretudo “as espirituais” estavam ao alcance de todos, como uma capacidade literalmente intrínseca.

Hoje a Física Quântica demonstra que existe algo além, que não se pode enxergar. E nesse sentido Jesus de Nazaré, em sua época e em outra linguagem, procurou também mostrar, que existem outras realidades, existem outras forças não vistas, mas que se pode com elas criar e transformar.

Se ele falava de vida eterna, citando ressurreição (transmutação), ele sabia que não havia morte. Ele sabia que energeticamente ninguém morre, apenas se desloca de uma realidade para outras, além do limite espaço-tempo. Todos existirão energeticamente para sempre. Todos e Tudo são no fundo Energias, Vibrações e Frequências.

Acima, na presença do vórtice (ou da “espiral”) – Quando esse é até fotografado, aquele que o fotografa, cria em um instante mental para ir “mais além”, ir com o seu corpo mental além do “ponto zero” e alcançar eventos do passado e do futuro “gravados” em realidades paralelas e mais sutis. Na foto à esquerda um instante dessa interação mental através do vórtice e na foto à direita a mesma paisagem sem essa interação ou, como comumente ela é. – Foto de Antônio Carlos Tanure

A imagem mental e vibracional do vórtice (espiral) está presente na mente criativa finita do ser humano, separada daquela em que no Universo vibra na Infinita Mente Vivente (Deus), mas com ela ressoante.

Proporção Áurea, Sequência de Fibonacci, Número de Ouro são expressões que começaram a ser conhecidas com Leonardo Fibonacci (11701250)que foi o primeiro a entender, se numa sucessão de números definindo os dois primeiros números em uma sequência como a de 0 e 1, por exemplo, os números seguintes serão obtidos por meio da soma dos seus dois antecessores. E dessa sequência, ao se dividir qualquer número pelo anterior, extrai-se a razão que é uma constante transcendental conhecido como número de ouro (Phi: 1,618).

A partir desses seus estudos Fibonacci construiu o retângulo áureo e a espiral áurea, mas para isso, ele antes observou a natureza, quando percebeu a presença da forma espiralada existente em tudo, que conservava uma mesma proporção – ou, que a espiral cresce na mesma medida que o retângulo de ouro, obedecendo a proporção de 1,618. Abaixo imagens que no mundo da realidade física mostram na geometria do retângulo a evolução da espiral, que o acompanha na proporção do número de ouro Phi: 1,618.

Imagens da Internet.

A Proporção Áurea, Sequência de Fibonacci, Número de Ouro mostram de fato em sintonia com o Segundo Princípio Universal – ou, o de Correspondência, que menciona existir uma harmonia, uma correlação e correspondência entre os diferentes planos de Manifestação, Vida e Existência.

Porque em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá, e há de passar; e nada vos será impossível” – Mateus 17,20.

As menções acima estão totalmente de acordo com a Mecânica Quântica, com a Neurociência e com a Lei da Atração. Se o ser humano concentra e utiliza de seu pensamento, sentindo-se intensa e direcionada energia emocional em relação ao que realmente acredita, esse seu desejo realiza. Ele pode criar, atrair ou conseguir tudo o que quiser através de seu pensamento e, se não consegue esse seu intento, porque ainda não acredita em sua própria capacidade (habilidade mental). Então, para conseguir o que ele quer, basta desejar, sentir, acreditar e criar – ou, agir “com coração e mente”. “Peça (realmente), e será dado”.

Pela Física Quântica – na Criação Deliberada, o ser humano tem capacidade mental para materializar as coisas e realizar mais outros seus desejos. E esse seu criar não tem nada a ver com “fé cega” fomentada por crenças estéreis, que o limitam e o controlam no que pode ou não obter. Ele fica aquém da fronteira gerada pela sua mente – e, o único limite de sua mente é que aquele que acredita tê-lo.

Fontes de consulta:

https://www.youtube.com/watch?v=SycV-qsWYLY

https://vibraraapi.wordpress.com/…/as-escrituras-ensinam-fisica-quantica

www.terapiaholisticaemcuritiba.com.br/…/a-fisica-quântica-e-o-poder-do.

www.feiradeciencias.com.br/sala23/23_MA13.asp

Wikipédia, a enciclopédia livre.

https://agenciacienciaweb.wordpress.com/…/mas-afinal-o-que-e-fisicaqu..

evoluasuaconsciencia.blogspot.com/…/a-ilusao-de-tempo-e-espaco-matri…

somostodosum.ig.com.br/clube/artigos.asp?id=20288

hypescience.com/nossa-mente-e-um-universo-quantico/

www.hypeness.com.br/…/a-proporcao-aurea-esta-em-tudo-na-natureza-n

Translate »